Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

PATAGONIA ARGENTINA - OUT/NOV 2013 - USHUAIA, EL CALAFATE, EL CHALTEN - R$3.500,00


Posts Recomendados

  • Colaboradores

Fiz meu 3º mochilão agora nos meses de outubro e novembro de 2013 e em agradecimento a todos os relatos que muito me ajudaram na minha viagem, vim dar a minha primeira contribuição ao fórum. Viajei até a Patagônia Argentina (Ushuaia, El Calafate, El Chalten), Buenos Aires, Colonia Del Sacramento no Uruguai e Santiago no Chile, dos dias 26/10/2013 até o dia 17/11/2013. Resolvi fazer este relato só para a região da Patagonia e depois fazer um só para a parte mais urbana do mochilão, de Buenos Aires em diante. Acredito ter sido um relato bastante completo, de fácil leitura e recheado de informações importantes.

 

Local de viagem: Patagônia Argentina

 

Objetivo: Montanhismo, Trekking, Escalada e Trilhas (mas a Patagonia está longe de ser um destino apenas para quem procura adrenalina, é bom ressaltar isso).

 

Cidades: Ushuaia, El Calafate e El Chalten.

 

Data: 26/10/2013 a 06/11/2013.

 

ROTEIRO:

 

26 a 30/10 – Ushuaia

31/10 a 03/11 – El Calafate

04 e 05/11 – El Chalten

06/11 – El Calafate (voltamos para pegar o voo para Buenos Aires.)

 

CLIMA:

 

Fomos no que considero a melhor época pra visitar a Patagonia, porque ta frio, porém não aquele frio infernal, máxima de 15 e mínima de 2 graus. Não há neve na cidade em si nessa época, mas a gente viu neve no glaciar martial, (ver na descrição mais abaixo sobre passeios em ushuaia), só entre maio e setembro, sendo junho e julho os meses mais frios, com temperaturas negativas e impossibilidade de fazer alguns passeios, além de uma estação a preços mais salgados.

 

VESTIMENTA:

 

Independente da estação, vá preparado para o frio, de preferencia com segunda pele, luvas (não deixe de leva-las), casaco, gorro e agasalho prontos para serem usados. Nas cidades tem como comprar também. Uma bota impermeável e uma meia especial para grandes caminhadas serão muito bem vindas, levei uma bota impermeável Snake e dois pares de meias TriLayer Midweight da Looper, é um matéria caro (um par de meia desses custa cerca de R$90,00), mas realmente vale a pena ter. Por mais que você não vá atrás de aventura, é essencial porque você vai fazer a maioria das coisas a pé.

 

QUESTÕES FINANCEIRAS:

 

1,00 real = 3,00 pesos argentinos

1,00 dolar = 6,00 pesos argentinos

1,00 euro = 8,00 pesos argentinos

 

Essa é a cotação básica utilizada na hora da compra de produtos nas lojas de lá, mas para cambio, dependendo de onde você for trocar, esse valor pode variar, evite lojas de cambio oficiais, la eles tem as piores cotações, Buenos Aires é conhecida pelo comércio de notas falsas, mas isso não ocorre na Patagonia (mas não ponho a mão no fogo, então é por conta e risco), então é fácil conseguir uma boa cotação em estabelecimentos comerciais que façam cambio, eu por exemplo, como estava com dólares, consegui cambio em El Calafate a 8 pesos ao invés de 6.

No Brasil troquei R$2.500,00 por dólares com U$1,00=R$2,29, o que me deu U$1092,00. NÃO FAÇAM ESTA BESTEIRA. PARA A ARGENTINA LEVE REAL, por ter levado dólar ao invés de real eu perdi cerca de 1000 pesos no cambio, já fica ae a primeira dica. De resto levei cartões de credito e débito, tanto para sacar como para comprar (é necessário ir no seu banco fazer o desbloqueio do cartão de débito para uso no exterior).

 

PASSAGENS:

 

São Paulo – Ushuaia – El Calafate – Buenos Aires – São Paulo = R$1503,00.

1 – Considerei o valor da passagem de um amigo que estava comigo e mora em SP, mas não foi até Santiago comigo.

