Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

a_vida_do_viajante

Madrid (2 dias)+ Toledo(1 dia) + Segovia (1 dia) - Roteiros detalhados com mapas e fotos

Posts Recomendados

[creditos]Este é um post resumido do relato de viagem completo no meu blog, acompanhe os posts com TODAS AS FOTOS aqui :

 

A vida do viajante - EUROPA 2014[/creditos]

 

[t1]Primeiras impressões[/t1]

 

Talvez influenciado pela nítida preferência da maioria dos visitantes (pelo menos dos Brasileiros) por Barcelona, confesso que não esperava muito da capital espanhola. Tomada como cidade grande demais, austera e com poucas atrações turísticas de peso, muitas vezes fica de fora de roteiros turísticos dos viajantes. Talvez por isso mesmo, Madrid, "la ciudad que nunca duerme", foi uma das melhores surpresas das minhas viagens pela velho mundo, os motivos tentarei resumir nos tópicos seguintes.

 

[t1]Hospedagem[/t1]

 

 

Madri é uma cidade grande, com muitas opções de bairros para se hospedar. Considero a melhor opção para uma primeira visita o "miolo" do centro, a região entre a Plazzas Mayor e a Puerta del Sol, região que concentra a maior quantidade de pessoas durante o dia, e de onde se pode chegar a pé a maioria das demais regiões da cidade, entre elas a luxuosa região do Prado, a Chueca (muito bom para quer curtir a noite), a estação Atocha e a Gran Via.

 

Este último bairro foi onde fiquei hospedado, no Rincon de Gran Via, um apart hotel de bom custo benefício muito próximo a Plaza España. Esta região é a mais "americanizada" da cidade, com vários fast food, lojas de departamento e teatros e cinemas estilo "broadway", euquanto a leste se encontra uma arquitetura mais requintada nas imediações da Puerta de Alcalá,

 

[t1]Roteiro de Dois Dias[/t1]

 

[t3]Primeiro Dia - A Madrid dos Bourbon[/t3]

 

No primeiro dia , em uma caminhada de 3 km conheça a região da cidade mais moderna conhecida como a Madrid dos Bourbon, uma das dinastias mais importantes que governa a Espanha até os dias atuais.

 

 

[googlemap]https://maps.google.com/maps?saddr=Rinc%C3%B3n+de+Gran+V%C3%ADa,+Calle+Gran+V%C3%ADa,+67,+28001+Madrid,+Espanha&daddr=Plaza+del+Callao,+Calle+Preciados,+28013+Madrid,+Espanha+to:Zara,+Gran+V%C3%ADa,+34,+28013+Madrid,+Espanha+to:Fundacion+Telefonica,+Calle+Gran+V%C3%ADa,+28,+Planta+7%C2%AA,+28013+Madrid,+Espanha+to:Metropolis+Sa+Compa%C3%B1ia+Nacional+De+Seguros+Y+Reaseguros,+Calle+de+Alcal%C3%A1,+39,+28014+Madrid,+Espanha+to:Puerta+de+Alcal%C3%A1,+Plaza+de+la+Independencia,+1,+28001+Madrid,+Espanha+to:Palacio+de+Cibeles,+Plaza+de+Cibeles,+1,+28014+Madrid,+Espanha+to:40.4158463,-3.6929849+to:Museu+do+Prado,+Paseo+del+Prado,+s%2Fn,+28014+Madrid,+Espanha&hl=pt-BR&ie=UTF8&ll=40.41825,-3.699496&spn=0.009949,0.021136&sll=40.414182,-3.692372&sspn=0.009949,0.021136&geocode=FSjNaAIdY2PH_ylFZ70teyhCDTGhSf7ONOl3Ig%3BFRjCaAIdOXTH_ynxUroZqotBDTH7ZgVOG3wgxQ%3BFf_DaAId6XrH_yl1cKKffShCDTEqjnVkaJLjIw%3BFXHDaAIdfYPH_ynBTE5xhyhCDTGycynlTnuAnw%3BFZW9aAId5pTH_ymdPbEShChCDTHN_hrpJxvmRg%3BFZjCaAId37bH_yknUoZKmihCDTHxhkoUOosnmA%3BFZi-aAId-anH_ynlsnazhChCDTFeli2MofpGPw%3BFWayaAIdSKbH_ymtVbwrgyhCDTHJRc538eSwDg%3BFVaqaAIdoanH_yntothmnShCDTFaiK2TffCUEA&t=h&dirflg=w&mra=ltm&via=7&z=16[/googlemap]

 

Nosso roteiro inicia pela Plaza España, percorrendo a Gran Via em direção ao Parque del Retiro. Observe a mudança no estilo dos prédios, aos poucos os letreiros de neon vão dando lugar a prédios de arquitetura mais elaborada que culminam no Ed Metrópolis e no elegante prédio do Ayuntamento (Prefeitura) de Madrid, situado na Plaza de Cibeles, um importante ponto de referência da capital.

 

DSC07990-1-1.jpg

Ayuntamento de Madrid

 

DSC07989-1-1.jpg

Ed Metropolis

 

Siga pela Puerta de Alcala até o Parque do Retiro, os antigos jardins do Palácio do Retiro, destruído durante as invasões napoleônicas do início do século XIX. Ótimo lugar para um piquenique, aproveite os lagos, monumentos e jardins e siga em direção ao belíssimo Passeio do Prado, uma das avenidas mais bonitas do mundo. Se não tiver tempo nesse dia, no dia seguinte não deixe de passar por lá.

 

DSC07974-1-1.jpg

Puerta de Alcala

 

Voltando ao Paseo do Prado, logo se avista o Museo do Prado, com entrada gratuita após as 17h-18h (dependendo do dia), e que tem obras de arte de valor inestimável, principalmente de artistas espanhóis como Goya e Velasquez. Imperdível até para quem não curte muito museus do estilo.

 

E agora que tal curtir um pouco da noite madrileña? Em menos de 2km podemos chegar ao Mercado de San Miguel passando por uns alguns dos pontos mais conhecidos de Madrid.

