Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Peru – Bolívia – Chile (jan 2016). Fotos incríveis, e informações atualizadas


Posts Recomendados


  • Respostas 32
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

3º Capitulo – O incrível caminho hasta Aguas Calientes

 

Acordamos cedinho no dia seguinte (6:30 am). O ônibus que nos levaria da estação de Poroy até a estação de trem de Pachar sairia as 8 da manhã. Arrumamos nossas malas e deixamos os mochilões em um quarto reservado para mochilões dentro do próprio Hostel. Deixamos na nossa mochila de ataque roupas e materiais que iriamos usar durante esse período de dois dias que iriamos passar em Aguas callientes.

Dica: A maioria dos Hostels tem quarto para guardar os seus mochilões. Como Aguas Calientes é só um pit stop meio q obrigatório para conhecer Machu Picchu, você acaba tendo que retornar para Cusco. Então nada que mais cômodo levar só o essencial na mochila de ataque e deixar todo o restante dos seus pertencentes guardado.

Tomamos café da manhã (bem simples até, eles oferecem alguns cereais, chá de coca, um suco que achei bem ruim, geleia, manteiga e pão) e pedimos para o Hostel solicitar um taxi de confiança para levar a gente até a estação de Poroy.

O taxi saiu por 30 soles, esse é o preço padrão que devem te cobrar para chegar até a estação (que fica a uns 30 minutos de Cusco). Para nossa felicidade, ao saímos do Hostel, percebemos que o tempo estava maravilhosamente lindo! Claro e ensolarado *-*. Maravilha, pegar um dia tão lindo assim em plena temporada de chuvas, só poderia ter sido mesmo muita sorte e um presente divino dos deuses incas ::love::

Já dentro do taxi, percebemos algo não muito legal e que infelizmente acabaria sendo bem rotineiro ao longo da nossa viagem. É impressionando como todos os motoristas (de ônibus inclusive) adoram fazer ultrapassagens na rodovia e em plena contramão. ::ahhhh:::shock: . No taxi vc pode até reclamar, mas no ônibus, aí não tem muito jeito filhão, o jeito é rezar para todos os santos que vc conhece, entregar nas mãos de Deus e nunca contar para sua mãe as barbaridades que vc passou e que colocaram sua vida em risco.

Chegamos na estação vivos, (grazadels) e pegamos o busão que nos levaria até Pachar. Sinceramente falando, não sei como é o circuito normal de trem de Poroy até Pachar, mas devo dizer que as paisagens que passamos indo de ônibus foram sensacionais. Já no meio da estrada, começamos a ver de longe gigantescas montanhas e cumes, que estavam cobertas de neves. Simplesmente incrível!!! Ver neve, em pleno verão peruano, por essa nem eu esperava.. Era fotos atrás de fotos. O ônibus passou por uma serra cheia de curva, e a cada curva que ele fazia era uma paisagem mais linda que a outra que aparecia no horizonte. Simplesmente lindo! Taí algumas fotos para vocês conferirem.

 

598dd7120c035_IMG_1678R.jpg.831725e811c77d14586f11dc10d505d9.jpg

598dd71253f1d_IMG_1680R.jpg.6dd7d1a817705f00c32bff42cec509a5.jpg

598dd7129cab6_IMG_1685R.jpg.9e705775942be3464fab3a0f1eb7cf93.jpg

 

Chegamos na estação de Poroy por volta das 9:30 da manhã. Já havia esquentado, portanto nem precisávamos mais usar nossas blusas. (De manhã, no mês de janeiro, costuma fazer um friozinho de até um 12- 15 graus, mas de tarde esquenta, a ponto de chegar até uns 27C se você for sortudo e pegar um dia incrível como foi este.

 

Apenas para vocês entenderem, a Perurail oferece três tipos de trem, o tempo de viagem é o mesmo, mas o que diferencia são os padrões de mordomia. O Expedition é a versão mais básica, tem umas janelas menores e oferecem um snack e uma bebida. O Vista Dome seria a versão media, os vidros nos tetos e nas laterais são maiores, e um lanche mais sofisticado é oferecido (entende-se por bebida, um mix de nuts, um pastel regional e uma sobremesa) e o Horam Bingham 11, a versão luxuosa, cuja passagem custa incríveis 400 usd. Esse não me perguntem como é. Não tive cacife para bancar. Kkk. Um dia qdo eu estiver milionário, quem sabe.

