Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Juliana Champi

A Fantástica Turquia!! Istambul - Ankara - Região da Capadócia (Nevsehir, Avanos, Goreme) - Pamukkale - Ephesus - Konya - Kusadasi - Bursa

Posts Recomendados

Eu sou leitora deste site há muito tempo, mas só este ano efetuei meu registro. Resolvi fazer o relato retroativo de uma viagem realizada por mim e o marido antes do meu registro aqui no site pela relevância que ela teve para mim e com o objetivo de divulgar o destino, que é mágico! E tb tem algumas pessoas que me escrevem MP pedindo dicas, então já ficam todas dadas! :D

 

PRÉ-VIAGEM

Quando comecei a pensar para qual destino seria esta viagem (ocorrida em junho de 2013), só tinha em mente que queria ir “pra um lugar diferente”. Eu sempre sonhei em viajar mundo afora... então escolher um único destino quando vc quer conhecer o mundo todo, é tenso!

 

A ideia inicial era Jordânia e Egito, abandonada em pouco tempo por falta de orçamento. Aí fiquei naquela... sem saber pra onde ir sem gastar um rim. Eu acompanhava muitos blogs de viagens e promoções, como o MD, e era fato que, graças ao sucesso de uma novela que passava na Globo à época, a Turquia estava em alta.

 

Eu não assistia novela, mas sabia que a Turquia era um país islâmico, que continha a fantástica cidade de Constantinopla (hj Istambul) e tinha paisagens de outro mundo... e só. Aí fui dar uma olhada mais a fundo. Em meia hora eu tinha decidido que eu ia morrer se não fosse pra lá urgente!! Meu marido achou a ideia ótima, então bora!

 

ROTEIRO

O roteiro é o que está no título! Circular! Fizemos toda essa maratona de busão, com exceção da travessia do mar de Mármara, feita de Ferry. Mas tem como otimizar muito!

Imagem1.png.858ec548f50ae699afd365028a0b76a7.png

 

HOSPEDAGEM

Ficamos hospedados nas seguintes cidades:

Istambul: hotel Ramada (não recomendo)

Avanos (Capadócia): hotel Suhan (legal...)

Pamukkale: hotel Tripolis (recomendo)

Kusadasi: Euphoria Resort (recomendo)

 

GASTOS

A moeda local é a lira turca, que na época estava praticamente pareada com o real. Levamos dólares pra trocar lá. Tenha LIRAS TURCAS. Troque seus euros ou dólares por liras. Não fiquei correndo atrás de cotação, troquei no hotel e em locais aconselhados pelos turcos nas ruas. O lance de ter lira é que os mercados e comércio de rua até aceita euro e dólar, mas a cotação é muito desfavorável. Tinha coisa que custava UM, independente da moeda, kkkk... 1 lira (= 1 real) ou 1 dolar (= 2 reais) ou 1 euro (= 3 reais)... portanto, tenha liras!

 

Uma refeição normal custava em torno de 20 liras por pessoa. Só que os preços variam muito... como tudo é muito turístico, tem hora que a coisa fica sem controle. Em alguns lugares uma garrafa de água de 500ml custava 3 euros... uma coca light 4 euros... no mercado ou posto de gasolina era cinquenta centavos de lira a água de um litro!!!

 

O gasto total com a viagem foi cerca de 14 mil pro casal, 12 dias. Mas fiz muita bobeira. Por inexperiência em viagens deste tipo, comprei passagens caras e contratei serviços desnecessários. Além de ter simplesmente amado o país, também aprendi uma lista de coisas “a não repetir”. Hoje se fosse fazer a mesma viagem gastaria muito menos... veja abaixo as principais coisas a não fazer:

 

1) Passagens: paguei 5700 reais para dois adultos, pela Swiss, Gru > Istambul, com conexão em Zurich. Achei o serviço da Swiss espetacular, mas depois de ter aprendido a comprar passagem, tive ciência de que paguei caro demais. Mas valeu a pena, renomeei essa tontice como “aprendizado”, kkkkkkkk... hoje estou “craque” em comprar passagens!

 

2) Comprei um chip “global” ainda em Guarulhos pq a moça era muito boa em me dizer que era necessário... não é, não compre, kkk... é caro.

 

3) Passeios guiados: eu nunca tinha ido tão longe, meu inglês é meia boca, eu tinha receio de não saber me comportar em um país islâmico, e por isso, contratei visitas guiadas. Mas esta opção foi um “aprendizado” que não considero “tontice”. Eu estava insegura, precisava disso. E não foi de todo ruim. Repetiria a escolha em países em que não me sentisse segura, tipo Egito ou Índia. Mas na Turquia é totalmente desnecessário!! De qualquer forma, os pontos altos foram: deslocamentos eficientes, o guia (sabia muito de tudo, era historiador), as pessoas que conheci. Os pontos baixos: o tempo marcado, o tempo desperdiçado com atividades que eu não tinha interesse e o guia (kkk, ele era bom, mas era muito mal humorado).

 

Agora... a viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A VIAGEM

 

Chegando até lá!

Passei a noite que antecedia a nossa partida em claro, óbvio, olhando para o céu e lamentando aquele imenso oceano que pairava perto da minha janela, prestes a desabar... enquanto meu marido dormia tranquilamente, que inveja. Bom, o céu não desabou, e partimos para São Paulo sem atrasos.

 

Tinha comprado este trecho interno separado, pq a Swiss não vende (vendia?) saída do interior... então comprei a ida LDB – GRU bem cedo, e nosso voo pra Istambul partiria só a noite! Ficamos o dia todo no aeroporto, andamos, sentamos, comemos, bebemos, enjoamos de estar ali, tudo isso mil vezes. O relógio parecia ter parado. A gente tem um monte de amigos na cidade, mas era dia de semana, todo mundo trabalhando, Guarulhos longe pra burro... resolvemos ficar por ali mesmo.

 

Umas 3 horas antes do voo abriu o despacho de bagagem e check in. Já imprimiram os dois cartões de embarque (São Paulo > Zurich, e Zurich > Istambul), e informaram que nossas bagagens seriam retiradas somente em Istambul. Enfim chegou a hora.

 

Entramos naquele avião imenso... nunca tinha pego um destes! A disposição das poltronas na econômica era 2-4-2, e tínhamos um destes de “2”, graças a Deus! Digo isso pq mesmo sendo Swiss, econômica é econômica, naquele esquema lata de sardinha! Sendo nas poltronas de par, eu podia me esparramar em cima do marido. Não que adiantasse, não dormi nada. Nunca durmo, rs.

 

3.JPG.27af182a51078f58cf425ccbc1674078.JPG

 

O serviço de bordo foi ótimo... tomei umas duas daquelas garrafinhas de vinho, fiquei meio tonta, kkkk... meu marido tb! O rango tb tava bom! Já tinha enjoado de comer e beber, apagaram as luzes, e duas horas depois acenderam pra servir o café. Viajar contra o fuso é engraçado. Comi mais, kkkk! E chegamos em Zurich!

 

2.JPG.be3480689d2333447596c8c0d062a702.JPG

 

Aeroporto imeeenso! Pouco antes de chegarmos, ainda no avião, as telas de aviso mostravam os números dos terminais e portões das conexões. Saímos do avião meio perdidos e seguimos o fluxo... kkkkkkk... fui reparando nas placas e achei que tava mesmo indo na direção correta. Andamos em esteiras, escadas rolantes e um metrô. Uns 15 minutos depois de ter desembarcado eu já tinha achado o nosso novo terminal.

 

4.JPG.e881b3fcff9b71a7a628b6586377f1ec.JPG

 

Eu não tinha certeza se ia passar pelo controle de passaporte, mas aparentemente não ia. Achei melhor perguntar pra um funcionário da Swiss. Ele pediu pra ver meu cartão de embarque e disse sorrindo “Está bom assim”, em português, haha!! Mas acho que ele só sabia falar isso. Hoje sei que é claro que não íamos passar na imigração na Suiça... não íamos sair do aeroporto (conexão 3 horas) e a Turquia não é integrante do Schengen!

 

Ok, resolvida essa imensa fonte de desespero, kkkkkk, resolvemos olhar ao redor e dar uma andada na área de embarque, que na boa, era muito grande. Na época eu fumava, e gente, eu tava desesperada. Fui atrás de uma sala de fumantes que já tinha visto que tinha.

 

Achei que ela foi feita de propósito daquele jeito. Era no alto de uma escada de uns 4 lances. A gente já chegava lá botando os bofe pra fora. E aí aquele aquário projetado sobre a pista, gelaaado, silêncio mortal, enfim, esquisitíssimo.

 

Falando em silêncio, OOo lugar quieto. Um monte de gente andando pra lá e pra cá... em silêncio. Deve ser coisa da Suiça. Mas enfim chegou a hora de partir de novo, e lá fomos nós. O avião dessa vez era desses comuns, 3-3. Não sei modelos de avião, rs. Uma hora e meia depois aterrissamos na Turquia! Apaixonando pela Turquia em 3, 2, 1...

