Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

victorfirmes

Mochilando por Barbados - Caribe (8 dias 13-09-14 a 21-09-14, relato com fotos)

Posts Recomendados

Mochilando por Barbados – 13/09/2014 – 21/09/2014 Relato Victor Pereira Firmes

 

Decisão e planejamento

A decisão de viajar para Barbados foi quase que de última hora assim como quase tudo de interessante que faço minha vida. Mais ou menos duas semanas antes de ir para Barbados estava no meu período de descanso em uma plataforma de petróleo quando comecei a procurar lugares bons para viajar e por coincidência acabei acessando um site que tinha muitas informações sobre Barbados (http://www.visitebarbados.com). Como já tinha muita vontade de conhecer o Caribe juntou a fome com a vontade de comer. Esse site inclusive falava de uma promoção para quem viajasse nos meses seguintes para Barbados teria direito a um voucher de US$200 dólares se a estadia fosse de no mínimo 7 dias em hotéis participantes dessa promoção. Outro fator que me encorajou foi que saiam voos diretos do Brasil para Barbados pela Gol e a passagem estava super em conta em torno de U$550 com permanência mínima de 7 dias. Como meu estilo de hospedagem foge muito de resorts e hotéis de luxo (Barbados tem hospedagem para todos os bolsos) acabei descartando ficar em algum desses hotéis pois a diária do mais barato era US$100. Sempre que viajo prefiro ficar em locais com hospedagem mais barata apenas para dormir e explorar bastante o local, ou seja, ficar o dia todo fora do hotel. E como todo mochileiro passei a buscar hospedagem mais barata em Barbados. Procurei por Hostels mais descobri que em não existia esse tipo de hospedagem em barbados. Foi então que através do relato do (mochilando-em-barbados-5-dias-t79111.html) descobrir que um local mais barato para ficar seriam as Guesthouses. Isso mesmo nunca havia falar desse tipo de hospedagem e fiquei com um pouco de receio no início, mas fui lendo pesquisando e vi que tinham muitas Guesthouses em Barbados, acabei olhando os sites e comecei a mandar e-mails para os donos das Guesthouses pedindo informações e qual data teriam disponibilidade para fazer uma reserva. Foi ai que mandei e-mail para a Guesthouse Desert Rose, o nome é bem engraçado mas fui muito bem recebido em todos os momentos, desde a reserva, a minha chegada em Barbados etc. Comprada a passagem e reservada a Guesthouse fui providenciar as outras coisas. Em Barbados, Brasileiros precisam apenas de passaporte e certificado internacional de vacinas emitido pela ANVISA para entrar no país. A vacina exigida é a de febre amarela. Aqui em Vitória-ES o certificado é emitido em dois lugares no aeroporto e na sede da ANVISA perto do shopping Vitória, se você não é de Vitória pode olhar no site (http://portal.anvisa.gov.br/wps/portal/anvisa/anvisa/home) e localizar o lugar mais próximo para emitir seu certificado.

Feito isto comecei a arrumar minha mala e comprar algumas coisas que precisaria para viajar. Na mala levei as mesmas roupas que usava aqui no brasil, bermudas de praia, sunga de praia, camiseta regata e camisa normal, protetor solar, vários óculos escuros, um snorkel para mergulho, duas câmeras fotográficas sendo que uma poderia tirar fotos embaixo d’água, documentos e dinheiro em dólar americano. Vale lembrar que a moeda de Barbados é o dólar de Barbados BD$ que equivale a mais ou menos R$1,20 e US$ 0,50. Como aqui no Brasil não há casas de câmbio que trocam nossa moeda em BD$, levei tudo em US$. Mas não se preocupem em qualquer lugar aceitam US$ em Barbados, eles fazem o câmbio na hora que basicamente é a metade em US$ e te devolvem o troco em BD$. Com tudo pronto era só esperar para o dia do embarque que por sinal fiquei bastante ansioso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

13/09/2014 Barbados estou chegando

 

O meu voo para Barbados sairia do Aeroporto Internacional de Guarulhos então peguei o primeiro voo no Aeroporto de Vitória as 9:42am e mais ou menos 11:20am estava em Guarulhos esperando para fazer a conexão para Barbados. Como meu voo só sairia as 15:00pm acabei dando uma volta no aeroporto, almocei e passei no Free shopping. Feito isso me encaminhei para o local de embarque que não tinha exatamente ninguém, fiquei até pensando será que só eu vou para Barbados? Hahahahahaha A hora arrastava e foi então que conheci o Rodrigo, que por grande coincidência era de Vitória-ES e iria para Barbados mergulhar e tirar umas fotos para uma reportagem de uma revista especializada em mergulho. Ele é mergulhador profissional, fotógrafo submarino e viaja o mundo mergulhando em locais interessantes e ganha a vida com isso, que emprego bom né? Hahahah Enfim, chegou a hora do embarque e o avião foi bem cheio. O avião é o mesmo usado em voos nacionais um Boeing 737 onde o voo de 5h e meia acreditem foi super tranquilo. A Gol oferece duas refeições durante o voo que foram boas. No voo é distribuído o formulário de entrada no país que basicamente são perguntas relativas a viagem como local de hospedagem, tempo de permanência, endereço do Brasil etc. Quando estávamos quase cruzando a Guiana em direção a Barbados o piloto avisou que já podíamos atrasar o relógio em 1 hora já que o fuso horário de Barbados era uma hora a menos. Com o formulário em mãos, passaporte era só esperar. O avião posou às 19:30pm horário local. Nesse momento já comecei a senti muito calor pois estava de calça jeans e em Barbados a temperatura estava 29°C, ou seja, só queria chegar na Guesthouse tomar um banho e tirar aquela bendita calça. O Aeroporto de Barbados é muito bem estruturado, bem organizado, limpo e tudo muito bem sinalizado. Desci do avião e fui direto para a imigração. Uma fila enorme de brasileiros que foi bem rápido pois tinham muitos guichês de atendimento. Quando chegou minha vez o rapaz da alfândega pediu meu passaporte, o formulário e o certificado de vacina. Me perguntou em inglês (língua oficial de Barbados) quando tempo ficaria, onde ficaria e qual o motivo da viagem. Falei que estava de férias, ficaria em Dover Beach por 7 dias. Ele falou aproveite suas férias carimbou meu passaporte e enfim estava em Barbados, pronto para curtir o máximo que eu pudesse. A parti desse momento comecei a sentir o clima do Caribe, pessoas felizes, educadas e de bem com a vida o tempo todo. Peguei minha bagagem passei no Free Shopping e fui para o terminal de taxis. A Heidrun (dona da Guesthouse) tinha me dito que como chegaria tarde em Barbados era melhor ir de taxi. Peguei o taxi rumo a Dover beach. Esse foi o taxi mais engraçado que peguei na minha vida, primeiro que os carros em Barbados seguem o padrão inglês e dirigem na mão esquerda o que é o inverso do Brasil, cada hora que ele ia cortar alguém ou passava em alguma rotatória dava um nó na minha cabeça. Comentei com ele sobre isso e ele riu. No taxi veio tocando músicas de Barbados bem legais. Mais ou menos 15 minutos depois cheguei na Guesthouse paguei o taxi em US$ e foi o primeiro BD$ que recebi. A Heidrun, uma senhora Alemã que mora na ilha a 25 anos estava na porta da Guesthouse me aguardando. Cheguei cumprimentei-a e ela me convidou para entrar. A primeira coisa diferente do Brasil, fica exatamente tudo aberto igual nos EUA. Ela me mostrou o meu quarto que tinha uma cama de casal, uma pia, um ventilador e um guarda-roupas. O quarto era bem grande e apesar de ser no bairro mais badalado por conta da vida noturna era bem silencioso. Ela me mostrou também onde ficava o minimercado do bairro, a praia e a tão famosa St. Lawrence Gap, rua essa onde a noite bomba, com barzinhos, restaurantes, boates e outras coisas. Perguntei sobre os outros hóspedes ela falou que tinham duas meninas da Alemanha e mais um casal e que estavam na rua. Tomei um banho arrumei as coisas e estava pronto para conhecer St. Lawrence Gap. Perguntei se tinha algum problema em andar anoite e de madrugada na rua ela disse que não. A Heidrun foi uma peça fundamental na minha viagem e me fez economizar muita grana. Tudo que perguntava ela respondia na maior boa vontade. Comentei que queria alugar um carro ela disse que não tinha necessidade pois passavam vários ônibus e min-vans em direção as principais praias e lugares turísticos. Troquei mais algumas ideias com e ela e fui para St. Lawrence Gap. Eu estava famintooooooooo, então o primeiro objetivo era comer. A Guesthouse fica a duas quadras da rua. No trajeto já fui me identificando com os moradores, que são muito educados e a todo tempo te dão boa noite e boas-vindas. Chegando na Gap fui reconhecendo alguns lugares que tinha visto na internet e daí realizei que estava no Caribe. Parei em um barzinho e pedi uma cerveja a garçonete. Ela falou algumas marcas mas queria provar a cerveja caribenha. Pedi a Banks beer, a cerveja de Barbados, que cerveja boa, estava bem gelada e não era tão cara. Nesse barzinho tocava um karaokê com pessoas muito animadas e cantando muito bem por sinal, não quis arriscar meu inglês com sotaque brasileiro e fiquei no balcão do barzinho mesmo. Como estava bem cansado comi um hambúrguer e fui descansar. Vale a pena dizer, o Hamburger de Barbados é simplesmente perfeito, carne bem macia grande e o pão bem saboroso. Durante minha trip toda comi muito hambúrguer de barbados.... hahahahahah Como estava cansado da viagem resolvi ir para casa para acordar bem cedo para conhecer o mar do caribe. Esse foi um dos pontos fortes da viagem. Como queria aproveitar as praias e a vida noturna de Barbados o planejamento do horário foi crucial para aproveitar cada minuto da viagem.

