Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Colômbia - Rotas e Meios de Transportes


Posts Recomendados

  • 4 semanas depois...

  • Respostas 263
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Bom día a todos! Faz 2 semanas regressei da Colômbia e se têm perguntas com muito gusto lhes responderei. Estive em: Bogotá, Zipaquirá, Villa de Leyva, Cartagena e a ilha Barú, Medellín e Guatapé, Ei

  • Membros

Fala aí Parcero, blz?

 

Seguinte, to partindo pra mais um mochilao pela America do Sul agora no final de dezembro!

Desta vez vou sair de Porto Alegre e descer em Bogotá e aí rumo para o Peru.

Pelo que li, tu já foste para San Agustin certo?

Tu tens alguma dica para chegar lá? Para que cidade devo me dirigir? Em um dia eu consigo chegar na cidade, visitar o parque e ir embora?

 

Valeu!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Ola Ferdideconto,

 

A pergunta foi direciona para outro, mas ja to por aqui mesmo... rsrs

 

Para San Agustin fui pelo sul de Popayan ate San Agustin direto. Mas se voce vem de Bogota pode passar por Neiva conhecer o deserto Tatacoa e seguir para San Agutin.

Penso que 2 dias e melhor. Chega tranquilo, e faz o parque no dia seguinte todo o dia.

 

Ah, indico a hostal MAYA do Mario.

 

Bjooo

Sorte!

 

Fala aí Parcero, blz?

 

Seguinte, to partindo pra mais um mochilao pela America do Sul agora no final de dezembro!

Desta vez vou sair de Porto Alegre e descer em Bogotá e aí rumo para o Peru.

Pelo que li, tu já foste para San Agustin certo?

Tu tens alguma dica para chegar lá? Para que cidade devo me dirigir? Em um dia eu consigo chegar na cidade, visitar o parque e ir embora?

 

Valeu!

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Boa Cris, melhor impossivel!

 

eu já tinha visto que tu estavas viajando pela colmbia...

 

Tua dica foi boa mesmo.

 

ainda estou montando o roteiro... que sempre pode ser modificado durante a viagem...

 

e diz aí: o que tem nesse parque?

Acontece que desta vez vou levar meu irmao pro primeiro mochilao dele e ele que me falou de San Agostin...

 

Bjs prá ti!

Ferdi

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Cris, eu novamente:

 

Acabei de entrar no forum do equador e tu também esteve no Quilotoa, outro lugar que eu pretendo ir!

Tem algum lugar que tu postaste teu roteiro?

 

Como te falei, vou decidindo conforme o vento sopra... mas tenho uma certa ideia do que quero fazer... Quando tu foste?

eu parto dia 25/12 e volto em 10/01 - da uns 16-17 dias!

ainda estou montando um rascunho...

Vamos conversando blz??? qquer coisa te peço por este forum!

 

Valeu

 

Ferdi

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Estavas nao... estou na Colombia! rsrs Por isso, as vezes demoro um pouco mais a responder.

 

Entao.. é um parque arqueologico com estatuas feitas em rocha vulcanicas.

O maior dos parques está ha uns 3km da vila e tem 130 estatuas. Tambem pode fazer em um dia de caminhada El Tablón e La Chaquira. Que também sao deidades feitas em pedras. La Chaquira é linda! =)

 

 

Boa Cris, melhor impossivel!

 

eu já tinha visto que tu estavas viajando pela colmbia...

 

Tua dica foi boa mesmo.

 

ainda estou montando o roteiro... que sempre pode ser modificado durante a viagem...

 

e diz aí: o que tem nesse parque?

Acontece que desta vez vou levar meu irmao pro primeiro mochilao dele e ele que me falou de San Agostin...

 

Bjs prá ti!

Ferdi

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Nao postei nada ainda. Estou viajando e com mega preguiça de escrever roteiros. hehehe

Devo postar no meu blog em algumas semanas, por enquanto so dou umas ajudas rapidas por aqui.

 

Estive no Equador por esses dias... rsrs Estou viajando tem 4 meses e cheguei na colombia há 2 semanas.

 

Bom... aqui nao é o topico de Equador, mas vale a pena conhecer Quilotoa. Muito especial! Quando fui estava chovendo muito e quase nao dava para ve-la, mas mesmo assim valeu a pena.

 

Cris, eu novamente:

 

Acabei de entrar no forum do equador e tu também esteve no Quilotoa, outro lugar que eu pretendo ir!

Tem algum lugar que tu postaste teu roteiro?

 

Como te falei, vou decidindo conforme o vento sopra... mas tenho uma certa ideia do que quero fazer... Quando tu foste?

eu parto dia 25/12 e volto em 10/01 - da uns 16-17 dias!

ainda estou montando um rascunho...

Vamos conversando blz??? qquer coisa te peço por este forum!

 

Valeu

 

Ferdi

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Relato de viagem à Colômbia, realizada no período de 29/06 a 02/08/2010.

A Colômbia me supreedeu positivamente, país com povo ordeiro, prestativos, sempre dispostos a ajudar. Ficamos 34 dias, conhecemos as principais cidades(bogotá, medellin, cali, armenia, cartagena, santa marta, trekking cidade perdida, riohacha, cabo de la vela, bucaramanga e a ilha de san andres), diferentemente de outras oportunidades desta vêz fizemos o estilo mochilão, muito legal viajar desta forma, vou, na medida do possível, passar as dicas sobre esse maravilhoso país.

As fotos estão neste relato: america-do-sul-de-carro-mochila-invernos-de-2006-a-2010-t21186-90.html

 

 

Do dia 29/06 a 02/07/2010

 

1º DIA - Saída de São Paulo chegada a Bogotá.

