Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Carrancas


Posts Recomendados

  • 1 ano depois...
  • Respostas 25
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • 7 meses depois...
  • Membros

Oi Felipe, já estou pesquisando sim. Mas das que me responderam os preços até agora achei meio caro o pacote pra feriado, por isso tô pedindo indicação...acho que as pousadas mais "simples" (consequentemente mais baratas) normalmente não tem site...

 

Falei longe da igreja por conta do colega que disse que o badalo do sino atrapalha o sono kkk

 

Caminho das águas eu já pedi a cotação, estou aguardando resposta

 

obrigada!!

Link para o post
  • 4 semanas depois...
  • Membros

Pois é... Pretendo ir no feriado também, mas para acampar...

 

E parece que os 2 campings que se destacam são o da Toca e do Osvaldo, certo?

 

O da Toca não tem chuveiro quente, e o do Osvaldo fica a 2km do centro...

 

Alguém me recomenda algum no centro? A questão é que eu vou com minha esposa e minha filha de 2 anos, então, já viram né?

 

Um grande abraço, e agradeço a quem puder contribuir!

Link para o post
  • Colaboradores
Oi pessoal!

Tô querendo ir pra carrancas no feriado 15/novembro

Alguém recomenda uma pousada simples e barata? (e longe da igreja matriz...rsrsrsrS)

 

Obrigada!

 

Oi Bbel, tem duas pousadas lá que eu já fiquei e não tenho nada a reclamar... o fato de vc estar indo no feriado, deixa os preços sempre mais salgados...

dá uma olhadinha...

Pousada Carrancas www.pousadacarrancasmg.com.br

Pousada Senna www.pousadasenna.com.br

Abç,

Marina

Link para o post
  • 3 meses depois...
  • Membros

Estou montando um roteiro para um tour em Minas Gerais em abril e quero ficar 2 dias em Carrancas. Como irei de ônibus queria saber se alguém esteve lá e conseguiu aproveitar as atrações sem carro. Seria tranquilo fechar algum passeio com alguma agência fora de temporada ou a cidade fica vazia?

 

Outra dúvida é: como se faz para ir de Carrancas a São Tomé das Letras de ônibus?

Link para o post
  • 2 anos depois...
  • Colaboradores

Pessoal,

Fechei um sitio lá em Carancas no carnaval, e fico até terça a noite... tô pensando no seguinte roteiro, o que vcs acham?:

 

Sábado - a tarde Complexo da Fumaça

Domingo dia todo - Complexo da Zilda

segunda - Manhã:

Roteiro do Complexo da Toca / Tarde:

Poço da Esmeralda

terça:

Roteiro do Complexo da ponte

 

Aguardo comentários galerinha!!!

Link para o post
  • Silnei changed the title to Carrancas

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Felipao86
      Olá pessoal,
       
      Dando continuidade a atualização de alguns relatos, vou contar um pouquinho de uma viagem que fizemos até Carrancas, no Sul de Minas, no feriado de Tiradentes.
      Nessa viagem minha filha mais velha estava com 1 ano e 2 meses e fomos também acompanhados dos meus pais.
      Hospedagem: Chalé da Tica, via Airbnb.  620 reais para 3 diárias. Muito charmosinho e arrumado, só a água do chuveiro que não esquentava legal.
      Obs1: as atrações são divididas em “complexos”, porque com uma entrada visita-se várias piscinas naturais e cachoeiras. Geralmente dá para visitar 2 complexos por dia.
      Obs2: todas as atrações visitadas encontram-se um pouco afastadas do centrinho da cidade, mas em estradas de terra muito tranquilas de percorrer, mesmo em carro comum.
      Obs3: Carrancas tem otimos preços, média de 5-10 reais a entrada nos complexos de cachoeiras. A exceção fica pela pelo Parque Serra do Moleque, que custa 25 reais a entrada (porém é o que possui melhor infraestrutura).
      Dia 1: Chegada + Cachoeira da fumaca
      Saimos de BH cedo, é uma viagem de cerca de 5 horas considerando uma parada de 20 minutos para esticar as pernas. A chegada em Carrancas já é uma atração a parte, a medida que vamos nos aproximando da serra sabemos que iríamos conhecer um lugar especial. Fomos direto nos instalarmos no chalezinho e procurar um lugar para almoçar. Achamos um barzinho que tinha comida self-service por 10 reais por pessoa, bem saborosa.
      Após o almoço fomos até a Cachoeira da fumaça, que apesar de muito linda é proibido o mergulho. Ficamos lá curtindo a natureza diante de nós. À noite pedimos pizza.


