Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

50 tons de azul - Cancún, Playa del Carmen e Tulum (maio/2015)


Posts Recomendados

  • Membros

Depois de Los Roques e San Andrés, finalmente chegou a vez do Caribe mexicano! Acabei de voltar do México numa trip solo que incluiu Cancún, Playa del Carmen e Tulum. Há vários relatos sobre estes destinos. Mais uma vez, como forma de agradecimento, eu deixarei aqui minhas dicas com foco no planejamento de uma viagem para lá.

 

598dc9b196650_ParqueGarrafn.JPG.044303d06479c33bfaf91742a1616772.JPG

 

MEU ESTILO DE VIAGEM

Quando se lê um relato de viagem ou ouve a opinião de uma pessoa sobre um determinado lugar que ela conheceu é importante levar em consideração o gosto desta pessoa e/ou seu estilo de viajar pois a impressão que uma pessoa teve sobre algo pode ser completamente diferente da sua. Citarei um exemplo. Eu gosto muito de uma praia no Nordeste e teci vários elogios para amigos. Eis que um deles foi com a família e não gostou muito do lugar. "Como assim?! O lugar é lindo, o mar é maravilhoso!" - eu disse. O que ele respondeu: "_ Mar sem graça. Não gostei da praia. Não tinha onda." Um mesmo lugar sob dois pontos de vistas diferentes. Ouça tudo, filtre e depois decida o que é mais adequado para você.

 

Quando estou viajando, prefiro preencher meus dias de viagens com passeios. Embora já tenha feito e curtido bastante, não sou fã de viagens para descansar, ainda mais quando o descanso é em dólar ($$$$). Sou uma admiradora do mar feito piscina, com águas cristalinas e mornas. Apaixonada por este visual azul turquesa que a gente encontra no mar do Caribe.

 

Em Cancún e Playa del Carmen, a minha prioridade era o mar e coisas que só se encontram aqui, como os cenotes. Não queria nada "artificial" ou parques. Eis a razão para meu roteiro não incluir alguns passeios que a maioria faz. Porém, deixei um dia livre no roteiro, caso mudasse de ideia. Meu lema era "foco no cliente": praia, cenotes e ruínas. Apesar de não gostar da noite (baladas e afins), abri uma exceção para Cancún.

 

ONDE FICAR: DECIDINDO A HOSPEDAGEM

Divida a sua estadia em dois lugares: Cancún e Playa del Carmen. por pura falta de informação, Vejo gente fechando toda a sua hospedagem em Cancún . Veja o mapa abaixo. Boa parte das atrações da região está mais próxima de Playa del Carmen do que de Cancún. Ir a um destes lugares a partir de Cancún, é perder no mínimo 1h até chegar em Playa del Carmen (PDC ) e mais o tempo de percurso de Playa até o local desejado. De Playa para Tulum é quase 1h de viagem. Imagina perder 4h em um dia com deslocamentos!

 

500px-RivieraMayaMap.svg.png

Fonte: Wikipedia

 

Playa del Carmen

Em Playa del Carmen, eu reservei uns três dias antes de viajar (uma loucura!) o Hotel Banana. A ideia era ficar no Hotel Barrio Latino mas estava mais caro (pouquíssima coisa) em relação ao Banana. Eu fiz a reserva diretamente no site do hotel (é necessário deixar o número do cartão de crédito). O hotel não oferece café da manhã mas há restaurantes e padarias próximas.

 

Na minha opinião, quanto mais perto da Quinta Avenida, melhor localizado você está. Só que a Quinta Avenida é bem grande (uns 20 minutos caminhando de uma ponta a outra). Independente de onde você está, seja perto da Calle 2 (ponto próximo aos ferries para Cozumel) ou da Calle 28 (Playa Mamita's), durantes os dias que estiver em Playa, você ficará num ir e vir constante entre estes trechos. Melhor ficar perto da Calle 2, pois estará perto do ferry, perto do terminal da ADO (Av Benito Juaréz) e do ponto das vans (colectivos) que percorrem a Carretera Federal rumo a Tulum (Calle 4). O meio da Quinta Avenida é a Avenida Constituyentes. Neste link tem um mapa de Playa del Carmen.

 

Cancún

Em Cancún, como deixei para ver hotéis em cima da hora, não achei nada que tivesse boa relação custo/benefício. Se pudesse, ficaria na Zona Hotelera, próxima ao Cocobongo. Não é imprescindível isso, visto que há o ônibus R1 que percorre toda a Boulevard Kukulkán, a avenida principal da zona hoteleira. O ônibus roda 24h e vai do Centro até a Zona Hoteleira. A passagem custa apenas 10, 50 pesos.

 

Reservei via Booking o Hostel Mezcal, no Centro. Próximo ao terminal ADO (não dá nem 10 minutos). Três dias no hostel, quarto feminino com 6 camas, custou USD 39 todo o período. O quarto feminino é grande, tem 3 tomadas para cada cama, um banheiro grande, uma varanda com um pequeno secador para você colocar a toalha e as roupas de banho para secar e armários que cabem tranquilamente uma mala média e grande. Se for ficar em hostel, leve seu cadeado. Há quartos privativos por 50 USD mas não havia vagas no período que eu fiquei. O hostel também oferece passeios. Eu achei tecnicamente um bom hostel mas não gostei do clima. Eu acho que este é o maior pecado do Mezcal. Faltou o ambiente família . Achei o staff bem seco, diferente dos simpáticos mexicanos que encontrei ao longo da viagem. Eu ficaria lá novamente com certeza mas só se estivesse acompanhada.

 

Opinião | Particularmente, gostei muito mais de Playa del Carmen. O ambiente por lá é informal sem deixar de ser charmoso e em nada lembra as praias privativas, os resortões e o jeito americanizado de Cancún. Se o seu estilo for este, fique em Playa. Esqueça os resorts all inclusive em Cancún. Escolha uma pousada em Playa, ponha os chinelos e vá curtir o clima. Da próxima vez, ficarei todos os dias em Playa. O melhor de Cancún é Isla Mujeres.

 

O QUE LEVAR?

- Documentos: além de passaporte, convém levar a CNH ou o RG como documento adicional. Há lugares que para permitir o aluguel, como toalhas por exemplo, é necessário a apresentação do RG e aí o documento fica retido.

- Snorkel (máscara e respirador). Em todos os lugares com atrações aquáticas, há máscaras para alugar. Se você gosta de snorkel e pretende viajar para mais lugares que use o equipamento, considere comprar um no Brasil mesmo. Eu comprei um antes da viagem para Los Roques e tenho usado e até emprestado para amigos. O seu gasto será bem pago ao longo de suas viagens.

- Pés de pato. Também se aluga nos lugares onde há atrações aquáticas como Cenote Dos Ojos.

- Câmera fotográfica a prova d'água;

- Chapéu;

- Protetor solar biodegradável (só é permitido este tipo de protetor nos cenotes);

- Toalha leve e pequena para os passeios aos cenotes;

- Repelente.

 

MOEDAS, CÂMBIO, ETC.

Leve dólares. Não precisa ser somente notas de 100 dólares. Ao trocar o dólar por pesos em estabelecimentos como agências e mercados, procure saber se o troco será em dinheiro. Há várias casas de câmbio espalhadas pelas principais ruas. Os mexicanos não tem frescura com notas de dólares. Elas podem ser velhas ou amassadas que eles não esquentam. A moeda mexicana é o peso (MXN).

 

Cotação ao longo desta semana (13/05 a 21/05)

No aeroporto de Cancún, os táxis estavam fazendo a cotação 1 dólar = 10 pesos.

Nas casas de câmbio, a cotação em média foi essa:

- Cancún: 1 dólar = 14,30 pesos

- Playa: 1 dólar = 14,40 pesos. À medida que for andando na Quinta Avenido e indo em direção ao ferry, a cotação melhora.

- Cozumel: 1 dólar = 14,30 pesos

 

No comércio mexicano, você verá os preços com o cifrão mas isso não significa que os preços sejam em dólares. Preços em pesos mexicanos são escritos com o cifrão "$" já os preços em dólares geralmente tem o símbolo "U$".

 

Em Playa del Carmen, a melhor cotação que eu encontrava era na casa de câmbio ao lado do Mac Donald's, praticamente em frente ao Terminal da ADO (Quinta Avenida, entre a Juaréz e Calle 4). Algumas casas de câmbio te pedem identificação. Basta a CNH (licencia de conduzir).

 

Eu consigo sacar dinheiro?

Existem caixas eletrônicos por todos os lugares. Tanto para sacar em dólares como em pesos. Estará escrito nas máquinas (ATM). Ao usar os dólares em agências ou mercados e pagar com dólares, procure-saber se o troco será em dólares ou reais.

 

Cartões de crédito. Cartões múltiplos. Aplicativos de banco

Lembre-se de você desbloquear seu cartão de crédito antes de viajar. É necessário informar o período da viagem e para qual país você estará indo. Eu sou cliente Santander e tenho cartão múltiplo. Em viagens anteriores, ao fazer compras, mesmo que se a lojista escolhesse a opção débito, a compra era efetuada no cartão de crédito. Isso só acontecia em compras usando o cartão múltiplo. Não acontece em saques. Eu já tive vários problemas com isso. Então sugiro você perguntar isso ao gerente do banco, ainda mais em tempos de alta do dólar. Procure saber sobre as taxas do seu banco sobre saques.

 

Eu fiz um mix de tudo na viagem: troquei dólares, saquei dinheiro e usei o cartão. Ainda não tive tempo para analisar e descobrir qual foi o mais vantajoso.

 

Ah, eu tive um pequeno problema no Brasil e necessitei fazer uma transferência. Eis que descobri que havia esquecido de baixar o aplicativo do banco para o tablet e celular. Consegui resolver solicitando ajuda a amigos mas fica aí a dica para você evitar eventuais problemas.

 

FUSO HORÁRIO

Horário em Cancún e Playa del Carmen = -2h em relação ao horário de Brasília.

 

COMO ESTÁ O TEMPO NO MÊS DE MAIO POR AQUELAS BANDAS?

