Ir para conteúdo

Mochilão Paris/Reino Unido e Dublin - 30 dias em junho/julho de 2014


Posts Recomendados

  • Membros
Olá, Dani... tdo bem?

 

Como foi esta viagem de ônibus de Paris para Londres? A imigração em Calais foi tranquila?

Eu dei uma espiada no site e vi que as passagens para este trecho estão em torno de EUR 30.00 para o período noturno. O Eurostar está por volta de EUR 50.00 mas achei interessante a possibilidade de economizar uma estadia em Paris. Está carissimo, e além do mais, para mim seria um desperdício, pois pretendo pegar o primeiro Eurostar para Londres... tipo, vou ter que estar n Gare du Nord por volta das 6:00... Como não ligo em rodar de ônibus (fui de Buenos Aires a Ushuaia e depois fui subindo até Santiago do Chile de "busão" sem reclamar), gostei dessa opção.

 

Oi Fabricio,

A viagem foi tranquila sim, o Megabus não é tão confortável, mas não é ruim tbm, teve trechos dentro da Escócia que paguei 1 pound. A de Paris a Londres comprei com uns 40 dias de antecedência que é o que o prórpio site permite e paguei só 5 pounds, mas deve ter sido uma baita promoção mesmo, pq a faixa é esse valor que vc falou.A diferença de 20 euros do ônibus e do trem vc consegue comprar mais um ou dois trechos de ônibus, acho q vale a pena se vc não tiver frescura de fazer longas viagens de ônibus, eu não tive e economizei muito. Já a imigração foi tranquila, quando vc chega no porto, vc desce e segui em direção ao posto de imigração, foi rápido e no meu caso só me perguntaram o motivo da viagem e até que dia ficaria no UK,simples!Depois volta para o ônibus só para ele estacionar dentro do próprio ferry e ai é vc fica livre para aproveitar as mordomias do ferry que é bem luxuoso!rs

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 28
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Glasgow

 

23° dia: Cheguei em Glasgow por volta das 13h, mas o check in só seria a partir da 14h. Decidi deixar minhas coisas,sai para almoçar para em seguida rodar um pouco pela cidade, sem nada muito programado, pois já sabia que Glasgow não teria a mesma quantidade de "encantos" das outras cidades escocesas. De qualquer forma, segui meu mapa e encontrei a mais famosa praça da cidade, a George Square, onde aproveitei para tirar algumas fotos do Glasgow City Council e de alguns monumentos erguidos em homenagem, entre outros, a Robert Burns e Sir Walter Scott. Neste dia enquanto tirava as fotos na praça, fiz amizade com uma garota argentina que tb estava viajando sozinha e que estava indo visitar a Catedral de Glasgow. Aproveitei e fui com ela e gostei muito desta catedral, pois além de ser gratuita a visitação tbm inclui as criptas que eu achei bem bacana. De lá fomos ao meu hostel para que eu pudesse fazer o check in, guardar minhas coisas e tomar um banho, enquanto isso a nova amiga argentina me esperou no bar do hostel, pois combinamos de ir assistir ao um dos jogos do Brasil depois (imagina a argentina assistindo o jogo do Brasil, mas nesse ganhamos). O Hostel que eu fiquei é o Euro Hostel e é estilo boutique, vários andares, com tudo o que vc imaginar e mais um pouco e com um valor muito bom. O bar tbm era enorme e bem animado, lá conhecemos uma alemã que tbm resolveu sair com a gente para ver o jogo (ainda bem que foi o jogo antes daquele vexame do 7x1) e pronto, o grupo estava fechado e perfeito para a noite que viria.

24° dia: Depois da bebedeira da noite anterior, acordei tarde e fui direto pegar a única linha de metro da cidade e que, ainda por cima, é circular. Muito simples de utilizar! Fui até o parque Kelvingrove, pequeno, mas legal e depois ao Museu e Galeria de Arte Kelvingrove, esse sim enorme e muito interessante, um museu que possui um acervo bem diversificado, gostei principalmente da parte da galeria dedica as vestimentas que dão uma verdadeira aula de história da Escócia por meio das roupas utilizadas através dos tempos.