      Dia 2: Complexo da Ponte + Complexo da Toca
      Após o café da manhã partimos para o primeiro complexo de Carrancas, o complexo da ponte: ao longo da trilha já se apresenta diversas pequenas poços que são deliciosos para experimentar as aguas extremamente geladas, mas no final você atinge a estrela do lugar, que á Cachoeira do Salomão, que é deliciosa, é fácil de sentar em baixa de sua queda e curtir uma hidromassagem natural.

      Após o almoço partimos para o complexo da Toca, que também possui vários poços, quedas dagua e o escorregador da Toca que é legalzinho (mas o da Zilda é muito mais, rs), mas a cereja do bolo sem dúvida era o poco do coração e do coraçãozinho, extremamente disputados, rs. A trilha também é belíssima, com bela flores arroxeadas que minha esposa adorou.

       
      Dia 3: Complexo da Zilda + Parque Serra do Moleque
      O complexo da Zilda fica um pouco mais afastado do centrinho de Carrancas (cerca de 12km), mesmo assim em menos de 30 minutos já estávamos lá.
      É cheio de atrações, inclusive para os mais aventureiros tem o racha da Zilda, que pelo que eu li é difícil de ser acessado, pois em determinado momento  precisa atravessar  o rio contra a correnteza.
      Para os meros mortais as melhores atrações são Cachoeira do Indio, as pinturas rupestres e a cereja do bolo: o escorregador da Zilda. É um tobogã absolutamente natural, delicioso de escorrega e cair um poco de agua no final. Ficamos uma manhã inteira somente subindo e descendo por ele.
       
      Depois fomos ao Parque Serra do Moleque, que é na mesma região e onde encontra-se a cachoeira mais gostosa de carrancas, na minha opinião: a Cachoeira da Zilda. Você deixa o carro no estacionamento e desce de jardineira até a entrada da trilha, onde tem banheiro e restaurantes. A trilha até a cachoeira é leve e totalmente sinalizada e acessível, com escadas e pontes. Um poco enorme com uma prainha te espera ao final. Ficamos o restante da tarde ali só curtindo essa maravilha.

      VID-20190421-WA0019.mp4 VID-20190421-WA0019.mp4  
      Dia 4: Complexo da Vargem Grande + Retorno para casa
      Nesse dias meus pais já estava um pouco cansados então fomos só eu, minha esposa e minha filha.
      Esse complexo na minha opinião é o mais lindo. É onde encontra-se a famosa Cachoeira da Esmeralda, ao final da trilha. Mas no caminho até lá já aparecem várias piscinas naturais belas e deliciosas para mergulho. Se chegar na cachoeira por volta de meio dia, a incidência da luz solar faz a agua ficar verde transparente, muito bonita.
      Almocamos num restaurante de comida caseira, que na verdade é na casa de uma senhora mesmo. Demos uma volta no centrinho da cidade, uma rapida passada na sua igreja principal que é bem bonita e voltamos para Belo Horizonte descansados e satisfeitos.

       
      Considerações finais: destino delicioso, de bom custo-beneficio e com ótimos atrativos naturais. Ao contrario de capitólio, que a cada dia que passa fica mais e mais elitizado, Carrancas preserva um ar mais rústico e bom para o bolso. A infraestrutura que ainda é um pouco limitada, fomos num feriado, a cidade estava lotada, poucas opções de bares, lanchonetes e restaurantes, todos lotados, com fila de espera. E também poucas opções de pousadas. Creio que melhorará com o tempo.
       
       
       
    • Por casal100
      Esse relato é dividido em duas partes:
      A primeira foram mais de 900 kms (da página 1 até a 6), trechos de picos, travessias e alguns trechos no entorno de cidades;
      A segunda parte,  mais de 300kms, só teve uma travessia e muitos picos,  começa  na página n° 7.
       
      Vários amigos e familiares nos indagavam sobre nossas travessias, segundo eles, tudo era muito repetitivo(as fotos eram parecidas, repetimos várias vezes os mesmos caminhos, até pela falta de outros. Até tem, mas caminho particular, não faremos  mais). De certa forma eles têm razão, visto que a visão do picos e montanhas não tem comparação com fotos de estradas e, tem um detalhe mais importante: as principais atrações das cidades(tirando algumas) não estão dentro delas, mas nos arredores  (cachoeiras, picos, morros. ..). Nesses 2 meses,  caminhamos mais de 900 quilômetros é quase 10.000 kms de carro. Conhecemos pessoas maravilhosas por onde passamos, experimentamos emoções que nunca tivemos,  comidas deliciosas,  não tivemos nenhum problema mais sério, tudo muito tranquilo.
       
