Ir para conteúdo
R. Takayama

CAPITÓLIO - MG, saindo de São Paulo - Abril de 2017 - de carro

Posts Recomendados

Assim como os companheiros aqui do fórum, realizar mais este relato com o intuito de tentar complementar algumas informações e tirar algumas dúvidas:

Realizei esta viagem em durante os dias 08 e 11 de Abril, com saída de São Paulo. Realizei essa viagem de carro e no final irei colocar alguns valores, para quem sabe auxiliar o pessoal que for fazer pelo mesmo meio.

 

DIA 08/10 SABADO

- Saímos aqui da ZL de São Paulo por volta das 14h00m; a maior parte das estradas é bem tranquila, com exceção de alguns trechos da SP-350, na divisa já com MG; alguns trechos com muitos buracos e ela é muito escura. Outro trecho que merece atenção é a BR 265, já no território mineiro, onde passei por três trechos que não estão asfaltados e a noite, no primeiro, eu tive dificuldade para encontrar, primeiro por que não consegui visualizar a placa, toda suja de terra e segundo estranhei aquele inicio de estrada de terra que começou do nada.

- Apesar de meu carro ser beberrão, de para fazer praticamente com um tanque e ao abastecer, pegamos algumas dicas com a frentista em relação onde se hospedar, pois só conseguimos reserva para os dias 09 e 10.

Chegamos por volta das 21h00m e resolvemos dar uma volta no centro, porém, a cidade de Capitólio apesar da fama, não tem muitas opções/atrações, então resolvemos antes de ir dormir, jantar em um dos três restaurantes que ficam de frente a igreja matriz de São Sebastião.

- Escolhemos o Skina Restaurante e PIzzaria; lá optamos por comer uma das sugestões da casa, Tilápia Recheada; otimo custo benefício; o prato estava realmente bom e o preço bem em conta, comparados com os daqui da capital.

 

DIA 09/10 DOMINGO

- Não tivemos tempo de pesquisar opções de café no centro, afinal, o lugar que arrumamos para dormir não oferecia e fomos no primeiro que encontramos, na Padaria do Gotinha (R. Cel. Lourenço Belo, 514), onde comemos muito bem.

Já haviamos comprado o passeio da Chalana pela internet, Escolhemos o horário das 10h00, pois a duração é de quase quatro horas e assim sobraria o resto da tarde para emendar mais algum passeio.

Apesar de alguns relatos negativos, eu particularmente gostei muito. Passeio de férias é para se esquecer certos detalhes e relaxar. Bom, lá rolou um som ambiente onde tocava de tudo, forró, samba, pagode, brega e pop rock na volta, rs. A maior parte da galera é bem animada e vai bem descontraída cantando, dançando e para quem quer algo mais tranquilo, tem a opção da lancha (por volta de R$ 70,00, negociaveis). Como eu queria fazer algo mais tranquilo, demorado, para curtir a paisagem, toda essa "bagunça" não incomodou e deu para aproveitar bem. Fizemos duas paradas, sendo uma nos canions, onde o colete salva vidas é obrigatório e é liberado para nadar a vontade. Pude ir até debaixo da queda. Rendeu fotos e videos bacanas com a Go Pro, rs. E é muito gostoso, apesar das lanchas por perto indo para lá e pra ca. Dia super ensolarado, agua estava ótima.

De retorno por volta das 14h00m, emendamos mais dois passeios: Mirante e Cachoeira Dicadinha.

Mirante é para obrigatória, pois é onde da para se visualizar grande parte da paisagem por onde as lanchas passam e com certeza um dos lugares mais bonitos da região e que da toda fama ao lugar. Entrada gratuita. Localização proxima da onde saem as embarações e do restaurante do Turvo.

Atravessando a rua, já fica a entrada para a cachoeira Dicadinha. Mais uma opção gratuita de passeio. Cachoeira e piscinas naturais, lugar bem bacana e tranquilo. A única parte chata é que pelo fato de não rolar uma fiscalização, tem muita gente porca que larga o lixo pelos cantos, lamentável.

- Seguimos para o Hotel Minastur, com certeza uma das melhores opções para se hospedar, em termos de custo benefício. Ótimo ambiente e atendimento.

- A noite fomos conhecer o outro restaurante da região: Central; lugar tranquilo e simples. Preço na mesma média do Skina.

 

DIA 10/10 SEGUNDA

- a idéia inicial era fazer trilha no Paraíso Escondido, porém as segundas eles fecham para manutençao então por indicação do pessoal do Hotel, fomos para a Pousada Cachoeira do Lobo. Fica a cerca de 15 km do centro de Capitólio, sendo cerca de 6 ou 7km de estrada de terra, acessíveis apenas de carro. Condições não são das melhores, porém, com qualquer carro da para chegar. Pagamos a taxa de R$ 30,00 que da direito a passar o dia no local. A trilha até a cachoeira é nivel médio. Ela possui por toda extensão corda para auxiliar na caminhada. O caminho possui uma belissima paisagem e chegando ao final dela não diminui nada. Possui espaço para descansar nas pedras, ótimo para nadar. Para quem for ficar hospedado na cidade por um período próximo a uma semana, vale a pena separar um tempo para ir lá.

- Nesse dia, resolvemos para fechar, fazer o Morro do Chapéu. A dica é fazer pelo acesso que fica próximo ao bar Kanto da Ilha; a estrada apesar de terra estava muito boa.

