Ir para conteúdo

Deserto de Atacama e Salar de Uyuni em 12 dias – Outubro/2013


Posts Recomendados

  • Membros

Olá pessoal

 

Este é o meu segundo relato no Mochileiros.com

Já utilizei várias dicas daqui para o planejamento de minhas viagens. Espero que este relato possa ajudar outros viajantes que desejam conhecer o Deserto de Atacama (Chile) e o Salar de Uyuni (Bolivia).

Foram 12 dias em outubro/2013. Viajei com meu irmão, então quando os preços forem para 2 pessoas vou indicar com “/2”. Para facilitar as contas, arredondei a taxa de câmbio. A maioria está indicada em pesos chilenos (CLP):

- BRL (real) para CLP (peso chileno): R$ 1 = CLP 230

- USD (dólar) para CLP (peso chileno): U$ 1 = CLP 500

- BOB (boliviano) para CLP (peso chileno): Bs 1 = CLP 90

 

Pré-viagem:

- A compra dos bilhetes aéreos e reservas de hospedagem foram feitos com pelo menos 3 meses de antecedência.

- O trecho aéreo Curitiba-Santiago-Curitiba foi emitido com milhas da TAM (16.000 pontos ida e volta por passageiro). Apesar da LAN e TAM fazerem parte do mesmo grupo (LATAM), não consegui emitir o trecho até Calama, daí esse trecho comprei à parte.

- A hospedagem reservei no Hostal Campo Base pelo Hostelworld.com, com base em avaliações no site e também no TripAdvisor. Na ida de Curitiba a São Paulo, fiquei uma noite no Íbis de Guarulhos (também reservado e pago pelo site do hotel).

- O seguro-viagem fiz com a GTA numa agência de viagens de um amigo.

- A vacina contra febre amarela é exigida na Bolívia, mas não nos foi pedida a apresentação da carteirinha na imigração.

 

Gastos gerais:

- Passagens aéreas: R$ 459

- Transfers: R$ 109

- Passeios: R$ 1.546

- Hospedagem: R$ 598

- Alimentação: R$ 235

- Total: R$ 2.937

 

 

 

1º dia - quinta-feira – 03/10/2013

 

Nesse dia consegui sair um pouco mais cedo do trabalho. Trabalhei até 15h e depois fui pra casa pegar a mala e saí correndo pro aeroporto. A principal via de ligação do centro de Curitiba até o aeroporto está em obras por causa da Copa e por isso saí com bastante antecedência para evitar imprevistos.

Cheguei no aeroporto às 17h, emiti os cartões de embarque (até Santiago) nos tótens da TAM e fui despachar a bagagem no balcão. Como chegamos cedo no aeroporto, tinha um voo antes do nosso e estava vazio, daí lá no balcão conseguimos antecipar o voo das 19:50h para o voo das 19h.

Como lá em Guarulhos tinha uma longa conexão, o atendente avisou que a bagagem não iria direto para Santiago (como é normal nos voos com conexões mais curtas). Nesse caso, precisava pegar na esteira e despachar novamente lá no aeroporto de Guarulhos no dia seguinte.

O voo da TAM saiu no horário e cheguei em Guarulhos uma hora depois. Daí fui até o Terminal 2 - Asa D pegar o micro-ônibus para o Hotel Ibis (transfer gratuito na ida e R$ 5,00 na volta do hotel para o aeroporto). O transfer sai do aeroporto a cada hora - 21h, 22h, 23h, ... Na volta, sai do hotel 21:30h, 22:30h, ...

 

DSC04900.JPG.ef1d27438240dbcb5e1b0b267a43964b.JPG

 

Peguei o transfer das 21h e cheguei no Ibis às 21:15h. Tinha uma longa na fila na recepção, afinal, todo mundo do micro-ônibus iria pernoitar lá no hotel. No check-in no hotel já tem que reservar o transfer de retorno já que as vagas são limitadas. No meu caso, reservei para a primeira saída para o aeroporto (4:30h).

Lá no Ibis não tem grandes opções para jantar. Tem um restaurante no hotel, mas com preços de restaurante de hotel, ou seja, muito caro pro orçamento. O negócio foi dar a volta na quadra até o posto Ipiranga, onde tinha uma Subway.

 

Gastos:

- Passagem aérea voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: 16.000 pontos Fidelidade TAM

- Taxa de embarque voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: R$ 182,56

- Passagem aérea voo LAN SCL-CJC-SCL: R$ 276,10

- Hotel Ibis – 01 pernoite quarto duplo: R$ 119,20 / 2

- Subway – jantar: R$ 15,30

Total: R$ 533,56 (por pessoa)

 

 

 

2º dia - sexta-feira – 04/10/2013

 

Acordei às 4h, fiz o check out e paguei R$ 5,00 pelo transfer. O micro-ônibus saiu às 04:30h e às 04:45h chegou no aeroporto. Fui no balcão da TAM despachar a bagagem e depois já fui pra sala de embarque. Ainda tinha uma hora até começar o embarque, daí fui tomar um café com pão de queijo numa cafeteria.

 

O voo saiu pontualmente no horário (7:00h). Durante o voo, foi servido café da manhã (café, chá, suco, iogurte, frutas, omelete, etc.). O ponto alto é quando o voo se aproxima de Santiago sobrevoando a Cordilheira dos Andes.

 

DSC04920.JPG.8ce208b21f82006fd90adeabb1d10fc0.JPG

 

DSC04925.JPG.29967e5630d5bae87706d5d1b0edf964.JPG

 

Chegamos no aeroporto de Santiago às 11:15h (mesmo fuso horário do Brasil). Tinham vários voos chegando naquele horário, mas havia poucos guichês na imigração. A imigração demorou mais de uma hora! Consequência: quando fomos fazer o check in da LAN, o voo já estava encerrado! Por sorte havia um voo que saía meia hora depois e que estava vazio.

 

DSC04941.JPG.a82d8360cc4fc3a815134f58325b9b80.JPG

 

O voo da LAN saiu às 13:45h e chegou em Calama às 15:55h. Logo após a retirada das bagagens da esteira, fui no balcão da empresa Licancabur que faz o transfer até San Pedro de Atacama. Já tinha reservado pela internet via e-mail, o meu nome estava numa placa no balcão. O preço do transfer é CLP 12.000 por trecho. Já deixei reservado o transfer de retorno para Calama, é só informar o nome do hotel em San Pedro de Atacama e o horário do voo de volta que eles avisam o horário que a van vai passar no hotel.

 

DSC04957.JPG.6b23248bb77537c96f686ffaa2dd0465.JPG

 

No aeroporto de Calama têm alguns caixas eletrônicos, aproveitei para sacar alguns pesos chilenos já que não tivemos tempo para trocar no aeroporto em Santiago. O limite para saque é CLP 200.000 e o banco cobra tem uma taxa de CLP 3.000 por saque.

 

Chegamos no Hostal Campo Base às 18:20h, fizemos check in, deixamos as bagagens e depois fomos procurar as agências para cotar os passeios. Reservamos 5 noites num quarto compartilhado com banheiro. Nesse dia tinha uma holandesa e um brasileiro no nosso quarto. Aliás, nessa época parece que mais da metade dos turistas em San Pedro eram do Brasil. O Hostel Campo Base é muito bom, fica perto da Calle Caracoles, atendimento excelente, café da manhã farto e extremamente limpo! Quando os passeios saem muito cedo e não dá tempo de tomar café da manhã, o pessoal deixa preparado um lunch box.

 

DSC04995.JPG.ddf67994d31f7367db5a045af5653d1a.JPG

 

DSC04969.JPG.6f2a4987d8911ac4eac2d4641652cea1.JPG

 

DSC04981.JPG.8287b0a022929911dc670e4811b1773e.JPG

 

Existem inúmeras agências na cidade. Pra não perder muito tempo, fomos direto nas que tinham boas referências nos sites de viagem (Mochileiros, TripAdvisor, etc.), como a Grado10 e Cumbres6000. Fomos primeiro na Grado10 e depois na Cumbres6000. Os preços na Grado10 são um pouco mais caros (é que lá eles tem o famoso ônibus-caminhão amarelo, que é o diferencial da agência). Acabamos fechando todos os passeios com a Cumbres6000, que deu tinha os preços mais em conta e ainda por cima deu um desconto porque tínhamos fechado todos os passeios com a agência. Só lembrando que em alguns passeios tem que pagar a entrada no parque, que não está inclusa. A agenda dos passeios for organizada de acordo com a altitude, isto é, deixamos os Geisers e o Salar de Tara por último, pra ir acostumando com a altitude aos poucos. Inicialmente ficou a seguinte programação:

Sábado:

M – livre/descanso

T – Termas de Puritama – CLP 12.000

N – Tour Astronômico – CLP 15.000

Domingo:

M – Salar de Atacama e Lagunas Altiplânicas – CLP 28.000

T – Valle de la Luna – CLP 10.000

Segunda:

M – Geisers del Tatio – CLP 22.000

T – Laguna Cejar – CLP 12.000

Terça:

M e T – Salar de Tara – CLP 45.000

Quarta a Sábado – Salar de Uyuni com a Cordillera Traveller

Domingo:

M e T – Trekking Cerro Torre – CLP 60.000

 

A agência deu um pequeno desconto de CLP 4.000 e o total dos passeios com a Cumbres ficou CLP 200.000.

 

Só lembrando que o Tour Astronômico não era o original (essa foi uma furada!), não vale a pena reservar com as agências que fazem os passeios tradicionais. Tem que reservar lá na Space Obs na Calle Caracoles, que organiza o tour original.

 

Daí fomos procurar uma agência para o passeio ao Salar de Uyuni. Acabamos indo direto na Cordillera Traveller, que também tinha boas referências na internet. Outra agência que também é bem recomendada é a World White Travel.

 

DSC05001.JPG.1f5278deefd01b19f2a5251b21bfc9a5.JPG

 

San Pedro do Atacama é uma cidade minúscula, um oásis no meio do deserto. A rua principal é a Calle Caracoles, onde ficam a maioria das agências, bares e restaurantes. Por indicação do pessoal do hostal, fomos jantar no Restaurant Sol Inti, que fica numa rua transversal, na Calle Tocopilla (ao lado da Cordillera Traveller). Pedimos o menu do dia, que tem uma ótima relação custo-benefício. E lembrando que nesse dia acabei nem almoçando devido à correria da conexão em Santiago.

