Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

MauroBrandão

MACHU PICCHU - CUSCO - AREQUIPA - NASCA - PARACAS - LIMA - ABRIL DE 2016

Posts Recomendados

Machu Picchu – Arequipa –Nazca – Paracas – Lima – abril 2016

 

Programei um roteiro saindo de Curitiba dia 18 com pernoite em Guarulhos já que o embarque seria ás 07:00 dia 19/04 com destino Lima – Cusco.

Roteiro:

Dia 18/04 Ctba – Guarulhos - reservei hotel Ibis duplo R$ 156,00 eu+um amigo de B.H. + café R$18,00 + R$8,00 Van aeroporto.

Dia 19/04 terça-feira-feira

A viagem durou 05horas para Lima, como tem diferença de fuso horário de duas horas, nosso embarque para Cusco foi ás 13;00 duração uma hora e pouco.

Mesmo tendo lido vários relatos o preço contratado pra o taxi foi de 30 soles que dividido deu 15,00 soles. O preço inicial era 40 soles. não procurei outro por que queria chegar logo no Hostel.

Dica: No aeroporto de Cusco troquei na primeira agência que vi, 50 USD na base de 2.91 = 145,50 soles já no centro da cidade a cotação era de USD2.95. troquei duas vezes usd 100 O real é aceito pelo cambistas em qualquer cidade do Peru, o câmbio é feito na rua ou em portinhas. Não vejo necessidade de levar dólar e lá trocar para soles a cotação em todas ás cidades era 00,87 por um real. Ou seja R$100,00 = 87,00 soles O pagamento em dólar é também aceito quase que em todos os lugares. Também troquei um pouco de real para garantir.

Quando você chega dezenas de pessoas te oferecem passeios etc. acho que vale a pena contratar nas agencias pelo menos você sabe o endereço para reclamar se necessário.

Bem chegamos no Hostearia Anita USD 41 apto duplo com WC individual. Fica perto do centro umas 4 quadras,é limpo, atendimento de primeira com café. Ponto negativo é uma escada para chegar de 58 degraus, mas suportável.Tem outros tipos de quartos.

Saimos a procura de uma agência para ver os pacotes para o dia 20 quarta feira, por que tinha previsão de chuva na semana e mesmo por que eu já tinha reserva para dia 20 em Aguas Calientes

Contratei na Pumas Trek com o Max, Plaza das Armas. Fechei um pacote de USD 255 – Bus +guia passeio Vale Sagrado( Pisac -Ollanytambo + almoço – Trem ida e volta de Ollantaytambo – Aguas alientes + Bus Machu Picchu ida e volta – entrada Macchu e van retorno Cusco. Comprei ainda por fora o boleto turístico completo 130 soles,para dar direito a entrada nos sítios arqueológicos não usei 60%

Considerações: Como opinei pelo horário do trem das 16 horas não deu tempo de visitar o sítio de Ollantaytambo,o guia apenas nos deu as informações e mostrou de longe os pontos principais. pegamos um mini taxi 2 soles cada um 3pessoas e fomos para a station de trem.

Acho que o bus de águas Calientes da para comprar lá na hora, o almoço eu escolheria também na hora.

Levei USD 1.124 mais R$ 300,00 + cartão de crédito. No final os custos ficaram perto mais assustam com os gastos do primeiro dia.

 

Dia 20/04 quarta feira Aguas Calientes. Hostal Angie´s. 120 soles apto. duplo WC individual – água chuveiro, quase fria, limpeza média pra boa, atendimento boa – localização ótima.

Final do dia saímos para jantar Soles 35 por pessoa, a cidade é um ovo com diversos restaurantes, hostal e hotéis de todos os gostos.

