Ir para conteúdo

Rússia: Informações Úteis


Posts Recomendados

  • Membros

[info]Participe!

Deixe aqui aquela dica de passeio que você gostou, do barzinho 10 que conheceu, daquele restaurante bom e barato ou daquele outro que serve um prato especial que você adorou. Vale também a dica daquela balada inesquecível que você foi em alguma cidade da Rússia.E ainda se você conhece os costumes e tradições fique à vontade para contribuir.

Regras do Tópico

Neste tópico não serão aceitas perguntas, apenas dicas sobre a Rússia. Perguntas devem ser postadas nos Tópicos de Perguntas e Respostas. Todas as perguntas postadas aqui serão deletadas pelo editor deste fórum.

Rússia - Perguntas e Respostas[/info]

 

 

 

[align=justify]Acabei de chegar da Ásia( novembro,dezembro 2009 ) onde visitei os seguintes paises:China, Tailândia, Índia e Rússia.Estarei postando cada trecho no respectivo pais, porem como acredito ser uma ótima idéia ,uma vez tão longe, aproveitar as caras passagens e desfrutar de vários paises.Para aqueles que quiserem informações detalhadas por favor mandem um email para que enviarei uma planilha com custos, dicas de hotéis, etc.

[t3]Russia[/t3]

Visto :Tirar visto para a Rússia é uma novela, você precisa apresentar uma carta convite de uma agencia russa dizendo que se seus gastos estão todos pagos, que você tem seguro de saúde é que toda a responsabilidade é dela.Tudo enrolação é só você entrar no site http://www.waytorussia.net que eles resolvem tudo para você, pagando é claro.Você pagara US$ 50 pela sua carta convite, eles enviarão por email.No meu caso foi aceito sem problema, mas pode ser que o cônsul não aceite ai você terá que pedir para eles enviarem a original por correio que pode custar mais uns US$ 100.[ OBS: Este visto não existe mais]

Pensei que esse rigor seria o mesmo na hora da chegada e da imigração, mas que nada super tranqüilo.

A burocracia ainda não acabou a cada cidade que você for visitar na Rússia e for ficar mais de três dias você terá que registrar seu visto.Quem faz isso é o seu hotel.Alguns não cobram nada outros cobram ate 25 euros.Caso você for ficar menos de 3 dias não é necessário mas é bom guardar os comprovantes de hotel e de transporte comprovando que você realmente ficou menos de 3 dias.

 

Gastos:

Fiquei 7 dias, gastei por dia com TUDO incluso US$ 46 .

Visitei as seguintes cidades:São Petersburgo e Moscou

Temperatura máxima de menos 1 grau mínima de menos 19

 

São Petersburgo

Chegando em São Petersburgo você pode ir de ônibus ate uma estação de metro, esse ônibus e normal, bem ruizinho e muito frio custa US1,50

Chegando no metro e só você mostrar com os dedos quantas passagens quer, o bilhete vale para descer em qualquer estação.US$ 1,20

De nada adianta saber o nome da estação em inglês, não existe nada em inglês, apenas em russo portanto baixe da internet um mapa do metro em russo , pergunte para seu hostel o nome dele em russo assim como a rua e a estação de metro mais perto, tudo em russo para mostrar para alguém ou para achar por semelhança.

 

A cidade é maravilhosa, palácios catedrais,esculturas, museus não fique menos de dois dias pois você ira se arrepender.

A noite é muito boa, mas se for de final de semana terá que reservar restaurantes com antecedência

A cidade é super iluminada e a neve deixa tudo mais lindo ainda

Fiz quase tudo a pé, caso você precise de táxi saiba que na Rússia qualquer carro e táxi portanto e só esticar o dedo e esperar alguém parar.Ai vai precisar negociar o preço.

Existem opções de comida de todos os tipos e como e uns 20 % mais caro que o Brasil a opção dos mercadinhos da cidade foram muito bem utilizadas por mim.

A principal avenida é a Nevsky Prospect uma super avenida com centenas de lojas cafés e tudo que quiser.Aqui é sem duvida o melhor local para você dormir

A cidade é segura mas eles dizem para tomar cuidado nessa avenida, também dizem para pessoas negras tomarem cuidado pois infelizmente não é raro o ataque de skin heads.