 

 

[googlemap]https://maps.google.com/maps?saddr=Museu+do+Prado,+Paseo+del+Prado,+s%2Fn,+28014+Madrid,+Espanha&daddr=Plaza+Puerta+del+Sol,+Madrid,+Reino+da+Espanha+to:Plaza+Mayor,+Madrid,+Reino+da+Espanha+to:Restaurante+Mercado+de+San+Miguel,+Plaza+San+Miguel,+Madri,+Reino+da+Espanha&hl=pt-BR&sll=40.415211,-3.700247&sspn=0.009949,0.021136&geocode=FVaqaAIdoanH_yntothmnShCDTFaiK2TffCUEA%3BFe61aAIdpX3H_ykTkSUZfihCDTGXfiXbPELkmQ%3BFYSwaAId-m3H_ynZ4F_YfihCDTHoJXbW8MQC0g%3BFeGwaAId8m3H_yGSiTcp_BO_Dim9LGvdfihCDTGSiTcp_BO_Dg&oq=MERCADO&t=h&dirflg=w&mra=ls&z=16[/googlemap]

 

Uma boa caminhada levará até a Puerta do Sol, centro nevrálgico da cidade, mas sem muitos atrativos. Apenas observe a estátua del Oso y el Madroño, o símbolo do capital espanhola e o movimento eufórico dos transeuntes.

 

Seguindo adiante, em pouco tempo chegamos ao Mercado de San miguel, tradicional reduto boêmio da cidade para um delicioso final de noite regado a vinhos de preferência o tradicional Riojo e repleto de muitas tapas escolhidas a gosto do cliente entre as inúmeras "barracas" do local.

 

DSC08026-1-1.jpg

Tapas no Mercado San Miguel

 

 

[t3]Segundo Dia - A cidade antiga[/t3]

 

 

Reserve o dia para conhecer o outro lado de Madrid. Uma caminhada de 3,5 km entres as Plazza España e Mayor, revelará a cidade antiga, com suas vielas e palácios históricos.

 

[googlemap]https://maps.google.com/maps?saddr=Plaza+de+Espa%C3%B1a,+Madrid,+Reino+da+Espanha&daddr=Templo+de+Debod,+Calle+Ferraz,+1,+28008+Madrid,+Espanha+to:Museum+Cerralbo,+Calle+de+Ventura+Rodr%C3%ADguez,+17,+28008+Madrid,+Espanha+to:Pal%C3%A1cio+Real+de+Madrid,+Calle+Bail%C3%A9n,+s%2Fn,+28071+Madrid,+Espanha+to:Catedral+de+Madrid,+Calle+Bail%C3%A9n,+10,+28013+Madrid,+Espanha+to:Calle+Mayor,+Madrid,+Reino+da+Espanha+to:Centro+de+Turismo+Plaza+Mayor,+Plaza+Mayor,+s%2Fn,+28005+Madrid,+Espanha+to:Calle+Arenal,+Madrid,+Reino+da+Espanha+to:Monasterio+de+las+Descalzas+Reales,+Plaza+de+las+Descalzas,+s%2Fn,+28013+Madrid,+Espanha&hl=pt-BR&ie=UTF8&ll=40.419916,-3.71207&spn=0.009949,0.021136&sll=40.417166,-3.711605&sspn=0.009949,0.021136&geocode=FSXOaAIdMl3H_ymVggH7byhCDTFrW_tsjXZwJA%3BFVbSaAIdd0XH_ylZEuqLbihCDTGrBndKxtlqHQ%3BFVTRaAIdE1LH_ynDONjAbyhCDTGoc2O_vy52XQ%3BFaO6aAId-FLH_ynBqaR9fihCDTFRSM7Weex_Lg%3BFbKxaAId6FHH_ykj8Vh4dyhCDTFyrAbmAOzcfw%3BFYazaAIdCWzH_yl97CsbeShCDTEfKRg1o8nbLQ%3BFWiyaAId723H_ynTQEHQfihCDTGvJnW2XS-0hQ%3BFfm3aAId63DH_ylPvPqifihCDTGII8s_BxEbzA%3BFfy8aAIdX3PH_ylxOAx-fihCDTF6wXXwUlzvIQ&t=h&dirflg=w&mra=ltm&z=16[/googlemap]

 

 

300px-Monumento_a_Miguel_de_Cervantes_-_03.jpg

Wikipedia

 

A partir da Plaza España, observe a monumento de Cervantes com o Ed España ao fundo que já foi um dos mais altos do mundo.

 

Este é ponto de partida para nosso roteiro que pode ainda incluir o Museo Cerralbo, uma antiga residência aristocrática transformada em museu com entrada gratuita aos Domingos. Apesar de pouco conhecida dos roteiros turísticos mais comuns é uma atração muito bonita, tanto pelo palácio em si quanto pelas obras de arte que se encontram dentro dele, desde pinturas de artistas famosos até coleções de armas e armaduras.

 

Quase em frente, na Calle Ferraz, está o Parque del Oeste e o templo de Debot, do séc IV a.c, um autêntico santuário egípcio trasladado pedra por pedra do Egito, em agradecimento ao governo espanhol pela ajuda na preservação do templo de Abu Simbel.

 

DSC08951-1-3-1.jpg

Templo de Debot

 

Siga então em direção ao Palácio Real de Madrid, mas antes dê uma parada nos jardins de Sabatini para uma vista estarrecedora do complexo.

 

DSC08031-1-1.jpg

Vista do Palácio Real a partir dos jardins de Sabatini

 

O palácio é o maior da Europa em área construída e pode ser visitado quando não está sendo utilizado para eventos oficiais. Em alguns horários a visita é gratuita para latino americanos, confira o site do palácio com antecedência.

 

DSC08038-1-2-1.jpg

Plazza de Armas e o Palácio Real

 

DSC08035-1-1.jpg

Palácio Real

 

Ao lado, encontra-se a Catedral de Amuñeda, que apesar de ser uma construção mais moderna, vale uma visita rápida, mesmo para quem não possuem grandes interesses religiosos.