Dia 21/04 quinta-feira

A ida para Machu Pichu é tranquila, acordamos as 05:30 dezenas de bus para levar, a entrada é tranquila, mesmo sendo baixa temporada tinha muita gente para entrar aguardando abertura e encontro com os guias. No final da tudo certo. A visita com o guia não dura mais que duas horas, o resto você tem o teu tempo de acordo com os horários do trem. Desnecessário sair tão cedo é rápido para ir e saindo um pouco mais tarde vê igual e mais descansado. O retorno. bus para Aguas Caliente, ir a estacão pegar o trem de retorno para Ollataytambo, pegar a Van para Cusco.

No retorno para Cusco em Ollataytambo não encontramos o guia para os levar ao bus. Um taxista se ofereceu para nos levar, negociamos por 30 soles cada um. Ele mesmo ligou para o Max em Cusco e falei o que estava ocorrendo, o mesmo autorizou e nos pagaria o custo. Deu certo e trocamos o crédito para o city tour quengo – Pucapucara – Tambomachay etc..

Então no retorno de Ollantaytambo para Cusco a gente tem a opção de taxi, vans e bus normal, depende do bolso e tempo de cada um e de procurar dividir os custos com outros.Chegamos em Cusco tipo 18 horas. Retornamos ao hostel Anita onde deixamos as nossas bagagens para mais 3 pernoites.

Dia 22/04 sexta-feira

Pela manhã um bom descanso e a tarde saímos para o cityTour.

As refeições fomos alternado restaurantes com preços na base de 35,00 soles por refeição e de 15,00 soles Buffet completo, mais bem fraco. Compramos em mercados produtos que substituíram algumas refeições.

Dia 23/04 sábado

Tiramos o dia para repassar alguns pontos da cidade revisitar a Catedral que é muito linda.

Dia 24/04 Domingo

Ida para Arequipa - avião

Comprei a passagem em agencia de viagem Ctba – Gru – Lima Cusco – Arequipa –e Lima Gru –Ctba

A saída era as 07:20 Cusco – Arequipa tempo de voo 01:00 hora

Contratamos o taxi, o preço inicial 40 soles negociamos por 20 soles. Só que o motorista foi muito gentil parou para tirar foto do Vulcao Misti e deu uma aula de informações que na chegada pagamos 25 soles.

Fomos direto para o Hostearia Solar de Arequipa preço apto. individual duplo 159 soles, começou a melhorar pagamos com cartão de crédito. Ótimo hostal, limpeza, localização e atendimento.

Contratamos no hotel mesmo um passeio full Day para o Vale da Colca. 70 soles por pessoa. Sai as 05:00 da manhã e retorna as 18:00 horas aproximadamente. Tem uma opção de pernoitar em Chevai mas leva dois dias

Fomos para o centro e pegamos um bus city Tour 30 soles, péssima ideia, eu pegaria um taxi e iria ao miradouro para ver os vulcões na realidade o mais importante é o Misti, nada de exuberante esta adormecido. O resto do tour é pra encher lingüiça, vale mais a pena passear na cidade e até fazer um citytour andando que sai do centro da praça.

Dia 25/04 segunda-feira

O dia foi corrido, saímos na madruga, acordamos ás 04:00 da manhã a Van passou ás 05:00 mas foi pegando o pessoal na realidade saiu as 06:00 leva umas 4 horas de viagem. Pra mim a expectativa foi maior que a realidade pela distância e pela correria. mas no geral o vale é bonito o voo dos Condor. Além dos miradouros ao longo do trajeto, com uma parada de uma hora para banho nas águas termais, seguimos para Chevai para almoço incluso. Chegamos em Arequipa as 18:00 horas, o trânsito é caótico, congestionamento total, a cidade não é pequena.

Fomos ao hotel, pegamos a nossa bagagem e seguimos taxi 10 soles para pegar o bus Cruz Del Sur programado para as horas21:00 carro leito com direito a janta 125,00 soles direto a Nasca, esta passagem comprei por internet.