 

Moscou

Cheguei em Moscou via aérea, e assim como o aeroporto de são Petersburgo o de Moscou é bem meia boca.Aqui tive que passar de um terminal para outro, as sinalizações são sofríveis e ninguém fala inglês para te ajudar.Existe um ônibus que anda pelos terminais d,e,f,g portanto você precisa saber para onde vai e ficar olhando pois ninguém vai te avisar.

Chegando no terminal D sai um trem que vai ate bem perto da estação de bielorrusia do metro, e só seguir o povão.

Para comprar bilhete e moleza e o metro te levara para qualquer lugar dessa cidade.

Aproveite e já vá desfrutando dessa maravilha, só para idéia tirei 5 horas de um dia só para ficar parando de estação em estação,pois são um espetáculo de bonitas.

Imprima um mapa do metro com as estações em russo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/c%20...%20ro2008.png

Na cidade da para fazer muita coisa a pé, pois embora o metro te leve eu prefiro ir conhecendo as ruas menos conhecidas também.A estação mais perto do kremlin e da praça vermelha e a arbatskaya.A principal rua e a Arbat e acho que esse é o melhor lugar para dormir, fica a uma estação do kremlin ou 20 minutos caminhando.

 

As cidades estavam muito nevadas e estava muito frio,mas essa é a típica Rússia.

As mulheres são outra atração, a cada parada do metro descem umas 20 top models.

Não esqueça sua carteira de estudante, ela serve em todas as atrações e da desconto de ate 70 %

O pais tem um monte de bêbados, ate tomei um empurrão de um deles que queria briga. Os russos não são nada simpáticos e tem muitos jovens pedindo dinheiro que te xingam quando você responde em inglês

Fora do hostel ninguém fala inglês.

Embora eu não tenha visto nada de ruim em termos de segurança o pais não parece muito seguro acho que principalmente por causa dos bêbados.

Bom é isso não coloquei os passeios pois isso qualquer guia tem.

Se precisarem de dicas me escrevam

Boa viagem.

Abraços

Alexandre[/align]

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 9 meses depois...
  • Membros de Honra

Viajo para Rússia praticamente a cada ano, embora este não é meu destino mochileiro. São visitas familiares e-ou viagens de serviço, portanto outra específica. Mas já acompanhei vários brasileiros de primeira viagem para lá (bem como vice-versa) e tenho várias dicas para esta comunidade.

 

Começo com generalidades, se for óbvio demais, me perdoem nesta vez.

 

Ao planejar uma viagem para Rússia, leve em consideração que esse país

- tem grande extensão territorial;

- é bem distante do Brasil;

- na sua parte mais visitada tem clima temperado, ou seja, com grandes diferenças entre temperaturas médias das estações, e com grandes oscilações de temperatura também;

- tem idioma principal bastante diferente do português, com diferenças alfabéticas também;

- além disso, há maior autonomia cultural das unidades federais, em várias dessas há segunda língua oficial, mais diferente ainda, bem como outra religião predominante;

- etc.

 

Em função disso

- seja cuidadoso na definição de seu roteiro e na escolha de temporada;

- procure conhecer os fundamentos do idioma russo, treine com antecedência a leitura das palavras indicadoras, que possa encontrar nos seus caminhos - consulte o tópico vocabulario-basico-para-viagem-russo-t45907.html e outras fontes a respeito.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Acho que a melhor época para viagem a Rússia é segunda metade de maio. Pode ser expandida até o meio de junho. É a plena primavera, com muitas flores. Dias longos - em São Petersburgo já começam chamadas noites brancas. Temperaturas agradáveis, embora oscilações para cima ou para baixo sempre é um perigo.

 

Depois disso começa a alta temporada, com passagens mais caras, lugares turísticos lotados e grande chance de enfrentar forte calor. Antes – temperaturas mais baixas, predominância de cores cinzentas, asfalto em lama com neve derretido... Embora, final de abril e início de maio podem ser bons, mas sem noites brancas.

