Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

barbaracady

Moçambique - Maputo, Ilha de Inhaca, Quissico, Tofo e Vilanculos.

Posts Recomendados

Passei 28 dias em Moçambique, do dia 26 de Abril ao dia 24 de Maio e foi incrível. Anotei umas dicas para uma amiga e resolvi compartilhar por aqui. Espero que ajude outras pessoas. Em um mês não gastei nem 500 USD e poderia ter sido ainda mais barato. O visto tirei em Johanesburgo (+- 15 USD) porque é mais barato do que tirar nas fronteiras (+-60 USD). Viajei sozinha mas nunca fiquei sozinha pq Moçambique tem mochileiro o ano inteiro e a rota de viagem é muito bem definida, você vai encontrar as mesmas pessoas em diferentes lugares da viagem.

 

No meu instagram tem as fotos dos lugares: @babicady ou #babiporaimozambique

 

Dicas Moçambique

lha de Inhaca - cool runnings - contato roger, camping custou 500 meticais, mas não negociei, acho que podia ser bem mais barato. Ferry público que custa 400 meticais não sai todos os dias da semana, acho que 2,4,6, sábado e domingo na parte da manhã (7am) e volta de lá as 15:00, verificar. Da pra curtir bem a ilha caminhando, mas são caminhadas longas. Da pra caminhar pelas praias, atenção com as marés pra não ficar presa em nenhum lugar. Se caminhar sem ser pelas praias Não tem muita sinalização mas vocês vão se virar pra encontrar por causa do português. O visual do Farol é lindo mas é um passeio que pode ser caro. Não tem vida noturna lá, mas um céu absurdo e um por do sol inesquecível!

Quissico - Lagoa Eco Lodge - contato Leonardo - pegar chapa pra Quissico, de lá pegar outra chapa pra Zavala (25 meticais) ou pedir taxi pro Leonardo um taxi (300 meticais) - carona de Quissico pra Zavala não é tão fácil, mas carona até Quissico imagino que seja. Levar comida, não vendem nada lá, só agua. Banho de balde, dormitório custou 400 meticais por pessoa, eles também tem camping, sempre negociar. Caminhe pelas estradas de Zavala pra interagir com os locais, eles sempre ficam felizes, nem sempre convidam mas quando convidam é ótimo! Remar na lagoa pra ver o por do sol. Se caminhar na praia você pode dar sorte de encontrar pescadores, quando chegar a Praia caminhar pra esquerda, é pra la que eles pescam. Pagamos 300 Meticais em um peixe, lagosta e muuuitos mexilhões! No lagoa eco Lodge pode pedir pro Leonardo ajuda pra acender a churrasqueira e limpar o peixe, e aí fazer um churras delicioso de frutos do mar. Esse lugar é o paraíso e nao é muito frequentado, quando eu fui estavamos sozinhos o tempo todo. Fui pra passar 3 noites e passei 8 de tao maravilhoso e calmo que é!

Quissico chapa pra Inhabane, dps chapa pra Tofo - ver sempre as tabelas presas pra eles não passarem a perna em vocês, às vezes eles cobram pela mochila, paguei 2 vezes 25 meticais.

Em tofo ficar em hostel, tem poucos couchsurfing mas da pra tentar, mas aqui sugiro ficar no Fátimas Nest Hostel (camp ou dorm), todo mundo conhece, fica de frente pra praia, é bom pra conhecer outras pessoas e também curtir a noitada sem problema. Na cidade Tem sempre alguma coisa rolando em vários lugares, cada dia da semana é em algum lugar é costuma ser de graça. no Mozambeat Motel tem sempre alguma coisa rolando, é legal pra ficar mas é mais caro e longe da Praia, não acho que vale a pena. Almoçar no mercado que tem na cidade, tem umas senhoras no final meio escondidas que vendem comida boa e barata. A matapa por exemplo custa 60 meticais, peixe 100 meticais.

Vilanculos - ficar no complexo Alemanha e ir pro Baobab pra conhecer outros viajantes, tem festas as vezes. No Alemanha é mais barato, vc interage mais com locais e vendem comida mais barata mas não fica de frente pra Praia como o Baobab. Vilanculos é legal pro passeio pra Bazaruto que costuma ser bem caro, custou 3 mil meticais com o Gito. Valeu super a pena, almoço e snorkel incluído, um dos lugares mais lindos que já fui. Tenta negociar o preço com ele. Se conseguir se hospedar na ilha de Bazaruto acho que seria incrível, mas acho que é caro, não sei dizer.

Em Maputo sempre andar com passaporte, policiais são muito corruptos, cuidado!

Nunca viajar de chapa por mais de 300km num dia se vcs não quiserem chegar tarde numa cidade.

 

 

Moçambique entrou na minha lista de países favoritos, recomendo porque é realmente incrível, as pessoas são super gentis, a comida é deliciosa e as paisagens deslumbrantes. Boa viagem!!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Oi Barbara, Vou até JB pra depois ir de Onibus para Moçambique. Lá troca reais por Rand e Meticais?