 

DIA 11/10 TERÇA

- pdecidimos fazer o Chek out mais cedo e assim ficar mais tranquilos quanto o horário da volta; Depois do café tomado e malas feitas, partimos para finalmente fazer a trilha do Paraíso Perdido. Como o nome diz, o lugar realmente lembra um paraíso. A trilha é super tranquila, muito bem demarcada e cuidada. Diversas opções para nadar, aproveitar as cascatas e cachoeiras, uma mais linda que a outra. A única observação é que até a primeira cachoeira, qualquer um chega, porém, para faze a outra metade da trilha, e particulamente, onde estão as outras duas cachoeiras mais bonitas, é preciso fazer uma escalada pelas laterais dessa primeira e o nivel já fica um pouco mais complicado, exigindo um certo esforço.

Aproveitamos a ótima estrutura dos vestiários com banho quente e partimos de volta para casa por volta das 15h00m.

Ainda deu tempo de fazer um lanche na cidade de Guaxupé. Quem tiver tempo, vale a pena a parada e gastar um tempo por lá.

 

---------------------------------------------------------

 

GASTOS COM COMBUSTIVEL E PEDÁGIO

 

Gasolina ida e volta: R$ 550,00

 

Pedágios ida (total): R$ 50,20

 

*Campo Limpo: Rodovia dos Bandeirantes: R$ 8,80

*Valinhos: Anhanguera: R$ 8,70

*Jaguariuna: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 11,40

*Estiva Gerbi: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 6,80

*Casa Branca: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 6,10

*Itobi: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 8,40

 

Pedágios volta (total): R$ 41,80

 

*Casa Branca: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 6,10

*Estiva Gerbi: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 6,80

*Jaguariuna: Rodovia Gov. Dr. Adhemar Pereira de Barros: R$ 11,40

*Itupeva: Rodovia dos Bandeirantes: R$ 8,70

*Caieiras: Rodovia dos Bandeirantes: R$ 8,80

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Se um dia voltar em capitólio acrescente mais um dia na viagem e vá a são roque de minas, aproximadamente 70 km de distância, lugar tranquilo ótima comida e é uma das entradas para a Serra da canastra, vale a pena conhecer a nascente do rio são Francisco....

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Se um dia voltar em capitólio acrescente mais um dia na viagem e vá a são roque de minas, aproximadamente 70 km de distância, lugar tranquilo ótima comida e é uma das entradas para a Serra da canastra, vale a pena conhecer a nascente do rio são Francisco....

Estou indo em agosto para Capitólio e queria fazer essa passagem em São Roque de Minas e Vargem Bonita, porém não estou conseguindo muitas informações sobre o lugar. Poderia me informar se seria possível fazer o passeio no parque em uma moto 150? Gostaria de conhecer a nascente do rio São Francisco e a cachoeira d'antas, mas tenho receio de incluir no meu roteiro e não conseguir fazer o trajeto de moto.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Se um dia voltar em capitólio acrescente mais um dia na viagem e vá a são roque de minas, aproximadamente 70 km de distância, lugar tranquilo ótima comida e é uma das entradas para a Serra da canastra, vale a pena conhecer a nascente do rio são Francisco....

Estou indo em agosto para Capitólio e queria fazer essa passagem em São Roque de Minas e Vargem Bonita, porém não estou conseguindo muitas informações sobre o lugar. Poderia me informar se seria possível fazer o passeio no parque em uma moto 150? Gostaria de conhecer a nascente do rio São Francisco e a cachoeira d'antas, mas tenho receio de incluir no meu roteiro e não conseguir fazer o trajeto de moto.

 

 

Na época que fomos a estrada estava horrível mesmo para um 4x4, pois estavam em obras de melhorias da estradas. No youtube tem alguns vídeos e da para ter noção da estrada. Em São Roque de Minas a maioria das pousadas oferecem os passeios que são dois:

 

1º- Parque Nacional da Serra da Canastra (entrada não incluída) - não lembro o valor - é a parte alta do parque, onde esta a nascente do rio São Francisco, a parte de cima da cachoeira Casca D'anta, vai em outras cachoeiras super geladas e com águas cristalinas. demos muita sorte e conseguimos ver, emas, tamanduá, veados campeiro, carcará, pato mergulhão (muito raro por sinal), cascavel, e a vista de tirar o folego do topa da cachoeira.

 

2º é a parte de baixo da cachoeira, de tirar o folego.

 

Ficamos hospedados no Canastra Adventure, excelente pousada e o melhor café da manhã do mundo.

 

http://canastraadventure.com.br/home

 

Sobre o parque:

 

http://www.serradacanastra.com.br/atracoes/parque-nacional

 

Regulamento do Parque

 


  •  
    É proibido na área do Parque Nacional:
     
    [list=]Entrada e consumo de bebidas alcoólicas.
    Uso de equipamento coletivo de som.
    Prática de esportes radicais como rapel, canioning, tirolesa, pêndulo e escalada.
    Entrada de animais domésticos.
    Uso de armas e material de caça e pesca.
    Coleta de rochas, plantas e animais de qualquer tipo ou espécie.

 

Infrações:

 

  • As infrações ao regulamento podem resultar em punições para o visitante, desde a expulsão da área do Parque até o pagamento de multa ou prisão em flagrante.

 

Recomendações gerais:

 

  • Transitar somente por trilhas conhecidas e sinalizadas, de preferência na companhia de um guia local.
    Levar sempre capa de chuva e agasalho em qualquer época do ano.
    Usar boné ou chapéu e filtro solar para evitar queimaduras.
    Não caminhar nas trilhas quando houver cerração.
    Atenção para a trilha da Casca D’Anta (parte alta para parte baixa e vice-e-versa: reserve pelo menos 5 horas com luz solar para essa caminhada).
    Usar calçado confortável, fechado e com solado antiderrapante.
    Afastar-se dos rios e córregos ao primeiro sinal de chuva.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×