Depois de um voo tranquilo e sem problemas, pousamos no aeroporto Eldorado em Bogotá no horário previsto. No avião distribuiram os formulários para dar entrada na Colômbia. Fizemos os trâmites de entrada bem rápido, passamos no detector de metais, após um polícial fêz uma vistoria minuciosa das nossas mochilas, inclusive vistoriaram minha carteira, não passa nada. O problema aqui é que fazem toda essa revista na saída do aeroporto, aquelas pessoas que estão aguardando passageiros veêm tudo que vc está levando.

Ali mesmo no desembarque trocamos um pouco de dinheiro(câmbio desfavorável); fomos até o escritório de turismo solicitar informação sobre hospedagem, conseguimos mapa da cidade e do país.

Na saída os agenciadores de taxi lhe cerca, procuramos ir até uma quiosque, evitando assim entrar numa roubada, eles lhe fornecem um bilhete com o valor da corrida até o destino, isso evita o bate-boca com o taxista.

Dirigimos para A Candelária, procuramos o hostal fátima, mas estava lotada, fomos em alguns hoteis, mas estavam fora do nosso orçamento, como já estava escurecendo agilizamos um hotel meia boca, no outro dia conseguimos ficar num bem melhor.

Para ganhar tempo, fomos conhecer a praça quevedo, a praça Bolivar e o centro histórico à noite.

 

CÂMBIO DE MOEDA:

Aeroporto: US$1 = COP1.830 o Real é aceito em algumas casas de câmbio mas desfavorável(R$1 = COP850)

 

DICAS:

.O taxi do aeroporto até a Candelária paga-se Cop19.300, mas tem a opção de ir de ônibus(na saída procure seguir o fluxo dos veículos, uns 200 abaixo tem um ponto de Ônibus, alguns passam dentro da cidade histórica e quase todos vão até o centro da cidade - SE INFORME, o preço é cop1.300 e aos domingos e feriados cop1.350), muito tranquilo andar de ônibus pela cidade;

.Na Candelária tem muita opção de hospedagem, a partir de cop50 o casal, se chegar durante o dia, procure ir até a carrera 4, têm vários;

.Gostei muito da região da candelária perto de tudo e muito seguro durante o dia, à noite tem que tomar muito cuidado.

 

HOSPEDAGEM:

Hotel centro Plaza: Carrera 4, nº 13-12, banheiro privado e limpo, cama ruim e pequena, tv a cabo, internet, restaurante. Preço cop50,00 sem café da manhã.

 

2º DIA:

Acordamos bem cedo e já fomos procurar nova hospedagem, entrei no site dos mochileiros e vi as fotos de um, fomos até lá. Deixamos nossas coisas e já fomos conhecer o Montesserat, seguindo a orientação do staff no hostal, pedimos um taxi, que cobrou caro(cop7.000) pois era bem perto, subimos de teleférico(cop14.000 por pessoa ida/volta), lugar muito bonito, é um lugar de perigrinação pois existe uma igreja lá. Descemos rapidamente, pegamos um taxi na rua esse mais barato(cop4.000), nos deixou no centro internacional, entramos na plaza dos touros, andamos pelos centros de compras e resolvemos caminhar até o Museo Oro(cop6.00 p.pessoa), esse sim, é de cair o queixo, muito organizado, acervo bem preservado, tudo explicado, no final vc entra numa sala escura, fecham as portas e começa o espetáculo, numa parede surge milhares de peças de ouro, no chão outro espetáculo, centenas de peças de ouro aos nossos pés, tudo muito bonito. QUE COISA LINDA!!!

Perto da praça Bolivar comemos vários doces típicos da colômbia, o que mais gostei foi o de tamarindo(um bola, pasta da fruta com a semente coberta de açúcar), aproveitamos e soboreamos o café colombiano.

Próximo ao museo do oro, tem casas de câmbio, com preços honestos(cop1.900 = US$1), trocam também REAL.

Ficamos perambulando pela candelária até 19 horas, entramos na internet e fomos dormir cedo.

 

DICAS:

.Apesar de montesserat ser próximo da candelária, durante a semana procure ir de taxi ou ônibus(tem uma favela perto, e é muito perigoso), aos domingos é tranquilo;

.Faça câmbio de moeda no aeroporto, somente para pagamento de pequenas despesas, o câmbio é desfavorável, próximo do museo do oro tem casas de câmbio com preços mais honestos;

.Na candelária bem como no centro da cidade, tem restaurantes populares com preços bem em conta;

.Na cidade é tudo muito tranquilo, mas como em todos os lugares, não podemos dar bobeira, principalmente próximo a bancos, casas de câmbio;

.O sistema de transporte urbano TRANSMILENIO é bem eficiente, tem várias linhas, uma passa dentro da candelária.

 

HOSPEDAGEM:

Hostal Anandamayi, calle 9 nº 2 81, internet, jardim lindo com flores e peixes, quarto grande com tv a cabo, banheiro ótimo, cama idem, cozinha, rede, staff atencioso. LUGAR ÓTIMO RECOMENDO, preço cop100.000,00 com café da manhã bom.

 

3º DIA - bOGOTÁ:

Tiramos esse dia para conhecer a catedral de sal, o restaurante andres carnes de res em chia, pois são em cidades próximas a Bogotá.

Acordamos bem cedo, a pé fomos até a estação transmilenio do museo oro, na próxima estação trocamos de ônibus, dirgimos até o fim da linha(portal del norte), pegamos uma buseta para Zipaquira, descemos no centro da cidade, caminhamos até o parque onde se localiza a catedral de sal(cop17.000 por pessoa), lugar muito organizado e imperdível. Após conhecer a catedral, conhecemos a catedral da cidade, pegamos outra buseta até chia, paramos na porta do restaurante andres carnes de res, lugar impressionante(acho que muitos donos de restaurantes no Brasil, precisam conhecer aquilo lá, para aprender como se deve tratar os clientes), nunca fui tão bem tratado, mesmo falando que não iria consumir nada, eles sempre estavam prontos a responder minhas perguntas, diante disso, abri a carteira e resolvi almoçar lá, pagamos caro, mas valeu cada centavo.