 

Em setembro e até em outubro também pode levar sorte e pegar uma - outra semana quase sem chuva e frio, os preços de novo são melhores, acaba a superlotação, mas as noites brancas já se foram...

 

De novembro a março definitivamente não é recomendável. O inverno russo também tem seus momentos agradáveis, mas em geral atrapalha demais os passeios: frio, neve e gelo, dias curtos, freqüentemente com muito pouca luz solar (as nuvens de neve são bem mais densas do que as de chuva). Os nativos suportam bem, mas não por razões genéticas, não. São mais treinados, usam corretamente roupas adequadas. E mesmo assim, cada inverno eles acostumam de novo e aos poucos, na medida em que cai a temperatura ambiente. Quem chegar despreparado enfrenta um choque térmico e passa dificuldades adicionais, pode ser até perigoso para saúde.

 

Prefira final de maio, é o máximo. Há mais algumas razões que poderá descobrir pessoalmente. ::cool:::'>

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros de Honra

Não aconselho incluir a Rússia em roteiros muito complexos, envolvendo vários países. Caso esteja sobrando um dia, ou dois, utilize na parte principal de tal roteiro mesmo, ou pertinho dessa. Uma exceção perdoável se refere a São Petersburgo, que pode ser combinada com destinos da Finlândia, Escandinávia e outros países bálticos. Mas no mínimo por 3-5 dias e todos use lá mesmo, na cidade e nos subúrbios, não espalhe até Moscou e mais.

 

É sério, visitar e aproveitar São Petersburgo é mais mandatório ir a Moscou. A chamada “Veneza de Norte”, ou “Amsterdã de Leste” é bem maior que as irmãs ilhadas. Mais nova também, entretanto já é uma cidade histórica. Simplesmente, é o maior conjunto arquitetônico da Europa do século 18. Assim como a Paris - do século 19. Este um século de diferença (na verdade mais para um e meio) faz a diferença mesmo, vale a pena conferir.

 

Mas, voltando ao roteiro, dê preferência a um especial pela Rússia mesmo, com 2-3 semanas no mínimo. Pelo menos dedique uma semana e meia. Consulte pacotes típicos das operadoras, consulte a lista do Patrimônio da Humanidade, http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_do_patrim%C3%B4nio_mundial

http://whc.unesco.org/en/list/648 .

 

Consulte outras fontes, escolhe suas preferências e monte um roteiro próprio.

 

Dificilmente não passará pelo eixo São Petersburgo – Moscou. Já quem fica em Moscou pelo menos 4 dias, normalmente gasta um desses para visitar o centro religioso Serguiev Posad (90 km a norte). Mas conhecer um país e a sua capital, ou duas capitais grandes, não é bem mesma coisa. Em alguns aspectos pode ser até quase oposto. Portanto, procure incluir algo diferente. Na mesma linha de Patrimônio Histórico da Humanidade, a cerca de 200 km leste de Moscou há 2 cidades interessantes, distantes menos de 30 km uma da outra – a pequena Suzdal´ e a capital regional Vladimir. Dá para conhecer em um dia, já que a Vladimir tem fácil acesso pelo trem suburbano expresso.

 

Pronto, falamos em ferrovia. Na definição de um roteiro complexo, a logística é muito importante, pode influenciar as decisões. Caso queira uma abrangência maior, considere várias cidades, ligadas com Moscou por trens, de preferência noturnos. É mais vantajoso do que andar em ônibus noturnos pela América do Sul. Economiza noites de hospedagem e tempo diurno de deslocamento. Mesmo na 2ª classe (ПЛАЦКАРТ) é leito, com cama de verdade e boas condições para dormir. A roupa de cama e lanches (na saída à noite e o café de manhã antes de chegada) podem ser incluídos no preço, ou oferecidos a parte, depende de cada tarifa.

 

Assim pode conhecer outras grandes cidades, com suas próprias características. Por exemplo, as milionárias ao longo do Rio Volga: Nizniy Novgorod (esta é mais perto), KAZAN´ (a cidade dos Tártaros, de maioria musulmana, cede dos Próximos Jogos Universitários Mundiais), SAMARA (centro da indústria espacial, o berço dos “Soyuz”), VOLGOGRAD (Stalingrad nos tempos de Stalin, com memoriais impressionantes da maior batalha da 2ª guerra mundial). Ou modesta, mais interessante SMOLENSK, a sudoeste de Moscou, testemunha das guerras napoleônicas.

