Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Peru - Equador e Colômbia - De Lima a San Andres - Relatos de um mochileiro solitário!


Posts Recomendados

  • Membros

COMO TUDO COMEÇOU

 

Tenho um projeto de viagem que é de conhecer toda a América do sul, comecei em 2013 com a clássica rota Bolívia, Chile e Peru e em 2014 dei um pulo na Argentina e no Uruguai. Quando decidi que iria viajar no final do ano comecei a ler alguns relatos aqui no mochileiros, e dois me chamaram muito a atenção:

 

peru-equador-e-colombia-entre-maio-e-junho-de-2013-diario-de-bordo-t88004.html

huaraz-trujillo-chachapoyas-kuelap-iquitos-t48307.html

 

Comecei a ler o relato do Lico e achei sensacional, depois encontrei o do Marcio e fiquei fascinado por Chachapoyas, então baseado nesses dois relatos elaborei o meu roteiro que ficou assim: Lima - Huaraz - Trujillo - Chachapoyas - Chiclayo - Cuenca - Baños - Latacunga - Quito - Otavalo - Ipiales - San Agustin - Bogotá - Medellin - Cartagena - San Andres.

Feito o roteiro fui pesquisar os preços das passagens, minha ideia inicial era começar por San Andres e terminar em Lima, mas as passagens estavam salgadas, em media R$ 2100,00, pesquisava todos os dias e nada de o preço baixar, foi ai que resolvi consultar invertendo o roteiro e encontrei os trechos: Sao Paulo x Lima - Cartagena x San Andres - San Andres x Sao Paulo, por R$1452,00 voando Lan, não pensei duas vezes e comprei na hora. As passagens foram compradas em Junho para viajar em dezembro.

 

 

LIMA

 

Meu voo saiu de Guarulhos pontualmente as 05:10 e desembarcou em Lima as 07:00 horário local, tinha reservado pelo booking.com um quarto no Quincha Guest House em miraflores, e alguns dias antes enviei um email para solicitar um serviço de táxi de confiança e o Antonio dono do hostel me respondeu oferecendo um táxi por 70,00 soles, achei meio caro mas aceitei e enviei os dados do voo e horário de chegada. Quando desembarquei me deparei com varias pessoas segurando plaquinhas com nomes de passageiros e nenhuma com o meu nome, ou seja fui esquecido ::lol4::, não perdi a esperança e dei mas uma volta e nada, então fechei com taxista credenciado que fica dentro do aeroporto por 60,00 soles, menos mal já comecei economizando 10,00 soles.

A viagem até Miraflores durou 1 hora, um transito infernal que deixa o de Sao Paulo no bolso. Chegando no hostel fui recebido pelo Antonio, que me passou algumas dicas sobre a cidade e até me emprestou uma tarjeta para utilizar o Metropolitano de Lima. O quincha não é bem um hostel, na verdade ele aluga os quartos da casa a preços bem em conta, fiquei em um quarto com cama de casal, banheiro compartilhado e tv a cabo, por 3 noites e um dia inteiro por 110 soles.

Meu objetivo em Lima era conhecer alguns sítios arqueológicos da região, e a primeira parada foi na Huaca Pucllana que fica em Miraflores, como estava perto do hostel fui caminhando tranquilamente e em menos de 20 minutos já estava lá. A entrada na Huaca custa 12,00 soles, a visita acompanhada com um guia dura cerca de uma hora, onde se percorre toda a huaca, aprendendo um pouco do historia e costumes de todos os povos que habitaram esse lugar.

 

SAM_3463.JPG.250cee44ceeb9b807bf2a5c5349899e7.JPG

 

SAM_3465.JPG.e0539f92e0b2f9e95dcf7a2d9c7007cd.JPG

 

SAM_3500.JPG.32a32c866c13e30be3ed05ff7fc6e9b1.JPG

 

Depois da Huaca peguei um ônibus na Av Arequipa e fui conhecer o centro histórico de Lima, n{ao pode ficar muito por lá porque estava tendo um protesto de jovens contra uma lei de trabalho juvenil, o clima estava meio tenso, as ruas fechadas e muito policiamento, saquei algumas fotos rapidamente e zarpei fora.