Pegamos outra buseta e fizemos o caminho de volta, com a alma lavada, esse restaurante vai ficar na minha memória. RECOMENDADÍSSIMO.

OBS.: chegando ao portal del norte(estação final), pegue o ônibus da linha 72, esse passa na estação do museo del oro, bem próximo Candelária.

 

ALGUNS PREÇOS:

TRANSPORTE

ônibus transmilênio bogotá: COP1.800

Buseta Bogotá x Zipaquira(catedral de sal): cop3.500 - saída da estação final do transmilênio(portal del norte);

Buseta Zipaquira x Chia(restaurante andrés carnes de res): Cop2.400

Buseta Chia x Bogotá: cop1.900

Transmilênio portal del norte x estação oro: cop1.400

 

RESTAURANTE ANDRÉS CARNES DE SOL:

Filet mignon: cop42.000 - com acompanhamento

Picanha : cop42.000

Salmão: cop43.000

Arroz branco: cop6.000

refrigerante: cop3.800

Red Bull : cop14.000

Suco laranja: cop8.500

Spaghetti: cop26.000

Self-service saladas/queijos..: cop62.000 o quilo.

Realmente os preços são salgados, mas vale cada centavo, as carnes são importadas, ingredientes frescos e variados, o ambiente é chocante, mistura do místico, moderno, sucata.......... O atendimento é nota 10, o ambiente com música de boa qualidade(quando identificamos que erámos do Brasil, logo a seguir colocaram joão gilberto, caetano, ...); os pratos são de madeira, bem rústico. O cardápio(grandioso) é uma caixa de ferro, a conta vem dentro de uma caixa de madeira com tampa de panela.....engenhoso.

Os donos do restaurante desenvolve, um projeto social importantíssimo para a sociedade da cidade de Chia, são mais de 650 jovens e 900 famílias que são ajudados. Isso sim é o capitalismo desenvolvido.

 

HOSPEDAGEM:

o mesmo do dia anterior.

 

 

4º DIA 2/07/2010 - BOGOTÁ

Prá não passar raiva com o jogo do Brasil(perdemos feio, que timinho), resolvi ir à pé até ao terminal de transporte de bogotá, comprar passagem pra medellin, na hora do jogo, foram +- 3 hrs de caminhada, aproveitei para conhecer alguns lugares no caminho. Algumas empresas de ônibus da colômbia disponibiliza venda de passagem via internet, mas pessoalmente vc consegue preços melhores(pediram cop60.000 cada, mas negociamos em cop55.000). Na volta peguei uma buseta(cop1.300).

Comemos um delicioso menu num restaurante vegetariano na candelária(cop11.000) por pessoa(sopa, prato quente e sobremessa + suco).

À tarde fomos conhecer algumas igrejas de bogotá(são francisco, museo santa clara(muito ouro e quadros) e preparar a bagagem. Tudo muito tranquilo em Bogotá, não tivemos nenhum perrengue. Nesta semana suspenderam a troca de guarda no palácio presidencial.

 

LUGARES IMPERDÍVEIS EM BOGOTÁ:

.Museo do oro

.Cadetral de sal

.Restaurante Andrés carne de rés

.candelária

.praças S.bolivar e san martin

.igrejas, praça touros, museo......

.montesserrat..

Hospedagem: O mesmo dos dias anteriores.

 

5º AO 8º DIA - 03 A 06/07/2010

SAÍDA BOGOTÁ e HOSPEDAGEM EM MEDELLIN

1º DIA:

Saimos de bogotá as 08 horas, a viagem foi super tranquila e bonita, os ônibus do expresso bolivariano são confortáveis, chegamos na rodoviária de medellin por volta das 17:30hrs, fomos até o escritório de turismo e pegamos o mapa da cidade e a relação dos hoteis. Apesar de opção de ônibus, van e Metrô, resolvemos ir de taxi(COP12.500), pois estava chovendo e ainda iriámos atrás de hospedagem, tinhámos a indicação de hostel em poblado. Mas o taxista se perdeu, mesmo com o mapa e endereço na mão, depois de muito perguntar chegamos ao hostal PitStop, tivemos que aguardar alguma disistência, mas se não houvesse, o pessoal do staff estava procurando em outros lugares, no final ficamos lá mesmo.

2º DIA:

Saimos à pé de poblado e fomos até o jardim botânico, esperava mais de lá, visitamos uma feira de produtos regionais(projeto de inserção dos ex-plantadores de coca, no mercado). No aquário uma fila interminável, não esperamos, visitamos o parque Valterrama perto dali. No trajeto poblado x J.botânico, conhecemos parte do centro da cidade(muito limpo e tranquilo), algumas igrejas lindaS. Na volta, pegamos o metrô até a praça do museo botero, muitas peças do artista, em frente o museo dele, com produtos para venda. Estava havendo uma manifestação pró-Uribe, numa roda de capoeira conversei com um brasileiro que está desenvolvendo a dança/luta por aquelas bandas. Pegamos o metrô novamente até a estação poblado, passamos no supermercado exito para comprar mantimentos(arroz, macarrão, carne.....), fizemos uma comidinha brasileira no hostal.

3º DIA:

Tiramos esse dia para conhecer a comunidade de Santo domingos e santa helena, comunidades dominada pelo narcotráfico noutros tempos, o governo investiu muito na criação de condições básicas para a população, o sistema de transporte através do metrocable(teleférico) atende muito bem a população. Aproveitamos e visitamos o parque Arvis(em santo domingos, pegue outro teleférico até o parque), inaugurado em fev/2010, ainda em implementação, mas uma forma eficiente de assentar a população local(toda mão de obra é da região).

Para ir até as comunidades de santo antonio/santa helena/parque arvis: Desça na estação do metrô ACEVEDO, pegue o metrocable até santo antonio, se quisser conhecer a comunidade, se não, compre passagem na própria estação num outro posto para o parque arvis(cop2.500 por pessoa).