Antes de pegar o trem para começar minha jornada até Dublin, na Irlanda (trem+ ferry, do final da tarde até a manhã do dia seguinte),eu ainda aproveitei para tirar algumas fotos do rio Clyde e caminhar pelo centro comercial da cidade para algumas comprinhas.

 

Dicas:

Sobre a cidade: Olha, Glasgow tem alguns pontos interessantes, mas o melhor mesmo é a quantidade e variedade de pubs, bares e baladas. São muitas opções e todas relativamente próximas, ou seja, se durante a sua viagem à Escócia, vc quiser um lugar para curtir a noite, vá a Glasgow, vc não irá se arrepender.

Transporte: A viagem que comentei de Glasgow para Dublin foi a mais longa, mas não me arrependo, acho que 1 dia e meio em Glasgow foi suficiente e apesar de cansativo, as paisagens vistas do trem foram ótimas e o próprio trem é bem confortável. O ferry como já tinha dito antes é bem no estilo “luxo”, lá tem de tudo inclusive sofás confortáveis que a galera usa para tirar aquele cochilo durante a travessia, e que eu tbm fiz, economizando mais uma noite de hospedagem. Paguei nesta viagem 38 pounds e pela distância, ok. Claro que vc pode pegar um voo em uma low cost, mas só só compensa se sua mochila/mala for pequena e não for necessário despachar.

SAM_3923.JPG.7cbcb2b41a8b5e96d8b43d5e8321e21f.JPG

SAM_3942.JPG.20fb68a23b98d0e0e3bd1bfe51e6efa7.JPG

SAM_3980.JPG.29be8e2a6cd384c54cb9078f14d1442e.JPG

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Dublin

 

25° dia: Cheguei em Dublin por volta das 8h da manhã e do porto mesmo peguei um ônibus que me deixou na esquina do hostel e que custou baratíssimo. O hostel, por sua vez, ficava a poucos minutos do Trinity College. Como era cedo, deixei minha mochila novamente na recepçãol, tomei café por lá mesmo e depois aproveitei a proximidade e fui visitar o Trinity. Já gostei logo da entrada, imponente e com vários monumentos erguidos em homenagem a grandes personalidades que estudaram ali. Só para que vcs tenham noção, já passaram por ali: Oscar Wilde, Bram Stoker, Edmund Burke, Jonathan Swift entre outros. Falando em Oscar Wilde, após meu passeio pelo Trinity, fui até a Merrion Square, onde se encontra a estatua do escritor. Em frente a praça tem dois museus que me disseram ser interessante e gratuitos, mas que agora não lembro o nome, pois acabei não entrando. Sai de lá e fui direto ao ponto de encontro do free tour da Sandeman’s que acabou virando um ritual durante a viagem, principalmente nas cidades que eu sabia q teria pouco tempo para conhecer. Nesse tour encontrei um amigo meu que vive em Dublin a mais de um ano e que por pura camaradagem topou fazer comigo um tour de quase 4 horas, por muitos lugares que ele já estava careca de ver, mas que para mim foi ótimo, pois por mais legal que ele seja,seria difícil organizar esse tipo de caminhada pela cidade, por pontos tão importantes e com tanta informação ao mesmo tempo.

À noite, nos encontramos novamente e ele foi meu guia pelo famoso Templo Bar, região famosíssima e abarrotada de turistas, porém não deixa de ser menos interessante. Ambiente super animado e divertido, a essa altura já queria morar de vez em Dublin.

 

26° dia: Comecei este dia indo visitar a famosa fábrica da Guinness, a Guinness Storehouse. Parada obrigatória para quem visita a cidade e quer conhecer um pouco mais sobre uma das cervejas mais famosas do mundo. A fábrica mais parece um museu interativo, mostra todo o processo de produção e ai conta a história da construção da fábrica. O preço é salgado, mas compensa para os beberrões de plantão, pois além da degustação, vc tem tem direito a uma pint que pode ser retirada no bar instalado na 3°andar da fábrica. Foi nesse bar que eu comi a melhor Ale Pie da minha vida com direito a Guinness acompanhando.