 

Mesmo se único grande trecho interno for entre duas capitais, prefira um trem noturno, por razões acima citadas. Nada de perder tempo diurno para ir até aeroporto etc. É muito melhor fazer viagem de 8 horas bem dormidas e não pagar mais uma noite de hotel/hostel/... Não caia na atração do expresso САПСАН (SAPSAN, traduzindo - “peregrino”), que faz percurso em 3,5 horas. Esta adaptação russa do alemão ICE (Siemens) é bastante cara e toma horas diurnas.

 

O site das ferrovias russas é bastante funcional, vendas disponíveis com até 45 dias de antecedência.

http://rzd.ru/isvp/public/rzd. Depois colocarei mais informações a respeito. Quem precisar de ajuda urgente, estou à disposição.

 

Com mais alguns dias a disposição, uma viagem fluvial é excelente opção. Deslocamento e alojamento juntos. Paradas para excursões, inclusive nas pequenas e médias cidades históricas.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros de Honra

Agora sobre a logística de longo alcance. Entre Brasil e Rússia há muitas opções de conexão aérea, principalmente entre São Paulo e Moscou. Várias cias. asiáticas também entraram nesse mercado nos últimos anos. Às vezes com preços atraentes, mas com grande tempo de viagem e, quase sempre, de conexão. É importante verificar se for garantido o hotel em caso de uma conexão longa noturna.

 

Com grandes cias. européias é mais fácil. Elas tem muitos horários para Moscou, a cada 1-3 horas. Para São Petersburgo bem menos, mas vários, há opções diárias para algumas outras cidades russas (principalmente com LUFTHANSA). A TAP portuguesa é menos freqüente entre Lisboa e Europa, mas tem saídas de várias cidades brasileiras.

 

Prefira conexão rápida na ida “contra o Sol”, para chegar não muito tarde. Já na volta dá para aproveitar a carona de rotação terrestre e fazer excursão de quase dia interno em Lisboa, Paris, Roma, Madrid, Frakfurt, ou Zurich, por exemplo. Só com uma mochilinha, despachando a bagagem direto para Brasil.

 

Finalmente, agora temos também uma opção de vôo direto. A TRANSAERO, primeira cia. aérea privada da Rússia e uma das 3-4 maiores na atualidade, a partir de 3 de janeiro de 2011 uma vez por semana operará “non-stop” entre Rio e Moscou (com Boeing 747-400). Conforme a demanda, a freqüência pode aumentar em breve. As passagens já estão a venda no site http://transaero.ru/en/

Horário:

Rio (GIG) - Moscou (DME) 3a, 00:15-19:15

Moscou (DME) - Rio (GIG) 2a, 14:30-22:30

Considerando que, com horário de verão vigente no Brasil, a diferença de fuso é de 5 horas, a duração de vôo é 14 h na ida e 13 h na volta (a rotação e ventos predominantes fazem mesmo este efeito).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 meses depois...
  • Membros de Honra

Estou juntando aqui as dicas e informações espalhadas em outros temas. Com uma pequena introdução.

 

Viajar de trem pela Rússia é uma boa opção. É um transporte democrático, acessível.

 

Principais vantagens:

- é uma hospedagem móvel, economiza noite de hotel e leva de uma cidade a outra, sem perder precioso tempo de dia (como no caso de vários trens noturnos entre duas capitais);

- leva praticamente ao centro da cidade de destino, sem problemas de transfer de aeroporto;

- é bastante econômico, começando com 3a classe, já oferece camas para dormir;

- tem boa pontualidade;

- oferece tantos lugares, que dificilmente falta passagens, até na véspera

- para quem gosta, há também opções de alta velocidade, atualmente entre duas capitais e também até NIZHNIY NOVGOROD, a médio prazo várias outras cidades serão atendidas...

