Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados


  • Membros

Pelo tamanho da cidade, Berlin é uma das cidades mais seguras da Europa, na parte turística da cidade, então pode ir tranquilo, claro que como qualquer cidade grande exige cuidados básicos, se você deixar o celular largado de qualquer jeito em cima da mesa nos restaurantes e cafés, uma hora ele some, como em qualquer local do mundo...

 

Quanto a violência, realmente existem alguns grupos de skinheads na Alemanha e em boa parte da Europa e no Brasil também, em Berlin eles costumam se reunir na periferia leste da cidade durante a noite, então é só evitar ir para lá durante a noite, não tem nada para se fazer como turista, e se acabar lá perdido, e tiver o azar de encontrar algum grupo destes, o jeito é não reagir, não discutir e não correr, mas tentar agir com calma e ir andando de forma normal embora.

 

No centro de Berlin, onde fica a parte turística que você vai visitar, pode relaxar, ninguém está nem ai se você é branco, negro, magro, gordo, gay, hétero, etc, neste sentido, Berlin é uma das cidades com a mente mais aberta e todo mundo em relação a diversidade.

Link para o post
  • Membros
Pelo tamanho da cidade, Berlin é uma das cidades mais seguras da Europa, na parte turística da cidade, então pode ir tranquilo, claro que como qualquer cidade grande exige cuidados básicos, se você deixar o celular largado de qualquer jeito em cima da mesa nos restaurantes e cafés, uma hora ele some, como em qualquer local do mundo...

 

Quanto a violência, realmente existem alguns grupos de skinheads na Alemanha e em boa parte da Europa e no Brasil também, em Berlin eles costumam se reunir na periferia leste da cidade durante a noite, então é só evitar ir para lá durante a noite, não tem nada para se fazer como turista, e se acabar lá perdido, e tiver o azar de encontrar algum grupo destes, o jeito é não reagir, não discutir e não correr, mas tentar agir com calma e ir andando de forma normal embora.

 

No centro de Berlin, onde fica a parte turística que você vai visitar, pode relaxar, ninguém está nem ai se você é branco, negro, magro, gordo, gay, hétero, etc, neste sentido, Berlin é uma das cidades com a mente mais aberta e todo mundo em relação a diversidade.

 

É, a noite eu já falei pra mim mesmo, vou entrar no hotel, travar as janelas e as portas, não quero saber de dar de frente com grupos nazistas ou islâmicos radicais. O pessoal fala que a noite em berlim é pode ser muito diversificada mas eu prefiro ficar no meu canto, mesmo porque eu sou meio sem graça pra ir em lugares com muitas pessoas.

Também eu ja uvi falar que nas periferias e interiores de alemanha, o pessoalzinho é mais hardcore, por isso que nem perto vou passar. quero evitar o maximo de problemas pq não quero ter que ficar falando.

Link para o post
  • Membros

Sobre a segurança (em relação a assaltos, roubos e furtos), eu creio que a Alemanha é um dos países mais seguros do mundo.

 

Pelo menos de minha parte, eu já tive a oportunidade de cruzar a Alexanderplatz (aquela perto da torre de televisão) sozinha, à meia-noite, com uma câmera Nikkon pedurada no pesçoço e ainda tirando fotografias com o celular, e mesmo assim me senti segura, não vi nada de ameaçador. Isso é uma coisa que eu jamais faria nem mesmo em um bairro residencial aqui em Porto Alegre.... (obs: o que eu fazia sozinha à meia-noite no meio da Alexanderplatz? Eu só estava voltando para o meu hotel depois de ter assistido a uma ópera na Deutsche Oper Berlim, no outro lado da cidade ....)

 

Nunca ouvi relatos de pessoas próximas sobre roubos, assaltos ou mesmo furtos na Alemanha. Para mim, é um país super seguro.

 

Quanto a neonazis e afins, também nunca vi nada acontecer. Mas também acho que nunca cheguei a passar por regiões com concentração de pessoas desse tipo nas minhas viagens.

 

Uma vez que eu acho que cruzei com um grupinho desses que estava numa estação de S-Bahn (na Alexanderplatz de novo). Eles estavam portando bandeiras (estavam enroladas, não deu para ver o que era), eram uns tipos meio esquisitos, etc. Mas não me abordaram (a estação estava bem cheia de outras pessoas também). Apenas não foquei muito naquele grupinho e me dirigi para uma parte onde tinha mais gente "normal", sem olhar muito para eles ... Na verdade, nem sei se eram mesmo esse tipos radicais. Pelo menos dentro da estação, eles não estavam provocando ninguém. De repente podiam ser apenas punks ou anarquistas ou algo assim indo a alguma manifestação, vá saber!!

Link para o post
  • Membros

Não precisa se trancar no hotel depois do anoitecer, não é para tanto! rsss

 

Estes radicais não costumam andar muito no centro, onde é cheio de gente e de polícia, e quando eles estão cruzando o centro, eles costumam ficar na deles quietos, por que tem muita gente e polícia, eles preferem as periferias desertas e afastadas onde não tem ninguém.

 

Então relaxe, e aproveite a viagem, use o seu bom senso, não faça nada que não faria no Brasil, que vai dar tudo certo...

Link para o post
  • Membros

Ouvi várias notícias que ha uma onda crescente de movimentos de ultra-direita especialmente na região próximo a Dresden. Nas últimas vezes que estive na Alemanha, notei um certo descontentamento com algumas pessoas que tive oportunidade de falar com a situação de como o governo da Merkel lidava com os imigrantes. Mas não é algo que realmente se deva preocupar tanto a ponto de restringir sua circulação, mesmo a noite, na região central.