 

DSC08037-1-1.jpg

Catedral de Madrid

 

Caminhando para o leste, entramos, na minha opinião, na área mais bonita da cidade. A calle mayor e suas imediações são uma sucessão de prédios históricos bem preservados , jardins coloridos e vielas que remetem ao passado glorioso do Reino de Espanha. Entre os pontos de interesse estão a antiga Plazza de Villa, onde está o antigo cabildo (ayuntamento) da antiga Madrid.

 

DSC08044-1-1.jpg

Plazza de Villa

 

Na região ainda encontra-se a Colegiata de San Isidoro, antiga catedral da cidade e a Plaza Mayor, local onde ocorriam os eventos públicos da Madrid antiga, desde touradas até execuções da temida Inquisição Espanhola, uma das mais sangrentas do mundo, presidida pessoalmente pelos Reis Católicos na ânsia de banir qualquer outra religião do país.

 

DSC08055-1-2-1.jpg

Colegiata de San Isidoro

 

DSC08005-1-1.jpg

Plazza Mayor

 

Para fechar o dia, uma visita ao Monasterio de las Descalças Reales, um antigo convento repleto de obras de arte de extremo valor, doadas pelas famílias abastardas das noviças. Infelizmente, as visitas só podem ser guiadas em determinados horários bem controlados e quando lá estive não consegui visitá-lo por dentro.

 

DSC08064-1-1.jpg

Monasterio de las descacas reales

 

 

[t1]Resumo Final[/t1]

 

 

Mais uma cidade que o mito não corresponde à realidade. Quem espera que Madrid seja uma cidade um tanto monótona, sem grandes atrativos, encontrará uma metrópole viva, pulsante, com muitas opções de diversões, inclusive culturais, além de prédios de belíssima arquitetura. A gastronomia descomplicada, baseada em tapas (aperitivos) e bebidas de qualidade como o vinho Riojo, assim como o povo amigável e educado contribuem para criar uma atmosfera amigável de uma cidade que sabe receber bem o visitante e proporcionar momentos de pura diversão.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t1]História de Toledo[/t1]

 

 

Para desfrutar da cidade é antes preciso ter uma pequena noção da relação histórica de Toledo com o

 

Brasão real dos reis católicos

Reino de Espanha. Até meados do século XV, a Espanha, tal qual conhecemos, não passava de um punhados de reinos independentes e rivais entre si. A unificação só teve início com o casamento dos primos Isabel de Castela e Fernão de Aragão, que possibilitou a criação de um Estado poderoso e centralizador. Sob a união dos reis católicos, insígnia nomeada pelo próprio papa, a Espanha reconquistou várias importantes cidades ibéricas que estavam sob domínio dos mouros há vários séculos. Isabel também foi a grande financiadora das navegações que deram inicío ao Império Espanhol no Novo Mundo, possibilitando a descoberta da América em 1492 por Cristóvão Colombo.

 

E onde Toledo se encaixa em tudo isso? Ela era simplesmente a capital do Reino Espanhol antes da mudança da corte para Madrid e, apesar do tamanho relativamente pequeno, guarda inúmeros monumentos e atrações desta época. Conhecida pela tolerância religiosa antes da ascensão ao trono dos Reis Católicos, Toledo é uma das poucas cidades que ainda conservam templos da época medieval de três religiões distintas, do Islamismo, Judaísmo e Cristianismo.

 

[t3]Bate e volta ou Pernoite?[/t3]

 

 

Dada a quantidade de atrações e clima aconchegante da cidade, repleta de boas opções de acomodação e gastronomia, pelo menos um dia de pernoite na cidade se justifica plenamente. No entanto, se o seu tempo for curto, faça de Toledo o seu bate e volta obrigatório quando estiver hospedado em Madrid.

 

A cidade está a uma distância razoavelmente próxima da capital, com acesso facilitado pelo moderno trem bala da companhia ferroviária espanhola, a RENFE, sendo possível chegar lá em uma curta viagem de apenas 30 minutos. Mas atenção, compre sua passagem com antecedência na alta estação, pois não é raro relato de turistas que deixam para comprar o bilhete no dia da viagem e não conseguem horários satisfatórios.

 

É importante saber também que a estação de trem, aliás a estação por si só já é um atração à parte, fica cerca de 1,5 km fora das muralhas, e embora a caminhada até a cidade seja bonita é preciso um bom preparo físico para subir a colina em que a cidade histórica se encontra. Ou então apenas simplifique e pegue o ônibus 5 que passa de lado da estação de trem e desça diretamente na praça Zocodover.

 

 

[t3]Roteiro de 1 dia[/t3]

 

Manhã

 

 

Em apenas um dia não dá pra ver todas as atrações da cidade, então a regra é chegar cedo e priorizar as atrações de acordo com seu gosto pessoal. No meu caso, de manhã visitamos as principais atrações de Toledo em um roteiro de 1,8 km

 

[googlemap]https://maps.google.com/maps?saddr=Plaza+Zocodover,+45001+Toledo,+Spain&daddr=Museo+De+Santa+Cruz,+Calle+Miguel+de+Cervantes,+3,+45001+Toledo,+Spain+to:Alc%C3%A1zar+de+Toledo,+Toledo,+Spain+to:Plaza+Mayor,+45001+Toledo,+Spain+to:Holy+Cathedral+of+Toledo,+Calle+Cardenal+Cisneros,+1,+45002+Toledo,+Spain+to:Iglesia+de+San+Ildefonso,+Toledo,+Spain+to:Taberna+Embrujo,+Calle+de+Santa+Leocadia,+6,+45002+Toledo,+Spain&ie=UTF8&t=h&geocode=FeA0YAIdhqPC_ykDg6ebpQtqDTFuT_m3S1aR2w%3BFQs2YAId76fC_ynrNVVppQtqDTGiDVADRSaK8w%3BFVouYAId8KbC_yn_Mk1VpAtqDTFgXLlf-0DZxQ%3BFRUuYAIdSJ7C_ylr8DTNpQtqDTFDxvBQ72NtHw%3BFcwrYAId75rC_ynrM9JjpgtqDTHuNgqh3Z4zfQ%3BFT4vYAIdF5HC_ymjundUpgtqDTHpgrQv_LIlHg%3BFR04YAIdNYjC_ymrqsL4pwtqDTHeGcNJtze0Xw&dirflg=w&z=15[/googlemap]

Exibir mapa ampliado

 

Nosso roteiro começa na praça Zocodover, onde fica o centro de informações turísticas. Aproveite para pegar um mapa gratuito da cidade, ele é importantíssimo para desvendar as ruas estreitas e becos medievais de Toledo. Obviamente, você ainda irá se perder, mas pelo menos terá mais chance de se localizar.

