Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

leprechal13

Havasupai Falls com fotos e coordenadas

Posts Recomendados

O Mundo mágico das cachoeiras azuis

 

Antes de visitar qualquer lugar é comum pesquisar, ver fotos, roteiros, para ter uma noção do que virá. Mas e se no meio dessas pesquisas, assim por surpresa você se deparar com um lugar surreal, que nunca tinha visto? Claro que qualquer pessoa colocaria ele no roteiro, certo? E se você tivesse que rodar uns 100 km a mais? Sem problema! E se você tivesse que escolher entre acordar às 4 da manhã ou dormir no carro para chegar a esse lugar? Bom, ainda vale a pena. E se este lugar ficasse a 15 km por trilha de um estacionamento e as únicas opções de hospedagem fossem um camping (ai você teria que levar barraca e todos seus apetrechos) e um Lodge (preços proibitivos), e sem restaurantes nem chuveiros? Mesmo assim, eu não tive dúvidas e pra dizer a verdade não considerei a distancia...nem a da volta (com direito a extrema subida) na hora de realocar um espaço no roteiro para Havasupai Falls.

Depois de pegar muito frio e neve no Grand Canyon em plena primavera de Maio, eu e minha companheira de viagem, resolvemos mudar o roteiro e acrescentar lugares mais quentes e esperar um certo calor antes de partir para Havasupai, afinal são cachoeiras e um calor vai bem.

Ficamos hospedado em uma cidade daquelas de filme, com a estrada cortando ao meio duas partes de lugar nenhum. Arrumei a mochila com tudo que precisaria pelos próximos dois dias, incluindo comida, apetrechos para cozinhar e montar acampamento mais um litro de água. Saímos de Seligman lá pelas 4 da madrugada, preferimos ter poucas horas de bom sono do que algumas horas a mais dormindo no carro, pois o começo da trilha é apenas um grande estacionamento, nada mais.

 

Ainda fazia muito frio quando chegamos ao ponto de partida, estava cheio, algumas barracas montadas no chão duro, dezenas de pessoas se preparando. O lugar é alto, bem alto, o topo de uma colina rochosa sem vida vegetal. O caminho é largo, aberto nas pedras, e íngreme. A descida forte dura uns quarenta minutos, e quando se olha para trás fica difícil ver o ponto de partida, tamanha a altura. Durante uma hora o espaço é aberto e então rochas vermelhas começam a subir, dos dois lados, o leito pedregoso de um riacho seco é o caminho. São duas horas caminhando pela fenda que só cresce até que uma placa (única) indica o caminho. É o encontro de várias fendas, o céu se abre, e algumas árvores aparecem, um pequeno riacho dá as caras e é ele quem nos mostra o caminho.

598dcbadae740_dHavasupai-01-2.JPG.8270f0035dffd242b860248525971334.JPG

Depois de algum tempo chegamos a vila, lugar amplo e plano. O registro é feito por conta, ninguém o aborda e não há portaria. A atendente indígena, com cara amarrada, me pergunta pela reserva, no site é dito que é necessário fazê-la porem não exclui aqueles que não tem (as reservas geralmente são para 6 meses), apenas diz que o preço será em dobro. Mas a atendente é cruel, nos diz para dar meia volta, pois tudo está lotado! Voltar no mesmo dia é condenar a morte qualquer ser humano. Depois de muita choradeira conseguimos entrar (mesmo por que não voltaria de jeito nenhum) mas ainda restam 3 quilômetros de areia fofa até o camping.

598dcbadb43d4_dHavasupai-002.JPG.762c1a8cd9638c83f15862310e72457d.JPG

Aos poucos começo a ouvir o som das águas, caindo incessantes ao longe e logo avisto a primeira queda New Navajo Falls, verde, clara como a do ovo, com um imenso lago para banho e vazia.

598dcbadcca21_dHavasupai-010.JPG.2cf21f63582e27e8bd7040b23f7387a8.JPG

Logo em seguida, corredeiras formas degraus d’água qualhados de algas e logo outra queda, Rock Falls, onde podemos caminhar por detrás do seu véu.

598dcbadd3fd5_dHavasupai-025.JPG.567829de67c6f80cb64afa0f26e970fc.JPG

A visão dessas quedas revigora, a vontade é deitar a mochila e se perder nas águas, mas ainda temos mais 1 quilômetros até o camping e até Havasu Falls. Sua visão a direita do caminho de areia é tão grandiosa quanto inesperada, a água corre entre rochas vermelhas e despenca por 30 metros de uma parede com formas bizarras, fruto da passagem de antigas águas.

