Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Carol Carrijo

Trilhas em El Chaltén/El Calafate: 10 dias sozinha na Patagônia Argentina (out/2016)

Posts Recomendados

Oi, gente! Essa viagem foi feita em outubro de 2016 (de 7 a 17/10), com 7 “dias líquidos” para passear por El Chaltén e El Calafate. Foi uma viagem surreal, de tanta paisagem linda, de tirar o fôlego! O objetivo da viagem foram as trilhas que essa região espetacular oferece, que não necessitam de guia nem taxas (as que eu fiz; com exceção do icetrekking). As trilhas em El Chaltén são bem demarcadas, dificilmente alguém se perderia...não vejo como! Tem várias bases de acampamento dentro do parque, mas como eu não me organizei pra acampar, optei por voltar todos os dias e dormir em El Chaltén. Deve ser muito legal acampar lá! Vou colocar o roteiro, os gastos e, no final, o relato. Eu já havia viajado sozinha antes, então, estava bem tranquila quanto a esse fato e devido à região ser convidativa a isso também, né?! Ah, eu não falo espanhol e isso não foi um problema. Qualquer dúvida podem perguntar que eu esclarecerei o que eu souber e lembrar!

 

 

 

 

Muito bom relato mesmo sensacional, foi indispensável pra mim montar o meu! Obrigado.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Maravilhoso o seu relato e muito inspirador. Pq gostaria de ir para algum lugar frio em Outubro e dessa vez estou sem cia. Ler sua experiência me motivou a procurar mais a respeito e até a fazer esse ano mesmo.

 

Uma dúvida sobre as caminhadas no gelo pq não tenho experiência: tenho bota de trilha a Timberland, mas não tenho esses grampos de neve. Vc acha que dá pra usar somente a bota ou eu teria que adquirir esses grampos à parte? Outra dúvida: por não haver necessidade de guia nos percursos, vc se sentiu insegura em algum momento ou foi totalmente aproveitável?

 

Obrigada

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sensacional, Carol!

 

Estou me baseando totalmente no seu relato, irei pra lá em dezembro agora! Farei El Calafate e El Chalten também!

 

Algumas perguntas:

 

1) Sobre o calçado, eu sempre fiz trilha com tênis esportivos normais. Não consegui identificar nas suas fotos se estava com botas impermeáveis ou tênis normais de caminhada são suficientes. Já ouvi de tudo, que sim, que não, mas como farei as mesmas trilhas que você, gostaria do seu feedback. Vale lembrar que irei no verão, onde estará menos úmido e portanto a chance de ter lama nas trilhas de Chalten são menores!

 

2) Blusas corta-vento são essenciais mesmo né? Tenho bastante roupas de frio, mas outra vez, ir em dezembro ("verão" deles) me faz pensar que as impermeáveis/corta-vento não são tããão essenciais. O que você acha?

 

Inspirador teu relato e muuuito obrigado pelas dicas e links postados! Ansiosíssimo pra minha viagem! ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sensacional, Carol!

 

Estou me baseando totalmente no seu relato, irei pra lá em dezembro agora! Farei El Calafate e El Chalten também!

 

Algumas perguntas:

 

1) Sobre o calçado, eu sempre fiz trilha com tênis esportivos normais. Não consegui identificar nas suas fotos se estava com botas impermeáveis ou tênis normais de caminhada são suficientes. Já ouvi de tudo, que sim, que não, mas como farei as mesmas trilhas que você, gostaria do seu feedback. Vale lembrar que irei no verão, onde estará menos úmido e portanto a chance de ter lama nas trilhas de Chalten são menores!

 

2) Blusas corta-vento são essenciais mesmo né? Tenho bastante roupas de frio, mas outra vez, ir em dezembro ("verão" deles) me faz pensar que as impermeáveis/corta-vento não são tããão essenciais. O que você acha?