Um calor de fritar os miolos. O ápice da temperatura máxima é o dia em que se conhece Chichén Itza. Sempre ande com garrafa de água mineral.

 

O ROTEIRO PLANEJADO

Comprei a passagem aérea em novembro, numa promoção pela Copa Airlines. Paguei R$ 1.600 o voo GIG-CUN ida e volta. Quem escolheu a quantidade de dias foi o preço da passagem. Distribuí meus dias assim:

 

1º dia - Aéreo Rio - Cancún com chegada prevista para 21:35. Ônibus ADO para Playa del Carmen.

2º dia - Conhecendo a Quinta Avenida. Playa Mamita's.

3º dia - Ruínas de Tulum e Playa Paraíso.

4º dia - Akumal e Cenote Dos Ojos

5º dia - Ruínas de Cobá e Gran Cenote

6º dia - Cozumel

7º dia - Dia livre (um dos Parques X ou Río Secreto ou Cenotes)

8º dia - Ônibus Cancún - Playa del Carmen

9º dia - Chichén Itza

10º dia - Isla Mujeres

11º dia - Aéreo Cancún - Rio de Janeiro

 

Tem muita coisa a se fazer por lá. Se tivesse 15 dias, com certeza todos os dias estariam preenchidos de passeios distintos. Um dos dias eu deixei livre, pensando ou em repetir passeios ou conhecer um dos parques X (Xel Ha, Xcaret ou Xplor) ou conhecer o cenote Río Secreto.

 

O ROTEIRO REALIZADO

1º dia - Aéreo Rio - Cancún com chegada prevista para 21:35. Táxi compartilhado para Playa del Carmen.

2º dia - Conhecendo a Quinta Avenida. Playa Mamita's.

3º dia - Cenote Dos Ojos e Akumal. Cenote Azul

4º dia - Ruínas de Tulum e Playa Paraíso.

5º dia - Ruínas de Cobá e Gran Cenote

6º dia - Chichén Itza

7º dia - Cozumel

8º dia - Ônibus ADO Cancún - Playa del Carmen. Isla Mujeres

9º dia - Isla Mujeres e Dolphin Discovery. Noite no Cocobongo.

10º dia - Cozumel (snorkel e clube praia). Noite no Cirque du Soleil

11º dia - Aéreo Cancún - Rio de Janeiro

 

O que eu mudaria no roteiro?

- Teria feito Akumal antes e depois o Cenote Dos Ojos.

- Faria o traslado para Cobá de táxi ou carro alugado e no mesmo dia, iria para o Gran Cenote e os cenotes da região próximos a Cobá.

- Não teria ido ao Cirque du Soleil.

 

O restante eu acho que ficou redondinho.

 

COMO CHEGAR AO SEU HOTEL

Ao chegar em Cancún, você pode:

- Alugar um carro já no aeroporto;

- Pegar o ônibus da ADO (fala-se a-dê-ô) para Cancún ou Playa del Carmen. O último horário do ônibus para Playa é 23:50. A passagem para Playa custa 156 pesos. A duração da viagem é de 1h20min.

- Pegar um táxi. Há táxis privativos e compartilhados. Do aeroporto de Cancún até Cancún Centro custa U$ 20 a 25. Do aeroporto de Cancún até Playa custa U$ 63. Alguns taxistas aceitam dólares, principalmente Cozumel.

 

CIRCULANDO

- Em Playa del Carmen: Para ir às atrações turísticas, basta usar a van como meio de transporte ou alugar um carro, que ajuda a otimizar o roteiro. Eu estava sozinha, então achei economicamente mais viável usar o colectivo (vans). As vans saem da Calle 2, entre a 10ª e 15ª avenidas. Ao chegar lá, basta dizer onde quer ir à pessoa que organiza as filas.

- Em Cancún: Esteja hospedado no Centro ou na Zona Hotelera, não precisará de carro. Utilize o transporte público. Há um ônibus, o R1, que circula pela zona hoteleira e pela Av. Tulum durante o dia inteiro. Preço: MXN 10,50

- Em Cozumel: Alugue um carro (preço por volta de USD 40) ou use o táxi (há uma tabela de preços no ponto de táxi próximo ao cais do Centro).

  • Vou acompanhar! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

RELATO DE VIAGEM

 

1º dia - Aéreo Rio - Cancún com chegada prevista para 21:35. Táxi compartilhado para Playa del Carmen.

Dia cansativo. São quase 7 horas de voo até o Panamá mais 2 horas e 15 minutos da Cidade do Panamá até Cancún. Não tenho nada a reclamar dos serviços da Copa Airlines. O voo que saiu do Rio tinha telas individuais, então foi fácil se entreter. Problemas sim no aeroporto de Cancún. Eu, toda vez que viajo sozinha, não dou sorte com a Imigração. Faço parte do grupo suspeito. Todos estavam sendo liberados rapidamente mas eis que quando chega a minha vez a agente da Imigração fez várias perguntas, quis ver a passagem de volta, quis saber o limite do cartão de crédito, o quanto que eu levei de dinheiro, quis ver as reservas do hotel e quis saber porque eu estava viajando sozinha. A esta altura do campeonato, eu já estava ficando bem revoltada com a sabatina (eu não era a única mulher a estar sozinha na fila mas era a única negra e já comecei a ficar encafifada por ser questionada. Nem na temida Imigração do aeroporto de Londres respondi a tantas perguntas. A agente só deixou a desconfiança de lado quando viu os carimbos de entrada nos EUA. Ufa! Tudo foi feito de forma educada mas eu não esperava por isso e confesso que fiquei bem chateada com a situação o que me fez repensar se realmente vale a pena ir para o Exterior desacompanhada.

 

As malas demoraram exatamente 1 hora para aparecerem nas esteiras. Depois que você pegar as malas, você passará novamente a mala em um raio X. Provavelmente, esta fiscalização é da "ANVISA" mexicana. Liberada, fui procurar o balcão da ADO para pegar o ônibus para Playa del Carmen.

 

O último ônibus para Playa del Carmen sai às 23:50. A viagem dura aproximadamente 1 hora e 20 minutos e a passagem custa 156MXN. Como ainda eram 22:40 e eu estava cansada tentei ir de táxi compartilhado para ganhar tempo. Preço: 300MXN. O taxista tentou angariar mais passageiros mas como demorou, acabamos saindo no mesmo horário do ônibus! Então, se estiver só e chegar neste voo à noite e não quiser pagar USD 63 pela corrida do aeroporto até Playa del Carmen, vá de ônibus ADO (fala-se a-dê-ô). Eu dividi o táxi com um francês e um mexicano. Acabei contando sobre a situação no aeroporto para o mexicano e ele disse para eu não me importo porque o pior já havia passado e que eu ia adorar a região.

 

Cheguei no Hotel Banana (Endereço: Quinta Avenida, entre as calles 32 e 34) às 01:00. Cansadíssima por causa da longa viagem até aqui.

 

Quem converte, não diverte

Ônibus ADO Aeroporto - Playa del Carmen = 156 MXN

Táxi compartilhado Aeroporto - Playa del Carmen = 300 MXN

Táxi Aeroporto - Playa del Carmen = 63 USD

Táxi Aeroporto - Cancún = 25 USD

Ônibus ADO aeroporto - Cancún Centro = 60 MXN

Obs.: Usei o táxi compartilhado mas a sugestão para economizar caso você esteja sozinho e não chegue na madrugada, é pegar a ADO. A passagem pode ser paga no cartão de crédito. O táxi também pode ser pago no cartão de crédito.

 

2º dia - Conhecendo a Quinta Avenida. Playa Mamita's

Eu tinha uma ideia de que a Quinta Avenida era pequena. Qual não foi minha surpresa ao saber que ela é bem maior do que eu pensava. Adorei o clima por lá, com lojas e restaurantes charmosos, o vai e vem das pessoas. Bem turístico sim mas charmoso, sofisticado e informal ao mesmo tempo. Adorei!

 

598dc9d210365_ColagemPlayadelCarmen.jpg.02809affaf7b6ca5ba56c39b9e9c5929.jpg

 

Acordei e tomei café em frente ao hotel, no Chez Celine, especialidade francesa. Depois fui direto à praia. O mar estava com algumas algas. Eu já esperava por isso pois um casal de amigos já havia estado em Playa em março e haviam me falado das prais com algas. O visual ainda assim é bonito. Fiquei em frente ao Mamita's Beach Club e entrei na água para fugir do forte calor.

 

Clubes de praias. Há alguns clubes de praia em PDC (Playa del Carmen). O mais famoso é o Mamita's Beach Club. Há hotéis que tem convênios com o clube e te oferecem desconto para espreguiçadeira e sombra. Pergunte se o seu é um deles. A praia atualmente está com algas mas dá para nadar tranquilamente. O clube tem ducha que só pode ser usada pelos clientes e estacionamento. Não sei dizer se é pago. O Mamitas Beach club fica na altura da calle 28 com Quinta Avenida.

 

598dc9d21e3fe_ColagemMamitas.jpg.ff4c672c3e4d44d71dc6fa8e8e37a11f.jpg

 

Almocei no Chez Celine e à tarde voltei à praia. Perto do Mamita's club há um mercado OXXO. Este mercado aceita dólares e logo na porta há a cotação dólar x peso (neste dia 1 USD = 14,50 MXN). Abasteci e voltei ao hotel para deixar as coisas e descansar um pouco. À noitinha, caminhei pela Quinta Avenida. Destaque para a decoração e iluminação em particular das lojinhas e restaurantes. Não fui jantar lá mas achei um charme o restaurante cubano La Bodeguita (Quinta Avenida, entre as calles 34 e 36). Com boa música, ainda por cima.

