Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

monaik

NOV/2015 - 21 DIAS: Bolívia e Deserto do Atacama, incluindo travessia nos Andes e escalada no Huayna Potosi!

Posts Recomendados

Esse foi o meu segundo mochilão pela América do Sul. O primeiro foi no Peru, em 2013. Lendo os relatos para aquela viagem aqui no mochileiros, fiquei com muita vontade de ir a Bolívia e subir o Huayna Potosi. Mas como o tempo era curto, preferi aproveitar mais o Peru e deixar para uma próxima oportunidade a escalada na Bolívia.

 

Dois anos depois surgiu a oportunidade: uma promoção da gol para Santa Cruz de la Sierra. Comprei a passagem logo para garantir, iria sozinha mesmo se não conseguisse companhia. Divulguei para poucos amigos que topariam o roteiro que estava planejando. No fim consegui agregar mais três pessoas que iriam comigo até o Atacama. A travessia e a escalada seria feita por mim e um amigo, que é meu parceiro de escalada aqui no Rio.

 

Meu planejamento foi feito a fim de chegar aclimatada para o H. Potosi. Afinal a trilha se inicia a 4700m e o cume está a 6088m. Coloquei todos os lugares mais altos no início da viagem, de forma gradual e fazendo trilhas quando possível. Beber bastante água também contribui bastante para evitar o soroche. Adaptar o seu ritmo de caminhada com os batimentos cardíacos; em outras palavras, ande mais devagar a fim de manter os batimentos num ritmo constante e não acelerado. O único remédio que tomei foi dorflex, no segundo e terceiro dia no salar de Uyuni, por causa de uma leve dor de cabeça. De resto, apenas o cansaço normal.

 

Em relação à roupa, usei o sistema de camadas: segunda pele, fleece e corta vendo. Levei também calça impermeável, que foi muito importante para caminhada pelos Andes, já que os dois primeiros dias andei com neve e chuva. O roteiro final foi o seguinte:

 

31/out- voo ida, chegada em Sucre

01/nov- Sucre

02/nov- Salar de Uyuni

03/nov- Salar de Uyuni, subida no vulcão Tunupa

04/nov- Salar de Uyuni

05/nov- Salar de Uyuni, ida para o Atacama

06/nov- Atacama

07/nov- Atacama

08/nov- Atacama, ida para Calama

09/nov- Calama-uyuni-La Paz

10/nov- la paz

11/nov- la paz-Copacabana-Isla del sol

12/nov- Isla de Sol-Copacabana-La Paz

13/nov- La Paz

14/nov- La Paz-Tuni-Laguna Ch´iyara- Pico Áustria

15/nov- Laguna Ch´iyara-Laguna MARIA LLOCKO

16/nov- Laguna MARIA LLOCKO-Campo base H. Potosi

17/nov- Campo alto H. potosi

18/nov- H. Potosi - La Paz

19/nov- La Paz

20/nov- La Paz

21/nov- La Paz - Cochabamba - Santa Cruz de La Sierra

22/nov voo volta

 

Quando você chegar em Sucre, é possível pegar um ônibus noturno direto par Uyuni, no mesmo dia, pela 6 de Octubre. Preferi dormir essa noite em Sucre, para já ir me acostumando com a altitude. Além disso, foi proveitoso passar um dia na Capital Constitucional da Bolívia, pois possui uma linda arquitetura colonial. No ônibus para Uyuni, vale a dica para todos: leve roupas de frio no ônibus. Faz frio. Você chegará em Uyuni às 3:00, estando mais frio ainda. LEVE ROUPA DE FRIO NO ÔNIBUS!!!!

 

Minhas considerações finais: por ser um país pobre, a Bolívia tem as suas dificuldades, mas me surpreendi que nem chega perto aos exageros que encontrei em alguns relatos na internet. Não passei mal com a comida. Os banheiros não são tão sujos assim. Os ônibus nem tão ruins. O povo é reservado, mas te ajudará sempre que possível. Contudo, cabe ressaltar: pessoas que tenham limitações com limpeza não devem ir ao Salar do Uyuni. Não é que o povo seja sujo, mas existe um simples problema: falta de água! Afinal, vc está num deserto (primeiro de sal, e depois o de terra, se for fazer o passeio de 3 dias). Não há recursos, não existem posto de gasolina, mercados e etc no caminho. Tudo (combustível, comida e água) será levada dentro do carro. Com exceção de uns poucos vilarejos, onde vc pode encontrar uma tendinha, são horas no meio do nada! E para mim, essa é a mágica do passeio. Então, roupas de camas não são lavadas com frequência, os banhos são pagos (se tiver sorte será quente, caso haja gás no hostel), a comida será simples. Por falar nisso, a comida disponibilizada foi melhor do que eu esperava!