 

Inspirador teu relato e muuuito obrigado pelas dicas e links postados! Ansiosíssimo pra minha viagem! ;)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi @kely.alves ! Mil desculpas pelo atraso! Não sei se você  vai agora em Outubro, mas se ainda valer: o grampos pro ice trekking estavam inclusos no passeio. Geralmente os passeios que tem trilha nas geleiras incluem esse acessório. São essenciais sim para a geleira. Também já vi uns americanos terem um modelo mais simples para usar em neve mesmo, sem ser geleira, acho que para eles que vivem em regiões nevadas deve ser comum terem uns como acessório padrão dos calçados, heheh. Sobre me sentir insegura ou não, como eu me informei bastante sobre a trilha e os trechos antes de ir, não me sentir insegura não! Vi que era bem sinalizado e que não correria risco de me perder. Se você se sentir insegura em alguma trilha, você pode procurar tracklogs de pessoas que já fizeram e baixar algum APP que funciona offline, apenas com o GPS ligado. Claro que nem sempre o sinal funciona bem e às vezes pode não ser tão preciso, mas é uma ferramenta que pode ajudar, já que a maioria não dispõe de um aparelho de GPS  mesmo ou às vezes não sabem usar. Esses apps quebram um galho. Mas no caso de El Chaltén, realmente não precisa!! Só o mapa deles já é suficiente, lá é  muito bem sinalizado. O que é importante é ter noção do ritmo de trilha e duração da trilha, paradas, descansos, trechos restantes, etc, algo que é variável para cada um.

On 12/07/2017 at 10:08 AM, kely.alves said:

Maravilhoso o seu relato e muito inspirador. Pq gostaria de ir para algum lugar frio em Outubro e dessa vez estou sem cia. Ler sua experiência me motivou a procurar mais a respeito e até a fazer esse ano mesmo.

 

Uma dúvida sobre as caminhadas no gelo pq não tenho experiência: tenho bota de trilha a Timberland, mas não tenho esses grampos de neve. Vc acha que dá pra usar somente a bota ou eu teria que adquirir esses grampos à parte? Outra dúvida: por não haver necessidade de guia nos percursos, vc se sentiu insegura em algum momento ou foi totalmente aproveitável?

 

Obrigada

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oiii @victoralex ! Desculpe a demora!!! Eu recomendo um calçado de trilha que cubra o tornozelo, pelo menos uma bota de trilha  de cano médio. Lá é região montanhosa e é um local onde facilmente você pode virar o pé. Claro que em certos trechos, não em tudo... então é bom cano médio ou  alto para evitar esse problema.

Quanto à impermeabilidade e aos ventos, o verão na patagônia é o período em que há mais ocorrência de chuvas e também é quando os ventos são mais intensos!! Então, se você vai no verão, com certeza leve um corta vento!!! 

As botas impermeáveis aumentam a chance de manter seus pés secos e isso diminui a probabilidade de atrito afetar a pele e gerar bolhas. A minha é um simples com tecnologia Novadry http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/calcados-femininos/calcados-de-trilha-leve-na-natureza/calcado-feminino-impermeavel-trilha-nh-arpenaz-100-mid-quechua?skuId=1547030 
O meu corta vento é praticamente uma simples capa de chuva, não é um Anorak que tem função térmica também não, então serve como corta-vento/capa impermeável para situações de verão também. Lá na patagônia, como também precisava da função térmica no período que fui, o ideal seria um Anorak, mas eu usava uma boa segunda pele e um casaco quentinho debaixo do corta vento , que era esse: http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/roupas-femininas-de-trilha-e-trekking/camada-3-jaqueta-impermeavel-trilha-leve-tempo-quente/casaco-de-chuva-impermeavel-trilha-rain-cut-mulher-rosa?skuId=2024402
Eu tinha uma calça impermeável/corta vento também. Não tinha luvas corta vento e fez falta! O vento lá pode ser surreal e olha que na época que fui nem era época de ventos intensos. Não pense que o verão da Patagônia condiz com a ideia de verão hehehehe.

Dica: Um site que eles usam muito lá para checar a previsão do tempo  e outras estatísticas é o WindGuru. Se não conhecer, dá um olhada direitinho, fuça o site e tal, ele pode ser difícil de entender a primeira vista , é uma ferramenta muito utilizada em "esportes radicais" e usa diferentes modelos climáticos e raio (km). Além disso, tem localidades com estatísticas oficiais e localidades não oficiais,  que  "qualquer um" pode adicionar;  de certa forma isso, é bom porque dá para ter medições mais exatas, de quem está/vive realmente no local.
por exemplo: Laguna de los Tres https://www.windguru.cz/408847 e Laguna Torre https://www.windguru.cz/408848
Mas, o pessoal lá de El Chaltén, onde você se hospedar, com certeza vai saber te ajudar se é um bom dia dia ou não para fazer um ataque às montanhas, te informar do tempo do dia ou coisas do tipo.

