Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Fernando de Noronha - Dicas, sugestões e fotos


alex.idt

Posts Recomendados

  • Colaboradores

Olá Pessoal,

 

Fiz a viagem para Fernando de Noronha no período de 14/09 à 21/09, permanecendo na ilha durante 8 dias e 7 noites, tempo suficiente para conhecer os principais pontos da ilha e para realizar alguns mergulhos Scuba também.

 

Montamos um grupo com 16 pessoas através do mochileiros.com, e posteriormente combinamos pormenores através do facebook. No grupos estávamos eu, Leandro Carvalhido, Jana Sá, Rafael Veras, Giovana Bonini, Ricardo Billé, Daiane Lucena e seu noivo Fernando Peroni, Lucilane Silva, Eli Souza, Fernando Moreira, Daniele Januário, Rogério Cruz, Cláudio Barroso, Renata Medeiros e Kelly (acho que não esqueci ninguém, hehehe). Algumas pessoas deste grupo chegaram alguns dias antes, outras chegaram dias depois. Com algumas delas me encontrei somente uma vez, com outras tive a oportunidade de conviver a semana inteira. Este é uma das melhores partes de cada viagem, conhecer novas pessoas e conviver com diferentes culturas.

 

Uma das companheiras de viagem, Daiane Lucena, fez um relato excelente de sua viagem (fernando-de-noronha-10-dias-incrivel-t86967.html), porém, como percorremos caminhos diferentes durante a maior parte dos dias em que permanecemos na ilha, decidi relatar aqui também algumas experiências para poder colaborar e ajudar mais ainda aos que procuram informações sobre o arquipélago.

 

Não fui contra o meu costume, e fiz algumas pesquisas sobre o arquipélago, coletando informações e dicas importantes para meu planejamento. Cheguei na ilha com um cronograma de tudo que ia fazer, e de fato, tentei seguir à risca e aproveitei o meu tempo o máximo possível. O site mochileiros.com, como sempre, é uma das minhas fontes favoritas para pesquisa, pois une as experiências e as dicas de dezenas ou centenas de pessoas em um só lugar, e por isto, novamente, agradeço aos idealizadores e aos colaboradores do site.

 

HOSPEDAGEM:

 

Existem hospedagens para todos os gostos e bolsos. Todos conseguiram preços muito bons, e no meu caso, que fechei com outros dois amigos do grupo o quarto triplo na pousada da Jô ao preço total de 650,00 R$ com café da manhã, ficando à 92,85 R$/pessoa/dia. Alguns amigos conseguiram preços menores, porém, sem café da manhã. Sobre a pousada, ela pertence ao mesmo dono da pousada Del Mares, e gostei muito da diversidade do café da manhã e do atendimento das funcionárias da pousada, sempre felizes em lhe ajudar.

 

TRANSPORTE:

 

O deslocamento à tração própria (a pé) pode ser feito em alguns trechos dentro da ilha, porém, visando o maior aproveitamento do tempo, recomendo que se faça uso de um dos meios abaixo:

 

Ônibus (micro-ônibus): São dois micro-ônibus circulando a ilha. Eles partem do aeroporto e vão até a praia do porto. Enquanto um faz o percurso em um sentido, o outro faz no sentido oposto, de modo que eles passam sempre por um ponto no sentido que se deseja a cada 30 minutos. Preço da passagem: 3,00/pessoa;

 

Aluguel de Moto: Assim como no caso dos bugues, também é possível alugar motos na ilha. Preços: Um amigo alugou pelo preço de 60,00 R$/dia, salvo engano;

 

Aluguel de Bugue: Como tivemos atividades pagas em quase todos os dias, em que uma vã ia nos buscar e trazia de volta à pousada em pelo menos um dos turnos, não sentimos muita falta do aluguel de algum veículo. Se vocês planejarem uma viagem de forma parecida, eu não recomendo o aluguel, pois somente iriam usufruir do carro durante 1 único turno. Para os que terão o dia livre na ilha, aí sim seria interessante o aluguel de um veículo para terem maior mobilidade e facilidade de deslocamento. Preços: variam desde 80,00 R$ até 200,00 R$. Lembrando que quanto mais barato, pior o estado de conservação do bugue;

 