 

SAM_3513.JPG.026796aef7d39a815c165d320b20280b.JPG

 

SAM_3518.JPG.5a5bec5299a958c6928c723195d0953d.JPG

 

O segundo dia reservei para conhecer Caral, a civilização mais antiga do continente americano e para chegar lá nao foi nada facil. Eu sabia que teria de pegar um ônibus para Barranca e descer em Supe e de lá um táxi compartilhado para Caral, sai do hostel a 6:00 da manha e fui em busca de informações, pedi ajuda para um senhor, ele falou falou e falou e unica coisa que capitei na mensagem foi que eu teria de pegar um ônibus verde e descer na panamericana norte, fui ate o ponto e peguei o primeiro ônibus verde que passou, mas n{ao era o certo, pedi ajuda para o motorista e ele me indicou onde passaria o ônibus para a panamericana norte. Já dentro do busao correto pedi ao motorista que me deixasse onde passariam o ônibus para Barranca, depois de uma viagem de uma hora desembarquei na panamericana norte e finalmente embarquei no ônibus para Barranca, assim que subi, avisei ao cobrador que deixasse em Supe, a viagem durou 4 horas e custou 15,00 soles.

Chegando em Supe, fui em busca dos táxis compartilhados rumo a Caral, o taxi custou 5 soles, só inicia a viagem quando fica lotado e vai gente na frente, atras, no porta mala uma loucura, de Supe até Caral são 24 km, o táxi te deixa no vilarejo que fica um pouco distante da entrada da zona arqueológica, mas por 1,00 sol o motorista me deixou na porta do gol.

 

SAM_3523.JPG.1a0a478a8b8bb7ffe184188804af4b2b.JPG

 

Da entrada ainda se caminha por uma trilha bem sinalizada até o posto de atendimento.

 

SAM_3522.JPG.29daa9e35d15b467670aeab84e4cb7cc.JPG

 

A cidade sagrada de Caral foi descoberta em 1994 e ainda tem muita coisa sendo descoberta, para ter acesso se paga 11 soles de entrada e mais 10 soles para o guia, e mais uma vez se tem uma bela aula de historia sobre o lugar, e como é impressionante a perfeição das construções e de como eram avançados para o seu tempo.

 

SAM_3536.JPG.cf303d19af04cd0c62ad7a40482c93d9.JPG

 

SAM_3539.JPG.247015293837a42367a69ac18ad5148b.JPG

 

Para voltar a Lima é a mesma maratona, busao de Supe até o Terminal plaza norte e de lá o metropolitano até miraflores, cheguei no hostel a meia-noite, cansado mais com a sensação de dever cumprido.

 

No meu ultimo dia em Lima fui conhecer a Huaca Huallamarca e Pachacamac, a Huaca fica em San Isidro, mas quase ninguém conhece foi osso chegar lá, peguei um busao em miraflores e desci em San Isidro, comecei a perguntar e ninguém conhecia, pedi ajuda a um guarda de transito que muito gentilmente pesquisou na internet e me deu a direção correta, por sorte eu estava bem perto e logo cheguei lá.

A Huaca Huallamarca nao tem nada de mais, é uma piramede cravada no meio do bairro, se paga 5,00 soles para entrar que te dá acesso a um pequeno museu que contem algumas pecas achadas no lugar e mais nada..

 

SAM_3568.JPG.6e01d603ad843eb0d9edf56cca171348.JPG

 

SAM_3553.JPG.7b8013b8cbadf20476cd96127595526c.JPG

 

Nao fiquei 10 minutos na Huallamarca e já fui em busca de informação de como chegar a Pachacamac, a própria atendente da huaca me ajudou, peguei uma van na AV Javier Prado este e desci no Trebol, de lá tem que atravessar uma passarela e ir sentido a Panamericana Sur, dai é só perguntar qual van vai para Pachacamac e pedir para descer em frente a entrada das ruínas. Uma hora depois já estava em Pachacamac a entrada custa 10,00 soles, e se pode contratar um guia a parte, optei em fazer o circuito sozinho o caminho é bem sinalizado e ainda se recebe um mapa com todo o traçado.