Conforme comentei no post anterior, comprei para a ida o ingresso do Vista dome (já que iria fazer o trajeto na parte da manhã, queria usufruir o máximo possível da paisagem) e para voltar, comprei o Expedition. A diferença de um para o outro foi de 10 dólares. Acho que vale super a pena você comprar pelo menos um dos trechos o Vista Dome. Principalmente se sua ida ou retorno for no período da manhã.

A paisagem é simplesmente incrível! O trajeto inteiro é feito em paralelo ao Rio Urubamba, com as montanhas e cumes do Vale Sagrado de plano de fundo. Torça para você sentar do lado esquerdo do trem (na ida) ou do lado direito na volta, pois são nessas posições que você terá uma visão melhor da paisagem. Você não pode reservar lugares, eles lhe informam onde você irá sentar assim que pegar os seus ingressos, por tanto é na sorte mesmo!

Compramos os ingressos no site da Perurail em outubro, pagamos tudo no cartão de crédito mesmo.

Para a nossa sorte, pegamos o lado esquerdo do trem! ::otemo:: A partir daí, é só curtir a viagem e apreciar a incrível paisagem ao longo de duas horas. No meio do caminho, podemos ver alguns grupos pequenos de mochileiros fazendo o trajeto a pé e pequenos acampamentos.. Abaixo algumas fotos para vocês terem uma ideia melhor do que estou falando

 

598dd712cfe41_IMG_1710R.jpg.b0f1ab480bbb2a498e35c4ba8e59b0b2.jpg

598dd7131a843_IMG_1742R.jpg.3d55fc3c7a43b209fe5eedd2dfc88ac2.jpg

598dd71368ecd_IMG_1754R.jpg.be16075e860c41afa1a85a65c2bdf78b.jpg

598dd719ab1fa_IMG_1738R.jpg.4a68815c0d260e34682eb472a9a19ccc.jpg

 

Por incrível que pareça, só tivemos um pequeno contratempo com essa viagem. Que jamais esperaríamos que iriamos ter. rsrs.

Estava sol de mais!! E como o teto é basicamente de vidro. Fomos o caminho inteiro com o sol na nossa cara. Rsrs Mas para que reclamar né? Antes isso do que chuva. Passe um protetor solar, use seus óculos de sol, use uma roupa confortável e bora aproveitar a viagem!

Chegamos em Aguas Callientes por volta do meio dia. A cidade é bem pequena e simples. Porem ,logo ao chegar, vc vai se sentir meio perdido, pois a estação de trem está fixada bem em uma galeria de artesanatos locais e mercadoria. Para você chegar até a praça principal e as áreas dos hostéis você obrigatoriamente irá passar por essas barraquinhas.

O Hostel que deixamos reservado, foi o ElTambo Machu Picchu, esse hostel acabei reservando no Booking.com. Sem referências, acabei indo na sorte mesmo. Olhei os comentários no site, vi as pessoas elogiando, e solicitei reserva em Outubro. Próximo da viagem, recebi um e-mail do próprio hotel, pedindo informação dos horários que estaríamos chegando, pois iriam mandar uma pessoa para nos buscar e nos conduzir até o hostel.

Perfeito! Por essa não esperava, super curti a pró-atividade do hostel. Chegando lá já havia uma mocinha simpática nos esperando.

Em 5 minutinhos de caminhada já estávamos no hostel. Pegamos uma suíte para os dois (cama de casal) . Tudo muito simples, mas bem confortável e limpo. O hostel fica bem próximo a pracinha principal. Nada muito complicado.

Na cidade em si, não há muita coisa para fazer. Ela é cortada pelo rio Urubamba , suas construções e casa são super-simples. Entretanto a achei bem aconchegante e claro, repleta de pessoas do mundo inteiro.

Deixamos nossas coisas no Hostel, fomos almoçar, passear pela cidade e tirar algumas fotos.

Pegamos um restaurante que fica de frente para a linha do trem e (a maioria dos restaurantes permitem acesso ao wifi ::love:: ). O sol estava cada vez mais forte, ficamos na área externa do restaurante, curtindo uma brisa e ouvindo um grupo peruano que estava tocando músicas típicas. Ambiente bem agradável

Entrada, almoço e sobremesa por 20 soles, mais uma garrafinha de refri e a conta deu uns 25 soles

Lá eu experimentei pela primeira vez a carne de alpaca, e a Papa a la huancaína. Uma espécie de batata cozida, com ovo, azeitona preta e um molhinho amarelo que até hoje não faço ideia do que seja.ahaha

Confesso que me arrisquei, comendo logo de cara dois tipos de pratos ao qual meu estomago nunca havida sequer cogitado digerir. Lembrei dessa ”burrada” assim que pedi a comida. Mas resolvi encará-la mesmo assim. O jeito era comer, se eu não gostar, descartar e rezar para que eu não tivesse um revertério depois. Graças a Deus não deu nada errado, a comida estava boa e felizmente meu estomago aceitou de boa.