Táxi: Os táxis trabalham com preços fixos de corrida. Na maioria das vezes, custa em torno de 19,00 R$ o deslocamento de uma parte à outra, a não ser nos casos de locais mais distantes (que o deslocamento seja superior a 4 km). Por exemplo, para se deslocar da vila dos Remédios até o projeto Tamar, o taxista cobra sempre o preço fixo de 19,00 R$, neste caso, caso estejam em grupo, pode-se ratear este valor, deixando o valor por pessoa um pouco maior que o valor da tarifa do ônibus;

 

PASSEIOS

 

Ilhatour: Vi muitos relatos de pessoas que recomendavam, e de outras que não recomendavam, por isto, decidi experimentar o passeio, e agora tenho minha própria conclusão: É válido para as pessoas que irão dispor de pouco tempo na ilha (até 4 dias), pois este passeio irá proporcionar ao viajante um panorama geral da ilha principal, facilitando na decisão de “o que visitar” nos dias posteriores. Neste caso, faça o passeio no primeiro dia após a chegada ao arquipélago. Para os que ficarão mais de 5 dias, recomendo comprar um bom mapa e conhecer a ilha por si só, economizando com isto. Valores do IlhaTour: de 70,00 R$ a 100,00 R$, dependendo de com quem vai fazer e da negociação realizada. Agências cobram mais caro;

 

Passeio de barco: Este foi sem dúvida um dos pontos fortes da viagem. Os passeios tradicionais de barco custam de 90,00 R$ (opção do passeio de 3 horas sem almoço) e de 120,00 R$(opção do passeio de 5 horas com planasub e almoço, com bebidas não-alcóolicas inclusas). Inicialmente tínhamos marcado com Daiane e outra turma de alugar um barco para realizarmos o passeio, mas de última hora o proprietário do barco furou conosco. Daiane alugou uma lancha e foi com uma turma neste mesmo dia, e nós fizemos o mesmo no dia seguinte. Na nossa negociação, o aluguel da lancha saiu por 1.000,00 R$ divididos para 8 pessoas, ficando a 125,00 R$ por pessoa. Com o fretamento da lancha, tivemos a oportunidade de beber, comer peixe frito (à rodo), tomar banho no mar, fazer planasub, ser escoltados por golfinhos rotadores, em um total de 5 horas de passeio (as cerveja, vodka e Whyski compramos e levamos no barco). Minhas recomendações: Se for em grupo pequeno, faça os passeios tradicionais, onde destes eu sugiro a opção de 120,00 R$ (Passeio completo), pois além do passeio incluir planasub, é possível almoçar no barco e ficar para presenciar o Pôr-do-sol do barco ancorado. Caso estejam em uma turma maior (8 ou mais pessoas), compensa alugar uma lancha e fazer um passeio semelhante ao que fizemos. Procurem pela ilha com os donos de pousadas, com os próprios proprietários dos barcos, com os moradores e com os guias, e barganhem preços menores. Agências irão cobrar muito mais caro pelo passeio fretado;

 

10983483263_05539185b9_z.jpg

DSC03364 por alexleite_eng, no Flickr

Visual privilegiado do mar, das praias e do pôr-do-sol de Noronha.

 

10982812026_37ce9950f6_z.jpg

DCIM\102GOPRO por alexleite_eng, no Flickr

Fotos de golfinhos tiradas com GoPro e braço extensor.

 

10982952776_a2863726e9_z.jpg

CI-35805648030326254 por alexleite_eng, no Flickr

Fotos de golfinhos tiradas com GoPro e braço extensor.

 

 

Trilha da Atalaia: Se tiver tempo e disposição, façam a trilha da Atalaia longa, pois nela, além do banho nas piscinas da Atalaia, é possível observar uma vista magnífica das falésias. Achei o nível de dificuldade super tranquilo, mas aí vai de pessoa para pessoa. A trilha da Atalaia curta? Vale à pena se estiver visitando pela primeira vez, mas eu dispensaria para uma segunda visita à ilha;

 

10982837584_fa8d422e62_z.jpg

. por alexleite_eng, no Flickr

Paredão rochoso observado na trilha da Atalaia Longa

 