      O BRASIL É SIMPLESMENTE SENSACIONAL! 
      E mais bonito visto de cima. Diante disso e, até para comemorar meus 60 anos de vida (ingressei na melhor idade), neste verão resolvemos fazer algo um pouco diferente : fomos conhecer e rever alguns parques nacionais /estaduais /municipais e privados, subir alguns picos/montanhas  e alguns circuitos desses locais, região de cachoeiras,  e Brumadinho(Inhotim), poderíamos estar no dia do rompimento da barragem,  para nossa sorte desistimos em cima da hora.
      LOCAIS VISITADOS:
      Extrema - Mg (subida as base dos pico do lopo e do lobo)
      Munhoz - Mg(subida ao pico da antenas, caminhos)
      São Bento do Sapucaí - Sp(pedra do baú e roteiro)
      Marmelopolis -Mg(subida ao morro do careca, mirantes, pedra montada, roteiros e subida ao pico Marinzinho)
      Aiuruoca - Mg(subida ao pico do papagaio, matutu, cachoeiras)
      Visconde de Mauá-Rj - (subida a Pedra Selada)
      PN Ibitipoca - Mg (Janela do céu, pico, circuito das águas e grutas)
      São Tomé das Letras - Mg (cachoeiras e roteiros)
      Carrancas - Mg(cachoeiras e circuito serra de carrancas)
      Ouro Preto - Mg (centro histórico e subida ao pico do Itacolomi)
      Mariana-Mg: Bento Rodrigues, local destruído por outro rompimento de barragem da Vale.
      Serra do Cipó - Mg(todos circuitos dentro do parque e travessão)
      Conceição do Mato Dentro - Mg: cachoeira do Tabuleiro  (base e mirante)
      Lapinha da Serra - Mg(subida aos picos da Lapinha e Breu, cachoeira Bicame e Lajeado,  parte travessia Lapinha x Tabuleiro)
      Brumadinho - Mg(Inhotim)
      PN de Itatiaia - parte alta - Mg(base do pico das agulhas Negras e prateleiras, cachoeira Aiuruoca, circuito 5 lagos, subida ao pico do couto)
      Piquete - Sp(subida ao pico dos Marins)
      Infelizmente, por excesso de chuvas, não fizemos os picos do Itaguaré e da Mina( motivação da viagem). Entrou uma frente fria na semana que antecedeu o carnaval, tivemos que abortar por questão de segurança, pois não utilizamos guias e fazemos somente Bate/volta - fica para a próxima.
      As surpresas da viagem:
      Inhotim, Lapinha da Serra e Serra do Cipó. Pois não conhecia nenhuma delas.
      Algumas fotos
      Subida ao pico dos Marins - SP

      Pico do Itacolomi - Ouro Preto - Mg

      Cachoeira Bigame - Lapinha da Serra-Mg

      Subida para pico do Breu e Lapinha - Lapinha da Serra-Mg

      Vista desde o pico da Lapinha

      Cachoeira do espelho - travessão - Serra do Cipó -Mg

      A incrível JANELA DO CÉU 

      flora exuberante



      Cachoeira do Tabuleiro - Mg

      Pico da Bandeira - ES

      Pedra do Altar - Mg

    • Por leoriqueta
      Você já ouviu falar sobre Carrancas, a terra das cachoeiras? Se ainda não ouviu prepare-se para conhece-la.
      Carrancas é o destino ideal para quem ama cidade do interior, fazer trilhas e se banhar em belas cachoeiras. A cidade vem ganhando destaque nos últimos anos e se tornando um grande polo do ecoturismo por conta de suas paisagens naturais.
      Por dentro da História de Carrancas.
      A cidade foi fundada por volta de 1720, época do ciclo do ouro. Empolgados com o potencial, paulistas decidiram fundar um povoado, na esperança de encontrar abundancia do material.
      Outro povo que se interessou pela possibilidade de encontrar ouro e também pelas terras favoráveis para a agricultura foram os portugueses.
      O nome de Carrancas surgiu por conta das escavações. Durante o processo, duas rochas escavadas formaram rostos, parecido com duas caras feias, daí o nome.