IMG_0890.JPG.1fb131bf3c3eb510cdf76b338ce511de.JPG

IMG_0893.JPG.8ae6b1d94982ffffdaec195be454e648.JPG

IMG_0904.JPG.78c421dae8dc6df95db8ca9c77bc9209.JPG

IMG_0918.JPG.51c573ed697bce2f0f849ce38b0cd08f.JPG

IMG_0920.JPG.b0c9e5940b703b0af02aca8008ceb71f.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

14/09/2014 Primeiro contato com o mar do caribe

 

Acordei as 6hrs me troquei e fui explorar as praias próximas da Guesthouse. A primeira praia que conheci no Caribe foi a Maxwell Beach, como estava muito cedo não tinha absolutamente ninguém na praia, cheguei olhei aquele marzão com várias cores, o sol bem fraco e a areia tão fina que mais parecia trigo nesse momento meu queixo caiu. Fiquei mais ou menos uma hora ali parado olhando o mar, tirando umas fotos e agradecendo a Deus pela oportunidade de estar ali naquele lugar abençoado por ele. Essa praia é praticamente particular tem uma escola de surf, umas casas bem bonitas e algumas pedras. Dei um mergulho a água super quente e transparente. Fiquei mais um tempo admirando aquela beleza toda e resolvi colocar o snorkel e fazer um mergulho de superfície. Mergulhei e conseguir ver alguns peixes e o fundo da praia com mais nitidez ainda, a água é absolutamente limpa, você consegue ver tudo com os óculos. Fiquei ali por algumas horas e a fome bateu, resolvi ir para a praia ao lado chamada Dover Beach, essa praia é bem legal. Ela é grande e tem alguns hotéis e resorts. A praia é completa, tem chuveiros, banheiros, cadeiras, guarda-sol para alugar e lugares para comer. Acabei mergulhando de novo e fiquei curtindo de boa aquele visual da praia. O mais interessante que conforme o sol vai ficando mais forte a praia vai mudando de cor e ficando com um azul turquesa mais forte e vivo, parece até que em vários momentos do dia são praias diferentes. Explorei a praia toda durante o dia. Almocei em um quiosque que tinha lá com um prato diferente e bem apimentado, porém gostoso. Aliás, a comida de barbados é bemmmmmmmm apimentada, se você não curte não esqueça de falar “No Spicy food please” senão você suará para comer hahahahahaha. Depois que o sol foi embora, fui para a Guesthouse para dar uma descansada e mais tarde curtir a noite de Barbados. Anoite me aprontei e fui em direção a St. Lawrence Gap para comer e procurar um lugar maneiro para curtir. Quando estava na rua olhando as placas dos lugares e o que eles ofereciam apareceu uma promoter (se é que posso chama-la assim) de um bar club chamado The Old Jamm Inn, ela era muito bonita e muito educada, me falou que estava rolando uma banda local e depois das 23hrs o Dj abriria a pista, falei que estava com fome ela me mostrou as opções de comida e disse que naquele dia eram 3 Banks beers por BD$10,00 e double shot de rum. Como estava muito curioso para provar o Rum pedi uma mesa para ela. A música que estava tocando era muito boa, e os cantores tocavam e cantavam muito, o ambiente tinha uma varanda com várias mesas e pessoas de todos lugares do mundo. Pedi um peixe acompanhado de fritas e arroz (muitooooo bom) e double shot do rum. Que experiência incrível, sentado em um barzinho local, tomando uma bebida típica de Barbados e curtindo o som que eles gostam na noite. Fiz algumas amizades e curtir a noite toda.

 

 

Maxwell Beach

DSC00433.JPG.339e8307c186ff847edf930ddacefe8f.JPG

DSC00449.JPG.cac09b11cf13e232a23f65a1d1e29441.JPG

DSC00450.JPG.9db9246b8b56f11a449384a149082631.JPG

DSC00451.JPG.1eb42fe653522c1a6d099896bf8e84fa.JPG

DSC00472.JPG.c3f764116d878ff8b8c937bbf2cbf2a3.JPG

DSC00477.JPG.b938846323739bfb23da8035a693357e.JPG

DSC00481.JPG.c86c08653aa5b79a18b98d74be884711.JPG

DSC00484.JPG.a9e93c1d6f1fa53b6ad45803881ca3cc.JPG

DSC00499.JPG.e27c6a6cd14f32fb2ce7f2f7f6951744.JPG

DSC00501.JPG.19c07fa29088a65c9f71af7535601a3b.JPG

DSC00504.JPG.e79e35267604a2cdda8610f6ca6797d9.JPG

DSC00509.JPG.9800367fc41d188d27f78022d6a29608.JPG

DSC00513.JPG.681b4606c10e5052296f69f159aedc9d.JPG

DSC00530.JPG.aa8ea8fce8ab5cf0e9a814a59f34ec11.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

15/09/2014 I am in Miami BEACHHHHHHHHHHHHHH! ::otemo::

 

Como de costume acordei as 6hrs e estava muito ansioso para conhecer a famosa praia de Miami Beach, no dia anterior tinha pedido informações a Heindrun ela disse que eu pegaria a minivan número 11 ou ônibus com destino a Oistins que é um bairro ao lado de Christ Church, bairro onde eu estava hospedado. Ela comentou que eu não podia deixar de conhecer o BarBus, comer fish cake e beber PUNCH. Fui em direção ao ponto da rodovia principal que corta a cidade (De um lado a parte leste da ilha e do outro a capital Brigdetown) e percebi que o transito já estava bem intenso. A tal minivan número 11 passou e eu dei o sinal igual no Brasil. O motorista parou perguntei se passava em Miami Beach ele disse que sim. Nesse momento percebi o quanto as pessoas eram tranquilas para passar informações e responder dúvidas. Na minivan fui conversando com o povo e perguntando onde era Miami Beach. Esse contato com as pessoas foi incrível, sempre bem humorados e cantando (a música nos transportes públicos é bem alta). Em mais ou menos 10 min estava eu descendo próximo ao Post-Office, ponto de entrada para Miami Beach. Caminhando pela rua lateral já olhando aquele mar com suas cores diferentes das que eu estou acostumado cheguei em Enterprise Beach (nome original). Quando vi a primeira vez aquela praia mais uma vez fiquei hipnotizado com tanta beleza. A praia tem tudo, banheiros, chuveiros, sombra de árvores, lugares para fazer piquenique, guarda-vidas, locais para comer e acreditem tem Wi-fi na praia toda. A praia tem esse nome pela semelhança com a praia de Miami Beach nos EUA. Já tinha planejado passar o dia todo por ali e nesse momento tive mais certeza. Pela manhã tem muitos locais na praia relaxando e fazendo exercícios físicos.