Mergulhos: Esta foi uma das principais finalidades desta viagem. Como é bastante divulgado, não irei me alongar sobre as 3 operadoras que trabalham na ilha. Vale à pena entrar em contato e pesquisar os preços antes de ir. Pode-se fechar os mergulhos com certa antecedência, barateando um pouco a atividade. Eu fechei com a Noronha Divers no mês de Maio (4 meses antes da viagem), e como estávamos em um grupo maior (4 mergulhadores), consegui barganhar um pouco. A saída de barco com 2 mergulhos cada, incluindo o aluguel de 2 equipamentos saiu por 250,00 R$. Não está longe da realidade de mergulhar em qualquer outro lugar do país, mas lembro que barganhei bastante e fechei com muita antecedência para conseguir este preço. Ao todo, fiz 4 saídas de barco, sendo 1 para mergulho noturno;

 

10982868754_337d259464_z.jpg

GOPR9255 por alexleite_eng, no Flickr

Tubarão Lixa encontrado no mergulho na ilha do meio

 

10982904733_3d98f18f37_z.jpg

GOPR6197 por alexleite_eng, no Flickr

Mergulho na cordilheira

 

10982929764_b3cc3fecc0_z.jpg

GIH G0094641 por alexleite_eng, no Flickr

Peixes Paru-imperador observados em mergulho.

 

10983214195_b44dc97db3_z.jpg

DCIM\100GOPRO por alexleite_eng, no Flickr

Mergulho na caverna da sapata

 

10983362944_e75bce6ca0_z.jpg

GOPR9124 por alexleite_eng, no Flickr

Raia manteiga observada em mergulho.

 

10983380314_0310f8bf86_z.jpg

GOPR8899 por alexleite_eng, no Flickr

Tartaruga observada durante mergulho noturno no canal da Rata.

 

Projeto Nave: É um barco com fundo de acrílico que permite às pessoas observarem o que há no fundo do mar. Eu somente recomendaria para as pessoas que tem medo até mesmo de fazer mergulho livre (máscara, snorkel e nadadeiras) ou para as pessoas mais idosas com problemas de saúde. Para os demais, na minha opnião, é algo sem graça para o valor que se paga;

 

 

PRAIAS

 

Um dos comentários que me chamou bastante a atenção enquanto pesquisava sobre a ilha dizia que: “tartarugas e arraias são vistas nas praias assim como podem ser vistas vacas no pasto”. Achei interessante, e de fato, é bem por aí. Em mergulhos livres, em qualquer uma das várias praias, tem-se a oportunidade de observar a abundante vida marinha do arquipélago. Leve seus equipamentos básicos de mergulho para qualquer praia que você vá. Valerá à pena, pois todas elas são ótimas para mergulho, e isto irá enriquecer o aproveitamento da sua viagem.

 

A ilha possui praias com abertas para todo o público e praias com visitação possível somente após pagamento de taxa de 70,00 R$ e emissão da carteirinha, válida por 10 dias (área pertencente ao parque nacional Marinho – PNM). Esta carteirinha pode ser feita na praça do Flamboyant em um quiosque que fica aberto das 07h00 às 22h00. As praias abertas são: Praia do Porto e as praias urbanas (praia do cachorro, praia do meio e praia da conceição). As praias pertencentes ao PNN são: Praia do Francês, Cacimba do Padre, Baía dos porcos, Praia do Sancho, Praia do Leão, Praia do Sueste, Praia da Atalaia, e outras que não pude conhecer.

Uma dica super importante: Leve seus equipamentos próprios de mergulho (máscara, snorkel e nadadeiras) para a ilha. Isto se deve por dois fatores: 1º Máscaras costumam ser meio individuais, ou seja, não existe máscara universal, e você pode alugar uma que não se encaixe bem ao seu tipo de rosto, possibilitando entrada de água; 2º Isto irá baratear a sua viagem. Caso não tenha equipamento básico de mergulho, sugiro que compre um, pois no final das contas, a compra sairá bem próximo ao que será pago pelo aluguel (e você fica com o equipamento pra futuras viagens). Se possível, leve também lanternas subaquáticas caso queira fazer algum mergulho livre e/ou scuba à noite.