 

1.JPG.c58f90908cade2b186a8d2644fbbd4a9.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ISTAMBUL

 

Aeroporto de Ataturk uma zona... filas imensas, gente com todo tipo de roupa por toda parte... falando alto, falando árabe, grego, chinês, alemão... que doidera! Nada parecido com o que eu tinha conhecido na Suiça horas antes...

 

Fomos pra fila da imigração... passamos juntos, eu tinha uma pastinha com zilhões de documentos... o moço nem olhou na minha cara, após o carimbo me disse algo em turco que eu imagino que tenha sido um “bem vindos”, rs.

 

Pegamos o transfer pro hotel meio assustados, mas logo de cara já fomos nos apaixonando pela cidade. É imensa, linda, vibrante, mágica. Vc vê arranha-céus e o muro de Constantinopla... Mesquitas fantásticas por toda parte, flores nos postes... eu simplesmente me encantei muito! A primeira impressão foi ótima. Eu já queria me mudar pra lá... veja mais adiante porque não daria certo!

 

5.JPG.763f664e4259f73d44cdc316216a4927.JPG

 

Hotel... ficamos num hotel chamado Ramada, mas tem dois, fiquei no bairro de Tekstilkent. Apesar de ser um excelente hotel, não recomendo devido a ficar num lugar ermo, bairro industrial, longe de tudo que possa ser interessante. Fiquem hospedados em Sultanahmet!

 

Eu tinha guia lembra? Foi legal pq o cara era turco, manjava muitíssimo de arte e história, coisas que me interessam muito... mas... era aquela coisa com horário, odiei. Foi a primeira de nunca mais. Com o guia nós visitamos:

 

a) O bairro de Sultanahmet, onde tudo acontece. Aqui tem a Santa Sofia (e as cisternas da Basílica), Mesquita Azul, Gran Bazar, Palácio Topkapi, Hipódromo romano (que é a praça entre a mesquita azul e a Santa Sofia), enfim, o clássico! Se vc for fazer a coisa toda no esquema turista, vc faz em um dia... mas recomendo fortemente curtir com calma. O Palácio de Topkapi é imenso e lindo... leva meio dia pelo menos com calma. Tb recomendo comprar tudo o que for possível antes, as filas de quem não tinha os tickets eram desanimadoras. Mais impressões junto às fotos!

 

Imagens de Santa Sofia!

6.jpg.661b426be62eff4418b0a3afd253b837.jpg

6a.jpg.00820fa91ea7024597e59f034a63fc7e.jpg

7.jpg.8684f90f662e40e7f8947e618e175ff5.jpg

8.jpg.7c3d8de9a9015f4d0f0791f35a355eca.jpg

9.jpg.cd9209c037967d8dbb0ca509b70d4425.jpg

10.jpg.e074353b7ada348fcadc17f1d5ead1fc.jpg

 

Imagens da Mesquita Azul!

11.jpg.14d226a9c7028a390718ab437a39f5b5.jpg

12.jpg.3fde812ae9f7f22db384718b7824a5b0.jpg

13.jpg.1d19434ccc3c9e14f6ca318b1b17c456.jpg

14.jpg.bd6136052e71382de54bf3f3623fc789.jpg

15.jpg.81a979ca23cd0378d1c4a41b372fa57e.jpg

 

Imagens do Palácio de Topkapi

16.jpg.af430a37eb63899010407ad3db9b4379.jpg

17.jpg.8affe6490fcfb63d1f9ebe100e6fac20.jpg

18.jpg.91d8b526e835e871429ec4f918675678.jpg

19.jpg.e942ce53d1459692bc1fe250358dfa9f.jpg

20.jpg.8bab80b19be98cf02431f7959d7abfa2.jpg

21.jpg.d68805907ee2f9863bfe5cfe5bd6b70b.jpg

22.jpg.f31c448ce487b226cd1cfa3137401c1b.jpg

23.jpg.f9d2cc3de4c5d57d5f2d65f771f03873.jpg

24.jpg.5b95c6e3770090e4bb678423cf354c02.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O Gran Bazar... Istambul talvez seja a primeira cidade que vc visite na Turquia. Se for ficar só nela, compre tudo o que quiser no Gran Bazar após horas de negociação (haja paciência)... mas se for visitar o interior do país, não compre nada. Este mercado é coisa pra turista... é tudo caro e de baixa qualidade, falsificado. Deixe pra comprar Cerâmica na Capadócia e Seda (lenços) em Bursa... jóias tb são mais famosas no interior, atenção com golpes... e tapetes... bom, custam milhares de euros.

Aqui a regra é negociar... nada tem preço. Eles falam preços 5, 8x maiores do que o real. A dica é oferecer pelo produto o preço que vc acha justo e ver no que dá... mas aviso, tem que ter paciência. E eu não tenho muita. Não comprei quase nada.

 

Alguns comerciantes podem ser um pouco chatos, te obrigando a entrar na loja deles, oferecendo coisas que vc não quer... dê as costas e saia andando.

 

Imagens do Gran Bazar, no Bairro de Sultanahmet

26.jpg.85919a13760dd1964e6af27b96e69246.jpg

27.jpg.c2e6c6cb8a5ded3d6964a38638f8e266.jpg

28.jpg.1af3834c68a7bee038a4ceb37fa2b7d3.jpg

29.jpg.a4ee3b7f5216241548e325521fd83daa.jpg

 

b) Catedral de São Jorge, maior Igreja ortodoxa grega de Istambul... lindíssima, fica do lado asiático, que vale a pena uma andada! Minhas fotos não ficaram boas, mas ela é muito bonita mesmo.

 

30.JPG.e7ce43088f82ac587bf468ac479e29ed.JPG

 

c) Mesquita, cemitério e o Café Pierri Loti no bairro de Eyup, junto ao estuário do Estreito de Bósforo. Andamos bastante por lá... tem um teleférico com panorâmicas deslumbrantes de Istambul! Recomendo muito forte.

31.JPG.a24480bcbd35c36acecd23c6a914ce12.JPG

32.JPG.b2f20748d56cf86854a4a9b170e109e3.JPG

33.JPG.6ab2645f9d634ed69f581d6ee26ee6d3.JPG

34.JPG.add81a842b384b910d0a7bee3903a287.JPG

35.JPG.6eece3b8026dc625b315583738593b9b.JPG

36.JPG.872d66980b4328d5ebdc693054eeceef.JPG

37.JPG.1600dfad70125120857ffac0d8dd5366.JPG

 

d) Cruzeiro pelo Bósforo: o estreito que separa a Ásia da Europa! É muito legal, tem um longo e um curto. Fiz o curto e recomendo, acho que o longo deve ser monótono, a não ser que vc tenha algum interesse específico. Como o guia estava junto, foi contando o que era cada coisa que a gente via... não sei se sem tem alguém que explica, é legal saber! Custava barato, acho que 10 liras. Na “orla” do estreito, onde se embarca no cruzeiro, tem um montão de restaurantes legais. Frutos do mar são o destaque!

38.JPG.d4d86edb56b4beea24754fad8cf49f65.JPG

39.JPG.b0939279a84909aedab8fd686de94cac.JPG

40.JPG.50f2a5d3e84ea9e3c9c793112b08c3f7.JPG

 

e) Bazar das Especiarias, ou mercado egípcio! Gente, eu não cozinho nada e não sou nem um pouco apegada na vibe Gourmet, mas esse mercado é demais. Totalmente sensorial, cheio de cores, cheiros, sabores. Aqui tem doce e tempero de tudo quanto é tipo. Não achei os doces fantásticos como dizem... a maioria tem o mesmo gosto (mel + pistache), mas vale a pena visitar ao menos. Gostei muito de umas frutas cristalizadas que vendem por lá, estas são realmente boas, queria ter comprado mais. E o pistache tb é ótimo, diferente do que compramos aqui. Pra quem curte temperos, isso é o paraíso.

41.JPG.003d5a666ef457756ddc42d11d08c915.JPG

42.JPG.69157be3a78a965dac3ce43b3ca3f0aa.JPG

43.JPG.7d27fa0653b99d88f59e8d3b92797a7a.JPG

44.JPG.4d665ab73d8ccbb8383e3296128154b0.JPG

45.JPG.86ac560c6d2830afeb70da8bacfd6eb7.JPG

 

Obs: todo bazar está inserido em um complexo arquitetônico. Tem um bazar, uma mesquita e um banho turco, ou Hammam. Ao lado deste bazar de especiarias visitei uma Mesquita muito bonita, que não lembro o nome. O maior bazar (Gran Bazar) está ao lado da maior Mesquita (Mesquita azul) e do banho mais famoso (não lembro o nome). Se for encarar o banho turco (não simpatizo, kkk), vá neste perto da Mesquita Azul. Custava 70 liras quando estive lá. Quem foi gostou.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sem o guia nós fomos jantar fora todos os dias e fomos a um shopping que se chama Forum se não me engano. O restaurante que fomos El Lokantasi, era legal, tradicional, mas totalmente fora de mão pra quem fica hospedado em Sultanahmet, por ficar perto do hotel em que eu estava. A ida até este restaurante, a pé, resulta em uma aventura e uma dica! A aventura é que a gente não sabia ir neste restaurante... sabíamos apenas que ele ficava perto do hotel, em determinada direção. Então saímos andando e procurando... a noite, num bairro industrial, sem ninguém na rua. Kkkkk... estávamos em mais gente (3 casais), mas nos perdemos, é claro. E as parcas pessoas do caminho não falavam inglês... aliás, pouca gente fala inglês, na rua, já nos mercados, falam de tudo um pouco. Quando a gente não entendia nada eles começavam a falar turco beeem devagariiinho, kkk... mas a conversa foi na base da mímica. Teve uma hora que atravessamos uma praça e acho... invadimos uma área militar, cercada por arame farpado de um lado. Não sabíamos que era militar, nem que estaria cercada de um lado, quando demos conta saímos de lá correndo... Mas chegamos sãos e salvos no tal restaurante e voltamos lá outros dias, rs.