 

Por trás da praça fica o Museo de Santa Cruz, um antigo hospital transformado em museu com entrada gratuita. Repleto de obras de arte, inclusive do pintor estabelecido em Toledo, El Greco, é uma atração imperdível.

 

DSC08985-1-1.jpg

Museo de Santa Cruz

 

DSC08975-1-1.jpg

Galerias do Museo de Santa Cruz

 

DSC08104-1-2.jpg

Pátio do Museo de Santa Cruz

 

 

Em seguida, subimos a via lateral rodeando o Alcazar (antiga fortaleza) que tem belas vistas do vale e dos próprios paredões da construção, hoje transformado em um museu do exército espanhol. Se gostar de armas e táticas de guerra, as exposições têm uma vasta coleção da história espanhola, desde armaduras medievais até material da recente guerra civil espanhola. Mas se deseja ver algo relacionado à história do próprio Alcazar como palácio real, poucos espaços foram preservados, com destaque apenas para o pátio imperial. A vista por fora já é o suficiente para a maioria dos visitantes.

 

SAM_0584-1.jpg

Alcazar de toledo

 

 

DSC01145-1-2.jpg

Alcazar de Toledo - Vista Externa

 

DSC09025-1-1.jpg

Alcazar de Toledo - Vista Interna do Pátio Imperial

 

 

 

Tente achar um caminho pelas ruelas até a belíssima Catedral de Toledo. Por fora não dá pra ter idéia da riqueza desta que é uma das mais bonitas Igrejas que já conheci.

 

Reserve um bom tempo para a visita interna, pois apesar do preço salgado, o audioguia incluso ajuda a explorar as inúmeras atrações da Igreja. Destaque para a escultura El Transparente, as pinturas de el greco, goya, rubens e caravaggio da sacristia e a sala do tesouro, repleta de relíquias de santos e uma custódia de ouro puro trazido da América por Colombo. Imperdível.

 

 

DSC09045-1-1.jpg

El transparente

 

DSC01204-1-2.jpg

Catedral de Toledo

 

DSC09086-1-1.jpg

Tesouro da Catedral de Toledo

 

 

Da Catedral, passamos pelas torres da Igreja de San Ildelfonso até alcançar o restaurante da Taberna Embrujo, mas não antes de se perder pelas agradáveis ruas da cidade medieval. Apesar da fachada simples , o restaurante conta com um saboroso cardápio com colunária típica castellana e uma excelente cerveja de pressão a um preço razoável, item importante em uma cidade conhecida pelos preços acima da média. O que mais gostamos foi o ombro de porco e a carne de cervo que estava muito suculentas e macia. Indicado com louvor!

 

DSC08137-1-1.jpg

Ruas de Toledo

 

DSC08125-1-1.jpg

Carne de cervo

 

DSC08124-1-1.jpg

Ombro de porco

 

TARDE

 

 

Só essas atrações já valeriam o passeio pela cidade mas se quiser ir além ainda há muito a ser explorado como mostrado roteiro abaixo de 2,2km

 

[googlemap]https://maps.google.com/maps?saddr=Taberna+Embrujo,+Calle+de+Santa+Leocadia,+6,+45002+Toledo,+Spain&daddr=Bajada+San+Mart%C3%ADn,+Toledo,+Spain+to:Monastery+of+San+Juan+de+los+Reyes,+Calle+Reyes+Cat%C3%B3licos,+17,+45002+Toledo,+Spain+to:Sinagoga+de+Santa+Mar%C3%ADa+La+Blanca,+Calle+de+los+Reyes+Cat%C3%B3licos,+4,+45002+Toledo,+Province+of+Toledo,+Spain+to:Iglesia+de+Santo+Tom%C3%A9,+Plaza+del+Conde,+4,+45002+Toledo,+Spain+to:Plaza+Zocodover,+45001+Toledo,+Spain&ie=UTF8&t=h&geocode=FR04YAIdNYjC_ymrqsL4pwtqDTHeGcNJtze0Xw%3BFTUtYAIda3TC_ykxjjLUCAtqDTHoufM7TcbRaA%3BFcsuYAIdAXvC_ykjhGurCQtqDTHQoDCHVyWYaA%3BFdYqYAIdg3_C_ylFgeOvCQtqDTFx6fX-VFkrYg%3BFYkqYAId4IjC_ykFaQ1npwtqDTE7oBBs10lo4w%3BFeA0YAIdhqPC_ykDg6ebpQtqDTFuT_m3S1aR2w&dirflg=w&z=17[/googlemap]

 

Descemos uma ladeira de uma região mais calma e menos turística da cidade dá para ter uma visão das muralhas a partir da baixa de San Martin. Curiosamente, este é o mesmo rio Tejo que desemboca em Lisboa de onde partiam as expedições portuguesas.

 

 

DSC08152-1-2.jpg

Baixa de San Martin e o Rio Tejo

 

Da parte baixa da cidade, prepare o fôlego para subir até o Monasterio de San Juan de los Reys mandado construir pelos Reis Católicos após ganhar a luta de sucessão contra Portugal na batalha de Toro. O mosteiro tem uma impressionante altar e claustos agradáveis, é sem dúvida uma página viva da história espanhola.

 

DSC01339-1-2.jpg

Fachada com brasão dos reis católicos

 

DSC08158-1.jpg

Monasterio de los Reys Catolicos

 

 

 

Não se esqueça, porém, que antes de Fernando e Isabel, Toledo era conhecida pela tolerância religiosa. Visite uma das mais antigas sinagogas (existiam um total de 8 em Toledo), e que foi palco de um massacre de judeus após a perseguição cristã no século XIV, hoje abriga a Igreja de Santa Branca, com arquitetura bastante singular de inspiração oriental, conhecida como mudejar.

