Ir para conteúdo

Curitiba e Morretes em 3 dias em Outubro/2016 - Gastos e Fotos


Posts Recomendados

  • Membros

Planejando a viagem

Estava querendo aproveitar um feriado de 3 dias para conhecer algum lugar com minha mãe que tivesse um baixo custo e que fosse próximo ao Rio de Janeiro. Depois de algumas pesquisas, optamos por Curitiba.

 

 

Passagem aérea

Compramos a passagem pela Gol e pagamos R$ 199,50 cada uma pela ida e volta, numa promoção que conseguimos. E ainda parcelamos esse valor em 6x s/juros. Depois uma amiga da minha mãe quis ir conosco também e comprou a mesma passagem de ida e volta por R$ 275,00.

 

 

Hospedagem

Havia reservado um quarto triplo no Hotel Nacional Inn Torres, com café da manhã incluso, por R$ 558,45 para as 3 diárias, mas no valor não estava inclusa a taxa de 10% de serviço, então o total das 3 diárias ficaria por R$ 614,30, ou R$ 204,76 para cada uma de nós. Mas depois cismei de procurar um hotel que não cobrasse a taxa de serviço e alterei a reserva para o Hostel Roma. Pagamos R$ 450,00 pelas 3 diárias com café também, uma diferença de apenas R$ 50,00 para cada uma. Pesquisei os preços para esse hostel através do Trivago e o menor preço que encontrei foi pelo site Expedia. Uma observação importante: o hostel só aceita o pagamento em dinheiro, no momento do check-in.

O Hostel Roma tem uma boa localização, fica a apenas alguns passos do Shopping Estação e a uns 15 minutos de caminhada até a Rodoferroviária, ou apenas 2 pontos de ônibus, para os mais preguiçosos.

O café da manhã é bem simples, mas o suficiente pra começar o dia com a energia necessária.

Tivemos um pequeno problema que foi facilmente resolvido. Depois do check-in, fomos até o nosso quarto. Assim que entramos percebi que não era o que minha mãe e nossa amiga Shirley esperavam. Na verdade, também não era o que eu esperava, pq fiz a reserva de um quarto triplo, amplo, com uma cama de casal e uma de solteiro. E o quarto que recebemos era minúsculo e com 2 beliches. Na mesma hora retornei até a recepção informando que não era o quarto que eu havia reservado e prontamente nos alocaram no quarto correto. Ah, os quartos não tem aquecedor, ar-condicionado e nem frigobar. Apenas um ventilador de mesa. O chuveiro do nosso quarto esquentava muuuuuito bem, apesar de ser elétrico. O hostel disponibiliza um bebedouro com água gelada e natural para os hóspedes. :D

 

Hostel Roma

Endereço: Rua Barão de Rio Branco, 805 – Centro – Curitiba – PR

Tel: (41) 3224-2117

http://www.hostelroma.com.br

 

 

Bate-volta à Morretes

Depois de muita pesquisa sobre essa viagem, achamos que a melhor opção era ir de trem e voltar de ônibus. A viagem de trem pela Serra do Mar é linda demais, porém bem demorada e bem mais cara que a de ônibus. A ida no trem durou em torno de 3h e pouco, pq a velocidade máxima que o trem faz é 40km/h, pra podermos apreciar a paisagem e tal, o que é bem legal, mas na minha humilde opinião, é bom fazer o trajeto apenas uma vez, não perder tanto tempo na volta, economizar um bocado e ainda ter mais flexibilidade no horário, pois a volta de trem é às 3:00h da tarde. Pagamos R$ 108, cada uma, na passagem de ida do trem, classe turística. O valor pode ser parcelado em até 6x sem juros. Compramos a passagem antecipada, através de contato pelo site. Eles te enviam um formulário pra ser preenchido, onde vc escolhe como vai pagar, depósito/transferência bancária ou cartão de crédito. Se quiséssemos voltar no trem, pagaríamos mais R$ 85,00 cada uma na classe turística. Gostamos dessa classe, pois tem poltronas confortáveis, guia turístico e temos direito a um pequeno lanche (1 bebida – água ou refri e uns míseros biscoitinhos... hehehe)

