Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

# 17 dias sozinho no incrível México - 1.600 dólares e 1.880 km de ônibus | Junho - Julho de 2016


Posts Recomendados

  • Membros

7º Dia – Quinta-feira

 

Era chegado o dia de conhecer mais um sítio histórico - PALENQUE ::otemo::::otemo::

 

Ás 4:30 da matina acordei para arrumar os últimos detalhes da mochila, e fazia um frio de 7 graus ::Cold:: . Tomei aquele banho sem vontade nenhuma é claro, mas foi pois ficaria mais de 24 sem banho :roll: . Ás 5:20 já estava esperando a van chegar no hostel, passaram umas 4 vans na rua mas nenhuma era a minha. 5:40am o motorista da van me chamou na recepção, e embarquei para uma longa viagem. A van não estava muito cheia, tinha uma casal de mexicanos com uma criança no fundão, onde pensei que iria, e um grupo de mexicanos de Durango com mais de 40 anos também indo até Palenque. O motorista me convidou para ir na frente com uma senhora, Blanca, super divertida e custou a perguntar de onde eu era, achando que era eu um mexicano :P _quando falei que era brasileiro começou a chuva de perguntas dela e do chofer :D . Conversamos a viagem inteira, e a vista do amanhecer na descida da serra é incrível. Seriam 158km até Aguá Azul. Fizemos a primeira parada em Ocosingo às 7:40 da manhã, para o desayuno, em uma dessas paradas de estrada. Não me lembro o valor, mas era algo em torno de 60 pesos pelo café da manhã completo, tinha café, iogurte, pão, frutas, tortillas, geleia, bom, deu para comer bem ::cool:::'> . Muitas vans de turistas param nesse lugar, todas indo para o mesmo destino. Ficamos 30 minutos e partimos, agora sem muitas serras. 2 horas depois chegamos nas Cascadas de Agua Azul. A água estava marrom na verdade :( , tinha chovido muito nos dias anteriores, mas estava feliz por estar ali, sem previsão de chuva e com um calor danado, tipo Rio 40 graus ::hãã2:: . Havia muitos turistas e pelo visto só eu de brasileiro :roll: , já eram pelo menos 7 dias sem falar uma palavra em português, já estava ficando agoniado :oops: .

 

68fe3ee8-52f8-4b02-8a65-e38e2e1dbc99_zpsntinkpdw.jpg

 

07a1ef95-c7c8-41c9-801c-90a982879911_zps2aoliajv.jpg

 

c934b39c-9f63-4ce3-b272-8bb9b4aedfc3_zpszizuwihn.jpg

 

13bb7f81-6233-4314-9f78-d6c14dea3471_zpskhjfi1zg.jpg

 

40 minutos depois partimos para Misol-Há, mai 45km pela frente e cada vez ficando mais quente, ou mais úmido, ou os dois :wink: .

Misol é fodástica, mas não entrei na água, não queria ficar molhado, mas depois me arrependi. Se forem, por favor, entrem na água!!! Tínhamos apenas 40 minutos para visitar o lugar e almoçar, preferi comer tranquilo a me arriscar a comer rápido por causa da água . No almoço em Misol pedi um peixe que era especialidade da casa, uma delícia, mas cara, quanta pimenta PQP :twisted::twisted::twisted: aquilo é de matar qualquer um que não seja baiano ::lol4::

 

Logo logo partimos para a última e mais esperada parada do dia Palenque ::hahaha:: .

 

3bf706f3-6cc2-45fd-b45d-cfb30c3a4c2d_zpssullkoom.jpg

 

3ad1a4b8-4521-4247-9fe3-4a677beaf97c_zpsr8vrmdv4.jpg

 

700cb9d0-b20b-4a05-a017-0201edca1786_zpslebdj4x5.jpg

 

3f1008dd-52e5-4857-a69b-a31c7d8a712d_zpsnyytfqmv.jpg

 

27 km depois estavam chegando em Palenque às 3 da tarde. Na entrada da Zona Arqueológica, há dezenas de barraquinhas com as mais diversas lembranças, comprei um chapéu, por 60 pesos, o cara começou a me vender por 200 ::putz:: e contratamos um guia por 30 pesos por pessoa, éramos 9.