2 - Moro em Fortaleza e tive que comprar a passagem até SP em separado.

3 – O dólar estava muito alto nessa época, portanto dependendo da cotação você pode conseguir por até R$1100,00.

4 – Os aviões da aerolineas são terrivelmente ruins, mas as vezes não existirá outra opção.

 

HOSPEDAGEM:

 

Ficamos sempre em hostels reservados semanas antes via booking.com. Todos eram quartos compartilhados com banheiro externo compartilhado. Todos eles continham quartos quartos e banheiros privativos, mas ae a diária já fica bem mais cara, as vezes chegando ao dobro do valor dos compartilhados. Em todos os hostels que ficamos eles ofereciam um mapa da cidade para nos guiar.

 

Ushuaia – Antartica Hostel

 

Valor: 480 pesos por 4 diárias.

Ótimo hostel, bem simples, mas aconchegante, bem localizado e com funcionários bem simpáticos. A única desvantagem de lá é que os quartos se encontram no pavimento superior e só há banheiros no térreo, isso realmente é um problema, mas nada que desqualifique o hostel, esse foi o único motivo de eu não ter dado nota 10.

Nota: 9,0

 

El Calafate 1 – I Keu Ken Hostel

 

Valor: 440 pesos por 4 diárias.

Não é dos melhores, a única coisa boa foi a simpatia dos funcionários. O hostel tem uma localização péssima, fica num nível mais alto da cidade, extremamente longe do centro da cidade (uns 20min a pé), ir do centro para lá era um verdadeiro trekking, com ladeiras íngremes. Foi tão ruim que ao voltar de El Chalten resolvemos trocar de hostel.

Nota: 5,0

 

El Calafate 2 – Calafate Hostel

 

Valor: 120 pesos por 1 diária.

Imensamente mais bem localizado, a cerca de 2 quarteirões da via principal da cidade, achei um hostel confortável, mas nada demais. Tem um restaurante próprio, mas evitem comer la, preços extremamente abusivos (um misto quente a quase 20 reais, por exemplo). A diária também é bem mais cara, a sua grande vantagem está apenas na localização privilegiada.

Nota: 7,0

 

El Chalten 1 – Patagonia Hostel

 

Valor: 140 pesos por 1 diária.

O hostel é bem localizado, funcionários simpáticos e estrutura física muito boa. Tem mais cara de hotel (de médio porte) que de hostel, na verdade. A desvantagem é que não existe muito convívio entre hospedes e não inclui café da manha.

Nota: 8,5

 

El Chalten 2 – Rancho Grande Hostel

 

Valor: 90 pesos por 1 diária (Na verdade compramos em El Calafate um pacote de viagem a 410 pesos que incluía a passagem de ônibus para El Chalten e uma diária lá, porém não conseguimos cancelar uma das diárias no Patagonia Hostel, por isso a mudança de hospedagem).

O hostel é muito bom e é da mesma empresa que faz o transporte de ônibus de El Calafate para El Chalten, por isso o ônibus te deixa e busca la, antes e depois de passar narodoviária, recomendo ficar lá. Possui um restaurante próprio, com preços razoáveis e funcionários bem simpáticos.

Nota: 9,0

 

ALIMENTAÇÃO:

 

Comprar coisas pra você fazer sua própria comida irá te economizar MUITO DINHEIRO, mesmo que você não saiba cozinhar, compre ao menos algo pra fazer um sanduíche pra janta, leite, suco, etc. Café da manha normalmente já está incluso nas diárias dos hostels e praticamente todos eles possuem cozinha para hospedes.

 

 

USHUAIA

 

Saí de Fortaleza no início da noite do dia 26/10, encontrei a noite com meu amigo em Guarulhos e embarcamos de madrugada para Ushuaia, com escala de umas 3 horas em Buenos Aires, chegando em Ushuaia ao meio dia do dia 27/10. Pegamos um taxi (cerca de 50/60 pesos) e fomos ao hostel. A cidade é bem pequena e simpática, da pra passear por todo o centro a pé, tudo que você precisar, você vai encontrar na Rua San Martin (guarde esse nome, em quase todas as cidades da Patagonia a via principal tem esse nome). Lá tem bares, restaurantes, lojas de presentes e agencias de turismo.