 

598dc9d217f22_PlayadelCarmen-diaadia.jpg.41d02e240ae925ba99baf6e3e71db7fe.jpg

 

Quem converte, não diverte

Café no Chez Celine = 120 MXN (suco de laranja, croissant de maçã e omelete de queiijo e presunto)

Almoço no Chez Celine - prato executivo = 95 MXN

Água 1,2L no Mercado OXXO = 10 MXN

 

3º dia - Cenote Dos Ojos & Akumal

Não tomei café. Saí cedo do hotel para pegar a van antes das 09:00. Eu tinha grande expectativa pelo Cenote Dos Ojos e este foi um dos passeios que meus amigos haviam gostado bastante. Peguei o colectivo para lá (40 pesos, 50min de viagem). Como já dito, os coletivos saem da Calle 2 entre as Avenidas 10 e 15.Tudo muito bem organizado. Os motoristas usam uniformes. Há uma pessoa que organiza as filas e as vans só saem de lá cheias. Não é necessário esperar muito porque o fluxo de passageiros é grande. Esta pessoa que organiza a fila te perguntará para onde quer ir e ela informa ao motorista sua parada. Ao longo da viagem, o motorista vai dizendo os pontos "Barceló, Akumal, Xcaret...". Durante a viagem, eu observei que a estrada principal que chamam de carretera é muito bem sinalizada.

 

Cenote Dos Ojos

O Cenote Dos Ojos é a próxima parada após o Xel-Ha. Eu cheguei e fui até a entrada, o rapaz explicou os preços dos ingressos (acabei não anotando porque eu já fui pra lá com a ideia de fazer o tour para a bat cave). O nome Dos Ojos significa em português "Dois olhos". Cada olho é uma caverna semi-aberta. A Caverna dos Morcegos (Bat Cave, Caverna de los murciélagos) seria o terceiro olho e é uma caverna praticamente fechada (sem abertura pra entrada da luz solar). Para ser sucinta, o passeio guiado para a Bat Cave consiste basicamente em levar um grupo para conhecer a caverna dos morcegos (Cueva de los murciélagos). Não precisa ser um nadador exímio. Para fazer o passeio você usa colete, pés de pato e snorkel. O guia dá uma lanterna para cada um dos participantes Não é necessário ser maior de idade. Crianças podem fazer o tour. A minha sobrinha de 3 anos fez o tour (devidamente acompanhada dos pais, lógico).

 

O passeio custa 500 pesos e inclui o transporte até o cenote. O Dos Ojos fica a 3Km da bilheteria. Muitos vão a pé mas naquele calor, eu achei ótimo não ter que andar até lá. Ao chegar no cenote, sou recebida pelo guia, o Alex. O guia me deu a chave do armário, explico o que é o Cenote Dos Ojos. Eu falei que não sabia nadar. Ele me pediu para guardar meus pertences, me deu os pés de patos (eu levei meu snorkel e minha filmadora). Ele me levou ao Primeiro Olho e me deu 20 minutos para saber se eu ia me adaptar bem aos pés de pato. Achei o cenote lindo! Que azul é aquele? Fiquei 20 minutos nadando por lá, fotografando, filmando e observando os mergulhadores. Passou muito rápido! Alex me chamou para me juntar aos outros turistas para começar o tour.

 

598dc9d1c7e6d_ColagemCenoteDosOjos.jpg.6d5708da0c92f386e8e727241e08ac79.jpg

 

Eu já disse que tenho horror a água fria, né? Eu li em vários relatos de viagem que a temperatura da água dos cenotes é fria ou gelada. Acredite que agora no mês de maio, com as algas nas praias e com o calor infernal, você nem vai achar a água dos cenotes fria. Eu não achei. Pelo contrário, entrar ali era um alívio! ::otemo::

 

Alex nos levou para vermos onde fica a caverna dos morcegos do alto. É um ponto onde se tem uma abertura e uma escada quebra-peito. Por isso que eu disse que era "praticamente" fechada. Não é por causa desta abertura com acesso pela escada. Se fosse, somente os mergulhadores com certificação chegariam ali. As outras pessoas utilizaram neoprene. Eu não achei necessário. Pergunte ao guia qual é a temperatura da água. Naquele momento estava 22ºC.

 

Entramos no segundo olho e Alex nos deu a lanterna. Uma criança acompanhou o grupo, suspeito que seja o filho dele. Eu que era a única que não sabia nadar fui juntamente com o guia e a criança. O que eu posso dizer do passeio? Sensacional. Eu estava admirada com a visibilidade, com as estalactites, estalagmites, os mergulhadores logo abaixo da gente com suas lanternas. Há uma hora que passamos por uma fenda bem estreita. Quase me atrapalhei pois é uma das mãos segurando a câmera e a outra se movimentando para nadar. Quando chegamos à caverna dos morcegos, apontamos a lanterna para o teto e os morcegos começam a voar! Voltamos ao segundo olho e paramos num ponto onde está escrito "A partir desta linha só é permitido o acesso a mergulhadores com cilindro". Eu fiquei até preocupada achando que o guia ia cometer alguma infração. Que nada! Ali nós prendemos a respiração e damos um mergulho para observar o cenário submerso. Incrível! Sobre o guia Alex, ele foi superatencioso comigo. Só tenho elogios. Eu considero este passeio imperdível. Depois, se quiserem, podemos voltar para ficar em um dos olhos, fazendo o snorkel. Passaria horas ali tranquilamente mas o tempo é precioso e eu precisava ir a Akumal fazer o snorkel para ver as tartarugas.

 

Akumal

Saí de lá e perguntei a um dos lojistas como chegar em Akumal. Basta atravessar a carretera e esperar. Em menos de 5 minutos chegou uma van. O percurso deve ter durado uns 15 minutos. Do ponto, mais 10 minutos caminhando a entrada de Akumal. Siga as placas e logo verá a loja da Akumal Dive Shop. Ao entrar na loja, temos a visão da praia. De cara, você sabe que está numa praia TOP. Muito mais bonita que a Playa de Mamita's.

 

598dc9d1c308e_ColagemAkumal.jpg.1802cd6f6eab690fadd5e77e8ba554f2.jpg

 

Com um olhar mais criterioso e com fome (péssima companheira), eu achei a praia superlotada e uma muvuca danada de grupos procurando um espaço para nadar com as tartarugas. Aqui em Akumal não oferecem aluguel de guarda-sóis e espreguiçadeiras/cadeiras. Você tem que procurar a sombra de um coqueiro. Eram 11:30. Um rapaz que ao saber que era brasileira me ofereceu o tour por 25 USD. Eu disse que não sabia nadar mas ele falou que não havia problemas pois o instrutor ajudaria. Tudo já incluído: snorkel, colete e os lockers. Eu preferi almoçar e voltar depois, na torcida para que esvaziasse.

 

Almocei fajitas de pollo que nada mais é que tiras de frango com pimentões fritos, arroz e feijão. Eu não sabia que os mexicanos comiam feijão. Que bom! Tudo bem temperado na medida (nada picante). Eu voltei à praia mas o rapaz não estava lá e a praia continuava lotada. Resolvi ir embora. Como eu gostei tanto do Dos Ojos, mudei meus planos e resolvi conhecer outros cenotes: Cenote Azul e Cenote Cristalino.

 

Peguei a van para ir ao Cenote Azul e no meio do trajeto ao ver o céu acinzentado, falei para o motorista que queria voltar para Playa del Carmen. Foi só abrir a boca que ele já percebeu que eu era brasileira! Justamente na parada do Cenote Azul começou a chover. Dois rapazes atravessaram correndo a carretera completamente encharcados. Perguntei o que eles acharam do cenote e eles disseram que era maravilhoso. Anotado! Antes de chegar a Playa, a chuva parou. Fui à praia, fiquei um tempo por lá e voltei ao hotel para descansar e planejar o que fazer no dia seguinte.

 

Comentários sobre o roteiro | Eu e meus amigos fizemos primeiro o Dos Ojos e depois Akumal. Recomendo fazer o contrário. Por quê? porque chegamos cansados e com fome em Akumal e acabamos não fazendo o snorkel. Eu cheguei perto da hora do almoço e naquela altura do dia, a briga por uma sombra de um coqueiro é grande. Vá de manhã para Akumal. Faça seu snorkel, se quiser almoce e só depois vá para Dos Ojos ou para outro lugar que você planeja conhecer. Eu voltei em um outro dia mas a praia já não era a mesma (superpopulação de algas).

 

Quem converte, não diverte - Cenote Dos Ojos e Akumal

Van PDC- Cenote Dos Ojos = 40 MXN (1h de viagem)

Ingresso Cenote Dos Ojos (Bat Cave) = 500 MXN

Van Cenote Dos Ojos - Akumal = 35 MXN

Almoço em Akumal* = (Fajitas de pollo 130 MXN, suco de laranja 35 MXN e sorvete 1 bola 28 MXN)

Van Akumal - Playa = 35 MXN

Sorvete 1 bola Haagen Dasz = 64 MXN

* Os preços das refeições não estão incluindo as gorjetas! (la propina no esta incluida :D )

 

4º dia - Ruínas de Tulum, Playa Paraíso e Cenote Azul

 

Tomei café no Chez Celine e caminhei até o ponto das vans para ir a Tulum. Eu e um casal de mexicanos descemos na parada das ruínas. Achei a entrada bem confusa. Seguindo direto, há alguns stands onde as pessoas dão informações. Achei aquilo bem pega-turista e passei direto. Houve uma hora que eu não sabia qual era a direção para as ruínas. Eu achei que faltaram placas de orientação. Acabei voltando em um dos stands. A mulher que me atendeu me deu o mapa das ruínas e lógico, aproveitou para vender um passeio de barco no custo de USD 30. Está incluso no passeio a entrada para as ruínas, um ponto de snorkel e a vista das ruínas a partir do mar. Segundo ela, se eu fosse fechar o passeio nas praias, custaria USD 42. Eu pensei um pouco e acabei não fazendo. Ainda mais que eu estava bem seletiva com relação a passeios.

 

Do ponto onde está a praça até a entrada das ruínas são 750m. Ao custo de 20 MXN, você pode pegar um de um trenzinho (na verdade é uma espécie trator acoplado a um vagão) e evitar de andar no sol quente. Preferi ir caminhando. A entrada das ruínas custa 64 pesos. Havia muitos grupos por lá. Percorri a área e em pouco tempo até chegar ao ponto onde se avista o mar. Bonito mas decepcionante ao mesmo tempo pois em nada lembrava as fotos da internet. O mar estava uma boa parte marrom, por causa da proliferação de algas. Com a maré cheia, não dava para chegar à Playa Paraíso pela praia. Reza a lenda que são 10 minutos caminhando na areia da praia das ruínas até a Playa Paraíso.

