Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
LinharesXT

De Brasília a Vianópolis com turma de moto trail

Posts Recomendados

Caros, segue relato de um passeio que eu fiz com os amigos do Clube XT600 de BSB para Vianópolis-GO por estradas de terra próximas ao lago Corumbá IV:

 

Concentração no posto Shell por volta das 07:30h e saída às 08:00h pontualmente!

 

abd6594b62c8ec8161c253dc333cc7ef.jpg

 

ed_100_4962-L.jpg

 

ed_100_4972-L.jpg

 

Saímos sentido cemitério do Gama e logo pegamos estrada de terra descendo para a DF-180.

 

ed_100_4978-L.jpg

 

Breve trecho de asfalto e entramos à direita onde tem um frigorífico. As estradas estavam com muitas poças de lama e num pequeno acesso para a DF-290 já rolou um trecho de "quiabo" (lama bem escorregadia) que deixou a galera esperta!

Cruzamos a pista e seguimos para o sul. Neste trecho, o Elmar percebeu que o pneu estava furado. Ele começou a desmontar a roda, mas o Thunder ofereceu spray de encher pneu e continuamos até uma plantação de Eucaliptos.

Viramos à esquerda neste ponto onde havia uma grande poça d'água e passamos pelo pior trecho da viagem. Muita lama! Todos passaram com o maior cuidado. Presidente Wanzeller comprou um terreno básico e deixou a Tiger toda suja. O pessoal disse que a tigresa estava com calor e queria se refrescar! :lol:

 

ed_100_5019-L.jpg

 

Antes do tombo:

ed_100_5000-L.jpg

 

ed_100_5003-L.jpg

 

444c956fd29f690671be3fc2152422f4.jpg

 

Paramos numa vendinha, mas o povo achou que estava cedo para beber e resolveu seguir em frente. Mais um pouco de lama, mas sem maiores incidentes e começamos a nos aproximar do lago Corumbá IV.

A roda da Té250 do Hamilton havia travado por conta da lama. O para-lamas da XT250Z é baixo.

Pausa para encher o pneu do Elmar.

 

ed_100_5025-L.jpg

 

ed_100_5032-L.jpg

 

ed_100_5047-L.jpg

 

ed_100_5048-L.jpg

 

Lago Corumbá IV

ed_100_5051-L.jpg

 

Passamos próximo do restaurante flutuante que opera numa balsa que fica no lago, mas resolvemos não visitar. O rendimento da viagem estava ruim e temíamos a chuva que por enquanto só ameaçava.

Nova parada para encher pneu do Elmar. Na vez seguinte, ele resolveu trocar a câmara de ar. O presidente Porco tinha um kit completo de ferramentas e o Elmar, que é mecânico, também demonstrou bastante prática como borracheiro. Ainda conseguimos um pouco de sabão com um morador do local para passar no pneu. Assim, na hora de recolocá-lo foi possível evitar as espátulas que eventualmente furam a câmara de ar nova.

 

ed_100_5058-L.jpg

 

ed_100_5060-L.jpg

 

ed_100_5068-L.jpg

 

ed_100_5072-L.jpg

 

ed_100_5075-L.jpg

 

Reencontramos o resto da turma no posto de gasolina da GO-010 onde finalmente pudemos "molhar as palavras" e abastecer a Tornado e a CRF250L.

 

ed_100_5080-L.jpg

 

Saímos do posto de gasolina e seguimos alguns km por asfalto na GO-010.

Depois da polícia militar entramos à direita numa estrada que margeia o rio Corumbá e logo avistamos a barragem.

Atravessamos alguns mata-burros longitudinais e paramos num ponto que serve de "mirante" para a barragem.

 

ed_100_5082-L.jpg

 

ed_100_5090-L.jpg

 

ed_100_5092-L.jpg

 

ed_100_5097-L.jpg

 

 

Depois das fotos, seguimos sempre pela direita para ficar próximo ao lago. Atravessamos umas quatro pontes sobre os córregos que alimentam o lago e, em determinado ponto, viramos para o sul. O previsto era seguir nessa direção até Vianópolis.

Aqui o que mais chamava a atenção era a cor bem verde da plantação e o céu azul. As nuvens estavam ficando para trás e logo estávamos num terreno seco e com bastante poeira!

 

ed_100_5107-L.jpg

 

ed_100_5109-L.jpg

 

Cruzamos a estrada "principal" que leva para a GO-139 e continuamos pelas estradas de fazenda. Após as lavouras, a estrada ficou mais arenosa e próximo ao rio Água Branca quase não se enxergava a pista tomada por mato. O motivo: a ponte havia caído!

 

ed_100_5124-L.jpg

 

ed_100_5121-L.jpg

 

Neste momento, o sol estava rachando e alguns colegas aparentavam estar próximos de "ferver o radiador" :lol:

Optamos, sem ponderar muito, fazer meia-volta e tentar outro caminho. Perguntamos para um motoqueiro e um cavaleiro. Seguimos as instruções e paramos numa clareira próxima do rio. Meia-volta novamente. Perguntamos mais uma vez e conseguimos achar a estrada para o Bar do Forró que fica na GO-139. Interessante é que todos informavam a princípio o caminho pelo asfalto, e nós queríamos seguir por estrada de chão. Enquanto isso o presidente Linhares brigava com o GPS que insistia em recalcular a rota passando pela ponte quebrada...

 

ed_100_5127-L.jpg

 

Após este óasis, vulgo buteco, a viagem foi bem mais tranquila. A estrada está bem cuidada e larga. Aliás, havia um certo movimento de veículos de passeio. A turma acelerou forte até Silvânia onde pegamos o asfalto para Vianópolis. :-!

 

ed_100_5138-L.jpg

 

ed_100_5141-L.jpg

 

ed_100_5145-L.jpg

 

No total foram quatorze motos: três XT660; duas Té660; duas F800; duas Té250; XCX800; CRF250L; xt600; Tornado; e Falcon. Pra quem gosta de mapas, aqui tem alguns pontos de referência. Valeu, galera!

 

Abraços, Linhares

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...