Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
Vivi Mar

MINI CICLOviagem Itumirim x Carrancas

Posts Recomendados

FOTOS no link:

 

https://www.facebook.com/vivi.mar.1044/media_set?set=a.1473536312717424.1073741881.100001832092050&type=3

 

 

 

Feriado:

O ritmo era devagar, sem pressa. A paisagem, novidade. A previsão do tempo, desanimadora. O rumo, desconhecido. Os pernoites, acampar onde der...

O roteiro, desafiador: Atravessar de Itumirim a Carrancas pelo alto da serra, subindo por um rastro de trilha carregando a bike morro acima, avançando por single track no topo, usando os acessos das cristas e acampando onde for possível... e o retorno por estradinhas de terra que interligam as cidades.

.

E assim, animados com o roteiro e otimistas com o tempo, eu, Fabio, Andre, Ricardo e Elaine partimos para Itumirim, onde chegamos na sexta feira a noitinha, e montamos nosso acampamento selvagem em uma cachoeira a pouco mais de 3km da cidade.

 

.

Dia 1: Itumirim x subida da serra trilha x single track topo x Acamps riozinho

 

30km, pouco mais de 800mts de subida acumulada. Os números não impressionam, mas não se iluda com a baixa quilometragem e altimetria, pois o terreno para subir a serra foi extremamente técnico (para quem esta com a bicicleta super carregada com barraca, comida, fogareiro, saco de dormir, alforges grandes, etc).

Saímos da cidade pela zona rural, adentramos uma propriedade particular com a autorização do proprietário, atravessamos um milharal, abrimos mato no peito. A todo instante os carrapatos nos mostravam quem eram os donos do pedaço, e tentavam nos expulsar a qualquer custo. Logo interceptamos a trilha principal, mas este acesso para ser feito a pé, de trekking, mas era esta trilha mesmo que procurávamos. As subidas por laje de pedra exigiram muito esforço, alguns trechos carregando a bike pesada no colo, single track bem técnicos, muito empurra empurra, e sapateado com a sapatilha de bike derrapando nas pedras. No topo fizemos uma pausa em uma casinha em obras. Uma vez no topo seguimos por estradinhas de areia fofa, e por single track mais pedaláveis, visual de tirar o fôlego. E "só lazer". Logo caímos em uma estradinha de terra o que rendeu alguns kms, mas tão logo quanto entramos, também saímos, e mais uma vez tocamos de single track fugindo ao máximo dos acessos mais fáceis. Descemos uma encosta esburacada, atravessamos um pasto de capim alto, e novamente em outra estradinha, rumo a cachoeira. Mas nosso destino seguia sentido contrario a cachoeira que estava ainda a 12km. Com o avanço das horas, fizemos um acampamento selvagem em um riozinho perto de um pasto. Banho de rio, vinho pra acompanhar o jantar e hora de esticar o esqueleto para o dia seguinte.

https://www.strava.com/activities/966142078

https://www.relive.cc/view/966142078

.

 

Dia 2: Riozinho x single track pinheiros x retorno estradinhas x serra Carrancas asfalto ida x serra Carrancas volta x acamps riozinho

44 km 1007 mts de altimetria acumulada. Acordamos animados pois hoje o dia prometia mais single track de topo. Soubemos que hoje nesta estrada teria uma prova de bikers até Carrancas, por este motivo a estrada estava toda sinalizada. Rodamos 3 kms pela estradinha, e logo saímos da principal subindo um morro lateral por single track. A subida foi dura pois as bikes estavam bem pesadas, mas muito legal, pedalável. A descida então... só diversão. Adentramos uma propriedade de eucaliptos e dali seguimos descendo trilha e descendo trilha e descendo mais trilha... até que ela acabou...rs... Num riozinho, fim de linha. Vasculhamos tudo e achamos a continuação do outro lado do rio. Mas como perdemos muito tempo ali, e ainda tomaríamos perdido do outro lado do rio, a votação do grupo foi para retornar pelo mesmo caminho até a estradinha e seguir pela principal para ganhar tempo (mesmo trajeto que o grande grupo da prova passaria). E lá fomos nós... subimos tudo de novo, descemos até a estradinha, e nos misturamos aos competidores da prova...rsrs... eram uns 700 ciclistas aproximadamente. Seguimos cada um no seu ritmo, misturamos a tantos outros... e assim tocamos até a pista, pela estradinha principal. Na pista subimos o morro da pedreira de Carrancas pela face mais íngreme, este sim judiou, porque o asfalto pra mtb carregada judia, rsrs... mas subimos tudo pedalando. Chegamos em Carrancas e a cidade estava lotada por conta da prova. Tomamos uma cerveja e uns pasteis... e... voltamos, kkkk, subimos a mesma serra de volta, desta vez pela face menos íngreme. Logo saímos da pista, e saímos na estradinha de terra. Ainda tínhamos 2 horas de sol, e queríamos avançar pelo menos mais uns 15 ou 20 km antes de parar para acampar... porém, em uma descida houve um acidente com um dos integrantes do nosso grupo e não tivemos escolha, paramos no próximo riozinho para os primeiros socorros e ali mesmo acampamos. A Elaine é bem experiente, pedala a muitos anos. Foi um acidente mesmo. Inevitável. Ficamos preocupados com a queda, pois ela bateu joelhos, peito, bateu a face, abriu o queixo e bateu o rosto e lábios, além de sangrar bastante.

https://www.strava.com/activities/966141991

https://www.relive.cc/view/966141991

 

.

Dia 3: Abortado

Infelizmente devido ao acidente de ontem, resolvemos abortar o retorno para Itumirim... A Elaine foi guerreira, aguentou tudo numa boa, acampou mesmo com dor no corpo todo... mas precisava de cuidados, já que os machucados não foram somente ralados... O Ricardo, André e Fabio saíram as 6 horas do acampamento, pedalaram sem bagagem e foram buscar o carro em Itumirim, enquanto ficamos no acampamento aguardando...Fim de linha...

Final de pedalada.... felizmente ela passa bem !!! Melhoras Elaine :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora



×