 

Gastos:

- Transfer Hotel Ibis – Aeroporto Guarulhos: R$ 5,00

- Café + pão de queijo: R$ 12,75

Total: R$ 17,75

 

- Transfer Licancabur Calama – San Pedro – Calama: CLP 24.000

- Taxa saque caixa eletrônico: CLP 3.000

- Jantar Restaurant Sol Inti: CLP 6.100

- Passeios Cumbres6000: CLP 200.000

- Passeio Salar de Uyuni 4 dias/3 noites Cordillera Traveller: CLP 110.000

- Água 1,5l: CLP 750

- Hostal Campo Base: CLP 72.500

Total: CLP 416.350 (aprox. R$ 1.810)

 

 

 

3º dia - sábado – 05/10/2013

 

Como nesse dia só tinha passeio marcado pra tarde, aproveitei pra descansar da viagem e acordei mais tarde, mas a tempo de tomar o café da manhã. O horário do café no hostal é das 7:30h às 10:30h. O café da manhã é bem farto e ainda pode pedir omelete ou panqueca que eles fazem na hora!

 

No almoço voltamos no Restaurant Sol Inti e pedimos novamente o menu do dia, que também estava muito bom.

 

DSC05016.JPG.f45f455c91a3d90d810201e18409efdb.JPG

 

O passeio para Termas de Puritama saía da agência da Cumbres às 14h. Chegamos com 5 minutos de antecedência, mas demorou um pouco pra sair porque havia duas turistas que estavam atrasadas. Até um casal de velhinhos que também estava esperando na agência começou a ficar estressado com a demora! Uns 10 minutos depois e fomos até a van que nos levaria para o passeio.

 

Esse passeio não é dos mais populares em San Pedro do Atacama. Apesar do preço ser semelhante dos demais passeios, pra entrar nas Termas tem que pagar mais CLP 15.000. É um passeio recomendado se tiver tempo sobrando e não quiser ficar descansando no hostel ou perambulando na cidade.

 

A van para num estacionamento e depois tem um trilha que desce até o Rio Puritama. Lá tem banheiros e vestiários para se trocar, mas não tem nenhuma estrutura de bares ou restaurantes, então é bom levar algum lanchinho.

 

A temperatura da água é em torno dos 30º C, com alguma vegetação ao redor do rio, além da paisagem com as montanhas ao redor.

 

DSC05044.JPG.8eee8b4ef1af3ff2a54e631555f6b027.JPG

 

DSC05050.JPG.0e63bc1c804f7eb214e9c6eb3bb91044.JPG

 

O horário de volta é às 18:30h, chegando em San Pedro quase uma hora depois.

 

Passamos na Cumbres6000 pra confirmar o Tour Astronômico, mas foi cancelado devido ao tempo (tinha muitas nuvens naquela noite), daí foi transferido para outro dia. A dona da agência avisou que o passeio ao Salar de Atacama e Lagunas Altiplânicas no dia seguinte iria ser na versão “estendida”, passando por Piedras Rojas e Laguna Tuyacto, mas sem a cobrança do valor adicional (ganhamos de brinde!). Só que o passeio ao Valle de la Luna teria que ser transferido para outro dia devido ao horário de chegada do Salar, mas como tínhamos o outro final de semana depois da Bolívia não teríamos problemas.

 

À noite não estávamos com muita fome, então fizemos apenas um lanche (que deveria ser rápido, mas demorou mais que num restaurante). Depois passamos num minimercado para comprar água (lá em San Pedro tem que tomar muita água para se hidratar, já o ar é muito seco).

 

Gastos:

- Almoço Restaurant Sol Inti: CLP 5.000

- Entrada Termas de Puritama: CLP 15.000

- Jantar (sanduíche + refrigerante): CLP 4.700

- Água 6l: CLP 1.500

Total: CLP 26.200 (aprox. R$ 114)

 

 

 

4º dia - domingo – 06/10/2013

 

A van da agência ia passar no hostel às 8h, então nem tomamos café (mas o pessoal do hostel deixou um lunch box pra gente). O guia/motorista era o Pablo, o mesmo de Termas de Puritama. Na van, praticamente 90% eram brasileiros.

 

A primeira parada é no povoado de Socaire, onde tomamos o café da manhã e depois fizemos uma pequena caminhada até uma igreja histórica.

 

DSC05271.JPG.95c1cdba31f17d63cb7fa477bc0045e1.JPG

 

Depois seguimos até as Lagunas Miscanti e Miñiques, que ficam na Reserva Nacional Los Flamencos. A entrada no parque custou CLP 2.500 (+ CLP 2.500 para a entrada no Salar de Atacama). O passeio tradicional vai somente até essas Lagunas. Tem trilhas definidas para caminhar, chegar perto da água nem pensar.

 

DSC05303.JPG.c2750d63e18d7dc830d6aa632e1c1d45.JPG

 

DSC05344.JPG.4e8f896fe046b4d3ad07ed4493066ddc.JPG

 

Na versão “estendida” do passeio, depois fomos até Piedras Rojas e Laguna Tuyacto, que são mais bonitas (além de poder chegar perto da água!).

 

DSC05438.JPG.7c78375c6537fcd42d266230899fde50.JPG

 

DSC05467.JPG.c6bda56975313d4f692aff0e823973b9.JPG

 

Na volta das lagunas, passamos no mesmo local em Socaire para o almoço (que também estava incluso no valor do passeio).

 

DSC05497.JPG.97ab4130215dd26d25a2cd89a3b20393.JPG

 

Depois do almoço fomos ao Salar de Atacama, na zona da Laguna Chaxa onde ficam os três tipos de flamingos (Andino, James e Chileno). Havia poucas aves no local em comparação com as fotos que vimos nas propagandas dos passeios.

 

DSC05515.JPG.6ef90e6dc3fd501baa5a7ec9b008c364.JPG

 

Na volta a San Pedro, uma rápida passada no povoado de Toconao, onde fomos visitar uma casa típica de uma artesã e que também criava lhamas.

 

DSC05544.JPG.c2de4b2257ffdf58c1414ab7fa68fc14.JPG

 

Chegando em San Pedro, passamos no minimercado e compramos um pacote de sopa pronta Knorr e alguns pães para jantar. Também fomos numas lojinhas procurar luvas e gorros para o passeio dos Geisers, já que todo mundo avisava que esse era o passeio mais frio de todos (cerca de -10ºC)

 

Gastos:

- Entrada Lagunas: CLP 2.500

- Entrada Salar de Atacama: CLP 2.500

- Jantar (sopa + pães): CLP 700

Total: CLP 5.700 (aprox. R$ 25)

 

 

 

5º dia - segunda-feira – 07/10/2013

 

Nesse dia madrugamos às 4:00h para o passeio Geisers del Tatio. Também não tomamos café (nem é recomendável, porque o trecho é bem sinuoso e muita gente acaba passando mal). Só pegamos o pacotinho com o lunch box e fomos esperar a van. Também era com o Pablo e o mesmo grupo que foi no passeio das lagunas.

 

Chegamos lá pelas 6:00h nos Geisers del Tatio. A entrada no parque custa CLP 5.000. Como havia uma criança no nosso grupo, o Pablo conseguiu um lugar dentro da recepção do parque para montar a mesa do café da manhã (senão ia ser lá fora mesmo)

 

DSC05559.JPG.a8c856864bd52fc571ce403b6b213f43.JPG

 

Esse passeio sai de madrugada porque é bem cedo que os gêiseres estão em maior atividade. Existem algumas trilhas entre os gêiseres, mas nada de ficar colocando a cara onde não deve sob o risco de sair queimado.

 

DSC05584.JPG.d43299b84b3b98bdfe36370abb412548.JPG

 

Tem uma parte com uma piscina termal. O problema não é entrar e sim sair depois, realmente faz muito frio! Mas sempre tem uns corajosos...

 

DSC05665.JPG.485d8fcace303326e79c2715614c000e.JPG

 

O passeio nos Geisers del Tatio termina por volta de onze horas, a van passa no povoado de Machuca antes de chegar em San Pedro ao meio-dia.

 

Nesse dia nem saímos para almoçar, acabamos comendo o lunch box que o hostel tinha preparado de manhã e descansamos no hostel.

 

DSC05686.JPG.37fe61fcc2d7c5c2784a02dc91e2e072.JPG

 

À tarde tínhamos o passeio na Laguna Cejar saindo da agência às 16:00h. Dessa vez não fomos com o Pablo (que tinha ido com outro grupo no Valle de la Luna). Acabamos indo com outra agência parceira da Cumbres6000, com o guia/motorista Sergio.

 

A Laguna Cejar possui uma tonalidade azul turquesa, com a característica de ter a concentração de sal 10 vezes maior que no oceano, semelhante ao Mar Morto. A entrada custa CLP 2.000.

 

Diz a lenda que pode-se ter a experiência de flutuar na laguna devido à salinidade da água e é por isso que a maioria vai lá. A lenda é verdadeira para a maioria das pessoas, mas eu não consegui flutuar. Eu sei, é uma anomalia da natureza. Primeiro se aprende a boiar e depois as técnicas de natação. Eu aprendi primeiro a nadar crawl, costas, peito, borboleta, mas até hoje não consigo boiar/ficar parado na superfície da água. Por isso esse era um dos passeios mais esperados pra mim, pra ver se dessa vez ia dar certo. Mas não foi dessa vez, o Mar Morto é a minha última esperança....

 

Eu até tentei, fui na parte rasa da laguna, mas quando o guia disse para se agachar e ir em direção ao meio da laguna não consegui ir adiante (principalmente porque não dava pé, além dele ter falado que ali tinha uns 40 metros de profundidade!). Pior foi ver as velhinhas bem tranquilinhas lá no meio...

 

DSC05701.JPG.8de729c3664ac34690d680b1c5ce3037.JPG

 

Mesmo ficando só na parte rasa, o corpo fica todo branco impregnado de sal. Na saída da Laguna Cejar, a van para perto da entrada do parque, onde há um pequeno tanque com água doce onde somos “lavados” com baldes d’água. Quem ainda está com sal no corpo pode retirar nos Ojos del Salado (“olhos”), que são lagos artificiais de água doce (ok, tem uma pequena concentração de sal). O povo pula de pé lá no lago e depois sai correndo, porque a água também é muito fria!

