Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Cusco; Machu Picchu + Hayna e Puno; 05-17 de Jul; via Acre de Carro;


Posts Recomendados

  • Membros
Relato bacana, parabéns!!!

 

Percebi que vc gastou uma graninha boa com comida. Vc chegou a ver uns restaurantes mais simples? Tipo, beeeemmmmm simples. Pq vou ficar um mês lá em Outubro e teria que me controlar nas gastanças com comida.

 

Valeu babjow

 

bem, no mercado San Pedro existem muitas opções de comida local a preços bem bacanas;

o frango deles não é tão ruim; se gosta de sopas e macarrão legal;

mas se vc é vidrado em carne o negócio fica mais complicado;

para comer bem e barato em Cusco o segredo é a pizza;

comida universal rsrsrsr

 

Um grande abraço e obrigado por acompanhar o relato, que continua

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 44
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros de Honra

Giacome, em dezembro de 2012 eu fiz o city tour a pé. Peguei um taxi até a ultima ruína e fui descendo. Da pra ver tudo sem se cansar e gasta pouquinho, sem falar que caminhar por lá é muito bacana. Em 2011 fiz com agencia, é muito corrido e as informações dos guias são dispensáveis se vc leu sobre as ruínas. Sem falar que por conta conheci lugares em SACSAYHUAMAN e q'nquo que a gente nem imagina que existe quando se vai com agencia.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Obrigado pelas informações.

 

@Aletucs: vai ser esse de 7 soles mesmo...kkkkk Mas consigo encontrar esse tipo de restaurante na Plaza de Armas ou tenho que sair um pouco? Pelo que sinto parece que o "centro" é só pra turista ver e a Cusco pros cusquenhos é fora dali.

 

@Giacome: não sou vidrado em carne, consigo viver sem. Se eu não achar outros lugares, vou na pizza msm. Peço uma gigante e fico uns dias com ela....kkkk

 

A minha ideia é fazer city tour a pé, contratando guia no local. É uma boa? Sai barato? Reservei 2 dias pra fazer isso, pra curtir bem cada sítio. 2 dias são o suficiente?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Um dia dá e sobra pro city tour. Os lugares com comida boa e simples ficam algumas quadras distantes da plaza, em volta é mais caro mesmo. Comi em um restaurante de san blas, bairro até bem turístico e badalado, por 8 soles, muito boa a comida, sopa de quinoa, prato principal de frango com purê de papas e mais uns legumes e suco ou mate de coco. Deu pra matar a fome sem estufar. Comi Tbm perto do mercado sao Pedro por 7 soles vinha frango, arroz, batata frita e salada, prato de pedreiro e comida gostosa. Mas ir ao menos uma vez num bom restaurante Tbm faz parte.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

A ideia é os almoços serem mais simples e os jantares serem mais especiais. Pra dar uma economizada.

 

Há guia nos locais para serem contratados? Quero fazer o Valle Sagrado por conta tb. Tem como ir de coletivo nos lugares e há guia nos locais?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

tem como ir de bus sim, dá uma olhada no tópico sobre o valle sagrado que eu coloquei um mapa de onde saem os ônibus. na entrada tem guia avulso, ou vc pode ler sobre os lugares e não irá precisar de guia. abraço.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

VALE SAGRADO, ÁGUAS CALIENTES E MACHU PICCHU

 

Os preparativos para este dia foram os seguintes: sairíamos para o passeio ao Vale Sagrado e às 16:00 pegaríamos o trem em Olantaitambo; chegaríamos em Águas Calientes e nos hospedaríamos no Pumas Ink; lá encontraríamos o Guia que nos passaria os procedimentos; levamos uma mochila leve, com roupas, e outra média; levamos um pouco de comida comprada em um mercado de cusco; na moral, acho desnecessário; leve alguns petiscos. No retorno à Águas Calientes você almoça lá. Ou tire a mão do bolço e almoce lá em Machu mesmo; não conheço o restaurante, mas você acabou de conhecer a sétima maravilha da humanidade, deve estar de bom humor :lol:

 

Bem, este dia (Quinta) nos reservava muitas surpresas; a primeira foi esquecer os passaportes no hotel bem na hora que o passeio para o Vale Sagrado saia; foi terrível correr até o hotel naquela altitude; mas consegui ::otemo::

o Rolando estava lá como o combinado, de frente a Pumas Trek; nos entregou tudo e explicou tudinho; embarcamos no ônibus e fomos entender porque é Vale Sagrado;

Muita agricultura e literalmente um vale em que percorre o famoso rio URubamba; sensacional; uma espécie de vale do Nilo, fértil, imbricado pelo Rio; da janela víamos a importância e imponência da agricultura para os Incas; zonas férteis alagáveis pelo rio; realmente os Incas sabiam o que adorar; adorar a natureza e o alimento é algo crucial. Chegamos em Pisac (antes paramos em um mirante para fotografar o Vale Sagrado); Lá em Pisac tem uma feirinha interessante; mas os preços são bem semelhantes aos de Cusco;