 

Por outro lado, não espere muitas paisagens espetaculares. Trajetos mais curtos são feitos de preferência no horário noturno. Em terrenos planos, as ferrovias estão protegidas pelas florestas artificiais, que evita erosão de solos e acúmulo de neve nos trilhos. Isso acaba com visibilidade em muitos trechos.

20110317130651.jpg

 

As cidades também não mostram suas melhores partes aos passageiros ferroviários - as ferrovias cruzam zonas industriais, de armazéns etc.

20110317130826.JPG

 

Mas, em viagens longas, como Transsiberiana, há muitas coisas bonitas: lago Baikal ao lado, durante horas, serras verdes, grandes rios do norte da Ásia....

 

Para familiarização com o sistema ferroviário da Rússia, que abrange também algumas linhas internacionais,

serve o site da empresa estatal em inglês:

http://eng.rzd.ru/" onclick="window.open(this.href);return false;

 

Há também alguns serviços alternativos inglês: por exemplo:

https://www.russiantrains.com/" onclick="window.open(this.href);return false;

que apresenta o preço mínimo em 4 opções de moeda, depois acessar a tabela de classes de serviço e escolher combinação mais adequada

 

Acontece, que estes preços são mais caros, do que no pagamento em dinheiro em alguma das caixas da ferrovia. portanto, recomendo usar estes sites apenas para pesquisa de planejamento prévio e manter boa liberdade de manobra durante a viagem. Não faltará lugares, se deixar a compra para apenas 1-2 dias de antecedência. Só se for para viajar ao litoral no pico da temporada de férias, o que dificilmente atrai algum mochileiro brasileiro.

 

Os horários oficiais estão aqui:

http://eng.rzd.ru/isvp/public/rzdeng/express?STRUCTURE_ID=46" onclick="window.open(this.href);return false;

 

Porém, não funciona simplesmente digital nomes das cidades em qq. transcrição latina.

Tem que entrar pela botão "Find Station", depois digitar 3 primeiras letras e clicar "search"

Ai aparecem opções compatíveis, mais em russo.

(Isto é justo, precisa saber pelo menos alfabeto local para ser um usuário independente desse transporte e não um turista-mala :wink: )

Outra opção de busca de estação é pelo menu das regiões, menos recomendável

Acertando a sua escolha, clique "Choose station".

As mesmas operações para escolher a origem e para escolher o destino

Depois escolhe a data.

Agora tem, sim, resultados de busca em inglês.

 

Por exemplo, de Moscow a Samara no dia 14.04.2010:

 

Find station -> mos -> МОСКВА -> Choose station

Find station -> sam -> CAMAPA -> Choose station

Date: (calendário interativo) 14.04.11

 

Ver o Resultado (6 opções, com número de trem, rota, horários, distância)

 

Já a disponibilidade de passagens, as tarifas e a venda funcionam com 45 dias de antecedência, apenas na página em russo:

http://pass.rzd.ru/isvp/public/pass/express?STRUCTURE_ID=735'>http://pass.rzd.ru/isvp/public/pass/express?STRUCTURE_ID=735" onclick="window.open(this.href);return false;

 

Depois de escolher a origem, o destino e a data clique botão direito (НАЛИЧИЕ МЕСТ).

Mas, repito, não considere a compra pela internet como boa solução neste caso.

Comprar no terminal ferroviário não é difícil, só levar uma "сola" com dados: data, número e horário de trem, classe preferida.

 

O vagão da 3a classe tem 54 lugares leitos em "beliche": 27 em baixo e 27 em cima, distribuídos em 9 compartimentos abertos. Em cada ficam 2 lugares duplos ("beliches") na transversal e 1 na longitudinal.

 

20110131211542.jpg

 

O vagão da 2a classe 36 lugares leitos em "beliche": 18 em baixo e 18 em cima, distribuídos em 9 compartimentos com portas de correr. Em cada ficam 2 lugares duplos ("beliches") na transversal.

 

20110131211712.jpg

 

Em cada vagão há 2 sanitários, um de cada lado.

 

No site Russian Trains https://www.russiantrains.com/en" onclick="window.open(this.href);return false; há como ver mais fotos de interior da 2a classe

Também indica que algumas categorias de 2a classe (mais caras) tem venda seletiva: camarotes femininos e masculinos, conforme 1o passageiro que comprou.

