Ir para conteúdo

Bolívia e Perú (Jan-Fev/2010)!


Posts Recomendados

  • Membros

Aeeeeee!!! Valeu Sérgio! Espero que você goste do resto...

 

 

Arequipa

 

Depois de doze dias pirando em Cusco decidimos ir para Arequipa. Eu estava bem interessado em conhecer o Cañon Del Colca, o cânion mais profundo do mundo!

 

Arequipa é uma cidade massa demais! É a segunda maior do país, só perde pra Lima. Ficamos no albergue “St. Lázaro Lodge”, a umas 4 quadras da Plaza de armas. Pra quem gosta de albergues menores e mais tranqüilos esse é ideal. O dono, Nacho, é muito gente boa e tratou a gente muito bem. S./15 por pessoa e pode usar internet à vontade e cozinha liberada.

 

Se eu não me engano chegamos lá numa sexta. Fechamos para fazer o trekking no Cañon Del Colca na segunda. Fizemos com a “Peru Andes Expedition”, 3 dias de trekking, transporte e com refeições e hospedajem inclusa, além do boleto necessário para entrar no cânion por s./200. Meio caro. O passeio vale a pena, mas depois eu falo dele.

 

Arequipa tem um centro histórico muito legal e um comércio de cidade grande. Andamos muito pela cidade. Para variar, não visitamos seu principal ponto turístico, o mosteiro de Santa Catalina. E passávamos por ele toda hora, mas para entrar tem que pagar s./30.

 

A noite de Arequipa é do nível da de Cusco, mas tem que pagar pra entrar e pra beber. E é caro!

hAIUhaIUHiauHiuahiaUHiauhaIUhaIUhaIUhaIuhaIuhaI

Há uma rua cheia de boates e barzinhos. A noite ferve! Lá tem menos turista do que em Cusco, tem bastante, mas é que em Cusco SÓ tem turista!!! A galera peruana ficava de cara comigo e com o Lucas aterrorizando. Primeiro que eu só ficava descalço, chegava de chinelo e escondia ele em algum lugar. Segundo que eu tenho 1,97m de altura, bastante coisa até pro Brasil, pro Perú então eu era um monstro, tive que usufruir muito da ajuda dos meus parceiros “meio fio”, “degrau” e “cadeira” por lá pra não acabar com um torcicolo!

E eu e o Lucas dançávamos muito. Toda hora subindo no balcão. Teve barzinho que tava todo mundo sentado conversando de boa e a gente chegou escandalizando dançando em cima do balcão. Até bebida a gente ganhou!

AIUhiaUHiauHiauhiuahaiuhaiuhaIuhaIuhaiaHiuaHiuaHiuahaihai

 

Passamos o sábado e o domingo conhecendo a cidade e rachando bastante... uma beleza! Na madrugada de domingo para segunda então o microônibus que iria nos levar até Cabanaconde, a cidade início do trekking, nos pegou no albergue. Deixamos os mochilões com Nacho e fomos só com mochila pequena.

 

De manhã fomos no mirador “Cruz Del Condor”. Mas não vimos nenhum condor, uma pena, mas parece que no verão é raro eles aparecerem. Mas mesmo assim a vista é animal! Os penhascos são tão grandes que parece que colocaram um painel na sua frente com uma foto, parece uma montagem. Aquilo é muito impossível, que lugar doido!!!

 

20100324025906.JPG

 

Fomos então até Cabanaconde. Tomamos café da manhã e partimos pra caminhada! No primeiro dia se desce todo o cânion, umas 3 horas e meia até um vilarejozinho lá em baixo que tem 25 habitantes! A trilha é bem acidentada, bastante pedra pontuda, mas eu tava lá de chinelão, ou a pé quando possível! A guia (sim! “a” guia! Uma mulher guiando sete homens para um vilarejo no meio do nada... e com um shortinho...) falou que nunca tinha visto alguém fazer isso e quis até tirar foto. Mas eu garanto, a pé era melhor do que com a bota desgraçada!

hAIUhaIUHiuaHiuahihaihaIuhaIUhaIUhaIuhaIuA

20100324030004.JPG

 

Pra quem gosta de contato com natureza e caminhadas eu acho que esse passeio é uma boa! Eu curti muito, a paisagem é de outro mundo. Uns paredões imensos te acompanham, além do riozinho passando lá em baixo.