 

48.JPG.65351e98250227922def0f0b34660c1f.JPG

47.JPG.5a54abf53a5b80940f4fd17207951bc3.JPG

 

Não ligo muito pra essa coisa de shopping mas gostei de ter ido! Lá consegui comer algo que não achasse tenebroso (=Burger king) e vi o povo turco de verdade. Istambul é tão turística que é impossível saber quem é e quem não é de lá... a cidade é muito gigante! Tem gente do mundo todo. O povo turco é igual a gente, rs. Se vestem de forma parecida, não usam burca nem nada, só algumas mulheres usam lenço no cabelo. Tava achando tudo tão ocidental que fui conferir as roupas que tem pra vender na C&A... são iguais as nossas... só as calcinhas que são diferentes, kkkkkkkkkkkk... na bunda, não são cavadas, parecem aquelas de senhorinhas!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Curiosidades!

 

Em Istambul a gente vê muito aquelas mulheres inteirinhas cobertas de preto... elas não são turcas, são afegãs ou provenientes de outros países árabes. As turcas são menos tradicionais no quesito vestimenta. Sobre roupas, vc vê de tudo. Vc, amiga menina, pode ir sozinha pra lá sem grilo, tomando todos os cuidados que qualquer mulher deve tomar numa cidade de 12 milhões de habitantes! Eu andei de bermuda e blusa regata sem problemas. O islamismo deles é bem soft! Mas tinha uma brazuka sem noção no hotel usando roupa de funkeira... o MUNDO olhava pra ela. Não faziam nada, mas olhavam e davam risada, pelamor, olha o mico!

 

Vc não pode, em hipótese alguma, confundir turcos com árabes. Eles consideram uma ofensa. E de fato, são muito diferentes, especialmente na forma de encarar a religião.

 

Sobre a Mesquita Azul: não sei se é sempre assim, mas ela estava muito fedida, MUITO. CHULÉ. Eu aguentei pouco tempo lá dentro. A receita é simples: 10 mil pessoas andam - POR DIA - descalços num tapete que nunca é removido ou lavado. É fungo do mundo inteiro! E os islâmicos se lavam antes de entrar na Mesquita, portanto, muitos andam com os pés molhados... já viu né?

 

Em outras Mesquitas que visitei eles davam uns plásticos de colocar nos pés e se podia entrar de sapatos... em outras tb só precisava cobrir os cabelos. Na Mesquita azul tinha que cobrir tudo... eles emprestam se vc não tiver, até pros meninos de bermuda eles dão umas saionas! Mas se vc for meio apegada na limpeza, kkkkk, já vá com roupa adequada e leve um plástico pra por nos pés.

 

O povo turco é muito bacana e acolhedor, se assemelha um pouco com a gente, mas são mais sérios. Não fazem nem entendem piada, e tem um jeito de falar que parece que estão brigando o tempo todo. A cultura deles é muito rica, se vc é do tipo que curte estas coisas, mergulhe! Não dá pra contar tudo que aprendi com o guia, mas é muito legal. História e Arte é o que não falta numa cidade de 6000 anos! E eles são muito patriotas, se ofendem se vc "falar mal" de alguma coisa do país deles.

 

Álcool é mega ultra power sobretaxado. O imposto do álcool financia a educação. Portanto vc não vai encontrar cerveja em qualquer lugar e tudo que é alcoólico custa bem caro. Mesmo assim tomamos algumas cervejas... a mais comum se chama Efes... bem boa, parece as nossas. A tal da Rak, que em árabe eles chamam de Araque, é forte e pro meu gosto, ruim. É um licor de anis transparente que vc mistura água... bem ruinzinho.

 

Eles fumam horrores em toda parte. Os homens, não vi muitas mulheres fumando... e eles olhavam com curiosidade as mulheres fumantes do grupo. Perguntei ao guia pq, ele disse que é pq “fumar tá fora de moda”, o que constestei... tá fora de moda aqui, lá se fuma até no aeroporto, rs.

 

O chocolate da Turquia custa um décimo do suíço e é MARAVILHOSO. Eu comprei um monte em uma loja desse shopping Forum e esqueci em uma outra loja que entrei... quando me dei conta já não dava tempo de voltar pra buscar!

 

O famoso café turco é horrendo, mesmo esperando “decantar”, vc bebe pó, eu não gostei. Os chás são bons, experimente todos!

 

E pra finalizar Istambul... Eu sempre encaro os locais que visito como se fosse me mudar pra lá... Mas mesmo com tanta beleza e coisa boa, eu não seria plenamente feliz em Istambul! Eu ODIEI a comida! Pode me chamar de fresca e o que for, mas eu não gostei de nada. O tempero (ou doce, ou apimentado demais, ou os dois), a escassez de carne de boi (caro, difícil de achar e ruim), o excesso (quase que exclusividade) da carne de carneiro (que não gosto), a falta de gosto dos doces e elementos que não gosto mesmo (coalhadas, grão de bico e outras coisas esquisitas) me fizeram ter uma má impressão da comida. Pode ser que eu tenha dado azar tb... mas não gostei. Não passei fome graças aos pães, que são ótimos, e aos kilos de nutela que comia no café da manhã. Hahauaha! Tb tinha abundância de frutas (me matei de comer cereja in natura) e saladas verdes (folhas de coisas que não sei o nome e das que conhecemos, tipo alface). Mas como eu já disse, eu não curto turismo gastronômico, sou bem básica na alimentação, não fui comer em locais top... talvez tenha dado azar mesmo!

 

No fim, Istambul é muito mais que isso. Fiquei só 3 dias, fiquem mais! Não peguei nenhuma balada e dizem que são insanas! Eu chegava sempre muito cansada! Eu não curti a cidade com a calma que ela pede... terei que voltar!

 

Continua...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

ANKARA

 

De Istambul rumamos para Ankara, a capital, de busão.

Não ficamos hospedados lá, só conhecemos. É uma cidade grande, com 6 milhões de habitantes (a segunda maior da Turquia, só perdendo pra Istambul) e aparentemente de negócios.

Conheci muito superficialmente, mas acho que não há muito o que se fazer por lá. Salvo os vidrados em história.

Lá fica o Mausoléu de Ataturk, que em turco significa "o pai dos turcos". Ele é venerado no país, pois liderou a reconquista do território após a primeira Guerra e foi responsável pela democratização do país, livrando o povo do regime de sultanato. A história é fantástica!

O Mausoléu em si é um complexo bem grande e bonito, e conta em detalhes essa história toda que eu mega resumi em duas linhas! Essa foto do meu avatar tb é lá. (Editado: não é mais! haha)

ankara.jpg.7082b7dce936d559f1f81f23b64b1604.jpg

Dica: se vc não tem esse interesse específico em história, aconselho a ir direto pra região da capadócia de avião, pois é longe. Desde de Istambul são cerca de 900km.

A paisagem da estrada é bacana, mas cansa. Tem muitos campos de cereja, usinas eólicas em toda parte, salares e rochas... muitas rochas. Tem uns mirantes bonitos pelos caminhos, mas nada que de fato compense essa travessia de carro ou busão.

 

Daqui seguimos viagem pra tão sonhada capadócia!

Continua...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Juliana! Tô acompanhando!

Gente, que viagem incrível! Essa foi a primeira viagem que vocês fizeram em estilo mochilão, por conta própria?! Se sim, acho uma baita coragem! a gente ainda preferiu uma cultura mais parecida com a nossa e uma língua que podemos enrolar e tentar sermos melhor entendidos (como fomos para a Espanha)!

Eu também não acompanhei a novela da Globo, mas vários colegas meus já foram pra lá para a Turquia e vi principalmente por imagem que realmente é muito bonito e interessante... Sem contar a parte da dança, que eu adoro! ::otemo:: Vocês foram em alguma apresentação de dança? Foram em algum restaurante que tinha dançarinas?

Como você contratou os guias? Foi por indicação? Foi pela internet?

Ri muito com a parte de terem se perdido antes de achar o restaurante! :lol:

Continuo acompanhando por aqui! Beijos!

