Ir para conteúdo

Pôr-do-sol com pisco sour no Atacama


silviaamorim

Posts Recomendados

  • Membros

Sempre que viajo procuro fazer do por-do-sol um momento para contemplar e relaxar. Em boa companhia, ver literalmente o tempo passar e, se tiver um bom drink ou uma taça de vinho, melhor ainda. O passeio de fim de tarde à Laguna Cejar, Ojos de Cenotes e Laguna Tebinquinche resume tudo isso no Atacama. Recomendo!

 

foto+098.JPG

 

Primeiro, um mergulho inusitado, ao menos, para mim, que nunca fui ao Mar Morto. A Laguna Cejar, que fica no meio do Salar do Atacama, é conhecida como o Mar Morto chileno porque é impossível o corpo afundar (mesmo que queira). É um poço de 25 metros de profundidade com uma água azul incrível. A água é fria, confesso. Mas vale a experiência. A borda branca denuncia: é sal. E é exatamente a alta concentração dele que impede de afundar. Mesmo que não saiba nadar como eu.

Depois, segui para os Ojos de Cenotes ou Ojos do Salar. Nada de muito especial. São dois poços imensos de água doce no meio do salar. Quem quiser pode dar um mergulho.

A seguir, a parte mais especial desse passeio. Ao menos, para mim. O pôr-do-sol na Laguna Tebinquinche. O sol se põe tarde no Atacama. No verão depois das 8h da noite e, no outuno, lá pelas 7h30. O espetáculo é acompanhar a mudança de cores na Cordilheira dos Andes. De marrom, ela vai ganhando uma coloração mais quente até chegar ao avermelhado, num contraste único com o azul do céu sem nenhuma nuvem.

 

foto+199.JPG

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...