 

DSC05712.JPG.4aa07652f25dda7d02f90113a719aca2.JPG

 

O passeio tem um grand finale na Laguna Tebinquinche, para apreciar o pôr-do-sol com a Cordilheira dos Andes refletida na laguna, acompanhado por pisco sour e aperitivos.

 

DSC05756.JPG.8f3a8f5266394d2c8bcd2b415a8a174b.JPG

 

DSC05770.JPG.9ddd762e401a452880dac384408aba60.JPG

 

Na volta a San Pedro, também só fizemos um lanche rápido, fomos numa cafeteria e pedimos uma empanada e um cappuccino.

 

Gastos:

- Entrada Laguna Cejar: CLP 2.000

- Entrada Geisers del Tatio: CLP 5.000

- Jantar (empanada + café): CLP 5.000

Total: CLP 12.000 (aprox. R$ 52)

 

 

 

6º dia - terça-feira – 08/10/2013

 

O sexto dia foi um passeio “full day” ao Salar de Tara. A van da Cumbres6000 passou no hostel às 8:00h. Novamente era o Pablo e a mesma turma dos passeios anteriores, com mais o guia Felipe para auxiliar o grupo

 

O caminho é seguindo a rota internacional Paso de Jama. A primeira parada é próxima à base do vulcão Licancabur na Laguna Kipiaco, onde é montada a mesa de café da manhã.

 

DSC05801.JPG.edc8e6bc885e0ae1e31b8f3de71702f2.JPG

 

DSC05811.JPG.7a90277243e2502120feb6d31be671bd.JPG

 

Depois a van segue para uma área chamada de Monjes de la Pacana, que são esculturas de pedra verticais formadas pela erosão do vento e chuva do altiplano, com mais de 15 metros de altura.

 

DSC05816.JPG.6bf92f7882b02a987b2acf2049368ec9.JPG

 

DSC05869.JPG.bcb6763339d149bd9f127d8f77d43682.JPG

 

Logo passamos pelas Catedrales de Tara, formações rochosas nos cerros da região e descemos até o Salar e Laguna de Tara, onde há um refúgio onde tivemos o almoço.

 

DSC05908.JPG.b3038a28addfbc585cbae0fc363af5ce.JPG

 

DSC05922.JPG.1b43df852fcc4da76e3478747b5ac7e9.JPG

 

De todos os passeios até então, esse foi o mais interessante, porque a natureza ainda está em estado bruto.

 

Chegamos em San Pedro lá por 18:00h. Passamos na Cumbres6000 e o Tour Astronômico estava confirmado para as 21:00h.

 

Estava muito quente, daí passamos numa sorveteria para experimentar sabores locais. O sorvete de quinoa é muito bom. Também tinha sorvete de folha de coca.

 

DSC05954.JPG.3759bf39b26049526b4aadba9aff933e.JPG

 

Ainda passamos no minimercado para comprar água para o passeio nos dias seguintes ao Salar de Uyuni e também compramos umas empanadas para comer à noite.

 

Às 21:00h fomos lá na Cumbres6000 para o Tour Astronômico. A atendente nos levou até o local de onde as vans saíam. Havia umas 14 pessoas no tour, sendo 2 turistas que não entendiam espanhol.

 

Chegando no local do tour, havia um astrônomo e um auxiliar. O auxiliar ficou responsável para traduzir as explicações para o casal americano. Mas o astrônomo falava muito rápido e ficava complicado entender, além do fato da tradução simultânea em “spanglish” atrapalhar bastante. O pior de tudo é que só tinha UM telescópio pra todo mundo! Esse passeio foi uma tremenda furada! Nem o pisco sour no final do tour salvou o passeio...

 

Depois pesquisei na internet que o tour astronômico original era operado por outra agência, a Space Star Tours, que fica na Calles Caracoles, 166. Como no dia seguinte tinha o passeio de 4 dias no Salar de Uyuni, só iria conseguir fazer o tour astronômico original no domingo.

 

Gastos:

- Sorvete: CLP 2.000

- Empanada: CLP 1.500

- Água 5l: CLP 1.300

Total: CLP 4.800 (aprox. R$ 21)

 

 

 

7º dia - quarta-feira – 09/10/2013

 

Acordamos cedo, tomamos café bem rápido, fizemos check out e fomos até a agência da Cordillera Traveller. Pediram para estar lá às 07:45h, mas chegamos nesse horário e a agência ainda estava fechada. Lá pelas 08:00h apareceu o pessoal da agência. Aproveitamos para trocar dinheiro na agência (trocamos CLP 20.000 por Bs 225).

 

20120117113630.jpg.0c4ce8364bb2c6d3d854543c1acde2f7.jpg

 

DSC05961.JPG.34573dcb8e2d443d7f076d644c186f36.JPG

 

No grupo estavam também uma argentina, três alemãs e uma boliviana, além de dois franceses que iriam nos encontrar depois da entrada na Bolívia. Até a fronteira com a Bolívia seguimos de micro-ônibus e depois vamos em jipes 4x4 (Toyota Land Cruiser), com no máximo 6 passageiros por carro.

 

DSC05962.JPG.e52002ca67a9f3a8572da74350032ad4.JPG

 

Primeiro passamos no controle de imigração chileno, para carimbar a saída do Chile.

 

DSC05967.JPG.3bab16552ee92c6fab7f998e89b42318.JPG

 

Daí o guia nos entrega os formulários de imigração para entrada na Bolívia para preenchimento.

 

DSC05968.JPG.d1dba085e7830d7e7e101bfb21630ee9.JPG

 

Depois são mais alguns minutos até chegar na imigração boliviana. Lá é montada uma mesa para o café da manhã, tanto para nós que estávamos indo para a Bolívia, como para quem estava voltando para o Chile.

 

DSC05972.JPG.3ed5f437f7833ca7ae60e0aaa6b32980.JPG

 

O “escritório” do controle de imigração da Bolívia é bem simples. Lá não tem nem banheiro. Se estiver apurado tem que apelar para a natureza, ou “pachamama” como eles chamam.

 

DSC05974.JPG.136de422a8327f5cbc3134d96771ac0f.JPG

 

Depois que tomamos o café da manhã e do carimbo no passaporte, pegamos as bagagens na van e transferimos para os jipes. No nosso jipe fomos com a senhora argentina Alejandra e a médica boliviana Geraldine. No outro jipe ficaram os europeus.

 

DSC05977.JPG.61c2239abb6d9efdcde92caed70d2384.JPG

 

No passeio na Bolívia praticamente não tem asfalto, só estrada de chão. Alguns minutos depois paramos na entrada da Reserva Nacional da Fauna Andina Eduardo Avaroa. Lá fazemos um cadastro e pagamos a taxa de Bs 150 (aprox. U$ 20).

 

Depois já começam as magníficas paisagens do altiplano boliviano. A primeira que surge no caminho é a Laguna Blanca. O jipe nos deixa num ponto para fotos e caminhada perto da laguna e depois nos apanha em outro ponto.

 

DSC05994.JPG.86a6965cae37c3eef44cd869a810aac3.JPG

 

A próxima para é na Laguna Verde, aos pés do vulcão Licancabur. Ficamos lá um bom tempo. Como não tinha vento, a cor não estava tão esverdeada. De repente começou a ventar e a cor de laguna foi ficando mais intensa, fazendo jus ao nome. Uma vista incrível!

 

DSC06036.JPG.e5c936859f1c16f5db726d1997e42254.JPG

 

O passeio continua até uma região meio inóspita chamada Deserto de Dalí (referência ao pintor espanhol, que nunca esteve ali, mas que deve lembrar algo surrealista).

 

DSC06057.JPG.8ca74f25d66ec57919fa25e880b26c6f.JPG

 

Logo depois tem uma parte legal com águas termais (Termas de Polques). Nessa eu entrei e não tive vontade de sair! E é bom se banhar ali mesmo, já sabendo que no primeiro dia não tem chuveiro no refúgio onde iríamos passar a noite.

 

DSC06086.JPG.13ed88fd76db8e778285966062e27b6c.JPG

 

A parada seguinte é nos Geisers Sol de Mañana, com fumaça sendo expelida do solo e lava vulcânica.

 

DSC06107.JPG.3ac6c9a38359f994571d4a83c15ef224.JPG

 

Logo depois chegamos no refúgio onde passamos a primeira noite. Parece que esse refúgio é exclusivo da Cordillera Traveller. As outras agências ficam em refúgios num povoado vizinho, mas que também era perto do nosso.

 

DSC06124.JPG.370711a3d577f4495215c45b13e0e0da.JPG

 

São quartos coletivos para até 6 pessoas. O nosso grupo ficou num quarto e o pessoal do outro jipe ficou em outro.

 

DSC06125.JPG.412a637eaa8485bdfc6a1c1b2279ff67.JPG

 

Descarregamos as bagagens e depois fomos para o refeitório almoçar. Os pratos são simples, mas muito saborosos. O almoço desse dia foi purê de batatas, lingüiça, salada de tomate, pepino e abacate, e banana de sobremesa.

 

DSC06136.JPG.64971a2a9669c1586bedd75c60620d35.JPG

 

Depois do almoço fomos até a Laguna Colorada. Ao contrário do Chile, nessa laguna sim tinha flamingos! Aliás, parece que todos os flamingos que deveriam estar no Atacama estão na Bolívia!

 

DSC06140.JPG.9158927aa0e0f9d524ff67ca0729f5bc.JPG

 

DSC06173.JPG.2bacb2c7357b4b4423d85025ee15a18e.JPG

 

Voltando para o refúgio, tinha um café/chá no refeitório.

 

DSC06179.JPG.39353425ed50a21519245e521102e88d.JPG

 

Tem um tempinho para descansar e logo depois já tinha a janta.

 

DSC06184.JPG.cb474fc4ff99c45094d30e9a7d20022b.JPG

 

DSC06185.JPG.39827fe9d136ddae1043bb31b654a59a.JPG

 

Como é um lugar isolado, com pouca infraestrutura, não há muito o que se fazer à noite e por isso o pessoal vai dormir cedo e descansar para o dia seguinte. À noite é bem fria e devido à altitude o ar é bem rarefeito.