 

Vou deixar as fotos falarem :o

 

f9ec67bd-d92d-4ff8-badb-2db9e73e0f23_zpsxoyakvn8.jpg

 

0294944f-aa1a-45e2-92c7-8f99ad6f28c1_zpsn4ee40uo.jpg

 

47c78914-56f2-4e0a-9511-1eb7b6ea5dba_zpsikjea3aq.jpg

 

40d385f9-2c9e-4cbe-b697-fb457a224204_zpsani8zaqm.jpg

 

2cd5610f-8f61-420b-b2a3-d8603f036839_zpsupnzouo5.jpg

 

Há boatos que essa montanha ao fundo também senja uma construção antiga

b268c113-4f4f-459a-aafa-e498ab645c6a_zpso2izrxjc.jpg

 

 

5eb85947-f82c-4ede-933d-f9f9e9e4566e_zpsrtbvhouj.jpg

 

Quando subimos no Templo de La Cruz, saquei minha bandeira e um casal de estadunidenses com seus dois filhos vieram falar comigo e pediram a bandeira para tirar fotos, e me contaram que se conheceram na Bahia, mais tarde voltaram para a Bahia para a lua de mel e fizeram a primeira filha ::otemo:: Conversamos um pouco e escutei que tinha um guarda gritando no gramado, mas nem dei atenção. Depois os mexicanos que estavam comigo falaram que o guarda estava mandando guardar a bandeira, pois é proibido tirar fotos com bandeira em Palenque. Ao descer perguntei ao guarda se era comigo, e ele confirmou a história da foto, que bad, mas aí já era tarde :roll:::hãã::

 

46276e01-d4f0-4a62-90a5-816c754d5554_zpsmxsmd5ox.jpg

 

19ca8dc0-ca34-4f3c-a670-3fa02c9ef844_zpsygyswwf8.jpg

 

Palenque é um lugar inesquicível. A energia do lugar é algo fora do comum, mas tem que ser ligado com essas coisas e realmente gostar de história dessas civilizações antigas. Voltaria sem sombra de dúvidas para lá ::otemo::

 

No fim da visita a Palenque, que durou pouco mais de 2 horas, a van partira de volta a San Cristóval, porém apenas com o casal e seu filho, eu e o grupo de mexicanos de Durango ficamos no terminal de buses da Ado, o grupo ficaria em Palenque por uma noite, nos despedimos e eles foram para o hotel, e eu fiquei no terminal pensando na vida durante 3 horas esperando o buzão chegar :|, pelo menos o terminal, tem banheiro, dei aquela lavada no rosto, joguei uma água no cabeça, pois estava quente demais . O ônibus estava marcado para às 20:50, mas já passava dás 21:15 quando ele finalmente chegou. Tinham alguns mochileiros no terminal esperando o bus para CUN, no de Playa embaraçaram poucas pessoas, y adiós Palenque :wink: . Pouco mais de 20 min de viagem, paramos em uma barreira do exército, e claro que entraram no ônibus para revistar apenas os gringos ::lol3::::grr:: (passei pela mesma situação na Bolívia, e foi bem pesado, com ameaças e tudo). Estava eu no último banco e vi que o milicos pediam o passaporte para os poucos estrangeiros presentes, na hora me bateu o desespero, pois meu passaporte estava na cargueira, no bagageiro do bus. E agora José?? ::hein: tinha um europeu perto de mim, o cara me olhava o tempo todo com cara de medo do exército :? , passaram por ele e chegou a minha vez. O milico perguntou se eu era mexicano (caramba está na cara que não sou :P ) e eu disse simplesmente não. Não falei que era do Brasil. Então ele me pediu o passaporte e expliquei que estava no bagageiro. Então me pediu documento de identidade, lhe mostrei minha carteira profissional, ele sorriu e disse em português, com muito asento é claro: brasileiro, ande sempre com seu passaporte por favor, e boa viagem” Agradeci em espanhol e seguimos viagem. O europeu me olhou com uma cara de “ufa”, não aconteceu nada ::tchann::

Ainda tinha 740 km até Playa ::hãã2:: Simbora!!!