 

Playa Paraíso

Ao sair das ruínas, se for um bom observador, verá uma placa indicativa de direção da praia. É logo à esquerda. Eu não percebi e voltei até a praça novamente para pedir informações. Achei que dava para ir pela carretera mas não. Sigam este caminho que falei. Junto comigo foi uma família de mexicanos. O pai era até simpático mas eu não conseguia entender o que ele falava. Às vezes, ele tinha que falar inglês. Quando chegamos a praia Paraíso, eu preferi ficar no Paraiso Beach Club, onde meus amigos também ficaram quando foram.

 

598dc9d1dc148_ColagemPlayaParaso.jpg.d358803af33c62cfe9e2b06b16c1e281.jpg

 

A praia Paraíso é muito bonita e a temperatura da água é ótima. Primeira coisa que eu fiz ao chegar ali foi estender a canga, deixar minhas coisas sobre a canga e ir correndo tomar banho de mar!

Almocei ali no Paradiso. Comi quesadillas de pollo. Estavam ótimas. Como ainda estava cedo, resolvi ir a um cenote. A dúvida se eu iria para o Cenote Azul ou pra o Gran Cenote.

Quando cheguei a carretera, acabei decidindo ir para o Cenote Azul. O Gran Cenote fica no caminho para Cobá e como era minha intenção conhecer as ruínas de Cobá, deixei para visitar o Gran Cenote para este dia.

 

Cenote Azul

Peguei a van para o Cenote Azul. A primeira visão do cenote é de admiração. O visual é lindíssimo! Águas cristalinas e muitos peixes. Leve seu snorkel.

Foi aqui que eu descobri que eu tenho verdadeiro pavor de peixinhos beliscando o meu pé. Já fiz coisas desafiadoras em viagens como interação com animais selvagens mas esta, que deveria ser relaxante me dá nervoso. Ao meu lado uma espanhola estava amarradona parada feito estátua e curtinho os peixinhos beliscando sua perna. Ela falou para eu tentar mas gente, não consegui.

 

Para quem gosta, em vez de gastar uma pequena fortuna em Cancún ou em Playa e mergulhar seus pés em um pequeno cubo de vibro para ter seus pés massageados por peixes, vá para o Cenote Azul. O cenário é encantador, dá para fazer snorkel, pular de uma plataforma ou simplesmente relaxar.

 

598dc9d1d5376_ColagemCenoteAzul-2.jpg.cbb19da05ac52e4d8248c748234218df.jpg

 

A entrada para o Cenote Cristalino fica ao lado da entrada parao Cenote Azul. Vá caminhando. Eu acabei não conhecendo porque logo quando eu saí do Azul, uma van parou e buzinou. Acabei não resistindo e voltei para Playa del Carmen .

 

Comentários sobre o passeio | Justamente neste dia eu esqueci de levar minha garrafa d’água. Levar água para Tulum é imprescindível. É um lugar muito quente e apesar de estar próximo ao mar, praticamente não ventava. Justamente aqui estão os preços mais altos por uma garrafa de água: 30, 40 pesos! No mercado OXXO, a mesma garrafa custa 10 pesos. Então, nunca esqueçam a garrafa de água. Se não tiver fechado passeio com agências, contrate um guia oficial. Eu só não contratei por pura distração. Não reparei no local onde você contrata os guias. Dentro das ruínas não há painéis indicativos. Os poucos que tem, já estão necessitando de manutenção. Este local é uma espécie de praça onde há lojas e restaurantes e onde há o ponto de um trenzinho (na verdade é uma espécie trator acoplado a um vagão). É perfeitamente factível você conhecer no mesmo dia: As ruínas de Tulum, o Gran Cenote e a praia Paraíso, principalmente se estiver de carro. Se estiver a pé, dá para ir andando até o Gran Cenote (eu fiz isso outro dia!). São 4Km ou pegue um táxi. Segundo a tabela, das ruínas até o Gran Cenote a corrida custa 130 MXN

 

Quem converte, não diverte - Tulum, Playa Paraíso e Cenote Azul

Café no Chez Celine – 50 MXN

Van Playa del Carmen – Tulum: 40 MXN

Entrada nas ruínas em Tulum: 64 MXN

Quesadillas de pollo - El Paraiso Beach Club: 145 MXN

Van Tulum - Cenote Azul: 35MXN

Entrada Cenote Azul: 70 MXN

Água 1L Cenote Azul: 15MXN

Van Cenote Azul - Playa del Carmen: 35 MXN

Água 1L no Mercado Oxxo próximo ao cais dos ferries para Cozumel: 12MXN

Sorvete Aldo duas bolas: 75 MXN

* Nos preços das refeições não está incluída a gorjeta (la propina no está incluída )

 

5º dia - Akumal, Cobá e Gran Cenote

Um dia antes, eu havia passado no terminal da ADO para saber o horário de ida e volta do ônibus de PDC para Cobá. Os ônibus saem às 09:00 e voltam às 15:10. Somente estes dois horários. Já em Tulum, o ônibus sairia às 10:10. No site da ADO vem falando que há ônibus que saem do terminal Tulum ruínas e de Tulum Pueblo. A minha ideia era voltar a Akumal, fazer o snorkel e partir para Tulum para pegar o ônibus para Cobá e no final do dia, conhecer o Gran Cenote.

 

Peguei a van bem cedo para chegar a Akumal antes dos grupos de excursões. De fato, fui uma das primeiras chegar a praia. As poucas pessoas que estavam ali parecia estar hospedadas no hotéis que dão de frente para a praia (eu não entendendo isso. Se é área de proteção, então porque o Governo deixa construir hotéis tão próximos?!). Porém eu desanimei ao ver a praia lotada de algas. Não fiquei muito tempo por ali. Como ainda tinha um longo caminho até Cobá, a minha visita a Akumal ficará para uma próxima viagem. Voltei à estrada e peguei a van para Tulum ruínas.

 

Eis que quando desci da van e fui em direção ao terminal próximo as ruínas eu descubro que o terminal está fechado e só abre a partir das 11:00! Aí, um homem me informou que o ônibus sai de Tulum Pueblo. Lá fui eu pegar outra van para ir para o terminal da ADO por lá.

 

Cobá

Comprei apenas a passagem de ida (66MXN). O ônibus saiu no horário. Apenas duas pessoas desceram no Gran Cenote. O restante desceu em Cobá. A viagem levou quase 1h. Aqui também não contratei guia e não achei alguém para dividir os custos. Um guia ofereceu seus serviços por 420 MXN. Como as ruínas são grandes, uma opção é você alugar uma bicicleta (45 MXN) ou contratar um táxi-bici(triciclo com motorista - cabem duas pessoas) ao preço de 120 MXN. Muita gente vai andando. Opção descartada devido ao forte calor. O condutor ia parando em todos os pontos e até explicava alguma coisa. O ponto alto das ruínas era o templo. Por favor, não chame aquilo de pirâmide. Pirâmides só existem no Egito. Os templos maias que se parecem com pirâmides são bases piramidais. Pirâmides tem vértice (lembra das aulas de geometria?). OK, chega de seção "Você sabia?".

 

A maior atração de Cobá é que ainda é permitido subir o templo. São 42 m de altura. Há uma corda para ajudar as pessoas a se equilibrarem e não cair. Eu abusei da sorte e fui de chinelos para lá. Não façam isso! Vão de sapatos fechados. Eu achei a subida tranquila. A vista é da floresta onde estão escondidas as ruínas. A descida, eu fiz com o máximo de cuidado. Graças a Deus, deu tudo certo mas imagino que um tombo por ali machucaria feio.

 

598dc9d1e3023_ColagemCob.jpg.8ba52bab4cb2467753225428113a1620.jpg

 

Gran Cenote

Eu fiz rápido o passeio a Cobá e queria ir ao Gran Cenote. Acontece que ainda faltava muito para chegar o ônibus. Esperei por um tempo e não apareceu ninguém para dividir o táxi. Ali a maioria das pessoas que estão no final de semana vem de excursões, segundo um taxista. Bom, o taxista me ofereceu por 350 pesos me levar até Tulum. Depois, baixou para 300 pesos. Pensei, pensei e pensei e resolvi otimizar meu tempo e fui de táxi. De Cobá até Tulum são 40Km, então acho que foi um bom custo/benefício. Ainda mais já sabendo que a corrida de táxi tabelada das ruínas de Tulum até Cobá custa 420 pesos.

 

Ao chegar ao Gran Cenote, você recebe uma pulseira. O Gran Cenote é um cenote com cavernas abertas, semi aberta e fechadas. Tem boa infraestrutura e oferece serviços de aluguel de snorkel, pé de pato, colete e armários. Leve cadeado e um documento. Muitos visitantes estendem suas toalhas pelo deck e tomam banho de sol. Eu fiquei por um bom tempo no Gran Cenote. Achei agradabilíssimo. A volta fui perguntar qual era a distância do cenote até Tulum. O rapaz falou que eram 4Km e que era melhor ir de táxi. Senti-me desafiada e fui a pé! Levei uns 50 minutos para chegar a carretera. Comprei água no mercdo OXXO, atravessei a carretera e peguei a van para Playa. Dia bem cansativo. À noite, passei no terminal da ADO para fechar o passeio para Chichén Itza.