Nno site oficial http://pass.rzd.ru" onclick="window.open(this.href);return false; tais classes tem indicação МЖ

Mas na maioria a distribuição é aleatória, portanto para uma aventureira solitária, a 3a classe seria até mais segura.

Já para famílias com crianças, ou para turmas de amigos, comprar um camarote inteiro com 4 lugares é uma boa opção

 

Há várias categorias de serviço na mesma classe. Na mais barata, a roupa de cama é cobrada a parte. Em mais caras, essas coisas são incluídas, também podem ser servidas refeições.

Editado por Visitante
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 5 meses depois...
  • Membros de Honra

sao muitissimo numerosas e quase todas tem adesivos VISA e-ou MASTER CARD.

Mas a probabilidade de fazer saque com sucesso, com cartao emitido no Brasil, vem diminuindo a cada ano.

E de ter cartao engolido pela maquina sem retorno vem aumentando.

Portanto, evite todas as maquinas em metro e tambem as maquinas do banco estatal SBERBANK (CБЕРБАНК) em qq. lugar

Reserve cartoes apenas para pagamento de hoteis e de restaurantes mais caros

Detalhes na proxima semana

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • Membros

Há várias categorias de serviço na mesma classe. Na mais barata, a roupa de cama é cobrada a parte. Em mais caras, essas coisas são incluídas, também podem ser servidas refeições.

 

Nunca me cobraram pela roupa de cama, mesmo na terceira classe (Плац) (que custa praticamente metade da 2ª classe (Купе), o que considerei vantajoso $$), talvez nos trens que andei não tenha essa taxa ou eles nem vendessem a opção sem roupa de cama. Não sei se sempre, mas as camas de cima costumam custar um pouco menos. Algumas empresas oferecem trens com ar condicionado, o que pode ser interessante, não pela climatização, mas pela proibição de fumar nesses trens.

 

Mas a probabilidade de fazer saque com sucesso, com cartao emitido no Brasil, vem diminuindo a cada ano.

E de ter cartao engolido pela maquina sem retorno vem aumentando.

 

Passei 5 meses na Rússia e não tive nenhum problema com os БАНКОМАТ, pra falar a verdade me salvaram em muitas ocasiões que o cartão não funcionava no estabelecimento. Até mesmo os CБЕРБАНК serviam em emergências, embora custasse um pouco a mais que em outros.

 

Particularmente, não considero uma opção viajar com muito dinheiro no bolso, não importando o destino. Diria que na Rússia menos ainda.

 

--------------------------------------------------------------------------------------

 

Colocaria como sugestão de quem viaja a Rússia aprender o idioma, não só frases simples, eles gostam de especificar muito, perguntar onde fica o metro a 20m da estação mais próxima fará com que lhe perguntem "Qual estação?" o que pode deixar você perdido. A simpatia do povo russo também é muito reduzida com quem não fala a língua deles. Mesmo que você não saiba falar russo aconselho que se apresente sempre em Russo e informe que não sabe falar russo, pode ajudar a aumentar a simpatia deles ou diminuir a antipatia. Se não tiver essa opção é interessante andar com alguém que saiba. Além de se familiarizar com o alfabeto e a leitura de mapas, praticamente todas as cidades tem mapas nas bancas de jornal por precinhos bem camaradas, vai estar todo em russo, mas é fácil localizar as estações de metro ou pontos de ônibus, além dos pontos turísticos.

 

Para evitar a registração é interessante planejar visitas de até 3 dias nas cidades pequenas e deixar as grandes como Moscou e São Petersburgo para chegar lá no final de semana em uma quinta por exemplo, porque a obrigatoriedade da registração é para 3 dias úteis, o que lhe permite permanecer até segunda, então você pode passar 5 dias sem se registrar. Lembrando sempre de guardar as passagens para comprovar o tempo de estadia, se necessário.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 7 meses depois...
  • Membros

Para assistir a um espetáculo no Teatro Bolshoi vc pode comprar ingressos pelo site: http://www.bolshoi.ru/en/timetable/ (vc pode marcar a opção "Only with tickets"). Dá pra ver que os ingressos se esgotam com bastante antecedência! Estive na Rússia no início de fevereiro e resolvi ver na hora se conseguia ingresso para alguma apresentação, mas obviamente estava tudo esgotado. Então se estiver pensando em ir ao teatro, tem que comprar antes!