 

 

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Respostas 33
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Bom, aqui começo o relato de uma viagem incrível, que me fez perder muitos medos e adquirir cada vez mais autoconhecimento e confiança. Não foi meu primeiro mochilão, mas dessa vez seria diferente. Es

15º Dia   Acordei cedo e fui direto para o terminal da ADO para pegar o bus que me levaria ao aeroporto de CANCUN para tomar o vôo para CDMX pela Volaris, e digo que foi bem barato o vôo (R$ 340,00)

Caramba Rick rj, vc já viajou e eu nem teminei o meu relato ainda kkkkkkkkkkkkkkk!   O problema sou eu, quero colocar tudo que lembro pra depois reler e relembrar a viagem hehehehe, mas está termina

  • Membros

8º Dia – Sexta-feira __ Playa del Carmen ::hahaha::::hahaha::

 

Palenque%20x%20Playa_zps01rkz10g.jpg

 

Bom, a partir daqui os relatos serão menores, não há tanto assim que possa ser contato para todo mundo :twisted:

Para suportar as mais de 12 horas de viagem, enchi minha mochila de bixcoitox ainda em Palenque ::hãã:: . Mais ou menos às 10 da manhã chegamos em Playa, a primeira impressão foi bem boa, a estrada já próxima à cidade é duplicada e ótima, várias placas dos diversos parques para americanos e resorts etc, um bom movimento de carros. O terminal da ADO onde o bus parou (há 2 terminais da ADO na cidade) fica a 5 quadras do Rio Hostel https://www.tripadvisor.com.br/Hotel_Review-g150812-d1757313-Reviews-Hostel_Rio_Playa-Playa_del_Carmen_Yucatan_Peninsula.html e fui andando, com um meio mapa na mão. Já havia feito uma reserva pelo booking ainda em San Cristóbal de 4 dias, nos meus planos no dia 28 de junho partiria para CUN, pois embarcaria dia 01/07 para CDMX. Pois bem, chegue no hostel antes dás 11 e o Check-in era apenas à 1 da tarde. Quem me recebeu foi um chinês que fala português :wink: , paguei a outra metade da reserva, ele me deixou guardar a cargueira, peguei a bolsa carteiro e fui andar pela cidade com meu sombreiro ::hãã2:: para fazer hora.

 

As lojas ainda estavam abrindo, e eu andando bem devagar, morto de cansaço e precisando de um banho, passava nas portas da lojas e os vendedores acenavam para mim e me falavam “hola mexicano! Como vá?” Eu respondia, mas não entendia nada ::dãã2::ãã2::'> Deixei rolar e respondia a todos que falavam comigo na rua ::tchann:: . Sentia que havia algo de diferente nessa cidade :wink: E cara, Playa não faz 40 graus como aqui no Rio, faz uns 32, 33 + ou -, mas eu vou te contar, eu fiquei o tempo todo encharcado de suor, o lugar é muito úmido, muito mesmo, demorou uns 2 dias para me acostumar com a umidade e aceitar que é normal quedar suado o tempo todo ::mmm: . Caminhei mais um tempo e fui ao Walmart comprar algumas coisas, sabonete e kit bucal e chinelo por exemplo. Quando vi já estava dando 1 da tarde e fui para o hostel.

 

O chin estava lá a minha espera, fiz o check-in e fui para o quarto, era um quarto de 4 camas, a diária estava US$ 9,00. Não achei tão caro ::cool:::'> . Tinha 2 caras dormindo e 2 camas desocupadas. Guardei as coisas no locker e fui direto tomar um banho, devia estar podre já. E cara, que banho bom, putz, e que água salobra ::lol3:: , uma mistura de sal com cloro :shock: . Tomei um bom banho e me arrumei para ir para a praia, claro que esqueci de comprar protetor mais cedo, então voltei ao Walmart e comprei o bendito, e uma garrafa de água também. Saí do hostel com a bolsa da Rio2016 (que me rendeu uma boa amizade :P ) e fui cambiar um pouco de plata na Quinta e fui até o quase o fim da Avenida, também para conhecer. Na volta, quando eu passei pela esquina da 8 con Quinta no sentido sul, escuto uma voz feminina (a rua já estava lotada – A Quinta é tipo a Rua das Pedras em Búzios, só que vezes 10 em tudo ::otemo:: ) em um portunhol com sotaque carioca: “eu to sentindo que você é brasileiro” , como não poderia deixar de ser diferente, abri um sorriso daqueles e vi que era uma vendedora de tours que ficam nessas barraquinhas, lá tem aos montes, então começamos a conversar, e o colega dela não gostou muito não :twisted: , ela disse que viu a bolsa dos jogos nas minhas costas na primeira vez que passei e ficou vigiando a rua ::lol3:: , esse foi meu primeiro contaro com a Kaoru, uma boliviana que vive em búzios e estava passando uma temporada a trabalho em Playa, conversamos um pouco em português para matar a saudade, trocamos zap e fui para a praia do centro.