20100324030057.JPG

20100324030159.JPG

 

Chegando lá embaixo dá pra tomar banho no rio. Depois se anda mais um pouco até o vilarejo. Chegamos lá um pouco mais de meio-dia e ficamos lá a tarde toda, e dormimos lá também. Se pode fazer também esse trekking em 2 dias, nesse caso em vez de parar aí, só almoça e segue caminho. Mas o preço é quase o mesmo e fica bem mais cansativo. A meu ver um trekking não é uma corrida. Pelo contrário, quanto mais calma e tempo pra aproveitar melhor. Curtimos todos os lugares sem pressa e sem estarmos exaustos. Essa noite no vilarejo foi inesquecível. Estávamos lá embaixo, aquela sombra negra engolindo a gente. O “albergue” não tinha luz, os quartos eram iluminados com velas. Houve uma circunstância que aconteceu ali, naquela noite, que marcou forte, mas eu ainda estou pensando em como contar ela...

 

No outro dia caminhamos mais três horas até um Oasis. Um lugar cheio de piscinas e vegetação muito verde, bem paradisíaco.

20100324030302.JPG

 

Passamos mais uma tarde ali, e uma noite também. Esse lugar era bem roots, o chão do quarto era de terra, e nem vela tinha!

20100324030401.JPG

 

Fizemos uma fogueira de noite e juntamos com todos os turistas que estavam lá. Nada comparado com ilha do sol, mas deu pra se divertir!

 

No terceiro dia o bicho pega, acordamos 5 horas da manhã e sem comer nada subimos umas 4 horas até voltar para Cabanaconde, a cidade de onde começamos. O trajeto foi um circulo, terminou onde começou. O café da manhã é lá em cima! Esse foi o único problema do passeio. A gente ficou doido! Todo mundo morrendo de fome e sono, subir aquela bagaça foi tenso. Pra quem tá muito cansado há a alternativa de subir montado numa mula. Acho que era uns s./30. A gente rachou uma pra colocar as mochilas e fomos todos a pé mesmo. Dá pra ir de boa, mas as pernas chegam lá em cima reclamando.

 

Depois do merecido café da manhã fomos para umas piscinas com água quente que tem lá. Tosqueira!!!! Um puta calor e a gente lá tomando banho em água de 39°C! Coisa de turista Zé!

 

No final da tarde estávamos em Arequipa de novo. Mais festa!!! Muito Pisco Sour!!

 

Aeww... paro por aqui mais uma vez. Na próxima eu falo do carnaval. Que doidera que foi aquilo!

huiAHiaHiuhaIuhaIUhAUIHAIuhAiuAHiAHIUAHiuaHiuahiauhAI

 

Uma grande abraço para todos!!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 42
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Fabriciooooo

 

bora escrever o relato...rss

tá q nem novela eo povo loko pelos próximos capítulos

num tô me aguentando de tanto rir ::lol4::::lol4::::lol4::

Mas...tô amando :mrgreen:

Lembrei de Tipon, e disse p/ minha filha q ali era o clube dos Incas pq aqueles campos de cultivos mais pareciam campinhos de futebol, só faltavam as traves.. ::lol4::

É mto bom recordar...rsss

 

bjs e tô aguardando no local ::hãã2::

 

Miziara

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Colaboradores

Parabéns Fabrício, muito bom seu relato! Tô rachando de rir aqui.

 

Só uma(s) pergunta(s): sobre Tipón, Pikillacta e Moray. Pelo que vi, vocês fizeram por conta, sem guias. Quanto tempo de deslocamento e para visitar cada uma? Dá pra encaixar tudo num dia?

 

Devo voltar a Cuzco depois de 5 anos (dessa vez com a patroa) e queria fazer uns roteiros diferentes dos tradicionais City Tour e Valle Sagrado.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Opa! Valeu Andre! Então... Tipón e Pikillacta são bem perto uma da outra, acho que dá pra visitar as duas em uma manhã. O ônibus de Cusco até Pikillacta, que é a mais longe das duas, demora uns 30 minutos eu acho. É tudo pertinho! Moray é um pouco mais longe, mas é menos de uma hora até lá! Acho que você consegue fazer tudo em um dia tranquilamente. Em Cusco, perto da Plaza de Armas, na Avenida El Sol, há uma galeria chamada "La Merced", lá dentro fica o Centro de Informações Turísticas, lá que eu peguei todas as informações de preço e horário dos ônibus para as ruínas. É um serviço da prefeitura, e é gratuito, eles te explicam tudinho e te dão um mapa muito útil!