 

Gastos:

- Entrada parque Bolívia: Bs 150

- Banheiro: Bs 3

Total: Bs 153 (aprox. R$ 48)

 

 

 

8º dia - quinta-feira – 10/10/2013

 

No dia seguinte todo mundo estava meio mal, com dor de cabeça, falta de ar, etc. O guia disse que isso era normal... Tomei uma aspirina e depois melhorei um pouco.

 

Tomamos café da manhã às 8:00h saímos do refúgio em direção ao Mirante Águas Calientes. É uma outra vista da Laguna Colorada.

 

DSC06192.JPG.5582f66843374301cd4d187ec0b4e371.JPG

 

A parada seguinte é no Deserto de Siloli, onde fica a “Arbol de Piedra” e outras formações rochosas.

 

DSC06205.JPG.3726f97b4362f609d5c778cd2779de96.JPG

 

Depois o passeio continua nas lagunas Honda, Chiarcota e Cañapa.

 

DSC06240.JPG.c68bc10493ed3630201f09711b89d9c5.JPG

 

Na Laguna Chiarcota é onde mais tinha flamingos e onde eles mais se aproximavam das margens.

 

DSC06266.JPG.c89f083165d66b8fdb87b941cdd9e880.JPG

 

La Laguna Cañapa é onde foi o almoço, preparado pelo nosso guia.

 

DSC06290.JPG.5350380ae227563087dd7ff5422c8705.JPG

 

DSC06299.JPG.8db891ab32a61cad934291abd227a8d3.JPG

 

Após o almoço o passeio continua pelo Salar de Chiguana e depois no povoado de San Juan, onde paramos num armazém para compras básicas (no caso, cerveja boliviana).

 

O pernoite é perto desse povoado, num hotel de sal (que tem banheiro e chuveiro). Os quartos são duplos ou triplos. Perto desse hotel de sal tinha um bar de sal, mas quando chegamos lá no bar estava fechado.

 

DSC06332.JPG.db41c3b896ef863f60590e46f65caa1c.JPG

 

DSC06331.JPG.c514da43e2eb3dcbae99af192452f606.JPG

 

DSC06336.JPG.fa6852ce22854f7809ac02f6759c3661.JPG

 

DSC06337.JPG.896d8306024e3a934d25943df8051c2f.JPG

 

O jantar estava muito bom, filé assado e batatas fritas. Para beber tinha vinho!

 

DSC06341.JPG.7012981b76932572ba70482b2c5297bd.JPG

 

DSC06342.JPG.00b904de96c6ce71d265256fab2ad1a0.JPG

 

Na hora do jantar o nosso guia nos perguntou se queríamos manter o programa normal, que era tomar café e sair às 8:00h para o Salar de Uyuni, ou então sair às 04:30h pra ver o sol nascer no salar. Todos optaram por acordar mais cedo!

 

Gastos:

- Cerveja: Bs 20

Total: Bs 20 (aprox. R$ 6)

 

 

 

9º dia - sexta-feira – 11/10/2013

 

Acordamos às 04:00h, ainda estava escuro.Levamos as bagagens para os jipes e saímos às 04:30h. Ainda estava meio sonolento e fui dormindo até chegar perto do salar. Lá pelas 06:00h o guia parou no meio do Salar de Uyuni e acompanhamos o sol nascendo no horizonte. Uma das melhores experiências que tive até hoje, sensação indescritível.

 

DSC06379.JPG.f2b87f159ab02873580a3e81791fae05.JPG

 

Depois fomos para a Isla del Pescado. Há uma taxa de Bs 30 para manutenção do local. Enquanto o guia preparava o café da manhã, fomos fazer a trilha com os cactos em meio ao deserto de sal.

 

DSC06474.JPG.80b624642d306789ce507e6b382bdd2a.JPG

 

DSC06484.JPG.ffb581eecf99b2e95aeb1c952b5eb3e6.JPG

 

Após o café da manhã, seguimos para uma área do salar para tentar fazer as clássicas fotomontagens com objetos comuns em perspectiva no horizonte sem fim.

 

DSC06527.JPG.c1c4e0498d522e62aed0e2c8f6d24120.JPG

 

Continuando o passeio, paramos no Hotel de Sal original e no local onde ficam as montanhas de sal para extração.

 

DSC06548.JPG.897f31bc98ef5591e16f49dc79a4c9b4.JPG

 

DSC06553.JPG.328de0a2ad0e1d3868fcec499c56771d.JPG

 

O almoço é no povoado de Colchani, onde também há algumas lojinhas que vendem artesanato local.

 

DSC06568.JPG.d38a38faa23dad209805638f81749f99.JPG

 

DSC06575.JPG.51fe2eb0720bf5a98136e9f07df4e8e3.JPG

 

A próxima parada foi no Cemitério de Trens, já perto da cidade de Uyuni.

 

DSC06579.JPG.2a1949941294cc657be1ef402767fe9f.JPG

 

Em Uyuni, chegamos lá pelas 14:00h na agência da Cordillera Traveller, onde deixamos as bagagens e esperamos pelo outro jipe para o retorno a San Pedro, que saiu às 16:00h.

 

DSC06591.JPG.74120c22c6043163452b4700efe338dd.JPG

 

No trecho de Uyuni a San Pedro não tem nenhuma parada para passeios, é somente o transfer de volta. O pessoal do outro jipe ficou em Uyuni, eles iam continuar a viagem até La Paz. O pernoite no terceiro dia é numa espécie de hostel no povoado de Villa Mar, que fica a umas 2 horas de Uyuni. Lá é servida janta. Tem chuveiro, mas tem que pagar Bs 10 (aprox. R$ 3,00).

 

DSC06621.JPG.920693353ee50470683b2a1613fc1df4.JPG

 

DSC06625.JPG.a8f50a4a62325f02a5136ba5712cef4d.JPG

 

DSC06626.JPG.cf362d2ba5527549ce1de6e8bee6f6ff.JPG

 

Gastos:

- Entrada Isla del Pescado: Bs 30

- Banheiro: Bs 1

- Chuveiro: Bs: 10

Total: Bs 41 (aprox. R$ 12,00)

 

 

 

10º dia - sábado – 12/10/2013

 

Acordamos às 04:30h, levamos as bagagens para os jipes e saímos às 05:00h. Fui dormindo até chegar na fronteira com o Chile. Lá é feito o transbordo ao contrário. Deixamos os jipes e pegamos o mesmo micro-ônibus da Cordillera Travel. Fazemos o controle de imigração de saída da Bolívia e depois fomos tomar o café da manhã na mesa montada ao ar livre, esperando os demais jipes chegarem até lotar o micro-ônibus.

 

DSC06629.JPG.251e238d62028b4f9ad4d9321d081f07.JPG

 

A imigração de entrada no Chile é feita na aduana em San Pedro de Atacama. No Chile o esquema é mais rigoroso, além do controle do passaporte, também há o controle sanitário, todas as bagagens são inspecionadas no raio-x e por isso demora mais.

 

O guia da Cordillera Traveller nos deixou na porta do Hostal Campo Base, onde tínhamos uma reserva para mais duas noites. Dessa vez reservei um quarto privativo com duas camas e banheiro.

 

DSC06632.JPG.793cc7ecc85855781779ba301f27ad81.JPG

 

Fizemos o check in, deixamos a bagagem e depois fui num minimercado comprar empanadas para almoço.

 

DSC06634.JPG.0b9f1ab2c31e9322ef3cd27664ac8b41.JPG

 

À tarde tinha o passeio ao Valle de la Luna. Fomos lá na Cumbres6000 às 16:00h e dessa vez fomos com uma outra agência parceira. A entrada custou CLP 2.000.

 

As paisagens do Valle são bem diferentes, não parecem deste planeta. O guia explicou as formações geológicas, história do local, dunas, etc.

 

DSC06680.JPG.9489e9e5e79dba7f97345d287b2be286.JPG

 

DSC06733.JPG.94da109a5ee1de74eb55c6ee8c71559c.JPG

 

No final do passeio fomos até um mirante para ver o pôr-do-sol. Nosso grupo parecia o mais “pobrezinho”, nas outras vans tinha um pessoal tomando pisco com aperitivos (estilo do passeio da Laguna Cejar), talvez foi o que faltou para o passeio ser completo...

 

DSC06770.JPG.5a9e7fce5f85cbefb2c996341a39e72f.JPG

 

Como tinha sobrado alguns pesos chilenos e não houve pisco/aperitivos no passeio do Valle, fomos jantar no Restaurante Casa Piedra. Pedi uma pizza pequena (achando que era o tamanho do brotinho do Brasil), mas veio tamanho grande e também uma cerveja pra acompanhar.

 

DSC06784.JPG.4e7ce37a5b277b30cdc663ce333a1da4.JPG

 

Gastos:

- Hostal Campo Base: CLP 102.500 / 2

- Entrada Valle de la Luna: CLP 2.000

- Almoço (empanadas): CLP 1.500

- Jantar (pizza + cerveja): CLP 5.500

Total: CLP 60.250 (aprox. R$ 262,00)

 

 

 

11º dia - domingo – 13/10/2013

 

Este dia seria para voltar para o Brasil, mas como a passagem com pontos ficaria muito onerosa (quase o dobro), deixei um dia livre em San Pedro de Atacama. Ou seja, daria para conhecer os principais pontos no Atacama e Salar de Uyuni em 11 dias. E quem mora em São Paulo, que não precisa fazer uma conexão com pernoite em Guarulhos, consegue fazer esses passeios em 10 dias.

 

Então, pra aproveitar esse último dia, a ideia era escalar uma montanha. O ideia inicial era o vulcão Lascar (que ainda está ativo). Mas o preço do passeio era o triplo do Cerro Toco, além do nível de dificuldade ser um pouco maior. Pra quem não está muito acostumado com altitude, é melhor iniciar com coisas mais fáceis (ou menos difíceis).

 

Nesse dia tomamos café da manhã bem rápido, já que o guia ficou de passar no hostel às 08:00h. O guia emprestou luvas térmicas e bastões para caminhada, que facilitam a subida e descida da montanha.

 

Nós fomos de carro 4x4 até a altitude de 5.000m. Depois seguimos a trilha até o topo, onde a altitude é de 5.615m. A subida fizemos em torno de duas horas e descemos em cerca de quarenta minutos.