Além do windguru, um site que também utilizo bastante para ver duração do dia, hora da aurora/crepúsculos e médias climáticas é o Time and Date, só que, muitas vezes, ele usa aproximação e não inclui a realidade de certa região. El Chaltén por exemplo, busca uma localização 360 km distante... https://www.timeanddate.com/weather/@6690180/climate
Ah, e é sempre bom ter em mente que a patagônia é uma região em que pode ocorrer as 4 estações em um único dia!!!

 

On 18/07/2017 at 3:14 PM, victoralex said:

Sensacional, Carol!

 

Estou me baseando totalmente no seu relato, irei pra lá em dezembro agora! Farei El Calafate e El Chalten também!

 

Algumas perguntas:

 

1) Sobre o calçado, eu sempre fiz trilha com tênis esportivos normais. Não consegui identificar nas suas fotos se estava com botas impermeáveis ou tênis normais de caminhada são suficientes. Já ouvi de tudo, que sim, que não, mas como farei as mesmas trilhas que você, gostaria do seu feedback. Vale lembrar que irei no verão, onde estará menos úmido e portanto a chance de ter lama nas trilhas de Chalten são menores!

 

2) Blusas corta-vento são essenciais mesmo né? Tenho bastante roupas de frio, mas outra vez, ir em dezembro ("verão" deles) me faz pensar que as impermeáveis/corta-vento não são tããão essenciais. O que você acha?

 

Inspirador teu relato e muuuito obrigado pelas dicas e links postados! Ansiosíssimo pra minha viagem! ;)

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Alan karleno
      Fala Mochileiros..
      Procuro dicas para aperfeiçoar o meu roteiro e a quantidade de dias que se faz interessante para cada local. Planejo o roteiro entrando pela Argentina (buenos Aires), saindo pelo Chile (Santiago), em junho de 2020. Tenho 25 dias disponíveis. 
      Vôo. Teresina & buenos Aires (buenos Aires 3 dias).
      Vôo. Buenos Aires & Bariloche (Bariloche  + Villa la angostura 5 dias). 
      Vôo. Bariloche & Buenos Aires e Buenos Aires Ushuaia. (Dia para viagem). 
      Vôo. Ushuaia & El Calafate (4 dias El Calafate).
      Ônibus. El Calafate & Puerto Natales (5 dias Puerto Natales + Parque torres del paine). 
      Ônibus. Puerto Natales & Puta Arena (2 dias Puta Arena).
      Vôo. Punta arenas & Santiago ( 4 dias Santiago) + VALLE NEVADO ou FARELLONES.
      Vôo. Santiago & Teresina. 
      1 dias para emprevisto.
      Quero aproveitar ao máximo o tempo em viagem.
      Desde já agradeço pela atenção.
      Bora Mochila..
       
       
       
       
       
       
       
    • Por Alexandre Cabral
      Gostaria de deixar o meu primeiro relato com a certeza de que ainda viram muitos outro!
      Como nos concentramos apenas em Ushuaia, por questão de logística, pois não tinha voos diretos de Ushuaia para Calafate nesse período específico, decidi deixar meu relato do ponto de vista de alguém que tentou aproveitar ao máximo o que Ushuaia tem a oferecer. 
      Poderia ter economizado muito mais do que o fiz, mas como a maioria das viagens de ultima hora, paguei um preço a mais. O fato de ter ido em baixa temporada, amenizou um pouco a situação. Minha viagem foi no começo de maio/2019 e durou uma semana. Comprei pacote aéreo (aerolíneas) + hotel pela decolar. O voo saia de São Paulo para Ushuaia com escala de 6h em Buenos Aires e com troca de aeroporto, pois voos internos são operados no Aeroparque. A aerolíneas disponibiliza transfer gratuito, é só entrar no site deles ir em: serviço ao cliente -> serviço de transfer -> preencher seu sobrenome, o código de reserva e e-mail, dai você recebe os vouchers por e-mail tanto o de ida quanto já o da volta em QR code, é só apresentar na hora de pegar o transfer. No site tem os horários que, se não me engano, é a cada hora, o transfer é operado pela empresa Manuel Tienda León.
      Os passeios que cotei ainda estando no Brasil estavam muito caros e decidimos olhar os preços quando chegamos lá, uma vez que, sendo baixa temporada, não teríamos o risco de ficar sem vaga. Negociando diretamente com a agência, o preço é totalmente diferente, muito mais barato, fechamos todos os passeios com a Brasileiros em Ushuaia que montou um roteiro de passeios de acordo com nossa disponibilidade. Com exceção da Expedição Off Road 4x4 + caiaque (que é opcional, mas vale a pena), dos outros passeios que fiz, não era realmente necessário fazer por agência. Lembrando que, certos passeios, são feitos em determinada época do ano e outro são feito o ano todo.
      1. Letreiro
       