4º DIA:

Preparamos as mochilas, fomos até a rodoviária e deixamos no guarda-volumes(cop3.600 cada), pegamos novamente o metrô(cop1.500 cada) e visitamos novamente a praça botero, as igrejas, o estádio medellin, o metro cable, rua dos importados perto da estação santo domingos, Paseo Junin no centro(muitas flores), ligamos para o brasil(cop690 p/celular), comemos muita manga com sal e limão(cop1.000 a cop2.000 - deliciosa).

Nosso ônibus(mais velho) p/ Cartagena saiu as 18:50hrs/chegamos as 08 horas da manhã) - expresso Brasília(cop98.000 p.pessoa), paguei no VTM(aqui ele funcionou bem), apesar de velho o ônibus tinha bancos reclináveis, mas o problema que eles colocam o ar condicionado no último, esfria prá caramba, por azar nossas poltronas ficava embaixo do ar, tivemos que colocar bluzas de frio.....

 

HOSPEDAGEM EM MEDELLIN:

hostal Pitstop(http://www.pitstophostel.com/), num lugar legal(poblado), perto de supermercado, shopping, metro(estação poblado), parque, baladas, rua tranquila. Ficamos num quarto grande, com banheiro privativo bom, camas novas com capas, banho quente, piscina grande, sala TV, cozinha ótima, bar, ótima estrutura e muito confortável.preço cop75.000 sem café. RECOMENDO.

 

LUGARES IMPERDÍVEIS EM MEDELLIN:

.por incrível que pareça a cidade não tem um ponto turístico que sobressai, mas a cidade como um todo me encantou, não sei se foi pelo ótimo sistema de transporte(a integração dos mais carentes aos beneficios da cidade), se foram as praças, jardins, flores, igrejas, o povo, as frutas, não sei..... mas classifico como uma das melhores cidades que conheci na américa do sul.

 

9º e 10º DIA - 07 A 08/07/2010

CARTAGENA

1º DIA:

Não dormimos bem no ônibus, na rodoviária pegamos um taxi(cop20.000), até bocagrande, deixamos as mochilas no hotel e fomos conhecer o centro histórico, esperava muito mais daquilo lá, tá certo que os prédios estão restauradoS.

Nossa intenção era fazer os passeios à pé, mas como ficamos frustados com o centro histórico, para ganhar tempo, fizemos o passeio de chiva pelos principais pontos turísticos da cidade(Sapato gigante, convento popo, forte felipe, centro histórico novamente, lojas de artezanatos e jóias, mirante para a cidade), foi até legal, numa tarde conhecemos toda a cidade. Aproveitei e fui atrás de informações sobre o trekking à cidade perdida em Santa Marta, algumas agências vendem o pacote, mas não quis arriscar.

Voltamos ao hotel, tomamos um banho, jantamos e retornamos, à pé, á cidade murada(histórica), achei mais bonito do que durante o dia, as luzes realçam os prédios, estava havendo um show na praça, noutra apresentação de dança regional, muito bonito. Retornamos de taxi cop7.000.

 

2º DIA:

Logo cedo contratamos o passeio as islas rosário(obs.: não comprem de atravessadores, procure logo cedo os guichês das agências na entrada do porto(defrente ao centro histório), é bem mais barato(cop25.000+imposto cop12.000 p.pessoa), ontem estavam pedindo cop40.000 por pessoa+impostos.

Num barco grande, com umas 200 pessoas, partimos, o passeio começa com o lindo visual da cidade e seus arredores, um animador faz brincadeiras para passar o tempo. Primeiro chegamos ao aquário(cop15.000 vale o preço), diferente de todos que já vi, pois os peixes ficam em cercados no próprio mar, em passarelas um guia dá as informações sobre as espécies(atun, tubarão.......). O mais impressionante é o show dos tubarões, comem na mão do tratador, ele os chamam pelos nomes....incrível...., depois o show dos golfinhos, muito legal.....GOSTEI MUITO DESSE AQUÁRIO.

Após os espetáculo dos tubarões e golfinhos, entramos novamente no barco e fomos para praia branca, o almoço(peixe frito, arroz, banana+suco) estava incluido no pacote(comemos debaixo de umas árvores). Praia bonita, com muito coqueiro, àgua quente, barracas vendem comida, bebidas, um pouco mais caro do que cartagena, mas nada assustador. Como tínhamos dormido mal no ônibus, nosso corpo estava quebrado, resolvemos fazer uma massagem(cop40.000), mas o pessoal não sabem fazer....não recomendo, apesar de vários avisos do pessoal dos mochileiros.

De volta a cidade, tentamos comprar pacote para Isla de san andres, os preços estavam salgados, postergamos a compra. Se não conseguirmos um preço legal, não iremos.

 

HOSPEDAGEM:

Hotel Toledo(antigo Paris), na av. san martin-bocagrande. antigo, quartos pequenos, banho frio, camas boas, tv cabo, limpo, tem supermercado/banco/praia....perto.

Preço: cop100.000 casal com café da manhã(simples).

 

Se vc conhece os centros históricos de Lima ou Cusco, não se surpreenderá com o de cartagena. Mas o aquário é muito bom, vale a pena conhecer. recomendadíssimo.

 

 

 

11º DIA - 09/07/2010

SAÍDA DE CARTAGENA E TRASLADO ATÉ SANTA MARTA - MAIOR FURADA!!!

A recepcionista do hotel disse que havia um serviço porta-a-porta de Cartagena até Santa Marta em vans, achávamos que ganharíamos tempo(queria chegar a santa marta e já fazer a reserva para o outro dia p/ trekking a cidade perdida), ledo engano, a van nos pegou no hotel atrasada, além do mais em barranquila "entregaram" as outras pessoas nas suas casas, ficamos por último, até ai tudo bem, não é que essa van não ia para Santa Marta, pararam num escritório no centro de barranquila, tivemos que descer para aguardar outra.....pqp, com a demora "rodei a baiana", disse se não aparecesse outra van iria até a polícia.....como num passe de mágica, outra van apareceu.......mas foi a mesma penitência....tivemos que pegar várias pessoas na cidade......pqp......seguimos viagem, o mesmo esquema, deixaram algumas pessoas nas portas de casa, e nós e mais alguns por último.