 

598dc9d2069e0_ColagemGranCenote.jpg.89c154699c19df29c06357771df13451.jpg

 

Comentário sobre os passeios do dia | Boa parte do que eu vou falar sobre Cobá tem a ver por não ter contratado um guia. Se eu voltasse a Riviera Maia não repetiria este passeio. Aliás, para quem está sozinho é difícil conciliar Cobá com outra atração no mesmo dia justamente pela dificuldade de acesso. Só há dois horários de ônibus. Hoje acharia melhor ter feito uma excursão que incluísse Tulum e Cobá. Eu acho que Cobá deve ser visitado se você tiver tempo ou se você for historiador ou fã de ruínas. Dá pra fazer no mesmo dia: Cobá, Gran Cenote e Tulum. Porém a Praia Paraíso deveria ser deixada para outro dia. Enfim, eu acho que de tanta coisa para ver ou fazer por estas bandas que eu acho que Cobá uma das últimas coisas a se conhecer. Resumindo, se só tiver um dia reservado para Tulum, eu acho que o combo Ruínas de Tulum + Playa Paraíso + Gran Cenote é a melhor escolha.

 

Quem converte, não diverte - Ruínas de Cobá e Gran Cenote

Van Playa del Carmen - Akumal: 30 MXN

Van Akumal - Tulum: 30 MXN

Van Tulum ruínas - Tulum pueblo: 20 MXN

Ônibus Tulum - Cobá: 66 MXN

Entrada ruínas de Cobá: 64 MXN

Guia em Cobá: 420 MXN (não contratei)

Táxi Cobá - Gran Cenote: 300 MXN

Entrada Gran Cenote:

Aluguel de colete, pés de pato e locker: 120 MXN

Van Tulum - Playa del Carmen: 40 MXN

 

6º dia - Chichén Itza

O ponto de encontro para quem ia ao passeio era o Sr. Frog's próximo aos ferries para Cozumel. Hora de saída: 07:40. O grupo foi levado a um outro ponto de encontro próximo dali, Plaza Playacar. Antes de viajar eu já havia planejado em fazer o passeio a Chichén Itza a partir de CAncún, por ser mais perto. Também queria fazer pela Alvaro Tours porque o passeio era em português. Eu gostei tanto do clima de Playa e não queria ir para Cancún. Além disso, o passeio pela Alvaro custava 89 USD (valor que estava no site) e o tour contratado no hotel em Playa sairia por 60 USD e o tour pela agência que está na ADO sairia por menos ainda. Como eu consigo entender bem o espanhol e o tour era em espanhol e inglês(ao menos eu acho), fechei o tour na ADO.

 

Acho que o caminho é o mesmo para todos os ônibus que saem de Playa del Carmen: vão até Tulum e de lá pegam uma estrada sentido Cobá até chegar uma bifurcação que de um lado vai para Cobá e de outro para Chichén Itza.

 

Nossa primeira parada foi no Cenote Hubiku. O Cenote é lindo! Eu não mergulhei por ali, só molhei os pés porque só tínhamos meia hora para voltar ao ônibus. Depois, seguimos para um restaurante maia (leve repelente). Aqui começa a chateção das excursões. Logo no caminho há vários artesanatos. Até aí tudo bem, só que durante o trajeto do ônibus o guia ficou falando horrores do artesanato em Chichén Itza, que tudo era made in China e disse que o artesanato naquele local onde pararíamos era verdadeiramente maia. Eis que o artesanato maia é caríssimo! O que eles oferecem além do calendário maia em couro é o seu nome escrito em maia, num medalhão de prata (não é redondo!). Meu nome por exemplo, que só tem 3 letras, custaria 43 USD. Não sei valores de objetos em prata mas eu não comprei. Durante o almoço é realizada uma apresentação de danças típicas.

 

Tudo é muito cronometrado. O passeio é cansativo e passamos no máximo 2h30min na atração principal do dia que é o sítio arqueológico de Chichén Itza. Antes de chegar lá, eles nos vendem uma bebida que é uma mistura de milho, mel e anis. A garrafa tem a sua foto que você tirou logo ao chegar no cenote. Valor: 320 MXN. Eu acabei comprando mas depois eu me arrenpendi porque eu fiz justamente o que eu falo para as pessoas não fazerem: eu converti e vi que saía mais caro que uma garrafa de vinho chileno. Aff! ::putz::

 

Chegamos em Chichén Itza e o guia Jorge dividiu os grupos em espanhol e inglês. Foi um tour guiado de 1h e depois tivemos 1h livres para fotografar e andar pelo sítio. Achei o templo principal muito bem conservado e gostei das explicações, dos testes com relação a acústica do lugar e de todo o mistério que envolve a civilização maia porém ao comparar com o Império inca eu acho Chichén Itza um pouco frustante. Primeiro, a sensação que dá ao chegar no local que aquilo é um mercado. Foi um choque! Um lugar de ritual, religioso não deveria ter vendedores. O Governo mexicano deveria rever isso. Uma coisa é ter ambulantes fora do local, em um mercado de artesanato. Outra é ter dentro do sítio arqueológico. Eu não consigo imaginar uma igreja Cristã ou Machu Picchu com uma feirinha de artesanato no seu interior. Além disso, há menos de 6 meses eu voltei de uma viagem ao Peru. Foi a segunda vez que estive em Machu Picchu. E eu acho Chichén Itza pequena, apesar de ser muito bem conservada, diante da cidadela inca. É apenas uma opinião, não é um fato. Não se ofendam. Dali, o ônibus seguiu para Valladolid onde fez uma parada e chegamos em Playa del Carmen pouco depois das 21:00. Bem cansativo. Achei que valia a pena eu me dar de presente um bom jantar. Foi o que eu fiz comi muito bem no restaurante italiano La Romagnamia, ao lado do Texas Grill, na Quinta Avenida.

 

598dc9d1eb15b_ChichnItza.jpg.497bda51864affb7e008e701f8cb0ce7.jpg

 

Comentários sobre o passeio | Não tem jeito, o melhor é fazer a excursão mesmo estando de carro. Você se cansa menos porque são quase 3h que separam Playa de Chichén Itza. A maioria da excursões para no cenote Ik Kil, a nossa parou no Hibuki. Não tenho nada a reclamar. Pesquise bastante mas pelo que eu vi sai mais barato fechar os passeios por Playa del Carmen. Em Cancún vi o mesmo passeio sendo oferecido por mais de 100 dólares. Fiquem atentos! Acho que valeu a pena conhecer um pouco dos maias. Planejo voltar para conhecer a região de Palenque, no México e ir à Tika, na Guatemala, que são as ruínas maias mais importantes. Aí, faria Chichen Itza a partir de Valladolid dormindo por lá. Estando em Cancún e Playa del Carmen, não tem jeito, melhor custo/benefício é fazer por excursão.

 

Quem converte, não diverte - Chichén Itza

Passeio Chichén Itza, agência no terminal ADO de PDC: 690 MXN

Água 1L comprada no ônibus do passeio: 11 MXN

Refrigerante no restaurante maia que é parada do passeio: 30 MXN

Licor maia: 320 MXN ::essa::

Jantar no restaurante Romagnamia: 199MXN (espaguete Alfredo)

Caveirinhas pequenas: 70 MXN

Guia em Chichén Itza (não fiz mas está escrito na entrada das ruínas): 750 MXN

 

7º dia - Cozumel (mergulho batismo). Clube de praia

Eu não saberia como seria meu dia em Cozumel. Como deixei tudo para fazer em cima da hora, não conseguir ter nada de concreto no dia da viagem. Minha amiga adorou o snorkel em Cozumel, então a minha ideia era fazer o snorkel ou o mergulho batismo. Após ler alguns relatos e opiniões no Trip Advisor estava decidida a fazer o mergulho. Entrei em contato com a Cozumel H2O e perguntei se era possível fazer o DSD sem saber nadar e eles me responderam dizendo que não. Um balde de água fria.

 

Um dia antes eu entrei no site da Ultramar para saber os horários dos ferries. O primeiro sairia às 08:00. Este foi o que eu peguei pois na minha cabeça eu teria tempo de procurar por agências.

Quando você sai do cais de Cozumel há vários stands oferecendo passeios. Eu fechei com um deles, com um cara chamado Geronimo. Supersimpático. Paguei U$ 60. Acontece que o mergulho nestas empresas recomendadas é bem diferente do que eu fiz. Vou explicar o porquê.

 

Eu já havia feito o mergulho batismo no Brasil em Maragogi. Lá um instrutor fica te segurando te guiando. O mergulho Discovery Scuba Dive (DSD) é diferente. Você assiste um vídeo em sala de aula e depois há um treinamento sobre tudo o que você viu no vídeo na piscina. Depois, o instrutor leva o grupo a um ponto onde você faz seu primeiro mergulho como experiência e depois, você faz mergulho em um outro ponto, mais profundo. Pelo que eu li, o mergulho DSD tem o limite de 12m de profundidade (se eu estiver errada, por favor me informe para efetuar a correção). Tudo isto que eu falei para vocês é consiste no mergulho DSD com dois tanques. Diferente do Brasil, não é um instrutor por pessoa mas sim um instrutor por grupo. Geralmente, nestes passeios, tem um fotógrafo que acompanha o grupo no passeio para depois te oferecer a compra das fotos. O bom do mergulho dois tanques é que você tem tempo para se adaptar e já no segundo ponto curtirá bem mais o passeio.

 

O que tem o mar de Cozumel?

Cozumel ficou conhecida quando Jacques Costeau fez um documentário sobre a barreira de corais neste local. É a segunda maior barreira de corais, só perdendo para a australiana. Na verdade, a segunda maior barreira de corais estende-se do México até Honduras. Cozumel é o paraíso dos mergulhadores por causa desta barreira de corais. O fundo do mar ali parece um imenso jardim botânico. A visibilidade ali é impressionante.

 

O mergulho que eu fiz não teve muita coisa a ver com o mergulho DSD em dois pontos que eu falei para vocês. Primeiro, o grupo em que eu fazia parte assistiu o vídeo. Depois, o pessoal da agência nos forneceu o equipamento, procurando ver qual era adequado ao nosso tamanho. Nós éramos 6 pessoas. Deixamos nossas coisas no locker da agência e fomos para o mar. Sim, o nosso treinamento não foi na piscina mas sim no mar! Tudo be que foi a parte rasa. Depois, seguimos para o mergulho em si. Não lembro a profundidade mas foi difícil adaptar-se. Eu tive certa dificuldade pois não conseguia descer. Volta e meia eu estava indo para a superfície. O instrutor me ajudou bastante. A duração do mergulho foi de 50 minutos segundo o instrutor. Eu gostei mas acabei não apreciando muito. Primeiro, porque demorei a aprender a lidar com subir/baixar e nadar. Segundo que ao mesmo tempo eu estava com um monopé com a câmera na mão. Então, foi difícil conciliar tudo isso. Quando eu estava pegando o jeito, o tempo havia terminado. A agência alugava a câmera fotográfica mas ao custo de 50 dólares. Eu me ofereci para fotografar a mexicana pois ela não tinha a câmera. Acabei também fotogrando algumas vezes o casal de brasileiros porque justamente na hora do mergulho, a câmera deles parou de funcionar.

