Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Entre para seguir isso  
Fernanda Marcelino

24h em Juiz de Fora (jun/2015)

Posts Recomendados

O que fazer em Juiz de Fora-MG?

 

Na dúvida, decidi ir conhecer melhor os pontos turísticos da cidade. Poderia ter feito um roteiro bem legal, em 24 horas, porém por falta de informações, fiz somente o que foi possível, de acordo com os horários...

Por isso, vou disponibilizar aqui informações que ajudem a quem quiser passar pelo menos um dia e uma noite por lá, vale muito a pena, pois a cidade é bem interessante historicamente, ótima para um descanso e bem legal de se conhecer.

 

- Hospedagem: César Palace Hotel – Av Getúlio Vargas, 335, Centro, a maioria dos funcionários são bem profissionais, não são muito simpáticos (sérios demais para nós cariocas), mas tratam os clientes com bastante respeito. Excelente café da manhã e estadia, até manobrista tem, uma vez que o hotel, apesar de muito bom, fica em uma das ruas principais do Centro, e com muitos pontos de ônibus nesta localidade;

 

1º dia – 6ª feira:

- Museu Ferroviário - Av. Brasil, 2001 - de 9h às 17h – 2ªf à 6ªf, não consegui ir por conta do horário, assim que eu e meu marido chegamos na cidade, fomos almoçar, passeamos pelo Calçadão da Rua Halfed, para conhecer o entorno do bairro, e após, voltamos para descansar um pouco no hotel, e quando olhamos para a hora, não dava mais tempo;

- Museu Mapro (Mariano Procópio) - Rua Dom Pedro II, 350 – de 8h ás 18h - 2ªf à 6ªf, infelizmente, por falta informações, quando chegamos lá, descobrimos que o museu está fechado para visitação, tem 8 anos já, o que está aberto, é o parque, porém na hora que fomos, já estava anoitecendo, então nem entramos no parque, mas dizem que lá é belíssimo, muito bom principalmente para crianças, ou seja, o ideal é ir enquanto ainda está claro, logo cedo deve ser melhor ainda para aproveitar o local;

- Barzinho Bigode e Cia – R. Chanceler Oswaldo Aranha, 43 – não somos muito de curtir a noite em boates, porém passamos por este bar, onde o atendimento é excelente, local bem social e limpo, e com um preço bem bacana. Comemos uma porção super econômica de pastéis com sabores variados e bastante deliciosos;

 

2º dia - sábado:

- Morro do Cristo ou do Imperador – Alameda Engenheiro Gentil Forn - São Pedro - é o ponto mais alto da cidade, com uma visão lindíssima. É possível subir tranquilamente de carro. O lugar pode ser visitado de dia ou de noite, porém não há muitos seguranças por lá. Fomos por volta de 8h / 9h, e havia apenas um segurança, que estava no meio do caminho, chegando no alto, não havia ninguém nem na igreja, nem nos quiosques de venda, e pelo horário, ainda não haviam visitantes no local;

- UFJF - Rua José Lourenço Kelmer, s/nº - Martelos – saímos do Morro do Cristo e fomos direto conhecer a universidade. Lá é bem grande, com um espaço excelente para uma caminhada, um passeio de bicicleta e prática de esportes ao ar livre;

- CCBM Espaço Mascarenhas – em frente ao hotel em que estávamos hospedados. No sábado, funcionou de 10h às 18h, aí aproveitamos para ir lá e pegar um documento para entregar na faculdade do meu marido (referente a horas extracurriculares), porém ao chegar lá, descobrimos que este documento só é liberado de 2ªf a 6ªf. Bem, de qualquer forma vimos lá dentro algumas maquetes da cidade (feitas de forma perfeita), e a exposição linda de quadros "Amigos para Sempre", de Marli Cândido;

- Ao longo dos passeios, passamos por 3 praças interessantes, boas para uma parada depois de uma caminhada: Praça Antônio Carlos, Parque Halfed e Praça do Riachuelo, todas próximas do hotel;

 

*** Já aproveitando o caminho da hora de voltarmos para o RJ, passamos por mais 3 lugares:

- Em busca de lembrancinhas para trazer, passamos pela: Associação dos Artesãos de São Mateus, na Rua Bernardino,119 (2ªf à 6ªf de 9h às 18h e sáb. de 9h às 13h); e também na feirinha que fica próximo da associação, na Praça Jarbas de Lery Santos, de 9h às 14h (lá tem +ou- 15 barracas com os mesmos produtos que na associação, porém a feirinha só acontece aos sábados);

- Família Mineira – Av dos Andradas, 103 – Centro – Largo do Riachuelo, (32-3215-7450) – 2ªf à sábado, de 8h às 20h e dom e feriados de 8h às 13h. Lá tem uma diversidade de comidinhas mineiras (biscoitos, queijos, balas, doces...);

- Parque Lajinhas – Av Paulo Japiassú Coelho – Teixeiras, na entrada e na saída da cidade, se passa em frente, para quem vem do RJ. Espaço excelente para um piquenique, para as crianças de soltarem, com parquinhos e seguranças no local.

 

Bem, espero ter ajudado alguém com essas informações, gostaria muito de ter visto algo parecido com isto, para aproveitar mais e melhor o meu passeio. De qualquer forma, valeu muito a pena a viagem.

 

Obs: na volta ainda passamos na Feirinha de Itaipava e pela Bowernfest, em Petrópolis.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  



×
×
  • Criar Novo...