 

É inexplicável a sensação de conquistar o topo de uma montanha. 5.615 m é o lugar mais alto que já fui até hoje!

 

DSC06796.JPG.cc046bec6df65b7baed38d6b65ebc75e.JPG

 

Voltamos a San Pedro ainda cedo, acho que eram 13:00h e fomos almoçar no Restaurante Casa de Piedra de novo.

 

Com os pesos chilenos que sobraram fomos procurar algum souvenir baratinho (imã de geladeira, chaveiro, etc.).

 

Passei na agência Space Obs e reservei uma vaga para o Tour Astronômico das 21:00h em inglês. A atendente pediu para passar lá pelas 19:00h para confirmar o tour, pois dependia das condições visuais do céu.

 

Voltamos para o hostel para deixar as coisas arrumadas para voltar para o Brasil no dia seguinte.

 

Lá pelas 19:00h passei lá na Space Obs, mas olhando o céu parecia que havia muitas nuvens e não deu outra, o tour foi cancelado. Fica pra próxima...

 

Pra não perder a viagem até a Calle Caracoles e pra fechar a viagem em grande estilo, fui jantar no Café Adobe, que é o restaurante mais famoso da cidade. Olhando o menu não me animei muito, acabei pedindo somente uma sopa de champignons. A sopa estava ótima, mas pelo preço dava pra fazer uma refeição completa no Sol Inti...

 

Gastos:

Almoço (Restaurant Casa de Piedra): CLP 4.900

Jantar (Café Adobe): CLP 4.000

Sorvete: CLP 1.400

Total: CLP 10.300 (aprox. R$ 45,00)

 

 

 

12º dia - segunda-feira – 14/10/2013

 

Dia do retorno ao Brasil. Deixamos tudo pronto na noite anterior. Acordamos às 05:00h e no horário marcado (05:30h) a van da Licancabur passou no hostal. Chegamos em Calama um pouco antes das 07:00h. Fizemos o check in no balcão da LAN e depois tomamos café da manhã no aeroporto (o lunch box do Campo Base).

 

O voo da LAN saiu às 09:15h de Calama e chegou em Santiago às 11:25h. Fomos no balcão da TAM fazer o outro check in e depois já fomos para a sala de embarque.

 

O avião da TAM saiu às 13:50h de Santiago e logo depois serviram o almoço. Chegamos em Guarulhos às 17:30h. O voo de conexão para Curitiba saiu às 19:45h e chegamos em casa quase às 21:00h, terminando mais uma viagem de férias.

 

 

 

Espero que este relato possa ser útil no planejamento de quem está pensando um conhecer o Deserto de Atacama ou o Salar de Uyuni

 

 

Keep travelling!

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 3 meses depois...
  • 4 meses depois...
  • Membros
Olá pessoal

 

Este é o meu segundo relato no Mochileiros.com

Já utilizei várias dicas daqui para o planejamento de minhas viagens. Espero que este relato possa ajudar outros viajantes que desejam conhecer o Deserto de Atacama (Chile) e o Salar de Uyuni (Bolivia).

Foram 12 dias em outubro/2013. Viajei com meu irmão, então quando os preços forem para 2 pessoas vou indicar com “/2”. Para facilitar as contas, arredondei a taxa de câmbio. A maioria está indicada em pesos chilenos (CLP):

- BRL (real) para CLP (peso chileno): R$ 1 = CLP 230

- USD (dólar) para CLP (peso chileno): U$ 1 = CLP 500

- BOB (boliviano) para CLP (peso chileno): Bs 1 = CLP 90

 

Pré-viagem:

- A compra dos bilhetes aéreos e reservas de hospedagem foram feitos com pelo menos 3 meses de antecedência.

- O trecho aéreo Curitiba-Santiago-Curitiba foi emitido com milhas da TAM (16.000 pontos ida e volta por passageiro). Apesar da LAN e TAM fazerem parte do mesmo grupo (LATAM), não consegui emitir o trecho até Calama, daí esse trecho comprei à parte.

- A hospedagem reservei no Hostal Campo Base pelo Hostelworld.com, com base em avaliações no site e também no TripAdvisor. Na ida de Curitiba a São Paulo, fiquei uma noite no Íbis de Guarulhos (também reservado e pago pelo site do hotel).

- O seguro-viagem fiz com a GTA numa agência de viagens de um amigo.

- A vacina contra febre amarela é exigida na Bolívia, mas não nos foi pedida a apresentação da carteirinha na imigração.

 

Gastos gerais:

- Passagens aéreas: R$ 459

- Transfers: R$ 109

- Passeios: R$ 1.546

- Hospedagem: R$ 598

- Alimentação: R$ 235

- Total: R$ 2.937

 

 

 

1º dia - quinta-feira – 03/10/2013

 

Nesse dia consegui sair um pouco mais cedo do trabalho. Trabalhei até 15h e depois fui pra casa pegar a mala e saí correndo pro aeroporto. A principal via de ligação do centro de Curitiba até o aeroporto está em obras por causa da Copa e por isso saí com bastante antecedência para evitar imprevistos.

Cheguei no aeroporto às 17h, emiti os cartões de embarque (até Santiago) nos tótens da TAM e fui despachar a bagagem no balcão. Como chegamos cedo no aeroporto, tinha um voo antes do nosso e estava vazio, daí lá no balcão conseguimos antecipar o voo das 19:50h para o voo das 19h.

Como lá em Guarulhos tinha uma longa conexão, o atendente avisou que a bagagem não iria direto para Santiago (como é normal nos voos com conexões mais curtas). Nesse caso, precisava pegar na esteira e despachar novamente lá no aeroporto de Guarulhos no dia seguinte.

O voo da TAM saiu no horário e cheguei em Guarulhos uma hora depois. Daí fui até o Terminal 2 - Asa D pegar o micro-ônibus para o Hotel Ibis (transfer gratuito na ida e R$ 5,00 na volta do hotel para o aeroporto). O transfer sai do aeroporto a cada hora - 21h, 22h, 23h, ... Na volta, sai do hotel 21:30h, 22:30h, ...

 

DSC03088.JPG.080890d09bb502953b6bd3441b68b429.JPGGastos:[/b]

- Passagem aérea voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: 16.000 pontos Fidelidade TAM

- Taxa de embarque voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: R$ 182,56

- Passagem aérea voo LAN SCL-CJC-SCL: R$ 276,10

- Hotel Ibis – 01 pernoite quarto duplo: R$ 119,20 / 2

- Subway – jantar: R$ 15,30

Total: R$ 533,56 (por pessoa)

 

 

 

2º dia - sexta-feira – 04/10/2013

 

Acordei às 4h, fiz o check out e paguei R$ 5,00 pelo transfer. O micro-ônibus saiu às 04:30h e às 04:45h chegou no aeroporto. Fui no balcão da TAM despachar a bagagem e depois já fui pra sala de embarque. Ainda tinha uma hora até começar o embarque, daí fui tomar um café com pão de queijo numa cafeteria.

 

O voo saiu pontualmente no horário (7:00h). Durante o voo, foi servido café da manhã (café, chá, suco, iogurte, frutas, omelete, etc.). O ponto alto é quando o voo se aproxima de Santiago sobrevoando a Cordilheira dos Andes.

 

DSC03037.JPG.f90fba856256f1e7c6504b9eed61bd90.JPGDSC04941.JPG[/attachment]

 

O voo da LAN saiu às 13:45h e chegou em Calama às 15:55h. Logo após a retirada das bagagens da esteira, fui no balcão da empresa Licancabur que faz o transfer até San Pedro de Atacama. Já tinha reservado pela internet via e-mail, o meu nome estava numa placa no balcão. O preço do transfer é CLP 12.000 por trecho. Já deixei reservado o transfer de retorno para Calama, é só informar o nome do hotel em San Pedro de Atacama e o horário do voo de volta que eles avisam o horário que a van vai passar no hotel.

 

DSC02968.JPG.defbed618f3cbacc818fb325c1b4cfb8.JPGDSC04995.JPG[/attachment]

 

DSC02870.JPG.812687ff7147ae5d6f6de243898758b4.JPGDSC05001.JPG[/attachment]

 

San Pedro do Atacama é uma cidade minúscula, um oásis no meio do deserto. A rua principal é a Calle Caracoles, onde ficam a maioria das agências, bares e restaurantes. Por indicação do pessoal do hostal, fomos jantar no Restaurant Sol Inti, que fica numa rua transversal, na Calle Tocopilla (ao lado da Cordillera Traveller). Pedimos o menu do dia, que tem uma ótima relação custo-benefício. E lembrando que nesse dia acabei nem almoçando devido à correria da conexão em Santiago.

 

Gastos:

- Transfer Hotel Ibis – Aeroporto Guarulhos: R$ 5,00

- Café + pão de queijo: R$ 12,75

Total: R$ 17,75

 

- Transfer Licancabur Calama – San Pedro – Calama: CLP 24.000

- Taxa saque caixa eletrônico: CLP 3.000

- Jantar Restaurant Sol Inti: CLP 6.100

- Passeios Cumbres6000: CLP 200.000

- Passeio Salar de Uyuni 4 dias/3 noites Cordillera Traveller: CLP 110.000

- Água 1,5l: CLP 750

- Hostal Campo Base: CLP 72.500

Total: CLP 416.350 (aprox. R$ 1.810)

 

 

 

3º dia - sábado – 05/10/2013

 

Como nesse dia só tinha passeio marcado pra tarde, aproveitei pra descansar da viagem e acordei mais tarde, mas a tempo de tomar o café da manhã. O horário do café no hostal é das 7:30h às 10:30h. O café da manhã é bem farto e ainda pode pedir omelete ou panqueca que eles fazem na hora!

 

No almoço voltamos no Restaurant Sol Inti e pedimos novamente o menu do dia, que também estava muito bom.

 

DSC02786.JPG.c096920fda828987c9e0982f097a7ae2.JPGGastos:[/b]

- Almoço Restaurant Sol Inti: CLP 5.000

- Entrada Termas de Puritama: CLP 15.000

- Jantar (sanduíche + refrigerante): CLP 4.700

- Água 6l: CLP 1.500

Total: CLP 26.200 (aprox. R$ 114)

 

 

 

4º dia - domingo – 06/10/2013

 

A van da agência ia passar no hostel às 8h, então nem tomamos café (mas o pessoal do hostel deixou um lunch box pra gente). O guia/motorista era o Pablo, o mesmo de Termas de Puritama. Na van, praticamente 90% eram brasileiros.

