Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

renato5129

Travessia Leste - Chapada dos Veadeiros

Posts Recomendados

14 de fevereiro de 2014, 03:30h da manhã, o despertador toca e, como por um milagre, eu acordo bem humorado mesmo tendo deitado depois de meia noite. Um trekking consegue até acabar com minha preguiça em acordar cedo, ainda mais que estava a caminho da Travessia Leste, já desejada há algum tempo. Como não tínhamos 4 dias livres, tivemos que tirar o trecho Alto Paraíso – Moinho do nosso roteiro e iríamos fazer Alto Paraíso – Zertão Zen – Vale do Macacão – Santuário das Pedras (Macaquinhos). Ao ir escovar os dentes tive certeza que São Pedro estava de sacanagem comigo, depois de 20 dias de sol intenso, o barulho da chuva que começou na tarde anterior mostrava que ela evoluiu pra uma tempestade. O caminho até Alto Paraíso foi tranqüilo, depois de uns 100km a chuva praticamente cessou e a parte não pavimentada estava em ótimas condições. Durante o trajeto fui premiado com a visão de duas raposas e há uns 30km de Colinas do Sul, para meu deleite, uma onça parda atravessou a estrada calmamente. Chequei em Alto Paraíso pouco antes das 07:00 horas, como meu amigo Adriano Durães ainda não tinha chegado, fui dar uma olhada no início da trilha. Depois de um café, dirigimo-nos ao Santuário das Pedras, onde deixamos o carro que seria nosso resgate. Na volta, um veado atravessou a estrada bem a nossa frente. Deixamos o carro no estacionamento de uma pousada e às 11:30 iniciamos a pernada. Uns 3km de ruas e estrada depois, chegamos ao início da trilha, basta seguir uma cerca de arame à esquerda da estrada. Logo no início há a subida da Serra Geral do Paranã, uma subidinha até íngreme, mas como estava nublado e garoando, o calor não nos castigava. Dali tínhamos um boa vista da cidade e do Vale do Moinho. Depois da subida entramos num campo florido e plano, a caminhada até o Sertão Zen foi um pulo. Pouco antes do Rio Ferreirinha a chuva despencou, acompanhada de muitos trovões. Seguimos o rio até a cachu do Sertão Zen, onde tomei um ótimo banho no poço acima da maior queda. O Rio Ferreirinha forma várias pequenas cachoeiras e felizmente quando chegamos lá a chuva deu uma trégua. Aproveitamos pra comer e pouco depois das 15:30 seguimos rumo ao Vale do Macacão. A navegação é fácil e a trilha super batida. Após alguns km alcançamos uma estrada que nos levou até bem próximo ao rio, que apesar de estar cheio por causa das chuvas, não deu muito trabalho pra atravessar, não chegando a molhar nem os joelhos. Como a hora estava avançada e já estávamos cansados pelos mais de 20km percorridos no dia, acabamos acampando ali mesmo na estrada que há após o rio Macacão. Não sabíamos, mas na manhã seguinte descobrimos que há um camping há uns 2 km do local em que dormimos. Logo depois desse camping, chegamos à Fazenda Macaco, onde há uma placa dizendo da necessidade de identificação. Identificamo-nos na primeira casa, onde o Sr. Zezinho nos cobrou R$ 20,00 por pessoa como taxa de visitação as cachoeiras. Ele toma conta de outro local onde há camping ou se preferir pode-se hospedar em um chalé. Dali da casa dele pudemos identificar a subida pro chapadão. No caminho pras cachoeiras, escondemos as mochilas no local onde iniciaríamos a subida pro chapadão. O caminho pras cachoeiras segue uma estrada sempre à direita e no final há uma trilha de 10 minutos até o rio Macacão. Há uma sequência com várias cachoeiras e paredões rochosos, um lugar muito interessante. O Adriano ficou num poço curtindo a sombra enquanto eu subi o rio pra conhecer as demais cachoeiras. Depois de algum tempo e banho de cachu, pegamos o caminho de volta. A subida do chapadão é um pouco íngreme, mas nada que assuste, a trilha começa ao lado de uma cabaninha de pedras, mas está meio apagada. Gastamos 1:40 pra subir e lá de cima tivemos uma linda visão da cachoeira do Sertão Zen e do vale do Macacão. No chapadão chegamos à parte mais alta do trekking, 1252msnm, de onde pudemos vislumbrar o Vão do Paranã. Ali também pudemos constatar a degradação da Chapada dos Veadeiros, com quilômetros de plantações de soja e eucalipto. O desafio era encontrar a trilha de descida pro vale do Macaquinho, algo não muito complicado, apesar da trilha se dividir algumas vezes, após um muro de pedras, segue um caminho único. Em algumas partes a inclinação deve chegar há uns 40º - 45º, mas nada que com certo cuidado fique até fácil. No final da descida uns 300 metros após a rede elétrica alcançamos a estrada que corta o Rio Macaquinho e nos levou ao Santuário das Pedras, a cerca de 52km do início da pernada. Decidimos ir pernoitar em Alto Paraíso e eu acabei voltando pra casa, pois ao ligar pra esposa, descobri que o avô dela estava internado na UTI e achei melhor ir ficar com ela, mas antes jantamos uma ótima massa em Alto Paraíso. Dei carona prum casal hilário até São Jorge. Chequei em casa depois das 02:00 da manhã, cansado pra caralho, mas super satisfeito pela empreitada. Infelizmente nosso grande amigo Peter Tofte não pode nos acompanhar nessa trilha, a qual tínhamos combinado de fazer ano passado, mas que por inúmeros fatores sempre foi adiada.