 

Praia do Porto: Esta é de longe, na minha opinião, a melhor praia para mergulho livre da ilha. O mar é calmo e cercado por barreiras (quebra-mar). Nela podem ser observados facilmente cardumes de peixes de várias espécies, tartarugas, arraias e tubarões (com pouca sorte). Existe ainda um naufrágio nesta praia que pode ser facilmente visitado a nado (basta perguntar aos barraqueiros e/ou aos bombeiros a sua localização). Para se ter idéia da riqueza do lugar, cheguei na ilha no final da tarde de sábado (às 16h), e como já havia pesquisado, decidi ir mergulhar na praia do porto logo após fazer o check-in na pousada, e às 17h da tarde cheguei nesta praia. Jamais imaginaria, mas ao baixar a cabeça na água, de cara, vi uma tartaruga de pente. Na continuação do mergulho, pude observar várias outras tartarugas e cardumes e peixes de várias espécies (barbeiro cinza e azul, budião, cirurgião, borboleta, etc). Bom resultado para um início de viagem e para o final da primeira tarde (onde nem nas mais otimistas previsões imaginava que teria tanto aproveitamento para o início desta viagem);

 

10982716035_0061d1c450_z.jpg

GOPR3352 por alexleite_eng, no Flickr

Naufrágio na praia do Porto

 

10982803375_c35f52e5e4_z.jpg

DSC03262 por alexleite_eng, no Flickr

praia do Porto

 

Praia do Cachorro: pela proximidade com a vila dos Remédios, é chamada de praia urbana (assim como as praias do Meio e da Conceição). Tem muito fácil acesso. Possui várias barracas, mesas e cadeiras, o que na minha opnião, acaba poluindo visualmente a praia. Boa para mergulho livre e podem ser vistas arraias facilmente, mas pela quantidade de pessoas que visitam a praia, acho que outras espécies marinhas evitam um pouco esta localidade. Vale à pena visitar o buraco do Galego (foto abaixo). Ele fica na extremidade direita da praia, em meio às rochas, mas tenha um pouco de cuidado, pois algumas moreias são vistas às vezes no interior desta piscina natural;

 

10983419744_36afc307e9_z.jpg

DCIM\100GOPRO por alexleite_eng, no Flickr

Buraco do Galego na praia do cachorro.

 

10983075563_bd6cf82275_z.jpg

DSC_0004 por alexleite_eng, no Flickr

Praia do Cachorro visto do Bar do Cachorro

 

Praia do meio: Bonita praia, e bem menos visitada quando comparada à praia do cachorro. Tem-se nela o bar do meio, localizado na divisa entre esta praia e a praia da Conceição. Este bar possui uma visão privilegiada destas duas praias, e à noite, em algumas ocasiões, rola alguns eventos (música eletrônica, funk, entre outras). Não fiz mergulho livre nesta praia;

 

Praia da Conceição: Na minha opnião, das praias urbanas, esta é a melhor para se curtir uma manhã ou tarde. Além de ser muito bonita, ter areias claras e águas calmas, tem-se nela um bar com estilo bem astral, contando com estrutura de sombreiros (de palha), quadra de vôlei de areia, slackline, entre outros atrativos. Nesta praia é possível também alugar equipamento para a prática de Stand Up Paddle (SUP). Não fiz mergulho livre nesta praia, embora ela uma tenha estrutura rochosa bem propensa à proliferação de vida marinha;

 

10983483513_d17293892e_z.jpg

DSCF2160 por alexleite_eng, no Flickr

Praia da Conceição

 

Praia do Sancho (baía do Sancho): Sem dúvidas, confirmo o que diz as revistas e sites especializados. Ela está entre as praias mais bonitas do Brasil. Possui uma belíssima vista à partir de um mirante. E esta beleza pode ser confirmada ao descer até ela. O acesso não é dos mais fáceis, pois tem-se muitas escadas e é necessário passar por fendas em rochas, mas informo que até os menos dispostos irão gostar do sacrifício. Novamente, levem seus equipamentos básicos de mergulho, pois nesta praia tem-se abundante vida marinha. Na minha opinião, ela está entre as 3 melhores para esta prática, juntamente com a praia do Porto e a Baía do Sueste). Podem ser encontradas facilmente arraias, tartarugas e peixes diversos. Após contornar um paredão de rochas, tem-se uma bela vista do morro Dois Irmãos (Ver foto);

 