 

DSC08172-1-1.jpg

Sinagoga de Santa Maria Blanca

 

Por fim, chegamos até a Igreja de Santo Tomé, que abriga a obra-prima de El Greco, o Enterro do Conde de Orgaz,. Sobre esta obra, retrata a pitoresca lenda local que os próprios Santo Agostinho e Santo Estevão depositaram com suas próprias mãos o corpo do Conde de Orgaz, um benevolente nobre benfeitor da Igreja, na sepultura que se encontra ao pés da pintura.

 

245px-El_Greco_-_The_Burial_of_the_Count_of_Orgaz.JPG

wikipedia

 

[t3]Impressões Finais[/t3]

 

 

Incrivelmente bem conservada e aconchegante, Toledo é uma cidade que respira história e tem muitas atrações a serem descobertas. Como já falei, em um dia é impossível ver tudo, priorize seus interesses e considere ainda outras atrações como a casa do pintor El Greco, o museu sefardi, que conta mais da relação dos judeus com a cidade e até uma mesquita da época medieval.

 

A cidade também conta com um comércio bastante movimentado onde se destaca a venda de materiais fabricados com aço, um ótimo local para trazer uma espada medieval de souvenir para casa.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

[t3]História[/t3]

 

Segovia é uma pequena e antiquíssima cidade localizada no antigo Reino de Castela, e guarda uma estreita relação com a corte castellana, tendo sido palco do primeiro encontro dos Reis Católicos, Isabel e Fernando. (mais informações sobre os Reis Católicos consulte o post anterior sobre Toledo e história do Reino de Espanha).

 

Declarada patrimônio mundial da humanidade pela UNESCO em 1985, a cidade reúne um belíssimo conjunto arquitetônico bem preservado , onde destacam-se construções de diversas épocas de povoamento, entre eles o Aqueduto Romano, o Alcazar e a Catedral.

 

[t3]Bate e volta ou pernoite?[/t3]

 

 

 

A cidade é menor que Toledo e apesar de algumas ladeiras é relativamente fácil de caminhar e se localizar, facilitando a vida dos viajantes. Em termos gerais, uma visita de um turno e meio é suficiente para conhecer os principais pontos turísticos da cidade.

 

 

A maneira mais fácil de chegar a cidade e a partir de ônibus da Sepulvedana, que parte da Estação Pionero Pio (vizinho a estação de metro Pincipe Pio). Você pode comprar a passagem na hora no próprio guichê da companhia, tem várias saídas diárias e custa cerca de 8 euros a passagem para uma viagem de pouco mais de uma hora.

 

[t3]Roteiro de 1 dia[/t3]

 

 

Chegando em Segovia na Estação de Autobuses, siga até o Paseo Ezequiel González para iniciar o roteiro circular de 4km descrito abaixo.

 

[googlemap]https://maps.google.co.uk/maps?saddr=40.944699,-4.121275&daddr=San+Mill%C3%A1n+Church,+Segovia,+Spain+to:Aqueduct+of+Segovia,+Segovia,+Spain+to:Catedral+de+Segovia,+Plaza+Mayor,+Segovia,+Spain+to:Plaza+Mayor,+Segovia,+Spain+to:Alc%C3%A1zar+of+Segovia,+Segovia,+Spain+to:El+Bernardino,+Calle+Cervantes,+Segovia,+Spain+to:Paseo+Ezequiel+Gonz%C3%A1lez,+Segovia,+Spain&ie=UTF8&geocode=FTvEcAIdRR3B_w%3BFcXHcAId9h7B_yl1dkY03T5BDTF2VZ1i_ihHcw%3BFRfRcAId4SrB_ymr-kIa3T5BDTEsXnt1wsdUHA%3BFVjZcAIdbQ3B_ylZO7Cuxj5BDTEHiOomRLGymg%3BFZLacAId6RHB_ymZQwOPwz5BDTGXfL0krv01kQ%3BFfzicAIdRvHA_ymfxVNlxz5BDTEz2wP_A6ArMA%3BFU7QcAIdrCHB_ynt5Tgu3T5BDTG4qbwxBO3HEg%3BFZjCcAIdHR_B_ymhF1t06D5BDTGdiLl638JvdA&dirflg=w&t=m&z=16[/googlemap]

 

Exibir mapa ampliado

 

A primeira parada foi na Igreja de San Millan, que assim como outras construções da cidade têm uma aparência romanesca construída entre 1111 e 1126. Chegamos na hora da missa matutina e a Igreja começava a receber visitantes, praticamente todos idosos locais, formando um belo cenário de prova da fé da católico população espanhola. As três naves da Igreja compõe um cenário de rara beleza e recomendo a visita, embora tenham poucos referências a ela nos guias de viagem.

 

DSC09132-1-1.jpg

Igreja de San Millan

 

DSC09135-1.jpg

Igreja de San Millan

 

DSC09140-1-1.jpg

Naves da Igreja

 

DSC09147-1-1.jpg

Igreja de San Millan

 

Em poucos passos nos deparamos com o notável Aqueduto Romano, situada em uma região baixa da cidade. Mesmo quem já esteve em Roma não deixará de se maravilhar e surpreender com o estado de conservação dessa colossal estrutura erguida provalmente no século I d.c., ninguem sabe ao certo. O fato é que os 136 arcos da estrutura de pedras, erguido sem nenhum tipo de argamassa para juntar os blocos, continuam misteriosamente de pé séculos após séculos de guerras e intempéries sofridas ao longo do tempo. Imperdível.

 

DSC01412-1-2.jpg

Aqueduto e as muralhas de Segovia

 

DSC09154-1-1.jpg

Aqueduto Romano

 

Subindo a rua em direção ao restaurante El Bernadino, reservamos uma mesa para provar o famoso prato típico de Segovia na hora do almoço e continuamos em direção a Iglesia de San Martin, com sua pitoresca praça homônima.