Achei bem bacana Pachacamac, esse centro foi habitado por diversas civilizações que contribuíram de alguma forma para construção desse magnifico lugar.

 

SAM_3590.JPG.cc3bf3f0f9459c4abcb2272f174e4d9b.JPG

 

SAM_3584.JPG.e0c26fd827dce005bde9816e0fd1d16c.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 55
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

NATAL EM HUARAZ   Como já devem imaginar, um dia depois da laguna 69 eu estava destruído, fiquei o máximo que pude na cama não tinha forças para levantar e minhas pernas estavam massacradas . Mes

MAUSOLEU DE REVASH/MUSEU DE LEYMEBAMBA   Nosso dia seria dividido em duas partes, pela manhã revash e a tarde Leymebamba. Dessa vez o ponto de encontro foi na plaza de armas , chegando lá, a van já

CATARATAS DE GOCTA   No meu ultimo dia em Chachapoyas, o objetivo era desbravar a terceira maior cachoeira do mundo: a Catarata de Gocta. Saímos as 08h de Chachapoyas com destino ao povoado de Cocac

Posted Images

  • Membros de Honra

Meu, vc tá fazendo basicamente o roteiro que eu fiz de Agosto a Novembro desse ano =)

 

Chachapoyas é muito amor, sério! Fica no Chachapoyas Backpackers, o dono José é um amor de pessoa, me ajudou um monte e ficava horas falando comigo! A cidade é uma graça e os sítios arqueológcos são incríveis!!!

 

Ainda não rolou relato, não sei se consigo escrever de quase 100 dias, kkkkk, mas se precisar de dicas desses lugares, me manda uma mensagem aqui.

 

Mas n tem mto o que dar errado, esse roteiro é show!!

 

Beijos e boa sorte na viagem

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

HUARAZ

 

Segui para Huaraz na noite do dia 20/12, comprei passagem pela Oltursa, 80,00 soles, um pouco cara, mas como a saída do ônibus era perto de miraflores optei por essa mesma. A Oltursa oferece serviço de bordo, lanche, travesseiro, cobertor e os ônibus são megas confortáveis, dormi como uma pedra, o ônibus partiu as 23:15 de Lima e as 06:00 eu já estava batendo na porta do Alpa-K, hostel que escolhi para ficar em Huaraz.

Fui recebido pela Lourdes uma senhora super simpática, que trabalha e mora no hostel, depois de acomodado ele me indicou os serviços turísticos da agencia Lucho Tours, fiz todos os meus passeios por essa agencia, foram sempre pontuais e atenciosos.

Para o primeiro dia como aclimatação a altitude optei por fazer o Chavin de Huantar (40,00 soles) um tour mais leve sem muita caminhada. As 09:00 a van partiu rumo ao Chavin e no caminho uma parada para apreciar a belíssima Laguna Querococha SAM_3620.JPG.0a61802b27fd529aa71b152394309f0b.JPG

Seguimos montanha acima e cerca de duas horas depois, fizemos uma parada para almoçar e logo depois chegamos ao Chavin. O Chavin era um grande centro administrativo e religioso da Cultura Chavin e centro de peregrinação para cultuar o Lanzon, uma especie de divindade. Depois de percorrer algumas instalações do sitio, fomos ao Museu de Chavin, que contem um espetacular acervo de peças encontradas na região, mas infelizmente não podem ser fotografadas. O passeio durou o dia todo, chegamos em Huaraz as 18:00.

 

SAM_3627.JPG.09c7b1382577fff4e1b9078643d88b8e.JPG

SAM_3636.JPG.a8efe17390c60ec4c886e29b238896f5.JPG

SAM_3640.JPG.4ef0c45795e603cbaf5bcbf672bb53b8.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • 1 mês depois...
  • Membros

NEVADO PASTORURI

 