P.S.: Estou mega curiosa com a parte da Capadócia!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Oi Juliana! Tô acompanhando!

Gente, que viagem incrível! Essa foi a primeira viagem que vocês fizeram em estilo mochilão, por conta própria?! Se sim, acho uma baita coragem! a gente ainda preferiu uma cultura mais parecida com a nossa e uma língua que podemos enrolar e tentar sermos melhor entendidos (como fomos para a Espanha)!

Então, não chegou a ser 100% por conta própria pq teve passeios guiados e tal. Foi por conta própria no sentido de que cacei tudo pela internet, não fui a nenhuma agência, mas não há necessidade de nada disso, é bem fácil fazer tudo por conta lá! Sem guia e percursos contratados. :D

 

Eu também não acompanhei a novela da Globo, mas vários colegas meus já foram pra lá para a Turquia e vi principalmente por imagem que realmente é muito bonito e interessante... Sem contar a parte da dança, que eu adoro!

Aparentemente eu eu era a única brasileira que não sabia quem era o tal do Ziah... kkkkk... a novela tinha acabado a pouco tempo quando fui, e o guia fazia bastante referência sobre ela! Desmentindo coisas, claro. Chegamos a visitar a cidade cenográfica na capadócia. rs... e todo mundo por lá sabia dessa novela do Brasil!

 

Vocês foram em alguma apresentação de dança? Foram em algum restaurante que tinha dançarinas?

Fomos... numa apresentação dos Dervixes... é muito lindo. Hipnótico! Não chega a ser uma dança, é a representação artística de um antigo ritual. Depois da apresentação dos dervixes tiveram outras apresentações de dança mesmo, algumas bem animadas, com homens e mulheres, outras só com mulheres... pelo pouco que sei, parece bastante com a dança árabe, aquelas moças com véus, achei bem bonito.

 

Como você contratou os guias? Foi por indicação? Foi pela internet?

Internet... Uma empresa do Brasil faz a intermediação com a turca...

 

Ri muito com a parte de terem se perdido antes de achar o restaurante! :lol:

Continuo acompanhando por aqui! Beijos!

P.S.: Estou mega curiosa com a parte da Capadócia!

A Capadócia é de outro mundo... logo posto! ;)

Obrigada por acompanhar.

Bjos

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

CAPADÓCIA

 

A tão sonhada Capadócia! Ao contrário do que muitos pensam, a "capadócia" é uma região, não uma cidade. O interior da Turquia é bem vazia demograficamente se comparada com Istambul e Ankara, existem inclusive políticas públicas de manutenção da população no interior e incentivos para que outros venham. A região da capadócia é imensa... portanto, a área turística se concentra em algumas cidadezinhas/vilas. Ficamos 3 dias na região e foi suficiente.

 

Ficamos hospedados em Avanos, no Hotel Suhan, mas tb dá pra ficar hospedado em Nevsehir, Goreme, Kayseri, enfim... as opções são muitas e vc vai andar por toda a região. O Hotel Suhan é bonito, comida razoável, gostei. Mas tem várias outras opções, talvez valha a pena avaliar outros com melhor custo-benefício.

Tem aeroporto, pra quem vem de avião desde Istambul, em Kayseri e Nevsehir.

598dc1aa4ec93_1turkey.jpg.4022e5df4c1014d40828a10301458877.jpg

 

Vamos aos atrativos pq nem só de voo de Balão vive a Capadócia! É claro que o voo de balão é a cereja do bolo, mas toda a região é surreal. Quando a gente chega, parece que estamos em cenários de filmes futuristas, que chegamos em outro planeta ou na lua. Os destaques são: Goreme, com suas capelas e mosteiros escavados; Uchisar e a fantástica paisagem das chaminés das fadas; Ozkonak ou outra cidade subterrânea entre as várias que podem ser visitadas e... o voo de balão.

 

Voo de Balão: independente de sua cidade-base, em todas elas vai ser muito fácil contratar o voo. Ele custa de 150 a 250 dólares (pesquisar) por pessoa e dura de 1 a 2 horas, dependendo do piloto e do tempo. No preço do voo está incluído o transfer do seu hotel até a área dos balões, pois no verão os balões decolam as cinco da manhã, as 4:15 todo mundo já tá na área de decolagem tomando café e vendo centenas de balões inflando. É lindo. Tem várias empresas que fazem o voo, uns amigos acharam um piloto brazuka que voou mais com eles e fez descontos, vale a pena pesquisar. Tb não aceite intermediação do hotel ou agente... eles levam comissão, claro! Negocie direto com a empresa. Eu voei de Discovery Ballons, mas a maior empresa é a Anatolian... aquela que caiu um... e tinha sido dois meses antes da minha viagem! ::ahhhh::

 

Bom, o voo de balão é algo espetacular e obrigatório a quem visita a Capadócia! O preço é salgado mas não deixem de fazê-lo! As imagens falam por si! O voo é muito tranquilo, a gente pousa em cima do caminhão. Tem algumas instruções de segurança que assustam no começo, mas deu tudo certo. Os balões tem um cesto grande dividido em 4, cada parte carrega até 7 passageiros no estilo lata de sardinha. Portanto são 28 passageiros + o piloto! No fim a gente ganha um certificado de voo e faz um brinde... com guaraná! rs

598dc1aa53869_2inflando.JPG.f1ab02d564bd96982751c0d36dbdad80.JPG

598dc1aa7d856_2preparando.JPG.02f076ea7df90722331228c51bb13e92.JPG

598dc1aa58358_2levantandovoo.JPG.538aed58c3ebbba821f249c0291e6212.JPG

598dc1aa5d19c_2osolnascendo.JPG.38a3032681ceb8d25b8d22edcc987a7b.JPG

598dc1aa62415_2paisagemmagica.JPG.3d39f3db25be16798d391a9725f7083d.JPG

598dc1aa767f1_2paisagem.JPG.aae012e805ff67e9c51871aeef2e65ea.JPG

As duas imagens abaixo resultaram em um sem fim número de piadas! kkkkkkkkkkk

598dc1aa8c04b_2valedoamor.JPG.d5e0cfeb64c0e6c552e647b01b220055.JPG

598dc1aa84fba_2valedoamordeperto.JPG.1ea4764f05f0306f43fe1e9955b11d0f.JPG

598dc1ab8162e_3pouso.JPG.86a47ee2faa3102e01f429a4dc6a0de6.JPG

598dc1aa9382c_3chegamos.JPG.af6e3042f399e88a0525947b166725a1.JPG

 

Uchisar: esse lugar é daqueles que parece não existir... e foi esculpido pelo vento! paisagem fantástica, tanto que sempre tinha umas noivas fotografando! :D

598dc1ab872ff_4chamindasfadas.JPG.285d6bfca90deee2d168c5656b3723cb.JPG

598dc1ab8cbf0_5chaminedasfadas.JPG.23bc4979d53f7912cf56ebe36522e621.JPG

598dc1ab93dca_6chaminedasfadas.JPG.398937636ab9eaf5a34a18a8976459d1.JPG

 

Perto de Uchisar fomos conhecer a cidade cenográfica da novela...

598dc1ab9af81_7casadoziah.JPG.f5ba31e68617e1bfc4950d68d9954975.JPG

598dc1aba27a1_8casadoziah.JPG.ca3920ab13e61202d11926ca4cb6ea59.JPG

598dc1aba9c1f_9casadoziah.JPG.80d3b4bef597afacdfabfc9ad596524e.JPG

 

E as paisagens do caminho não cansavam de ficar mais e mais bonitas!

598dc1abb1401_10paisagem.JPG.9c152be6bd34cbc9ad290f003f1f0f8c.JPG

598dc1abb75a2_11paisagem.JPG.706a6793579acfc713ee10ac678b938a.JPG

 

Ozkonak: essa é uma das várias que existem na região. São imensas, cabia milhares de pessoas. Primeiro abrigou povos antigos, depois os cristão fugidos da perseguição de Roma... a história é longa e fascinante! Não tenho muito fotos boas, mas eles tinham quartos, cozinhas, até sala dos mortos... sistemas de ventilação, é impressionante!

598dc1abbcbeb_12ozkonak.JPG.d0f7563302db0b500e76b52f6a817d83.JPG

598dc1abc1f53_13ozkonak.JPG.a7d525699cab527eae9db616eea6443b.JPG

 

Goreme: um museu a céu aberto, pago, que tem muitos monastérios e igrejas escavadas. A vida religiosa foi intensa na região entre os séculos V e XII. Eu não vou entrar em detalhes da história, mas é muito legal!

