Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Nápoles, Pompéia, Costa Amalfitana, Roma, Florença, Pisa e Milão - 12 dias - Roteiros, preços, fotos e dicas


Posts Recomendados

  • Membros

Olá mochileiros e mochileiras! Como vão? Dando continuidade a outros relatos que estou fazendo aqui no fórum, gostaria de dividir com vocês mais um pedaço da minha viagem: a Itália. Vocês perceberão que tive alguns problemas, mas não deixei de amar o país e é sempre bom ser sincero nos relatos.

 

Já postei no blog os relatos sobre a Transiberiana, Portugal e Espanha e pretendo ainda postar sobre Edimburgo, Berlim e Amsterdã, sempre com preços, dicas e roteiros. (Links na assinatura da postagem)

 

Eu possuo um blog (http://ontheroadwithmike.wordpress.com) onde há mais fotos, detalhes e inclusive todas as viagens que fiz nesses meses. De toda forma, fico a disposição para qualquer tipo de dúvida.

A ideia do post é começar com as informações mais gerais e depois ir detalhando. Espero que vocês gostem.

 

Roteiro

Edimburgo (onde passei o Ano Novo) – Nápoles (Bate e volta em Pompeia e Costa Amalfitana) – Roma – Florença (Bate e Volta em Pisa) - Milão

 

Datas

Janeiro:

03-05: Nápoles | 05-09: Roma | 09-12: Florença | 12-14: Milão

 

Principais custos

 

Transporte

 

Voo Madri – Edimburgo – Londres – Nápoles: €85

 

Trens Trenitália:

Nápoles – Roma: € 9

Roma – Florença: € 9

Florença – Pisa – Florença: €16

Florença – Milão - € 9

 

Viagens menores:

Nápoles – Pompéia: € 3.5

Pompéia – Sorrento: €3.5

Sorrento – Positano – Amalfi – Sorrento: € 1.5 por perna (baixa temporada e dependendo do quão cara de pau você é)

 

Ônibus e metrô nas cidades sempre custam em torno de €1.5. No entanto na maioria delas é possível percorrer as distâncias andando.

 

Hospedagem e Alimentação

 

Nápoles

Hospedagem: La Controra Hostel Naples (€16). Simplesmente um excelente hostel com staff educado, quartos amplos e bons chuveiros. As dicas no hostel são excelentes e eles te mostram onde comer adequadamente – uma dica preciosa na Itália. O preço é um pouco mais salgado, mas ainda aceitável

Alimentação: Nápoles é uma das cidades mais baratas da Itália e certamente onde melhor se come. Uma pizza napolitana sai por €6 e alimenta bastante. Uma pizza frita custa por volta de €1. Um gelatto sai por volta de €3.

 

Roma

Hospedagem: The Yellow Hostel (€11). O hostel é enorme e organizado em vários andares. É um pouco estranho porque a recepção é em um prédio e os quartos em outro, mas nada fora de outro mundo. Não tem fogão na cozinha. No enquanto o staff é ok e as áreas comuns são boas.

Alimentação: Espere pagar a partir de €12 euros por um menu completo. O atendimento é sempre horrível, mas dependendo do lugar a comida compensa. Dica: Gelateria La Romana, melhor gelatto da viagem.

 

Florença

Hospedagem: Hostel 7 Santi (€11). Ele é localizado um pouco distante do centro e parece um hospital. O atendimento é bem grosso, mas os quartos são enormes, o banheiro excelente, tem videogames e o café da manhã e o jantar são ótimos e baratos (€3 e €7 respectivamente). Recomendo. Vale relembrar que na Itália algumas cidades cobram taxa de turismo – em Roma era €3 por noite e em Florença €1 por noite.

Alimentação: Na cidade comemos apenas um calzone e uma massa e gastamos respectivamente €7 e €12 – o que é relativamente caro. Em Pisa comemos em um restaurante bem gostoso, mas gastamos quase €17 no almoço – o que não valeu o que foi pago.

 

Milão

Hospedagem: Hostel 3 (€12). É um hostel localizado na parte norte da cidade e que era o único barato. Os quartos são apertadíssimos, não há qualquer conforto e não me senti muito seguro. Não recomendo

Alimentação: Espere pagar €12 por uma refeição completa, mas na cidade acabamos ficando com uma pizza, kebabs e cafés da manhã saudáveis, que ficaram entre €4 e €7.

 

Visto

Brasileiros podem entrar como turistas e ficar até três meses. Como estava no Reino Unido e fora do acordo de Schengen houve a necessidade de conferência de passaporte e carimbo. O agente da imigração ao ver que era de São Paulo ficou super feliz e disse que tinha vários italianos em São Paulo e que ele queria conhecer e acabou carimbando meu passaporte sem fazer nenhuma pergunta. Quando ele se tocou ele olhou para mim e para o passaporte e deu um bem-vindo: P

 

Antes de viajar

A Itália é um país bastante bagunçado. Os metrôs de Nápoles e Roma são péssimos e as pessoas são realmente grossas e pouco gentis. O inglês não é regra em todos os lugares, mas dá para se virar.

