Ir para conteúdo
marcosplf

Meninas no Trekking - Perguntas e Respostas

Posts Recomendados

Fala mulherada....

 

Eu recebi um email supersimpático de uma mocinha aqui do Mochileiros, com uma duvida que eu acho não só valida, como pertinente :

 

Se for possível...posso te pedir uma ajudinha? Tô numa sinuca de bico danada. Conheci um menino aqui no site dos mochileiros que vai fazer a travessia "x" e tô mega afim.

O problema é que são 3 caras e uma mulher.

Eu confesso que nem me preocupei. eu tenho mania de achar que todo mundo é amigo, mas acho q de tanto falaram na minha orelha, acabei me preocupando.

vc acha que posso ter algum problema?

 

Acho o seguinte:

A gente vive num mundo em que é necessário se precaver de entrar em furada. E a perspectiva de se enfiar no mato, com pernoite, acompanhada só de marmanjos que a gente nunca viu mais gordo (nem mais magro, sequer de mochila! ) e só "conhece" pela internet é sim preocupante, mas não acho impedimento imediato.

 

Basicamente, no seu lugar, eu iria ( alias, já fui ::otemo:: , ó: uma-noite-encharcada-no-pico-do-selado-monte-verde-t42998.html ), mas só depois de tomar alguns cuidados:

 

Acima de tudo: Conheça o melhor que puder seus companheiros de trilha. O ideal é marcar um encontro "ao vivo" - uma breja, uma pizza, uma desculpa qualquer - pra um bate-papo fora do mundo virtual antes da trip - até mesmo quando é só uma Cia pra uma viagem qualquer, o conselho é válido (levante a mão quem já foi parar num rolê com uma galera que não tinha naaaada a ver com o que a gente esperava - o/).

 

Mas acho que pra fazer trilha, ainda mais quando trata-se de travessias mais pesadas, com mais de dois dias de caminhada, conhecer quem vai junto passa a ser fundamental - e mais ainda se for a primeira vez que você vai fazer uma trilha com pernoite. Tendo chance mesmo, o ideal mesmo seria até marcar uma caminhadinha bate-e-volta antes. Assim, alem de conhecer, você também sente a vibe da galera que vai te acompanhar na parada - afinal, na hora de um aperto eventual, serão essas pessoas que você terá pra contar ; e elas, idem.

 

Se não dá pra fazer um encontro off-line antes... troque o máximo de informações on-line. Procure, dentro do próprio Mochileiros, e leia outros tópicos que as pessoas que vão na trip participam, converse por MSN e Facebook com os meninos, abra suas duvidas gerais sobre a trilha e tudo o mais (vai dividir barraca com alguém ou vai levar a sua? Como vai ser feito o planejamento da comida? etc).

 

Avalie tudo muito bem, inclusive o que conhece de si mesma e a respeito da trilha que pretende fazer. Eu , como boa "Pantufa", sou lenta (molenga não rs) em trilhas mais pesadas, só me meto a ir junto quando acho que aguento a parada... mas ja aviso nas conversas com as pessoas que vou mais ou menos qual o meu ritmo. Assim já se preparam as expectativas das duas partes, eu nao me sinto atrapalhando a trip e eles nao se sentem carregando uma "mala com uma cargueira nas costas" rs

 

Avalie também se não vale a pena deixar essa travessia que voce citou no email para uma próxima vez e ir ampliando o numero de conhecidos trilheiros nesse meio tempo, para poder fazê-la com uma galerinha mais parceira - independente de ter só homem ou não rs

 

Ok, Cris, a galera é bacana, me sinto confiante, mochila nas costas e vamb.... PÉRA!

 

Outra regra que todo o mochileiro deveria seguir: Informe pra onde voce vai e com quem vai. Segurança por duas vias: se acontece algum imprevisto, fica mais fácil localizar as informações. Faz quase um ano que perdemos um amigo do forum por causa de uma fatalidade que talvez poderia ser remediada se não fosse o fato de que ninguém sabia que trilha ele foi fazer naquele dia. Bota lá no facebook que vai partir pra travessia tal com fulano e beltrano no feriado. Avisa pai, avisa mae, avisa vó, vizinha, troca telefone e etc.

 

Uma ultima coisa: Mesmo mantendo um clima de "amigões" que temos aqui dentro do mochileiro, isso não é impedimento para pilantras tentarem se infiltrar. Quando virem por ai tópicos de companhia pra viajar / cia pra trilha com uma conversa um tanto esquisita, não pensem duas vezes e dê um toque pra um dos Editores... pode não ser nada, mas melhor alguem ficar de olho, ne?