 

DSC09183-1-2.jpg

Igreja de San Martin

 

Eis que surge a Plaza Mayor de Segovia , com a impressionante Catedral ao fundo. Mais "vistosa" e um pouco maior que a Catedral de Toledo, o templo é uma das últimos do estilo góticos da Espanha, construído por volta de 1550. Por dentro, embora ainda muito bonita e rica, é menos ornamentada que a Catedral de Toledo, mas vale muito a visita.

 

DSC09200-1-2.jpg

 

DSC09221-1-1.jpg

 

DSC09228-1-2.jpg

 

DSC09246-1-1.jpg

 

DSC09278-1-1.jpg

 

 

 

 

 

 

A cereja do bolo de Segovia, no entanto, ainda estavamos por vir. Situado na parte mais alta da cidade, em um rochedo cinematográfico, encontra-se um dos castelos mais bonitos de toda Europa : o Alcazár de Segóvia.

 

DSC09287-1-1.jpg

Alcazár de Segovia

 

DSC09307-1-1.jpg

Alcazar de Segovia

 

 

DSC09373-1-1.jpg

Detalhes das torres do Alcazar de Segovia

 

Inicialmente construído na época da dominação moura da península ibérica, essa fortaleza islâmica aos poucos foi sendo transformada em uma das principais residências da realeza de Castela. Em 1474 foi aqui que Isabel de Castela foi proclamada Rainha e logo após conheceu Fernando de Aragão, que viajou escondido para encontrá-la. A união destes reinos que deu origem ao atual Reino de Espanha.

 

DSC09325-1-1.jpg

Rainha Isabel de Castela

 

O melhor de tudo é que além do impressionante visual externo , o palácio também pode ser visitado livremente e conserva algumas das mais interessantes decorações que já vimos em castelos, inclusive com o trono dos antigos reis e várias salas ricamente decoradas. É uma verdadeira viagem no tempo inesquecível para todos os amantes de boas histórias.

 

DSC09315-1-1.jpg

Trono dos reis católicos

 

DSC09354-1-1.jpg

Visita ao Alcazar

 

Mas nenhuma passagem por Segovia fica completa sem experimentar o principal prato típico da cidade, o cuchinillo, um pequeno leitão de carne macia, abatido com poucos meses de vida. Vários restaurantes servem a iguaria na cidade, entre eles o El Bernadino, situada em uma rua com uma bela vista dos campos da cidade. A parte interior é bem luxosa e romântica, mas escolhemos ficar no terraço para aproveitar o visual e astral da cidade.

 

Nosso pedido foi o menu turistico, que incluia entrada de feijão branco, primeiro prato e, obviamente, o cuchinillo como prato principal, além da sobremesa e vinho. O preço é um pouco salgado, cerca de 30 euros por pessoa, mas trata-se de uma experiência gastronômica única altamente recomendável.

 

DSC09388-1-1.jpg

Cuchinillo

 

[t3]Impressões finais[/t3]

 

 

Segóvia é uma cidade pequena, simples de ser visitada e com atrações de peso. Embora não tenha a grandeza de Toledo, é uma cidade que proporciona um dia agradável e proporciona a todos os visitantes um gostinho único da verdadeira alma castelhana.

 

[*]Dicas :

O ônibus é o modo mais fácil de chegar até Segóvia, saindo da Estação Pionero Pio

Próximo a estação Pionero Pio fica a Ermita de Santo Antonio, que é ao mesmo tempo o mausoleo de Goya com a Igreja decorada com afrescos de Goya, considerada sua obra prima

Segovia tem um comércio bem desenvolvido e preços melhores que Toledo

Prove o cuchinillo, mas atente que talvez o menu turistico saia mais em conta do que pedir somente o prato.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá Andresa,

 

Olha não vou mentir que eu tinha receio de ir para Espanha por conta dessas estórias de que tratam brasileiros mal e imaginava até mesmo que poderiam ser um tanto grosseiros como alguns argentinos (nem todos) conosco. Mas minha visão mudou completamente, Madrid é uma cidade linda, agradável, segura e os madrilhenos são um dos melhores motivos para se estar na Espanha, divertidos, educados e dispostos a ajudar.

Eu entrei na Europa por Portugal, em Lisboa, e de lá peguei o avião para Madri sem qualquer complicação com imigração, acho que eles só enchem o saco de quem vai sem reserva de hotel feita ou sem passagem de volta comprada. Muito se fala do desemprego e crise na Espanha, mas pelo menos na região Central da cidade não há nem sombra de crise, é tudo muito organizado, limpo e seguro.

Quanto ao seu espanhol, fique tranquila , achei o castelhano falado na Espanha mais fácil de entender que o falado nos nossos vizinhos Argentina e Chile. Eu também só sei o básico, mas é mais do que suficiente para se comunicar bem por lá...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Gostei muito do relato me fez ficar animada.

Vou passar 2 dias em Madrid e me tira algumas duvidas, você fez tudo a pé mesmo? é tudo próximo? Quanto você gastou em média nos passeios e na alimentação?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estava viajando qdo você escreveu e só li o post agora, mas Madri dá para fazer quase tudo a pé se você tiver disposição, claro dependendo do lugar onde estiver hospedada... Para se localizar tome como base a região da Puerta del Sol, fica praticamente no Centro geográfico das atrações turísticas.

 

O preço da alimentação também é um dos mais baratos dentres as grandes metrópoles da Europa, para você ter idéia tem uma rede de fast food que vende "montaditos", pequenos sandúiches com 100 tipos diferentes de recheio por 1 euro cada e promoções em dias da semana por 0,50 centavos. Se quiser bebida para acompanhar, paga só mais 1 euro. Restaurantes são um pouco mais caros, mas dá pra comer bem com 10 euros, o que é impensável em outras cidades do continente.