 

Eu acho que esse negócio de registrar o visto não existe para brasileiros, até porque nós não precisamos de visto para ficar na Rússia por até 3 meses, isso depois de um acordo bilateral feito entre o Brasil e a Rússia em 2009. Antes realmente era chato, e continua igual para pessoas da maioria das nacionalidades, mas para brasileiros não precisa de absolutamente nada além do passaporte. Cheguei no aeroporto, apenas olharam o passaporte e já carimbaram, não perguntaram aonde eu iria ficar, nem quanto tempo ia ficar, quanto dinheiro tinha, etc.

 

Eu fui sem saber falar nada, mas aprendi a ler algumas coisas, sem isso realmente fica muito difícil. Confesso que sofri um pouco, mas achei que seria pior!

 

Pra quem não sabe falar nada de russo, é bom evitar ter que pedir informações, pois como já disseram ninguém fala inglês nas ruas ou em lugares onde vc possa querer pedir informação.

Eu levei mapas em PDF no celular e comprei um mapa numa banca de jornais, pra localizar os lugares em relação às estações de metrô, então não tive muito problema pra encontrar o que eu procurava.

O metrô de Moscou, aliás, é muito bom, super fácil de chegar em qualquer lugar (como qualquer metrô decente). O ticket de metrô é muito barato (comparado com outras cidades da Europa), eu pagava 28 rublos (40 rublos ~ 1 euro), mas não existem tickets diários, tem que sempre comprar um individual. As estações são gigantescas, ostentosas (muita decoração em mármore) e muito profundas, cada descida ou subida de escada rolante levava em média 1min e 40s. Vinha um metrô a cada 40 segundos nos horários mais movimentados.

 

Eu não senti falta de segurança em momento algum, nem em Moscou nem em São Petersburgo, e também não vi bêbados pelas ruas. Mas isso vai um pouco de sorte também, felizmente não vi nada e não me aconteceu nada.

 

Pra quem estiver pensando em viajar de trem eu recomendaria de comprar os tickets pela internet, num site em inglês, pois para mim foi muito difícil comprar um bilhete ida e volta de Moscou a São Petersburgo! Fiquei pelo menos uns 30 minutos pra conseguir comprar, e a atendente do guichê chamou uma funcionária que falava "um pouco" de inglês, mas na verdade ela não entendia nada, no fim das contas tivemos que "desenhar" o que queríamos (trem noturno com camas), mas deu tudo certo. Aliás, os tickets de trem foram muito baratos, saiu 1000 rublos (~25 euros) ida e volta.

 

Ah, e nem preciso nem falar do frio! Não recomendo ninguém a ir na época em que fui (início de fevereiro), peguei -22ºC com sensação térmica de -28ºC, de noite passei uns momentos de frio inacreditável, mesmo estando super bem agasalhado. No fim das contas eu ficava aproximadamente 40 minutos na rua e já parava uns 5 minutos dentro de algum lugar pra me esquentar. Digo que valeu à pena porque eu tinha curiosidade de conhecer um frio extremo, mas agora que conheço não pretendo mais experimentar, ainda mais durante uma viagem! A vantagem foi que consegui passagem barata, 180 euros ida e volta saindo da França com escala em Amsterdã, pela KLM.

 

Agradeço aos que postaram nesse tópico, com certeza as informações serão úteis quando eu voltar à Rússia (espero que não demore muito).

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 ano depois...
  • Membros

russo145 ou demais que poderem me ajudar.

No Brasil comecei a namorar com uma garota russa estudavamos na mesma instituição porém ela voltou para Rússia após o término da pós.

Gostaria de saber no meu caso eu viajando para lá iria ficar na casa dela, como proceder quanto a burocracia? Pretendo ficar 20 dias em Moscou e não me hospedarei em nenhum hotel.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...