598d9e0584fba_LandRoverTaxi.jpg.25f6bb786b53a2037c1ca9ca048a04a1.jpg

Na sequência subimos a Pisac; um antigo local de armazenamento, estocagem e laboratório de plantio de milho e batata; na verdade, o Império Inca foi todo construído não sobre o poder das armas, mas sim sobre o poder dos alimentos; em Pisac tudo é muito grande, legal e tecnológico (na medida deles). Não deixe de fotografar os buracos que os espanhóis fizeram ao roubar as múmias;

DSC01132.JPG.7ba02ae71e9750350c8b9838fa21334d.JPG

DSC01160.JPG.c270f547e1d226e183b2737b7bea2a57.JPG

Depois de Pisac fomos almoçar; que grande surpresa; local sensacional; o primeiro Buffet livre que encontramos; tinha carne de alpaca, macarrão legal, frango, uma salada estupenda; top de linha mesmo; Eles indicam sempre este restaurante; ao custo de 30 soles por cabeça; mas não se engane; vale cada centavo;

DSC01165.JPG.73fe07d7559397bae828da79c5c1571e.JPG

O próximo passo era Ollantaitambo; que lugar heim? achei o que eu queria, minhas rochas lisas e perfeitas organizadas em forma de templos, feitas em consonância com o solstício; só que é lá em cima; você deve estar bem preparado para subir as pedras de Olanta; a subidinha é bruta; mas ali é muito sagrado; é o encontro de três vales, pega um vento danado; há, deixamos nossas mochilas em um café que cobra dois soles; é importante porque subir com a mochila nas costas não é legal;

DSC01208.JPG.15b093961628b949ec28b6eaedaca7ac.JPG

Depois de contemplar a beleza de Olanta, descemos os vários degraus e pegamos nossas mochilas; pagamos e fomos em direção à estação; ao atravessar a ponte, intui que era um pouco longe e decidimos ir de moto-táxi, uma espécie de motoneta com cobertura; pagamos 1 sole e chegamos rapidinho na estação; valeu a pena porque realmente era longe; ao chegar na estação e ver os trens, ficamos bem excitados com a ideia de Machu Picchu; bati uma foto pelo celular e postei no facebook rsrsrs

DSC01229.JPG.7ce4bbbdcac3eaf6a6e7f5d772728717.JPG

A viagem de trem foi muito bonita e confortável; as paisagens são exuberante; o rio circunda integralmente a linha férrea e nos acompanha até Águas Calientes com suas águas azuis; do outro lado as montanhas e seus picos nevados; tentei filmar com a gopro, mas a deixei ligada e acabou a bateria; viajavam conosco um casal de franceses e um casal de italianos, separados ironicamente pelos números 19 e 20 das poltronas, que estavam em vagões diferentes. rsrsr

DSC01237.JPG.9a83ccefa156dd1d3f8d8ca1dbbe1ae9.JPG

Ao chegar em Águas Calientes uma louca surpresa; cidade massa, sem carros e parecida com a Tailândia; bem turística, com muitos restaurantes; mas bem pequena; tomamos um bom banho e já fomos inspecionar esta interessante cidade. Procuramos aquilo em que somos melhores: comer rsrsr

Muitas opções e a preços não tão caros;

DSC01255.JPG.10ee09531c9736755166d68870ecdd25.JPG

DSC01271.JPG.900c567359ccdac57cf7aec0119547e4.JPG

Encontramos um restaurante com um preço atrativo, na rua principal, logo depois do hostel: comemos o menu turístico (ceviche, lomo saltado e panqueca de chocolate de cobremesa). O ceviche é muito azedo e a panqueca ruim. Pagamos 20 soles. Passeamos pela cidade e logo fomos descansar, porque no outro dia era preciso acordar cedo. Tínhamos que nos encontrar com o guia às 7:00 da manhã, lá em cima, na porta de Machu.

Bem, no outro dia, acordamos bem cedo; nem comi nada, de tanta ansiedade; pegamos o ônibus às 6:00 em ponto; subimos a montanha e a ansiedade subindo; chegamos nos portões de entrada e nada ainda de ver Machu Picchu; ele só foi aparecer para a gente quando atravessamos a portaria; aí ele se manifestou; deslumbrante; a única coisa que queríamos era bater "aquela foto" rsrsr;

DSC01308.JPG.e4c202a9c56db576b639ada911634efd.JPG

DSC01336.JPG.824354a3741501fbd3a1f4358eb7c2ec.JPG

Eu indico que, fazer a subida ao Wayna e contemplar minuciosamente Machu Picchu é complicado; subi no Wayna e só foi alegria (próximo relato) no entanto, deixei um pouco detalhes que gostaria de ver em Machu; sei que vou retornar; lá é realmente mágico;

DSC01101.JPG.9e120e69602b9349bf829a0b5a016748.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 5 semanas depois...
  • Membros

Caramba!!! Que ótimo relato, Giácome! ::otemo::

E ótimo passeio, lindos lugares, vistas e emoção passadas...

Uma pena eu ter passado por Cuzco em uma data beeeem próxima da sua, e não ter parado para fotos e apreços ao lugar, mas eu tava com meu pai com um objetivo de chegar até dia 15/07 em Cuenca / Ecuador. Uma pena, vamos ver se na "volta" eu venha a me basear no seu roteiro pra conhecer essas maravilhas.

 

Um abraço,

 

Robson Lott

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...