598dc1abc75a6_14goreme.JPG.77f9f6f08c183c3474748df7fd1a0e07.JPG

598dc1abcca7c_15goreme.JPG.c11ed10effe84f6dc79f2fca91f5ae7d.JPG

 

Compras: na capadócia tudo é muito mais barato que em Istambul. O banho turco era oferecido nos hotéis e nos hamans por 40 liras (em Istambul era 70), mas disseram que eram mais turísticos, menos tradicionais que os de Istambul... não experimentei. O ponto alto da região são as cerâmicas, tem várias oficinas e eu gostei de conhecer. Para aqueles potinhos o truque é ver o fundo branco, quanto maior a parte branca, mais barato ele tem que custar, pois é de qualidade inferior. Eu surtei com os potinhos, comprei zilhões, rs. Tb tem várias coisas que só vi lá, umas echarpes feitas de linha, brincos diferentes, enfim. As pashminas tb são bem mais baratas, mas se vc for incluir Bursa no seu roteiro, deixe pra comprar lá. Na Capadócia tb são encontradas as oficinas de tapete, pra quem estiver disposto a gastar milhares de euros. Eles são fantásticos e demoram anos pra ficar prontos, tanto maior a complexidade dos nós, mais caro, não tem a ver com o tamanho, mas enfim... não é pra mim. :D

 

598dc1abed025_20ceramicacavusin.JPG.0c4423fd6c19d4a393ce069752afadd2.JPG

Dica de OURO: troque seus dólares/euros em Istambul. Na capadócia as cotações são bem ruins.

 

E pra finalizar a Capadócia, uma "noite turca". O local de apresentação é escavado na pedra. Aliás, tem até hotel escavado na pedra. Custa caro e quem ficou não curtiu... é bem rústico, rs. Na apresentação de dança vimos primeiro os Dervixes. São aqueles moços que ficam horas girando, entram em transe. O ritual é bastante hipnótico e é um símbolo da ideologia sufi, ligada ao islamismo. Depois vimos umas danças bem animadas, mas não sei classificar. E por fim a moça que dançou com véu, cobra, espada, enfim... super legal.

598dc1abd2864_16dervixes.JPG.bc918246e9e794a1308b04372bba8784.JPG

598dc1abd951a_17dana.JPG.df84ef20a8d2a994b8821adaace56481.JPG

598dc1abe0000_18danacomespada.JPG.1f368f4aaa1549ff53763d3d6a28c124.JPG

598dc1abe6237_19hotelescavado.JPG.cf218d2c3b180901810db425887ccd23.JPG

 

O melhor de tudo é que, pra mim, o ponto alto da viagem ainda estava por vir: Pamukkale!

Continua...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Liany Garves
      Oi pessoal!!!
      Acabo de voltar da Turquia. Eu tive uma escala por lá e acabei decidindo fazer um stopover e ficar uma semana. Como já conhecia Istambul, eu fui pra Capadócia dessa vez. Apesar de ter ido no inverno (fevereiro-2019) e estar extremamente frio, eu gostei muito do lugar. Como estava menos lotado de turistas, tive uma experiência super agradável por lá e vi até neve! 
      Eu estava na dúvida se valia a pena fazer o voo de balão por ser inverno, já que essa é uma atividade bem carinha. Como não acho que irei pra lá novamente, acabei me arriscando e não me arrependi. Foi sensacional mesmo assim, as paisagens são incríveis e pude ver os picos nevados das montanhas. Estava nublado mas mesmo assim, as paisagens estavam lindas. 
      Eu até escrevi um post no meu blog listando todas as vantagens e desvantagens de se voar de balão no inverno (já aviso que é bem mais barato rs). Se alguém tiver interesse em ler para mais informações: https://www.mochilaoadois.com.br/balao-capadocia/ 


    • Por anselmoportes
      Entre Setembro e Outubro de 2018 viajei para a Turquia, Balcãs e Europa Central. Meu roteiro foi esse:
      Goreme - Istambul - Bucareste - Sófia - Belgrado - Budapeste - Varsóvia - Cracóvia - Praga.
      ***DICA IMPORTANTE: Levei o meu celular e usei MUITO o Google Maps. Mesmo sem um chip local, eu consegui internet em quase todos os lugares usando redes wifi abertas. Além dos bares, cafes e restaurantes, muitos transportes públicos também oferecem esse serviço. Uma vez que vc acessa o Google Maps estando online, ele carrega o mapa da região. Depois, mesmo OFFLINE, é possível ver sua localização no mapa e achar os lugares que procura.
      Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de ISTANBUL.
      LEGENDA
      USD - Dólar Americano
      EUR - Euro
      BRL - Real Brasileiro
      TRY - Lira Turca

      Depois de 3 noites incríveis em Goreme, na região da Capadócia, segui minha viagem até Istanbul. Lá eu fiquei no esquema Couchsurfing então nesse relato não há nenhuma dica ou avaliação de hostel, hotel ou pousada.
      4º dia de viagem: Goreme -> Kayseri -> Istanbul (11 de Setembro de 2018)
      Meu vôo chegou no aeroporto de Ataturk por volta das 13h30. Fiquei de enviar uma mensagem via WhatsApp para o Emre, meu anfitrião, assim que eu chegasse. 
      É muito difícil achar um sinal de wi-fi aberto lá no aeroporto. Aliás, fui descobrir mais tarde que é bem difícil achar em qualquer lugar de Istanbul. Sem alternativa, tique comprar um café no Mado Café do aeroporto (13TRY por um espresso, um absurdo!) para poder usar o wifi deles. Na hora de pedir a senha ao garçom que me servia, ele pediu para ele mesmo digitá-la e eu não ver qual era a senha. Ok.
      Assim que tive acesso à internet enviei uma mensagem ao Emre avisando que estava a caminho. Existe um um ônibus, o HAVABUS, que vai até o centro da cidade, na TAKSIM SQUARE e tem um preço rasoável: 12TRY (mais barato que o café que havia tomado!).
      Comprei o ISTANBULKART que é o cartão de transporte. Com ele vc tem acesso ao metrô, ônibus e trams. Custa 6TRY e a máquina não volta troco. Ou seja: se vc colocar uma nota de 10TRY vai receber o cartão com 4TRY de crédito.
      Uma forte chuva caía e fomos sair as 14h30. Depois de 10min o ônibus parou. A rodovia estava interditada por conta de uma enchente na pista. Procurei algum sinal de wifi mas o único disponível pedia um número de celular para enviar um SMS com uma senha que liberaria o sinal. Perguntei para um rapaz turco que estava no ônibus se ele poderia receber esse SMS para mim e passar a senha. Ele disse que OK e consegui acesso à internet no ônibus. Avisei meu anfitrião que iria atrasar por conta da enchente.
      Depois de uns 15 minutos o ônibus deu meia volta e seguiu por um caminho alternativo. Fui chegar à Taksim Square por volta das 16h e pouco depois o Emre chegou para me buscar.
      Fiquei hospedado no bairro de Besiktas (15min da Taksim Square, de ônibus) numa área cheia de bares e restaurantes. Esse bairro não é tão radical com relação aos costumes muçulmanos então há uma grande concentração do pessoal mais jovem que se encontram lá pra beber, fumar narguilé e conversar.
      No caminho passamos num supermercado e compramos umas cervejas. Chegando na casa conheci uma amiga do Emre, a Gökçe. Ficamos conversando e bebendo as cervejas quando por volta das 20h o Emre precisou sair para um compromisso.Deixei a casa com ele e fui até o supermercado MIGROS pra comprar o café da manhã: 4 pães, “mortadela” turca, queijo e 1 suco de Laranja - 43TRY.
      Estava morrendo de fome e comi um KEBAB e tomei uma coca no MATRAK (18TRY).
      ***Dica: As comidas de rua (street food) são muito populares em Istanbul. E podem comer sem medo que tudo (ao menos o que eu experimentei) é muito bom!
      Fui para um pub chamado AYLAK e tomei 4 Carlsberg (chopp 500ml) por 17TRY cada. Voltei pra casa às 23h15, tomei banho e fui dormir 0h.
      Distância percorrida no dia: 7,5km🚶‍♂️