 

Então... vou continuar com a novela!

hAIUhuaIHAIUhiUAhAIUhAIUhaIUhaIhaiuhi

 

 

Como eu disse, depois de voltar do trekking no Colca ficamos mais uma noite em Arequipa. Já era dia 10 de fevereiro, e o Allan tinha comprado passagem de avião de Santa Cruz de La Sierra para Vitória pro dia 16. Meu planejamento inicial era viajar por uns 25 a 30 dias e voltar para o Brasil antes do Carnaval. Até ali já tinham sido 33 dias, e eu não tinha ido em nem metade dos lugares que tinha planejado, nem gastado muito mais que a metade da grana que tinha levado. O Allan decidiu que iria embora no dia seguinte, em direção a Bolívia de novo para conhecer o Salar de Uyuni. Eu fiquei numa dúvida cruel entre voltar com ele, conhecer o Salar e chegar no Brasil no final do carnaval o continuar a viagem com o resto do pessoal, que eu conheci na viagem. Acabou que eu fiquei. Eu ainda tinha muito dinheiro e tempo de sobra, não tinha comprado passagem, sem data pra voltar. Fiquei um pouco chateado em deixar o Allan voltar sozinho, afinal estávamos fazendo a viagem juntos. Mas ele falou que não tinha problema e que me entendia.

 

Na noite anterior em Arequipa conhecemos umas meninas que nos falaram de Camaná, uma praia perto de Arequipa que ficava cheia no carnaval. Acordamos então e fomos para a rodoviária. Nessa altura a minha bota já não era usada fazia quase 20 dias, só ficava pesando e enchendo saco pendurada no mochilão. Tentei trocar ela por um violão em várias lojas de instrumentos de Arequipa, claro que ninguém aceitou!

hAUIhAIhaIUhaiuhauihAUIAHUIHAUihAIAHIAUhAI

 

Aí eu decidi vender ela! Só usava chinelo mesmo... fui numa papelaria comprei uma caneta piloto (que mais tarde faria estragos no carnaval) e arranjei uma folha em branco. Escrevi grandão: "VENDO BOTAS". Quando acabei de escrever uma mulher parou do meu lado e perguntou:

-Quanto?

-70 Soles!

-Hum... 50!

-No... 60 entónces!

-No... solo tengo 50!

-Está bién! 50!

 

Mas ela abriu a carteira e só tinha 40 soles.

 

-Hum... Solo tengo 40...

-Está bién! Está bién!

 

Vendi por 40 soles mesmo! Eu tinha comprado por 100 Bs, o que dá mais ou menos s./39. Então eu só saí com s./1 de prejuízo! ::lol4::

 

Fui então pra rodoviária mais leve e mais rico. Dei a caneta pro Fred, que na mesma hora começou a escrever em tudo que é lugar... se liguem no nível:

 

20100330231641.jpg

 

hAUIhAIUhaIUhaIUhAIUhAiuAHiuAHIUAHAIUhaIUhaUIhAuiAHIAHiUHI

Só besteira!

 

Na rodoviária então nos separamos do Allan, que voltou para a Bolívia, e nós fomos para Camaná. Ali na rodoviária o Fred desenhou em nós todos o que viria a ser a nossa maior "arma de sedução" durante o carnaval! Um smile no braço!

hAIUhAIUhAIUhAIhAIHiuAHAIUhAIUhAIhAIhAIUhAihi

 

 

20100330234233.jpg

 

 

Camaná

 

A viagem durou umas 3 horas. No ônibus fomos assistindo Avatar dublado em espanhol e com legendas em alemão, e nem um pouco em 3D! Como quase todos os cenários do Peru, esse era bem exótico... a estrada corta uma região bem seca e cheia de dunas, bem doido!

 

Chegamos em Camaná e arranjamos um albergue. A cidade é bem pequena, parece um balneário típico brasileiro que enche de mineiro no carnaval! E lá não estava diferente! A cidade estava repleta de "mineiros peruanos"! Muito turista, mas todos peruanos... acho que nós éramos os únicos gringos daquele lugar. Demos umas voltas pela cidade durante a noite toda. A impressão inicial foi decepcionante... Só tinha garota novinha, e muita familia, achamos o lugar muito tranquilo. Fomos durmir, no outro dia iríamos na praia... finalmente o Pacífico!

 

Aí sim... na manhã de sexta-feira as coisas mudaram! Fomos andando até a praia. Uma hora depois estávamos tomando umas cervejas em frente ao mar. Uma beleza! Alí, mais uma dessas rasteiras do acaso transformou drásticamente nossa viajem. Perto da nossa sombrinha duas mulheres, digamos, esbeltas se bronzeavam tranquilamente. Nós que somos brasileiros tarados e perturbados começamos a tirar fotos... hehehehehehe

 

20100330235831.jpg

 

Acontece que algumas fotos depois, e muitas olhadas, um garçom apareceu com uma cerveja na mão e falou:

-Las chicas le envió una cerveza!

 

HAIUHAIUhAIUhAIuhAiuHAUIHAiUAHAUIhAIUhaiu

Brincadeira né?? Só com a gente mesmo acontece um negócio desse. E tem mais... depois de nos conhecermos e conversado uma meia hora elas nos chamaram para passar o carnaval em sua casa!