 

P1000094.JPG.b955b323ac602a0b6b0c98f9fff73297.JPG

 

Alimentação:

 

Tudo você pode encontrar na rua San Martin, mas recomendo comprar coisas no supermercado e fazer sua própria comida nas cozinhas dos hostels. No almoço dê uma passeada por essa rua e você vai encontrar desde restaurantes mais sofisticados (gasto de 120/150 pesos por pessoa) até uns mais simples (50 a 80 pesos por pessoa).

 

Passeios:

 

A imensa maioria dos passeios só da pra fazer via agencia, na rua San Martin você encontra diversas delas, vou listar os passeios que fizemos e recomendamos.

 

Pinguinera – 660 pesos

É a famosa visita a ilha dos pinguins, mas ATENÇÃO, só existe uma agencia credenciada a desembarcar na ilha e permitir que você fique la do lado dos pinguins, é a agencia PIRATOUR, fica na rua San Martin, todas as outras apenas permitem que você veja de longe, de barco. O passeio vale MUITO a pena, vale cada centavo. Não deixe de fazer. Acontece em dois horários, pela manhã de 8:00hr as 12:00hr e a tarde de 14:00hr as 18:00hr (recomendo ir pela manha).

 

P1000323.JPG.efddac856b03e05629a9a36bc25da7ca.JPG

P1000268.JPG.c645f4585e0ddfeaa1bc6e33dcec545e.JPG

P1000294.JPG.819d486d58b6c84460c51cafea22aaba.JPG

 

Navegação Canal Beagle – 380 pesos

É uma navegação pelo mar de Ushuaia, o passeio é sensacional e vale muito a pena também, o barco vai passeando e parando perto das ilhas, do barco você vê leões marinhos e pássaros silvestres é tudo muito bonito, vale mesmo a pena. A navegação sai mais ou menos as 7:30hr e retorna umas 11:00hr.

 

P1000511.JPG.7ffb80f2043e7abbd9552682d00d5448.JPG

P1000699.JPG.143ec7aa1877c7907133e4d30f6525e3.JPG

P1000477.JPG.fe3b2c74f58d498df5dab1bc5e0faddf.JPG

 

Glaciar Martial, Trem do fim do mundo e Parque Nacional Tierra Del Fuego – 310 pesos (valor aproximado por pessoa)

Conhecemos duas brasileiras no hostel e nos juntamos num taxi especial (uma agencia em que você contrata o motorista pra te levar nesses lugares), como estávamos em 4 pessoas, saiu bem em conta. Primeiro ele nos levou para subir o Glaciar Martial, praticar um montanhismo de leve hehe, nos deixando na base as 8 da manha e vindo nos buscar as 12:00hrs. O Trekking em si é grátis, lá é uma estação de esqui, que naquela época estava desativada, é bem cansativo por ser íngreme, mas vale muito a pena, principalmente pq você finalmente pode ver e pisar a neve hehe. Subimos e descemos. O taxi nos levou então para a estação do fim do mundo, la você compra o bilhete do trem e o ingresso de entrada no parque. Realmente não recomendo o trem, não tem graça nenhuma, é meio que um passeio de idosos sabe? Haha, não perca seu tempo e dinheiro com ele. Na outra estação o taxi nos levou pelo parque que é gigantesco e com uma infinidade de atividades a fazer, muita gente passa vários dias la acampando e fazendo trilhas. Tem paisagens belíssimas.

 

Sobre a disponibilidade do taxi, ele deixou a gente no glaciar de manha cedo, veio nos buscar no horário combinado, depois nos levou a estação do trem do fim do mundo, e ficou esperando la na outra estação onde o trem chegaria, depois fomos ao parque nacional Tierra del Fuego e lá ele ficou passeando conosco la por dentro e parando em locais estratégicos, depois voltamos a cidade. É como um esquema full-day que se inicia pela manhã e vai até umas 17/18:00hr com o taxi a sua disposição, sai muito mais barato do que um taxi avulso, caso você esteja num grupo de pelo menos 3 pessoas, e o cara como já trabalha com esse tipo de esquema, já sabe horários e locais para ir, eu só não sei mais detalhes porque quem conseguiu foi uma das moças que a gente conheceu la no hostel e a gente acabou indo com elas, mas pelo que eu entendi é alguma agencia de taxi que faz esse pacote.