Mais informações sobres valores, pacotes e classes do trem no site da Serra Verde Express http://www.serraverdeexpress.com.br

 

A Viação Graciosa faz o trajeto da viagem de ônibus, tanto pra ida quanto pra volta. Os horários e preços podem ser consultados através do site http://www.viacaograciosa.com.br

Existe um trajeto mais rápido, que vai pela rodovia, e um outro pouco mais demorado que vai pela Estrada da Graciosa. Uma viagem com bastante curva. Os valores da passagem de ônibus são mais atrativos, pagamos R$ 19,56. Mas o ônibus que pegamos na volta não tinha ar-condicionado, e tava um calor cão... hehehe.. mas o trem tb não tem ar, as janelas vão abertas!

 

Ainda existem também vans que fazem o trajeto, parece que custa em torno de R$ 30,00, mas não consegui pegar maiores informações.

 

 

Clima (meados de outubro)

Então, fiz a minha mala com uma semana de antecedência da viagem. Quando consultei a previsão do tempo, estava entre 12ᵒ e 22ᵒ e com previsão de chuva, então levei praticamente só roupa de frio (lê-se: essa temperatura para cariocas, como eu, é quase um frio polar). Quando chegamos na sexta-feira à noite, o tempo estava friozinho (pra carioca), em torno de 15ᵒ. No dia seguinte fez um tempo bem fresquinho, passei o dia só com uma blusa de manga comprida. Mas nos outros dias depois, foi só calor de rachar! Um sol danado de lindo e um calor enorme pra quem estava quase que sem roupa fresca na mala. Chuva? Frio polar? Não vi.... Nos dias quentes, as noites eram frescas. O ventilador do hostel foi o suficiente para nós.

 

 

Relato:

 

14/10/2016 – Sexta-feira:

Viajamos depois do trabalho, nosso voo era às 21:20h. A trajeto do avião entre Rio e Curitiba é bem rápido. Acho que do momento da decolagem até o pouso foi menos de 1:30 de viagem. Já no aeroporto de Curitiba, após pegar as malas, pedi um Uber até o nosso hotel que fica na rua em frente ao Shopping Estação. O valor total da corrida foi de R$ 33,12 (11,04 para cada uma). Como estávamos em 3, usar o Uber foi econômico para nós. Existe uma linha de ônibus executivo que faz o transporte do aeroporto para alguns pontos da cidade de Curitiba. O ônibus custa R$ 13,00 e os horários e pontos de parada podem ser consultados no site: http://www.aeroportoexecutivo.com.br/

 

Chegamos no hostel por volta da meia-noite. Nos instalamos em nosso quarto e fui até a recepção comprar uma água, pois ainda não tinha visto o bebedouro. Paguei R$ 4,00 na garrafa de 1,5l. Depois fomos de banho e cama, pq no dia seguinte nossa viagem ia começar de verdade! ::otemo::

 

Gastos do dia:

Uber para Aeroporto do Rio – R$ 30,27 (10,09 para cada) – trajeto de 35 minutos

Lanche no Aeroporto Rio – R$ 9,00 (Folheado + refrigerante – Café Paleta)

Uber do Aeroporto Curitiba até o Hostel – R$ 33,12 (11,04 para cada) – trajeto 28 minutos

Hostel Roma – 3 diárias – R$ 450,00 (150,00 para cada) – pagamento somente em dinheiro

Água de 1,5l no Hostel – R$ 4,00

 

 

15/10/2016 – Sábado:

A Shirley tem uma amiga que mora em Curitiba, então ela tirou o dia de sábado para nos levar em alguns pontos turísticos da cidade. Como ela tem carro, não gastamos com transporte nesse dia. ::otemo:: A Sônia foi nos buscar no hostel às 10:50h. O primeiro lugar que visitamos foi a Catedral Metropolitana de Curitiba, na Praça Tiradentes. De lá fomos até o Relógio das Flores, ao lado de uma pracinha com alguns mendigos. Depois partimos para a Ópera de Arame, um teatro/casa de show com sua linda arquitetura. Ficamos com muita vontade de assistir um show lá. A bilheteria estava fechada (parece que só abre no final da tarde nos dias que tem algum evento), então pegamos informação com a atendente do café. Ela nos passou a programação, mas não tinha certeza dos valores do ingresso. Disse que eram vendidos através do Disk-Ingresso. Ficamos interessados em assistir um tributo ao Elvis, que ia rolar no domingo à noite. No final do dia, fomos ao Shopping Muller verificar o valor do ingresso, mas estava R$ 160,00 o ingresso mais barato e desistimos. Quando saímos da Ópera de Arame demos de cara com uma lojinha que vende Licor de Merda. É isso mesmo, o nome da bebida é licor de merda. É uma bebida portuguesa à base de leite, baunilha, cacau, frutas cítricas e canela. A garrafa do licor custa R$ 250,00 se eu não me engano. :shock: Tomei uma dose no valor de R$ 15,00, e daí a gente ganha o copinho e um adesivo da loja.

A fome começou a bater e a Sônia nos levou para almoçar no restaurante Madalosso, no bairro Santa Felicidade. ::otemo:: Vamos falar do Madalosso. O estacionamento do restaurante é imenso, quando olhei a fachada do restaurante, aquela imensidão e lindeza toda, logo pensei “to fu.... vou pagar os olhos da cara”. ::lol3:: Parece que o restaurante é o maior da América Latina, tem capacidade para muitas mil pessoas e é dividido em vários salões com nomes de países. Até então não tinha noção do que nos aguardava. O buffet é liberado, eles vão passando e oferecendo as opções, e quando você menos espera, a mesa está cheia de comida. E que comida!!! Uau... Típico em comida italiana, comemos massas maravilhosas, frango, carne, polenta... Nós achamos a comida maravilhosa. No final de tudo, saiu a R$ 57,53 por pessoa, preço já com a bebida e o serviço. O buffet custa R$ 46,00. Não é valor que mochileiro gosta de pagar, mas pelo padrão do local e pela comida oferecida, achei que foi muito bem pago! Aqui no Rio de Janeiro, jamais conseguiria comer tão bem pagando isso. Com a barriga bem cheia e satisfeitíssima, saímos do Madalosso e fomos até a Adega Durigan, outra sugestão da Sônia, ainda em Santa Felicidade e perto do Madalosso. Lá degustamos uns vinhos muito gostosos (vou logo avisando que não entendo nada de vinhos, gosto mesmo é dos que são docinhos... mas a Shirley adora e entende bem, e ela provou, então é isso que importa... rs). Trouxe alguns para dar de presente e minha mãe trouxe um espumante para ela. Achei os preços bem legais. Eles também vendem frios e doces. Depois fomos para o Museu Oscar Niemayer, mais conhecido como Museu do Olho, por conta do seu formato. Pagamos R$ 12,00 para entrar no museu. Algumas obras apreendidas na operação Lava-Jato estão expostas lá, e tivemos o prazer de conhecer. O museu é bem grande, bonito e tem muitas exposições. Se tiver mais tempo, vale visitar com calma, pois tem muita coisa pra se ver. Mas eu ainda queria ir no Parque Tinguí, visitar o Memorial Ucraniano, pois seria o único dia que poderia ir, pois o memorial não abre às segundas e no domingo íamos para Morretes. Então apressamos a visita ao museu. Mas a Sônia confundiu os memoriais e achou que eu queria ir no Polonês, que fica no Bosque do Papa e nos levou até lá. Claro que não fiquei chateada com ela, já estava sendo tão gentil. Mas também valeu a pena, o Bosque é muito bonito e agradável.

De lá, partimos ainda para o cartão postal de Curitiba, o Jardim Botânico. Chegamos já no final da tarde e ainda com a noite chegando, o lugar é incrível de lindo. Andamos por lá, fomos na estufa, mas pelo horário o Jardim das Sensações não estava mais aberto.

Depois a Sônia nos levou para jantar no Restarurante Peixinho. Mas gente, vou falar, não sei quantos quilos engordei em Curitiba, pq comi muito. Pedimos um filé de tilápia acompanhado de arroz branco, salada e polenta frita. Mas que comida maravilhosa e muito bem servida. Estávamos em 6 e pedimos 3 porções desse prato... comemos até não aguentar mais e ainda sobrou uma boa quantidade de comida. Mais um lugar que recomendo ir comer. A comida com bebida e serviço ficou em R$ 40,00 por pessoa. Depois voltamos para o hotel e fomos dormir.