AUIhAIUhAIUhAIUHAIUhaIUhaIuhaIahihAAIUHAIUhAi

 

20100331000350.jpg

 

Aí já era... como eu costumava dizer na viagem: "a felicidade nunca acaba!". Toda hora alguma coisa acontecia que nos deixava mais feliz, mais confortáveis, mais amigos! Da praia fomos para o albergue, pegamos nossas coisas e levamos para a casa delas. Sua mãe era essa senhora que aparece na foto, a Soyla, um doce de pessoa! E nos disse que cozinharia feijão, para matarmos a saudade do Brasil!

 

O que já tinha deixado de ser um mochilão comum na Ilha do Sol quando eu conheci Lucas, Fred e Rodrigo, agora tinha se transformado num verão na casa de praia da familia! A noite conhecemos o pai delas, o Sr. Wilson. Eu juro que eu não quero ser piegas, mas conhecer essa familia foi fantástico. Nessa viagem muita coisa mudou ou surgiu na minha cabeça, e nesse carnaval com essa familia o meu conceito de amizade, generosidade e carinho foi fortemente abalado. Foi incrível como pessoas que conhecemos de uma maneira tão ocasional e com tão pouco tempo nos trataram tão bem e com tanta sinceridade.

 

Bom... foram muitas linhas aí em cima, e só dois dias se passaram. Ficamos na casa da familia Ardiles Zubiate até a segunda-feira. O carnaval lá é bem diferente! Na noite da sexta fomos para uma boate. E pra completar o pacote, o Fred e o Rodrigo ficaram com as duas, Gianna e Yasmin, respectivamente. Para variar, eu e o Lucas jupiramos na noite! Pedi pro Fred desenhar uma "Super Carita Feliz", porque eu estava MUITO feliz!!!

hAIUhaIuhaIUhaIUhiuaHiuaHhaaiuAHiuAHiAUhi

 

20100331002803.jpg

 

Foi nessa noite que começou a propagação da Carita Feliz por toda Camaná. Não importava se era homem, mulher, velho, criança... Se dava na nossa telha a gente ia lá e tatuava no braço! As mulheres, é claro, era o nosso alvo preferido! E eu te digo, o negócio funciona!

hAUihaiuhauihauihaiuaHiuAHiuAHIAUhAIUhAIUhaiuaHiuhAIUhIA

 

Passei a noite inteira descalço e sem camisa no boate. E também a noite inteira o segurança me enchendo o saco pra colocar um calçado e vestir uma camisa! Mas turista é rei!!! "Yo no compreendo!" é a nossa melhor arma!

 

No sábado o bicho pegou. Acho que eu e o Lucas tatuamos umas 200 pessoas no mínimo! A praia estava lotada. Algumas tendas enormes foram montadas, com muita cerveja e música bombando! Nesse dia saímos todos com aqueles shorts de ciclistas bem apertados, uma cena pitoresca!

 

20100331004026.jpg

 

Eu cresci na Bahia. Passei todos os carnavais da minha vida na Bahia, uma loucura. Mas esse carnaval foi imbatível! Foi uma coisa completamente espontânea e insana. Eu e o Lucas simplesmente éramos uma atração na praia, sempre dançando muito, e com essa "sunga" que desarmava a mais séria das meninas. Até na rua a gente dormiu!

hAIUhaIhaIhaiUHiuaHiaHiuaHuiaHiuaHaI

 

O Fred e o Rodrigo estavam mais tranquilos porque estavam com as nossas anfitriãs.

 

Na segunda-feira fomos em direção a Ica, e deixamos para trás grandes amigos. A familia Ardiles Zubiate foi um presente na viagem, não só por nos hospedarem, mas também por todo o carinho que nos deram, os conselhos. Quando fomos embora nos convidaram para passar um final de semana em sua casa em Arequipa quando estivéssemos voltando. Nem preciso dizer que aceitamos com gosto o convite né?

hUiAHiuaHiuaHuiaHAUIhaIUhaIUhaIuhaih

 

Vou ficar por aqui de novo! Um grande abraço pra todo mundo que tá tendo a paciência de esperar minhas postagens aí!

hAUIhiahiaHIAHAIHihAiuAHiUAHiuaHih

 

Até a próxima!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Cara, teu relato tá simplesmente fantástico... ri pra caramba já com todas as tuas aventuras...Que trip pirada... Viajo dia 15/04/10 pra lá e vou fazer La Paz a Lima, passando por Copa, Puno, Cuzco e MP, mas só tenho 11 dias... Mesmo assim, já tô readequando meu roteiro pra deixar uns dias sobrando e fazer mais coisas por conta em Cuzco...

Parabéns... Sensacional.... Continua aí que queremos ler tudo...

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...