 

P1000774.JPG.207c9665e9d9e884f021457114f160e5.JPG

P1000812.JPG.a994893aa6e9deaa4229fa03923fd8d2.JPG

P1000831.JPG.f6cf81bc201a1f36e2f479439ef8d5b8.JPG

 

 

Gastos (em Ushuaia eu me perdi um pouco nos gastos com alimentação, por isso o valor é apenas aproximado):

 

Hospedagem – 480 pesos

Alimentação/Bebida – 500 pesos

Passeios – 1350 pesos

Presentes – 270 pesos

 

TOTAL – 2600 pesos

 

 

EL CALAFATE

 

De Ushuaia pegamos um voo de pouco mais de uma hora até a cidade de El Calafate. ATENÇÃO, não faça a besteira de pegar taxi, o aeroporto é meio longe da cidade, lá no aeroporto tem uma empresa que faz o transporte do aeroporto até seu local de hospedagem numa van compartilhada e você pode pagar já ida e volta, ou seja te deixam no hotel e no dia do seu voo te buscam, custou 100 pesos ida e volta, o nome da empresa é algo parecido com YES, não me lembro bem, só sei que é um logotipo roxo. Como falei mais acima tivemos problema com o fato do hostel ser na parte alta da cidade e muito longe do centro, mas for isso a cidade é bem bonitinha, tb tem uma rua San Martin onde tem tudo que você precisa, de alimentação a presentinhos.

 

P1010118.JPG.0844665b1cd966da8b88a7d0ff60c0ba.JPG

P1010093.JPG.73c73153abc3ff54c635d84de9958b94.JPG

 

Alimentação:

 

Diferente de Ushuaia, as ruas transversais e paralelas a San Martin tb tem bons serviços e principalmente comida mais barata. Lá encontramos o restaurante e lanchonete Dona Mecha, não lembro o endereço, mas é quase esquina com a San Martin, la da pra comer bem e barato. O conselho sobre comprar comida nos supermercados permanece.

 

Passeios:

 

Os passeios em El Calafate já tem valores bem mais elevados que em Ushuaia, por isso vá preparado (ou com muito dinheiro ou para fazer um número limitado de passeios). As opções mais conhecidas são:

Glaciar Perito Moreno – 800 pesos + entrada no parque glaciares a 90 pesos.

Big Ice – 1000 pesos

Glaciar Viedma – 1200 pesos

 

Em todos eles você vai basicamente fazer um minitrekking de leve em cima do glaciar, que grosseiramente falando é um iceberg gigantesco (sendo o Big Ice uma caminha 2 ou 3 vezes mais prolongada). A diferença é que no Glaciar Viedma tem algumas partes com escalada usando picareta e cordas de segurança.

Devido a condições financeiras escolhemos um desses passeios e outro menos badalado. Todos os passeios são via agencias, ou pela rua San Martin, onde tem várias, ou então nos hostels, que normalmente já oferecem esse serviço em convenio com as agencias.

 

Glaciar Perito Moreno – 890 pesos.

Contratamos a agencia no próprio hostel. Um ônibus foi nos buscar de manha bem cedo lá mesmo e saiu pegando os demais clientes. O ônibus para apenas na entrada no parque nacional Los Glaciares para comprarmos o bilhete de entrada a 90 pesos e depois seguimos para pegar um barco que nos leva ao local do trekking, de dentro do barco você já avista o paredão de gelo do glaciar, é realmente fantástico. De lá os guias poe no seu pé os “grampones”, pra caminhada no gelo (é impossível caminhar sem aquilo), a caminhada é relativamente tranquila, tinha até pessoas mais velhas lá, mas exige um certo cuidado pois tem várias crateras no gelo, mas os guias estão sempre de olho em todo mundo. O passeio é muito legal e no final ainda tem um brinde com whisky com gelo retiro diretamente da geleira, só o whisky deles é que não recomendo, é bem ruim o que eles oferecem haha. Depois de pegar o barco de volta, ainda te levam la no mirante para o paredão, o mirante é gigantesco e parece nem ter fim. No fim o ônibus deixa todos os clientes em seus respectivos locais de hospedagem.