Aproveitei para tirar umas fotos antes de entrar naquele marzão. Fiquei pensando com quem ia deixar minha mochila para ir no mar (No Brasil em uma praia movimentada com aquela perderia minhas coisas). Fiquei observando e vi que todos deixavam suas coisas na areia ou nas árvores sem qualquer preocupação foi ai que decidi deixar as minhas também. Mergulhei e fiquei no mar por muito tempo. Esse foi um dos pontos fortes da Ilha, é proibido crimes, uso de drogas, uso de armas de fogo, há placas espalhadas por todos os lugares dizendo isso. E as pessoas respeitam as leis. Peguei o snorkel e fui ver os peixes. Conforme o sol ia firmando a praia ficava mais linda. Tirei umas fotos na famosa cabine dos salva-vidas (igual a praia de Miami Beach EUA) foi ai que quando fui pedir umas moças que estavam passando para tirar uma foto. Elas bem sorridentes tiraram a foto e ficamos ali papeando por muito tempo. Falei que era do Brasil que estava curtindo muito Barbados, elas adoraram pediram foto comigo e me deram o e-mail para que eu passasse as fotos quando voltasse para o Brasil e foram para o mar se banhar.

Depois de ficar horas no mar fui tomar um banho de chuveiro para procurar algo para comer. Mas antes disso fiquei nas mesas de piquenique só olhando aquela paisagem de tirar o folego. Foi ali que acabei conhecendo o George, um local que estava se exercitando na areia. Ele falou que morava em Oistins e vinha todo dia a praia fazer seus exercícios. Conversamos exatamente sobre tudo, sobre família, Brasil, Barbados, violência, viagens, futebol, bondade e maldade das pessoas e outras coisas. Ele acabou me dando várias outras dicas de passeios em Barbados, dos ônibus que deveria pegar para economizar com o transporte, enfim foi uma troca em tanto. Falei com ele que queria provar o tal Fish cake. O barbus estava ao nosso lado, mas ele disse que conhecia o melhor lugar para comer fish cake de Oistins e que ficava na entrada da praia. Ele me levou lá e já gostei de cara 4 Banks Beer por BD$10,00 hahahahhaha. Pedi os fish cakes e comi. Muitoooooo bom também. O George foi embora e voltei para a praia. Entrei na água e fiquei no revezamento, água, sol na areia, fotos e banks beers hahahahaha. Um fato interessante que ocorreu teve uma hora que estava com muita sede e fui comprar uma garrafa dágua, pasmem apenas 0,25 barbados cents. Depois disso um local me disse: “Aqui em Barbados a água é pura em qualquer lugar, você pode tomar do chuveiro mesmo não precisa pagar por isso”. A Heidrun já havia comentando sobre isso mas acabei me esquecendo. Fiquei pensando comigo moramos em um país tão grande como o Brasil e a água da torneira não é confiável para beber. Após isso decidir provar o fish cake do Barbus juntamente com o Punch. Bom também. O sol se pós e fui para a Guesthouse pegando a mesma minivan mas em sentido contrário. Acordei me arrumei e fui para St. Lawrence Gap. O barzinho da noite foi o Café Sol, na realidade é um restaurante de frente para a Baia de St. Lawrence com uma vista de tirar o folego. O restaurante era de comida mexicana. Um ambiente legal, com música boa e pessoas comendo e bebendo. Pedi um prato mas falei com a garçonete para não exagerar na pimenta mas mesmo assim veio um pouco apimentado, mas nada que não desse para comer. E para beber lógico double shot rum punch. Nesse bar aconteceu algo muito engraçado, eu estava morrendo de calor por conta da pimenta, do rum e do calor de Barbados, daí percebi que o ventilador perto de mim estava desligado. Antes disso tinha chegado um grupo de amigos para fazer um aquecimento para uma balada. Cumprimentei eles e voltei a comer, ou seja, não reparei muito quem eram as pessoas. Vi uma pessoa parada perto do ventilador e imaginei que fosse o garçom ou alguém do staff do bar. Pedi para ligar mas ele ficou me olhando tipo assim: “Não sei onde liga...” hahahahah Depois percebi que ele não era garçom nada era um dos amigos que tinham chegado. Mas todos riram e levaram na esportiva, aliás não tive nenhuma situação incomoda em Barbados, todos são bem receptíveis a tudo, inclusive a brincadeiras. Terminei de comer e parti para o Reggae Lounge que fica bem próximo ao Café Sol. Pensaaaaaaa em um lugar maneiro, música boa, com telões, DJs, sinuca e claro double shot all night long. Estava vazio no dia mas mesmo assim me diverti muito. O Dj era tão legal que conforme colocava os clips no telão ia mandando mensagem para a galera por lá. É lógico que mandou aquele alo para o Victor do BRASILLLLLLL!!!!!!

DSC00584.JPG.b2450c28dc93933d122c0c5b50c970b0.JPG

DSC00588.JPG.461d7c07c13f90896c077ec6e96da37b.JPG

DSC00606.JPG.9afdd7f9e1605aa95e3bcd74d5e07e9b.JPG

DSC00609.JPG.ecc84279149d05ae871318ea1059a73b.JPG

DSC00611.JPG.b7449599c7435bd295a0c80ff59b4422.JPG

DSC00616.JPG.110d43f0c85a7c01a81168468f076353.JPG

DSC00618.JPG.b228b439f0fb6512de7d5fd345a61443.JPG

DSC00619.JPG.c33ee7192dcc17ad0d7e377473e2492c.JPG

DSC00625.JPG.802a2c4ef619d19d88b23343d4a92d79.JPG

DSC00629.JPG.638cb763ec03602d9f94fd2c6fd20fcd.JPG

DSC00636.JPG.3e63921b489dbeaf07ea90bb751ebaf5.JPG

DSC00637.JPG.8a41a9f6504de3e10d80c0c364fc1f3a.JPG

DSC00638.JPG.3523df6715b9211ac67d549725eb94ea.JPG

DSC00639.JPG.d624034fc7cd608fdbe0bead7e8b87f8.JPG

DSC00640.JPG.792a126ddf284f7e610fc029c2c3ca73.JPG

DSC00660.JPG.ed75f829116d307e99f3d21910765572.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

16/09/2014 Carlisle Bay

 

Na noite anterior tinha comentado com Heidrun que queria conhecer a praia de Carlisle Bay, ela falou que eu poderia pegar a mesma minivan em sentido contrário ou algum ônibus indo para Brigdetown (capital). Levantei cedo e bem rápido já estava em Carlisle Bay. Quando cheguei a praia estava praticamente vazia, apenas algumas pessoas caminhando e correndo na praia. A Heidrun tinha falado e constatei a praia não tinha nenhuma sombra, mas como estava querendo ficar em algum Beach Bar não teria problema. Optei pelo Boatyard, pois já tinha lido a respeito dele no site TripAdvisor e no aplicativo para Iphone (Barbados), essa é uma dica boa o aplicativo tem exatamente tudo que precisa e o mapa pode ser usado off-line, basta baixar. O Boatyard é bem legal você paga US$20,00 que é revertido para consumo em comida e bebida. Com esse valor você pode desfrutar de tudo do bar. Ele tem o píer com os brinquedos para pular na água e outros brinquedos na água, wi-fi, chuveiros, banheiros, restaurante, bar, guarda-sol, espreguiçadeira, enfim completo. Cheguei na praia e mais uma vez aquele primeiro contato praia maravilhosa, grande faixa de areia e água com pequenas ondas em alguns lugares. A água era quente, límpida e cristalina em azul turquesa. O píer me fez lembrar as praias de Califórnia nos EUA. Por causa do píer formou-se pequenos corais ao redor e isso é muito bom para praticar mergulho com o snorkel. Fiquei exatamente o tempo todo na água, só saia para comer, beber umas banks beer e tirar umas fotos. Quando o sol foi embora fui para Guesthouse dar uma descansada para curtir a noite.