10982863575_951c08ae18_z.jpg

537042_650946601596379_763331085_n por alexleite_eng, no Flickr

Baía do Sancho

 

10982794336_4652eae52a_z.jpg

GOPR4044 por alexleite_eng, no Flickr

Mergulho livre na baía do Sancho

 

Cacimba do Padre: Belíssima praia, de muito fácil acesso, e com uma bela vista do morro Dois Irmãos. Nos passeios IlhaTour é nela que costuma-se parar para almoçar. O restaurante é o das Gêmeas, e preço não é muito elevado. Não fiz mergulho nesta praia;

Baía dos Porcos: Acesso através da Cacimba do Padre, com uma curta caminhada por meio de chochas. Possui uma água belíssima, muito boa para curtir um banho e um mergulho livre. Não encontre muita vida marinha nesta praia, mas já li sobre pessoas que dizem o contrário. É de sorte neh?

 

10983002444_84b70b08e2_z.jpg

DSCF2075 por alexleite_eng, no Flickr

Praia da Cacimba do Padre

 

Praia do Sueste: De acordo com muitos, esta é a melhor praia para mergulho livre. Nela é possível encontrar a maior concentração de tubarões limão da ilha, e de fato, vimos alguns na ocasião de nossa visita. Quando fui não tive sorte, pois a água estava muito turva e cheia de detritos. Ainda assim, pude observar muitas tartarugas da espécie verde, Arraias e alguns filhotes de tubarão limão.

 

10983237615_747e89802b_z.jpg

GOPR7442 por alexleite_eng, no Flickr

Parte da turma reunida em mergulho livre na baía do Sueste.

 

10982917373_0915a88bf0_z.jpg

GOPR5326 por alexleite_eng, no Flickr

Tartaruga localizada em Mergulho livre na baía do Sueste

 

10983222945_470164e285_z.jpg

GOPR7748 por alexleite_eng, no Flickr

Raia manteiga observada na baía do Sueste

 

Praia do Leão: Possui um mirante incrível e tem águas em um tom de azul belíssimo, porém, não é possível o banho nestas águas. Além de ser o maior berçário de tartarugas marinhas do arquipélago (cerca de 70% das tartarugas desovam nesta praia), de acordo com os guias, existem várias correntes marinhas que põe em risco a

vida de qualquer um que por lá se aventura;

 

10982839793_7307c16cc8_z.jpg

DSCF2145 por alexleite_eng, no Flickr

Praia do Leão

 

Praia da Atalaia: Bela praia, contudo, a sua visitação é controlada por fiscais (100 pessoas por dia). A visita deve ser agendada, e somente é permitido banho em uma parte das piscinas naturais. Nela pode-se facilmente encontrar lagostas, moreias e filhotes de tubarão.

 

10982892643_060e4e837c_z.jpg

GOPR2700 por alexleite_eng, no Flickr

Lagosta observada na piscina do Atalaia

 

10982893543_9fd0564141_z.jpg

GOPR2392 por alexleite_eng, no Flickr

Moréia observada na piscina do Atalaia

 

Para finalizar, a foto de um pôr-do-sol observado na companhia de parte da turma. Local: Forte dos Remédios.

 

10982861985_df5c7c8393_z.jpg

1239054_590738890968472_380177668_n por alexleite_eng, no Flickr

 

 

Bem, espero ter contribuído para este acervo. Qualquer dúvida, é só entrar em contato.

 

Abraço!!

Link para o post

  • Membros

Grande Alex, mais um excelente relato. Tenho certeza que ajudará a muitos que procuram dicas desse belíssimo local. Vou aproveitar a oportunidade para deixar minha dica de hospedagem à quem interessar. Viajei em Out/13 e fiquei na Pousada São Silmares e o custo benefício, assim como nas opções mencionadas no relato, foi muito bom. A pousada é muito bem localizada (bairro Floresta Nova próximo a praça Flamboyant) e a diária para casal com café saiu por aproximadamente 150 dilmas (R$ 75 p/pessoa). O local é simples como a maioria das opções de Noronha porém é bem aconchegante e o casal que toma conta da pousada é gente da melhor qualidade. Vale ressaltar que o valor da diária nessa pousada normalmente não é esse, consegui na base da negociação. Bom, é isso. Um abraço meu amigo.

Link para o post
  • 2 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...