Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Passeio inesquecível pela Foz do Rio São Francisco (Com Fotos) !


Posts Recomendados

  • Membros

Olá Pessoal, gostaria de compartilhar com vcs o maravilhoso passeio que fiz pela foz do São Francisco. Superou totalmente minha espectativas. Vou colocar algumas fotos (tiradas por mim) que mostram um pouquinho desse belo lugar na divisa de Alagoas com Sergipe!

 

Fiquei hospedada em Maceió entre 19/11/09 e 25/11/09 com minha mãe e minha sogra. O objetivo principal da viagem era retornar à cidade natal da minha sogra (Bom Conselho/PE) e ir à cidade natal da minha mãe (Ibateguara/AL) e além disso, conhecer as praias de Maceió. Como tínhamos um dia livre, antes da viagem, procurei na internet algum passeio que pudesse ser interessante, bonito e não muito cansativo (pois eu estava com duas senhoras rsrs), me interessei pelo passeio no São Francisco e pesquisei algumas empresas de turismo de Maceió que faziam esse passeio (com duas senhoras foi muito mais comodo e tranquilo para mim contratar um passeio e não fazer td por conta própria). Acabei optando pela LUAL TURISMO (http://www.luauturismo.com.br). O passeio saiu R$ 60,00 por pessoa e incluiu o transporte ida-volta (Uma van nos buscou no hotel em Maceió e nos levou à cidade de Piaçabuçu - a viagem dura 1h40min), passeio de barco e almoço. Abaixo algumas fotos do Passeio.

 

20091205154006.jpg

As lavadeiras do São Francisco - iniciando o passeio já na cidade de Piaçabuçu.

20091205154621.jpg

Dentro do barco visualizando a cidade.

20091205160046.jpg

Navegando pelo "Velho Chico" - ele é imenso!

 

20091205160514.jpg

As belezas pelo caminho

 

20091205160724.jpg

Chegando às dunas do São Francisco

20091205160932.jpg

Encontro do rio com o mar

 

20091205161243.jpg

Artesanato nas dunas esperando nosso desembarque

20091205161504.jpg

Já nas dunas, começando o reconhecimento do local

 

20091205161807.jpg

Muito lindo não???

20091205162037.jpg

Em determinadas épocas (seca) são formadas piscinas naturais nas dunas!

20091205162425.jpg

+ Piscinas naturais

 

20091205162659.jpg

Passeando nas dunas

 

20091205162837.jpg

Não imaginava que fosse tão bonito

 

20091205163443.jpg

+ Belezas

 

20091205164105.jpg

Pessoas aproveitando as piscinas do São Francisco

20091205164424.jpg

Tirei essa foto de dentro da piscina natural

20091205164746.jpg

De volta ao barco, retornando à Piaçabuçu!

 

20091205165009.jpg

Linda paisagem pelo caminho

20091205165507.jpg

Piaçabuçu...estamos de volta!

20091205165708.jpg

Mamãe, sogra e eu, muito felizes no final do passeio!

Fico feliz em compartilhar esse passeio com vcs. Valeu muito a pena! Eu recomendo rs!!

 

Abraços a todos!

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • 4 meses depois...
  • 5 meses depois...

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por lobo_solitário
      A seguir, um pequeno relato sobre Maceió. Estive na cidade apenas passando o final de semana (sexta à domingo) e vou relatar o que presenciei na curta estadia.
      TRANSLADO
      Cheguei ao aeroporto na quinta feira quase meia-noite pois queria aproveitar o dia todo já na sexta feira. O aeroporto fica em Rio Largo na região metropolitana a cerca de 25km da cidade de Maceió. Devido ao horário e por estar viajando com minha filha pequena, nao iria procurar meios alternativos e mais baratos pra se chegar a Maceió, entao peguei um Uber até minha hospedagem em Ponta Verde, Edificio TIME.
      É bem distante a viagem, levou cerca de 40 min pra percorrer 32km até meu destino (R$42.00) e nao havia nenhum transito. Entao caso alguem vá em horarios de pico (indo de/para o aeroporto) já é possível tirar de base que leva-se bem mais de 1hr esse percurso.
      A volta no domingo, de Maceió para o aeroporto, tanto o tempo de viagem quanto o valor também foram praticamente os mesmos.
       
