Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Morro de São Paulo - Ilha de Tinharé - Outubro 2016


Posts Recomendados

  • Membros

Já tem muita coisa sobre Morro de S Paulo por aqui, mas para deixar minha contribuição e atualizar alguns valores, segue o texto. Vou dividir em duas partes: a chegada (que não é moleza) e a ilha em si.

 

Eu e minha noiva ficamos 6 dias (outubro/16) e foi perfeito. Um dos melhores passeios que ja fizemos na vida e recomendamos a todos. Para quem conhece a Ilha do Mel (PR), achei o estilo parecido, só que menos roots, tem mais cara de civilização.

 

Pegamos todos os dias com sol. Choveu durante 5 minutos na primeira noite e só! ::hahaha::

 

Ficamos hospedados na Pousada Bahia Brasil (http://www.pousadabahiabrasil.com.br/). Fiz a reserva pelo Booking mas se ligar diretamente lá acredito que rola um desconto. Pesquisei muito antes e achei o custo-benefício excelente.

 

A escolha levou em conta a localização (2a praia). Para quem está começando a pesquisa, pense que cada praia é separada da outra por algumas pedras. A primeira praia fica mais perto da vila (centrinho) e do porto, a quinta é a mais longe. O "fervo" está na segunda e terceira praia. A quarta é a mais bonita e a quinta é longe de tudo (rs).

 

O hotel está perto do fervo (menos de 5 minutos da praia, sem subidas) mas tem total silêncio para dormir. Ar condicionado ok, café da manhã muito, muito bom. Aliás, o chuveiro, a cama e café da manhã são os pontos altos, além do staff muito amigável. A piscina é pequena (nas fotos parece ser maior) e recomendamos comprar spray antimosquito no mercado.

 

- Para chegar à ilha -

 

Optamos pelo método mais barato, ou seja, fazer tudo por conta . Saiu uns R$70 por pessoa e demorou 5 horas e meia. Sinceramente não valeu a pena ::putz:: . Na volta contratamos o serviço da Cassi Turismo, semi-terrestre, pagando algo como R$120 por pessoa até o aeroporto de Salvador (demorou cerca de 4 horas) e foi muito menos estressante. Aliás, foi muito bom o atendimento dessa agência.

 

Na ida fizemos assim. Do aeroporto de Salvador tomamos um ônibus (1021-00) AEROPORTO-S JOAQUIM) . Esses ônibus de linha ficam escondidos atrás do grande estacionamento que você vê logo que sai do aeroporto. Dando a volta nele, você logo vê uma espécie de praça com vários ônibus estacionados aguardando o horário de partir (procure o horário de saída na internet e só saia do aeroporto quando faltar 15/20 minutos, o calor ali no ponto é forte). A parte do ônibus de linha é cansativa, pois leva 1h30 para chegar ao Terminal São Joaquim, de onde sai o Ferry para Ilha de Itaparica - de lá você vai até Valença, onde saem as lanchas para Morro de SPaulo e Boipeba). Se quer um conselho ::prestessao:: , com certeza vale muito a pena juntar duas ou três pessoas e dividir um Uber.

 

Bom, depois de muito trânsito congestionado, o Terminal S Joaquim tmb não é moleza e o Ferry é uma loucura ::sos:: . Como era sábado, estava lotado. Quase 600 pessoas na fila do ticket, depois as mesmas 600 pessoas andando em boiada para entrar no barco, e todos com pressa querendo garantir um lugar sentado para o trajeto de quase uma hora. Conforto realmente não existe por ali. No meio do stress, entre vários vendedores e ciganas, um "autônomo" nos ofereceu transporte até Valença (para pegar a lancha que vai para Morro) por R$ 30 por pessoa. Ofereci R$ 25, ele recusou, mas depois voltou dizendo que um amigo ia fazer pelo preço. O problema é que o "amigo" em vez de nos deixar no cais, nos deixou em um ponto de ônibus em Valença, de onde sai um ônibus de hora em hora ::grr::::toma:: . Aí acabamos pegando um taxi e esse nos custou mais R$ 10 por pessoa, fora o stress. Valeu pelas duas pessoas muito queridas (dois locais) que dividiram o carro com a gente desde o Ferry e nos ajudaram no Morro com bons contatos. ::otemo::

 

Chegando no cais, aí já dá para relaxar. É bem tranquilo, tem lancha rápida ou tradicional em horários intercalados, guichê com cartão de crédito. É só fazer a opção e embarcar para o Morro! ::hahaha::

 

(Segue o texto)

 

DSC01342.JPG.f3906d0bc26c78e9bc6e3dbc9933ac51.JPG

 

DSC01344.JPG.0a9adcd95278b45647628f989ddd0f1c.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

- Segunda parte -

 

Importante: o único caixa eletrônico que vi na ilha é Bradesco. Quase todos os lugares aceitam cartão, porém, pagando em dinheiro você consegue descontos, principalmente nos passeios.