 

A bolsa da amizade

20161106_092620_zpsv56tef0m.jpg

 

Calle 8

10023d7d-b798-4c50-b9d4-77856ccd5565_zpseuafi27r.jpg

 

A única coisa que eu queria era deitar naquela areia e entra naquela água fenomenal. Na bolsa ainda havia uma bandeira do BR :) que usei como canga :mrgreen: . Fiquei próximo ao píer do ferry para Cozumel, ali deitei, ali cervejei, ali cochilei ::hãã2:: .

 

1a43536d-e0b8-4ea3-ba79-0aba795195e5_zps6lleim5w.jpg

 

31e62835-c533-445a-8ca9-3d21efd312d8_zps2owxbyqv.jpg

 

ca93490e-f369-497c-af93-0e53b17436c0_zpsxhly8nvr.jpg

 

O Sol do Caribe

3f3b2b55-9a6b-4308-8a2b-6234a7f633b0_zpshylivsoc.jpg

 

 

No fim já da tarde, um mexica que estava perto de mim, veio falar comigo, perguntando se eu era brasileiro, e ali ficamos conversando, mas tarde fomos embora tomar uma na Av. 10 e encontramos com duas amigas dele, que ficaram simplesmente enlouquecidas quando eu falei que era brasileiro, tiraram foto comigo, pegaram na bandeira, fizeram a festa ::lol4:: Foi divertido. Nos despedimos com a promessa de ainda sair para uma festa à noite. Cara, eu já estava morto, tinha tido um dia f()da no em dia anterior, com toda a aventura de San Cristobal a Palenque, enfrentado mais de 12 horas de bus. Não sei como iria sair. Marcamos às 11h na 8 x Quinta.

 

Cara, como foi bom ficar ali torrando no naquele son, com aquela água morna e sem ondas, literalmente lavei minha alma, estava precisando muito daquilo, de um momento só meu no mar. Nos próximos dias continuei lavando a alma e a roupa (nos detalhes sórdidos :twisted: ) naquele mar ::tchann::

 

Cheguei no hostel e o quarto estava vazio, os caras tinham vazado :wink: . Tomei aquele banho, e dormi feito pedra até às 11 quando meu celular despertou. Aí fomos para a balada na Calle 12 ::hahaha::::xiu::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

9º Dia – Sábado

 

Acordei meio zuado, mas me sentindo ótimo ::hãã:: . Muita gente fica nos diversos antros e bares na 12, a mesma rua do Coco Bongo, que me recusei a ir, creio que essas atrações são mais para os norte americanos, além de ser bem carinho, preferi quedar em las calles com os locais.

 

Acordei por volta dás 10 da manhã e fui com meu amigo Luiz (da balada anterior) para Xcacel, que praia F#DA. Como é uma reserva natural, tem horário para fechar e ainda conta com um cenote, o Xcacelito. A praia fecha às 17h e o cenote às 16:30.

 

Fica bem próxima de Playa, e o jeito mais fácil de chegar é de van, que te deixa bem na entrada na praia, bastando atravessar a rodovia. A van na verdade é Playa x Tulum e custa 60 pesos. Até Xcacel, o preço fica 30 pesos.

Para entrar na praia, pagamos uma taxa de 20 pesos, o que convenhamos, não é nada. Logo na entrada podem-se vistas várias iguanas, e assim é durante todo o perímetro da praia e do cenote.

Ficamos até o fim na praia, o problema é que lá não há nada para comprar, nem água. A sorte é que antes de irmos passamos no Walmart e compramos frutas e água.