DSC00668.JPG.0f1e9b031c3bb5c209f78c71027a0739.JPG

DSC00669.JPG.5fbb09974176ff02c61a120718106b1d.JPG

DSC00670.JPG.2fffe82cbd33a5ea96d9e5faebbba9aa.JPG

DSC00672.JPG.aac80c9713c7ca4183e1d15ee8f7738b.JPG

DSC00673.JPG.12fcc1891f69084b2d1e2a65e7c77c56.JPG

DSC00675.JPG.ce3387bd9dbe0b1756892a815ad75805.JPG

DSC00676.JPG.cb090dafbe59cbdc9497650d32ee6579.JPG

DSC00677.JPG.c52e9938fc8782bd78380a123252e210.JPG

DSC00683.JPG.943cb542b49c9febf964fdc141ced610.JPG

DSC00687.JPG.b0a3511de363cc2649399317e6cbeeea.JPG

DSC00694.JPG.2e85972685e39dea77fdce20fb7fc46a.JPG

DSC00696.JPG.50fd632b1a6e0cfedcbf572ebb09e85b.JPG

DSC00699.JPG.a3f3f90ff881a678741223f774358c9e.JPG

DSC00712.JPG.76d2729f987d69ad00f1c04c85b40f34.JPG

DSC00719.JPG.2d3421dea8e45bed7dadb8a3c120d402.JPG

DSC00720.JPG.6ee9be93c1e3a0186abc017ec223f242.JPG

DSC00736.JPG.1b1077295607e8f13b13c91715b63c9d.JPG

DSC00737.JPG.9ccee4b7a9b13aa3f1bd833aadd62f22.JPG

DSC00757.JPG.fcb6126d4d674fc7039fc5eedebb34c8.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

17/09/2014 Crane Beach e a Garçonete ::otemo::::otemo::

 

Quando estava em Miami beach, o George tinha comentado que para chegar a Crane Beach eu deveria pegar o ônibus Sam’s Lord Clastle que saia de uma em uma hora de Brigdetown a partir das 6am. Na noite anterior confirmei com a Heidrun e era mesmo esse ônibus. Acordei bem cedo e peguei o ônibus em direção a Crane Beach. No ônibus fui perguntando onde ficava e todos muito educadamente iam me dando instruções. Conheci uma moça que não consigo lembrar o nome dela que quando chegou no ponto ela falou é aqui e eu te levo lá. Fiquei mais uma vez impressionado com a bondade e a prestatividade das pessoas daquele lugar. Fomos conversando ela falou que morava próximo a praia. Andei um pouco do ponto e ela mostrou o acesso à praia. Naquele momento já senti uma vibe maneira do lugar, um caminho com muito verde e natureza toda a mostra. Quando cheguei em frente à praia senti uma sensação de felicidade e paz e foi ai meu primeiro contato com Crane Beach. Fiquei mais ou menos uma meia hora só contemplando aquele lugar abençoado por Deus. Crane Beach está entre as 10 praias mais bonitas do mundo. O acesso à praia é feito por umas pedras e logo à frente é possível ver o Crane Hotel um resort bem antigo de Barbados. A areia é branca e fininha e estava com muitas algas. Inclusive alguns funcionários do Resort estavam juntando essas algas para quando a maré subisse elas voltarem pro mar. Estava sozinho na praia. A praia é bem diferente das outras que tinha conhecido, já que a mesma fica voltada para o lado da ilha banhada pelo oceano atlântico, ou seja, muitas ondas, mas bem parecidas com as praias que frequentava no Brasil. Mergulhei e decidi explorar o lugar. No acesso à praia tem um caminho para o outro lado decidi ir lá e tirar umas fotos. Quando estava nesse local acabei encontrando com um casal super gente boa, felizes e sorridentes, o Micael e a Jenifer. Quando fui falar com eles em inglês, a Jenifer me interrompeu e disse não compreendo... hahahahahah logo percebi que eles não falavam inglês e sim espanhol. Para nós latinos é muito mais fácil a comunicação. Eles eram da Espanha e estavam de férias na ilha. Trocamos algumas ideias pedi para eles tirarem umas fotos minhas em umas espécies de cavernas que tinham por lá e voltei para Crane Beach. Em Crane Beach a praia tem pouca estrutura. Do lado direito é a parte que tem um quiosque do Hotel onde você pode pagar e consumir porém não pode desfrutar do guarda-sol e das espreguiçadeiras. Já do lado esquerdo tem alguns locais que alugam cadeira e guarda-sol. Optei por ficar mais próximo ao mar mesmo com minha toalha de praia. Depois de um tempo explorando a praia foram aparecendo algumas pessoas e hospedes do hotel. Fiquei praticamente o tempo todo na água. Em um dos mergulhos acabei encontrando novamente com o casal de espanhóis, trocamos mais algumas ideias e os convidei para irmos almoçar. Aliás, lanchar. Tinha visto na internet que próximo a Crane Beach tinha um restaurante chamado Cutters. Que lugar legal. Chegamos e fomos recebidos pelo dono do restaurante. Um típico americano com sotaque texano, muito educado e receptivo. Como estava muito quente chegar ali naquele ambiente com ar condicionado foi tudo de bom. O restaurante tem uma decoração muito maneira bem no estilo americano e claro não podia faltar a bandeira da américa pregada na parede. De cara pedi uma banks beer heheheheheh e o casal pediu outro drink. Começamos a trocar aquela ideia maneira, falamos de tudo, sobre o Brasil, Espanha, casamento, futebol, copa do mundo, animais de estimação, viagens etc. Descobri que o Micael foi jogador profissional na Espanha no passado e havia jogado com muito jogadores famosos hoje em dia, inclusive com o Messi. Eles falaram que moravam no lado norte da Espanha, falei que tinha muita vontade de fazer uma trip para Europa e claro conhecer a Espanha. Me deram algumas dicas e deixaram os contatos para quando for lá fazer uma visita a eles. Pedidos nosso prato. Eu escolhi um sanduíche de peixe que é a prata da casa. Perfeitoooooooooo! Depois que os pratos chegaram pedi a garçonete para tirar uma foto para marcar aquele momento. Aqui aconteceu um fato bem interessante. A garçonete era super simpática, assim como todos do restaurante, ela tirou duas fotos e perguntou se estava bom. Falei que sim e ela voltou lá para dentro. Mas guardem bem esse momento pois vocês vão precisar de lembrar da garçonete hahahahaha. Terminamos nossa refeição e fomos embora. Eu estava com vontade de voltar para Crane Beach porém o tempo começou a virar, uma nuvem negra apareceu do nada e como Micael e Jenifer iam pegar o busão decidi fazer o mesmo também. No ônibus viemos trocando mais ideia até que chegou em Dover Beach, me despedi deles e fui para casa. Chegando em casa caiu o maior chuvão. Como estava cansado fui dormir. Estava planejando nesse dia ir em uma baldada chamada Harbous Lights em Carlisle Bay, porém cheguei morto e dormir bem, quando acordei mais tarde estava uma chuva ainda decidir ficar descansando, pois poderia ir na sexta-feira.

