Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Facas... Qual comprar?


Posts Recomendados

  • Membros

Heheheheeh

 

Embora o Trauco tenha mencionado o revestimento com cromo-duro em tom um pouco jocoso, realmente ele pode ser aplicado à facas, mas os benefícios seriam pequenos; talvez a maior vantagem esteja em fazê-lo com canivetes, pois têm partes móveis em atrito e o cromo-duro aumentaria muito a vida útil deste canivete, reduzindo o atrito e o desgaste.

 

Para mim não seria interessante usá-lo em minhas lâminas pelas seguintes razões: não me preocupo e nem me importo com riscos nas minhas lâminas, pois são para uso e não para ficarem para posteridade, intáctas.

 

A maior dureza ( 70 a 73 RC ) do corpo da lâmina não seria aplicada onde tal dureza é essencial: o fio! Este ficaria sempre exposto após a primeira reafiação e sua dureza seria a dureza original do aço da lâmina.

 

Maior resistência a corrosão também não se daria onde é mais importante ( após a primeira reafiação ), que é o fio. Ele estaria exposto e susceptível à corrosão.

 

Isso já foi feito pela Puma e por alguns cuteleiros como Emerson. Foi abandonado por que encarecia as peças e todas as vantagens do cromo-duro não se aplicavam justamente onde mais interessavam: o fio!

 

A única vantagem real que se teria com o cromo-duro seria o menor riscamento da lâmina e no caso dos aços carbono ou de aços como CPM-S90V, S60V e S30V que não são muito dados à polimentos espelhados, uma superfície com menor coeficiente de atrito e maior deslizamento no meio a ser cortado.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 4k
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Rmcolpani,   Pronto, com esta "inocente" dúvida ele tocou fogo no fruteiro!   Brincadeirinha!   Na verdade você está entre duas excelentes opções!   O Mestre VdM tem uma triflex e eu t

Rmcolpani,   Não tenho uma triflex, mas tenho uma classic que se aproxima da 2080 em termos de geometria. Como não fiz battoning ou chopping com nenhuma das duas, não posso lhe dar uma opinião sólid

caro Rmcolpani,   como o velho cabral disse, a bushcraft 2010 tem a enorme vantagem de ser inox.... e a triflex enferruja ! para o preparo de alimentos isso é um grande diferencial. a única vantagem

Posted Images

  • Membros

Eduardo,

 

"Conheço" de ler à respeito nos fóruns gringos.Há os que adorem e há os que detestem ( nos extremos ). Na verdade, como boa parte destes gadgets, vai muito da adaptação individual ao uso deles.

 

Um dos pontos que o pessoal que é contra comenta é quanto a não se aplicar ( funcionar perfeitamente ) à todos os tamanhos e desbastes de lâminas.

 

Normalmente estes gadgets do tipo "clamp", requerem pedras um pouco maiores para que possam desempenhar sua função adequadamente.

 

Eu diria que pode sim ser uma boa ajuda para quem não tem muita experiência com afiação e não pretende treinar a mão livre para ganhar memória muscular,etc.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Você realmente não entendeu nada.

 

O cromo-duro não é uma tinta, é um banho que cobre a faca inteira (ou o braço hidráulico, ou o cilindro de motor de avião ou F1) e fica lá para sempre.

 

No fio, na lateral, no cabo, etc.

 

Você vai ganhar uma musculatura tentando afia-lo pois ele tem muito pouco atrito não importa a pedra você use, esse coeficiente de atrito baixo é diferente de dureza alta, que ele também tem. Não vai ter primeira reafiação, pelo menos na sua vida e do seu filho, a menos que você force a barra mais que um bulldozer ou patrola força do braço hidráulico.

 

Enfim, não era jocoso, era uma sugestão para essa tara por tentar tornar sinômimo dureza e resistência a corrosão de qualidade.

 

Não precisa ser facólatra para perceber que o essencial para uma boa fileteira de peixe não é nenhuma coisa nem outra, muito menos para uma açougueira ou churrasqueira

 

Jocoso é incensar uma bosta de faca do tahar e esculachar uma outra porque enferruja ou porque não tem dureza de ferramenta, mesmo que ela nunca seja usada para tornear aço, extrusar polímero, etc

 

Se a gente volta ao objetivo do tópico, que é dar dica para mochileiro, acho que é um desserviço essa escala de valores, a maioria das pessoas que mochilou mundo a fora. nem canivete levou. muito menos esses da piadinha do Juca Chaves

 

Mas voltando ao cromo-duro, ele existe e funciona, a Rolls-Royce usava ele nos cilindros dos motores dos carros, depois de passar uma coroa de diamante fazendo marcas em baixo releveo para aumentar a aderência do óleo lubrificante.