      HOSPEDAGEM
      Como eu estava viajando em família optei por ficar num lugar melhor e mais reservado. Fiquei hospedado no Ed TIME, fica no bairro de Ponta Verde, próxima à praia de ponta verde e pajuçara, esta última a que mais gostei. O prédio é novíssimo, há vários flats que comportam até 4 pessoas e fica muito bem localizado próximo a um grande supermercado e às praias. É possivel se deslocar à pé para esses destinos e o bairro nao passa nenhuma sensação de insegurança.
      Com certeza há locais mais baratos pra se ficar, porém o que o prédio oferece e pelo valor cobrado (diárias a partir de R$125.00 que divido pra 4 sai por apenas R$31.25) compensa bastante. No prédio há um piscina aquecida na cobertura, sauna, academia, jacuzzi, espaço para jogos, uma confortável área para relaxar, wifi no quarto com ótimo sinal, garagem gratuita.










       
      PRAIAS
      Essa é a segunda vez que vou à cidade, na sexta feira passei o dia em pajuçara. O mar possui agua quente, ótimo pra quem vai com criança e nem de longe se parece com o mar gelado tipo o RJ. O valor cobrado pelo guarda-sol + cadeira gira em torno de R$30. Há locais que nao cobram pelos mesmos, porem voce precisa obrigatoriamente fazer consumaçao no local o que pode encarecer bem mais a conta, nesses locais a long-neck é em torno de R$12 a R$15 e os pratos de comida à partir de R$35 uma porçao de batata. Como eu havia levado uma bolsa termica optei por pagar a parte o garda-sol e comprar a cerva mais em conta no supermercado.
      No sabado aluguei um carro e fui para Sao Miguel dos Milagres. A viagem leva cerca de quase 2hs, cerca de uns 100km de onde eu estava hospedado e todo o percurso feito em rodovia de pista simples. Nos últimos 30km pra se chegar em Sao Miguel a estrada é bem perigosa, bem estreita, sem acostamento em todo percurso e com inúmeras curvas fechadas. Saindo de Maceió há um posto da policia rodoviária que estava fazendo blitz tanto na ida quanto na volta. Antes de chegar em Sao Miguel tambem havia blitz na estrada com o pessal parando geral na ida e na volta tambem.
      Em Sao Miguel em si nao curti a praia, a maré estava baixa e nao tinha como entrar no mar praticamente. Como eu estava com criança pequena era complicado... na proximidade da praia dava apenas pra molhar as canelas. Sendo assim optei por ir até a praia do patacho que fica uns 10km pra frente da cidade de Sao Miguel. Mesmo com a mará baixa lá foi possivel entrar no mar que estava com a agua bem quente. 
      As praias da regiao sao praticamente desertas, com pouquíssimas pessoas e quase sem infra estrutura, há um ou outro ambulante vendendo bebidas, entao levar o que vai consumir é fundamental. Passei o dia no restaurante Sonhos do Patacho, o local é recem inaugurado, tinha 28 dias de funcionamento e o pessoal é extremamente atencioso. Nao se cobra pela cadeira e guarda-sol, apenas a consumaçao e os preços nao sao tao salgados, ainda mais por se tratar de um local relativamante isolado. Hã passeios de jangada para as piscinas naturais na maré baixa, o valor é de R$50.00 por pessoa mas é possivel dar uma negociada.
      No domingo o dia amanhaceu nublado com um pouco de chuva, porem no meio da manha o sol ja deu as caras, um pouco timido mas nada que atrapalhasse mais um pouco de praia, ainda mais pelo fato da agua do mar ser quente.






       

       