DSC00766.JPG.5e2ac93f3ee026df5fb4909028231393.JPG

DSC00767.JPG.16d21c95ba5f8d1cc733aa3496273a21.JPG

DSC00771.JPG.231fe5a73658b6e14be745917da94b39.JPG

DSC00775.JPG.13382af78a5bfd01a0750e9b5e2a6917.JPG

DSC00779.JPG.6c8858877666ef559426bc531192b5d0.JPG

DSC00781.JPG.801e8b5afafe0381d2fffc76780c5b21.JPG

DSC00782.JPG.2c6aa6f6f8d0b35a31798f3575259e94.JPG

DSC00783.JPG.4b0d06c8b854871bc6b4a913ac56dc4a.JPG

DSC00788.JPG.e68062edcb72272a3f662821b09b3000.JPG

DSC00789.JPG.5ffbce95475aaeb15079300e5300300f.JPG

DSC00792.JPG.021ea39d4d67b7be2f3db0bc240f4834.JPG

DSC00793.JPG.72d2915e68541887f98a8f222e29af52.JPG

DSC00794.JPG.fa71c4ea3570df28f8906c26cf6b1243.JPG

DSC00801.JPG.ab1f78fb10814b005d8973e6c159f1f8.JPG

DSC00802.JPG.56231808fb69ccedda40d683b3448690.JPG

DSC00805.JPG.52e7cbece9cc6e080c0a1d906598fbb0.JPG

DSC00808.JPG.2a18dfc5aee8eb8987d9e2d48282038f.JPG

DSC00814.JPG.2200acdb60238249ad41b06908f8c026.JPG

DSC00829.JPG.e219892c8d9fa79784bbeddb11d24cbe.JPG

DSC00837.JPG.1c296e633c811bd44f5ceb368b2e8ef9.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

18/09/2014 Passeio de Catamaran e Sugar Ultra Lounge com Garçonete ::lol4::::lol4::

 

Dois dias antes tinha comentado com a Heidrun que queria fazer o famoso passeio de Catamarã pela costa oeste do país, praticar snorkel e nadar com as tartarugas. A Heidrun me falou mais ou menos o preço e em uma busca pela internet consegui algumas empresas. A primeira que liguei, chamada Tiami me atendeu super bem. Explicou que o passeio seria de 5 h e 30 min e que o valor pago incluiria tudo, o translado de ida e volta da Guesthouse para o porto de Brigdetown, almoço típico da região, bebidas e comidas liberadas mais o snorkel. Paguei U$90,00 por esse passeio mais valeu cada centavo. Quando falei que me chamava Victor a mulher no telefone perguntou se eu era russo... hahahahahaha Essa não foi a primeira vez que fui confundido. Em outros lugares perguntaram se eu era alemão, deve-se por que eu sou branco mas nessa altura eu já estava me sentindo um caribenho de tanto sol que eu tinha pegado. Reservei o passeio e a mulher falou que o transporte passaria as 8:45am sem atrasos. Acordei e o tempo não estava muito bom, tomei meu café e fiquei esperando o transporte. Deu 9am e nada do transporte chegar. Falei com a Heidrun do atraso e ela me disse que eles já tiveram problemas para achar o endereço da Guesthouse, mas como tinha deixado o telefone não tinha problema. Achei melhor telefonar para a agencia. A mulher falou que já era para o motorista ter chegado e que iria ligar para ele. Quando foi as 9:30am o motorista chegou. Embarquei e fomos seguindo caminho em direção ao porto. Chegando no porto entrei no escritório da Tiami preenchi um formulário e paguei o passeio. Eles me direcionaram para o local que dava acesso ao catamarã. O catamarã era muito legal. Era super novo e espaçoso, e ao entrar deveria retirar o chinelo. Quando cheguei tinha mais ou menos umas 12 pessoas sentadas aguardando. Cheguei e sentei para aguardar o início do passeio. Nisso tinha um casal de ingleses do meu lado, puxei assunto e começamos a conversar. Falei que era brasileiro e que estava sozinho ali. Me perguntaram aonde eu estava hospedado e por quanto tempo ficaria em Barbados. Trocamos mais algumas ideias e o comandante da embarcação começou o discurso para dá início ao passeio. Ele comentou sobre tudo que o catamarã tinha: bar, banheiros, local para fumar etc. Comentou também sobre nossa rota. Primeiramente iriamos mergulhar com as tartarugas, depois mergulharíamos nos corais e por último pararíamos em uma das praias que tem um hotel famoso. O passeio começou tirei umas fotos e fiquei observando aquela linda paisagem que apesar de estar o tempo nublado conseguia ficar ainda mais bonita. Depois de alguns minutos já navegando começou a cair um pé d’água. Todo mundo que estava do lado externo do catamarã voltou e esperou a chuva passar. O staff do catamarã era muito comédia. O barman juntamente com os outros ficavam o tempo todo fazendo piadas e entretendo a galera. A chuva passou e decidi ir para a parte externa e ficar observando a costa oeste da ilha e claro o marzão. Esse momento foi bem interessante, consegui ver vários flying fishes (peixes voadores) que são bem comum em barbados, eles simplesmente pulam da água e como um beija-flor voam de 10 a 20 metros e retornam para água. Fiquei alguns minutos ali e novamente começou a chover, o povo todo correu de novo e eu decidi ficar ali mesmo tomando a chuva curtindo aquele visual. Depois que a chuva caiu estava de costas olhando o mar quando um casal que estava atrás de mim puxou assunto, falando em inglês. Esse casal se chamava Maurício e Márcia. E adivinha? Eles estavam tentando me enganar falando inglês, mas logo percebi e o Maurício falou que estavam brincando e que também eram brasileiros e que eu poderia falar português hahahahahah. Começamos a trocar uma ideia, eles eram de Porto Alegre e era a segunda vez deles em Barbados. Comentaram que na outra vez tentaram fazer o passeio e justamente na hora das tartarugas caiu o maior chuvão. Pedimos uns drinks e o Maurício até falou para não exagerar no álcool pois ficaria cansado para mergulhar. Nesse catamarã aconteceu algo bem engraçado. A minha amiga Diana que é fã da Rihanna, cantora essa que nasceu em Barbados tinha falado que queria de qualquer jeito a foto da casa da Rihanna, e que eu até poderia enganar ela tirando foto de uma casa qualquer, mas ela queria ver a tal foto. Tinha comentado isso com a Heidrun alguns dias atrás e ela disse que a Rihanna tinha uma casa na costa oeste da ilha, lugar mais luxuoso da ilha, e que ela estaria de férias naqueles dias em Barbados. Comentei isso com os brasileiros e eles falaram que a Rihanna tinha uma casa por ali e passaríamos do em frente. Perguntei as outras pessoas da embarcação e alguns locais confirmaram a história. Ou seja, a foto estava a poucos metros dali. Chegamos até o lugar da tartaruga, pegamos os equipamentos e fomos para água. Ai que está o pulo do gato, o barman joga peixes na água atraindo as meninas. Ficamos mais ou menos uns 10 min e elas apareceram... ao todo eram 3, duas grandes e uma pequena. Aquele momento para mim foi um dos mais legais da viagem, consegui tirar fotos e filmar elas passando exatamente do meu lado. Uma sensação única de apreciar a natureza de tão perto. Depois retornamos para a embarcação e nossa próxima parada seria nos corais. Chegamos e lá consegui ver muitoooosss peixes bonitos, tirei algumas fotos mas já estava cansado por conta do outro mergulho. Retornamos novamente e nesse momento começou a preparação para o almoço. Eu estava faminto. Aquele almoço foi perfeito, frango, peixe, arroz local, uma espécie de uma torta e salada. E para acompanhar um vinho branco. Tive que repetir hahahahahah Nessa hora do almoço acabei conhecendo um casal local de Barbados que trocamos várias ideias. Eles eram super simpáticos e educados. Falei do Brasil e perguntei sobre quais lugares eles mais gostavam em Barbados. Acabei comentando sobre a história da foto Rihanna e a moça riu ao saber que eu estava em busca da tal casa. Logo após o almoço fomos em direção ao último local do passeio, o tal hotel de luxo na praia. Eu, Maurício e Márcia optamos por ficar na água relaxando e não fomos na praia. Foi bem próximo dali que consegui a foto da casa da Rihanna. Depois disso o passeio acabou e voltamos para o porto. Lá me despedi dos brasileiros e fui para casa. Cheguei em casa fui descansar pois a noite iria em um famoso club de St. Lawrence Gap. Acordei e fui para a Gap. Procurei algo para comer por lá e achei um hambúrguer simplesmente perfeito. Até o fim da minha viagem voltei todos os dias para comer o tal hambúrguer de barbecue. Ele fica ali mesmo na rua em frente ao club e custa BD$7. É sensacional, uma carne macia e saborosa mais queijo e pão. Muito diferente dos hambúrgueres do Brasil. Depois fui em direção a Sugar Ultra Lounge, um night clube bombado de barbados. Cheguei e achei o lugar simplesmente perfeito. Som bom, bebidas boas, pessoas felizes curtindo de boa e bebidas geladas e a preço justo. A casa é ao céu aberto muito diferente dos clubes no Brasil que são fechados. Pedi uma banks beer e fui ao banheiro. Quando sai aconteceu um fato inusitado. Vocês se lembram da garçonete da lanchonete em Crane Beach? Sim, o nome dela é Sheana, ela me viu saindo do banheiro e me chamou. E toda simpática e sorridente perguntou se eu lembrava dela do dia anterior, eu disse que sim que tinha pedido para ela tirar uma foto, mostrei a foto no celular e ela sorriu. A Sheana estava com uma amiga, e um casal de americanos. Ela me apresentou todos e contou a estória da foto. Eu perguntei se poderia ficar com eles já que estava sozinho ali. Eles falaram que sim e foi a noite mais legal que tive em Barbados. Eu tinha gostado mesmo da Sheana, ela era bonita, simpática e agradável. Dançamos e conversamos sobre tudo. Paguei uns drinks para ela e decidi flertar. Ela sorria a cada cantada e eu decidi pedir um beijo. Ela olhou para mim e disse que em Barbados não é comum as pessoas ficarem na primeira noite e que também tinha gostado de mim porém não poderia me beijar. Eu logo pedi um beijo no rosto e ela sem hesitar me deu. Fiquei bem feliz. O casal de americanos era muito gente fina. Ele era surfista e estava na ilha curtindo os points de surf. A amiga da Sheana era maluca, dançava o tempo todo e estava se divertindo muito. A Sheana elogiou meu inglês e perguntou onde eu tinha aprendido. Falei que desde criança estudava a língua e trabalhava em um meio que tinha gente do mundo todo e o inglês é a língua oficial. Depois de curtimos muito a Sheana falou que eles iriam embora porque moravam longe dali. Me despedi deles e peguei os contatos. Continuei no club pois ainda tinha algumas horas para curtir aquele lugar. Quando sai decidi mergulhar na praia de Dover Beach as 4 horas da madruga. Mergulhei e fiquei curtindo um pouco o mar do caribe e depois fui para casa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