Dia 26/04 terça-feira

Chegamos as 06:30 á agência Allas Peruanas que tínhamos reservado por internet para fazer o voo ficava exatamente em frente a Crus Del Sur. Ainda estava fechada. O voo foi ótimo bom piloto manteve altura e as curvas bem feitas. Preço USD 85,00 + taxa embarque 25 soles. A van estava inclusa no preço ida e volta. Ponto negativo não aceitou cartão de crédito, mas eu vi a máquina embaixo do balcão. As outra cias no aeroporto aceitam cartão visa.

Compramos ali mesmo passagem para ICA, 30 soles são 4 horas de viagem.

Chegamos em ICA e pegamos um taxi 10 soles para Huacachina, é perto de ICA uns 6 km. Mas o local é ótimo para descansar. Fomos ao Hostal Suiza o melhor do local, fica a beira do lago encostado das dunas. Ótimo hostal. Limpeza mil, atendimento mil, café continental. Restaurante ao redor tem diversos, preços, básico 25 soles com cerveja. Pagamos por 2 diárias 244 soles cadas um

No hotel pedimos para contratar para o outro dia o passeio para as Ilhas Balestras, 70 soles por pessoa a condução pega no hotel e leva para Paracas.

Dia 27/04 quarta-feira

O passeio de barco leva umas duas horas, vale a pena.

Ás doze horas já estávamos para retornar, não fomos visitar a reserva, este passeio é a parte e retorna pelas 16:00 horas.

Passamos a tarde descansado a noite fomos jantar, e mais nada.

Tem diversos hostal com quartos compatilhados mas não abri mão de banheiros apto individual.

Tem outros passeios como visitar as bodegas com degustação de vinho e pisco, passeios de bugue nas dunas.

Meu amigo foi para ICA visitar o centro, eu fiquei no hotel na piscina, o dia foi para não fazer nada com coisa nenhuma.

Dia 28/04 quinta-feira

No dia que chegamos em Huacachima, compramos a passagem pela Cruz Del Sur, direto Lima 40 soles. Saída as 10:00 horas de ICA.

Chegamos em Lima as 16:00 horas fomos direto ao Hostal Leon de Oro em Miraflores, taxi 40 soles, localização ótima, limpeza mil, atendimento mil, pagamos com visa 3 pernoites USD 97,20 cada um por 3 diárias

Saimos para fazer um reconhecimento em Miraflores, caminhamos até o Schopping LarcoMar, fomos jantar Punto Azul, restaurante turístico especializado em peixes. O preço em torno de 35 soles por pessoa.

Dia 29/04 sexta-feira

Saímos pela manhã pegamos o metrobus e fomos ao centro antigo.

Visitamos a Praça S. Martim, fomos a praça das Armas, passeio realisado seguimos ao franco Blue. Na realidade é um schopping que vende de tudo, marcas similares pra não dizer falsas etc. etc.

Já pro meio da tarde fomos para o hotel a viagem já estava ficando cansativa.

Dia 30/04 sábado

Saímos lá pelas 10:00 horas para andar pela Miraflores, fomos andando até a praia dos amores onde meu amigo queria por todo custo tirar uma foto dentro da água no pacífico. As praias ali na região só para surfista, é muita pedra, água gelada. Fizemos hora até o meio da tarde e retornamos ao hotel, a noite achamos um supermercado, para localizar tem que pedir um metro express se não eles não sabem informar. Compramos umas besteiras e fomos para o hotel.

Dia01/05 Domingo

Nosso voo programado saída ás 08:20, ou seja saída do hotel 04:30. Tempo para aeroporto uns 45 minutos, é longe uns 40 km de dia o transito deve ser caótico.

Deu tudo certo, pousou as 16:00 horas e meu voo ctba embarque as 16:20 para ctba, como á alfândega é automática e não comprei nada fui meio na corrida do terminal 1 para o dois é uma pernada e tive que andar muito rápido.

Minha passagem custou R$ 2.073,00 em 3 pagamentos comprei em setembro de 2015. Tinha planejado gastar uns USD 1.000,00

Voltei com USD 215 mas paguei 3 hotéis com visa, as refeições em Lima tudo com o visa, e as compras em Lima com visa. Mas fora compras ficou como o planejado.