      5º dia de viagem: Istanbul (12 de Setembro de 2018)
      Acordei as 9h, tomei café e por volta das 9h30 estava saindo. Fui caminhando até a VODAFONE ARENA, estádio do time de futebol Besiktas. O próximo tour (40TRY) no estádio era as 10h30, mas o guia só falava turco. Paguei mais 25TRY e peguei um áudio-guia. Antes do tour começar vc tira uma foto na qual eles irão fazer uma montagem e te oferecer no final do passeio.
      O problema de fazer esse tour com o audio-guia é que as informações que vc escuta nele não são tão rápidas quanto o guia turco. Então, em certos momentos, vc ainda está escutando a explicação de um determinado lugar da arena e o guia segue em frente, te obrigando a ir com ele uma vez que vc não pode ficar sozinho lá. Depois de reclamar que eu estava deixando alguns setores do estádio sem ter terminado a explicação do áudio, deixaram uma guia comigo.
      Passamos pelas arquibancadas, vestiários, sala de coletiva de imprensa e bancos de reservas à beira do gramado. No final do tour vc ganha um certificado. Também te oferecem a montagem da foto que vc tirou no início do tour. Tem vc com jogadores, segurando uma taça, etc… mas por um preço absurdo. Não lembro o valor, mas não comprei.
      Para ter acesso ao MUSEU do BESIKTAS tem que pagar mais 15TRY. Vale a visita (assim como todo o estádio) apenas para os fanáticos por futebol.
      Deixei o museu e segui caminhando até a TAKSIM SQUARE (uma subida considerável). Lá peguei um metro e um bonde até SULTANAHMET e fui até a HAGIA SOPHIA. A Hagia Sofia já foi uma igreja, uma mesquita e hoje é um museu. A entrada custa 40TRY (aceita cartão) mas vale muito a pena. Ela é muito grande e imponente. Há vários símbolos muçulmanos, escritas em árabe antigo e, incrivelmente, há também uma imagem da Virgem Maria com o Menino Jesus em seu colo (lembra que ela já tinha sido uma igreja?). Lá dentro também se encontra a COLUNA DOS DESEJOS onde dizem que se vc passar a mão nela no sentido horário, seu pedido será realizado. Deixei o museu e vi que na lateral da direita há um acesso gratuito às tumbas dos imperadores. 
      Quase em frente à mesquita há uma pequena lanchonete. Comi um KURUM TOAST (8TRY) e tomei uma coca (3,5TRY). Era um pão em forma de baguete, com uma carne não sei do quê, picles, maionese e ketchup. Claro que na foto o lanche estava BEM melhor, mas deu pra matar a fome.
      Comi o lanche num banco sob uma árvore, descansei um pouco e fui pra MESQUITA AZUL, que fica de frente com a HAGIA SOFIA. Na entrada vc tem que tirar o calçado e é dado uma sacola de plástico pra colocar eles. A mesquita estava sendo reformada então muita coisa estava coberta. Ela me pareceu bem menor que a Hagia Sofia.
      Sai da Mesquita Azul e fui para a CISTERNA DA BASÍLICA que fica ao lado esquerdo da Hagia Sofia. A entrada custa 20TRY e não aceitam cartão de crédito ou outra moeda que não seja Lira Turca.
      A cisterna da basílica consiste em 12 x 28 colunas de sustentação (fica debaixo de Sultanahmet) e foi um enorme reservatório de água que hj está vazio. Posteriormente fiquei sabendo que quando a cisterna estava ativa haviam peixes nela. Motivo: saber da qualidade da água. Se os peixes começassem a morrer é que tinha algo errado nela. Passei pela CRYING COLUMN e a MEDUSA’S HEAD que fica na base de uma das colunas.
      Por volta das 17h fui até o TOPKAPI PALACE (40TRY, aceita cartão). Lá dentro passei por uma coleção de relógios antigos, uma coleção de armas de guerra (armaduras, lanças, arcos, espadas, revólveres todos muito ornamentados, etc). O palácio tem um enorme jardim central. Ao fundo, alguns cômodos e um deles parecia uma biblioteca. Passei pela por um setor que tinha itens de cozinha: pratos, louças, porcelanas, panelas, etc. Deixei o local às 18h50 e voltei pra casa.
      Chegando lá tomei um banho e conversei um pouco com o Emre. Por volta das 21h fomos a o encontro semanal do Couchsurfing num bar chamado SYMBOL CAFE. Fica próximo a Taksim Square, em uma travessa da Istiklal Street que é cheia de lojas, bares e restaurantes.
      Conheci pessoas de vários países no encontro. Trocamos ideia até umas 23h30 e fomos para outro bar: JAMES JOYCE PUB. No terraço do bar havia uns turcos dançando umas músicas latinas. Mas o som estava muito ruim e decidimos ir embora.
      No caminho de volta compramos mais 2 cervejas EFES. Chegamos em casa, tomamos as cervejas e conversamos até 2h30 quando fui dormir.
      Distância percorrida no dia: 21km🚶‍♂️

      VODAFONE ARENA

      HAGIA SOPHIA

      HAGIA SOPHIA

      MESQUITA AZUL

      MESQUITA AZUL
       

      CISTERNA DA BASÍLICA

      TOPKAPI PALACE
       
      6º dia de viagem: Istanbul (13 de Setembro de 2018)
      Acordei às 9h25, tomei café e sai as 9h50. Voltei até SULTANAHMET e fui atrás do FREE WALKING TOUR, que começou às 11h.
      A guia falou sobre a MESQUITA AZUL, sobre os banhos turcos que alguns podem custar até 60EUR por hora. Passamos ao lado da HAGIA SOPHIA e paramos num jardim em frente ao TOPKAPI PALACE. A guia comentou que nos anos 30 foi costituída a REPÚBLICA DA TURQUIA e os sultões deixaram de existir. O Topkapi Palace hj pertence ao governo e há alguns anos uma tetraneta de um dos sultões tentou pegá-lo de volta na justiça mas não conseguiu. 
      A guia também comentou que Istanbul tem cerca de 3000 mesquitas. Deixamos o palácio e fizemos um coffee break num café ali perto. Passamos pela entrada da CISTERNAS DA BASÍLICA e nos falaram que ela foi construída para que a cidade, que era murada, tivesse acesso à água caso estivesse sendo atacada e não podendo abrir seus portões.
      De lá passamos pelo HIPÓDROMO, que hoje é uma praça mas tinha corridas de cavalos e bigas na época que foi dominada pelos romanos. Lá perto tem um monumento trazido do Egito. Mas o obelisco era muito alto então tiveram que cortar ele pela metade e pegaram só a parte de cima.
      No final do tour paramos atrás da Mesquita Azul, num restaurante que tinha um “preço especial” para quem fez o tour: 8EUR por um almoço com sopa, salada e prato principal. Não tinha muita fome então não fui ao restaurante.
      Ali perto encontrei o ARASTA BAZAR que tem só uma rua de uns 200 metros. Voltei ao ponto e peguei um trama até o GRAND BAZAR. Esse sim é GIGANTESCO, com muitas lojas e muitas pessoas. Mas é o maior “tourist trap” de Istanbul, então apenas passei olhando as lojas e não comprei nada (até mesmo pq não cabia mais nada em minha mochila). Cheio de corredores e com lojas bem semelhantes uma das outras, não é difícil se perder nele. É praticamente impossível sair pela mesma porta que vc entrou.
      A fome bateu então resolvi comer alguma coisa ali mesmo. Comi um TABKTA KEBAB (26TRY) e tomei um suco de romã (8TRY).
      Deixei o Grand Bazar e caminhei por uns 10 minutos até chegar a MESQUITA SULEYMANIYE. Ela fica no alto de um morro e tem uma vista linda lá de cima. Por dentro ela é maravilhosa e, segundo um voluntário que trabalha nela, tem capacidade para 8000 pessoas. Esse voluntário me deu uns impressos em português, entre eles um alcorão.
      Sai da bela mesquita e caminhei mais uns 10 minutos até o SPICE BAZAR, que é o Bazar das Especiarias. Ele é bem menor que o Gran Bazar uma vez que é em forma de “L”, mas achei mais bonito e conservado. Algumas lojas dão amostras grátis de seus doces e o colorido e cheiro das especiarias fazem aquele lugar ainda mais peculiar. Em uma das saídas desse bazar está a NEW MOSQUE que também estava em reforma e não tinha muito o que ver nela.
      Ali perto está a GALATA BRIDGE que tem uma vista legal do ESTREITO DE BÓSFORO. De lá peguei um tram até KABATAS, um funicular subterrâneo até a Taksim Square e um ônibus até Besiktas. Passei num mercado, comprei umas cervejas e voltei pra casa.
      Cheguei em casa e o Emre fez um macarrão com atum pra gente. Tomamos as cervejas, jantamos e ficamos conversando até umas 23h quando fui dormir.
      Distância percorrida no dia: 14km 🚶‍♂️