 

Relato:

A Itália era certamente um dos países que eu mais queria visitar. Famosa por sua gastronomia, história e arquitetura assim que soube da oportunidade de fazer intercâmbio em Londres coloquei a Itália como um dos meus roteiros. Dentro de dez dias, tentei encaixar a maior diversidade possível do país e como planejei com antecedência consegui bons preços. Apesar da minha pequena birra com a desorganização do país e com a grosseria deles, a Itália é um país apaixonante e a Costa Amalfitana foi o lugar mais bonito que estive. No post vocês também vou postar links para os relatos no blog, onde vocês acham informações mais detalhadas e mais fotos.

 

Nápoles, Pompéia e Costa Amalfitana

 

Link para o relato: https://ontheroadwithmike.wordpress.com/2015/05/21/mochilando-na-europa-napoles-pompeia-e-costa-amalfitana/

 

Sair da organização de Londres e chegar em Nápoles é certamente um choque. As casas antigas, a presença quase onipresente de africanos e descendentes nas periferias, o aeroporto desorganizado..., mas é tudo muito gostoso. A cidade é muito charmosa e possui vistas maravilhosas para o mar e para o Vesúvio. Nápoles é sem sombra de dúvidas minha cidade favorita na Itália. A comida é excelente e barata e as pessoas são mais simpáticas. Lá também é a partida para Pompéia e para a Costa Amalfitana, duas paradas obrigatórias no país. O sistema de metrô da cidade é horrível, mas é fácil se localizar.

 

Locais Visitados:

 

Praça Emanuelle – A entrada para o centro histórico da cidade, onde estão os becos mais charmosos e os melhores restaurantes. No entorno há também várias lojas e é uma ótima pedida sair andando pela região. Conforme você vai subindo, você tem visões belíssimas da cidade.

 

img_8913.jpg

 

Metrô de Nápoles – O metrô de lá apesar de ineficiente, é belíssimo, não deixe de descer em algumas estações e se impressionar

 

07-img_8942.jpg

 

Pompéia – Uma parada obrigatória. É como entrar numa máquina do tempo. Bastante informações em inglês. Não alugue um guia, perda de dinheiro.

 

08-img_8948.jpg

 

Costa Amalfitana – Só de pegar um ônibus até Amalfi e voltar para Sorrento vale a pena. O caminho é o mais belo do mundo. A cada curva eu ficava em choque com a beleza da paisagem. É algo simplesmente indescritível. Pegar um ônibus com essa vista não é todo dia né?

 

15-img_9130.jpg

 

Positano e Amalfi – Parei nas duas cidades e foi bem gostoso. Provei deliciosos gelattos em ambas. As cidades são bem pequenas, mas são muito gostosas para passar a tarde. Não deixe de explorar as lojinhas – caras, mas belíssimas.

 

16-img_9150.jpg

 

Roma

 

Link para o relato: https://ontheroadwithmike.wordpress.com/2015/05/27/mochilando-na-europa-roma/

 

Roma é uma parada obrigatória. Certamente uma das cidades mais conhecidas do mundo e uma das mais belas. Tudo é simplesmente impressionante. A sensação de viver a história que se sente em Pompeia, volta com força aqui e conhecer os monumentos é emocionante. No entanto, nem tudo são flores. A cidade é bagunçada, o metrô é nojento, há taxa de 3 euros por noite e as pessoas são grossas. Ainda assim, Roma é mais que especial.

 

Locais visitados:

 

Coliseu – Parada obrigatória da cidade, mas não entrei. Achei muito caro. Dê uma olhada no Arco de Constantino e no Fórum Romano. É bem emocionante.

 

04-img_9226.jpg

 

Monumento a Vittorio Emanuelle – Simplesmente um dos monumentos mais belos da cidade e que permite uma vista gratuita maravilhosa!

 

06-img_9243.jpg

 

Praça e Catedral de São Pedro – Fomos com o objetivo de ver a Missa de Reis, mas como meu amigo atrasou acabamos não entrando. De toda forma, o Papa saiu pela janela e foi bastante emocionante. A Catedral é maravilhosa e mais impressionante do que imaginava. Não deixe de subir na cúpula, a vista de Roma é imperdível.

 

09-img_9276.jpg

 

Castelo de Sant’Angelo – Apesar de não ter entrado, ele fica próximo ao Vaticano e numa região muito bonita. As pontes que cortam o Rio Tibre são maravilhosas e valem a visita

 

15-img_9351.jpg

 

Museu do Vaticano – Programação para o dia todo. Não pode sair de Roma e não ver a Capela Sistina. Dentro do museu há ainda obras de Matisse e Dali, o que foi muito interessante.