Chegamos a Rodadero as 19 horas(saimos as 11 horas pqp), as agências fechadas, num centro de compras somente uma aberta, sabiámos que o preço variava de cop450.000 a cop550.000, mas essa agência cobrava cop600.000, negociamos por cop570.000(muito caro, pois essa agência é tercerizada, prefiram contratar o serviço em Santa Marta, há 2 empresas credenciadas e mais 2 numa cidade próxima), mas não tinhámos escolha, fechavamos ou perderiamos um dia.

Fomos atrás de hotel, muitas opções e barato, deixamos as coisas, o proprietário nos indicou uma churrascaria de um senhor brasileiro(ex-jogador do Flamengo do Rio na decáda de 50 - Reinaldo da silva), conversamos muito, e comemos muita carne(picanha e filet)+mandioca cozida, muito bem preparado por ele.

Então fica a dica: ESSE SERVIÇO DE VAN E CONFORTÁVEL, MAS DEMORA MUITOOOOOOOOOO.

 

Transporte:

Van de santa marta x barranquila x santa marta: cop50.000 por pessoa

 

HOSPEDAGEM: Hotel el delfin, rodadero, santa marta, novo e limpo, quartos bons, banheiro privativo, ar condicionado, tv a cabo, preço: cop90.000.

 

BARRANQUILA: Cidade a beira mar do caribe, sua periferia dá até medo, muita sujeira, favelas....os bairros da classe média é tudo diferente, muito limpo, moderno, me surpreendeu positivamente.

 

 

12º DIA - 10/07/2010

SAÍDA DE SANTA MARTA - INÍCIO DO TREKKING A CIUDAD PERDIDA.

 

PREPARAÇÃO: Neste trekking não há necessidade de levar equipamentos, comidas....., pois vamos pernoitar em alojamentos(ora em redes, ora em camas rústicas), leve o básico:

ROUPAS: 2 calças, q reverte p/bermuda; 3 camisetas; 1 bluza de frio fina; bota; sandália, tênis; 3 pares meias; boné; capa p/chuva(importantássimo), capa p/ mochila; remédios; máquina foto; em alguns lugares dá para recarregar baterias; REPELENTE(ITEM INDISPENSÁVEL, TEM MUITO MOSQUITO LÁ..).

 

Obs.:

1)-quando for fechar o pacote, ratifique se tem seguro contra acidentes pessoais, isso é importante...... Se houver algum acidente o exército é acionado e dão suporte;

2)-procure fechar o pacote diretamente com a agência que executa o serivço todo, vc pagará uns cop100.000 a menos por pessoa; Os pacotes(comida, alojamento, guias.....) são iguais, por isso é importante pechinchar qdo for contratar.

3)-Em época de chuva somente pacote para 5 ou 6 dias, pois os rios ficam cheios e perigoso, nos outros períodos, segundo o nosso guia, há pacote de 3 dias. O melhor pacote é o de 5 dias(prá quem não tá bem fisicamente);

4)-água é abundante em todo o trecho(neste período, na seca complica), os guias levam pastilhas para purificar;

5)-Procure chegar mais cedo aos alojamentos, pois poderá escolher as melhores camas/redes, e os banheiros estarão ainda limpos;

6)-Leve o mínimo de bagagem, a comida(café da manhã, almoço, lanche e jantar) é farta e boa, os guias tem medicamentos para primeiros socorros;

7)-Quando for fotografar os índios, suas casas, procure pedir autorização deles;

8)-Fique sempre atento a cobras, muitas são extremamentes venenosas, os militares tem soros em caso de picada, não desespere, mas procure socorro imediatamente;

9)-Os rios quando cheios são perigosos, muitas pedras, correnteza forte....., sempre obedeça os guias, nunca atravesse só;

10)-Não há nenhum sinal de traficantes, milícias e FARC, o exército está muito presente, em todo o trecho;

11)-Em algumas partes, o caminho é dentro de floresta densa, com piso extremamente escorregadio com muito lodo nas pedras;

12)-O trecho final(chegada a cidade perdida) é através de escadaria(uns 1.200 degraus), a subida é forte mas tranquila, procure redobrar a atenção na descida, muito escorregadio;

13)-Procure respeitar os guias, são pessoas simples e sempre dispostar a lhe ajudar. Não costumo indicar guias, mas esse que nos acompanhou merece:

agência: Turcol(http://www.buritaca2000.com), perto praça central de Santa Marta, solicite o guia JAVIER. VC SERÁ MUITO BEM ATENDIDO!

 

 

 

 

Deixamos as mochilas pesadas na agência de viagem em rodadero, o dono nos levou até a agência(TURCOL-www.buritaca2000.com) em santa marta de taxi, (o transporte até o início da trilha é feito por um 4 x 4, gastamos +-2 horas). Nosso grupo foi constituido por 3 ingleses, 1 alemã e nós 2 + 1 guia e 1 cozinheiro.

O traslado(agência x início da trilha-restaurante) foi tranquilo, não choveu. Chegamos num restaurante, comemos um lanche reforçado fornecido pela agência.