 

A primeira parada é no povoado de Socaire, onde tomamos o café da manhã e depois fizemos uma pequena caminhada até uma igreja histórica.

 

SD532259.JPG.6d83f33af7162cf30edbd892f014da12.JPG[/b]

- Entrada Lagunas: CLP 2.500

- Entrada Salar de Atacama: CLP 2.500

- Jantar (sopa + pães): CLP 700

Total: CLP 5.700 (aprox. R$ 25)

 

 

 

5º dia - segunda-feira – 07/10/2013

 

Nesse dia madrugamos às 4:00h para o passeio Geisers del Tatio. Também não tomamos café (nem é recomendável, porque o trecho é bem sinuoso e muita gente acaba passando mal). Só pegamos o pacotinho com o lunch box e fomos esperar a van. Também era com o Pablo e o mesmo grupo que foi no passeio das lagunas.

 

Chegamos lá pelas 6:00h nos Geisers del Tatio. A entrada no parque custa CLP 5.000. Como havia uma criança no nosso grupo, o Pablo conseguiu um lugar dentro da recepção do parque para montar a mesa do café da manhã (senão ia ser lá fora mesmo)

 

OU9354m.jpg.0db04cc20df118cbe87913c280465b51.jpgDSC05701.JPG[/attachment]

 

Mesmo ficando só na parte rasa, o corpo fica todo branco impregnado de sal. Na saída da Laguna Cejar, a van para perto da entrada do parque, onde há um pequeno tanque com água doce onde somos “lavados” com baldes d’água. Quem ainda está com sal no corpo pode retirar nos Ojos del Salado (“olhos”), que são lagos artificiais de água doce (ok, tem uma pequena concentração de sal). O povo pula de pé lá no lago e depois sai correndo, porque a água também é muito fria!

 

598d9e08e9659_Thisfutebol.jpg.5b78e1ada9bdb501fbec1084d99b5469.jpg[/b]

- Entrada Laguna Cejar: CLP 2.000

- Entrada Geisers del Tatio: CLP 5.000

- Jantar (empanada + café): CLP 5.000

Total: CLP 12.000 (aprox. R$ 52)

 

 

 

6º dia - terça-feira – 08/10/2013

 

O sexto dia foi um passeio “full day” ao Salar de Tara. A van da Cumbres6000 passou no hostel às 8:00h. Novamente era o Pablo e a mesma turma dos passeios anteriores, com mais o guia Felipe para auxiliar o grupo

 

O caminho é seguindo a rota internacional Paso de Jama. A primeira parada é próxima à base do vulcão Licancabur na Laguna Kipiaco, onde é montada a mesa de café da manhã.

 

DakarGrDje.jpg.7dc5dfc6f8a5dc9724b7e07c760c9414.jpgDSC05954.JPG[/attachment]

 

Ainda passamos no minimercado para comprar água para o passeio nos dias seguintes ao Salar de Uyuni e também compramos umas empanadas para comer à noite.

 

Às 21:00h fomos lá na Cumbres6000 para o Tour Astronômico. A atendente nos levou até o local de onde as vans saíam. Havia umas 14 pessoas no tour, sendo 2 turistas que não entendiam espanhol.

 

Chegando no local do tour, havia um astrônomo e um auxiliar. O auxiliar ficou responsável para traduzir as explicações para o casal americano. Mas o astrônomo falava muito rápido e ficava complicado entender, além do fato da tradução simultânea em “spanglish” atrapalhar bastante. O pior de tudo é que só tinha UM telescópio pra todo mundo! Esse passeio foi uma tremenda furada! Nem o pisco sour no final do tour salvou o passeio...

 

Depois pesquisei na internet que o tour astronômico original era operado por outra agência, a Space Star Tours, que fica na Calles Caracoles, 166. Como no dia seguinte tinha o passeio de 4 dias no Salar de Uyuni, só iria conseguir fazer o tour astronômico original no domingo.

 

Gastos:

- Sorvete: CLP 2.000

- Empanada: CLP 1.500

- Água 5l: CLP 1.300

Total: CLP 4.800 (aprox. R$ 21)

 

 

 

7º dia - quarta-feira – 09/10/2013

 

Acordamos cedo, tomamos café bem rápido, fizemos check out e fomos até a agência da Cordillera Traveller. Pediram para estar lá às 07:45h, mas chegamos nesse horário e a agência ainda estava fechada. Lá pelas 08:00h apareceu o pessoal da agência. Aproveitamos para trocar dinheiro na agência (trocamos CLP 20.000 por Bs 225).

 

[/b]

- Entrada parque Bolívia: Bs 150

- Banheiro: Bs 3

Total: Bs 153 (aprox. R$ 48)

 

 

 

8º dia - quinta-feira – 10/10/2013

 

No dia seguinte todo mundo estava meio mal, com dor de cabeça, falta de ar, etc. O guia disse que isso era normal... Tomei uma aspirina e depois melhorei um pouco.

 

Tomamos café da manhã às 8:00h saímos do refúgio em direção ao Mirante Águas Calientes. É uma outra vista da Laguna Colorada.

 

terra_do_fogo.JPG.462a3a0b156a350d4938b68b75d611d8.JPGGastos:[/b]

- Cerveja: Bs 20

Total: Bs 20 (aprox. R$ 6)

 

 

 

9º dia - sexta-feira – 11/10/2013

 

Acordamos às 04:00h, ainda estava escuro.Levamos as bagagens para os jipes e saímos às 04:30h. Ainda estava meio sonolento e fui dormindo até chegar perto do salar. Lá pelas 06:00h o guia parou no meio do Salar de Uyuni e acompanhamos o sol nascendo no horizonte. Uma das melhores experiências que tive até hoje, sensação indescritível.

 

Dhal_Bhat_Sangbadanda.jpg.5b4af50139b596c6d557fb4f3dc005a5.jpgDSC06591.JPG[/attachment]

 

No trecho de Uyuni a San Pedro não tem nenhuma parada para passeios, é somente o transfer de volta. O pessoal do outro jipe ficou em Uyuni, eles iam continuar a viagem até La Paz. O pernoite no terceiro dia é numa espécie de hostel no povoado de Villa Mar, que fica a umas 2 horas de Uyuni. Lá é servida janta. Tem chuveiro, mas tem que pagar Bs 10 (aprox. R$ 3,00).

 

598d9e0584fba_LandRoverTaxi.jpg.25f6bb786b53a2037c1ca9ca048a04a1.jpg[/b]

- Entrada Isla del Pescado: Bs 30

- Banheiro: Bs 1

- Chuveiro: Bs: 10

Total: Bs 41 (aprox. R$ 12,00)

 

 

 

10º dia - sábado – 12/10/2013

 

Acordamos às 04:30h, levamos as bagagens para os jipes e saímos às 05:00h. Fui dormindo até chegar na fronteira com o Chile. Lá é feito o transbordo ao contrário. Deixamos os jipes e pegamos o mesmo micro-ônibus da Cordillera Travel. Fazemos o controle de imigração de saída da Bolívia e depois fomos tomar o café da manhã na mesa montada ao ar livre, esperando os demais jipes chegarem até lotar o micro-ônibus.

 

598d9e0574720_Lacreparamochila.jpg.3a8a0cc1113851a7cc695bb820a6eac1.jpgDSC06680.JPG[/attachment]

 

Bote.JPG.1b4c63cc8ce82addf01dde80496b3a06.JPG[/b]

- Hostal Campo Base: CLP 102.500 / 2

- Entrada Valle de la Luna: CLP 2.000

- Almoço (empanadas): CLP 1.500

- Jantar (pizza + cerveja): CLP 5.500

Total: CLP 60.250 (aprox. R$ 262,00)

 

 

 

11º dia - domingo – 13/10/2013

 

Este dia seria para voltar para o Brasil, mas como a passagem com pontos ficaria muito onerosa (quase o dobro), deixei um dia livre em San Pedro de Atacama. Ou seja, daria para conhecer os principais pontos no Atacama e Salar de Uyuni em 11 dias. E quem mora em São Paulo, que não precisa fazer uma conexão com pernoite em Guarulhos, consegue fazer esses passeios em 10 dias.

 

Então, pra aproveitar esse último dia, a ideia era escalar uma montanha. O ideia inicial era o vulcão Lascar (que ainda está ativo). Mas o preço do passeio era o triplo do Cerro Toco, além do nível de dificuldade ser um pouco maior. Pra quem não está muito acostumado com altitude, é melhor iniciar com coisas mais fáceis (ou menos difíceis).

 

Nesse dia tomamos café da manhã bem rápido, já que o guia ficou de passar no hostel às 08:00h. O guia emprestou luvas térmicas e bastões para caminhada, que facilitam a subida e descida da montanha.

 

Nós fomos de carro 4x4 até a altitude de 5.000m. Depois seguimos a trilha até o topo, onde a altitude é de 5.615m. A subida fizemos em torno de duas horas e descemos em cerca de quarenta minutos.

 

É inexplicável a sensação de conquistar o topo de uma montanha. 5.615 m é o lugar mais alto que já fui até hoje!

 

IMG_20170806_135123126.thumb.jpg.3fd6adee03e168a086db7ea838c59550.jpgGastos:[/b]

Almoço (Restaurant Casa de Piedra): CLP 4.900

Jantar (Café Adobe): CLP 4.000

Sorvete: CLP 1.400

Total: CLP 10.300 (aprox. R$ 45,00)

 

 

 

12º dia - segunda-feira – 14/10/2013

 

Dia do retorno ao Brasil. Deixamos tudo pronto na noite anterior. Acordamos às 05:00h e no horário marcado (05:30h) a van da Licancabur passou no hostal. Chegamos em Calama um pouco antes das 07:00h. Fizemos o check in no balcão da LAN e depois tomamos café da manhã no aeroporto (o lunch box do Campo Base).

 

O voo da LAN saiu às 09:15h de Calama e chegou em Santiago às 11:25h. Fomos no balcão da TAM fazer o outro check in e depois já fomos para a sala de embarque.