       
      CONSIDERAÇÕES FINAIS
      Vale muito a pena passar uns dias em Maceió, o pessoal é muito educado e recptivo, as coisas nao sao tao caras se comparadas a outras cidades litorâneas. Agua de coco gelada por exemplo na beira da praia custa apenas R$2.00, em locais mais distantes é possivel encontrar a R$1.50 ou até R$1.00. Ja vi em outros lugares beira mar que um coco gelado nao sai por menos de R$8.00.
      No caminho pra Sao Miguel dos Milagres é possivel visitar diversas praias e tambem passa em frente a beach clubs como Hibiscus e Cafe de La Musique. Vale ficar atento apenas às blitz ta lei seca pois o pessoal pára mesmo!
      Como meu tempo foi curto nao deu pra visitar mais coisas, mas compensou pegar uns dias à beira mar.
    • Por Yane Sa
      Oi pessoal!
      Acabei de voltar de um mochilão de 10 dia em Alagoas e, como sempre busco informações aqui, nada mais justo que contribuir também.
      Vou tentar ser o mais sucinta possível e,se tiverem dúvidas, podem perguntar.
      Cheguei pelo aeroporto de Recife já de noite e, pelas informações, não existe transporte público direto para Maragogi, meu primeiro destino.
      Como eu queria estar em Maragogi logo cedo, optei por pagar um transfer que, apesar do preço salgado, me economizaria tempo e uma diária em Hostel de Recife.
      Valor transfer Recife -Maragogi R$220
      Empresa: Mota Transfer
      Contato:  82 8862-2717
      O carro era muito bom, só me incomodou o motorista querer, a todo momento, me vender passeios, mesmo eu falando que só resolveria o que fazer depois de chegar lá.
      A minha hospedagem em Maragogi foi no Maraga Hostel em quarto misto com 4 camas. O quarto é mto bom (quarto maragogi), com ar condicionado, locker e uma vista de tirar o fôlego. O café da manhã é excelente, com frutas, bolos, pães, ovos mexidos, molho de salsicha, cuscuz e a funcionária ainda faz tapioca se vc pedir.
      A localização é ótima, bem em frente a praia da cidade,de onde saem os passeios.
      Hostel: Maraga Hostel
      Contato: 82 8124-8810
      Valor: R$50 a diária (mas tem quartos mais baratos)
      A noite é bem parada, a melhor opção é um barzinho de argentinos chamado Pallets, que é um ambiente mais descolado e com música ao vivo.
      Como fui em baixa temporada, estava tudo beeemmm parado.
      É importante ficar atento pq todo mundo vi querer vender passeios pra todos os lugares, mas encontrei meios alternativos para não gastar tanto.
      Para ir para as praias do norte tem vans que saem de frente da Unidade Mista (posto de saúde) e que custam bem baratinho,de R$3 a R$4, dependendo da praia que vc for.
      Pra mim a praia mais linda foi a de Ponta do Mangue com maré baixa. Cara, é sem noção, água transparente e quentinha.
      A praia de Antunes é na sequência, dá pra ir andando pela praia, não deixem de ir! É mto incrível!
      A praia de Antunes tem mais barraquinhas, mas em ponta do mangue é praticamente inexistente. Levem água e um lanchinho e, por misericórdia, levem o lixo de volta!!!
      A praia de Barra grande também é muito bonita, mas só dá p ficar lá na maré baixa.
      É mto importante ficar ligado na taboa de Marés pois os passeios nas piscinas naturais só saem com maré até 0.6.
      Esse passeio vale mto fazer, se tiver snorkel, leve! É maravilhoso ver os peixinhos!
      Valor: R$60 de lancha (é mais rápido e menos muvucado)
      Fiz também o mergulho com cilindro e achei dinheiro jogado fora. Eles falam q o mergulho dura 15min mas é mentira, filmei todo o mergulho e não durou mais que 5min. Depois do mergulho eles não deixam ficar lá curtindo e vc tem q subir na lancha p voltar.
      Desse passeio só salvou pq depois paramos no banco de areia (caminho de Moisés) que é inacreditável de tão lindo, Ms dá p ir lá na maré baixa e TB no passeio das piscinas TB param lá.
      Valor: R$120
      Não sou base p falar de alimentação pq é uma economia que não faço. Mas lá vc consegue comer um PF de R$13 ou almoço de R$200, depende da sua escolha.
      A cozinha do hostel TB é bem equipada e vcs podem fazer comida lá.
      De Maragogi fui para Maceió de microônibus.
      Acho que são uns 4 ou 5 horários por dia e saem do mesmo ponto que as vans das praias.
