Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

O Jalapão é duro e belo! (abril/maio 2016)


Posts Recomendados

  • Membros

Olá pessoal...

Vamos compartilhar com vocês o relato da nossa viagem que ocorreu em: 28 de abril a 04 de maio de 2016. Fomos em um grupo de 4 pessoas: eu, o maridão, o cunhado e um amigo nosso de infância. Tudo começou quando eu já demonstrava interesse em conhecer o Jalapão e o maridão viu uma promo fantástica da Tam em Janeiro/2016(ida e volta sem taxa 175,00 por pessoa) e disse: agora é a hora que iremos conhecer o Jalapão. Compramos, comentarmos posteriormente com as demais pessoas e animados, juntaram-se a nós!

O site mochileiros sempre ajudou em todas as viagens que já fizemos, agora vamos contribuir através desse relato que tem no nosso roteiro a cidade de PALMAS E O JALAPÃO.

 

28/04- Chegamos em Palmas por volta das 17 hrs. Pegamos um taxi e fomos para o hotel. O valor do taxi até ao hotel que fica localizado no centro de Palmas foi de R$70,00.

Relaxamos um pouco e saímos para jantar.

Fomos ao Restaurante Cabana do Lago. Fomos andando mesmo, uma caminhada de 15 minutos aproximadamente.

Voltamos para o hotel para dormir para acordar cedo e aproveitar a quinta feira em Palmas.

Hotel: Serra Azul End: 103 norte, Centro. Tel: 63-32154989

Contato: Dona Antonia.

Valor: 100,00 a diária, quarto de casal

 

IMG_0245.JPG.de4c6b5e6af6d149453e9ae4f77b12a3.JPG

 

IMG_0308.JPG.b79e5147f0fe2aa6c1fcc393468bad0b.JPG

 

OBS: o hotel é simples, porém organizado, limpo e tem a dona Antônia, uma pessoa super bacana que nos recebeu hiper bem. A localização do hotel é excelente, uma vez que fica no centro de Palmas, em frente à Praça Girassóis,principal ponto turístico da cidade. O hotel não possui site.

 

29/04 - Acordamos e fomos conhecer a praça Girassóis. Só atravessar a avenida e estávamos passeando pela 2° maior praça do mundo e a 1° da América Latina.

A praça realmente é muito bonita e possui vários atrativos: Palácio do Araguaia , Memorial Coluna Prestes, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer além de vários prédios dos poderes legislativo e Judiciário. A noite, as pessoas fazem caminhada e correm na praça. Possui tbm playground, espaço para lanches de rua...

 

IMG_0269.JPG.cff01b35e45b79073b995590c53e15f2.JPG

 

Por volta as 11, pegamos um taxi que nos deixou na Praia da Graciosa onde pegamos um barco que nos levou a Ilha da Canela. Lá ficamos até o fim da tarde e retornamos ao hotel.

 

IMG_0347.JPG.99f6bd258ea7e68cf28dd0b3ebaa7d96.JPG

 

Descansamos e saímos as 19 hrs para a feira da 304 sul. Essa feira ocorre sexta e terça feira. É bacana para conhecer, possui barraquinhas que vendem artesanatos de capim dourado, comidas, verduras...bolinho de milho e a famosa farofa “paçoca” Delíciaaaa....

 

Valor do taxi até a praia:15,00

Valor do barco por pessoa: 15,00

Valores de algumas coisas se vende na ilha: cerveja latinha 6 reais, água de coco 6 reais e um tira gosto(frango a passarinho mais ou menos de 48 reais).

Não demoramos muito e fomos para o hotel para descansar afinal amanhã é pé na estrada, rumo ao Jalapão!

 

OBS: Para ir para o Jalapão optamos por uma empresa que oferece o serviço de diária, incluindo deslocamento onde o motorista foi o nosso guia.

É possível fechar o pacote que inclui transporte, hospedagem, entrada nos lugares e água disponível no carro.

 

30/04 - Saímos de Palmas as 8 da manhã em um troller. Como éramos 4 pessoas, confesso que esse carro é um pouco apertado para uma viagem longa e cansativa! Até Ponte Alta a estrada é toda por asfalto.

 

Valor por dia do veículo: 600,00

 

Não demorou muito e chegamos no 1° atrativo: Cachoeira Escorrega Macaco e Roncadeira.

Valor para entrar: 8,00 por pessoa.

 

Uma caminhada tranqüila de 1,5 km aproximadamente e chegamos ate a 1° cachoeira onde tiramos apenas fotos. Andamos mais um pouco e chegamos na 2°. Desfrutamos um pouco do local e voltamos para a estrada seguindo até a cidade de Ponte Alta.

Chegando em Ponte Alta fomos para um restaurante Beira Rio que possui uma comida simples, mas muito gostosa e com um bom preço.

Valor 15,00 com muita fartura de comida.

Após o almoço o nosso guia nos deixou na pousada que escolhemos lá mesmo e negociamos o preço da diária por 120,00 com café da manhã.

OBS: esse preço é com a indicação de guia, o valor normal é 150,00.