 

598dc9d1ccd23_ColagemCozumelMergulho.jpg.0b86356d6bff85bf74d32678b15ad7c7.jpg

 

Eu me juntei ao casal de brasileiros e fomos procurar por uma praia. A princípio, seria o Delfinário de Cozumel. Acabamos parando no Mr. Sancho's Beach Club e foi uma ótima pedida. A praia era ótima. O clube oferece o day use por USD 55. Tem várias regalias mas como já eram quase 15:00 e eles não dariam desconto, usamos o la carte. Comemos tortillas de pollo e às 16:00 voltamos ao Centro para pegar o ferry de volta para Playa. Conseguimos pegar o ferry das 17:00 da Mexico superjets.

 

Comentários sobre o passeio | Eu acho que se você tem a oportunidade de conhecer um pouco da segunda maior barreira de corais do mundo, o mais coerente é fazer uma atividade aquática. Mergulhar é muito prazeroso mas pode ser perigoso se não tiver o máximo de cuidado com relação a segurança. Por isso enfatizo que se você vier a Cozumel, pesquise bem as agências que oferecem as atividades de mergulho e snorkel e se for iniciante faça o mergulho DSD de dois tanques pelos motivos que eu te expliquei anteriormente. Do jeito que eu fiz ficou parecendo improvisado e olha que não achei barato. Uma mexicana que estava no grupo pagou por 2 tanques, só que ela fez o mergulho no mesmo ponto. Ela pagou 100 dólares em uma agência em Cozumel. Não achei interessante mergulhar duas vezes no mesmo ponto. Então, pesquisem.

 

Muita gente tem medo de mergulhar. Outros até queriam mas tem problemas com a água ou fobia em estar submerso. Sugiro fazer o snorkel. Há passeios de barco cujas paradas são 2 ou 3 pontos para fazer o snorkel. É oferecido colete e kit snorkel. Foi o que eu fiz no meu último dia de viagem quando eu voltei a Cozumel e achei bem mais prazeroso que o mergulho. Deixo como conselho que se você já está planejando com certa antecedência a viagem, aprendam a nadar. Isto te trará mais segurança. Para aqueles que querem mergulhar, eu já diria para fazer o curso de mergulho antes de ir. Eu acho um pecado ir a um lugar maravilhoso como este e ficar dentro de um carro para fazer city-tour na ilha! (ainda mais se reservou apenas um dia para Cozumel).

 

Há um passeio oferecido pela Atlantis que é um submarino com janelas de vidro ou fundo de vidro, não lembro direito onde você pode observar um pouco da vida marinha. Bom para quem está com crianças pequenas. Leia as opiniões sobre o passeio no Trip Advisor.

 

598dc9d1f2236_ColagemCozumel.jpg.223d35632b5efd4702c74b19cb453616.jpg

 

Eu gostei tanto de Cozumel que eu quero voltar em breve mas voltar com já com a certificação PADI.

 

Importante:

(1) Em Cozumel não se precisa chegar muito cedo. A ilha depende dos cruzeiros. Pegando o barco das 09:00 é o suficiente. Os tours de snorkel começam às 11:00. Duram 2h. Depois disso, eu partir para o clube de praia. O que que gostei foi o Mr. Sancho's, há outros bem recomendados como o Paradiso Club. Eles oferecem o all inclusive. Se chegar tarde, usei o a la carte. Em Cozumel, use pesos mas tenha dólares trocados. Em Cozumel percebi que o mais vantajoso nos clubes e nos táxis é pagar em pesos. Nos passeios, pagar em dólares.

 

(2) Há 3 companhias de ferry para Cozumel: A Ultramar, a Barcos Caribe e a Mexico Superjet. A Barcos Caribe é a mais barata mas tem poucos horários. Eu fui na ida com a Ultramar e a volta, com a Mexico superjet. Preços similares: $ 163 e 162 respectivamente. Ultramar tem wifi grátis. Não compre ida e volta de uma vez. Compre só a ida. A volta só compre na hora. Por quê? Por exemplo, os clubes de praia fecham às 16:00 mais ou menos. Nas duas vezes, eu peguei o ferry das 17:00 mas só que da Mexico. O da Ultramar saía uma hora depois. Se eu tivesse comprado ida e volta de uma vez eu ia ficar mofando no cais.

 

(3) Se forem alugar carro por lá (faz isso não, com um mar desses!), parem no Money Bar que é um dos melhores pontos para snorkel na ilha. Não tem praia, é para snorkelling.

 

Quem converte, não diverte - Cozumel

Café na padaria: 47 MXN

Mercado OXXO: 31 MXN

Ferry para Cozumel - Ultramar: 163 MXN

Mergulho DSD Discovery Scuba Diver: 940 MXN ou 60 USD

Almoço no Mr. Sancho's Beach Club: 156 MXN

Ferry para Playa - Mexico Superjet: 162 MXN

Táxi: 230 MXN

Jantar Texas Grill: 175MXN

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

8º dia - Ônibus ADO Cancún - Playa del Carmen. Isla Mujeres

Dia de dizer adeus a Playa del Carmen e ir a Cancún. Eu reservei via Booking o Mezcal Hostel no Centro. Como eu só tinha 3 dias em Cancún, eu resolvi sair de Playa del Carmen para aproveitar um pouco do dia.

 

Fiz o check-out e percorri a Quinta Avenida em direção ao terminal da ADO. Comprei as passagens para Cancún (60 pesos). Os ônibus saem de meia em meia hora para Cancún. Peguei o de 08:43. A viagem durou cerca de 1h20min. Eu havia anotado a direção do hostel e cheguei rapidamente, contando com a ajuda de alguns mexicanos. Como eu disse, achei o Mezcal bem impessoal. Primeiro, fiquei uns bons minutos na recepção aguardando o recepcionista largar o telefone. Ele confirmou minha reserva, disse que o check-in era apenas às 15:00. Eu perguntei sobre o depósito para bagagens e foi aí que ele me falou que eu poderia deixar as malas por lá. Foi que eu fiz. Arrumei minha mochila e parti para Isla Mujeres.

 

Isla Mujeres

Fui em direção ao terminal da ADO reparei que praticamente em frente ao terminal há um ponto de saída de vans. Perguntei a um homem como eu fazia para chegar a Puerto Juarez (fala-se puêrto rruáres). Ele me informou para pegar uma van ou uma kombi com destino Puerto Juarez. A kombi custa 8 pesos e leva menos de 10 minutos para chegar até o terminal da Ultramar. Diferente de Playa, não tem ar condicionado e a kombi sempre vai com gente em pé.

 

Desci no terminal e comprei as passagens ida e volta (preço 156 pesos). Diferente de Cozumel, as passagens são compradas em aberto. O ferry sai de meia em meia hora. A viagem a partir do Centro dura 30 minutos. Consegui pegar o barco das 11:00. Durante a viagem, músicos tocam algumas canções em troca de gorjetas (propina em espanhol). Eu tive a sorte de me maravilhar com os tons de azul turquesa e ouvir o músico cantar "Somewhere over the rainbow" em ritmo de reggae (igual na abertura da novela). Achei lindo! Fiquei emocionada e um pouco triste porque a viagem já estava por acabar. Ao mesmo tempo, senti-me felizarda por poder estar ali. São essas coisas que valem a pena você fazer ao longo da vida. Para quê esperar ter 90 anos para se proporcionar algo bom? Se puder fazer isto por você, qualquer coisa que te agrade, seja um período sabático, jogar dama na praça, aprender a tocar violão,e tc. Qualquer coisa, que você sempre quis fazer, faça logo! Não espere chegar o "amanhã talvez" para fazer.

 

Ao chegar em Isla Mujeres, muitos alugam um carrinho de golf e dão a volta na ilha. Como estava um calor imenso e eu depois de tanta alga, queria ver uma praia paradisíaca, disse a mim mesma: "Foco no cliente!". Fiquei lagarteando na Playa Norte. Para chegar até lá, basta virar à esquerda, logo após sair do terminal de ferry. Escolha um dos diversos pontos de apoio e divirta-se! Eu não fui até o final da praia. Eu queria ir até o Zazyl Ha que é bem recomendado no Site Viaje na Viagem mas acabei ficando no Islander. Paguei por 300 pesos, uma espécie de all inclusive com direito a ducha, guarda-sol, espreguiçadeira e almoço com bebida liberada. O almoço foi OK. Bom, eu não sou a pessoa mais recomendável para comentar sobre comidas porque eu sou fresca.

 

598dc9d75f3f6_ColagemIslaMujeres2.jpg.cbe01646ca26d366c8fc9dbb38f05060.jpg

 

Eu fiquei tão enfeitiçada pela Playa Norte que não conseguia parar de fotografar. Fiquei por um bom tempo ali naquelas águas. Ponto para Cancún! Já eram quase 16:00 e resolvi voltar para o hostel para fazer o check-in.

 

Na volta ao terminal da Ultramar, não se preocupe. Não precisa pegar táxi. Há vans que levam até o Centro. Preço: 8 pesos.