DSC01204.JPG.28dc6f4a31c47b47d3119c6151cc4271.JPG

 

DSC01208.JPG.820e1363565274cab70e653d48b5235a.JPG

 

DSC01207.JPG.a5cf01125276c61f288bf1e312aca0b0.JPG

 

DSC01211.JPG.103c7bcc62cd4f1b60f3c33f8d3d34cf.JPG

 

DSC01214.JPG.7ccdc377169f78024b18d9799e89755f.JPG

 

DSC01216.JPG.5ce6c275b5a096703ef7e0ef338aab6a.JPG

 

DSC01218.JPG.bc6a0660b45f61ac8caf693721860c40.JPG

 

01.jpg.10ba8892d71df63e88f05740c02fe6e9.jpg

 

02.jpg.c3985d3307a1259fe133f02cb5aa3ecd.jpg

 

03.jpg.57649d2edc6694c24ad2490775485bd7.jpg

 

04.jpg.bee2aa640e8d1e52e09852f92efd0a0a.jpg

 

05.jpg.7a4ea6b10967cf039a6a8618dd606947.jpg

 

06.jpg.5313a889c138718e3487bedd5ccd563e.jpg

 

07.jpg.211f70d998064fe644d728644263b2ab.jpg

 

08.jpg.c940b4d59ca777c9d9fccdfddc74e9fd.jpg

 

27.jpg.0d4ce7a15292aec72d35b3415040ea71.jpg

 

09.jpg.bf05ae16d624f34f4c00ecbb3a46293f.jpg

 

10.jpg.378e0186660fd0914414a3d422945b42.jpg

 

11.jpg.aa3f637a85aaea9a3ec249c9e2d9daf0.jpg

 

12.jpg.95ab67d419eea65b9d03a4b85f23a1f7.jpg

 

13.jpg.b2b1fc191367b6663c67f41695baf850.jpg

 

14.jpg.5c62cf1dd9e595a8cc9da16e8d1fc927.jpg

 

15.jpg.5ab6eaa533748011f1618fd10e573dd6.jpg

 

16.jpg.9b7426d019b1697c23a3de1e3ce5b378.jpg

 

17.jpg.fe4e453b5f2c84d51a4f42589229135e.jpg

 

26.jpg.18b142b609b999b3c655b7536de4f04f.jpg

 

18.jpg.105f6acf758a796da18e700c4bf4b692.jpg

 

19.jpg.e6b2a11e8c2b987bc4b55cd7418de134.jpg

 

20.jpg.03afd6a407e6b98ff3577354e85d29a3.jpg

 

21.jpg.54ff52a1f6e8a3568b91d39aa7ddfbc6.jpg

 

22.jpg.0ea2581dad2705f1a753b5e26c8631fd.jpg

 

23.jpg.b0ff9f25edd34c3761c3e4d5bf6704eb.jpg

 

24.jpg.fbf3f134ccfb5b33bae1cee0207c6d21.jpg

 

25.jpg.98d5c116f56a97aedfb2b5ebfb5331b5.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Otávio, estamos com os mesmos problemas pra praticar trekking, pouco dinheiro, pouco tempo e um trabalho danado pra conseguir a liberação da esposa!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Neste carnaval resolvi uma parte dos problemas: estou levando a esposa pra montanha!

Tudo bem que ficaremos numa casa e a caminhada é pouca, mas já é um começo.

A patroa até curte uma trilha leve, o que pega são os bichos (medo de cobra, aranha) e a falta de um banheiro...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A falta do banheiro é o que pega pra todas. Levei minha esposa pra Patagônia, e pegamos dois dias de chuva intensa e ininterrupta em El Chaltén, além de um frio danado. Olhava pra ela dentro da barraca e ela com aquela cara de "o que estou fazendo aqui", mas a reclamação foi só em relação a falta de banheiros. Em TDP foi bem mais tranquilo, pois além de termos pegos dias lindos, havia banheiros nos acampamentos. Acho que esse pequeno conforto aliviou bem a tensão dela. Isso tem um ano e ela nunca mais me acompanhou numa trilha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×
×
  • Criar Novo...