 

Olá Cris!

 

EXCELENTE!!! Orientações muito pertinentes. ::otemo::::otemo::::otemo::

 

Reproduzo aqui (citação) pois considero que estas dicas devam se aplicar a TODOS. Tem sido muito comum o pessoal (meninos e meninas) se conhecer neste mundo "virtual", seja aqui no Mochileiros.com ou em outros recantos, e marcar trilhas, travessias, viagens. Nada de errado com isso, o que não se pode esquecer (e MUITA GENTE esquece) é de que viajar ou trilhar junto não é só juntar os interesses comuns de destino e pontos de interesse e sair pelo mundo. E não estou falando apenas dos PERIGOS de encontrar um maluco, um estuprador, um bandido. Até acho que este é um risco pequeno.

 

O fato, menos perceptível à maioria, é que quando nos propomos a andar com outras pessoas forma-se um compromisso, um elo, de nossa parte para com os outros e deveria (na verdade deve) também surgir dos outros para com a gente mesmo. Esse "vínculo" é o companheirismo, seja para aguentar a "conversa", seguir o ritmo na caminhada ou ajudar a superar dificuldades (físicas ou psicológicas) que podem surgir, e isso é especialmente importante quando falamos em trekking, montanhismo e outros programas na natureza, digamos mais "selvagem". O perigo aqui não vem da má-fé do(s) outro(s), de te causar algum mal diretamente, mas vem da falta do "vínculo", que pode acabar expondo pessoas a riscos por condutas ou atitudes pouco recomendáveis a um grupo numa trilha ou até mesmo por falta de preparo/conhecimento para evitar ou tratar determinadas situações.

 

Fato que ilustra o que eu disse aqui é justamente a existência de vários casos em que "amigos" acabam deixando outros "amigos" para trás numa trilha e estes se perdem. Situação relativamente corriqueira.

 

Outra observação que deve ser feita é quanto ao tamanho dos grupos, mas esta já é uma outra história... Grupos grandes (mais do que 8-10 pessoas) em trilhas fica difícil gerenciar, além do impacto ambiental que causa. Sugiro ler o tópico: grupos-para-trilhas-atencao-leia-aqui-t60069.html#p632764

 

Pensem!

 

Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Fala mulherada....

 

Eu recebi um email supersimpático de uma mocinha aqui do Mochileiros, com uma duvida que eu acho não só valida, como pertinente :

 

Se for possível...posso te pedir uma ajudinha? Tô numa sinuca de bico danada. Conheci um menino aqui no site dos mochileiros que vai fazer a travessia "x" e tô mega afim.

O problema é que são 3 caras e uma mulher.

Eu confesso que nem me preocupei. eu tenho mania de achar que todo mundo é amigo, mas acho q de tanto falaram na minha orelha, acabei me preocupando.

vc acha que posso ter algum problema?

 

Acho o seguinte:

A gente vive num mundo em que é necessário se precaver de entrar em furada. E a perspectiva de se enfiar no mato, com pernoite, acompanhada só de marmanjos que a gente nunca viu mais gordo (nem mais magro, sequer de mochila! ) e só "conhece" pela internet é sim preocupante, mas não acho impedimento imediato.

 

Basicamente, no seu lugar, eu iria ( alias, já fui ::otemo:: , ó: uma-noite-encharcada-no-pico-do-selado-monte-verde-t42998.html" onclick="window.open(this.href);return false; ), mas só depois de tomar alguns cuidados:

 

Acima de tudo: Conheça o melhor que puder seus companheiros de trilha. O ideal é marcar um encontro "ao vivo" - uma breja, uma pizza, uma desculpa qualquer - pra um bate-papo fora do mundo virtual antes da trip - até mesmo quando é só uma Cia pra uma viagem qualquer, o conselho é válido (levante a mão quem já foi parar num rolê com uma galera que não tinha naaaada a ver com o que a gente esperava - o/).

 

Mas acho que pra fazer trilha, ainda mais quando trata-se de travessias mais pesadas, com mais de dois dias de caminhada, conhecer quem vai junto passa a ser fundamental - e mais ainda se for a primeira vez que você vai fazer uma trilha com pernoite. Tendo chance mesmo, o ideal mesmo seria até marcar uma caminhadinha bate-e-volta antes. Assim, alem de conhecer, você também sente a vibe da galera que vai te acompanhar na parada - afinal, na hora de um aperto eventual, serão essas pessoas que você terá pra contar ; e elas, idem.