      Valor: R$23
      Aproximadamente 3h de viagem entre as duas cidades.
      Em Maceió utilizei muito Uber e 99.
      Primeiro fiquei em um.hostel chamado Lupita e nao indico.
      O lugar estava trocando de dono, tinham tirado os móveis de lá e não tinha nem mesa pra sentar. Também não tinha locker e nem ar condicionado. Só estava eu lá e me senti em um galpão abandonado.
      Combinei com.o dono a café da manhã no dia seguinte, fiquei esperando e não apareceu. Quando eu já estava esperando a van para ir para o Gunga ele me mandou msg perguntando se eu já estava saindo e q ele tinha feito meu café, só que esse café não apareceu.
      Quando cheguei do passeio só peguei minhas coisas e fui pra outro hostel.
      Valor: R$50 (1 noite dormida)
      Fiz o passeio para praia do Francês, Barra de São Miguel e Gunga com excursão. É a forma mais prática e econômica de chegar no Gunga, pois não tem transporte público p lá.
      Mas vou falar pra vocês viu, ôôô saco andar com excursão!!!!
      A guia ficava fazendo aquelas coisas de guia (bom diaaaaa!!!! Tá muito fraco!!! Bommmmm diaaaaa!!! Vocês não tomaram café naoooo?!?!?). Eles fazem parada de 20min no Francês e em Barra de São Miguel para FOTO! no pode nem entrar na água! (E eu tô avisando que é p vcs não passarem raiva).
      No francês eu nem fui ver direito, preferi tomar café (já não tinha tomado no hostel).
      Em Barra de São Miguel o guia vai tentar te empurrar um passeio de lancha, que vai de lá pro Gunga. Quem não quiser fazer, segue de van. Eu não fiz pq era caro e já tinham me falado que não valia.
      Eis que chegamos no Gunga!!! Lá é lindo! Mas a praia é bem ingrime, ou seja, cuidado pq fica fundo rápido.
      Também te oferecem passeio de buggy ou quadriciclo. Esse eu fiz e achei q vale a pena, pq vc vai nas falésias e toma banho em uma lagoa deliciosa.
      A excursão deixa em um restaurante com excelente estrutura mas, óbvio, com preços não muito amigáveis.
      Os pratos p 2 pessoas dá p.3 e até p 4, dependendo a quantidade que comem.
      Se forem fazer o passeio nas falésias, encomendem a comida antes p estar pronto na volta, pq demora pacacete!
      O retorno é às 15h
      Empresa excursão: Edvantur (te busca na porta do hostel)
      Preço excursão: R$25
      Preço passeio falésias: R$50 de buggy e R$120 de quadriciclo (se forem 2 pessoas cada um paga R$60, se vc for sozinho ou precisar de acompanhante, é R$120. Não precisa de habilitação pra conduzir o quadriciclo, mas se vc não tem noção nenhuma,não recomendo. A menina que dividiu comigo quis conduzir e quase joga a gente numa pirambeira! Pensa num aperto!)
      Fiquei sabendo que tem transporte público para a praia do Francês, mas não deu tempo.de.voltar.
      Chegando do passeio fiz checkout no hostel e fui pra outro, o Meu Hostel.
      Ele é mais distante do centro,mas a proprietária, Aline, é uma gracinha, dá altas dicas e adora trocar ideia, como só tinha eu lá TB,de noite fomos nós e o Thales, voluntário lá, tomar uma cerveja.
      Fiquei no quarto misto com 8 camas, tem locker e luz individual!
      Café da manhã é modesto mas gostoso.
      Também tem piscina, bar e ar condicionado que é ligado às 21h e desligado às 9h.
      O hostel TB disponibiliza prancha de surf, bicicleta e skate para aluguel.
      Hostel: Meu Hostel
      Valor: R$50 diária
      Contato: 82 3185-4410
      No dia seguinte fui para Piranhas,conhecer os cânions do São Francisco e a rota do cangaço.
      Foi muito difícil encontrar referência de transporte pra lá, no tem nada muito oficial e é bem longe,umas 5h de viagem.
      Depois de ler muito aqui encontrei uma menina falando de uma van que sai 5h da manhã da rodoviária de Maceió, chegando em piranhas 10h e, na volta, saindo da rodoviária de Piranhas 14:30 e chegando em Maceió 20h.
      Não lembro o nome do cara :(
      Contato:  82 8144-3389
      Valor: R$48 (ele oferece para buscar no hostel por mais R$10. Foi assim mas não achei que valeu a pena. Ficou mais caro q ir de Uber pra rodoviária e ele me buscou 1h antes e saiu buscando o restante do pessoal)