 

Em relação ao passeio de Uyuni. Todos fazem o passeio de três dias. Eu fiz o de 4 e recomendo muito, mas apenas para aqueles que curtem caminhadas. Isto porque você irá dormir na beira do salar, aos pés do Vulcão Tunupa, podendo ver tanto o pôr-do-sol como o alvorecer no salar. No segundo dia, poderá fazer a trilha até a cratera do vulcão. Terá mais tempo para curtir o salar propriamente dito. Depois, seguirá os dois dias do roteiro normal pelo deserto de areia até a borda com o Chile.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Planejamento:

 

Daqui do Brasil, comprei apenas a passagem Rio-VVi-Rio e VVI-Sucre pelas Amaszonas. O site dessa empresa é bem rudimentar, e eu não consegui comprar por ele. Mandei email para a empresa, eles fizeram a reserva e depois me enviaram um link para efetuar o pagamento, que deu certo!

Os passeios foram todos reservados na hora, sempre pechinchando. Na maioria das vezes, saímos ganhando, mas tivemos nossas derrotas e acabamos pagando o tour para o Chalcataya no lugar mais caro, ou não teríamos tempo para fazê-lo.

 

Em relação ao hostel, só reservei a primeira noite em Sucre, no Traveler's Guesthouse. Em teoria, eu tinha pego uma promoção pelo Booking para um quarto quádruplo por R$24,00. Na hora de pagarmos, esse era o preço por pessoa. Eu queria ver um outro hostel na ocasião, mas o resto preferiu não reclamar e ficou por isso mesmo...rsrs. Para os outros, havia anotado os nomes dos hostels e fui na cara e na coragem, sem muitos problemas de conseguir acomodação. Segue as opções que eu levei:

 

- San Pedro do Atacama: Juriques, Towanda, Hostel Matty, Sol Atacama Hostel

- La Paz: Pirwa, Loki Hostel, Wild Rover

 

Cotação:

- Bolívia:

1BRL = 1,82 BOL (La Paz) ou 1,60 BOL (nos outros lugares da Bolívia)

1USD = 6,95 BOL

 

- Chile:

1BRL = 163 CLP

1 USD = 687 CLP

 

 

Custos:

 

Quanto ao dindim, essa conta é tensa, ainda mais com o dólar a mais de 4 reais. Na época que eu viajei a cotação era 1USD = 3,95BRL. Especificando:

 

- Transporte: R$1219,51 (R$957,51 aéreo, R$262,00 terrestre)

- Hospedagem: R$370,00

- Alimentação: R$519,10 (aqui inclui os valores gastos com as biritas)

- Passeios: R$1453,11 (incluindo as taxas de visitação dos parques)

- Outros: R$56,02 (propina, banheiro, lembrancinhas, etc)

Total: R$3617,74 ou 916 USD

 

Durante o relato, vou detalhando os gastos. Nos custos acima, não inclui o valor da travessia Condoriri ao Huayna Potosi, pois é uma atividade bem específica e a maioria não procura por ela. Mas falando para aqueles que se interessam, que, para mim, foi o ponto alto (literalmente) da viagem, paguei 340 USD por 5 dias, incluindo guia de trilha e outro de escalada, hospedagem, alimentação, transporte, subida ao Pico Áustria, escalada no Huayna Potosi, equipamento e prática de escalada no glaciar. Achei muito barato para tudo o que é oferecido e creio que não conseguirá melhor preço em lugar nenhum do mundo para coisa semelhante. Para mim, o gasto total ficou em R$4960,74 ou 1256 USD.

 

E partiu contar história que é mais legal... ::lol3::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Umas fotinhos para ilustrar o quão legal foi essa viagem, enquanto vou tentando escrever o relato...rsrs

 

20160115_100913.jpg.7cd515a5c19a43f6ec3c019b4aad4498.jpg

 

20160115_145051.jpg.a9d581f73b6ad0ce5cf0b22cc3883323.jpg

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tudo bem??

 

Sabe se tem trajetos de menor tempo até o pico austria?

 

Queria ver umas lagunas e subir ele, sem gastar muito e porque não tenho experiencia nenhuma.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Durante o relato, vou detalhando os gastos. Nos custos acima, não inclui o valor da travessia Condoriri ao Huayna Potosi, pois é uma atividade bem específica e a maioria não procura por ela. Mas falando para aqueles que se interessam, que, para mim, foi o ponto alto (literalmente) da viagem, paguei 340 USD por 5 dias, incluindo guia de trilha e outro de escalada, hospedagem, alimentação, transporte, subida ao Pico Áustria, escalada no Huayna Potosi, equipamento e prática de escalada no glaciar. Achei muito barato para tudo o que é oferecido e creio que não conseguirá melhor preço em lugar nenhum do mundo para coisa semelhante. Para mim, o gasto total ficou em R$4960,74 ou 1256 USD.

 

você fechou com qual empresa?

novembro dizem que chove, como foi?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.




×
×
  • Criar Novo...