 

Quanto as atrações a maioria dos museus tem dias de entrada gratuita, as filas são grandes mas compensa se você planejar o tempo direitinho. Não lembro de ter pago nenhuma atração na cidade... sai tudo na "faixa"

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mário lindas as fotos, show de bola, minha impressão também sobre Madrid foi a mesma, adorei a cidade achei os prédios lindos, a atmosfera da cidade, as pessoas, enfim gostei tanto de Madrid que quando fui a Barcelona esperava mais de lá, no início até me decepcionei um pouco. Claro que é uma cidade também lindíssima. ::otemo::::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, gostei muito do post, estou indo fazer esse roteiro... mas no quarto dia vou sair de Madrid, passar o dia em Segóvia e no fim do dia seguir viajem para outra cidade, por isso preciso de um lugar para deixar a mala, alguém sabe se a estação de autobuses ou na estação segovia guiomar tem lugar pra deixar mala? Obrigado

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Lucas Perdigão Nunes
      Olá pessoal,
       
      Venho pedir ajuda rsrs estou com 3 dúvidas na minha primeira viagem a Europa, com a carta convite consigo sair e entrar no  tratados de schengen ?
      Vou visitar 8 países em 26 dias 
      Meu amigo Vai me mandar a carta de Portugal tenho que levar ela em inglês para entrar nos países?  E outra em Português para Portugal ?
      Mesmo com  a carta convite tenho que mostrar os hotéis que vou ficar ? pois vou ficar na casa dele só durante 5 dias.
       
       
    • Por joaovitorjla
      Boa noite pessoal, 
      Pretendo fazer uma viagem para a Europa, mas estou com dúvida no roteiro, ao total da viagem, desde a saída até a volta ao Brasil irão ser 15 dias, estou querendo conhecer Madri, Barcelona e Paris, dedicando 3 dias inteiros para elas, sem contar os deslocamentos. Vendo posts aqui no blog mesmo, me surgiu a dúvida se é viável ou são poucos dias para cada cidade, será minha primeira vez a Europa e estou cheio de dúvidas, segue roteiro:
      Dia 01 - SP > Madri 
      Dia 02 - Chegada em Madri 
      Dia 03 - Madri
      Dia 04 - Madri
      Dia 05 - Madri
      Dia 06 - Madri > Barcelona
      Dia 07 - Barcelona
      Dia 08 - Barcelona 
      Dia 09 - Barcelona
      Dia 10 - Barcelona > Paris
      Dia 11 - Paris
      Dia 12 - Paris
      Dia 13 - Paris 
      Dia 14 - Paris > SP
       
      Agradeço a ajuda, obrigado!
       
      **Ainda não sei as datas de viagem, estou cotando para setembro/2019.
    • Por markcnbrj
      Estou fazendo uma viagem pela Espanha nos próximos 15 dias e dentro do possível vou postar a viagem em tempo real. Iniciei ontem uma viajem de 15 dias pela Espanha. Saí do Rio para Sampa e peguei o Voo diário da TAM para Madrid. Muito bom o Voo, com bastente opção de entretenimento, para aturar as 10 horas de viajem. Usei 60.000 pontos (ida e volta) de milhas acumuladas pois comprei com bastante antecedência. Se resgatar em cima da hora não vai arrumar por menos de 100.000 pontos cada trecho.
      Minha primeira preocupação era a “temida” imigração de Barajas. Não levou 30 segundos para me liberar. Perguntou quanto tempo ficaria na Espanha e o motivo da viagem. E só. Ajudou muito eu ter outros carimbos de entrada na União Europeia. O cara falou Ahh, vc já esteve em Londres...e carimbou. Mas vi 3 pessoas do meu vôo sendo conduzidas para a “casinha”. A “casinha” na verdade é a inspeção secundária onde realmente vão checar suas informações. Já fui “convidado”2 vezes (uma em Schipol e outra em Houston), mas fui liberado depois. Em Schipoll, ligaram para o Hotel para confirmar. Aqui foi mole. Bem fiz reserva no Hotel Etap Madrid para 4 noites a 39 euros. É igual a todos os Etaps do mundo, mas é meio distante do centro, porém a 1 quarterão da estação de metro Suanzes. Levei uns 40 minutos de metro do Aeroporto ao Hotel

       
       
      O Metro de Madrid é muito bom. Muito parecido om o de Londres, bem abrangente. Dá pra ir a qualquer lugar da cidade por ele. No Aeroporto comprei o passe de 5 dias para todos os transportes públicos. Existem 2 opções. O Zona A custa 25 euros e cobre o centro de Madrid. Comprei o Zona T por 36 euros, que abrange ônibus para Toledo e o El Escorial que fica na área das “cercanias”. Acho que foi uma boa.

      Metro de Madrid
       
      Cheguei no hotel e fui direto ao Santiago Bernabeu tentar comprar um ingresso para o jogo do dia 24 contra o Real Sociedad. Consegui apenas um de 60 euros, na reta da bandeira do corner. Vamos ver se vale a pena, mas ter oportunidade de assistir o Real Madrid, é daquelas que “não tem preço”.

      Estádio santiago Bernabeu
      Depois peguei o metro, saltei na estação Barrio de Pilar para ir no Shopping LaVaguarda. É bem grande, mas como tudo por aqui, é caro. Definitivamente Europa não é lugar pra comprar. Vou ficar só nas lembrancinhas e imas de geladeira

      Shopping La Vaguarda
      Peguei de novo o metrô e fui conhecer a Eatação Atocha ( sou fissurado em estações de trem). Ela é bem grande e abrange Trem,metro, ônibus, trem de longa distância, etc... é sem dúvida a aior estação de Madrid. Ali é ideal para comprar as quinquilharias...Depois disso, morto, voltei pro hotel....Amanhã tem mais.....

    • Por Carol Cony Seródio
      Olá, ainda estou em recuperação da minha Depressão Pós Espanha .. ô país maravilhoso!!!
      O mochileiros.com me ajudou MUITO e eu queria retribuir um pouquinho contando a minha experiência ...
       