19/09/2014 Chuva Brigdetown e Harbour Lights ::cool:::'> ::cool:::'>

 

Acordei e estava maior chuvão em Barbados. Fiquei pensando “O que vou fazer em Barbados na chuva?” Lembrei que tinha lido que a capital seria um bom passeio para um dia chuvoso. Perguntei a Heidrun o que ela achava, ela simplesmente falou, vai sim e se chover muito você entra em alguma loja e espera a chuva passar ahahahahahhahaha. Peguei a mini-van 11 com destino a Brigdetown (capital do país). Chegando em Brigdetown desci no ponto final das vans andando pela rua mais à frente tem um mini centro comercial. Entrei e comprei alguns presentes para família e amigos. Continuei em frente e cheguei até os prédios do Parlamento. São prédios bem legais para fazer umas fotos. Em frente a esses prédios tem uma praça com uns monumentos e um chafariz. Mais à frente nessa rua tem muitas lojas e um duty free que vale muito a pena ir. No duty free tem exatamente tudo, é bem grande. Mais ou menos uma hora para olhar todas as seções. Para comprar lá basta estar com o passaporte e desfrutar das promoções que são muitas. Depois que rodei todo o duty free estava faminto e na mesma rua tem um Cheffete o famoso fast-food de barbados. Parei lá e com BD$10 consegui comer um lanche muito gostoso. Após comer dei mais uma olhada nas lojas e mini shoppings que tinha por ali. Olhei no aplicativo lugares para visitar por ali e achei um parque chamado Queen’s Park que tem uma famosa árvore que tem mais de 1 milhão de anos, a Boabab tree. Foi um pouco difícil de encontrar o parque mais pedindo informações na rua consegui chegar. O parque é bem legal muitas árvores e um clima de tranquilidade. Andei um pouco mais e cheguei na árvore. Tirei algumas fotos e fiquei um tempo ali relaxando e curtindo a vibe do local. Tem uma observação importante, em alguns locais de Barbados tem umas árvores que produzem um fruto parecido com uma maça e esse fruto fica espalhado por todo chão. Não comam pois ele é venenoso. No passeio de catamarã o guia tinha comentando que em uma das praias que iríamos parar tinha essa mesma fruta e era para passarmos longe hahahahahaha. E como brasileiro é curioso e gosta de tocar em tudo não faça isso. Depois de apreciar o parque fui em direção a entrada, onde do outro lado da rua tinha uma praça com muito verde e uma ponte sobre um riozinho. Local muito bonito para fotos. Nessa hora aconteceu um fato engraçado estava tirando uma foto selfie e passou um ônibus com estudantes. Uma menina gritou de lá, seu selfie ficará legal ai. Acenei com a mão para ela e dei um sorriso ela simpaticamente retribuiu com outro sorriso. Saindo da praça fui em direção ao ponto final das mini-vans para voltar para casa. Estava morto de tanto andar e pegar chuva. Descansei e anoite segui em direção ao distrito de Oistins para curtir o Frying fish festival. Que ambiente divertido. São vários lugares para comer comidas típicas e beber e um palco tocando músicas animadas o tempo todo com Djs e apresentações locais. O festival acontece toda sexta-feira e vale muito a pena. Depois do festival fui para casa e depois fui ao Beach Club Harbour Lights. Peguei tranquilamente a mini-van e desci em Carlisle Bay. Pelo preço de BD$50 pode beber o quiser do bar a noite toda. O clube é bem agradável de frente para o mar e é espaçoso, a única coisa que não gostei é que para ir ao banheiro tem que subir uma escada. Sinceramente, escada e balada não combinam especialmente depois de alguns rum shots hahahahahah. Na volta para casa tive que voltar de taxi porque as minivans paravam de circular as 23:00hrs. Foi uma facada mas foi o único jeito de ir embora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

20/09/2014 Accra Beach, Miami Beach e Ultra Sugar Lounge again

 