 

Gastos do dia:

Licor de Merda (dose + copinho) – R$ 15,00

Almoço Madalosso (buffet + refrigerante + serviço) – R$ 57,53 por pessoa

Adega Durigan – Vinho Seco R$ 25,00 / Vinho suave R$ 14,00 / Espumante R$ 29,00

Museu do Olho (entrada) – R$ 12,00

Janta Peixinho (comida + refrigerante + serviço) – R$ 40,00 por pessoa

 

  • Restaurante Madalosso
    Av Manoel Ribas, 5875 - Santa Felicidade, Curitiba

 

  • Restaurante Pexinho
    Rua Frei Orlando, 690 - Jardim Social, Curitiba

 

DSC02509.JPG.19c1a70710b6875dbdd150e580cadc1d.JPG

 

DSC02513.JPG.00a37935ffb131d872c4a184e4c28325.JPG ::lol3::

 

DSC02537.JPG.d05cbfa6dfbda9cc9a8939868b8d398e.JPG

 

DSC02566.JPG.ad0bae6d268a5e60592d0563ccada5a8.JPG

 

DSC02574.JPG.1f66dcb174c696fc54b19e0157d291ea.JPG

 

 

16/10/2016 – Domingo:

Dia reservado para o passeio até Morretes, por conta disso acordamos bem cedo, a partida do trem é as 8:15h da matina. A rodoferroviária ficava a uma caminhada de uns 20 minutos do hostel, mas foi bem tranquilo. Saímos por volta de 7:30h. Como já tínhamos comprado a passagem do trem através de contato por e-mail, tínhamos que retirar a passagem na loja da Serra Verde que tem na rodoferroviária. Não tinha fila pra pegar a passagem, só uma fila pro trem, que tava andando rápido. O vagão e lugar no trem são marcados. Nosso vagão era o primeiro e nossa guia era muito bacana e animada. Vagão com poltronas bem confortáveis. A viagem só começa a ficar interessante depois de quase 1h, pq o início é mto zona urbana e tal. Mas quando entramos na Serra do Mar, toda a espera faz vale a pena. É uma viagem lindíssima e a guia vai informando tudinho sobre o trajeto, até os lados da janela que devemos olhar nos momentos certos. Chegamos em Morretes por volta de 11:30h e partimos logo para a Rodoviária para comprarmos a passassem de volta do ônibus. Uma caminhada de 15 minutos até lá. Como a Shirley enjoa em Serra, compramos a volta pela rodovia mesmo, fora que a duração da viagem é um pouco menor. Pegamos a volta de 14:45h, pq Morretes é uma cidade bem pequena, mas acho que a volta num horário um pouco mais tarde deixa tudo menos corrido. Fomos para a zona gastronômica da cidade, em busca de um local para comermos o tal Barreado, prato típico local. Uma carne que cozinha durante 24h. Paramos no restaurante Casa do Rio/My House, pois vimos o selo do TripAdvisor. Um ótimo restaurante, serviço excelente. O tal do barreado tava bem gostoso e tal, tempero bom, mas achei uma comida normal. O restaurante tem uma vista panorâmica para um rio bem bonito que corta a cidade. E ainda disponibiliza um deckzinho para apreciar a bela paisagem local. Depois do almoço demos uma rápida volta na cidade, vimos algumas lojinhas de artesanato e nos apressamos para pegar o ônibus de volta para Curitiba. Apesar do grande calor no ônibus, dormi praticamente a viagem inteira, torno de 1:30h, então não vi como é o trajeto. Rs

De volta ao hostel, eu e Shirley fomos até o Shopping Estação para conhecer o Museu Ferroviário, e mamys preferiu ficar descansando. Um museu pequeno, mas bem legal, pois eles preservaram uma parte original da antiga estação de trem. A noite fomos até o apartamento da Sônia e comemos uma pizza.