 

Não é lenda e cai como uma luva nessa mentalidade de que dureza alta e metal à prova absoluta de ferrugem ser requisito de qualidade pruma faquinha de 4mm esfolar cabrito, picar mato em trilha ou escamar peixe na beira do mar.

 

Heheheheeh

 

Embora o Trauco tenha mencionado o revestimento com cromo-duro em tom um pouco jocoso, realmente ele pode ser aplicado à facas, mas os benefícios seriam pequenos; talvez a maior vantagem esteja em fazê-lo com canivetes, pois têm partes móveis em atrito e o cromo-duro aumentaria muito a vida útil deste canivete, reduzindo o atrito e o desgaste.

 

Para mim não seria interessante usá-lo em minhas lâminas pelas seguintes razões: não me preocupo e nem me importo com riscos nas minhas lâminas, pois são para uso e não para ficarem para posteridade, intáctas.

 

A maior dureza ( 70 a 73 RC ) do corpo da lâmina não seria aplicada onde tal dureza é essencial: o fio! Este ficaria sempre exposto após a primeira reafiação e sua dureza seria a dureza original do aço da lâmina.

 

Maior resistência a corrosão também não se daria onde é mais importante ( após a primeira reafiação ), que é o fio. Ele estaria exposto e susceptível à corrosão.

 

Isso já foi feito pela Puma e por alguns cuteleiros como Emerson. Foi abandonado por que encarecia as peças e todas as vantagens do cromo-duro não se aplicavam justamente onde mais interessavam: o fio!

 

A única vantagem real que se teria com o cromo-duro seria o menor riscamento da lâmina e no caso dos aços carbono ou de aços como CPM-S90V, S60V e S30V que não são muito dados à polimentos espelhados, uma superfície com menor coeficiente de atrito e maior deslizamento no meio a ser cortado.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Trauco,

 

Realmente cansei de ser mal interpretado por você!

 

Quando coloquei a palavra jocoso, foi porque tinha certeza que tanto eu quanto você e todos os demais sabíamos que o fio das lâminas, onde as caracteristicas de dureza e até resistência à corrosão realmente importam, não se beneficiaria deste revestimento uma vez que tivesse que ser feita uma reafiação.

 

Se você acha as facas do Tahar uma porcaria, está no seu direito! Se não gosta de aços com maior dureza, reistência a abrasão e corrosão, ótimo! São os seus gostos! Os meus são diferentes e de outros, caso contrário estaríamos usando facas de manteiga afiadas!

 

Até onde me consta, o fórum aqui é para aqueles que gostam de lâminas e aço. Se fôssemos usuários comuns, provavelmente não estaríamos aqui debatendo.

 

Acho que mais de uma pessoa comprou as tais porcarias do Tahar; os cabos são ruíns? Podem ser! Mas e a lâmina que é o principal interesse? Que tal perguntarmos à quem comprou, ao invés de ficarmos com as impressões do besta do Cabral ou do Trauco!

 

De onde você tirou que acho que o cromo-duro é tinta? De onde tirou que não entendi nada? Não leu minha resposta? Se não a entendeu, ai é outra questão...

 

Ainda fiz questão de frisar a "primeira reafiação"; isso per si já não deixou claro o suficiente que caso feito o revestimento seria em toda a lâmina?

 

Ainda citei uma companhia que produz comercialmente e um cuteleiro que utilizaram o processo em algumas peças, no PASSADO! Se não foi à frente, motivos devem haver ( acho que já os citei, não é mesmo? )!

 

Que o cromo-duro existe e funciona, não tenho dúvidas como já citei o caso acima em temos de CUTELARIA! Agora querer comparar ou usar como exemplo a aplicação em cilindros de motores, aí como dizem, é "pácabá"!

 

Para evitar maiores problemas, daqui em diante não comentarei mais seus posts. Já disse e reafirmo que não quero causar desconfortos.

 

Respeito demais suas posições, mas elas são apenas isso, suas posições. Daqui para frente não comento mais absolutamente nenhum post seu, porque infelizmente tenho absoluta certeza que você tem uma picuínha comigo por causa de um comentário elogioso que fiz em relação à sua faca do Punjab e que você entendeu de maneira diversa ( já deixei isto claro mais de uma vez nos fóruns e inclusive na PM ).

 

Portanto, para mim deu! Não vou dar fôlego a tal tipo de contenda sem sentido.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Cabral oque voce acha desse "guia" para afiar?

http://www.sharpeningsupplies.com/DMT-Knife-Sharpening-Guide-P11C16.aspx

 

Abraço

 

Eduardo, posso dar minha opinião?