 

Tiramos algumas fotos, compramos bolacha, maças e agua para levarmos ao parque no dia seguinte . Gastamos uns 15 soles cada. (levem comida e bebida para o parque, vc não vai querer gastar dinheiro com alimentação lá, é extremamente caro!!) . Por fim, fomos comprar os ingressos para o micro-ônibus que nos levaria no dia seguinte para Machu Picchu. Lendo os relatos, não me surpreendi com o preço do transporte. Sim! Realmente é caro! 12 usd para ir e 12usd para voltar.

Vc tem a opção de evitar esse custo e ir a pé, mas sinceramente falando, não acho que necessariamente irá valer a pena. O trecho é muito íngreme, cansativo, e a caminhada irá levar no mínimo umas 2 horas a 3 horas. Considerando que o parque abre as 6 da manhã e já lota logo cedo, vc teria que acordar umas 3 horas da manhã só para iniciar a caminhada até o parque. Muito trabalho, muito frio, e muito cansaço para algo que talvez não valerá a pena. Te deixará extremamente cansado e você poderá nem conseguir aproveitar o parque qdo chegar. Ngm que conheci foi a pé, e praticamente todo o público que acessa o parque chega de micro-ônibus. Única empresa do governo a fazer esse trajeto, grande procura. Taí. a explicação dos preços altos. Caso queira dar uma economizada, vc pode comprar só a ida e voltar a pé. Mas se prepara, que o trecho é bem comprido. Vale mais a pena se planejar, sabendo que o ingresso da lotação é caro, e contar com esse custo adicional no budget da sua viagem.

 

Ingressos comprados. Voltamos aos hostel e demos uma cochilada

 

598dd713cdd98_IMG_1763R.jpg.066de344793a84b79ddea836ef42b991.jpg

598dd714356fb_IMG_1774R.jpg.09fcd85167273ddedffda6acb719037d.jpg

 

 

De noite encontramos a Bruna e o Tiago, eles optaram por fazer o Tour do Valle Sagrado e pegar o trem de tarde a partir da estação de Ollantaytambo (vilarejo que fica entre Cuzco e Aguas Calientes). Essa também é uma ótima opção para quem quer economizar tempo. Na parte da manhã vc faz o tour do Vale sagrado com alguma empresa de turismo que você contrata em Cusco e quando chegar a Ollantaytambo, você solicita ao seu guia que lhe indique a estação de trem e zarpa rumo a Aguas Calientes. Essa opção tb é muito adotada por muitos mochileiros.

 

Escolhemos um dos vários barzinhos que tem na cidade, jantamos, pedimos um ceviche cada (28 soles) afinal, em algum momento teríamos que experimentar o famoso cevichi peruano. Fizemos um Happy Hour, com direito a Cusquena e Pisco Sour. A conta saiu uns 40 soles.

Lá comprovamos o quanto a Bruna e o Tiago são extremamente engraçados, eles estavam fazendo o caminho contrário da gente, partiram de Santiago e estavam indo rumo a Lima. Portanto já estavam no fim de sua viagem. Para eles, Machu Picchu seria a cereja do bolo da jornada deles. Nos deram muitas dicas e histórias do que estava por vir, criando ainda mais boas expectativas na nossa viagem.

 

Ficamos no bebendo até umas 22h, por ser um vilarejo bem movimentado e com muitos jovens. A vida noturna não é seu forte. As 22h já estava tudo fechado e as pessoas acolhidas em seus hostéis. (E olha que era uma sexta feira). Vai ver pelo simples motivo de todos ali estarem exaustos, seja pq acordaram cedo para visitar o parque, seja pq fizeram horas e horas de trilha, ou seja, por terem que madrugar no dia seguinte, como nós.

Fizemos o mesmo, fomos dormir, pois no dia seguinte acordaríamos as 5:30. Seria finalmente, um dos dias mais aguardados da viagem...

 

Gatos do dia:

30 soles taxi para Poroy

25 soles almoço

15 soles - agua , bolacha e fruta

40 soles - jantar e bebida

24 Usd - transporte ida e volta para MPicchu

USD 56,35

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...