Em Cusco tem outras opções para ir a Machu Picchu, assim como de Ollantaytambo e Aguas Calientes, tem muita gente que faz trekking de Ollataytambo – Aguas Caliientes Mathu Picchu, e no Vale da Colca. Da para ir de trem de Cusco direto, são tantas opções que o correto é pesquisar muito nos tópicos e nos relatos de viagem para formar opinião. A vantagem de viajar em dois, além da companhia o taxi fica mais econômico e a hospedagem em quarto individual é 50%.

Valeu.

Se ajguém tiver alguma dúvida estou a disposição ::cool:::'>

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Complementando meu relato. Recebi meu extrato do cartão Visa, parte que gastei com o cartão veio com o valor debitado de R$3.61 e R$ 3.57 considerando mais o imposto de 6% mesmo assim ficou mais barato que o prelo de compra do dolar. Ou seja com certeza levar reais para câmbio e pagar com cartão pois nos dias que estive lá a cotação pra troca de reais era 00.87. ::otemo::

Como meu gasto estava em torno de USD 1.000, na próxima levo reais e vou usar o cartão onde aceitarem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mauro, obrigado pelo relato. Estou indo ao Peru em junho e as dicas foram úteis.

Pergunta: Vc fala que não vale a pena chegar tão cedo em Machu Picchu, muitos concordam com vc, inclusive adicionando que as nuvens desaparecem ao longo do dia, porém outras pessoas indicam que chegar o mais cedo possível para ver o nascer do Sol. O que vc acha?

Outra: Estou com um problema no joelho, tenho que fazer cirurgia e é desaconselhável que eu suba escadas, sendo que sou doido e vou encarar Cusco+Machu Picchu e deixo a cirurgia para a volta. Em relação aos passeios tem algum que exige mais o joelho, além de MP?

Agradeço muito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa tarde,

 

Uma pergunta boba, caso eu queira chegar cedo, tem algum tempo estipulado para que eu fique lá? Ou fico até quando quiser ? ( só ter van para voltar claro... )

 

A contratação do guia será que pode ser feita na hora?

Quanto foi a van ou ônibus para ir de águas callientes a MP?

 

Obrigado!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

o tempo é livre só tem que ver horário do teu trem de volta, a van preço nao lembro mas estava incluso no passeio do dia, vc quando compra a entrada vai ter um guia indicado nao se preocupe é automático, tem gente que nao pega guia mas acho importante.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Marcelo Manente
      Pessoal,
      Me chamo Marcelo e eu, junto com mais 3 amigos(as), Edmar, Renata e Isabel,  vamos de Curitiba a Machu Picchu seguindo pela Argentina, Chile, Bolívia e Peru.
      Serão 30 dias de viagem com o meu Renault Symbol 1.6 2013. Vamos partir no dia 26/12/2017 e devemos voltar dia 24/01/2018.
      Estou me preparando para a viagem desde junho com manutenções, melhorias e equipamentos extras.
      Também já paguei os seguros de saúde, carta verde e Soapex (Chile).
      Nesta etapa os custos foram estes:
      Seguro Carta Verde= R$ 60,00 para 30 dias (só Argentina) pela Seguros Proteges, de São Borja-RS.
      Seguro Soapex do Chile= R$ 34,00 para 12 dias pela internet.
      Seguro de saúde= R$ 252,00 para cada, pela Assist Card por intermédio do site SegurosPromo . com . br.
      Troca de óleo, filtro do óleo, filtro de combustível, filtro do ar condicionado e filtro de ar = R$ 205,00
      Então o custo inicial (fora a troca de peças na revisão) é de R$ 551,00
      A seguir vou detalhar o roteiro pretendido.
       
