Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

ivan2209

Mochilão Sul da Africa - 7 meses

Posts Recomendados

E ae galera, vou fazer um breve resumo do meu mochilao de 7 meses (Nov/2013 a Jun/2014) pelo sul da Africa, neste periodo viajei pela Africa do Sul, Suazilandia, Moçambique, Malawi, Zambia, Zimbabwe, Botswana e Namibia. Basicamente viajei de carona e me hospedei em campings e CS, mantive uma media de gasto entre U$10 e U$15 por dia.

 

 

 

AFRICA DO SUL:

 

MOEDA: RAND – ZAR ttp://themoneyconverter.com/ZAR/BRL.aspx

 

VISTO: 90 Dias. O visto é emitido na entrada ao país seja por via aérea ou terrestre, este visto pode ser de ATÉ 90 dias, portanto no momento em que seu passaporte estiver sendo carimbado você será questionado sobre o tempo total de permanência no país e o seu visto terá a validade de acordo com essa informação.

 

IDIOMAS: Zula, Xkhoza, Afrikaans, Inglês e outros 7 dialetos oficiais.

 

ACOMODAÇÃO: O país tem uma boa infraestrutura de hostels e campings nas principais rotas, Existem duas ótimas opções de guias de viagem que podem ser obtidos gratuitamente em qualquer hostel ou centro de informações turísticas no país, são eles: http://coasttocoast.co.za/ e http://www.alternativeroute.net/ nesses guias também é possível encontrar alguma informação sobre hospedagem nos países vizinhos.

 

TRANSPORTE: Há uma boa malha ferroviária no país e os preços variam desde uma classe super econômica até trens super luxuosos, este são os principais sites http://www.bluetrain.co.za/ e http://southafricanrailways.co.za/ .

Também é possível viajar de ônibus porém a maioria das viagens só ocorrem durante o dia, existem várias empresas operando no país e neste site de busca é possível encontrar todas e assim adequar sua viagem de acordo com melhor horário e valor da passagem http://online.computicket.com/web/bus_tickets/ .

A opção mais econômica são os Taxes, vans estilo lotação que fazem também viagens de longa distancia, neste caso não há sites com informação, é necessário procurar o Taxe Rank (Terminal de vans) de cada cidade, as vezes o local do taxe rank pode variar de acordo com o destino, e o preço varia também, é importante perguntar para outras pessoas locais quanto é o valor da viagem pois algumas vezes os cobradores aumentam os preços para estrangeiros.

A carona também é muito utilizada porém de uma maneira um pouco diferente, é considerado um meio de transporte portanto é quase sempre paga, vale a pena negociar com o motorista antes da carona para tentar conseguir um valor mais baixo porém os preços são muito parecidos com os aplicados pelas vans.

 

 

SUAZILÂNDIA:

 

MOEDA: SWAZI LILANGENI – SZL (mesma cotação do Rand sul africano)

 

VISTO: 30 dias. Pode ser emitido gratuitamente no momento de entrada ao país.

 

IDIOMAS: SiSwati, Inglês.

 

ACOMODAÇÃO: Existem boas opções de hostel e camping e sempre com preço bem acessível, este é um bom site de busca http://www.swazilandhappenings.co.za/ .

 

TRANSPORTE: O único meio de transporte são as vans, cada cidade tem o seu Bus Rank de onde partem as vans locais e de viagens internacionais (África do Sul e Moçambique).

 

 

 

 

MOÇAMBIQUE:

 

MOEDA: METICAL – MZN http://www.forexticket.com.br/pt/moeda/conversor-MZN-BRL

 

VISTO: Existem muitas informações controvérsias sobre o visto para Moçambique, as informações que vou relatar são referentes a fevereiro de 2014 e podem mudar sem prévio aviso. O visto simples (30 dias) pode ser conseguido na fronteira e o valor pode variar de acordo com a fronteira, por exemplo entrando pela Suazilândia o valor é mais baixo que pela fronteira com a África do Sul, outra opção mais econômica é solicitar o visto em alguma embaixada de Moçambique em um país vizinho, isso foi o que eu fiz, fui a embaixada de Moçambique em Mbabane na Suazilândia e paguei U$20 pelo visto de 30 dias, esse valor pode variar de U$60 a U$100 nas aduanas.

 

IDIOMAS: Português e outros dialetos.

 

ACOMODAÇÃO: Existem boas opções de hostels e campings principalmente pela costa do país, aonde se concentra o potencial turístico.

 

TRANSPORTE: Este é um dos pontos delicados do país, o transporte é muito precário, basicamente se utiliza as vans (chapas) que parte de pequenos terminais (ligas) os preços variam e podem ser negociados, principalmente em relação as mochilas (pastas) sempre é cobrado um valor adicional por bagagem e nessa hora se pode negociar um valor total com algum desconto, ou pelo menos o preço justo pois quase sempre vão tentar cobrar mais se verem que se trata de um estrangeiro.