Acordei cedo e estava disposto a aproveitar cada minuto do dia, afinal era meu último dia em Barbados. Decidi conhecer a praia de Accra Beach. Fui andando e curtindo o visual da cidade. Chegando em Accra já de cara curti a praia. A praia é completa com cadeiras e espreguiçadeiras para alugar, chuveiros e banheiros. Nessa praia consegui comprar umas frutas de um vendedor que estava por lá. Fiquei algum tempo na água e depois fui conhecer a famosa Board Walk que fica ao lado de Accra. A Board Walk é um calçadão muito grande que pega várias praias de Barbados. E em alguns pontos tem uns bancos com sombra de árvores para curtir o mar do Caribe. Parei em um desses bancos e fiquei por muito tempo admirando aquele marzão. Próximo dali tinha um KFC, onde almocei. Depois do almoço queria voltar a uma das praias que mais gostei em Barbados, Miami Beach. Peguei a minivan e fui para lá. Chegando lá fui direto mergulhar. Fiquei um bom tempo na água curtindo. Quando sai acabei conhecendo um senhor que estava na praia com sua mulher e neta. Papeamos por um tempo e fui ao Barbus comer fish cake e beber punch. O sol foi se pondo e voltei para Guesthouse. Como tinha gostado muito da Sugar Ultra Lounge decidi curtir a minha última noite lá. Antes de entrar no club também me despedi do famoso hambúrguer de Barbados, comprei um da tia que fica na rua em frente ao clube (para mim o melhor de todos). Quando estava comendo, advinha quem aparece? O Maurício e a Márcia, aquele casal que eu tinha conhecido no passeio de Catamarã. Começamos a papear e eu disse que tinha gostado de tudo de Barbados e que com certeza no ano que vem voltaria a Ilha pois tinha alguns locais que não deu para conhecer. Eles falaram que tinham alugado um carro e me ofereceram uma carona para o aeroporto no outro dia, pois o hotel que eles estavam era próximo da onde eu estava hospedado. Esse casal era 10 me identifiquei muito com eles. Aceitei a carona e falei que ia curtir a noite na boate. Entrei na boate e mais uma vez foi uma noite incrível. Ambiente legal, pessoas tranquilas, música boa e drinks a preços justos.

 

21/09/2014 Volta ao Brasil com vontade de quero mais

 

Acordei e arrumei minha mala. Tomei banho e fiquei aguardando a carona chegar. Fiquei conversando com a Heidrun e agradeci por toda ajuda e atenção que ela tinha me dado durante minha estadia na Guesthouse. Falei com ela que no Brasil quando vamos nos despedir damos um beijo e um abraço e perguntei se podia fazer com ela. Ela deu um sorriso e aceitou. Pedi ela algumas dicas de viagem para Europa e outras ilhas do Caribe e ela gentilmente me passou. O Maurício e Márcia chegaram no horário combinado e fomos em direção ao aeroporto. Fomos conversando sobre a viagem e contando os fatos mais engraçados. Na chegada do aeroporto foi tudo tranquilo e peguei o voo de volta para o Brasil com um sorriso estampado no rosto. Que trip legal, espero voltar logo a Barbados e conhecer as outras ilhas do Caribe. Espero que tenham gostado do relato e qualquer dúvida ou informação que queiram esclarecer é só perguntar. Grande abraço e nos vemos na próxima mochilada por esse mundão a fora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Mochileiros.com
      Destinos da América Central, Caribe e México
      Cuba
      - Cayo Santa Maria
      - Cienfuegos
      - Havana
      - Remedios
      - Santa Clara
      - Santiago de Cuba
      - Trinidad
      - Varadero
       
      México
      - Cancún
      - Chiapas
      - Chichén Itzá
      - Cidade do México
      - Cozumel
      - Oaxaca
      - Playa del Carmen
      - Puebla
      - Mérida
      - Nevado de Toluca
      - Tulum
      - Riviera Maya
      - Xcaret
    • Por thaltia de lima gomes
      Quando comecei a pesquisar los roques tinha pouquinhas informações sobre. Era um sonho antigo. Entrei num grupo de whats específico de los roques e mesmo lá tínhamos poucas informações.  
      Fui em agosto 2018, em crise vigente. Foi uma viagem maravilhosa. Resolvi postar meu relato pela dificuldade de encontrar informações. 
      Parte I Vôo manaus-maquetia - mais seguro que terra/ estadia maquetia e segurança do Miguel: 
      Los roques
      Voo Manaus para maquetia empresa avior 1050 reais por pessoa em media (quanto antes comprar melhor). Voos em dias específicos. Comprei com Bruno (69) 99249-6756‬ (para não precisar apresentar o cartão de crédito um dia antes na companhia aérea em Manaus. Requisito da avior). Parcelei em 10x em qualquer cartão. 
      Tem voos de copa também do Brasil para maquetia, mas é mais caro e tem escala no Panamá. ✈️Vôo Manaus/Caracas saída às 08:00/chegada às 10:45.
      ✈️Vôo Caracas/Manaus saída às 17:00/chegada às 19:50.
      Mao/Ccs:terça/quinta e domingo
      Ccs/Mao:segunda/quarta e sábado
      Voo maquetia - los roques com segurança do Miguel ‭+58 4141307231‬ . Que compra passagem antecipada, inclui assistência de embarque e desembarque, serviço de transporte ao hotel em maquetia ida e volta. Ele já reserva o hotel e paga. E leva para comer se pedir. 270 dólares por pessoa (passagem e serviço dele). Tem dois voos diários saindo de los roques e maquetia. As 8 e as 17hs. 
      Hotel em maquetia - Miramar suítes diária 20 dólares. Se necessitar pernoitar em maquetia. Ficamos uma na ida e outra na volta.
      Sugestão: se quiser comer fora do hotel só aceita em bolívares. O Miguel paga no cartão dele e você paga em dólar para ele na cotação do dia. O mesmo no hotel, só aceita em bolívares. Miguel paga sua despesa e você da em dólar para ele. 
      Parte II: vila e pousada. 
      Los roques é uma cidade pequena. Pe no chão. Não tem carros passando. É tranquilo. É aquela cidade que vc vivência a simplicidade. Vc compreende que não precisa de muito para viver feliz. Como dizem os venezuelanos: “é o único lugar tranquilo na venezuela”. A Crise demorou a chegar lá. 
      Pousadas em los roques: 
      As pousadas possuem sistema de alimentação completa. Café, almoço e janta. O almoço, vai num isopor com suco, refri, cerveja se quiser, salgadinho, sanduíche ou massa, pois vc passa o dia visitando ilhas em passeios de barco.
      Fui por indicação da melhor alimentação e era a mais barata que encontrei. 
      Pousada casa de sol. 35 dólares por dia por pessoa com café e janta. Não fechei almoço, pois compramos no Brasil salame, pate, torradas, biscoitos e já sabíamos que iríamos comer nos passeios com chichi que falarei logo mais. 
      Pousada casa de sol é econômica, simples. É completa. Você se sente em casa. Os dois José e sol são uma simpatia. Sol faz o café da manhã com arepas, bolo, omelete, pães, geleia, manteiga, sucos e café.
      José prepara o jantar com maestria. Cada dia uma surpresa. Comemos peixes, saladas, risoto, batatas, ceviche, creme de lagosta e outras coisas gostosas e inesquecíveis. 
      O quarto é limpo. Tem Tv a cabo. ‭
      +58 4143032261‬ José da casa de sol.
      Tem varias outras pousadas, as mais caras como natura viva, caracol, Malubu que é cerca de 145 dólares dia por pessoa. Caríssima. E não vi pela aparência tanta diferença. 
      Corsária é em média 70 dólares por dia por pessoa com café, cava e janta. É de um brasileiro, que se chama Fábio. Ele parcela. E já fecha com voo maquetia los roques. Em média 5000 reais 7 dias com voo e alimentação. 
      E outras mais em conta que são de venezuelanos, que podem ser pesquisadas na hora que chega em los roques. 
      Outras acuarela, guaripete, paraíso azul, cayo y Luna, Galápagos, lagunita. Procure a cotação em seus Instagram. 
      Acuarela e lagunita você consegue parcelar pelo airbnb, é cerca de 45 dólares o dia por pessoa com café e janta.
      Parte III passeios e dicas gerais
      Passeios para as ilhas.
      Durante o dia você visita às ilhas. Tem duas formas de conhecer as ilhas. Pela cooperativa. Você fecha a ilha e ele te leva. Ou você faz o passei com um barqueiro. Aí entra o chichi. É um barqueiro diferenciado. Te leva as ilhas, faz snorquel com vc. Te mostra por snorquel tubarão, polvo, lagosta, peixes, tartarugas, arraia, estrelas do mar e toda a vida marinha. Ele pesca o peixe e assa na hora. Faz ceviche de pescado, polvo, moluscos. Comemos ceviche de polvo que é uma delícia. E provamos ceviche de botuto, daquele concha grande. Nem sabia que se comia isso. É delicioso. 
      Algumas bebidas são difíceis de conseguir na ilha. Se puder levar ingredientes para fazer caipirinha Chichi prepara maravilhosamente bem. Venezuela não tem açúcar. Leve. 
      Pega a lagosta e te prepara na hora. Sério.. imagina isso na hora saindo do mar????? E o tanto de estrela do mar!!! ❤️❤️❤️. São lindas ❤️❤️❤️. Vimos tartaruguinhas nascendo e saindo do buraco. Resgatamos e levamos para o local onde cuidam delas para crescerem e devolverem ao mar. 
      Os outros banqueiros não fazem isso. Ele, sua esposa e o genro são uma simpatia. 
      Passeio com o chichi - 6 dias. Gastamos 230 dólares para duas pessoas. 
      Um casal que conhecemos gastou 370 dólares em 10 dias. 
      O cálculo depende da distância das ilhas. O chichi escolhe o passeio do dia, pois depende da maré, do tempo. Mas com o chichi fica mais barato com certeza. Ele visita três pelo preço de uma e faz tudo com você, sem contar a culinária top. 
      Chichi ‭+58 4148372930‬
      atras da praia de franciscy tem uma santa nos fundos do mar. Tem um carinha que te levar lá e te aluga o  Snorquel. Com o Chichi não precisa. Ele tem equipamento de snorquel. 
      Restaurantes: é difícil em los roques. Tem um pequeno ao lado da igreja e outro ao lado da cooperativa dos barqueiros. É bom para comer um ceviche, ou tartar. Como todos os turistas fecham sistema de alimentação é difícil restaurantes por lá. Praia que tem restaurante é francisky e é proporcionalmente caro. 
      Tem um bar ao lado da cooperativa dos pescadores .. da para tomar uma cervejinha ou caipirinha e bater um papo. 