      GRAND BAZAR

      MESQUITA SULEYMANIYE

      SPICE BAZAR

      7º dia de viagem: Istanbul (14 de Setembro de 2018)
      Acordei as 8h50, tomei café e as 9h30 estava saindo. Caminhei até o DOLMABAHÇE PALACE, que fica em frente à Arena Vodafone (estádio do Besiktas). A entrada no palácio + harem custa 90TRY.
      O palácio é muito bonito! Cheio de adornos, decorações e luminárias gigantescas. Também há algumas armas e utensílios de cozinha utilizados antigamente. O harém também é igualmente bonito e nele há um acesso a um dos banheiros. Uma pena não poder tirar foto em nenhum desses dois lugares.
      Do lado de fora tem uma galeria de pintura mas para entrar tem que pagar mais 20TRY.
      Deixei o palácio, passei pela DOLMABAHÇE MOSQUE, uma mesquita ali perto. Fui até o ponto de Kabatas e peguei o T1 (tram 1) até próximo a GALATA TOWER.
      Havia uma fila de 20 minutos pra subir na torre (35TRY). Enquanto esperava pra entrar, comi um SIMIT que é um pão com gergelim em forma de argola (1,50TRY).
      ***Dica: Há carrinhos de SIMIT espalhados por toda Istanbul. Bateu uma fominha? Simit! Melhor custo-benefício que vc vai encontrar nas ruas.
      A torre foi construída em 562 e lá de cima vc tem uma vista 360º da cidade. O tempo estava nublado então as fotos não ficaram muito boas, mas vale conhecer.
      De lá eu caminhei uns 10 minutos até TUNEL que é uma linha de metrô com apenas duas estações e é uma das mais antigas da Europa. A estação da outra ponta me deixou no começo da Istiklal Street e caminhei por ela toda até a Taksim Square. Lá eu acessei o wifi do Starbucks e vi como chegar no estádio do FENERBAHÇE. Era 16h e vi que o último tour seria às 17h30
      Além dos ônibus, Istanbul também conta com um tipo de lotação chamada DOLMUSH e a tarifa varia de acordo com o ponto que vai descer: quanto mais distante, mais caro.
      O estádio fica do outro lado do estreito de Bósforo, no lado asiático da cidade. Levei 1 hora pra chegar lá. Entrei na loja do clube e perguntei a um vendedor sobre o tour. Ele foi muito grosso e ríspido dizendo “Não tem tour! Estádio fechado!”. Daí eu perguntei se havia ao menos um museu ou outra coisa que poderia visitar e ele: “Não! Tudo fechado!”. Então tá…
      Sai do estádio e não consegui nenhum sinal de wifi. Tive que achar meu caminho de volta da “forma antiga”: perguntando para as pessoas na rua.
      Primeiro pedi informação para um cara e ele pediu para eu seguir ele pq ia para a mesma direção. Pegamos o mesmo ônibus e ele me disse que ponto deveria descer pra pegar outro ônibus pra Besiktas.
      Desci num pequeno terminal com vários pontos, mas não achei informação de onde passaria o meu ônibus. Perguntei pra duas garotas e elas me mostraram onde era meu ponto.
      Chegando no ponto perguntei para um cara qual ônibus pra Besiktas e ele disse que estaria indo pra lá que poderia ir com ele. Descemos no mesmo ponto. Agradeci o rapaz e segui meu caminho
      ***Nota: Percebi uma coisa interessante sobre o povo de Instanbul: as pessoas que teoricamente deveriam ser educadas com vc (garçons, vendedores, etc) não são. Mas, por outro lado, as pessoas que não teriam obrigação nenhuma de ser educadas, são super legais! Praticamente todo mundo que pedi informação na rua foram extremamente educadas e solícitas.
      Passei no supermercado, comprei umas cervejas e voltei pra casa. Cheguei lá por volta das 19h e tomei umas cervejas com Emre e a Gökçe. Umas 20h saímos para uma ver uma exposição de arte de uma amiga do Emre.
      Passamos pela exposição e depois fomos comer num restaurante que servia só sopas. Tomei 2: uma de IOGURTE e outra de TOMATE. Estavam muito boas e paguei 14TRY em cada.
      Fomos a um apto de uma amiga da Gökçe, a Elif. No caminho compramos umas cervejas. Ficamos bebendo e conversando até umas 2h. Decidimos dormir por lá mesmo pq era muito tarde.
      Distância percorrida no dia: 17,5km 🚶‍♂️

      DOLMABAHÇE PALACE

      GALATA TOWER

      VISTA DA GALATA TOWER

      8º dia de viagem: Istanbul (15 de Setembro de 2018)

      Acordamos as 8h50 e deixamos a casa da Elif. Caminhamos até a Taksim Square e pegamos uma Dolmush de volta pra casa. Chegamos 9h30 e fui dormir mais um pouco. Acordei as 10h30, tomei café e fui para o centro.
      Através do Couchsurfing eu tinha combinado de encontrar outro couchsurfer local, o HAMZA. Por volta do meio dia encontrei com ele em Sultanahmet. Ele me apresentou um amigo (que tb é couchsurfer) chamado FATIH. Ambos são estudantes de Ciência Política e estavam muito curiosos pra saber qual era a situação política do Brasil naquele momento.
      Caminhamos pelo PARQUE GÜLHANE (ao lado do Topkapi Palace) e fui tentando explicar o turbulento período político que nosso país estava passando.
      Chegamos à beira do canal e lá decidimos fazer o BOSPHORUS TOUR (20TRY). Existem vários barcos que fazem esse tour e não deve ser muito diferente um do outro. Mas, definitivamente, foi o melhor custo-benefício de Istanbul.
      O passeio pelo Bósforo é muito lindo e dei sorte do tempo estar bom (fazia muito calor e sol) e ter 2 guias locais me explicando tudo desde onde ficava Sede Militar e Naval da Turquia até as escolas e universidades particulares, públicas e militares.
      Depois de mais ou menos 1h e meia de passeio deixamos o barco e caminhamos uns 20 minutos até um KAHVE DÜNYASI, que é uma rede de café local estilo “Starbucks”. Tomei um café turco que estava muito forte mas muito gostoso. Depois pedi 2 bolas de sorvete: 1 de nozes e 1 de damasco.
      ***Dica: Não deixem de provar esse sorvete de damasco da Kahve Dünyasi! Eu não gosto da fruta em si mas decidi experimentar por ser uma fruta tradicional local. E não me arrependi! É muito, mas MUITO bom!
      Conversamos muito sobre política, religião e futebol. Por volta das 17h decidimos ir embora. Fomos até uma estação de tram onde nos despedimos e voltei pra casa.
      No caminho encontrei vários torcedores do Besiktas indo ao estádio e fiquei sabendo que o jogo seria às 20h. Na EAGLE SQUARE (Praça da Águia) havia uma enorme aglomeração de torcedores. Passei no supermercado e comprei 4 cervejas BONMONTI (8,50TRY cada). Cheguei em casa, tomei as cervejas com o Emre e decidimos ir ver o jogo do Besiktas em algum bar ali perto.
      Todos os bares estavam lotados e depois de 10min procurando achamos umas cadeiras na calçada em frente a uma TV. Nos cobraram 15TRY para SENTAR NAS CADEIRAS e 18TRY por cerveja! Como não tínhamos escolha, aceitamos. Tomamos apenas 1 cerveja e no intervalo fui ao supermercado comprar mais pela metade do preço que estavam nos oferecendo lá.
      O jogo foi horroroso e terminou 2x1 para o Besiktas. Fomos comer um kebab no MATRAK e de lá fomos a um bar ali perto chamado ROCK N’ ROLLA. Tomei 1 Guinness e 1 Toubourg. No caminho de volta passamos no supermercado e compramos mais 4 cervejas. Chegamos em casa umas 1h e ficamos bebendo e conversando até umas 2h30 quando fui dormir.
      Distância percorrida no dia: 13,5km 🚶‍♂️
      Fim do relato de Istanbul.
      Próximo relato: BUCARESTE.

      BOSPHORUS TOUR
       
    • Por anselmoportes
      Entre Setembro e Outubro de 2018 viajei para a Turquia, Balcãs e Europa Central. Meu roteiro foi esse:
      Goreme - Istambul - Bucareste - Sófia - Belgrado - Budapeste - Varsóvia - Cracóvia - Praga.
      Farei o relato de toda viagem, mas em partes. Neste falarei de GOREME/CAPADÓCIA.
      LEGENDA
      USD - Dólar Americano
      EUR - Euro
      BRL - Real Brasileiro
      TRY - Lira Turca

      Goreme é uma linda e simpática cidade localizada na região da Capadócia, Turquia. Muito viajantes usam essa cidade como ponto de apoio para realizar seus passeios na região. A cidade possui uma boa infra estrutura: vasta rede de hotéis e pousadas, restaurantes, bares, casas de câmbio e agências de turismo.
      Contratei a empresa Happy Capadócia que fez tudo pra mim: dos transfers, passeios às pernoites num Cave Hotel. A Roseli (brasileira que vive lá há 5 anos) foi quem me atendeu e ela foi super legal e atenciosa. Quem for pra lá, recomendo entrar em contato com eles e pedir um orçamento. Fechei tudo por 320EUR
      1º Dia de Viagem: SP -> Istanbul -> Goreme (7 a 8 de Setembro de 2018)
      Meu vôo saiu de SP e fiz uma escala em Roma antes de chegar no aeroporto de Ataturk, em Istanbul.
      Goreme fica à 750km de Istanbul. Até dá pra ir de ônibus, mas é melhor pegar um vôo até a cidade de Kayseri, que fica à 70km de Goreme. Eu paguei 694TRY nos vôos de ida e volta (Ataturk - Kayseri) pela Turkish Airways.
      Fui chegar em Kayseri às 23h do dia 8 de Setembro. Havia uma van me esperando que também levou outros passageiros Me deixaram no Eliseé Cave Hotel era mais de 1h da manhã. Tomei banho e dormi.
      2º dia de viagem: Goreme (9 de Setembro de 2018)
      Acordei às 4h45 da manhã e às 5h10 a van da agência Urgup já estava na porta do meu hotel para fazer o passeio de balão. Nos levaram até um lugar que os grupos que iam em cada balão e nos serviram um café da manhã café, chá, fatias de bolo pronto e pão. Simples mas muito gostoso. 
      Deixamos a agência às 5h45 e fomos até o local da decolagem dos balões. Decolamos às 6h éramos em 17 pessoas: 16 passageiros e o piloto. Foi sem dúvida um dos passeios mais incríveis que eu já fiz em toda a minha vida. É impressionante ver toda aquela quantidade de balões decolando ao mesmo tempo, subindo devagar de forma organizada.  A vista fica ainda mais linda quando o sol nasce e ilumina as montanhas e os outros balões que nos acompanhavam. Depois de 1h10 aterrizamos e nos serviram um champagne pra brindar o final do passeio. 