      Hostels:
      Barcelona: Alberguinn (primeira experiência com hostel, gostei bastante, pessoal atencioso, limpinho, café bom) e Alberg Pere Tarré (só passei a noite, muito organizado)
      Madrid: Barbieri (gostei muito, pessoal atencioso, café bom, limpinho) e Mad4You (melhor Hostel da viagem, mt bom!!)
      Sevilla: Nuevo Suizo (gostei)
       
      1º Dia: chegada em Barcelona e Camp Nou - priemiro problema: comprei a entrada no hostel, que não tinha se atualizado, me cobraram no hostel e quando cheguei no Camp Nou me cobraram de novo. Depois o hostel me devolveu o dinheiro e ficou tudo bem!
      2º Dia: Parque Guell, Sagrada Família, Casa Milla, Casa Batló e Plaça Catalunia - DIA PERFEITO!
      Dica: compre tudo com antecedência!! Fiquei esperando 2h para entrar no Parque! Também esperei 2h para a Sagrada Família, aproveitei para ir na Casa Mila nesse meio tempo.
      3º Dia: Teleférico Montjuic, Castelo Montjuic, Museo Olimpico, Estadio Olimpico, Anella Olimpica, Fundação Miro, Museu Nacional de Artes da Catalunya, Arena de Barcelona - Dia Incrível, mt bom!!
      4º Dia: Arco do Triunfo, Catedral de Barcelona, Mirador de Colom, Museu D’Historia de Catalunya, Barceloneta - Esse dia foi mt bom e diferente!! Saindo da estação tinha um Batuka Fest, não resisti e fiquei para assistir, o que me limitou a outros passeios programados para o dia, mas foi ótimo! No final, assiti a um concerto de música Japonesa, na praia, incrível!!
       
      5º Dia: Viajar Barcelona - Madrid, fui de Renfe, ótima opção! Comprei um dia antes. Cheguei em Madrid e consegui ir no Museo Nacional Centro de Artes de Reina Sofia, gigaaaaante e lindo! No caminho passei pela Puerta de Acalá e Fuente Cibeles
       
      6º Dia:Puerta Del Sol, Plaza de Mayor, Catedral de Almudena, Palacio Real de Madrid, Real Basílica de São francisco eTemplo Debod - Dia Perfeito e Emocionante, meu coração ainda está no Palácio Real de Madrid ...
       
      7º Dia: TOLEDO (AVE - Renfe) - Por favor, vá a Toledo!!! Lugar incrível, maravilhoso, histórico, emocionante, perfeito ... Se perca pelas ruelas dessa cidade! Eu fui: Puerta Bisagra, Alcazar de Toledo, Plaza Mayor, Santa Iglesia de Catedral Primada, Iglesia de Santo Tome, Sinagoga Del Transito, Sinagoga de Santa Maria, Bajada de San Martin.
       
      8º, 9º e 10º Dias: Tenerife, nas Ilhas Canárias - fui para casas de amigos, que rodaram a ilha inteira comigo.
       
      11º Dia: Volta de Tenerife e ainda consegui ir no Museo Nacional Del Prado, outro lugar gigante e maravilhoso!
       
      12° Dia: SALAMANCA (ônibus): Cidade Mágica! Linda! Plaza Mayor, Casa de Las Conchas, Casa Lis, Catedral Velha e Catedral Nova, Convento de San Estebán, Palacio de La Salina.
       
      13º Dia: Viajar de Madrid para Sevilla (AVE, Renfe). Quando cheguei dei uma volta pela cidade .. Sevilla é uma gracinha!! Assisti um espetáculo Flamenco, VC TEM QUE IR!!
      14º Dia: Plaza España, Catedral de Svilla, Giralda, Real Alcázar, Torre Del Oro, Costurero de La Reina, Plaza de Toros, Metropol Parasol - Dia Incrível! Lugares maravilhosos .. a Plaza de España é de tirar o ar!
       
      15° Dia: Viajar de Sevilla para Barcelona, tomei um chá de Estação, fiquei três horas esperando o trem para Madrid! E mais uma hora em MAdrid esperando o trem para Barcelona ...
       
       
      Balanço geral! A Espanha é um lugar incrível!! Eu me apaixonei por cada cidade!
      As viagens entre cidades fiz de RENFE, muito bom!! Só Salamanca que fui de ônibus, bom também!
      Em Barcelona e Madrid, usei metro, ótimo! Te leva para qualquer lugar!! As outras cidade fiz tudo a pé mesmo, é tranquilo ..
      Consiga um mapa da cidade (fácil, qualquer hostel ou centro de informações de dão) e se aventure!
      PS: fui na primavera, era Sol até as 21h!! Foi tranquilo fazer todos esses passeios ...
       
      No mais, terei um enoooorme prazer em te contar cada detalhe da minha viagem, cada emoção, cada perdida, as aventuras gastronômicas, quanto gastei em média .. e te dar mil idéias ... TUDO!! Pode me adicionar no face: Caroline Cony Seródio.
    • Por Andrea Matos
      Viagem que cabe certinho em 11 dias. Desci em Madri e peguei um trem para Sevilha na estação Atocha, quatro horas de viagem. No caminho parei em Cordova, onde visitei a Mesquita (linda), almocei e passeei um pouco no centro. No final da tarde, peguei a mala que havia deixado em um locker na estação de ônibus de Cordova, que fica em frente à de trem, e uma hora depois estava em Sevilha. Fiquei em Sevilha 3 dias e segui para Granada, viagem feita em 4 horas, de trem e de ônibus, pela Renfe, sem complicação. Fui de táxi para Sierra Dourada, onde almocei e fiz lindas fotos na neve (120 Euros ida e volta), 40 minutos. Três dias depois segui para Madrid onde fiquei os últimos 4 dias.
       
      Dicas especiais. Compre os bilhetes dos trens da Renfe com antecedência. Não fiz isso e não pude escolher os melhores horários e preços.
       
      Para visitar a Alhambra em Granada também eh preciso comprar os ingressos antes. Não fiz isso e só consegui visitar a parte que eh aberta ao público. Para ter alguma chance de comprar os ingressos lá, só se vc for para a bilheteria 7 da manhã.
       
      Na volta de trem de Granada para Madri, mesmo sabendo que o início da viagem eh de ônibus, vá para a estação de trem da Renfe. Se uma japonesa não tivesse me alertado eu teria ido para a Rodoviária.
       
      A região da Andaluzia eh linda! Fui em dezembro/janeiro 2017 e peguei dias ensolarados, com temperatura média 4 graus.


×
×
  • Criar Novo...