598dcbadbf5bd_dHavasupai-005.JPG.92075780d8e633c54d050f7312a19066.JPG

598dcbadbf5bd_dHavasupai-005.JPG.92075780d8e633c54d050f7312a19066.JPG

A imensa piscina natural em forma de cumbuca tem as bordas tão perfeitas que podemos sentar na beira ou mesmo pular de cabeça no seu meio. Dali o rio segue para outras piscinas igualmente lindas.

Chegando ao camping não há lugar marcado, qualquer lugar será sua casa pelos próximos dias. Entre uma vegetação baixa e muita areia, centenas de barracas se espalham ao longo do rio.

Seguindo o fluxo do rio está Money Falls, a maior de todas com 57 metros. Avistar sua imensidão do mirante é um convite a duvidar da própria natureza tamanho o tom azulado que assume o lago que a recebe. Porem descer a seus domínios não é fácil, requer um mini rapel e uma passagem por entre as rochas, terminando em escadas de madeiras onde o fluxo sobe e desce sem qualquer regra. Avistar o gargalo por onde ela despenca, assim de baixo, chega a oprimir, seu spray umedeci o ar e lança correntes de vento, uma visão eloqüente.

598dcbadc5e43_dHavasupai-006.JPG.6a4bd6b0007d5f10fa7c6bd1e3eebef3.JPG

598dcbadb9d6d_dHavasupai-004.JPG.a1101890c7856823a6c360307a952cdf.JPG

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Como Chegar

Saindo de Las Vegas você pega a US-95 até pouco antes de Bouder City ela vira US-93. Seguindo direto até Kingsman, cidade que faz parte da ROUTE 66. Dali vc pega a US-66 passando por cidades desertas como Antares, Truxton e Peach Spring. Algumas milhas depois de Peach Spring vc entra na Indian Road 18 até seu fim. São 221 milhas e 5:30 horas. Para que vai primeiro para o Grand Canyon a entrada é em Seligma. Recomendo dormir em uma dessas cidades e sair pela manha bem cedo, cerca de 4 ou 5 da manha, para chegar no estacionamento entre 6 e 7 horas, ou passar a noite no próprio carro montando barraca no estacionamento ou dormindo no mesmo. A partir daí tem inicio a trilha. São 10 milhas (15 km) até o camping de uma trilha em constante decida que podemos dividir em três partes: a grande descida em zigue zague e o planalto, a trilha no leito seco do canyon e por fim as estradas na vila.

Outras opções para o caminho são: pegar um helicóptero e contratar uma mula para levar a bagagem.

A trilha especialmente na ida é bem bonita e saindo cedo quase não pega sol por entre o canyon. O terreno é plano e regular na maior parte e desce suavemente até a vila, mas é de cascalho e na vila de areia fofa, cansando mais que o normal. Após chegar a vila ainda são duas milhas até o camping onde você passará por 3 cachoeiras das 4 cachoeiras. No total, com algumas paradas o trecho leva cerca de 5 a 6 horas.

Para a volta o índice de cansaço é muito maior, e o trecho final extenuante, não há paradas para descanso que diminuam o impacto do trecho final, então espere mais de 6 horas de caminhada ou pense em ir sem as malas.

 

Onde ficar

Só há duas opções: camping ou Lodge. Para acampar você precisará levar toda sua comida pois as únicas opções no local são duas barracas que vendem tacos, um pão local, frutas, bebidas e snacks. Há uma bica de água no começo do camping.

 

O que fazer

Alem do desafio de superação que é atravessar o canyon o maior prêmio são as cachoeiras que possuem um visual diferente de tudo que você já viu. Suas águas são límpidas e azuis de maneira incomum, as paredes rochosas tem um aspecto tão peculiar que não há igual no mundo (fruto do que parece ter sido uma catarata), as piscinas que se formam parecem ter sido feitas a mão e você pode entrar em todas sem medo. As águas são geladas mais a partir de maio o clima é bem tranqüilo e dá para curti-las.

 

Maiores informações:

http://www.nps.gov/grca/planyourvisit/havasupai.htm

http://www.havasupai-nsn.gov/tourism.html

http://havasuwaterfalls.net/havasu.html

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sensacional!!!

Nunca tinha ouvido falar desse lugar até essa semana, quando vi as fotos da cachoeira no instagram de um fotografo. Fiquei louca para conhecer o lugar, até que vim olhar os relatos de viagens para os EUA aqui no site.

Suas dicas vão servir para planejamentos futuros.

Valeu ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu quis muito fazer essa trilha mas não consegui nenhuma forma de contato com o pessoal que faz as reservas. ::mmm: Mandei e-mail e liguei varias vezes, não quis arriscar de ir sem ter reservado e ter que voltar tudo andando no mesmo dia. ::putz:: Vai ficar pra uma próxima oportunidade...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...