 

Xcacel_zps6c1z0wbm.jpg

 

Xcacel

20160625_162652_zpsy4vsqcjs.jpg

 

20160625_132358_zps6urfclz3.jpg

 

20160625_132326_zpst8rh1shl.jpg

 

Na volta, como ainda era cedo, regressamos para a PlayaCar. Como era sábado, combinamos de ir novamente para a 12. Lá encontramos os amigos da noite anterior, um cabrón de Puerto Rico e uma Chica de Guadalajara, quedamos um rato por alla e depois fomos para um bar onde todos vão no fim da noite em Playa, o La Jarra. Não tem música eletrônica, só musica mexicana, desde as mais antigas (as tradicionais) até as novas, o que foi uma experiência bem diferente para mim, que só curto um eletro. Mas foi extremamente bom, e o lugar cada vez mais lotado, todos afastam as mesas e dançam feito loucos ali mesmo ::hahaha:: .

 

Às 5:30 da manhã a festa acabou e como estava claro, todos estavam se despedindo e os chamei para irmos para a praia, y todos “estás loco??? Bien, vamos!!!” ::hahaha:: . Começou uma chuva fraca e passageira, o que não nos impediu de entrarmos sin las ropas na água, inclusive as chicas :twisted::twisted: ... silêncio mortal agora.

 

Amanhecer

20160626_061327_zpsmmkneqn9.jpg

 

Depois fomos todos a desayunar em um lugar qualquer, e claro que eles comeram feijão de café da manhã :roll: , eu fiquei mesmo na omelete mesmo e suco :lol: .

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 1 mês depois...
  • 2 semanas depois...
  • Membros

10º Dia – Domingo

 

Cheguei no hostel super bem às 9 da manhã... ::otemo::

 

Tomei um banho e dormi até às 12h somente, pois tínhamos marcados de irmos à Mamitas ::hãã2:: . Chamei a Kao, a boliviana que conheci no primeiro dia, pois domingo era o dia de folga dela. Caminhado pelas ruas próximas das praias você ve dezenas de cangas com a bandeira do Brasil, todas de gringos é claro ::tchann:: , é interessante.

 

Nos encontramos como sempre na Quinta, e os amigos do meus novos amigos já estavam em Mamitas. Almoçamos, passamos no mercado para comprar cerveja e partiu Mamitas. A água em Mamitas não é tão bonita como nas demais praias, mas a badalação está toda lá, a praia é muito bem movimentada, metade são mexicanos e a outra metade gringos dos USA e de outros cantos do mundo. Ali ficamos batendo papo e tomando tragos :D .

 

A noite estava rolando o festival de cinema nacional em Playa, e é tudo na praia, ao lado do Portal Maya. A noite nos encontramos novamente para dar um rolê pela 5Av. E assim acaba o domingo ::cool:::'> . Sem grandes eventos ou fotos no domingo, eu já estava morto :wink: . Chegando no hostel, vi que haviam duas meninas dormindo ::tchann:: . Até então tinha passado boa parte do tempo com o quarto só para mim.

 

Festival de Cine

20160627_203148_zpsdjsfe6pi.jpg

 

_______________________________________________________________________________

 

11º Dia – segunda

 

Acordei cedo, por volta das 8 e fui tomar café da manhã com chineses do Hostel. Cara, como tem chinês no Hostel. Esse seria meu último dia em Playa e partiria para para Cancun, mas na boa, praia por praia, fico com Playa ::otemo:: .

 