       
    • Por Trip-se!
      Em setembro de 2018, fizemos uma viagem ao Chile e Peru.
      Roteiro - 24 dias
      São Paulo > Santiago > Valparaíso > San Pedro do Atacama > Tacna > Arequipa > Cusco > Ollantaytambo > Aguas Calientes > Machu Picchu > Cusco > Lima.
       
      Começamos nossa jornada no Chile, em Santiago, Valparaíso e San Pedro do Atacama, cujos relatos seguem abaixo:
       
       
      No ônibus das 20:30, deixamos San Pedro do Atacama em direção a Arica, cidade chilena fronteira com o Peru. Seriam 8 horas de viagem, que à noite tínhamos esperança de sequer vermos passar. Com o coração apertado de deixar aquele lugar que tinha acordado tanto dentro de nós, nos despedimos do céu mais estrelado do mundo prometendo, para o Universo e uma para a outra, que voltaríamos logo, em breve, a tempo de não esquecermos toda a emoção que sentimos, nem de deixarmos a brutal rotina do acordar-trabalhar-dormir nos transformar em marionetes que fazem o uso da palavra "sabático" para justificar o tempo em que resolveram ser felizes. Logo nós, que tínhamos acabado de enxergar o não tamanho do mundo.
      Chegamos em Arica ainda escuro. Claudio (amigo que fizemos no Atacama, junto com seu fiel cão Lucky, artista plástico de Valparaíso que, cansado do mesmo todo-dia da vida e do consumo sentimental das relações obrigatórias, encontrou em San Pedro um porto. Breve e temporário.) tinha nos dito que, ao chegarmos, deveríamos atravessar a rua para a outra rodoviária, a internacional, onde poderíamos pegar um ônibus para o Peru. Foi uma ótima dica, ou teríamos ficado perdidas na escuridão da falta de informação e sinalização.
      Ao chegarmos na rodoviária internacional, que mais parecia o ponto final de uma linha de ônibus bem acabada em uma cidade quase fora do mapa, uma mulher sentada numa mesa nos informou que o ônibus para Tacna só sairia a partir das 8:30 da manhã. Eram 4:30 da madrugada. A outra opção, como ela sugeriu, era atravessar a fronteira com um dos muitos motoristas de carro que faziam ofertas de assentos pelo mesmo valor dos ônibus. Não, só se fôssemos loucas de aceitar. Assistimos demais "Presos no Estrangeiro" para arriscarmos uma prisão por tráfico de drogas com um estranho que diria que era tudo nosso, das gringas. Nunca. Resolvemos dar uma volta na rodoviária para despistar a mulher que nos alucinava com essa ideia, quando ouvimos sem muita certeza, o motorista de um ônibus gritar "Tacnabus, Tacnabus" e corremos para confirmar a informação. O ônibus ia para a Bolívia, mas primeiro pararia no Peru, em Tacna, para onde estávamos indo. Com o dinheiro guardado na calcinha, entramos no ônibus e seguimos para o nosso próximo destino.
      Na fronteira: sai do ônibus, carimba passaporte de entrada no Peru, passa as mochilas no raio X, tira o vinho da mochila, mostra que é vinho, guarda a garrafa, volta as mochilas para o bagageiro, sobe no ônibus. E em 40 minutos, chegávamos em Tacna.
      *ATENÇÃO! Ao desembarcar no aeroporto em Santiago do Chile, na entrada no país, além do passaporte carimbado, também entregam um papelzinho, aparentemente sem nenhum valor e sem nenhuma explicação. GUARDE-O DENTRO DO PASSAPORTE! Na travessia da fronteira, esse papel é exigido.
       