 

598dc9d765c90_ColagemIslaMujeresterminalUltramar.jpg.54f70d484ac7f7316aa9528ff2dee93f.jpg

 

Um outro funcionário fez o meu check-in no hostel. Em troca da toalha e da roupa de cama, eles pedem um documento de identificação como fiança. Deixei minha CNH. Ao ver o quarto feminino (muito bom, diga-se de passagem) descobri que fui a primeira a chegar. Ou seja, o quarto estava vazio. Puxa, não poderia na hora que eu cheguei ter feito a gentileza de eu pelo menos já ter deixado a minha mala no locker do quarto?! Eu perguntei pelo Cocobongo e o funcionário informou que sairia um grupo neste dia ao custo de 70 dólares. Uau, achei caríssimo! Eu ia ainda conhecer um pouco da zona Hoteleira e passar na agência da Alvaro Tours para ver o preço que eles fariam. Então, não fechei com o hostel.

 

Para chegar até a zona hoteleira, basta pegar o ônibus R1. A passagem custa 10,50 pesos. Tomei um susto ao ver a zona hoteleira. Hotéis enormes, não dá para ver a praia! Desci no Shopping Isla e me senti nos outlets de Orlando. Eu, sinceramente, achei que não estava no México. No shopping, se ouvia muito o português com sotaque brasileiro. Eu aproveitei o wifi para falar com amigos no Brasil e descobri o endereço da agência. Vi que tinha descido no ponto errado.

 

A Alvaro Tours fica em frente ao RIU Palace, Plaza Caracol. A agência é grande! Fui atendida pela Flor que falava bem o português. Impressionante a força da internet e do bom atendimento, claro. A agência do Álvaro ficou famosa entre os brasileiros graças ao relato da Kalissinha aqui no Mochileiros.com. A coisa se espalhou e o Alvaro se especializou no atendimento a brasileiros. Fechei com eles o Cocobongo (63 dólares) e o Parque Garrafón com o encontro básico com os golfinhos. Queria ter fechado o snorkel em Cozumel mas a Flor me explicou que não é sempre que se forma grupos. E um grupo já havia ido esta seman. Você pode pagar em dólares ou em pesos a uma cotação desfavorável para você. Isso é meio que praxe em Cancún. A cotação praticada é de 1: 15,50 até 15,75 mas se você for nas casas de câmbio, a cotação é 1: 14,30. Resumindo, é melhor pagar em dólar. Só pergunte antes se o troco será em dólares ou em pesos. Eu paguei em dólares e em pesos.

 

De lá, fui andando até o Carlos'n Charlies, um restaurante junkie food que eu havia lido em um relato da internet que era bom. Eis que era noite em homenagem ao Brasil. Os garçons estavam com a camisa da seleção brasileira. Toda a decoração estava em verde amarelo e ao longo da noite, rolou um grupo brasileiro tocando timbalada e teve até passista! :o Eu gostei muito do clima lá e só saí cedo porque eu queria descansar para aproveitar bem o parque Garrafón. O Carlos fica ao lado do Cocobongo. Aliás, as boates ficam uma do lado da outra: Cocobongo, Mandala, Sr. Frog's, The City, Congo bar, etc. Por falar em Congo bar, quando eu estava caminhando para o ponto de ônibus vi um aglomerado de pessoas olhando para o outro lado da rua. Eis que reparo que as pessoas, em sua maioria homens estão olhando para as dançarinas do Congo bar que neste dia estavam usando roupas diminutas de super-heróis e dançando sem parar! :shock: Achei surreal mas depois vi que acontece isso em outras boates também.

 

Para voltar para o hostel, usei o ônibus R1. Achei Cancún e Playa cidades bem seguras.

 

9º dia - Isla Mujeres e Dolphin Discovery. Noite no Cocobongo.

Antes mesmo de viajar, já havia decidido que não faria o nado com os golfinhos em Cancún. Primeiro, porque é caro e segundo, porque eu já havia feito em Orlando, no Discovery Cove. Eu estava querendo fazer o passeio de barco para Isla Mujeres com direito a snorkel mas não sei como, a Flor acabou me convencendo a conhecer o Parque Garrafón. Como já havia lido boas opiniões sobre o Parque Garrafón, acabei decidindo passar o dia por lá. Eu ia fechar o pacote VIP (USD 129) quando ao perguntar sobre o preço do nado com golfinhos - o básico - havia um combo Garrafón regular (USD 109). Qual é a diferença entre VIP e o regular? O VIP tem um restaurante exclusivo já aberto às 10:00, jacuzzi e tem tirolesa liberada. Para o cliente regular, cada ida a tirolesa custa 7 dólares, se eu não estiver enganada. Há o bar que começa a funcionar a partir das 10:00 e o restaurante abre às 12:00.

 

A van me pegou no hostel um pouco antes das 08:00. Descemos na Playa Caracol, onde saem os barcos da Dolphin Discovery. É necessário pagar uma taxa de 8 dólares a título de preservação ambiental. Você escolhe pagar a taxa em dólares ou em pesos. Melhor pagar em dólares pois a cotação da Dolphin é de 1:15,75. Se pagar em dólares e o dinheiro não for trocado, o troco é em pesos.

A atendente explica sobre o que você tem dinheiro, te coloca a puseirinha com um número escrito. Este número significa o horário em que você fará o encontro com os golfinhos. Segundo ela, o meu seria às 13:30. Ela também tenta de vender o pacote VIP. O que eu recusei. Combinei com o motorista de me buscar no barco das 17:30. O outro horário é 15:30.

 

O barco sai às 09:00. A viagem dura uns 40 minutos. Muitos brasileiros no barco. Ao chegar no Parque Garrafón, um visual espetacular. Parece mentira! Todos ficaram impressionados com aqueles tons de azul que não vemos por aqui no Brasil.

 

Ao chegar, um dos funcionários explica como funciona o Parque e o que tem para fazer (snorkel, redes, piscina, tirolesas, trilhas, etc). Ele explica em inglês, espanhol e em português. :o::otemo:: Todos que iriam fazer o encontro com os golfinhos teriam que pegar o barco às 14:00 para ir ao delfinário. Não voltaríamos mais para o Garrafón. Por isso, eu achei o tempo ali no Garrafón curto. Acho que renderia mais se o nado com os golfinhos fosse no primeiro horário.

 

598dc9d778c7f_CollageGarrafn.jpg.23d2f78480223d06bf1c14f7b69dfd95.jpg

Com um visual desses e com um calor senegalesco, quem é que iria percorrer trilha?!

 

Às 14:00 o barco chega e fomos ao Delfinário. Ao sair do barco, já observamos os treinadores com os golfinhos. Nós somos encaminhados para um ponto e informados que nosso encontro com os golfinhos seria às 15:30. Boa parte do grupo esperou na piscina. Ao chegar o horário, nós somos divididos em grupos. Cada grupo tem a ver com o tipo de interação que faria. O encontro básico dura 40 minutos e tem no grupo o máximo de 15 pessoas. O grupo que eu fui era composto de 3 crianças, todas brasileiras onde uma delas tem 1 ano e meio. Uma fofa! Éramos 7 brasileiros (contando com as crianças). O instrutor foi o Adam Velasquéz e os golfinhos Átila e Azteca. Minhas impressões sobre o encontro básico foram as melhores possíveis. Adam foi muito atencioso com as crianças (principalmente com a de um ano e meio). Eu achei bem melhor que o do Discovery Cove e mesmo sendo básico, é encantador aprender e lidar com golfinhos. Valeu cada centavo gasto. Uma fotógrafa tira nossas fotos. O CD com as fotos custa USD 60. As fotos são individuais (tipo, você não tem como compartilhar com seu cônjuge ou com seus filhos, por exemplo). Pode ser pago no cartão de crédito, só que aí o preço vai para 63USD. Então, se você quiser nadar com os golfinhos e escolher Isla Mujeres para fazê-lo, fez uma ótima escolha mas prepare o bolso.

 

598dc9d771e8c_ColagemDolphinDiscovery-2.jpg.90bcac8c53f64e7a1140979522bd016e.jpg

 

Peguei o barco de 17:30 e fiquei bem satisfeita com o bom dia. Agora era correr para o hostel e me preparar para ir ao Cocobongo.

 

Cocobongo

Eu vou resumir em uma única palavra: "Surreal!". "Só indo lá para ver como é!" - esta era a frase que eu mais lia em resenhas sobre o Cocobongo. Eu posso dizer que eu adorei. Um pouco depois da hora combinada, o rapaz da agência apareceu por lá. Ganhei a tal pulseirinha do open bar e fui para a pista. Se você tiver em grupo de amigos, pode fechar o camarote. Eu adorei o Cobobongo. Achei divertido e o pessoal do dia superanimado. Acredito que naquele dia a maioria das pessoas que estavam ali eram brasileiros, porque quando começou a tocar Gustavo Lima, Naldo e Michel Teló, o Cocobongo veio abaixo. Saí de lá antes de terminar o show. Estava preocupada em ter que acordar cedo pois eu iria voltar para Cozumel, para mim um dos pontos altos da viagem.

 

10º dia - Cozumel (snorkel e clube praia). Noite no Cirque du Soleil

Pense numa pessoa acabada. Esta sou eu depois de chegar às 02:00 no hostel e acordar às 06:30. Estou velha! Conseguir ir meio que cambaleando para o ponto de saídas das vans para Playa del Carmen. A viagem durou 1h20min e custou 34 pesos. Tive tempo suficiente para comprar a passagem da Ultramar para o ferry das 09:00. A minha ideia hoje era fazer snorkel. Se eu não conseguisse, eu não ia procurar muito não. Ia pegar um táxi e passar o dia na praia do Mr. Sancho's.

 

Desta vez havia um vendedor de passeios no ferry. Ele estava oferecendo o passeio de snorkel a 25 dólares. Eu fiquei de pensar e talvez fechar com ele ao chegar em Cozumel. Só que acabei me desencontrando dele. Eu havia lido no tal site de resenhas sobre uma agência chamada Mystic e que fazia passeios de snorkel. Como estava cedo, eu resolvi ir até lá mas me informou com várias pessoas em Cozumel e descobrir que o escritório era longe do Centro e não dava para ir a pé. Então, caminhando por Cozumel eu achei a gringa que tentou me vender o passeio de barco da primeira vez. Acabei fechando com ela por USD 30 (com direito a snorkel em 3 pontos de diferentes, fornecimento de colete e máscara e bebidas incluídas).