Falar da Irlanda para mim é tbm falar de literatura, o lugar é um paraíso. Aproveitei a tarde desse dia para ir ao Dublin Writters Museum e ao James Joyce Museum. Para variar, eu adorei tudo e terminei meu dia feliz, tomando mais uma pint num dos muitos pubs que existem no centro!!!

 

Londres

 

27° dia: Depois de mais uma noite com a combinação (ferry+ ônibus) cheguei na estação de ônibus Victoria, minha já velha conhecida em Londres. Depois dos dias que já tinha passado na cidade, acabei voltando, pois meu voo para o Brasil (com escala em Porto) partiria no dia seguinte saindo de lá.

Neste dia, aproveitei para visitar alguns dos inúmeros museus londrinos com entrada gratuita, pois no final da viagem a grana começa a ficar curta e os museus gratuitos de Londres, são os melhores da cidade. Fui ao Museu de História Natural e ao Victoria and Albert Museu. Ambos estão próximos um do outro e a uma curta distância do hostel que me hospedei dessa vez, diferente do primeiro e que eu não recomendo. Chama-se Central hostel, mais barato que os da rede Astor, mas mais sujo tbm e com uma equipe de staff que...sem comentários.

Agora vou confessar algo que muitos vão achar uma grande mancada minha, mas não visitei o Museu Britânico. Sei que é um dos melhores do mundo, mas como era o final da viagem e depois de tantos museus (e olha que eu gosto) estava cansada, mal humorada e com sono, ou seja, dei uma voltinha pelo Hyde Park e a noite parei num pub do lado do hostel para ver o vexame do Brasil. Fiquei ainda mais mal humorada,como podem imaginar, aproveitei que meu vôo so sairia a tarde e voltei para dormir e descansar. Nesse dia devo ter dormindo umas 12h seguidas, então já podem imaginar....

 

Porto

 

28 ° dia: Meu voo partiu de Londres e chegou na cidade de Porto em Portugal, por volta das 18h. Como minha conexão para São Paulo seria longuíssima, resolvi fazer um stoopover, mas nem vou contar essa cidade como um destino visitado, pois não conheci, infelizmente, quase nada. De dentro do aeroporto de Porto, tem uma linha de metro que me deixou na estação Trindade, uns dois minutos do hostel que eu tinha reservado previamente, justamente pela facilidade que era de ir e voltar ao aeroporto. Esse hostel, O Porto City, foi o melhor hostel da viagem, pena que fiquei tão pouco. Ótima relação custo-beneficio, quando voltar, ficarei lá com certeza!

Como disse, não tenho muito que comentar da cidade, pois não a conheci de verdade, somente sai do hostel para jantar em uma praça que ficava próxima onde a prefeitura tinha instalado um telão que no dia passava o jogo da Holanda x Argentina, da Copa do Mundo. Fiquei um pouco por lá e voltei já que teria que levantar bem cedo para pegar o voo de voltar ao Brasil.

29° dia: Cheguei ao aeroporto sem nenhum empecilho e passei as longas horas que me separavam do encontro com a terrinha, somente pensando em tudo que vivi nesta viagem...Planejei esta trip por muito tempo e ela saiu exatamente como eu queria, um sonho realizado. Mesmo não sendo a primeira viagem neste estilo, foi a primeira que fiz sozinha e não me arrependo! Foi perfeita!!!!!

 

Desculpem-me pelo relato longo,realmente ficou muito extenso, acho que virou quase um diário, mas foi a primeira vez que escrevi aqui! Espero que possa ajuda-los de alguma forma e fico a disposição para tirar qualquer dúvida que desejarem!!!

Mais uma vez, obrigada a todos todo mochileiros.com ::love::

SAM_3989.JPG.3c5fadc10925cff32c0bfcdcb962b903.JPG

SAM_3995.JPG.dbd6e301e9c14f93301bcbe650d668f4.JPG

SAM_4004.JPG.56f448ffee023b6c4d7aeda615d627de.JPG

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 1 mês depois...
  • 2 meses depois...

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...