 

P1010270.JPG.cbe74a5295fcf2383d480f9252fd4b01.JPG

P1010288.JPG.b362d3e8b01849b63992ec2d51079d04.JPG

P1010311.JPG.2171a78ca1374ee26148e38a19e9a364.JPG

 

Passeio 4x4 – 275 pesos.

Estávamos meio sem dinheiro (fomos pegues de surpresa com os valores dos passeios em Calafate), mas estávamos com um dia ocioso, por isso resolvemos ir até alguma agencia no centro e buscar algum passeio mais barato e menos badalado. Acertamos em cheio nesse passeio 4x4. É um carro que te leva ao Cerro Huyliche, com vista para toda a cidade de El Calafate, tem uma dosezinha de emoção por ser subida em carro 4x4, mas nada demais, a visão la de cima (cerca de 800m) é muito bonita e da boas e inesquecíveis fotos, passeio com custo beneficio excelente, só não lembro o nome da agencia, mas acredito que boa parte faz esse passeio.

 

P1010203.JPG.df0efc5a4b478fd9904609e596d8e0b8.JPG

P1010205.JPG.f1681e7e034d1fb642018a828eaeff2c.JPG

 

Gastos:

 

Hospedagem – 560 pesos

Alimentação/Bebida – 389 pesos

Passeios – 1277 pesos

Presentes – 180 pesos

 

TOTAL – 2406 pesos

 

 

EL CHALTEN

 

Como dito anteriormente conseguimos um pacote de ônibus ida e volta com diária em hostel por 410 pesos, mas você pode ir por conta própria também, indo até a rodoviária de Calafate e comprando o bilhete ida e volta para El Chalten, por cerca de 350 pesos, o ônibus sai em dois horários, as 8:00hr da manha e as 17:00hrs. É uma viagem de cerca de 3 horas de duração. A cidade é bem mais simples que as duas anteriores e não tem quase nada lá, havia até rumores que se quer havia telefone e internet hehe, mas era mentira, tem internet sim, mas é um sinal bem ruim. Como eu disse, a cidade não é muito atrativa se você não veio a Patagonia afim de fazer trilhas. Mas pra quem gosta desse tipo de trip, como eu, é um prato cheio, ainda mais porque você pode fazer tudo de graça, todas as trilhas são muito bem sinalizadas, é quase impossível se perder, além disso são muito movimentadas, a todas hora você vê gente tanto subindo quanto descendo a trilha. A cidade também possui uma rua San Martin onde você encontra tudo que precisa.

 

P1010434.JPG.91fe7141ad3d9664e03fc0cfdfbd780c.JPG

P1010422.JPG.1062618987c15fe4ac66055b26ea5506.JPG

 

Alimentação:

 

O mesmo conselho das outras cidades. Mas acrescento que alguns estabelecimentos vendem kits especiais para quem vai fazer trilha, com sanduiches, agua, frutas e barra de cereal, a cerca de 50/60 pesos.

 

Passeios:

 

Como disse, os passeios são todos baseados em trilhas e trekkings, a custo zero, seu gasto será só em energia mesmo hehe. Fizemos as trilhas abaixo:

 

Trilha Laguna Torre – Cerro Torre

Trilha de 6 horas de duração ida-volta (3 horas cada trecho). É relativamente íngreme e não muito recomendado a pessoas muito sedentárias, porém não precisa ser nenhum atleta para encará-la. Se puder levar consigo um bastão de caminhada (custa cerca de 80 reais, em lojas especializadas) vai te ajudar bastante. O cansaço é grande e chega a dar até algumas dores nas articulações, mas quando você chega lá, esquece de tudo de ruim que existe, porque a visão é simplesmente fantástica. Coisa de outro mundo mesmo.