 

Pousada Aguas do Jalapão

Valor: 120,00 quarto de casal com café da manhã.

IMG_20160501_073451825_HDR.jpg.06c685b9e19016ffa038e65ee1c21763.jpg

 

A pousada é bacana, limpa, possui piscina e o café da manha é farto com várias opções. As 14:00, conforme combinado, o guia nos pegou na pousada onde nos levou para conhecer o Canyon Sussuapara. O local é muito bonito.

 

Em seguida fomos para o último atrativo do nosso dia: Por do sol na Pedra Furada. Lá admiramos por cerca de 1 hora o cerrado, o sol se pondo timidamente (estava um pouco nublado) com direito até de arco Iris! Por volta das 18 horas, voltamos para Ponte Alta e fomos direto para o Beira Rio jantar: tropeiro com churrasquinho! Valores: tropeiro 12,00 e churrasquinho 4,00.

 

Cansados, fomos para a pousada . Ficamos um pouco na piscina, papeando com o Zé, funcionário simpático da pousada e em seguida fomos dormir porque amanhã tem mais estrada!

 

IMG_0507.JPG.6734a724013850f6f697b89062c896a3.JPG

 

IMG_0586.JPG.3c55e1acfc5d58b1416dc1cbdbe2ad55.JPG

 

01/04- As 8 da manhã saímos de Ponte Alta em direção a Mateiros, por uma estrada de terra com muitas pedras e cascalhos. Uma viagem longa e cansativa, mas sabemos que todo o cansaço teria como recompensa os atrativos maiores que nos levaram até ao Jalapão: conhecer os famosos fervedouros.

 

IMG_0685.JPG.11ccf834fd40e077f58864e644bd6580.JPG

 

A primeira parada nesse dia foi a Cachoeira da Velha e a prainha do Rio Novo, que fica próximo a cachoeira. Chegamos por volta das 12 horas e ficamos por lá ate as 14 horas. Foi Gostoso ficar ali, relaxando e refrescando. Como lá não possui restaurante, levamos lanche, água...não foi possível almoçar nesse dia.

 

IMG_0611.JPG.7fbc1c03358e12e52037c45d52a6af98.JPG

 

Saímos de lá, mais estrada por cerca de 3 horas e fomos ver o Por do Sol nas Dunas. Um visual lindo, e estar ali vendo o sol se despedir naquelas dunas douradas/ alaranjadas é algo espetacular.

 

No meio do trajeto, uma parada para as fotos em um lago meio do cerrado, tendo ao fundo a Serra do Espírito Santo. Uma pena que na foto tem uma fumaça preta de uma queimada que ocorria lá perto...

IMG_0706.JPG.b5118b716a58dd4b33fcbb50ed06a265.JPG

 

Ainda estava claro (quase 18 hrs) e voltamos para a estrada, afinal ainda faltava um pouco para chegar a Mateiros. Mortos de fome, fomos direto para o restaurante que nem peguei o nome....a comida simples e com um preço mais salgado quando comparado a Ponte Alta: 25,00 o jantar que pode repetir com direito a ovo, carne, arroz, feijão e batata com chuchu.

 

Cansados e exaustos, só pensávamos após o jantar em ir para a Pousada que o nosso guia reservou, tomar um banho e dormir. A reserva do nosso guia foi para uma pousada domiciliar. A pessoa cede a sua casa para os hospedes por um preço de 120,00 a diária com café da manhã. Uma ótima opção, afinal a proprietária Vaneça nos recebeu super bem. Nesse caso, ela deixou a casa para nós e foi para a casa da sua sobra ao lado. A casa possui um quarto com suíte e outro com duas camas de solteiro e banheiro social.

 

Contato: Vaneça Ribeiro [email protected]

Hospedagem Alternativa Cama e café

Valor: 120,00

 

02/05 - O café da manhã que a Vaneça preparou tinha frutas, Pães, bolo, queijo, sucos de Buriti e Cajuzinho do Cerrado, pão de queijo...tudo feito por ela mesma, tudo fresquinho e muito bom. Após o café...ahhh...esse foi o dia mais esperado por todos nós! Dia de conhecer os fervedouros!

Mais um pouco de estrada de terra, e às 9 da manhã já estávamos no 1° fervedouro do dia: Fervedouro dos Buritis.

Valor para entrar: 10,00 por pessoa.

 

IMG_0795.JPG.e2b508b54d076d8be50f531f06d0f5e2.JPG

 

E lá ficamos por 1: 20 minutos desfrutando daquele lugar lindo e muito diferente de tudo que já vimos. Durante esse tempo apareceram apenas duas pessoas que acredito que não simpatizaram com o local e foram embora rapidinho. Sorte a nossa!!!!hehehe...depois de inúmeras fotos e vídeos pegamos o carro e fomos para o 2° fervedouro: Fervedouro Ceiça.

Valor: 10,00 por pessoa.

 

IMG_0895.JPG.38243e1861f2ea923057bca36c0c6022.JPG

 

Lá ficamos por cerca de 1:15, e mais uma vez somente nós quatro naquele fervedouro.