 

O avião da TAM saiu às 13:50h de Santiago e logo depois serviram o almoço. Chegamos em Guarulhos às 17:30h. O voo de conexão para Curitiba saiu às 19:45h e chegamos em casa quase às 21:00h, terminando mais uma viagem de férias.

 

 

 

Espero que este relato possa ser útil no planejamento de quem está pensando um conhecer o Deserto de Atacama ou o Salar de Uyuni

 

 

Keep travelling!

 

 

Fabiano, SENSACIONAL seu relato. Rico em detalhes. Amei!

Entretanto, por mais que eu tenha lido umas duas vezes não consigo contar os dias em Uyuni (rs).

Qtos dias ida/volta (Atacama x Uyuni x Atacama). Quero comprar as passagens aéreas certinhas. Irei em dezembro para correr a Maratona do Atacama e vou aproveitar para conhecer Uyuni.

 

Qual o melhor horário de voo q devo pegar? Sendo que já terei feito os passeios no Atacama e, no domingo, depois das 15h já estarei livre para ir à Uyuni. Os passeios só saem cedo?

 

Obrigada por compartilhar essa trip.

 

Bjão

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 meses depois...
  • Membros

Fabiano, bom dia!

 

Vou ao Salar em Outubro.

Qual é a temperatura neste mês?

Precisa mesmo de saco de dormir?

Obrigada

Sione

 

 

Olá pessoal

 

Este é o meu segundo relato no Mochileiros.com

Já utilizei várias dicas daqui para o planejamento de minhas viagens. Espero que este relato possa ajudar outros viajantes que desejam conhecer o Deserto de Atacama (Chile) e o Salar de Uyuni (Bolivia).

Foram 12 dias em outubro/2013. Viajei com meu irmão, então quando os preços forem para 2 pessoas vou indicar com “/2”. Para facilitar as contas, arredondei a taxa de câmbio. A maioria está indicada em pesos chilenos (CLP):

- BRL (real) para CLP (peso chileno): R$ 1 = CLP 230

- USD (dólar) para CLP (peso chileno): U$ 1 = CLP 500

- BOB (boliviano) para CLP (peso chileno): Bs 1 = CLP 90

 

Pré-viagem:

- A compra dos bilhetes aéreos e reservas de hospedagem foram feitos com pelo menos 3 meses de antecedência.

- O trecho aéreo Curitiba-Santiago-Curitiba foi emitido com milhas da TAM (16.000 pontos ida e volta por passageiro). Apesar da LAN e TAM fazerem parte do mesmo grupo (LATAM), não consegui emitir o trecho até Calama, daí esse trecho comprei à parte.

- A hospedagem reservei no Hostal Campo Base pelo Hostelworld.com, com base em avaliações no site e também no TripAdvisor. Na ida de Curitiba a São Paulo, fiquei uma noite no Íbis de Guarulhos (também reservado e pago pelo site do hotel).

- O seguro-viagem fiz com a GTA numa agência de viagens de um amigo.

- A vacina contra febre amarela é exigida na Bolívia, mas não nos foi pedida a apresentação da carteirinha na imigração.

 

Gastos gerais:

- Passagens aéreas: R$ 459

- Transfers: R$ 109

- Passeios: R$ 1.546

- Hospedagem: R$ 598

- Alimentação: R$ 235

- Total: R$ 2.937

 

 

 

1º dia - quinta-feira – 03/10/2013

 

Nesse dia consegui sair um pouco mais cedo do trabalho. Trabalhei até 15h e depois fui pra casa pegar a mala e saí correndo pro aeroporto. A principal via de ligação do centro de Curitiba até o aeroporto está em obras por causa da Copa e por isso saí com bastante antecedência para evitar imprevistos.

Cheguei no aeroporto às 17h, emiti os cartões de embarque (até Santiago) nos tótens da TAM e fui despachar a bagagem no balcão. Como chegamos cedo no aeroporto, tinha um voo antes do nosso e estava vazio, daí lá no balcão conseguimos antecipar o voo das 19:50h para o voo das 19h.

Como lá em Guarulhos tinha uma longa conexão, o atendente avisou que a bagagem não iria direto para Santiago (como é normal nos voos com conexões mais curtas). Nesse caso, precisava pegar na esteira e despachar novamente lá no aeroporto de Guarulhos no dia seguinte.

O voo da TAM saiu no horário e cheguei em Guarulhos uma hora depois. Daí fui até o Terminal 2 - Asa D pegar o micro-ônibus para o Hotel Ibis (transfer gratuito na ida e R$ 5,00 na volta do hotel para o aeroporto). O transfer sai do aeroporto a cada hora - 21h, 22h, 23h, ... Na volta, sai do hotel 21:30h, 22:30h, ...

 

DSC03088.JPG.080890d09bb502953b6bd3441b68b429.JPGGastos:[/b]

- Passagem aérea voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: 16.000 pontos Fidelidade TAM

- Taxa de embarque voo TAM CWB-GRU-SCL-GRU-SCL: R$ 182,56

- Passagem aérea voo LAN SCL-CJC-SCL: R$ 276,10

- Hotel Ibis – 01 pernoite quarto duplo: R$ 119,20 / 2

- Subway – jantar: R$ 15,30

Total: R$ 533,56 (por pessoa)

 

 

 

2º dia - sexta-feira – 04/10/2013

 

Acordei às 4h, fiz o check out e paguei R$ 5,00 pelo transfer. O micro-ônibus saiu às 04:30h e às 04:45h chegou no aeroporto. Fui no balcão da TAM despachar a bagagem e depois já fui pra sala de embarque. Ainda tinha uma hora até começar o embarque, daí fui tomar um café com pão de queijo numa cafeteria.

 

O voo saiu pontualmente no horário (7:00h). Durante o voo, foi servido café da manhã (café, chá, suco, iogurte, frutas, omelete, etc.). O ponto alto é quando o voo se aproxima de Santiago sobrevoando a Cordilheira dos Andes.

 

DSC03037.JPG.f90fba856256f1e7c6504b9eed61bd90.JPGDSC04941.JPG[/attachment]

 

O voo da LAN saiu às 13:45h e chegou em Calama às 15:55h. Logo após a retirada das bagagens da esteira, fui no balcão da empresa Licancabur que faz o transfer até San Pedro de Atacama. Já tinha reservado pela internet via e-mail, o meu nome estava numa placa no balcão. O preço do transfer é CLP 12.000 por trecho. Já deixei reservado o transfer de retorno para Calama, é só informar o nome do hotel em San Pedro de Atacama e o horário do voo de volta que eles avisam o horário que a van vai passar no hotel.

 

DSC02968.JPG.defbed618f3cbacc818fb325c1b4cfb8.JPGDSC04995.JPG[/attachment]

 

DSC02870.JPG.812687ff7147ae5d6f6de243898758b4.JPGDSC05001.JPG[/attachment]

 

San Pedro do Atacama é uma cidade minúscula, um oásis no meio do deserto. A rua principal é a Calle Caracoles, onde ficam a maioria das agências, bares e restaurantes. Por indicação do pessoal do hostal, fomos jantar no Restaurant Sol Inti, que fica numa rua transversal, na Calle Tocopilla (ao lado da Cordillera Traveller). Pedimos o menu do dia, que tem uma ótima relação custo-benefício. E lembrando que nesse dia acabei nem almoçando devido à correria da conexão em Santiago.

 

Gastos:

- Transfer Hotel Ibis – Aeroporto Guarulhos: R$ 5,00

- Café + pão de queijo: R$ 12,75

Total: R$ 17,75

 

- Transfer Licancabur Calama – San Pedro – Calama: CLP 24.000

- Taxa saque caixa eletrônico: CLP 3.000

- Jantar Restaurant Sol Inti: CLP 6.100

- Passeios Cumbres6000: CLP 200.000

- Passeio Salar de Uyuni 4 dias/3 noites Cordillera Traveller: CLP 110.000

- Água 1,5l: CLP 750

- Hostal Campo Base: CLP 72.500

Total: CLP 416.350 (aprox. R$ 1.810)

 

 

 

3º dia - sábado – 05/10/2013

 

Como nesse dia só tinha passeio marcado pra tarde, aproveitei pra descansar da viagem e acordei mais tarde, mas a tempo de tomar o café da manhã. O horário do café no hostal é das 7:30h às 10:30h. O café da manhã é bem farto e ainda pode pedir omelete ou panqueca que eles fazem na hora!

 

No almoço voltamos no Restaurant Sol Inti e pedimos novamente o menu do dia, que também estava muito bom.

 

DSC02786.JPG.c096920fda828987c9e0982f097a7ae2.JPGGastos:[/b]

- Almoço Restaurant Sol Inti: CLP 5.000

- Entrada Termas de Puritama: CLP 15.000

- Jantar (sanduíche + refrigerante): CLP 4.700

- Água 6l: CLP 1.500

Total: CLP 26.200 (aprox. R$ 114)

 

 

 

4º dia - domingo – 06/10/2013

 

A van da agência ia passar no hostel às 8h, então nem tomamos café (mas o pessoal do hostel deixou um lunch box pra gente). O guia/motorista era o Pablo, o mesmo de Termas de Puritama. Na van, praticamente 90% eram brasileiros.

 

A primeira parada é no povoado de Socaire, onde tomamos o café da manhã e depois fizemos uma pequena caminhada até uma igreja histórica.

 

SD532259.JPG.6d83f33af7162cf30edbd892f014da12.JPG[/b]

- Entrada Lagunas: CLP 2.500

- Entrada Salar de Atacama: CLP 2.500

- Jantar (sopa + pães): CLP 700

Total: CLP 5.700 (aprox. R$ 25)

 

 

 

5º dia - segunda-feira – 07/10/2013

 

Nesse dia madrugamos às 4:00h para o passeio Geisers del Tatio. Também não tomamos café (nem é recomendável, porque o trecho é bem sinuoso e muita gente acaba passando mal). Só pegamos o pacotinho com o lunch box e fomos esperar a van. Também era com o Pablo e o mesmo grupo que foi no passeio das lagunas.