 

Começamos a trilha, tudo muito tranquilo, algumas subidas/descidas fracas, mais a frente começou uma subida bem ingreme com muito barro e desníveis, como tinha comido muita carne no dia anterior, aliado ao cansaço, sofri muito, o guia, muito gentil, me auxiliou. Após essa grande subida, paramos num ponto para comer melância, fornecido pela agência. Mais um trecho tranquilo, aí começou uma grande descida, não sei o motivo, mas sofro mais nas descidas do que nas subidas, muito barro, desniveis, caimos algumas vezes, a chuva começou com maior intensidade, atravessamos um pequeno riacho. Chegamos ao primeiro alojamento quase escurecendo, somente banho frio, o tempo começou a esfriar, a chuva cessou, o cozinheiro começou a fazer o rango, muito bom por sinal(arroz, frango com batatas e legumes, salada, barra de cereal de sobremessa). Jantamos a luz de velas, batemos um papo com o pessoal e rede, isso mesmo, não há camas, o alojamento é bem rústico(galpão onde são instaladas as redes, varias...).

 

ALOJAMENTO nº 1) - Fica na margem de um rio, são dois galpões onde instalam as redes com mosquiteiro, uma cozinha rústica com fogão a lenha, uma mesa grande de jantar, banheiro simples, banho frio. Na outra margem há um bar, com mesa de sinuca, venda de bebidas e alguns petiscos. Perto tem piscina natural. Ao lado muitas flores, lindas por sinal.

 

AVALIAÇÃO DO TRECHO: A trilha é bem demarcarda, algumas partes no meio da tensa floresta tropical, por isso muita umidade e chuva. neste trecho há pequeno rio para atravessar. Um subida bem forte, algumas partes leves, e uma descida forte. Mas nada preocupante, pessoas de todas as idades fazem esse trekking. Indo devagar gastamos em torno de 3 horas(do restaurante ao primeiro alojamento). Grau de dificuldade: médio.

 

 

13º DIA - 11/07/2010

2º DIA TREKKING CIUDAD PERDIDA - -+ 4 horas de caminhada.

Tomamos café da manhã(café, leite c/chocolate, frutas e pão), saimos bem cedo, choveu bastante durante a maior parte do tempo, atravessamos alguns riachos, com água na cintura, muito tranquilo, neste dia o trecho intercalou subidas/descidas, retas....sempre parando para comer frutas fornecidas pelos guias. Conhecemos e fotografamos alguns índios dentro das ocas(não esqueça de perguntar se autorizam a foto), no final do trecho mais duro, um quiosque administrados pelos índios vendem alguns ítens(refri, bolocha...) muito simples. Chegamos ao 2º alojamento(esse mais ou menos o mesmo esquema do outro, só que tem camas beliches e redes), chegamos por volta das 13 horas, almoçamos sopa de legumes(muito boa). Pelo rádio ouvimos o jogo final da copa do mundo(Espanha 1 x 0 Holanda). Nossas roupas/botas ficaram molhadas, deixamos secar neste alojamento, na volta pegaremos. Serviram o jantar(arróz, carne cozida com batata, lentilha, salada(tomate/cebola/alface) e bolacha recheada de sobremessa.

 

Alojamento nº 2) - Este fica um pouco mais longe do rio, mas em cima de um grande barranco, aqui tem camas beliches, alguns colchões são mais novos, outros velhos, os travesseiros são velhos e sujos, todos beliches têm tela mosquiteira, os banheiros são iguais(banho frio, e privada simples), cozinha com fogão à lenha. São dois galpões, um com camas beliches e outro com redes.

 

AVALIAÇÃO DO TRECHO: Trecho mais fácil do que do dia anterior, inclusive no pacote de 5 dias esse trecho é feito em um dia. O grande problema da época de chuvas é a formação de barro, nas descidas ingremes os tombos são constantes. O circuito é misto com subidas/descidas longas, com parte mais reta. Grau de dificuldade: fácil.

 

 

14º DIA - 12/07/2010

3º DIA TREKKING CIUDAD PERDIDA - +- 4 horas.

Tomamos café da manhã(misto quente, café, chocolate quente e frutas) bem cedo, tivemos um pouco de sol, não pegamos chuva, o tempo estava nublado, o rio neste dia estava mais cheio(atravessamos o mesmo rio 3 vezes), tivemos a ajuda de cordas para atravessá-lo, os guias sempre por perto para lhe auxiliar. Neste dia caminhamos muito dentro de um bonito bosque, com várias pequenas cachoeiras e lindas borboletas, pássaros cantando..... muito legal!!!

Paramos num quiosque que vende refri, bolacha...administrado pelos índios.

O final a trilha é feita às margens do rio atravéz das pedras. O grupo resolveu tomar banho nas inúmeras piscinas naturais, perto do alojamento. Almoçamos Arróz, batata frita, salada(tomate, alface e cebola) e linguiça + bolacha recheada. No jantar foi servido sopa de legumes. No final de noite arrumaram uma pipoca frita da hora.

 

Alojamento nº 3)- Mesmo esquema do anterior(galpão com camas e outro com redes), cozinha simples com fogão a lenha, ducha fria com pouca água, banheiro simples.

 

AVALIAÇÃO DO TRECHO: No início uma subida forte(1 hora de subida), depois alterna subidas e descidas leves, tem que atravessar o mesmo rio 3 vezes, no final a trilha é feita na beira do rio, em pedras de todos os tamanhos, requer muito cuidado, principalmente quando o rio estiver muito cheio. Grau de dificuldade: fácil.

 

 

15º DIA - 13/07/2010

4º DIA TREKKING CIUDAD PERDIDA

sAÍDA ALOJAMENTO 3, VISITA A CIUDAD PERDIDA E CHEGADA AO ALOJAMENTO 2.

 

Acordamos bem cedo(5:30hrs), tomamos café(empanada queijo/carne, frutas, chocolate, muito bom). Hoje finalmente conheceremos a ciudad perdida.... Choveu muito à noite, os guias de manhã foram verificar o nível do rio, por precaução resolveram reativar uma antiga trilha, para não atravessarmos o rio 4 vezes, questão de segurança.