 

Na chegada, você logo se depara com os "taxis", que são moradores com carrinhos de obra (de mão), dispostos a negociar um valor para levar suas coisas - inclusive você - , caso falte disposição para enfrentar a segunda maior subida da ilha. Dica: na medida do possível, leve mochila e malas leves. Mala com rodinha ou muito grande vai realmente tornar essa caminhada até seu hotel uma chateação. Nesse caso, contrate o taxi.

 

Essa subida você encara logo depois de pagar a taxa de entrada na ilha (não lembro quanto é, algo em torno de R$10). Na hora de ir embora também tem que pagar, mas a taxa é menor, uns R$2 e qualquer coisa.

 

Após o subidão, ficamos um pouco perdidos. Bom, sabíamos que estávamos na praça do Morro rs. Depois aprendemos que para a esquerda, o caminho leva às praias (1a a 5a.). Indo reto ou para a direita, você vai para o interior do Morro, onde tem pousadas mais simples e as casas dos locais - e o Teatro do Morro.

 

DSC01347.JPG.c4d3757267b7fe41940830eadc1a6a6d.JPG

 

Como já tem muita informação sobre o que fazer aqui no site, vou comentar rapidamente a nossa impressão:

 

1) Preços. No geral, achamos salgado. Na praia, o aluguel do guarda-sol e espreguiçadeira ficou em R$ 30 para 2 pessoas o dia todo. Cada snorkel, R$ 10. Cada cerveja, R$ 8. Batatas fritas e iscas de peixe em porções "risíveis" com preços muito altos (R$20 batata, R$40 e poucos a isca). A alternativa foi comprar cervejas no mercado, fazer sanduíches e descobrir onde os locais comiam (dicas abaixo).

DSC01534.JPG.a9cb4db87057056117638be412182878.JPG

 

2) Melhor restaurante que fomos no Morro de S Paulo: Papoula. Longe da praia, fica no caminho para o Teatro. Preço honesto, prato caprichado e muito bem servido.

 

3) Melhor restaurante da viagem toda. Restaurante "Família", em Boipeba. Comemos o famoso peixe vermelho. Preço justo, cerveja gelada, tempero sensacional, vista para a praia. Como chegar? Quando você contratar o passeio da volta à ilha, no almoço o barco vai deixar os turistas nos restaurantes caros e duvidosos do cais em Boipeba. Não caia nessa. Ande 8 minutos para a direita (de quem olha do mar para a praia) e você logo vai encontrar 3 ou 4 restaurantes bem melhores e mais baratos.

 

4) Melhor custo benefício em bares: Bar do Peters II, um bar argentino, estilo "sujinho", no caminho para o centrinho, com empanadas argentinas muito (mesmo!) boas. E como são gente fina esses argentinos do bar! Como ponto negativo, estavam sem Quilmes ::quilpish:: .

 

5) Maior roubada EVER: restaurante bar que nem lembro o nome, acho que que se chama "Devassa", mas talvez eu esteja confundindo pq tinha muito posteres de propaganda dessa cerveja na parede. Eles oferecem o menor preço para uma refeição dentre todos no centrinho, mas... Bom, a comida é horrível, a carne tinha gosto de velha e não estavam aceitando cartão. Atendimento péssimo. A parmeggiana congelada do mercado é 10x melhor e custa metade do preço. ::toma::

 

6) Outra roubada: não segui minha dica 3 e no passeio a Gamboa caímos na pegadinha do turista. Enquanto estávamos no barco, o garçom já veio tirar o pedido de todos. O dono do barco sugeria fazer o pedido (claro, tem comissão) , mas o argumento dele era que o restaurante ia providenciar a comida enquanto fazíamos um outro trecho do passeio. Achávamos que o tempo seria curto de voltar do passeio e achar um restaurante melhor. Burrada. Comemos um peixe ruim, caro e tivemos quase 3 horas para curtir a praia. ::vapapu::

 

7) A famosa Tiroleza (eles escrevem com z) . A subida foi bem menos cansativa do que imaginávamos (pelos relatos aqui da comunidade parecia que era algo fora do comum). Mas a verdade é que a vista de lá não é tão legal assim, tem muita árvore na frente da vista para a praia. Sinceramente, se você não pretende se aventurar na tirolesa ::ahhhh:: , não sei se vale tanto a pena. Pagamos R$ 40 cada um (cartão de crédito). Não se preocupe com chinelo, boné, carteira e celular. Suas coisas são embrulhadas e entregues para você por um funcionário, já na praia, tudo sequinho. Para quem já desceu de Rapel ou Tirolesa, eu diria que é nivel Intermediário de adrenalina. Mas minha noiva - novata - precisou de um certo incentivo (empurrãozinho rsrs) para descer. ::love::