       
       
       
       
       
      Como chegar em Carrancas?
      Carrancas é um município de Minas Gerais e para quem vai do RJ fica a aproximadamente 411 km de distância.
      A melhor opção é pegar a BR 040, passando por Petrópolis e Juiz de Fora até Barbacena, em Barbacena, pega-se a BR-265, no retorno a direita para Lavras, seguindo até Itutinga por mais 100 Km.
      O Centrinho de Carrancas.
      Carrancas é uma cidade pequena, e podemos resumir o seu centro como sendo a Igreja da Nossa senhora da Conceição e a pracinha que a cerca.
      Curiosidades sobre Carrancas:
      A igreja foi construída em meados do século XVIII, toda feita em quartzito. A pintura do altar leva a assinatura de Joaquim José da Natividade, que foi discípulo de Aleijadinho.

       
       
       
       
       
      Onde se hospedar em Carrancas?
      A rede hoteleira em Carrancas é composta em grande parte por pousadas e hotéis fazendas.
      Eu fiquei hospedado na Pousada Sena. É uma pousada bem simples, porém, muito aconchegante. Possui quartos para casal e também para 3 ou 4 pessoas. Também dispões de chuveiro com aquecedor a gás.
      Seus pontos fortes são a sua localização ( fica a aproximadamente 100 metros do centro) e o seu café da manhã ( aquele café da manhã típico mineiro, bem farto)
      A gastronomia da cidade.
      A cidade possui algumas boas opções, e são bem fáceis de encontrar, basta um breve giro pela cidade. Destaco aqui três lugares por onde comi.
      Restaurante Uai Tchê.
      Aqui a tradução seria a seguinte: Coma bem e a vontade pagando um preço justo!
      O restaurante trabalha com preço fixo. Pagamos o preço de R$ 20,00 e nos deliciamos com a típica comida caseira de Minas.
      O ponto negativo desse restaura é o espaço, sua área é um pouco pequena, e como fomos em um grupo bem grande, ficou um pouco apertado, mas nada que comprometesse a experiência.
      Restaurante Recanto Bar.
      Aqui o serviço já é diferente, o sistema é o de self-service. O preço é justo e a comida também é muito gostosa, tendo diversas opções.
      O espaço é muito agradável e a noite rola um forró de primeira.
      Will’s Burguer.
      Uma das melhores haburguerias artesanais em que já estive.
      Se a sua ideia é comer um lanche de primeira, em um espaço super aconchegante e alto astral, com atendentes simpáticos, então você deve ir ao Will’s Burguer.
      Os lanches são bem saborosos, e para quem ama bacon será um prazer!!! Os preços também são bem em conta se tratando de uma hamburgueria. Não é atoa que é considerado o restaurante número 2 de carrancas, de acordo com o tripadvisor.

       
       
       
       
       
      Atrativos de Carrancas.
      O ponto alto de carrancas é sem dúvida as suas atrações naturais. São diversas!!! É como se a cada esquina você encontrasse uma cachoeira, por isso foi apelidada de Cidade das Cachoeiras. São diversos complexos. Irei destacar apenas os que conheci.
      Complexo da Zilda 2, Cachoeira da Onça, Poço do coração e do coraçãozinho, Cachoeira véu da noiva, da Serrinha, Complexo da Fumaça, Cachoeira da Esmeralda e Complexo do Tira Prosa.
      Cachoeira da Onça: É uma bela cachoeira e para chegar até ela você precisará caminhar por volta de uma hora a uma hora e meia. O começo pode ser um pouquinho complicado, pois é só subida, mas depois fica bem tranquilo.
      Assim como todas as cachoeiras de Minas, a agua é bem gelada, mas depois de ficar alguns minutos dentro dela, você se acostuma.

       
       
       
       
       
       
       

       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
      Complexo da Zilda: O programado era fazer a parte 1 e 2. A parte 1 é considerada histórica, é lá aonde estão as famosas pinturas rupestres. Não pude fazer pois estava fechada. Em Carrancas a maioria das cachoeiras são propriedades particulares, logo pode acontecer esses inconvenientes.
      Conhecemos apenas o Complexo da Zilda 2, que é considerado o complexo aventura.
      Nesse complexo o destaque é para a Cachoeira dos anjos e Racha da Zilda.
      A cachoeira dos anjos é muito linda, possui uma queda d’água incrível, ideal para tirar fotos e apreciar, sua área para banho é pequena e não tão funda.