      Compras: sol da casa de sol que ficamos paga com seu cartão o mercado e nós pagamos para ela em dólar. Ela faz isso para todos os turistas. E faz a melhor cotação. 
      Cerveja é cerca de 1 dólar a lata. 
      O mercado tem cervejas, refrigerantes, água mineral, biscoitos, salgadinhos. 
      Em outros dois dias para os passeios e no dia do retorno comprei macarrão, molho de tomate, atum, presunto, queijo. José preparou um macarrão delicioso para levar ao passeio e no dia do retorno. Comíamos tanto com chichi nos passeios que realmente não compensou fechar almoço.. chegávamos cheios até para jantar. 
      Leve muito protetor solar. Cerca de um tubo para 2-3 dias para duas pessoas. 
      Wi-Fi. Não tinha na pousada. Livre tem na praça central. 
      Ideal ficar 10 dias. Fiquei 6 e já valeu a pena. 
      Por do sol: em frente à igreja❤️ 
      Caridade: Venezuela passa por uma situação difícil, então é difícil conseguir pasta de dente, açúcar, shampoo, roupas com proteção solar. Remédios para dor de cabeça, do estomago. Levamos para doar para eles da ilha. Não custa nada perguntar se precisam de algo. Chichi, José e Miguel são pessoas maravilhosas que merecem esses regalos do Brasil! 
      Oba: Não fiz megulho com cilindro e nem kite. Estava fora do período dos ventos. E o preço do mergulho era elevado. 
       
      Aproveitem!! 
       
































    • Por Fora da Zona de Conforto
      Já viu aquelas fotos de pessoas em uma praia com um avião passando a poucos metros acima de suas cabeças?
      Bom, aquela é a Maho Beach ou Praia Maho em St Maarten/St Martin onde os aviões passam bem encima de você, a poucos metros da sua cabeça, antes de pousar no aeroporto principal da ilha de St Maarten / St Martin.
      Da praia Maho, você terá a vista mais espetacular desses aviões pois o início da pista de aterrisagem fica junto da praia. Dá uma olhada nas fotos!!!
      Continue lendo: A Forma mais Barata para ir do Terminal de Cruzeiros à Maho Beach, a Ilha do Aeroporto e Aviões em St Maarten / Saint Martin no Caribe

    • Por Daciio
      Alguém indo para Curaçao em novembro? Do dia 1 ao 7?
    • Por Natygirl
      Olá pessoal,
      gostaria de saber a opinião de vocês sobre o roteiro abaixo. Na verdade a dúvida maior é sobre os trechos que vou fazer de ônibus noturno. É viável? É seguro? Da para comprar os trechos antes pela internet? Tulum ou Playa, qual melhor para se hospedar?
      03/03 (Domingo) Cidade do México
      -Chegada na Cidade do México às 05:05
      -El Zócalo
      -Templo Mayor
      -Palácio Nacional e painéis de Diego (Palácio de Belas Artes)
      -Torre Latinoamericana 
      04/03 (segunda-feira) Cidade do México
      -Pirâmides de Teotihuacán
      05/03 (terça-feira) Cidade do México
      -Museu de Antropologia
       06/03 (quarta-feira) Cidade do México
      -Castelo de Chapultepec
      -Museu Nacional
      -Basílica de Guadalupe
      07/03 (quinta-feira) Cidade do México
      -Casa de Frida Kahlo
      -Casa Museu de León Trotsk
      -Mercado de Coyoacán
      08/03 (sexta-feira) Cidade do México-Puebla-Oaxaca
      *Pegar Daytrip para Cholula/Puebla  
      -Ficar na rodoviária de Puebla
      *Ônibus noturno para Oaxaca (5hs de ônibus)
      09/03 (sábado) Oaxaca- San Cristobal de Las Casas
      -Tour de Mitla + Hierve el Agua
      *Ônibus noturno para San Cristobal
      10/03(domingo) San Cristobal de Las Casas
      -Chegada em San Cristobal por volta das 8hs
      -City tour em San Cristobal
      *Agendar Tour para Palenque no outro dia
      11/03(segunda) San Cristobal de Las Casas - Palenque-Mérida
      -Sítio Maia de Palenque
      *Ônibus noturno para Mérida
      12/03(terça) Mérida
      -Chegada em Mérida por volta das 10:00
      -Sítio Uxmal
      *Agendar Tour de Chichen Itzá com volta para Riviera
      13/03(quarta) Mérida-Chichen Itzá-Playa del Carmen/Tulum
      -Chichen Itzá
      -Volta pela PLaya de Carmen
      14/03(quinta) Playa del Carmen/Tulum
      15/03(sexta) Playa del Carmen/Tulum
      -Cobá
      16/03(sábado) Playa del Carmen/Tulum
      17/03(domingo) Cancun
      18/03(Segunda-feira) Cancun-Havana(fim do dia)
      19/03(Terça-feira) Havana
      20/03(Quarta-feira) Havana
      -Ver como fazer bate e volta para Varadero
      21/03(Quinta-feira) Havana
      22/03 (Sexta-feira) Havana-Lima (vou fazer a volta por lima pq fico no Peru até dia 31/03)
       
      Desde já sou muito grata a quem puder contribuir!! Abs!


×
×
  • Criar Novo...