      Em piranhas fique no hostel Albergue Maestro Egídio Vieira, ele fica na parte antiga da cidade, que tem uns barzinho super charmoso de noite e é do lado do São Francisco.
      Quem toma conta do albergue é o Ney, um amor de pessoa e que faz absolutamente tudo para te agradar.
      O hostel tem ar condicionado e locker
      Hostel: Albergue Maestro Egídio Vieira
      Contato:  82 8806-1566
      Valor: R$70
      Em Piranhas fiz o passeio dos cânions que é incrível! Recomendo muito que façam. O passeio sai de um restaurante,chamado Karrancas, que fica em Canindé do São Francisco (Sergipe). Pra chegar lá, saindo de Piranhas, só de moto táxi.
      Quando fui tinham dois horários de saída dos catamarãs, 10:30 e 11:30.
      Valor: R$40 ida e volta de moto táxi
      Catamarã: R$110
      Voltei pro hostel quase desmaiando de calor, lá é muito quente e muito seco, não esqueça de passar mto protetor solar, óculos de sol, chapéu e o q mais servir pra proteger do sol.
      No dia seguinte fui com Ney acertar o passeio para a rota do Cangaço (o lugar de embarque é pertinho do hostel).
      Como era baixa temporada não tinha gente suficiente para ir de catamarã, então fomos de lancha (fizeram o mesmo preço do catamarã). Fui só eu e mais dois casais.
      Enquanto esperava o horário da lancha, visitei o museu do Sertão, R$3 o ingresso e tem guia, vale mto a pena.
      Fomos para um lugar chamado Cangaço Eco parque. Lá é uma delícia, tem uma prainha do rio, uma.area gramada verde, muito bem cuidada e restaurante.
      De lá sai guia para a trilha que leva até a Grota do Angico, lugar que o bando de Lampião sofreu a emboscada e ele foi morto.
      A trilha não é muito acidentada, a maior dificuldade é a temperatura. É muuuito quente. Eles não deixam pessoa hipertensão, cardíacas ou com cirurgia recente fazer a trilha. Se vc está nessa condição, não faça! Provavelmente vai dar ruim!
      São 1,6km de trilha e a esperta aqui foi de chinelo. Entrou um espinho na sandália e feriu meu pé, nada grave. É importante lembrar que lá é caatinga e os espinhos fazem parte desse tipo de vegetação.
      Valor: R$82 (transporte barco e taxa de embarque)
      Valor trilha: R$10 (valor para fazer trilha com guia)
      Lembre-se de levar pelo menos 1lt de água pra trilha. Se vc levar congelado, melhor, pois vai descongelando ao longo da trilha e nao vira um chá.
      A comida e bebida no parque são a parte.
      Tem passeio que vai para outro restaurante, chamado Angico, por lá a trilha é bem menor mas parece que o restante não tem estrutura tão boa quanto a do eco parque. Se vc não está acostumado com trilha ou não tem preparo físico, opte pelo lugar a trilha é menor.
      Após o passeio voltei para Maceió.
      Cheguei em Maceió por volta de 20h, passei no mercado, peguei qualquer coisa congelada, levei pro hostel,comi e fui dormir.
      Ah, deixei a cargueira no hostel em Maceió pra ir pra piranhas só com a mochila.menor.
      No dia seguinte fui fazer um roteiro cultural passando por estes.lugares:
      * Mirante são Gonçalo (Uber do hostel até lá)
      * Catedral (a pé)
      * Museu floriano Peixoto (a pé)
      * Mercado do artesanato ( achei mais barato que o mercado da Pajuçara - a pé)
      (Uber)
      * Mercado Pajuçara
      * Almoço Casa de Mainha
      Voltei para o hostel, dormi um pouquinho e, de noite, fui para uma cervejaria chama da Tapanacê. Lá é ótimo! Tem uma grande quantidade de chopps artesanais produzidos em Alagoas e com preço justo. Nesse dia também tinha banda de Rock. Os donos e do lugar são ótimos (um casal, Pedro e Glaucia), troquem um ideia com eles,vcs vão curtir.
      Outro bar legal é o El Lugar.
      No dia seguinte fiz o passeio de jangada nas piscinas naturais da Pajuçara e aqui peço atenção!
      Em Maceió é permitido que visite as piscinas em qualquer maré e os jangadeiros querem é ganhar dinheiro. Eles querem te levar independente do horário e da maré então fique atento a taboa de Marés. Eu fui a maré estava muito alta e não deu para ver piscina e ainda levei uns caldos 😅.
      O que valeu foi só o rolê de jangada!
      Valor passeio de jangada: R$30 (os valores vão de 30 a 40).
      No fim do dia peguei meu vôo de volta mas meu coração ficou em Alagoas! ❤️
       