SIM, desisti de ir para Cancun, Playa estava boa demais para ficar apenas 4 dias ::hahaha:: , resolvi ficar até o 01/07, dia do voo e fui na recepção estender a reserva :P e aproveitei para colocar umas roupas para lavar. Tomei uma van, (custa 20 pesos) e tentei ir para Paa Mul, mas o motorista me deixou em Xpu Ha :| , deu para curtir, dessa vez sozinho, infelizmente perdi as fotos :roll: . A praia não é tão deserta e tão bonita como Xcacel, mas tem mais infraestrutura. O relato desses dias em Playa são menores, pois eu já estava me sentindo um cidadão de lá, então nada mais era novidade ::hãã:: , nesse dia fui praticar um pouco de corrida na praia quando voltei para Playa, e fui como costumo correr nas prais aqui do Rio, ou seja, somente de sunga, óculos escuros e meu celular ouvindo uma boa música e é muito curiosa a reação das pessoas ::tchann:: , apenas 2 ou 3 pessoas além de mim correndo na areia, mas vestidas normalmente, eu já estava bem à vontade, e todo mundo olhava para o maluco correndo debaixo daquele sol ::hãã2:: , mais estranha e engraçada ainda é a reação das pessoas na 5Av, pois sempre que eu corria, quase que desnudo para eles, eu ainda caminhava pela 5Av e as pessoas, principalmente as mais velhas, ficavam apontando para mim com cara de espanto, eu sempre ria e acenava ::lol3:: . Acho que as pessoas pensavam ou que eu era muito pobre para não ter chinelos ou que eu estava afim de algum programa ::quilpish::

_________________________________________________________________________________________

 

12º Dia

 

As meninas que estavam no meu quarto eram na verdade mãe e filha. Gente da melhor qualidade de Ilhéus, mas não eram gagas XX. Logo no início da manhã pegamos uma Van para Tulum, saiu por 60 pesos. Chegando lá, a Amanda, (filha) tinha carteirinha de estudante e os vendedores que ficam bem na entrada do parque vendem os passeios de barco e snorkel, e com a carteirinha o preço caiu pela metade para nós 3 ::otemo:: , pagamos 300 pesos cada. Cara, foi simplesmente incrível, cada coral e arrecife mais bonito que o outro e diversos peixes passando por nós. Foi sem dúvida um dos pontos altos do passeio, pena eu não ter levado protetor de celular, não estava nos nossos planos fazer mergulho ::otemo:: . Mas o que importa são as imagens gravadas na memória ::otemo:: .

 

Logo após o mergulho, passeamos pelas ruínas, e o sol estava de matar. Como sou rato de praia, vi as ruínas todas e voltei para Playa para curtir uma praia :wink:

 

#Tulum

20160628_144733_zpsmanham6l.jpg

 

20160628_150639_zpsg7y2agh5.jpg

 

20160628_145247_zpsrpzqdogg.jpg

 

20160628_151236_zpshfim1e56.jpg

 

20160628_150419_zps3cadx4ho.jpg

 

20160628_1236121_zpsfdpyaoqg.jpg

 

20160628_123734_zpss5y0irrb.jpg

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 meses depois...
  • Membros
Estou me organizando para ir para playa del carmen em Outubro/2017 acha que consigo me virar sem espanhol ou ingles????

 

Cara, sem espanhol e estando sozinha vai ser um pouco difícil, mas fazendo um esforço para entender o básicão da língua dá sim!!!

 

Recomendo que vc vá, sabendo ixpañol ou não ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

13º Dia -

 

Como já tinha visto bastante coisa, fique de boa na praia o dia todo, andei pela cidade, corri no fim da tarde (de sunga, o que parecia um absurdo :roll: , tive um dia de descanso. Tinha combinado com a Kao de irmos a Puertos Morelos no dia seguinte, que seria meu último dia no Caribe.

 

14º Dia – Quinta, 30/06/2016

 

Encontrei com a Kao logo cedo, às 8 da manhã no Terminal da ADO de Playa, compramos a passagem para Puerto Morelos e embarcamos.

Puerto Morelos é uma pequena vila ao norte de Playa, sentido Cancún. O trajeto não leva mais que 40 minutos. Só que o ônibus nos deixou na estrada, e tivemos que caminhar por cerca de 2km até chegar na vila, o que fizemos sem maiores problemas e rindo bastante.

 

Estrada%20Puerto%20Morelos_zps7keujj6d.jpg

 

Chegando na vila, vimos os preços do Snorkeling, que estava um pouco salgado em relação à Tulum, mas em Tulum paguei como estudante.

Enfim, compramos um senhor que estava vendendo o passeio perto do Píer, mas antes de finalizar a compra, pedimos para ver o barco e conhecer o guia. Na verdade era um barco de uma família, cujos filhos, uma adolescente e o irmão maior nos guariam. Nos passaram confiança e fomos. O problema de Puerto Morelos é que não tem uma boa estrutura para turismo, tudo lá ainda é muito amador.