      PASSEIO DE BALÃO
      Por volta das 8h me deixaram de volta em meu hotel. Fui tomar um café da manhã mais “reforçado”: queijos, salsicha, um tipo de “mortadela” que eu não sei o nome mas é muito boa, ovos, pães, coalhada… Tb tinha cereais, frutas e até salada de pepino e tomate. Tomei tb um café com creme e suco de laranja.
      Por volta das 9h30 passaram pra me levar ao GREEN TOUR. Éramos em umas 10 pessoas em uma van. Fizemos a primeira parada num mirante com um vale e várias lojas de artesanato local. Por volta das 10h30 seguimos para a CIDADE SUBTERRÂNEA.

      MIRANTE DO VALE
      A Cidade Subterrânea foi encontrada por acidente pelos fazendeiros da região nos anos 60. Ela tem vários túneis, salas, quartos e até estábulos debaixo da terra e 10% está aberto ao público. Descemos por mais de 100 degraus e 40 metros. Havia lugares que mal passava uma pessoa.

      CIDADE SUBTERRÂNEA
      ***Dica: se vc tem claustrofobia ou qualquer tipo de incômodo de lugares fechados NÃO FAÇA esse passeio. Também não aconselho pessoas que têm qualquer tipo de dificuldade ao se movimentar a fazer uma vez que há muitas escadas.😵
      Deixamos a Cidade Subterrânea e passamos pelo MONASTÉRIO, que são salas construídas em uma montanha. Na verdade a gente não ia passar lá, mas um italiano do nosso grupo disse que no programa do passeio mencionava esse monastério. Então a nossa guia resolveu nos levar lá. Mas pelo jeito ela não sabia muito sobre o lugar pq não houve explicação alguma…
      Depois caminhamos por uns 15 minutos numa trilha. Passamos por pontes, riachos e um pouco de mata. Ao final da trilha estava nosso restaurante. O almoço (que já estava pago) foi: sopa de lentilha, salada e prato principal (almôndega, frango ou peixe). As bebidas não estavam inclusas e eu paguei 6TRY numa coca-cola.
      Depois do almoço passamos por um lago e pelo mirante do PIGEON VALLEY. Depois o tour nos levou a uma loja de doces e artesanatos locais. Houve uma degustação dos doces mas eu não gostei muito (não sou muito fã de doces).
      Por fim passamos numa joalheria que faz o beneficiamento da pedra ONYX. Além da pedra onyx, havia também jóias de pedra turquesa. Mas era tudo muito caro.
      Voltei ao meu hotel as 17h30 e descansei até as 20h, quando fui encontrar com a Roseli (da agência Happy Capadócia) e uma amiga dela inglesa que era professora lá.
      Fomos ao restaurante FAT BOY onde comemos porções de batata, nachos e bebemos a cerveja turca EFES. Fomos muito bem atendidos pelo Nuri, simpatico garçom do restaurante. Fiquei lá até 1h quando voltei para dormir.
      Distância caminhada no dia: 5km 🚶‍♂️

      3º dia de viagem: Goreme (10 de Setembro de 2018)
      Acordei as 8h30 e fui tomar café. Às 9h20 vieram me buscar para o RED TOUR.
      Primeiro passamos no OPEN AIR MUSEUM que é um conjunto de cavernas onde pessoas moravam. Estimam que cerca de 300 pessoas viviam naquele lugar. Esse cálculo foi feito pelos lugares nas mesas de jantar. Há também igrejas e capelas, todas elas com referências à Jesus e seus apóstolos. Uma dessas igrejas, a DARK CHURCH, tem que pagar 10TRY para entrar.

      OPEN AIR MUSEUM
      De lá nos levaram a uma loja de cerâmica onde nos mostraram o processo de fazer os potes, vasos, etc. 
      Deixamos a loja e fomos a um restaurante almoçar, que também já estava incluso no tour. O restaurante era bem melhor que o anterior e era buffet: havia muitas opções de pratos quentes, saladas e doces. Paguei a bebida à parte: 7TRY a pepsi lata. Do lado de fora do restaurante tomamos um chá turco (2,50TRY).
      Seguimos para o IMAGINATION VALLEY que tem esse vale pq vc precisa usar a sua imaginação para ver alguns formatos nas formações rochosas. Tem “camelo”, “chapéu do Napoleão”, etc…

      IMAGINATION VALLEY
      Depois fomos ao FAIRY CHIMNEY que são formações rochosas tão peculiares que os antigos achavam que foram feitas por fadas. 

      FAIRY CHIMNEY
      ***DICA: Não esqueça de passar protetor solar! Esses passeios são todos ao ar livre e o sol lá é muito forte!🌞
      Por fim passamos no CASTLE que são mais moradias esculpidas nas montanhas e seu formato lembra um castelo.
      Voltamos as 15h45 pra Goreme. Me deixaram no centro da cidade e passei num mercado pra comprar uma cerveja EFES (lata 500ml) por 9TRY.🍻
      Voltei ao meu hotel e descansei até as 17h30, quando passaram pra me levar ao ATV TOUR, ou “passeio de quadriciclo”. Nos levaram até a saída da cidade, onde estavam os quadriciclos. 

      ATV - ALL TERRAIN VEHICLE
      Haviam vários grupos, cada um com seu guia. Alguns tinham 10 ou 15 pessoas. Mas no meu só tinha eu e um casal de italianos.
      Cheguei a pegar 60km/h e fomos seguindo um guia que pilotava uma moto tradicional. Primeiro paramos no SWORD VALLEY, que leva esse nome pq lá os soldados treinavam lutas com espadas.
      Depois seguimos para o ROSE VALLEY onde havia um belo mirante e uma loja de comida, bebida e artesanatos. 

      ROSE VALLEY
      Por fim fomos até outro mirante onde haviam muitos turistas, todos se “acotovelando” para ver o pôr do sol.
      Por volta das 19h seguimos de volta à cidade. Chegando lá passei novamente no mercado e comprei 2 cervejas: 1 Bomonti (7TRY) e 1 Efes Malte (8TRY).
      Cheguei ao meu quarto, tomei as cervejas e comi um salgadinho que tinha comprado no aeroporto. 
      Descansei até umas 21h e fui para o bar ONE WAY. Lá encontrei novamente a Roseli e tomei 3 cervejas TOUBORG (22TRY cada). A Zoey (inglesa amiga da Roseli) chegou mais tarde e vimos na TV a seleção de futebol da Turquia vencer a Suécia por 3x2 de virada. Fechamos o bar as 1h e no caminho de volta ao hotel passei novamente no mercado pra comprar as “últimas” da noite: 1 EFES EXTRA e 1 EFES FIÇI (10TRY cada).
      Tomei as 2 cervejas e fui dormir as 2h.
      Distância caminhada no dia: 7,5km 🚶‍♂️
      4º dia de viagem: Goreme -> Kayseri -> Istanbul (11 de Setembro de 2018)
      Acordei com batidas na porta do quarto. Tinha esquecido de colocar meu relógio pra despertar e era o pessoal do transfer que ia me levar ao aeroporto! Era 9h e meu vôo saía as 11h30.
      Arrumei minhas coisas VOANDO e em 5min já estava dentro da VAN. 

      Gostei muito do Eliseé Cave Hotel. Fica a menos de 10min caminhando do centro da cidade. Os quartos estavam bem limpos e o staff era muito simpático. Altamente recomendado!
      Já na estrada, no caminho para o aeroporto, o motorista foi informado que 2 passageiros ficaram para trás. Paramos no acostamento e depois de uns 10 minutos alguém apareceu trazendo eles.
      Chegamos ao aeroporto as 10h35 e fiz o check-in. Às 11h30 estava decolando e 13h30 estava chegando em Istambul.
      FIM DA CAPADÓCIA.
      Próximo relato: Istanbul
       




    • Por rapazvr
      A quarta e última parte da minha sequência de Posts sobre Istambul. Espero que gostem
      https://realidadeextraordinaria.wordpress.com/2019/02/17/turquia-istambul-4-turkey-istanbul-4/
      https://www.instagram.com/ruiadamasioalvites_/?hl=pt
    • Por rapazvr
      Aqui fica a terceira parte dos meus posts sobre a Turquia e Istambul, continuando a falar dos monumentos de Sultanahmet
      https://realidadeextraordinaria.wordpress.com/2019/02/10/turquia-istambul-3-turkey-istanbul-3/
      https://www.instagram.com/ruiadamasioalvites_/?hl=pt



×
×
  • Criar Novo...