      1º Dia - Chagamos as 8h e pegamos o transfer, que já estava incluso, até o hotel, ficamos no Hostal de Bosque, nos instalamos e fomos ver os passeios, fechamos tudo já no primeiro dia, mas lembrando que durante a viagem foi possível rever a ordem dos passeios para a que melhor nos atendesse. Devido ao cansaço, ficamos pela cidade conhecendo alguns ponto turísticos com o letreiro, a avenida San Martín que é a principal e é onde fica tudo e aproveitamos para visitar o museu marítimo e presídio. Para fazer a visita no Museu, é preciso pagar a entrada, estando la dentro pudemos explorar as galerias onde tinha as exposições e mais a frete o presídio, seus anexo e as selas. Cada sela conta um pouco da história do lugar com fatos, representações dos presidiários que passaram lá. Dentre os anexo, há um que esta preservado como foi deixo a anos e a sensação de entrar lá é surreal, vale muito a pena a visita.  A noite fomos relaxar no pub Dublin que é sempre cheio de gente e um dos melhores bem estilo Irlandês.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                
      2. Placa Ushuaia FIn del Mundo                 
       
      2º Dia - Trem do Fim do mundo + Parque Nacional Terra del Fuego - Da pra pegar um táxi e ir para a plataforma do trem, comprar o ticket e fazer o passeio tudo por conta, depois para o parque precisa outra condução. O trem em si é bem simples mesmo, mas o que vale a pena é a paisagem pelo caminho, realmente parece que se esta dentro de um filme. O trem faz uma parada e é possível descer tirar fotos e explorar um pedacinho do lugar. Na entrada ganhamos um fone de ouvido  e durante todo o trajeto, é possível escutar sobre a história dele, em vários idiomas. No parque nacional, vemos alguns lagos, entramos na floresta e caminhamos até um café que tem um pouco mais acima onde a vista é incrível e é possível degustar um chocolate quente maravilhoso. Nesse mesmo passeio, foi ao correio do fim do mundo, tem que dar sorte de ele estar aberto, pois os horários de funcionamento são meio bagunçados. Demos sorte de achar aberto e pudemos carimbar o passaporte com o selo de lá, o lugar é em interessante, vende cartão postal e funciona como um correio normal.

      3. Passeio no trem do fim do mundo

      4. Parque Nacional Terra do Fogo

      5. Correio do Fim do Mundo
       
      3º Dia - Glaciar Martial + Bar de gelo - Para o glaciar é só pedir um táxi até a casa de chá que fica no pé do glaciar e de lá da pra subir tranquilo. Como era outono, a pista de esqui na estava aberta, por isso dava para subir o glaciar por ela. A caminhada até a parte de cima não é pesada e é tranquila de fazer e mais uma vez a vista surpreende em cada cantinho daquele lugar. O bar de gelo é tipo uma câmara fria a -20ºC quer server bebida durante 20 min, não achei muita graça, da pra passar sem, mas como fazia parte da experiência, la fomos nós.

      6. Glaciar Martial

      7. Bar de Gelo
       
      4º Dia - Trekking Laguna Esmeralda - Para mim que nunca tinha feito trekking foi muito bom ter ido com a agência, mas pra quem já é acostumado, é o mesmo esquema, táxi ate a entrada e de la segue até a laguna. Esta sinalizado e sempre tem gente por conta fazendo o trajeto. É uma caminhada de 4h ida e volta, passamos perto de represa de castores, dentro do bosque, lugares com lama, riachos, até chegar na laguna é um pouco cansativo então é bom reservar um dia para esse passeio.