 

P1010469.JPG.b642e08c3f2ff89395787211e06b97fc.JPG

P1010483.JPG.c620ba25d361dbb6c093aa91b23e466e.JPG

P1010492.JPG.438651ab373a566eeade119f33ae59f8.JPG

 

Trilha Laguna de Los Tres – Cerro Fitz Roy

Esse é o mais icônico e conhecido dentre os cerros da região, o fascinante Fitz Roy, uma trilha de 10 horas de duração ida-volta bem mais difícil e bem mais complicada, ainda mais se você tiver feito outra trilha no dia anterior, ela termina na Laguna de Los Tres, mas vc também pode ir apenas até a Laguna Capri (3 horas ida-volta), que já vai te dar uma visão ótima dos pés do Cerro.

Alpinistas profissionais podem ir mais longe ainda ao subir o paredão vertical do cerro, mas esta é considerada uma das escaladas mais difíceis do mundo e exige imensa experiência na área. Ao chegar na cidade é necessário fazer um cadastro do seu nome caso pretenda fazer isso.

Em ambas as trilhas você pode fazê-las em parte, pois no caminho delas tem vários miradores e você já pode se dar como satisfeito só pelas lindas paisagens que verá de lá.

 

P1010502.JPG.eab667e54d4fdf23a0be9aac037799c7.JPG

photo.jpg.14130bc2069ce84eb32b2f010071ba59.jpg

P1010520.JPG.cc59b5367ac81dd39577b9ca3035ae7a.JPG

 

Gastos:

 

Hospedagem – 200 pesos

Alimentação/Bebida – 538 pesos

Onibus – 350 pesos

Presentes – 32 pesos

 

TOTAL – 1120 pesos

 

De El Chalten pegamos o ônibus de volta para El Calafate para esperar nosso avião para Buenos Aires, depois com passagens pelo Uruguai e Chile, mas ae será um novo relato a ser divulgado em breve, mas lembre-se, se você pegar o ônibus de 8:00hr da manha, dá tempo de chegar em Calafate para o voo, erramos nesse calculo e acabamos ficando com dois dias praticamente perdidos em nosso roteiro, pois reservamos um dia inteiro para o ônibus e outro inteiro para esperar o voo.

 

TOTAL PATAGONIA

 

Hospedagem – 1590 pesos

Alimentação/Bebida – 1427 pesos

Passeios – 2627 pesos

Presentes/Outros – 482 pesos

 

TOTAL – 6126 pesos

TOTAL – R$1753,00 (valor aproximado, podendo variar para mais)

 

O valor acima não inclui as passagens de avião, descritas no início do post. O valor de R$3.500,00 pode facilmente ser bem menor, pus 3500 para criar uma margem de segurança ao viajante.

 

Espero que meu relato ajude tanto quanto os outros me ajudaram quando estava planejando minha viagem.

 

Abraços a todos e fico a disposição para maiores esclarecimentos!!!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 59
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Existe uma outra opção de cia áerea que é a LAN que voa com AirBus 320. Creio que a frota é mais nova que a da AA e o atendimento e conforto é melhor. A franquia de bagagem é de 23kg em duas peças (AA é 15kg). A desvantagem é o preço da passagem ser um pouco mais cara que da AA e tem poucos vôos diários para Calafate/Ushuaia.

 

Em Chaltén a internet é via satélite, por isso que é tosco...mas funciona bem de madrugada devido a pouca demanda. Existe a empresa Lan Lengas que tem uma van que parte às 5:00 desde a rodoviária de El Chatén e que passa no aeroporto de Calafate e vai depois para a cidade. É um pouco arriscado por conta do horário, mas é uma forma de não ficar nenhum dia à toa. Por isso que recomendo ir para Chaltén primeiro e depois para Calafate que tem o aeroporto a 15Km.

 

Parabéns pela trip!

 

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Show ::otemo::::otemo::::otemo::

De Fortaleza ao glacial heheheheh ::Cold::::Cold::::Cold::

Abril de 2014 queremos fazer o mesmo roteiro. Fotos lindas, parabens

 

p.s.: Só uma dúvida, qto saiu tuas passagens saindo e voltando aqui de Fortaleza e o custo do trecho Ushuaia e El Calafate?