 

Snorkel em Cozumel

O snorkel que eu fiz foi excelente. Tivemos um contratempo. Imagine que o barco tinha uns coletes fajutos e os argentinos que estavam no barco comigo e também não sabiam nadar meteram bronca (com toda razão). Conseguimos resolver o impasse depois de muita discussão. Fizemos o snorkel em 3 pontos diferentes: 3m, 6m e 12m. Vimos barracudas, arraias, etc. A visibilidade é incrível!

 

Valeu muito a pena. O marinheiro foi excelente. Pegou minha câmera e foi até o fundo tirar fotos da vida marinha. Entendi bem porque falam que o fundo do mar em Cozumel é um jardim botânico e olha que eu só fiz o snorkel e nem era nos melhores pontos da ilha! Para fechar o dia com chave de ouro, peguei o táxi e fui - adivinha! - para o Mr. Sancho's fiquei até 15:30.

 

Conseguir pegar o ferry da Mexico superjet às 17:00 e ao chegar em Playa del Carmen fui procurar me informar onde fica o shopping Plaza Playacar, que era o ponto de saída do ônibus para ir ao Cirque du Soleil.

 

Cirque du Soleil - Joya

Eu fiquei na dúvida mas acabei comprando o ingresso para o Cirque du Soleil um dia antes. Comprei no cartão de crédito diretamente no site. Há várias modalidades de ingresso (só show, show com jantar, etc.). Eu escolhi apenas o show e transporte saindo de Playa del Carmen.

 

O shopping fica a 20 minutos da praça de Playa. Eu peguei um táxi até lá. A corrida custou 90 pesos (tabelado). Peguei o táxi na rua Benito Juarez, ao lado do terminal da ADO. O ônibus saía do Plaza Às 07:40. Demorou meia hora para chegar no local do espetáculo. O lugar é muito bonito e tem um ar sofisticado. Se comprou o ingresso na internet, não precisa imprimir nada. Basta anotar o número de confirmação do pedido. Foi o que eu fiz. Na bilheteria, mostrei o número da confirmação e a atendente depois imprimiu meu ingresso. Minha mochila teve que ser guardada. Eles identificam a mesma e te dão o comprovante de identificação.

 

A entrada para quem ia só assistir ao show foi liberada às 20:15 (o show começaria às 21:00). Um grupo de músicos tocava música de diversos estilos. O show começou logo depois. O que eu posso dizer do show? Achei OK. A primeira vez que eu fui assistir a um espetáculo do Cirque, eu fiquei boquiaberta. Este Joya é bom mas não consegue empolgar. Prefiro o Quidam, que assisti em Orlando. É tudo muito bonito, o teatro, o show mas a sensação que eu tive não foi boa. Faltou conteúdo e algo que fosse surpreendente. Por isso, não achei uma boa relação custo/benefício. Agora, se é a primeira vez que asistirá a um show ao vivo, esqueça o que eu falei e vá lá conferir.

 

A volta a Cancún foi cansativa. Quando terminou o show, voltei ao ônibus. O motorista pergunta em qual hotel eu ficaria. Quando disse que estava em Cancún, ele se ofereceu para me ajudar. Como o ônibus deveria voltar para Cancún, ele me deixaria no terminal da ADO. Eu aceitei a sugestão. Ao longo do caminho, o motorista recebeu uma informação que teria que pegar uma carga. Assim que dois rapazes desceram ali na Benito Juarez (rua que vai até os ferries), o motorista explicou a situação e disse que ele sairia de Cancún às 23:30. Passava um pouco das 22:20. Agradeci a gentileza mas disse ao motorista que pegaria o ônibus da ADO. Eu jamais faria isso no Rio de Janeiro mas achei a região bem segura. Como houve este imprevisto e eu já estava com uma sensação de que estava abusando da sorte, preferi ir não pegar atalhos.

 

598dc9d77ee06_ColagemJoya.jpg.bcbdec98789041332d7e474c5fe37ca4.jpg

 

O ônibus da ADO sairia do terminal às 23:20. Cheguei em Cancún 1 hora depois. Eu havia esquecido de agendar com o hostel o táxi para o aeroporto. Meu voo era às 08:00. O primeiro horário do ônibus Cancún Centro - aeroporto era às 04:30. Depois desse, só o de 07:00. Então resolvi arrumar as malas e fazer meu check-out na madruga. Saí com mochila e mala na rua, por volta das 02:00 da madruga. Deu tudo certo, graças a Deus. Mas se você for mulher e tiver a possibilidade de passar por esta situação que eu passei, só te digo uma coisa: faça o que eu digo mas não faça o que eu faço. A cidade é segura sim mas acho que abusei um pouco.

 

11º dia - Aéreo Cancún - Rio de Janeiro

Ao chegar no aeroporto, informe ao motorista qual é a sua companhia aérea. Ele sabe qual terminal você deve descer. No meu caso, Copa Airlines, terminal 2. Eu havia feito o web check-in (filas curtas). Despachei a mala e fui para o Free Shop gastar os últimos pesos que sobraram. Eu estava morta. Foram dois dias ser dormir direito. O cansaço foi tão grande que dormi no avião e nem percebi que havia decolado. Depois, foi passar algumas horas no aeroporto de Cidade do Panamá e esperar o voo para o Rio. Apesar de eu ter amado o lugar, não via a hora de voltar para casa. Agora que já estou devidamente instalada, não vejo a hora de voltar por estas bandas...

 

ABERTA A TEMPORADA DE ALGAS!

Este está sendo um período de muitas algas nas praias. Algumas mais e outras menos. Isso não é impeditivo para entrar na água mas não é bem o que se espera do mar do Caribe. A sua viagem não está perdida. Tem os cenotes e as ilhas Cozumel e Mujeres para desfrutas.

 

A decepção: algas na maioria das praias ...

598dc9d7bc961_ColagemAlgas.jpg.dd3a9da7ddf7460166a620a9392f4b0a.jpg

 

A surpresa: Ótimo período para se divertir nos cenotes e conhecer as praias nas ilhas.

598dc9d7b5347_ColagemOmelhordaviagem.jpg.4e0aebe65e43f54694552ba7351958f2.jpg

 

Volto em breve!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

PEQUENO VOCABULÁRIO DE ESPANHOL

 

Pare = alto

Empurre = empuje

Puxe = jale (fala-se rrále)

Gorjeta = propina

Frango = pollo (fala-se polho)

Carne = rés (fala-se rês, o som do r é o mesmo do r na palavra em português cara)

Milho = maiz

Golfinhos = Delfines

Cartão de crédito = tarjeta de crédito

Mergulho = buceo

Garfo = tenedor

Colher = cuchara

Faca = cuchillo

Guardanapo = servilleta

Canudo = popote

Tartarugas = tortugas

Van = colectivo

Ônibus = autobus

Cais = muelle

 

GORJETAS

O esquema é o mesmo dos EUA. As gorjetas não estão incluídas nos preços (la propina no es incluída). É praxe dar gorjetas de 15%. Deixe gorjeta também para as camareiras.

 

AVALIAÇÃO

Adorei a viagem! Achei uma experiência incrível fazer snorkel em um cenote. Agora que eu voltei, eu só penso em voltar ... Com o adendo de conhecer o México menos turístico. ::love::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Oi, Pat!

 

Muito legal o seu relato! E caiu como uma luva, já que estarei por lá em julho e farei alguns dos passeios que vc fez. ::otemo::

 

As fotos ficaram show tb! Sobre a Alvaro tours, pedi um orçamento pra agência e achei alguns preços bem salgadinhos... sei que é uma agência de confiança, muito bem recomendada para brasileiros mas pesquisei alguns passeios por conta própria e saem bem mais em conta. Só farei com eles os exclusivos (Chichén Itza Especial e Tulum Especial) e o Coco Bongo Gold Member. Fico feliz em saber que sua viagem foi muito bem sucedida! Acabei ficando mais ansioso... ::lol4::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Oi!

 

A viagem foi ótima! ::love:: Já estou planejando a volta ano que vem! Quando a gente pensa no Caribe, a gente só fica focado nas praias mas eu amei o Caribe Mexicano por causa da variedade de coisas a se fazer. Como é bom banhar-se em um cenote! Como é linda Isla Mujeres!

Eu também te aconselho a fazer o Chichén Itza com o Alvaro porque é em português. Eu fiquei muito na dúvida se eu fazia em Playa (os passeios para Chichén Itza são mais baratos nas agências de Playa) ou se fazia com ele, que era mais caro, USD 89 mas emcompensação seria com brasileiros, em português e seria algo voltado para público brasileiro mas como eu gostei tanto do clima de Playa e tenho facilidade de compreender o espanhol, acabei fazendo por lá e também porque queria economizar. Não se liga nos preços que estão no site pois ao chegar lá, ele dá descontos. Gostei muito do atendimento. São bem atenciosos.

 

No mais, boa viagem!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Olá Pat Alves, tudo bem?!

 

Parabéns pelas informações, serão muito úteis pra minha ida ao México em dezembro! =)

 

Essa semana rolou uma notícia de que em muitas praias do Caribe Mexicano o mar estava impróprio pra banho por conta da quantidade de sargaça que apareceu. Pesquisei sobre isso na internet e, segundo relatos, desde Janeiro/2015 que está ocorrendo esse problema! =/

Vi que você se queixa bastante disso ao longo do seu relato. Quais praias, das que você conheceu, não tinha esse problema com as algas?! Espero que até lá esse problema tenha acabado pois deve ser frustante ver aquele azul hipnotizante do mar caribenho ofuscado por essa faixa escura de algas! =/

 

Obrigado!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Oi, Michelle!

 

A sensação de segurança que eu tive nesta parte do México foi muito boa. Fiquei muito sossegada com relação a isto.

 

Quando eu ia à praia, deixava os meus pertences na areia e entrava no mar. Como carioca neurótica, eu não ia muito longe e ficava de olho. Assim foi nos cenotes. Lockers só utilizei nos grande e bem estruturados como Cenote Dos Ojos e Gran Cenote.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 semanas depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...