      8. Laguna Esmeralda
       
      5º Dia - Navegação Canal Beagle - No porto tem as empresas que vendem o ticket para a navegação, que se não me engano é de manhã e a tarde. Também tem que pagar uma taxa no porto na hora do embarque, não me lembro o valor mas não é nada absurdo. Vimos o O Farol Les Eclaireurs, conhecido com o farol do fim do mundo e ilhas com leões marinhos e aves, não era época dos pingues, então de 
      9. Farol Les Eclaireurs (Farol do Fim do Mundo)
       

      10. Colonia de Aves no Canal Beagle 
       
      6º Dia - Expedição Off Road 4x4 + caiaque sunset - É uma passeio noturno, vale muito a pena, o caiaque como já disse, é opcional, mas é muito legal o passeio e vale a pena também. De dois em dois, entramos no caiaque e remamos no lago escondido seguindo o guia, o fundo do lago é cristalino e incrível, ficamos até o pôr do sol admirando a vista. Depois voltamos a rota adentrando a uma floresta já a noite e paramos perto do lago fagnano. O passeio termina com um churrasco numa clareira no meio do floresta, com direito a fogueira e marshmallow. É uma ótima maneira de fechar a viagem com chave de ouro. 
       
      11. Lago Escondido

      12. Caiaque sunset, Lago Escondido

      13. Lago Fagnano

      14. Churrasco e Marshmallows
       
      7º Dia - Foi o ultimo dia então tiramos para comprar algumas lembrancinhas, como tinha nevado nas montanhas, pegamos um táxi e voltamos ao glaciar para ver como estava e era outra paisagem tudo branquinho de neve.
       
      8º Dia - Pegamos o transfer as 07h e fomos para o aeroporto pegar o voo de volta.
       
       
      Qualquer dúvida, estou as disposição! O Post ainda precisa ser melhorado, qualquer sugestão é bem vinda! 😃
       
    • Por Antonio Domenico
      Olá pessoal, esta será a minha primeira viagem fora do país, meu inglês é bem fraco e espanhol é apenas o que eu aprendi assistindo a Usurpadora e Maria do Bairro kkk, da um pouco de medo, mas let it go!
      Vou ir deixando registrado aqui o que estou planejando para o meu mochilão, talvez sirva de ideia para algumas pessoas e super aceito dicas também. Muitas coisas do que eu estou planejando tem como referência depoimentos e dicas que li na internet.
      As passagem de avião pesquisei pelo app KAYAK, o app mostra os dias mais baratos para viajar e isso ajudou bastante. Também fazei viagem de ônibus, deixarei o link dos locais que comprarei as passagens.
      Trajetos:
      Avião Dia 24/02 - São Paulo (GRU) ---> Buenos Aires (EZE)  chegada 09:55am 
      Dia 27/02 - Buenos Aires (AEP) ---> Ushuaia (USH) chegada 08:10am
       
      Ônibus 29/02 - Ushuaia ---> Punta Arenas  55,37 DÓLARES 
      Saída 9am 
      Chegada 19:30 pm  
      29/02 - Punta Arenas ---> Puerto Natales 11,88 DÓLARES 
      Saída 21pm 
      Chegada 00:15 am 
      03/03 - Puerto Natales ---> El Calafate 23,72 DÓLARES  
      Saída 7:30 am 
      Chegada 13:30 pm  
      06/03 - El Calafate ---> El Chalten
      Saída 8 am 
      Chegada 11am  
      10/03 - El Chalten ---> El Calafate 152,38  reais
      (ainda vou decidir o horário)
       
      Avião  10/03 - El Calafate (FTE)  --> São Paulo (GRU)
      As passagem de avião ficaram em torno de 1860 reais incluindo uma bagagem de mão e uma mala.
       
      Hospedagem 
      Eu escolhi hostels pelo booking, dando preferência para os que serviam café da manhã e eram próximos de rodoviárias.
      Agora só preciso me organizar para fazer um roteiro de passeios e trilhas.
       
       
       
       


×
×
  • Criar Novo...