Os ônibus (machimbombo) são pouco frequentes e costumam custar mais, também se pode viajar de trem para o inteiro do país e países vizinhos http://www.cfmnet.co.mz/#2 .

 

 

MALAWI:

 

MOEDA: MALAWIAN KWACHA – MWK http://brl.fxexchangerate.com/mwk/

 

VISTO: Nesse ponto existem diferentes informações sobre os valores, a única certeza é que o visto NÃO pode ser adquirido na fronteira, a melhor opção é procurar uma embaixada em um país vizinho e solicitar uma carta que será apresentada na aduana, esta carta vale como um visto e o pagamento será efetuado no momento de ingresso ao país. O visto de transito (7dias) custa U$50 e visto simples (até 90 dias) pode variar de U$75 a U$150.

 

IDIOMA: Chichewa e Inglês.

 

ACOMODAÇÃO: Apesar do potencial turístico não há muitos hostels porém se pode encontrar muitos campings e alguns lodges, nas grandes cidades (Blantyre e Lilongwe) há hotéis próximos aos terminais de ônibus que costumam ser a opção mais econômica.

 

TRANSPORTE: A locomoção terrestre pode ser algo muito complicado no Malawi, tendo sorte e boas informações talvez nem tanto, as viagens costumam ser muito longas mesmo em distancias curtas pois os ônibus fazem muitas paradas no caminho, definitivamente a melhor opção são as vans, que por serem menores e comportarem menos pessoas param menos vezes. As caronas pagas também podem ser uma opção, porém algumas vezes o motorista pode mudar de planos no meio da viagem ou efetuar uma longa parada por motivos pessoais e não adianta reclamar, tem que esperar.

 

 

 

 

 

 

ZAMBIA:

 

MOEDA: ZAMBIA KWACHA – ZMK http://www.currency.me.uk/convert/zmk/brl

 

VISTO: O visto simples (30 dias e uma entrada) pode ser adquirido na fronteira pelo valor de U$50.

 

IDIOMA: Nyanja, Tonga, Inglês e outros dialetos.

 

ACOMODAÇÃO: Em Lusaka e Livingston é possível encontrar grande opção de hostels, em cidades menores a melhor opção são os campings.

 

TRANSPORTE: Existem muitas companhias de ônibus no país, http://travelmazhandu.com/ , as vans também são boa opção para curtas distancias. Os trens também são uma opção segura e econômica http://www.zambiatourism.com/transport/train .

 

 

ZIMBABWE:

 

MOEDA: US DOLAR – US

 

VISTO: O visto simples (30 dias e uma entrada) pode ser adquirido na fronteira pelo valor de U$30.

 

IDIOMA: Shola, Ndebele, Inglês e outros dialetos.

 

ACOMODAÇÃO: É possível encontrar hostels e campings nas principais cidades como Harare, Bulawayo e Kariba porém não são muitos, em Victoria Falls há uma grande opção de hostels e campings por preços mais econômicos.

 

TRANSPORTE: Ônibus e vans são uma opção, porém as viagens são longas e nada comfortaveis. É possível viajar quase todo o país de trem, essa é sem duvida a melhor opção de transporte http://www.nrz.co.zw/ .

 

 

BOTSWANA:

 

MOEDA: PULA – BWP http://www.x-rates.com/calculator/?from=BWP&to=BRL&amount=1.00 .

 

VISTO: O visto pode ser obtido gratuitamente na fronteira com validade de 30 dias.

 

IDIOMA: Setswana e Inglês.

 

ACOMODAÇÃO: Quase não há hostels no país, pela internet é um pouco difícil conseguir alguma informação, porém toda cidade tem algum Lodge ou camping, a melhor opção é conseguir informações com outros viajantes.

 

TRANSPORTE: Os únicos meios de transporte são as vans e caronas pagas, sendo a segunda a opção mais economica.

 

 

 

NAMIBIA:

 

MOEDA: NAMIBIAN DOLLAR – NAD http://themoneyconverter.com/BRL/NAD.aspx .

 

VISTO: O visto pode ser obtido gratuitamente na fronteira com validade de 30 dias.

 

IDIOMA: Oshiwambo dialects, Africaans e Inglês.

 

ACOMODAÇÃO: Nas cidades mais turísticas é possível encontrar alguns hostels e campings.

 

TRANSPORTE: As caronas pagas são o principal meio de transporte, também se pode viajar de trem http://www.namibiareservations.com/dx.html .

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ivan, muito boas as informações!!!

Você viajou por terra em todos esses países? Será que você poderia dar algumas dicas quanto a isso?