       
      No meu Instagram vcs podem conferir algumas fotos @yane_cerqueira










    • Por Zazá Cerqueira
      Olá, estou em dúvida se viajo para Maceió ou Recife. Pretendo viajar com um bebê de 11 meses e queria uma cidade com mais opções de bares, barracas, quiosques que funcionacem a noite, porque não tenho como curtir baladas a noite com o bebê e opto por bares e quiosques a noite. Igual a Fortaleza que pode ficar com crianças até a no que não serena
       
    • Por BrunoMCZ
      Olá, galera!
      Estou desenvolvendo com outros colegas de MBA, o projeto de um Hostel aqui em Maceió!
      Gostaria de pedir a ajuda de vocês para responderem um questionário sobre o tema e para compartilhá-lo com amigos viajantes/mochileiros!
      O questionário é rápido e o link é do site SurveyMokey, totalmente seguro! Fiquem tranquilos!
      Segue o link: https://pt.surveymonkey.com/r/hostelquest
      Obrigado pela força e boas viagens!
      Espero vê-los em breve aqui em Maceió!
    • Por praondetuvai
      É possível viajar sem dinheiro? Pelo Óbvio, diria que sim. Porém, nem todos, querem ter a experiência de sair de casa, e passar necessidades básicas.
      Agora pense bem, não seria melhor, viajar fazendo grana? Ir só com a passagem de ida, e fazer grana durante sua viagem, e tornar seu mochilão um pacote de experiências boas!?
       
      Vou resumir as principais dicas para que você se jogue na estrada, e que a situação financeira não seja empecilho.
      Fiz um mochilão de 6 meses durante a alta temporada de 2018, no Nordeste. Agora , 05/2019 estou programando a próxima viagem, porém dessa vez, bastante maduro.
      Vamos as dicas!!
      1° Faça o cadastro em plataformas de troca de hospedagem por trabalho, pois a econômica em hospedagem e a quantidade de pessoas que você irá conhecer, cara, é sensacional. 
      2° Escolha um local com grande fluxo de turistas, veja a estação de alta temporada e aplique as datas. (Não precisa ser com tanta antecedência). Mas, não demore muito. Locais com grandes fluxos de turismo, tem demanda de empregos em comércio local, e vendas autônomas, como está na próxima dica.
      3° Descubra habilidades de coisas que você pode fazer (Brigadeiro, artesanato, música), e que vai te render uma grana. 
      4° Se você tiver na intenção de fazer voluntariado e trabalhar como free Lancer em bares ou restaurantes, tem que combinar os horários antes de fechar as datas no Hostel que você irá voluntáriar. 
      Obs: A minha dica é você vender algo na rua. Pois se não você vai trabalhar, trabalhar e não aproveita a viagem.
      5° Em hostel, não aceite trabalhar mais de 6 horas diárias. Pois se torna exploração.
      6° Economize na comida. É possível comer bem, gastando pouco. Frutas, verduras, goma de tapioca, ovos, macarrão, arroz e feijão, alimentam super bem, e rendem muito. Além de ser muito barato.
      7° Para quem quer mudar de Estado, o voluntariado é uma mão na roda. É uma oportunidade para você fazer contato, espalhar currículos e ver se aquele local realmente é para você. 
      8° Não espere o medo passar para decidir sair. Vença seus medos, se jogue! Lembre, a lei da atração é real. Então, pense positivo, seja produtivo, faça o seu melhor em tudo. Pois assim, as portas se abrem. 
      Obs: Fazendo isso, nunca me faltou nada em todos os lugares que fui. Não faltou comida e não faltou trabalho.
       



×
×
  • Criar Novo...