DSC01629.JPG.97c6e5473c9eee7114bc73751ea82278.JPG

 

tirolesaDSC_0124.JPG.c54d602e313221402ff7a896628c13d8.JPG

 

8) A Toca do Morcego. Subiu para R$10 o preço por pessoa para entrar, mas o lugar vale a pena. A vista do por do sol é incrível (programe-se para começar a subir o morro às 16h) para conseguir um bom lugar. O lounge, a música, a decoração, tudo é muito bem feito ::otemo:: . Tem uma noite que rola uma super festa lá. As pessoas realmente capricham no figurino (porém sem abrir mão de calçados confortáveis de praia, já que tem 3 subidas fortes até a Toca). 8)

 

DSC01544.JPG.fd7b1b00df310f1588c752c392336290.JPG

 

9) A melhor balada ever ::hahaha:: : por uma questão de tempo ($), elegemos apenas uma grande festa para ir, já que praticamente toda noite rola algo por lá (Pulse, festa em navio, etc). Mas temos certeza que acertamos na mosca! Nas quartas, rola a Festa do Teatro. O lugar é incrível. O formato é como nos teatros gregos (ou seriam romanos?), com a arquibancada ao ar livre, em descida, e o palco na parte plana. Tem show de capoeira, música ao vivo de vários estilos. Na parte de trás do teatro, rola música eletrônica. A festa começa meia noite e vai até amanhecer. Como a caminhada é longa, é bom ir em grupo até lá. Compre seu ingresso (R$50) com o Henrique (75 9234 9365) , o cara é bem gente boa e vai dar todas as dicas.

 

DSC01632.JPG.25e5af1cc87739938724e59a49375bf2.JPG

 

10) A pior balada: segundas e quintas são dias do "luau" na 3a. praia. À primeira vista, parecia ótimo. Compra umas cervejas no mercado, senta na areia, e finalmente encara um programa barato na ilha. Bom, não sei o conceito de luau que você que está lendo tem, mas na ilha o Luau é à base de Axé ::putz:: . Nada contra o estilo, mas não combina nem um pouco, foi frustrante.

 

11) A melhor praia: a quarta praia foi a que mais nos encantou. Existe uma passarela para você chegar lá mesmo com a maré alta (relatos mais antigos dizem que você só consegue ir da 3a para a 4a. na maré baixa, não tem mais esse problema). Vale a pena comprar um snorkel e levar na viagem. A água é cristalina!!! Você não vai ver tanto peixe - não é Bonito-MS - mas é uma experiência bem bacana. Chegue cedo para encontrar uma boa palmeira para garantir sua sombra. Existem bem poucos pontos de aluguel de guarda-sol e cadeiras nesse pedaço da ilha.

 

DSC01376.JPG.4045a347edf3ae86440de6cfb6071fc8.JPG

 

DSC01428.JPG.ff630c14d6b4ed61f01bbf18bf9757a1.JPG

 

12) O melhor passeio: a famosa Volta à Ilha. Pode fazer que vale cada centavo (R$60). Contratamos um cara muito gente boa (Ricardo - 75 9883 1779). É bem recomendável prestar atenção na tábua de marés e escolher o dia de maré baixa para fazer o passeio. Quanto mais baixa a maré, maior a chance de ver peixes nas piscinas naturais do passeio. ::otemo::

 

DSC01415.JPG.348252ed5bb99c3b75550d2476d41fb1.JPG

 

DSC01594.JPG.a929484f17f0bdb92bb0474ec65ace7e.JPG

 

Acho que é isso. Se alguém quiser perguntar algo, é só chamar! ::sos::

DSC01358.JPG.3b7022dd04306ed72894a110843fe3a5.JPG

DSC01364.JPG.6ea6a02e6f0edc69691b984bab170ea8.JPG

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Obrigado , espero que te ajude =)

 

Quando você contrata o passeio da volta à ilha, o almoço acontece em Boipeba. Aí segui a dica de outro mochileiro e me dei mto bem: ignora os restaurantes indicados pelo barco e segue para a direita até encontrar o restaurante Família. Pede Peixe Vermelho ou Cavala e não vai precisar jantar nesse dia.

 

Muita gente fala que Boipeba é mais bonito que Morro. Como só conheci esse pedaço de Boipeba, não vou opinar, mas gostei da opção que fizemos. Quando queríamos movimento, música, bastante gente, 2a e 3a praia. Quando queríamos sossego, mar cristalino, silêncio, íamos à 4a. praia. E comer bem e barato, bom, aí acho que só em Boipeba mesmo =)

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 4 meses depois...
  • Membros

Amei demais teu relato.

Que saudade desse pedacinho do paraiso.

Infelizmente nao consegui ir a festa do teatro quando fui, mas fui em outras duas e no Luau e até que me diverti no Luau, minha amiga com quem viajei passou mal e colei no pessoal no hostel (todos chilenos e bolivianos) e me diverti horrores.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...