Essa trilha(alojamento 3 x rio) não estava bem demarcada, o piso muito escorregadio, muitas pedras com lodo, atravessamos o rio, nesta parte ele é mais largo e com pouca correnteza. Começamos a subir os degraus(uns 1.200), sempre parando para descansar. Vencida a primeira parte, deparamos com o primeiro platô, pequeno, mais acima outros maiores, bem acima fica o maior de todos, onde o exercito tem um grande destacamento. O guia sempre dava as explicações sobre tudo..... Um helicóptero desceu em cima do platô, descarregou equipamento e militares, e levantou voo a seguir.....

A ciudad perdida é pequena em comparação a macchupicchu, mas devemos considerar que ainda tem muita coisa a ser escavado.

Depois de conhecer tudo por lá, começamos a descer aqueles degraus, muito difíci, como estávamos num período de chuva, cada momento um caia..

Atravessamos o rio novamente, como nossas botas estavam molhadas, nem retiramos para atravessar. Chegamos ao alojamento 3, preparamos nossas mochilas, almoçamos(arróz, salada(a mesma), feijão e carne frita), e seguimos viagem.

Neste dia choveu muito, o rio começou a subir rapidamente, tivemos que acelerar o passo, senão a última travessia seria perigosíssima, no final deu tudo certo.

Outro problema, chegando ao alojamento 2 já quase no final do dia, por um problema logístico, vários grupos tiveram que dormir ali(umas 80 pessoas, o normal é 50)..... alguns improvisaram redes, barracas. Aqui a teoria de chegar mais cedo aos alojamentos funcionou, fomos os primeiros a chegar do nosso grupo, pegamos duas camas, os outros tiveram que dormir improvissados.

Cedi minha cama para uma alemã do nosso grupo, e dormi com minha parceira. Os outros tiveram que se contentar com redes quase ao ar livre.

Nossas roupas molhadas que deixamos neste alojamento não secaram.

Jantamos uma sopa de legumes com carne muito boa, barra de ceral.

Nosso pacote era para 6 dias, mas resolvemos neste dia a encurtar em um dia, então no outro dia fizemos 2 trechos, mas foi até tranquilo.

 

ALOJAMENTO: dormimos no alojamento nº 2 já descrito acima.

 

AVALIAÇÃO DO TRECHO:

1º) alojamento 3 x ciudad perdida: Como estava chovendo muito, nossos guias resolveram reativar uma trilha, na seca tem que atravessar o mesmo rio 4 vezes. No início é feita pela margem do rio no meio de pedras, após uma encosta com alguns pequenos abismos, mas sem grandes problemas, atravessa o rio, nesta parte ele é bem largo com pouca correnteza, começa então os degraus, uns 1.200, prá subir tudo tranquilo, mas a descida requer muito cuidado(tempo chuvoso) muito escorregadio. tempo aprox. 1:30hrs.

2º)alojamento 3 x alojamento 2: já descrito no outro dia. 3 horas +-

 

 

16º DIA - 14/07/2010

5º E ÚLTIMO DIA TREKKING CIUDAD PERDIDA

SAÍDA ALOJAMENTO 2 CHEGADA A RODADERO - SANTA MARTA:

 

Reforçamos o café da manhã(misto quente, chocolate quente, café, bolacha, frutas), o dia prometia, fizemos dois trechos(+- 6 horas), fomos os primeiros a sair, pois o tempo estava sinalizando mais chuva, o rio poderia subir mais. Nossos guias ficaram com o resto do pessoal, a trilha é bem demarcada, não tivemos problema para chegar ao final da trilha, somente o barro que dificultou um pouco, nestes dias chouveu muito. Mas foi até tranquilo(6 horas).

Almoçamos no restaurante do início da trilha(pago pela agência), esperamos o resto do pessoal e partimos na 4x4 da agência. No caminho(parte terra) choveu muito, tivemos que ajudar uma 4 x 4 que atolou.

Chegamos a Santa marta às 17 horas, conhecemos o pequeno centro da cidade, pegamos um taxi até rodadero(cop8.000), retiramos nossa mochila na agência de viagem e fomos atrás de hotel, a cidade não estava lotada, ficamos num hotel na rua principal. Numa praça, comemos pizza em pedaço, assada na hora por uma senhora num carrinho, estava ótima e barata.

 

HOSPEDAGEM: Hotel Betoma, rodadero, ar, água quente, sem café da manhã, limpo, sacada que tem vista para o mar, limpo, e confortável. preço: cop90.000

 

17º DIA - 15/07/2010

RODADERO, VISITA AO PN TAYRONA

 

Minha parceira quis descansar, resolvi conhecer o pn tayrona, fui até o mercado de santa marta e buseta(cop1.200) e peguei uma buseta(cop4.000 me pediram cop5.000), desci na frente do parque, comprei o ingresso(cop34.000), residentes pagam a metade, mas precisa comprovar com documento, não rola de pedir um morador para comprar prá vc, é obrigatório apresentar doctos). Peguei outra buseta(cop2.000 da portaria até o início da trilha).

A trilha é bem tranquila é bem sinalizada, algumas subidas/descidas leves. A estrutura do parque é ótima, tem hotel bom, pousada, camping, aluguel de equipamento de mergulho e barracas. Muito estrangeiro, o forte são as praias com suas piscinas naturais. Muito bonito mesmo, fui até a praia de nudismo e voltei, mas da próxima vez acamparei aqui uns dias para descansar. Conheci 3 espanhola que estavam com mochilas(acamparam lá),estavam indo para Riohacha conhecer o "cabo de la vela", em rodadero irei pesquisa sobre esse destino turístico.

Voltei para o hotel e preparei nossas mochilas, as botas até aquele momento ainda estavam molhadas. Ontem deixamos nossas roupas para lavar, não consegui lugar para secar nossas botas, partiremos com elas molhadas na mochila.......

 

HOSPEDAGEM: O mesmo do dia anterior.