 

Gastos do dia:

Trem para Morretes – R$ 108,00 para cada

Ônibus volta Curitiba – R$ 19,56 para cada

Almoço Morretes – Casa do Rio – R$ 51,40 para cada

 

DSC02676.JPG.e3a0d14b0dac26f7940e2cedd55c3e02.JPG

 

DSC02701.JPG.54bcf97b8ffed71368f1c7b7020a0b46.JPG

 

IMG-20161016-WA0004.jpg.5c2afd83464df8b8cae90bbc3a27fbeb.jpg

 

DSC02722.JPG.795f9bcf93ba60b6a0268773b20d6b40.JPG

 

DSC02723.JPG.a7cac1fa87770eec178e87a8a6c99f46.JPG

 

 

17/10/2016 – Segunda-Feira:

Nosso voo de volta era às 18:05, então tínhamos até o início da tarde para conhecer um pouco mais de Curitiba. Saímos cedo do hotel com a intenção de visitar alguns parques da cidade. Fizemos tudo de Uber, pq apesar de Curitiba ter um conhecido sistema de ônibus, nas falaram que nem sempre é tão simples se locomover através dele, pode ser um pouco demorado e não tínhamos muito tempo a perder. Fomos primeiro ao Parque Tanguá. O motorista do Uber nos informou que o parque era pequeno e rápido de conhecer, cerca de 10 a 15 minutos, e disse até que, se quiséssemos, ele ficaria nos esperando para prosseguir a outro lugar depois. Preferimos liberá-lo para podermos conhecer com calma. Quando vimos o parque, de fato achamos bem pequeno e nos arrependemos de tê-lo dispensado. O lugar tinha uma vista bonita e tal, mas não estávamos conformadas que era só aquilo. Então a Shirley resolveu se informar e descobrimos que o parque não era só aquilo. Descemos uma ladeira pela lateral do parque por uns 15 minutos e uma bela surpresa nos esperava. Um lugar lindo de morrer, e olha que e nem percorremos todo o caminho do local. Depois subimos devagar e chamamos um novo Uber. A ideia, dessa vez, era ir até o Parque Tinguí. O motorista do Uber nos levou até lá, mas não paramos, pq ele disse que havia um outro parque, o Barigui, que era mais bonito e muito mais frequentado e tal, e acabamos decidindo ir pra lá. De fato era um local muito bonito, cheio de patos e capivaras gigantes, mas ficamos com a sensação que deveríamos ter ficado mesmo no Tinguí, mas já estávamos no Barigui e não teríamos mais muito tempo para voltar lá. Entramos num barzinho do Barigui e tomamos uma cerva gelada, apreciamos um pouco da paisagem e já voltamos para o Hostel. Fizemos o check-out, deixamos nossas coisas no hotel mesmo e fomos até o Shopping Estação almoçar. Paramos numa rede de fast-food de comida japonesa, chamada Wiki Maki. Depois voltamos ao hotel para pegar nossas coisas, pegar outro Uber e partir para o aeroporto, pois nosso feriado e nossa passagem por Curitiba se aproximava do fim, infelizmente.

 

Gastos do dia:

Uber Hostel para Parque Tangua – R$ 22,97 (7,65 para cada) – trajeto de 28 min

Uber Parque Tangue p/ Tingui e depois Barigui – R$ 28,94 (9,65 para cada) – trajeto de 32 min

Cerveja – R$ 13,00

Uber Parqui Barigui para Hostel – R$ 17,03 (5,67 para cada) – trajeto de 22 min

Almoço – R$ 35,75 para cada

Uber Hostel para Aeroporto – R$ 38,96 (12,99 para cada - preço dinâmico 1.4x) – trajeto de 25 min

 

DSC02729.JPG.e29b27d87894c6fd9cb2deca88482b39.JPG

 

DSC02739.JPG.27f4fef38a4613a4af7271f968b1cba5.JPG

 

DSC02756.JPG.0562c5037dc8668648fce10c776d1251.JPG

 

DSC02779.JPG.7eac0c6d942b004b28514418ad87fec4.JPG

 

IMG-20161017-WA0007.jpg.e4fb781d52c0187f8f69480616a8beaa.jpg

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

×
×
  • Criar Novo...