 

Acho este sistema aqui bem melhor:

http://www.knifecenter.com/item/EPA3/edge-pro-apex-3-knife-sharpening

 

Só acho que não vale este preço. Pagaria isto numa faca mas jamais neste treco aí.

Pra mim nada justifica este preço. Pra vender por este preço o cara deve achar que reinventou a roda , só pode.

 

Por sorte os chineses clonaram (bem feito!) e vendem no ebay por 1/10 deste preço.

Comprei um no início do ano passado e desde então uso sempre para afiar facas pequenas e canivetes.

Mais fácil impossível.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

E para que não fique dúvidas do porque quem usou o cromo-duro como revestimento de lâminas abandonou a prática:

 

O que é cromo duro?

 

Cromo duro é uma camada superficial de cromo metálico depositado galvanicamente para conferir diferentes propriedades a variados tipos de peças.

 

A deposição eletrolítica do cromo é dividida em dois processos principais:

 

- CROMO DURO é o processo executado pela CROMOFIX, onde se visa conferir ao revestimento as propriedades mecânicas de dureza e resistência ao desgaste. Isto é conseguido com camadas geralmente superiores a 10 microns, aplicadas diretamente sobre o metal base. O aspecto do revestimento de cromo duro pode ser brilhante ou opaco, dependendo do acabamento dado ao metal base antes do tratamento, uma vez que o cromo duro reproduz fielmente as condições da superfície da peça.

 

Exemplo de peças cromadas: moldes para extrusão (indústria de embalagens) e injeção de termofixos, termoplásticos e elastômeros; ferramentas de repuxe e estamparia e cilindros hidráulicos.

 

-A cromagem decorativa (NÃO EXECUTAMOS ESTE SERVIÇO) consiste na deposição de uma camada muito fina da ordem de décimos de micra (0,1 microns) de cromo, geralmente aplicada sobre um eletrodepósito prévio de níquel brilhante tendo como objetivo melhorar o aspecto decorativo e a resistência à corrosão. Por exemplo: aramados, pára-choques e rodas.

 

Como todos sabem, o fio de uma lâmina é considerado bem afiado quando apresenta uma medida igual ou menor 2 mícrons ( usualmente igual ou menor que 1 mícron é o consenso entre os cuteleiros ), portanto, um fio com 20 mícrons ( 10 de um lado e 10 do outro ) é para efeitos práticos, cego! Com camadas mais finas não se obtem as caracteristicas mecânicas. Estas são as palavras de uma empresa especializada na aplicação de cromo-duro, a CromoFix http://www.cromofix.com.br/ocromoduro.asp!

 

Como não sou especialista, fico com a palavra deles, que são!

 

Se as facas de cerâmica são promovidas como tendo dureza de até 90HRC ( fazendo equivalência, pois a escala RC não vai a 90 ) e perdem o fio no uso na cozinha ( demora, mas perde, e durante uma vida... ), então o que dizer de 70HRC?

 

A Puma e O Emerson, renomado cuteleiro, usaram e abandonaram! Deviam estar errados!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Mineirim

 

Carinho ein! kkkkkkkk Acho que vou treinar meu braço mesmo, vou comprar umas faquinhas baratas de cozinha e ficar treinando, treinando e treinando daí um dia chego num fio de nível Cabral hehehehehehe ::lol4::::lol4::::otemo::

 

Agora to loco pra comprar uma Kabar, vi uma chamada Marine Hunter achei lindona ::love:: acho que a primeira aquisição do ano vai ser essa hehehehehe Alguém aqui já leu alguma coisa sobre ela? Não to afim de usar ela pra sobrevivência (talvez) muito menos bushcraft (a Mora e a Big Rock dão conta do recado :lol: ), quero comprá-la mesmo porque to afim de uma bowie estilo essa com empunhadura de couro e lâmina polida e tenho certeza que se algum dia precisar usá-la no meio do mato ela não vai me decepcionar hehehe

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Mineirim,

 

Esta é uma Ka Bar com um estilo clássico e basicamente o mesmo aço e dureza de um SAK Victorinox, portanto, como a Ka Bar é reconhecida por tratamentos térmicos, acho que você poderá esperar o mesmo desempenho em termos de tolerância à oxidação e retenção de fio de um SAK.

 

Acho que não tem erro! ::cool:::'>

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Por aqui a febre tá alta... ::mmm:

 

Boker Plus Voxknives Rold

 

02bo272.jpg

 

Espessura da lâmina: 5 mm

Comprimento da lâmina: 16 cm

Comprimento total: 28 cm

Aço: D2

Material da empunhadura: G-10

RC: 57-59

Full tang

 

 

Acho uma beleza esta faca. Só a bainha em Kydex que eu acho horrorosa.

Se vendessem mais barato sem a bainha seria uma boa.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...