Já era 12:20 e fomos antes de irmos almoçar, na comunidade Mumbuca conhecer os artesanatos feito de capim dourado. Algumas comprinhas e em seguida fomos almoçar. Nosso guia havia reservado uma galinha caipira no restaurante da Olaides.

IMG_0974.JPG.d454900dfe02725def05f95757fa0472.JPG

 

Valor do almoço por pessoa: 30,00 com direito salada, arroz, feijão, carne de panela com mandioca, galinha caipira e macarrão. Comidinha simples feita no fogão a lenha, tudo de bom! Valores: cerveja, refrigerante e água: 4 reais cada.

 

IMG_0985.JPG.0ff071997ea4c3887bb81eb92c6a341b.JPG

 

No restaurante havia redes espalhadas, deu ate vontade de tirar aquele cochilo após o almoço mas muitos atrativos nos aguardavam naquela tarde. Fomos então por voltas das 14:20 para a Cachoeira da Formiga.

Valor para entrar: 20,00 por pessoa.

 

DSC08237.JPG.1ee401a59fb5320ad617fcf8633fbbcb.JPG

 

Conforme placa que fica bem na entrada é possível acampar lá por 30,00 a diária por pessoa. Com sua água esverdeada a cachoeira é espetacular, linda!

As 15:30 saímos de lá e fomos para a ultima atração do dia: fervedouro Encontro das Águas.

Valor: não pagamos nada.

 

IMG_1041.JPG.bca9e06b8258e460ba8980fcec97f140.JPG

 

Por cerca de 1 hora ficamos por lá. Em seguida, fomos a uma sorveteria, pousada, banho e cama! Amanhã tem mais!

Cada fervedouro é único. O Buritis é lindo, seu tamanho é médio, rodeado por bananeiras ...O Ceiça é bem legal também e o Encontro das Águas é o que possui a camada de água menor, o que permiti uma maior sensação de não afundar. É o menor que visitamos e não é tão bonito quanto os outros, mas a sensação que vivemos lá foi bem legal e diferente.

 

Fervedouro: significado: agitação. Informação em um papel na entrada do Fervedouro: “sob o poço de água há um lençol freático e logo abaixo uma rocha impermeável. Sem poder encontrar um local de vazão pela rocha, a água nasce e é jorrada com muita pressão empurrando para cima a areia...”

A sensação nos fervedouros é bem legal e divertida!

 

03/05- Dia de despedir do Jalapão... tomamos café e pé na estrada as 8 da manhã. Não voltamos pelo mesmo caminho da chegada, optamos em voltar por São Felix, assim conheceríamos outros atrativos. Além disso, a estrada é melhor por lá, o carro balança menos, sendo menos cansativo.

 

Primeira parada foi por volta as 10 hrs na Cachoeira do Prata. Esticamos as pernas, tiramos umas fotos e voltamos para a estrada.

 

IMG_1049.JPG.4650a29a12ccc59db50b382e35c003a0.JPG

 

As 11 da manhã chegamos no Fervedouro Bela Vista que fica em São Felix. Ficamos 1:30 por lá, somente nos quatro novamente. Bela Vista foi o maior fervedouro que visitamos e circunferência/ área que flutua é maior que os demais.

Valor para entrar: 10,00 por pessoa

 

IMG_1071.JPG.a50b6688c85ecf0e15feac33f083ba4f.JPG

 

Tomamos uma ducha para tirar a areia do corpo e voltamos para o carro em direção a Palmas. Paramos na estrada para algumas fotos na Pedra da Catedral e Morro Vermelho.

 

IMG_1209.JPG.28f1533e2eab10daac858b651272940e.JPG

 

IMG_1232.JPG.8ce1461e8c98cddefc940625c26434a7.JPG

 

Chegamos em Palmas no fim da tarde, as 17:30. Fomos para o mesmo hotel do primeiro dia, hotel Serra Azul, onde tomamos um banho, descansamos um pouco, jantamos novamente no restaurante Cabana do Lago e saímos as 2 da madrugada em direção ao aeroporto, de volta para a casa.

 

Assim nos despedimos dessa viagem espetacular,marcante, cansativa e única. A beleza do cerrado, os animais que encontramos no caminho como a arara azul, ema, coruja, siriema, a longa estrada de terra que parece não ter fim, o calor de mais de 30 graus, a simplicidade das coisas e pessoas, os fervedouros, as cachoeiras, a duna,....ahhhh tudo isso marcou nossa viagem ao Jalapão.

Para quem leu esse relato e animou em ir ao Jalapão, nos dizemos sem dúvida alguma: vá desfrutar as belezas incríveis que o Jalapão oferece....

 

Valor total da viagem por pessoa: R$ 1720,00, que inclui aéreo, carro, taxi, hospedagem, refeição....ou seja, tudo!

Período: fomos dia 28/04 e retornamos dia 04/05/2016

 

Itens indispensáveis: câmera fotográfica a prova dagua, repelente, protetor solar...

 

OBS: Não subimos a Serra do Espírito Santo, mas é cobrado o valor de 70,00 por pessoa.

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...