 

De Fortaleza para São Paulo eu acabei pagando R$906,00 (ida e volta), mas foi só pra não ter que ficar no aeroporto de Guarulhos por muito tempo esperando o voo pra Argentina (tinha opção de R$600,00 mas pra ficar quase 20hr esperando), se eu estivesse disposto a esperar ou tivesse comprado com maior antecedencia tinha comprado por algo entre R$500/600,00 (ida e volta). Paguei mais caro pra poder esperar pouco tempo tanto o voo de ida guarulhos pra Argentina quanto o voo de volta de guarulhos pra Fortaleza.

 

De Ushuaia a Calafate eu não sei exatamente, porque comprei as passagens de avião todas juntas num unico valor, não sei os valores unitários de cada viagem.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Yuri,

 

Muito obrigada pelo seu post! Pretendo fazer um roteiro bem parecido em Abril e você me ajudou muito.

Uma dúvida: vc acha que o trekking em Perito Moreno pode ser feito por quem não tem experiência alguma? Vc disse que tinha gente idosa e tal, mas essas pessoas podem ter experiência.

 

Suas fotos são lindas! Parabéns!

 

Abs!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores
Yuri,

 

Muito obrigada pelo seu post! Pretendo fazer um roteiro bem parecido em Abril e você me ajudou muito.

Uma dúvida: vc acha que o trekking em Perito Moreno pode ser feito por quem não tem experiência alguma? Vc disse que tinha gente idosa e tal, mas essas pessoas podem ter experiência.

 

Suas fotos são lindas! Parabéns!

 

Abs!

 

Pode sim, cansa um pouco, mas 80/90% das pessoas la dava pra notar que não tinha experiencia nenhuma, ou até mesmo eram considerados sedentários. E o passeio é acompanhado de 3 ou 4 guias, pra inclusive se vc quiser desistir no meio, um deles te levar de volta por um caminho mais rápido e seguro. Tinha todo tipo de gente, adolescentes, jovens, casais de meia idade e até mesmo idosos.

 

P.S: Não tem nada a ver com a sua pergunta, mas inclusive um desses casais o cara resolveu pedir a namorada em casamento la no meio do passeio, com aliança e tudo hahaha

 

O que eu não recomendo pra quem não tem experiencia ou é muito sedentário é fazer o "Big Ice" nem as trilhas de El Chalten, essas são muito pesadas. Aliás não recomendo El Chalten se vc não for com o objetivo de fazer Trekking/Montanhismo, pq la é basicamente isso que tem pra fazer.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Yuri,

 

Muito obrigada pelo seu post! Pretendo fazer um roteiro bem parecido em Abril e você me ajudou muito.

Uma dúvida: vc acha que o trekking em Perito Moreno pode ser feito por quem não tem experiência alguma? Vc disse que tinha gente idosa e tal, mas essas pessoas podem ter experiência.

 

Suas fotos são lindas! Parabéns!

 

Abs!

 

Pode sim, cansa um pouco, mas 80/90% das pessoas la dava pra notar que não tinha experiencia nenhuma, ou até mesmo eram considerados sedentários. E o passeio é acompanhado de 3 ou 4 guias, pra inclusive se vc quiser desistir no meio, um deles te levar de volta por um caminho mais rápido e seguro. Tinha todo tipo de gente, adolescentes, jovens, casais de meia idade e até mesmo idosos.

 

P.S: Não tem nada a ver com a sua pergunta, mas inclusive um desses casais o cara resolveu pedir a namorada em casamento la no meio do passeio, com aliança e tudo hahaha

 

O que eu não recomendo pra quem não tem experiencia ou é muito sedentário é fazer o "Big Ice" nem as trilhas de El Chalten, essas são muito pesadas. Aliás não recomendo El Chalten se vc não for com o objetivo de fazer Trekking/Montanhismo, pq la é basicamente isso que tem pra fazer.

 

Yuri, muitíssimo obrigada pela resposta!

Foi baseada no seu relato que acabei tirando El Chalten do roteiro. Vai ficar pra próxima! Fazer trekking está nos meus planos para daqui há alguns anos. Mas antes preciso tomar outros providências.

 

Que romântico ser pedida em casamento num glaciar! Bem diferente!

 

Beijos!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...