 

Se não dá pra fazer um encontro off-line antes... troque o máximo de informações on-line. Procure, dentro do próprio Mochileiros, e leia outros tópicos que as pessoas que vão na trip participam, converse por MSN e Facebook com os meninos, abra suas duvidas gerais sobre a trilha e tudo o mais (vai dividir barraca com alguém ou vai levar a sua? Como vai ser feito o planejamento da comida? etc).

 

Avalie tudo muito bem, inclusive o que conhece de si mesma e a respeito da trilha que pretende fazer. Eu , como boa "Pantufa", sou lenta (molenga não rs) em trilhas mais pesadas, só me meto a ir junto quando acho que aguento a parada... mas ja aviso nas conversas com as pessoas que vou mais ou menos qual o meu ritmo. Assim já se preparam as expectativas das duas partes, eu nao me sinto atrapalhando a trip e eles nao se sentem carregando uma "mala com uma cargueira nas costas" rs

 

Avalie também se não vale a pena deixar essa travessia que voce citou no email para uma próxima vez e ir ampliando o numero de conhecidos trilheiros nesse meio tempo, para poder fazê-la com uma galerinha mais parceira - independente de ter só homem ou não rs

 

Ok, Cris, a galera é bacana, me sinto confiante, mochila nas costas e vamb.... PÉRA!

 

Outra regra que todo o mochileiro deveria seguir: Informe pra onde voce vai e com quem vai. Segurança por duas vias: se acontece algum imprevisto, fica mais fácil localizar as informações. Faz quase um ano que perdemos um amigo do forum por causa de uma fatalidade que talvez poderia ser remediada se não fosse o fato de que ninguém sabia que trilha ele foi fazer naquele dia. Bota lá no facebook que vai partir pra travessia tal com fulano e beltrano no feriado. Avisa pai, avisa mae, avisa vó, vizinha, troca telefone e etc.

 

Uma ultima coisa: Mesmo mantendo um clima de "amigões" que temos aqui dentro do mochileiro, isso não é impedimento para pilantras tentarem se infiltrar. Quando virem por ai tópicos de companhia pra viajar / cia pra trilha com uma conversa um tanto esquisita, não pensem duas vezes e dê um toque pra um dos Editores... pode não ser nada, mas melhor alguem ficar de olho, ne?

 

 

Cris,

Adorei suas orientações e a propósito cadê a mulherada ??? rs

 

:o

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá meninas...falando de trekking, já ouviram falar da Chapada Diamantina? Ótimos trekkings...inclusive o melhor do Brasil... Vale do Paty, me digam o que vocês acham?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá!

 

Tenho uma Deuter Traveller 55+10, que uso para viagens em geral.

 

Contudo, percebo que ela não é a mais adequada para trilhas e trekking, pois não possui fitas próprias para amarrar a carga externa - no primeiro acampamento que fiz, dei um jeito e amarrei a barraca por fora.

 

Pretendo ir em janeiro para Torres del Paine, fazer o circuito O (de 7 a 10 dias), e gostaria de saber qual seria o tamanho adequado de mochila, e um modelo no qual eu tivesse a possibilidade de levar equipamento externo (principalmente a barraca e o isolante térmico).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O ideal é levar todo seu equipamento dentro da mochila. Fica mais protegido de arranhões, água, e evita extravios...

Se não cabe tudo dentro é que a mochila está pequena. Ok, não se pode ter uma mochila de 50L, outra de 60L e mais uma de 70L para cada ocasião. Então amarrar as tralhas fora da mochila tem que ser exceção.

A Traveller realmente não é a mais indicada para trekking, mas quebra bem o galho. De acordo com seu relato você precisa de uma mochila um pouco maior. Deuter é uma marca excelente, pra ficar nela tem a Aircontact Pro 55+15L e a ACT Lite 60+10L, ambas femininas (SL).

Outras marcas boas são Osprey, Quechua linha Symbium, Curtlo. Mas fique atenta que as Deuter são maiores que estas, na mesma litragem. Isto porque a Deuter conta a litragem apenas do compartimento principal. Já as outras contam os bolsos também, o que dá uma diferença de 5 a 10L.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Ana,

Essa coisa de escolher mochila é difícil mesmo, né?!

Vou te dar minha opinião sobre essses modelos da Deuter que o Otávio sugeriu e acho que são as mais legais mesmo.