 

img_9385.jpg

 

Panteão – Outro grande símbolo da cidade.

 

19-img_9387.jpg

 

Acabamos não indo na Vila Burghesi – por falta de tempo – e na Fontana di Trevi por estar em reforma. De toda forma, fica para uma próxima.

 

Via de Croci – Esse é um dos passeios mais legais de se fazer na cidade, uma vez que você aluga uma bike e cicla pela avenida pavimentada mais antiga do mundo. É maravilhoso.

 

21-img_9401.jpg

 

Florença e Pisa:

 

Link para o relato: https://ontheroadwithmike.wordpress.com/2015/05/31/mochilando-na-europa-florenca-e-pisa/

 

Florença é uma parada obrigatória para quem gosta de artes. A cidade é o berço do renascimento e guarda diversas obras primas da época. Além disso, seus becos, seus museus são maravilhosos. Peguei um clima bem ruim na cidade e o meu hostel era um pouco distante, mas nada que impedisse de sair explorando tudo. A cidade também é ponto de partida para Pisa, que fica a apenas uma hora de trem. A cidade de Pisa tem basicamente a torre, mas é gostosa de se passear também.

 

Locais visitados:

 

Catedral de Florença – A igreja é belíssima e bem diferente da arquitetura em outras cidades. Belíssima. Não deixe de entrar nela

 

04-img_9457.jpg

 

Davi de Michelangelo – Ver essa obra prima ao vivo é obrigatório. Não deixe de ir

 

06-img_9475.jpg

 

Galeria Uffizi – Obras primas de Boticelli e Da Vinci. Reserve pelo menos uma manhã

 

10-img_9500.jpg

 

Torre de Pisa – Não deixe de fazer as fotos hilárias por lá. É bem divertido.

 

12-img_9577.jpg

 

Milão

 

Link para o relato: https://ontheroadwithmike.wordpress.com/2015/06/08/mochilando-na-europa-milao/

 

Milão foi a nossa última parada e foi escolhida por ter o voo mais barato para o nosso próximo destino: Berlim. No entanto, apesar das pessoas falarem que a cidade não tinha nada para fazer, nos surpreendemos. A cidade é organizada e tem vários lugares a se visitar. Foi certamente uma das cidades mais gostosas para se sair andando. O sistema de transporte também é maravilhoso e há inúmeras opções de compras na cidade.

 

Locais visitados:

 

Estação Central – A chegada na cidade já é surpreendente. A estação central é uma das mais bonitas da Europa.

 

02-img_9614.jpg

 

La Duomo – Uma das catedrais mais bonitas da Europa. O seu entorno é cheio de lojas e boas gellaterias. Não deixe de explorar.

 

04-img_9618.jpg

 

Cenáculo Vinciano – Nele está a Santa Ceia do Da Vinci. É emocionante. Não deixe de reservar com antecedência seus ingressos.

 

07-img_9663.jpg

 

Espero que vocês tenham se inspirado e que possam ter uma ideia melhor ao se planejarem para a Itália. Fico a disposição para quaisquer dúvidas – seja por aqui, seja no blog!

 

Um grande abraço!

Link para o post
  • 4 meses depois...
  • Membros

Bacana o seu post. A Italia é muito bacana e se você fizer alguns roteiros/cidades diferentes no Nordeste e Norte vai gostar mais ainda.

 

Os italianos são meio na deles e carrancudos, mas percebi que se você tentar falar com eles em italiano a galera fica mais a vontade e rolam uma idéia com você. No norte quando você chega falando em inglês eles não te dão muita atenção, principalmente a galera mais velha, só a molecada fala um pouco inglês que te dão atenção. Nada como um PER FAVORE ou SCUSA pra perguntar algo pra eles. Tipo parece que os caras ficam felizes em você tentar aprender a lingua deles.

 

Valeu,

 

 

Igor

Link para o post
  • 2 semanas depois...
  • Membros
Bacana o seu post. A Italia é muito bacana e se você fizer alguns roteiros/cidades diferentes no Nordeste e Norte vai gostar mais ainda.

 

Os italianos são meio na deles e carrancudos, mas percebi que se você tentar falar com eles em italiano a galera fica mais a vontade e rolam uma idéia com você. No norte quando você chega falando em inglês eles não te dão muita atenção, principalmente a galera mais velha, só a molecada fala um pouco inglês que te dão atenção. Nada como um PER FAVORE ou SCUSA pra perguntar algo pra eles. Tipo parece que os caras ficam felizes em você tentar aprender a lingua deles.

 

Valeu,

 

 

Igor

 

Em Nápoles o pessoal era realmente muito simpática. A pizza que comi no post foi numa mesma mesa com um casal italiano. Eles não falavam uma palavra de inglês, mas me indicaram que cerveja beber, a melhor pizza. Uns queridos.

 

Conforme fui indo pro norte, o contato foi menor e geralmente mais grosso.

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...