 

18º DIA - 16/07/2010

SAÍDA DE RODADERO, CHEGADA A RIOHACHA - GUAJIRA

 

Decidimos assitir o desfile do bi-centenário da independência da Colõmbia em Bogotá(no dia 20), mas ainda faltava 4 dias, na portaria o proprietário nos disse que em guajira tinha o cabo de la vela, segundo ele, muito bonito, confirmando o que as espanholas falaram. Resolvemos na hora partir para lá, pegamos um taxi(cop7.000) até a rodoviária de santa marta, por sorte um ônibus do expresso Brasília sairia em minutos(cop15.000 por pessoa), seguimos viagem num ônibus confortável, mas aquele problema(colocam o ar condicionado frio d+). Chegamos em Rihoacha(beira mar do caribe) depois de umas 3 horas, cidade pequena, pegamos um taxi(cop3.000) até o centro.

Por azar meu cartão VTM não foi aceito em nenhum caixa eletrônico e nem no banco, sorte que a maior parte levei em US$, fiz cãmbio na agência do bancolombia na praça principal(US$1 = cop1.850). Almoçamos um Pargo inteiro frito(cop27.000) ótimo na beira-mar(tem alguns restaurante simples). Pelo cansaço do trekking a ciudad perdida e tayrona, resolvemos ficar num hotel melhor. Na avenida beira-mar tem 3 agências de viagem que disponibiza passeio até o "cabo de la vela" , contratamos por (cop90.000 por pessoa)-traslado, guia + almoço.

À noite fomos até o pequeno supermercado na praça principal e compramos frutas e barra de cereal.

 

HOSPEDAGEM: hotel Majayura, riohacha, perto praça principal, instalações simples mas limpo e confortável(o melhor da cidade), tv a cabo, internet, ar condicionado(importante), café da manhã. preço: cop120.000

 

 

18º DIA - 17/07/2010

PASSEIO AO "CABO DE LA VELA"

 

As 05:30hrs, a 4x4 chegou, pegamos outras pessoas em outros hotéis, no início asfalto ótimo, depois trecho péssimo em terra com muitooos buracos. Conhecemos uma salina, dispensável, fomos até a cidade de Uribia(dispensável), já tava preocupado, até aqui muito fraco, mas tinha o cabo de la vela........

CABO DE LA VELA: Pequena montanha com uma santa no pico, só isso...... mas a região é até bonita, mas nada de se perder muito tempo. umas praias boas para banho, mas sinceramente não valeu a pena...se eu tivesse optado por Santander teria aproveitado mais. Mas ficou a experiência.

 

A região é produtora de carvão mineral, vimos um trem de ferro com uns 200 vagões, levando carvão. Estão construindo estradas e infra, para alavancar o progresso da região, pois é muito pobre. Essa região faz divisa com a Venezuela, é comum nas estradas venderem combustível em galões, vindos de lá, muito mais barato. Creio que se terminarem a duplicação da estrada que vai ligar bogotá ao litoral norte, essa região poderá vir a ser um bom ponto turístico, mas no momento deixa a desejar.

Tenho uma teoria, se for para conhecer praia, prefiro o Brasil, até aqui, nada melhor, mas até aqui....pois San Andrés é outra história.

 

HOSPEDAGEM: o mesmo do dia anterior.

 

 

19º DIA - 18/7/2010

SAÍDA DE RIOHACHA CHEGADA A BUCARAMANGA

 

Muitos turistas que encontramos nos indicaram o Parque chicamocha, próximo de bucaramanga, como tínhamos um dia libre, resolvemos ir até lá.

Pegamos um taxi (cop3.000), na rodoviária de Riohacha compramos passagem para mesma hora pelo expresso bolivariano até Bucaramanga(cop70.000 por pessoa), o dia foi somente na estrada. Chegamos a Bucaramanga depois de 12 horas de viagem(os ônibus na colõmbia param toda hora), numa barreira policial, me pediram docto. mas sem problema. Na própria rodoviária tem hotel, bom, como não iriamos visitar a cidade, foi melhor, pois no outro dia, teriamos que conhecer o parque e chegar em bogotá.

 

HOSPEDAGEM: Hotel Palmera Real, rodoviária de bucaramanga, limpo, confortável, ar condicionado, internet(cop2.400 a hora), café da manhã simples, camas boas. Preço: cop81.000

 

 

20º DIA - 19/07/2010

SAÍDA DE BUCARAMANGA, VISITA AO PARQUE CHICAMOCHA E CHEGADA A BOGOTÁ.

 

Pegamos uma van(cop5.000) até o pn chicamocha(fica na beira da estrada que liga bucaramanga x bogotá). Conhecemos o parque, andamos de teleférico(tem uns 6,5 kms), esperava mais de lá(tem esse teleférico, parque de diversões, tiroleza, praça de alimentação, muito turistão), demos uma volta para conhecer, e resolvemos partir rápido.

fomos para a beira da rodovia pegar ônibus até Bogotá, como o parque fica numa subida forte, nenhum parava para nós(tinha outro colombiano esperando), por sorte depois de uma hora, uma buseta parou para deixar uma pessoa, e aproveitamos, mas essa não ia direto prá bogotá, mas tudo bem, fomos até o ponto final dela, numa cidade e pegamos outra para bogotá (do PN chicamocha até bogotá gastamos uns cp40.000 de buseta-duas).

chegamos a bogotá lá pelas 22 horas, pegamos um taxista esperto, queria de toda maneira nos levar até um hostel próximo a rodoviária, mas não dei bobeira, joguei duro com ele, fomos até ao hostel da candelária que tinha ficado,mas estava lotado, conseguimos um outro muito bom na candelária.

 

HOSPEDAGEM: Hotel quinta de bolivar, reformado, confortável, limpo, ar condicionado, restaurante, camas boas, internet grátis, café da manhã simples, preço: cop120.000, RECOMENDO.

 

 

21º DIA - 20/07/2010

BOGOTÁ - bi-centenário da independência da colombia.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...