Eu uso uma Aircontact SL pro 55+15 da Deuter. Ela é maravilhosaaaaaa.. amo de paixão. Extremamente confortável, cheia de fitas, bolsos e uma abertura frontal que facilita muito o manuseio. Numa trip de um dia cabe tudo dentro dela, mais que isso a coisa começa a complicar. Na verdade, acho q isso é mais por culpa dos meus equipos do que do tamanho da mochila. Uso um isolante EVA (trambolho) e minha barraca ainda não é das mais compactas.

Porém, se eu fosse escolher uma mochila hoje, optaria facilmente por uma Act-lite.

A Aircontact, apesar de excelente tem um grande defeito, o peso. Ela pesa vazia uns 3kg e isso é muito coisa quando nos propomos a caminhar muitos dias, né?!

A Act-lite não tem o bolso frontal, só tem a abertura de cima (tipo saco) e a do sleeping, mas é bem mais leve, pesa 1,6kg.

Tenho uma amiga que tem uma de cada modelo, e depois que ela adquiriu a Act-Lite a Aircontact foi abandonada tadinha... rs

Sobre a capacidade, eu acho que qualquer coisa entre 50 e 70l (contando com o extensor) é o suficiente. Tem q levar em conta tb a sua altura, pq uma mochila muito maior que você pode te atrapalhar.

Espero ter ajudado!! ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agradeço muito pelas dicas de vocês!

Por um momento fiquei em dúvida se investiria novamente numa Deuter ou em algo mais econômico, tipo uma Quechua. Mas acho realmente que, em se tratando de trekking, é um investimento que vale a pena. Usei a Traveller na Serra dos Órgãos, subindo por 6 horas seguidas em grande desnível, e nada se compara a você chegar no local de descanso sem sentir nenhum desconforto ou dor! E, ainda mais em atividades que envolvem vários dias, segurança e conforto (pelo menos no que diz respeito à mochila) são coisas fundamentais.

Manterei a Traveller para viagens, e vou adquirir a Deuter ACT Lite 60+10L.

Obrigada!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Ana vejo o gasto que terá na mochila nova e veja se não pode ser revertido em equipamentos melhores e mais compactos.

 

Fiz o circuito O esse ano com uma mochila de 50 litros e menos de 9 kg em semi autonomia. Pois comi 4 dias nos refúgios...

 

Quem sabe um gasto compense o outro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não leva o Bullseye a sério não, ele é mestre em ultralight backpacking e consegue fazer uma travessia de 7 dias com uma pochete. :mrgreen:

Brincadeiras a parte, para seguir as dicas do Bullseye e ir leve com uma mochila pequena você vai precisar de um isolante infável ultralight, saco de dormir, barraca, fogareiro, panela, roupas, tudo UL. Como o próprio Bullseye fala, a mochila é o último item que se compra ultralight, pois para usar uma mochila pequena e leve precisa ter todos os equipos pequenos e leves.

A Deuter ACT Lite é bem legal, baita mochila. Tem coisa melhor e mais leve? Tem, mas são poucas, ainda mais se for comprar no Brasil. Marcas top como Deuter por aqui conheço a Osprey. Só pra você ter uma ideia:

:arrow:https://lojaam.com.br/mochila-osprey-viva-65-litros-feminina.html

Pesa 1,74kg e é mais barata que a ACT Lite. Mas é um pouco menor, veja que as Deuter só contam a litragem do compartimento principal, a Osprey conta dos bolsos também.

Outra feminina da Osprey, esta feita pra carregar mais peso:

:arrow:http://www.bivak.com.br/loja/mochila-osprey-ariel-65-fem.html

O preço é igual ao da ACT Lite, mas é um pouco mais pesada. Este modelo tem tamanho (P, M e G), cuidado. No site da Osprey explica como medir sua costas:

:arrow:http://www.ospreypacks.com/us/en/fitting-learning/size-fit

As Ospreys tem alguns itens bem legais, que me fizeram comprar uma: compartimento externo para bolsa de hidratação, local extra para guardar os bastões quando estamos caminhando, sem tirar a mochila, é mais leve que a maioria das outras mochilas, garantia vitalícia, tem a venda no Brasil, etc...

Mas isso é o que eu queria numa mochila, veja as suas prioridades e faça sua escolha. :wink:

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Agradeço aos dois pelas dicas.

Eu vou adquirir a Deuter AC Lite mesmo. Acho que ela vai dar conta do recado, para o que eu preciso, e não vai exigir de um todo um investimento no que diz respeito a materiais ultra leves...

Ah, Otávio Luz, pelo comentário do Bullseye, eu havia notado que ele deveria ter um grande talento para carregar pouca coisa, porque Torres com 50kg, realmente, é de impressionar! :shock: rsrs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×