       
       
       
       
       
       
       
       
       
      A Racha da Zilda é a grande atração, mas não é fácil chegar até a parte final não!!!
      O acesso se dá pelo lado esquerdo da Cachoeira dos Anjos. E logo de cara você verá uma placa avisando sobre os riscos. Aqui se faz indispensável o uso de equipamentos de segurança.

       
      A primeira etapa é vestir um colete a prova d’água. Depois de vestir esse colete, será necessário pular em um poço, e com ajuda de uma corda atravessar para o segundo poço.

       
      No segundo poço você precisará nadar por cerca de 30 metros até a primeira câmara.
      A parte final é composta por 3 Câmaras, sendo a passagem da segunda para terceira bem difícil por conta da forte corrente, mas não desanime, a recompensa final vale muito a pena!!!



       
      Poço do coração e do coraçãozinho, Cachoeira véu da noiva, da Serrinha, Complexo da Fumaça (parte de cima), Cachoeira da Esmeralda
      Todos esses atrativos podem ser feitos através de uma mesma trilha. A trilha começa fora da cidade. Após dirigir alguns minutos você terá duas entradas, a direita dá acesso ao mirante e rampa de voo livre. A entrada a esquerda é aonde começa a trilha.
      Após uma caminhada de aproximadamente uma hora e meia você avistará a primeira atração. O Poço do Coração e do Coraçãozinho.

       
      Depois dos poços você irá caminhar por mais uma hora até a Cachoeira Véu da Noiva, não será possível ver a sua queda, pois a trilha te leva para cima da Cachoeira. É de lá que você também verá o Complexo da Fumaça ao fundo.

       
      Cachoeira da Serrinha
      Essa cachoeira me lembrou um oásis, após caminhar bastante você encontra um verdadeiro paraíso com sombra e água fresca. Nela é possível descansar e recuperar as forças para continuar a caminhada.

      Cachoeira da Esmeralda.
      Divide o posto de número 1 com o complexo da Zilda, mas talvez ganhe por conta do seu fácil acesso. Há dois jeitos para se chegar até ela, essa trilha que vai eu fiz que vai passando por várias outras cachoeiras ou ir de carro até o ponto inicial da cachoeira, que é uma espécie de bar e restaurante.
      A origem do nome vocês já devem imaginar né? Sua agua quando iluminada pelo sol vira um verde esmeralda belíssimo e dispensa apresentações.

       
      Complexo do Tira prosa.
      A trilha tem início na rua da pousada em que fiquei. Pousada Sena.
      Lembra quando disse que em Carrancas a maior parte dos atrativos são em propriedades particulares? Então, essa é um belo exemplo. Para acessar é cobrado uma taxa de 5 reais por pessoa.
      O complexo é formado por 3 poços. Poço da Canoa, Do Remo e do Pulo.
      Poço da Canoa: é o primeiro poço, a maior parte das pessoas ficam por aqui, pois para acessar os outros dois poços é necessário subir através de trilhas com lama e rochas escorregadias.

       
      Poço do Remo: é o segundo poço, é menor que o primeiro poço, não tem nada de muito diferente, mas é legal conhecer.

      Poço do Pulo: a princípio parece seguir o segundo poço não tendo nada demais, mas se você souber explorar bem, achará a parte que dá origem ao nome e se tiver coragem também irá saltar. Além disso se continuar subindo encontrará um paredão bem bonito.

       
      Lembranças, queijos e compotas.
      Visitar uma cidade mineira e não levar souvenirs e comidas típicas é quase um pecado né?
      A principal loja de lembrancinhas é a Florarte Artesanatos. Ela fica na rua Ezequiel Ribeiro Teixeira. Nela você pode comprar esculturas de carranca de todos os tamanhos.

      Fábrica de queijos, na verdade a fábrica mesmo fica fora da cidade, mas na mesma rua da Florarte há uma loja de queijos e doces, ideal para comprar aquele docinho e trazer para casa.
      Carranca foi um destino que me surpreendeu muito, e positivamente. Não sabia muito antes de ir, na verdade nunca tinha ouvido sobre a cidade e foi uma grata surpresa.
      E para aguçar ainda mais a sua curiosidade sobre Carrancas tem 2 episódios incríveis lá no canal.
       
      Quer mais conteúdos sobre vários cantos do mundo? Então é só acessar www.outrosrumos.com
      Nos siga também no instagram: @outrosrumos

×
×
  • Criar Novo...