 

Chegamos lá pelas 6:00h nos Geisers del Tatio. A entrada no parque custa CLP 5.000. Como havia uma criança no nosso grupo, o Pablo conseguiu um lugar dentro da recepção do parque para montar a mesa do café da manhã (senão ia ser lá fora mesmo)

 

OU9354m.jpg.0db04cc20df118cbe87913c280465b51.jpgDSC05701.JPG[/attachment]

 

Mesmo ficando só na parte rasa, o corpo fica todo branco impregnado de sal. Na saída da Laguna Cejar, a van para perto da entrada do parque, onde há um pequeno tanque com água doce onde somos “lavados” com baldes d’água. Quem ainda está com sal no corpo pode retirar nos Ojos del Salado (“olhos”), que são lagos artificiais de água doce (ok, tem uma pequena concentração de sal). O povo pula de pé lá no lago e depois sai correndo, porque a água também é muito fria!

 

598d9e08e9659_Thisfutebol.jpg.5b78e1ada9bdb501fbec1084d99b5469.jpg[/b]

- Entrada Laguna Cejar: CLP 2.000

- Entrada Geisers del Tatio: CLP 5.000

- Jantar (empanada + café): CLP 5.000

Total: CLP 12.000 (aprox. R$ 52)

 

 

 

6º dia - terça-feira – 08/10/2013

 

O sexto dia foi um passeio “full day” ao Salar de Tara. A van da Cumbres6000 passou no hostel às 8:00h. Novamente era o Pablo e a mesma turma dos passeios anteriores, com mais o guia Felipe para auxiliar o grupo

 

O caminho é seguindo a rota internacional Paso de Jama. A primeira parada é próxima à base do vulcão Licancabur na Laguna Kipiaco, onde é montada a mesa de café da manhã.

 

DakarGrDje.jpg.7dc5dfc6f8a5dc9724b7e07c760c9414.jpgDSC05954.JPG[/attachment]

 

Ainda passamos no minimercado para comprar água para o passeio nos dias seguintes ao Salar de Uyuni e também compramos umas empanadas para comer à noite.

 

Às 21:00h fomos lá na Cumbres6000 para o Tour Astronômico. A atendente nos levou até o local de onde as vans saíam. Havia umas 14 pessoas no tour, sendo 2 turistas que não entendiam espanhol.

 

Chegando no local do tour, havia um astrônomo e um auxiliar. O auxiliar ficou responsável para traduzir as explicações para o casal americano. Mas o astrônomo falava muito rápido e ficava complicado entender, além do fato da tradução simultânea em “spanglish” atrapalhar bastante. O pior de tudo é que só tinha UM telescópio pra todo mundo! Esse passeio foi uma tremenda furada! Nem o pisco sour no final do tour salvou o passeio...

 

Depois pesquisei na internet que o tour astronômico original era operado por outra agência, a Space Star Tours, que fica na Calles Caracoles, 166. Como no dia seguinte tinha o passeio de 4 dias no Salar de Uyuni, só iria conseguir fazer o tour astronômico original no domingo.

 

Gastos:

- Sorvete: CLP 2.000

- Empanada: CLP 1.500

- Água 5l: CLP 1.300

Total: CLP 4.800 (aprox. R$ 21)

 

 

 

7º dia - quarta-feira – 09/10/2013

 

Acordamos cedo, tomamos café bem rápido, fizemos check out e fomos até a agência da Cordillera Traveller. Pediram para estar lá às 07:45h, mas chegamos nesse horário e a agência ainda estava fechada. Lá pelas 08:00h apareceu o pessoal da agência. Aproveitamos para trocar dinheiro na agência (trocamos CLP 20.000 por Bs 225).

 

[/b]

- Entrada parque Bolívia: Bs 150

- Banheiro: Bs 3

Total: Bs 153 (aprox. R$ 48)

 

 

 

8º dia - quinta-feira – 10/10/2013

 

No dia seguinte todo mundo estava meio mal, com dor de cabeça, falta de ar, etc. O guia disse que isso era normal... Tomei uma aspirina e depois melhorei um pouco.

 

Tomamos café da manhã às 8:00h saímos do refúgio em direção ao Mirante Águas Calientes. É uma outra vista da Laguna Colorada.

 

terra_do_fogo.JPG.462a3a0b156a350d4938b68b75d611d8.JPGGastos:[/b]

- Cerveja: Bs 20

Total: Bs 20 (aprox. R$ 6)

 

 

 

9º dia - sexta-feira – 11/10/2013

 

Acordamos às 04:00h, ainda estava escuro.Levamos as bagagens para os jipes e saímos às 04:30h. Ainda estava meio sonolento e fui dormindo até chegar perto do salar. Lá pelas 06:00h o guia parou no meio do Salar de Uyuni e acompanhamos o sol nascendo no horizonte. Uma das melhores experiências que tive até hoje, sensação indescritível.

 

Dhal_Bhat_Sangbadanda.jpg.5b4af50139b596c6d557fb4f3dc005a5.jpgDSC06591.JPG[/attachment]

 

No trecho de Uyuni a San Pedro não tem nenhuma parada para passeios, é somente o transfer de volta. O pessoal do outro jipe ficou em Uyuni, eles iam continuar a viagem até La Paz. O pernoite no terceiro dia é numa espécie de hostel no povoado de Villa Mar, que fica a umas 2 horas de Uyuni. Lá é servida janta. Tem chuveiro, mas tem que pagar Bs 10 (aprox. R$ 3,00).

 

598d9e0584fba_LandRoverTaxi.jpg.25f6bb786b53a2037c1ca9ca048a04a1.jpg[/b]

- Entrada Isla del Pescado: Bs 30

- Banheiro: Bs 1

- Chuveiro: Bs: 10

Total: Bs 41 (aprox. R$ 12,00)

 

 

 

10º dia - sábado – 12/10/2013

 

Acordamos às 04:30h, levamos as bagagens para os jipes e saímos às 05:00h. Fui dormindo até chegar na fronteira com o Chile. Lá é feito o transbordo ao contrário. Deixamos os jipes e pegamos o mesmo micro-ônibus da Cordillera Travel. Fazemos o controle de imigração de saída da Bolívia e depois fomos tomar o café da manhã na mesa montada ao ar livre, esperando os demais jipes chegarem até lotar o micro-ônibus.

 

598d9e0574720_Lacreparamochila.jpg.3a8a0cc1113851a7cc695bb820a6eac1.jpgDSC06680.JPG[/attachment]

 

Bote.JPG.1b4c63cc8ce82addf01dde80496b3a06.JPG[/b]

- Hostal Campo Base: CLP 102.500 / 2

- Entrada Valle de la Luna: CLP 2.000

- Almoço (empanadas): CLP 1.500

- Jantar (pizza + cerveja): CLP 5.500

Total: CLP 60.250 (aprox. R$ 262,00)

 

 

 

11º dia - domingo – 13/10/2013

 

Este dia seria para voltar para o Brasil, mas como a passagem com pontos ficaria muito onerosa (quase o dobro), deixei um dia livre em San Pedro de Atacama. Ou seja, daria para conhecer os principais pontos no Atacama e Salar de Uyuni em 11 dias. E quem mora em São Paulo, que não precisa fazer uma conexão com pernoite em Guarulhos, consegue fazer esses passeios em 10 dias.

 

Então, pra aproveitar esse último dia, a ideia era escalar uma montanha. O ideia inicial era o vulcão Lascar (que ainda está ativo). Mas o preço do passeio era o triplo do Cerro Toco, além do nível de dificuldade ser um pouco maior. Pra quem não está muito acostumado com altitude, é melhor iniciar com coisas mais fáceis (ou menos difíceis).

 

Nesse dia tomamos café da manhã bem rápido, já que o guia ficou de passar no hostel às 08:00h. O guia emprestou luvas térmicas e bastões para caminhada, que facilitam a subida e descida da montanha.

 

Nós fomos de carro 4x4 até a altitude de 5.000m. Depois seguimos a trilha até o topo, onde a altitude é de 5.615m. A subida fizemos em torno de duas horas e descemos em cerca de quarenta minutos.

 

É inexplicável a sensação de conquistar o topo de uma montanha. 5.615 m é o lugar mais alto que já fui até hoje!

 

IMG_20170806_135123126.thumb.jpg.3fd6adee03e168a086db7ea838c59550.jpgGastos:[/b]

Almoço (Restaurant Casa de Piedra): CLP 4.900

Jantar (Café Adobe): CLP 4.000

Sorvete: CLP 1.400

Total: CLP 10.300 (aprox. R$ 45,00)

 

 

 

12º dia - segunda-feira – 14/10/2013

 

Dia do retorno ao Brasil. Deixamos tudo pronto na noite anterior. Acordamos às 05:00h e no horário marcado (05:30h) a van da Licancabur passou no hostal. Chegamos em Calama um pouco antes das 07:00h. Fizemos o check in no balcão da LAN e depois tomamos café da manhã no aeroporto (o lunch box do Campo Base).

 

O voo da LAN saiu às 09:15h de Calama e chegou em Santiago às 11:25h. Fomos no balcão da TAM fazer o outro check in e depois já fomos para a sala de embarque.

 

O avião da TAM saiu às 13:50h de Santiago e logo depois serviram o almoço. Chegamos em Guarulhos às 17:30h. O voo de conexão para Curitiba saiu às 19:45h e chegamos em casa quase às 21:00h, terminando mais uma viagem de férias.

 

 

 

Espero que este relato possa ser útil no planejamento de quem está pensando um conhecer o Deserto de Atacama ou o Salar de Uyuni

 

 

Keep travelling!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

ótimo relato e belas fotos !!

valeu pela contribuição Fabiano

 

olá sionev, no texto aqui http://www.guiaviagem.org/bolivia-clima/# da pra vc ter ma ideia geral do tempo lá na região, não fala especificamente de uyuni, mas ele esta na região de potosi, onde as temperaturas podem variar de + ou - 0º até 20/25º .... claro q isso varia de acordo com a altitude e o vento, p.ex., na laguna colorada pode fazer bem menos do que 0º em qq época do ano... ou tanto aquecer mais um pouco tb...

boas viagens!!

Editado por Visitante
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 8 meses depois...
  • 6 meses depois...
  • Membros

Parabéns!

Amei seu relato!

Fiz passeio no Salar saindo de Uyuni e vi que você pegou horários onde a vista das Lagunas e do Salar deixam as fotos mais bonitas.

Um dos alojamentos é beeeeem melhor que o que eu peguei. Mas tive banho quente todas as noites.

Até me deu vontade de fazer de novo o passeio mas saindo do Atacama.

Belo relato!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...