      TACNA
      Não esperávamos encontrar em Tacna a cidade charmosa e acolhedora que descobrimos. De habitantes tacanhamente tímidos, que nos olhavam surpresos e alegres ao perguntarmos seus nomes, essa cidadela conquistou nossos corações, receosos de não conseguirem mais se apaixonar depois de conhecer o Atacama. Mas Tacna é leve, florida, descompromissada, como que se viesse só para provar que é possível amar depois de amar. 
      O sotaque, de tanta timidez, torna o espanhol mais difícil aos ouvidos. Os bancos das praças possuem tetos de flores para fazer sombra. Na Plaza de Armas - nome de todas as praças principais de todas as cidades do Peru - há fotógrafos velhinhos andando sob o sol, sorrindo e sugerindo um retrato para a posteridade, como um pedaço de tempo congelado entre as flores coloridas, as palmeiras altíssimas, a fonte imponente, o arco marcante da cidade e, sempre, a igreja. 
      As lojas são todas setorizadas, de forma que os supostos concorrentes são colegas vizinhos, e você jamais vai conseguir tirar uma xerox se estiver próximo dos açougues ou dos consultórios ortodônticos, uma pequena obsessão tacniana. Por toda a rua principal, há galerias como camelódromos, com cabines de câmbio, tabacaria, lojas de joça e manicures enfileiradas em carteiras escolares oferecendo seus serviços. 
      Em Tacna você vira a esquina e se depara com uma padaria a céu aberto no meio da rua! Carrinhos de pães perfumam o entardecer e nos transportam para uma imaginada infância peruana. Foi ali que também comemos o melhor hambúrguer de cordeiro da nossa vida. No "Cara Negra", uma sanduicheria especializada em cordeiro, que eles criam lá mesmo no sítio atrás do bar. É descolado e tem drinks deliciosos. Faz valer a visita na cidade.
      Por todos os lugares que passamos, sempre procuramos pelo Mercado Central, que é onde encontra-se a essência do local. O Mercado Central de Tacna é imperdível. Tem de tudo. Especiarias, ervas, carnes, queijos, farinhas, biscoitos, frutas, verduras, doces, produtos de limpeza e muitas, muitas casas de sucos. Na "Juguería Sra Rosita", uma simpática senhora de sorriso frouxo e vontade de conversar, tomamos maravilhosos sucos de melão e de morango, muitíssimo bem servidos, de ficar na memória. Conhecemos também Miguel, dono de uma barraca de remédios de plantas medicinais, que sabia a erva ideal para absolutamente todo tipo de enfermidade.
      Ao caminharmos de volta para o hotel, bem encantadas com a surpresa de Tacna, uma vendedora nos parou para oferecer azeite. Ao agradecermos e sorrirmos, ela trocou a oferta para um branqueador dental. Talvez por marketing, ou pela já citada fixação por dentes perfeitos dos habitantes da li. Tomara. 
      Por fim, antes de partirmos, passamos por uma casa roxa, um centro de, como dizia a placa, "Magia y Diversión". Sem isso, qual seria mesmo o sentido de tudo? Com a delicadeza dessa mensagem tão sutil e necessária, seguimos nossa viagem em direção a Arequipa.
       







       
       
      - Onde ficamos:
      Ficamos no Nice Inn Tacna, no centro da cidade, com atendimento muito cordial. As pessoas são super simpáticas, o quarto era confortável, chuveiro quente e café da manhã bem simples. 
      Nice Inn Tacna - Av Hipólito Unanue 147, Tacna 23001, Peru / Telefone: +51 52 280152 / booking.com/hotel/pe/nice-inn-tacna.es.html - Onde comemos:
      Cara Negra - Cnel. Bustios 298 / Telefone: +51 952 657 540 / @caranegraoficialtacna / facebook.com/caranegraranchosanantonio/ - Onde fomos:
      Mercado Central de Tacna - Calle Francisco Cornejo Cuadra 809, Tacna 23003, Peru Plaza de Armas - Paseo Cívico de Tacna, Tacna 23001, Peru  
       Seguimos para Arequipa, Cuzco, Ollantaytambo, Aguas Calientes, Machu Picchu e Lima, que detalharemos em post separados. 
      https://www.instagram.com/trip_se_/


×
×
  • Criar Novo...