20160630_110646_zpsixo3kwtc.jpg

 

O snorkeling em Puerto foi incrível, não tanto como o de Tulum, mas ao menos durou muito mais tempo, pude desfrutar muito mais. Após o mergulho, procuramos um restaurante na praia para comer e passar a tarde, e assim ficamos toda a tarde, comendo e bebendo do bom e do melhor, a preços inimagináveis no Brasil, tudo bem barato mesmo. Caro eram só os artesanatos vendidos pelos locais.

 

20160630_111014_zpsohujm4c6.jpg

 

20160630_111026_zps7hfltjl6.jpg

 

db18b6c3-853b-402b-a1b3-ebc0dc3824bc_zpsqx1sfij1.jpg

 

20160630_131204_zpskvts5tib.jpg

 

20160630_141506_zpsd0x5fdd8.jpg

 

20160630_134849_zpsfx8bjqvk.jpg

 

No fim da tarde, voltamos para Playa e como era minha última noite, marcamos de jantar em bom restaurante. Não quis pegar balada para não correr o risco de perder a hora e consequentemente o voo de volta para a CDMX.

 

Adiós Playa

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 3 semanas depois...
  • Membros

15º Dia

 

Acordei cedo e fui direto para o terminal da ADO para pegar o bus que me levaria ao aeroporto de CANCUN para tomar o vôo para CDMX pela Volaris, e digo que foi bem barato o vôo (R$ 340,00). O aero de Cancucn é bem grande e um tanto quanto bagunçado na área de embarque, às 12:00 já estava de volta ao Hostel Mundo Joven Catedral, e por incrível que pareça, fiquei no mesmo quarto ::otemo:: . Fiquei de bobeira pela cidade, sem grandes aventuras.

 

16º Dia – Sábado

 

Como era meu último sábado na CDMX, voltei ao Bosque de Chapultepec e passei quase o dia todo lá, aproveitei para comprar lembranças para família e amigos na feirinha, e vale super a pena. À noite, fui com os chicos mexicanos que conheci no Hostel para 2 baladas na cidade, Foi super legal bailar reagaton a noite toda :D .

 

17º Dia – Domingo – Último Dia :roll:

 

Apesar da balada, acordei cedo, cedo mesmo, tipo umas 7:00, arrumei a mochila e tomei café correndo, pois queria visitar a Catedral de Guadalupe. Peguei o metrô e fui. Passei algumas horas lá, voltei para o hostel, me despedi do pessoal e peguei um taxi elétrico que ficam bem em frente ao Hostel e fui para o Aeroporto.

 

20160703_092221_zpsminpbakx.jpg

 

20160703_092346_zpsgfxg1suu.jpg

 

20160703_093503_zpspati9vd0.jpg

 

Depois de andar bastante procurando a Copa, despachei a mochila e fui caminhando tranquilamente para o embarque, até que 2 polícias vieram correndo atrás de mim me perguntando para onde eu estava indo... :o Disse que era brasileiro e que estava voltando para casa, eles não acreditaram e começaram a me questionar mais duramente de onde eu era e para onde estava indo, eles não estavam acreditando que era brasileiro :o:shock: . Ok, mostrei o passaporte e eles continuaram questionando minha nacionalidade :? . Até que falei minha profissão, a empresa onde eu trabalhava e minha carteira profissional, me pediram desculpas e me deixaram em paz :lol: . Que povo doido, tá certo que eu estava como um sacoleiro, cheio de bolsas, mas pô 8)

 

Enfim, nada contra policiais, não tenho problemas com abordagem policial, prefiro um lugar cheio de policias que um sem nenhum.

 

Embarquei e o voo foi super tranquilo até o Panamá e a perna até o Rio tbm foi super tranquila e vim tomando vinho a viagem toda ::otemo:: . Cheguei no GIG às 6:40 da manhã e às 8:0 já estava no meu trabalho :roll: , morto mas lá estava :cry:

 

Assim termino este relato com a certeza que um dia voltarei para o México novamente. Foi a primeira viagem sozinho, e com certeza foi uma das melhores!!!

  • Gostei! 1
  • Obrigad@! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...