 

Agora, é relativamente comum grupos de pessoas, especialmente jovens ou imigrantes, bebendo nas praças , em frente a monumentos ou transporte público, no entanto é muito raro ser importunado por eles. Nas minhas últimas idas cheguei a ser abordado por pedintes, mas não de forma agressiva nem ameaçadora. Mas para sua sorte, Berlin foi um dos lugares que vi menos esses grupos "estranhos", mesmo andando a noite no bairro turco e ruas desertas não tivemos qualquer susto...

Link para o post
  • Membros
Não precisa se trancar no hotel depois do anoitecer, não é para tanto! rsss

 

Estes radicais não costumam andar muito no centro, onde é cheio de gente e de polícia, e quando eles estão cruzando o centro, eles costumam ficar na deles quietos, por que tem muita gente e polícia, eles preferem as periferias desertas e afastadas onde não tem ninguém.

 

Então relaxe, e aproveite a viagem, use o seu bom senso, não faça nada que não faria no Brasil, que vai dar tudo certo...

 

Sim, mas eu prefiro não arriscar, vai que uns caras achem que eu sou um refugiado querendo tomar os empregos deles na alemanha, vai que o tal de Pediga ache que eu tou um "entrão" no pais deles. De noite eu irei

colocar a cama na porta para não arrombarem, em seguida irei trancar as janelas, depois irei ficar na internet vendo vídeos , tudo bem baixinho para não me notarem.

O hotel que eu vou ficar é muito perto do parlamento e já falaram que uma vez teve uma ameaça la que fez todo mundo evacuar o prédio uma hora da manhã com um frio de 4 graus.

 

Bom, mas pelo o que vocês estão falando , Berlim parece ser uma cidade mais tranquila do que as cidades brasileiras.

Link para o post
  • Membros
Ouvi várias notícias que ha uma onda crescente de movimentos de ultra-direita especialmente na região próximo a Dresden. Nas últimas vezes que estive na Alemanha, notei um certo descontentamento com algumas pessoas que tive oportunidade de falar com a situação de como o governo da Merkel lidava com os imigrantes. Mas não é algo que realmente se deva preocupar tanto a ponto de restringir sua circulação, mesmo a noite, na região central.

 

Agora, é relativamente comum grupos de pessoas, especialmente jovens ou imigrantes, bebendo nas praças , em frente a monumentos ou transporte público, no entanto é muito raro ser importunado por eles. Nas minhas últimas idas cheguei a ser abordado por pedintes, mas não de forma agressiva nem ameaçadora. Mas para sua sorte, Berlin foi um dos lugares que vi menos esses grupos "estranhos", mesmo andando a noite no bairro turco e ruas desertas não tivemos qualquer susto...

 

Mas eu lhe disse né... Irei no seu voo, esteja preparado para tudo de atípico acontecer. E se uma gaivota bater na aeronave em pleno voo oceânico ? ::hahaha::::lol4::

Link para o post
  • Membros

O conceito de "assalto" por lá é um pouco diferente do nosso. O que rola na Europa são batedores de carteira sim, principalmente em lugares turísticos. Ano passado em Lisboa um mané tentou enfiar a mão na minha calça dentro do bonde pra procurar um celular (não achou, tava na minha mão, claro...), mas levantei a voz e pronto. Há alguns anos no metrô de Barcelona uma moça puxou bolsa da minha amiga, que a puxou de volta e deu um berro. A moça foi embora e pronto.

 

Até onde eu sei, os furtos que ocorrem por lá são assim - bem diferente do que nós, brasileiros pensamos quando o assunto é assalto. Não tem arma, faca, etc. É só questão de oportunidade.

 

Tem lugares que são mais "tensos", eu diria - tipo estações de trem central. A de Munique junta um pessoal meio estranho mas, mesmo sendo mulher e andando sozinha à noite (tipo umas 23h), não tive qualquer problema. Apenas escolhia uma saída que parecia mais movimentada/"melhor" frequentada.

 

Talvez você estranhe que existem diversas ruelas na Europa que parecem escuras demais/má sinalizadas. Aqui vai do feeling também: é sentir se é uma rua de bairro normal, ver se tem movimento de moradores e ok, tudo certo.

 

Sinceramente, não me preocuparia quanto a isso no seu lugar. Como estamos acostumados a esperar o pior, sacamos bem rápida a situação e nos precavemos bem. Seja mudando o lado da rua, seja trocando de vagão, etc. A gente tem esse feeling de roubada, sem dúvidas. Talvez, inclusive, você estranhe a quantidade de turistões andando com bolsa aberta, cameras fotográficas caríssimas à mostra, ipads DO LADO DE FORA DA MOCHILA e afins. Daí me diga: o oportunista vai assaltar o gringo ou ti, que deixa o celular no bolso de frente da calça e fica com a mão o tempo todo checando?

 

Quanto ao preconceito, eu também ficaria tranquila. A Alemanha é um país que tem diversas culturas e quando visitei o país, vindo da Hungria, o que mais me chamou a atenção inicialmente foi que lá tinham negros, moças de hibab, latinos, judeus ortodoxos, etc. Todo mundo junto. Não se deixe afetar pelo que lê na mídia (que exagera muitas coisas) e também escute mais os brasileiros nesses assuntos - gringos são muito "leite com pera" quando o assunto é segurança e se assustam com qualquer coisa.

 

Se você, mesmo assim, não se sente seguro de circular a noite, sugiro ficar em um hostel que tenha um bar animado e que tenha uma galera legal - daí vocês podem sair juntos e você vai ganhando a confiança aos poucos.

 

Novamente, relaxe. A sua viagem vai ser ótima e a Alemanha é um lindo país =)

auf wiedersehen!

Link para o post

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...