Em Moçambique quais lugares você considera imperdíveis?

Ah.. e em relação ao CS, em quais países você considera tranquilo que eu faça, sendo mulher?

Muito obrigada!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ivan, muito boas as informações!!!

Você viajou por terra em todos esses países? Será que você poderia dar algumas dicas quanto a isso?

Em Moçambique quais lugares você considera imperdíveis?

Ah.. e em relação ao CS, em quais países você considera tranquilo que eu faça, sendo mulher?

Muito obrigada!!

 

E ai Dani!

 

Entao, entre todos esses paises eu viajei por terra, utilizando carona, trem e onibus, a dica é sempre ir até a cidade de fronteira que esteja na sua rota e entao atravessar da maneira que lhe pareça mais conveniente, não há nenhuma fronteira que ofereça mais ou menos risco em relaçao as outras e em todas é possivel uitlizar transporte publico.

Em Moçambique a capital Maputo não é muito interessante a não ser que vc goste muito da vida noturna, caso contrario vá para o norte! Tofo, Vilankulos e Ilha de Moçambique são imperdiveis, se puder vá também a Pemba e explora outras praias do norte que nao sejam tao turisticas como a região de Quirimbas.

Quanto ao CS eu acho seguro em todas as partes, desde que voce verifique bem os perfis do seus anfitriões, eu tive otimas experiencias em todos os paises, na Africa do Sul foi mais facil pois muito mais pessoas participam da rede.

Qualquer duvida estamos aí! Se vc já tiver um roteiro definido posso dar outras dicas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou indo para Keyna - masai mara e Africa do Sul - cape town. Estou tranquila pois sei que nao ha ebola nestes paises, mas de tanto me perguntarem, comecei a pensar nisso, so que estou indo nesta quinta. Se vc puder me falar como esta o clima, noticias disso por la, ficaria agradecida demaais. Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, estou indo para Keyna - masai mara e Africa do Sul - cape town. Estou tranquila pois sei que nao ha ebola nestes paises, mas de tanto me perguntarem, comecei a pensar nisso, so que estou indo nesta quinta. Se vc puder me falar como esta o clima, noticias disso por la, ficaria agradecida demaais. Abs

 

Em Cape Town sempre faz frio, nao esqueça o casaco!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ola Ivan,

Excelente suas informações. Me ajudou bastante em relação aos vistos. Vou Fazer um mochilão pelo sul da africa agora em Junho. Seguirei de Cape Town para Namibia, Botsuana, Zambia, Zimbabue, Tanzania, Quenia e volto de avião para Joanesbusgo.

Apenas confirmando, para todos estes países eu consigo visto nas fronteiras? Tanto aéras como terrestres? Sabe me dizer isso? Outra coisa, tem alguma sugestão de como ir de Livingstone para Arusha? Olhei por onibus, mas o trajeto demora quase tres dias..

Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Ola Ivan,

Excelente suas informações. Me ajudou bastante em relação aos vistos. Vou Fazer um mochilão pelo sul da africa agora em Junho. Seguirei de Cape Town para Namibia, Botsuana, Zambia, Zimbabue, Tanzania, Quenia e volto de avião para Joanesbusgo.

Apenas confirmando, para todos estes países eu consigo visto nas fronteiras? Tanto aéras como terrestres? Sabe me dizer isso? Outra coisa, tem alguma sugestão de como ir de Livingstone para Arusha? Olhei por onibus, mas o trajeto demora quase tres dias..

Obrigado

 

Ola Enrico,

 

Para Namibia, Botswana, Zimbabwe e Zambia vc pode sim conseguir o visto em qualquer fronteira aérea ou terrestre.

 

Quanto ao trajeto entre Livingstone e Arusha são aproximadamente 2500 km portanto 3 dias não é muito, há um trem que sai da capital da Zambia, Lusaka, até a Tanzânia porém são 4 dias de viagem, talvez a melhor maneira seja fragmentar esse trajeto assim vc pode conhecer locais interessantes no caminho.

 

Nessa rota vc pode visitar o Parque Nacional South Luangwa ainda na Zambia, esse é considerado um dos safaris mais selvagens da Africa, se te interessar uma passada no Malawi também é muito recomendado e na Tanzânia o lugar mais imperdivel é a ilha de Zamzibar.

 

Boa sorte no seu mochilão!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ivan, chego na africa do sul em abril e vou fazer uma viagem parecida, a principio quero ir pra: africa do sul, namibia, botswana, zimbabwe, mocambique, malawi, tanzania, kenia e ethiopia. A viagem deve durar uns 5 meses, não sei se vou fazer todos os paises pq não quero fazer nada com pressa.

 

Muito bom encontrar seu post com essas informações, vou só verificar pra ver se não estão desatualizadas.

 

Obrigada! :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...