Meu segundo dia em Huaraz, foi dedicado ao o nevado pastoruri, no dia anterior reservei o passeio pela lucho tour por 40 soles e pontualmente as 09 da manha, a van partiu com destino ao parque nacional de huscaran, antes de chegar ao nevado fizemos duas paradas, uma para tomar café e fazer a reserva para o almoço e a outra para conhecer a região de pumapampa onde se encontram as puyas de raimondi, que são plantas da família das bromélias tipicas da região andina e que podem chegar a 15 metros de altura.SAM_3658.JPG.4a530c3e843680da63b3d7fa86e5f0ac.JPG

 

Logo em seguida chegamos na base para iniciar a caminhada até o nevado, ventava muito e fazia frio mais nada insuportável, confesso que estava meio preocupado com essa caminhada, imaginava que seria punk, mas foi super tranquila, o inicio da caminhada tem uma subidinha e depois é só alegria, fui no passo que apelidei de tartaruga ninja, e em 30 minutos eu já estava apreciando a beleza daquele lugar.. Devido ao aquecimento global, o Glaciar Pastoruri já perdeu mais de 50% de sua superfície, portanto se quiser conhece-lo corra pois em breve ele não existirá mais.

SAM_3701.JPG.877fc47ab260e8cac8d27c0fbcb3010a.JPG

SAM_3679.JPG.9b9eb4b26bd525c5943adb5da96e6bba.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

LAGUNA 69

 

Acordei as 5hs da matina abasteci minha mochila de ataque com muita água, frutas e alguns sanduíches e fui aguardar a van que chegou pontualmente as 6hs, quando entrei já haviam alguns coreanos, uma russa e mais alguns gringos, passamos em outros lugares para buscar mais gente e seguir viagem., para a minha felicidade, haviam mais dois brasileiros no grupo, Guilherme e Ana, logo puxei papo com eles e fomos conversando durante todo o percurso.

O trekking para a laguna 69 está localizado dentro do Parque Nacional de Huascaran, na entrada do parque é necessário se registrar e pagar a entrada no valor de 10 soles. Já dentro do Parque uma parada para conhecer a espetacular laguna llanganuco e depois em fim a parada para começar a longa caminhada até a laguna 69.

SAM_3715.JPG.c0d0522aea9576d30a50e1e2c4bbb49e.JPG

A van parou e o motorista/guia apenas informou que as 15hs todos deveriam estar de volta e assim cada um seguiu seu rumo, a trilha começa descendo uma escada de pedras e a primeira parte é toda plana, a galera com um melhor preparo físico logo desapareceu, mas eu mantive minha estrategia do passo tartaruga ninja, do grupo apenas um casal de alemães que estavam levando mochilas cargueiras ficaram para trás, pensei comigo pelo menos não serei o ultimo. ::lol4::

Quando começou a parte de subida veio o primeiro perrengue, me senti um pouco mal e acabei vomitando, parei respirei fundo bebi um pouco de água e continuei, de repente comecei a ultrapassar um a galera que tinha começado bem antes, por incrível que pareça tinha gente pior do que eu ::lol4:: . Essa primeira parte foi terrível ,frio, chuva, vento, altitude e uma subida que não terminava nunca, o engraçado é que sempre que eu olhava para cima via algum pontinho colorido se mexendo ou seja faltava muito ainda..

Terminada a primeira etapa de subida, veio um pequeno trecho plano que logo desapareceu para dar lugar a mortífera subida final ::lol4:: e para piorar comecei a sofrer com câimbras violentas nas pernas e o meu ritmo que já era lento ficou mais lento ainda e percebi que a coisa ficou mais feia quando o casal de alemães com as cargueiras, passaram por mim como uma flecha e sumiram montanha acima... juntei as poucas forças que me restavam e enfim ao poucos comecei avistar aquela belezura, e junto comigo também chegou o vento e a chuva, mas nada que atrapalhasse aquele momento especial.

SAM_3722.JPG.868984a13f748a2e51890584b230ea3f.JPG

SAM_3726.JPG.227f46458541290e6cb4e89a171d1ef7.JPG

 

Se você estiver pesquisando sobre a laguna 69, com certeza vai ler historias de pessoas dizendo, que a caminhada é dura, que precisa ter um bom preparo físico e etc.. Tudo isso é verdade e eu senti na pele, mas não é impossivel para aqueles que não estão tão preparados assim, eu sou a prova viva disso.... ::lol4::

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...