É tranquilo ir de Onibus de JB para Beira Moçambique? quanto mais ou menos a passagem de onibus?

Em um dia sai o Visto para ir para Moçambique ? É feito no consulado em JOHANBESB? 

Não faço idéia de valores...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Luiz fernando Souza
      Viagem à Africa – Moçambique, Africa do Sul e Suazilândia
       
      Essa viagem foi sensacional
       
      Moçambique – Clima espetacular, pessoas amáveis, educadíssimas, gastronomia maravilhosa e os preços são muito bons.
       
      Ao chegar ao aeroporto te cercam querendo te ajudar com malas, câmbio, etc. Isso é a África pobre. Você não precisa de nenhuma ajuda, pode fazer o câmbio num banco no aeroporto mesmo. na média são R$ 1,00/ MTZ 20,00 e pegar o taxi ali mesmo.
      No meu caso aluguei um carro. A direção é do lado direito e aluguei um com câmbio manual. Cheguei na sexta-feira à tarde e já peguei um transito infernal, desorganizado e procurando o hotel. Deu tudo certo no final. Mas o aluguel é um capítulo à parte.
      O subúrbio de Maputo é o que vimos da África nos filmes, ´pobreza (mas não miséria), desorganização, venda de mercadoria nas ruas, carros de luxo ao lado de transporte público extremamente precário, pessoas sendo transportadas nas carrocerias de caminhões e por ai vai. Mas o povo é muito hospitaleiro, simpático, humilde e gostam dos brasileiros.
      Ficamos no Hotel Maputo, bem central mas num local não muito bom, não me pareceu um local seguro para se transitar à noite, tanto que utilizamos o taxi para sair à noite.
      A viagem para Moçambique foi muito rápida mas ainda assim deu para conhecer um pouco a cidade, com destaque para o Parque dos Continuadores se você quiser comprar artesanato. Segundo minha esposa as roupas e venda de tecidos, com motivos africanos, são excelentes com ótimos preços. Para quem não curte é só ficar num dos restaurantes do parque bebendo cerveja e aguardando as compras da esposa. Muito artesanato de madeira, tecido, metal, etc. Para quem gosta é um paraíso.
      Ao sair de Moçambique para a África do Sul na fronteira você é cercado de pessoas que querem te ajudar a fazer os trâmites burocráticos, são educados mas insistentes. Faz parte da viagem, não se aborreça por causa deles. Você consegue fazer tudo sozinho. Apresente os documentos do carro e a carta de autorização para atravessar a fronteira que a locadora te deu. Guarde a ficha que eles te deram pois será necessária apresentar no retorno.
      Cuidado – Ao transitar à noite cuidado com a velocidade, fui multado às 01:00 na cidade, regressando da Suazilândia em 1.000 Mtz por estar dirigindo a 71 km/h num local onde a velocidade permitida era de 60 km/h e estava com os faróis altos, que não é permitido na cidade. Não discuti muito, paguei e pedi o recibo da multa que o guarda fez, a contragosto.
      Um último detalhe. O guarda da aduana,depois que você passa no raio x, dentro do aeroporto te faz inúmeras perguntas sobre o dinheiro que está levando, as mercadorias etc. Diga sempre que gastou todo o dinheiro na feira de artesanato com as lembranças e ele vai te pedir dinheiro, na maior cara de pau. Dei R$ 15,00 e fui embora.
      Vamos voltar à Moçambique, ainda assim.
       
      África do Sul – Ao cruzar a fronteira você vê que a situação deste país é completamente diferente, embora tive problemas com um “despachante” que queria me “ajudar”. Desnecessário também, só que ele foi extremamente mal educado.
      Na África do Sul, logo depois da fronteira, entramos no Kruger Park pelo portão Crocodile Bridge. Tudo organizadíssimo, com a permissão de entrada e autorização de saída que você deve guardar para apresentar na saída do parque.
      Ficamos no acampamento Letabe, 200 km da entrada desse parque, tudo muito organizado e limpo, fizemos dois safaris, pela manhã e á noite. Fiz mais de 400 km dentro desse parque.
      Dica, dirija respeitando os limites de velocidade, nunca saia do carro e não buzine se encontrar um elefante no meio da estrada. Espere pacientemente ele sair. Elefantes são muito pacíficos mas ficam irados quando são irritados. Lembre-se que ali, nós somos os intrusos.
      Ao sair do parque pegamos uma estrada linda para Nelspruit, Paisagens belíssimas, estradas espetaculares e fomos para a Suazilândia.
      Vamos voltar à África do Sul.
       
      Suazilândia – Na Suazilândia fiz duas reservas, uma no Mlilwane Wildlife Sanctuary que é uma reserva, muito aberta com acomodações rústicas etc e outra no Royal Swazi Spa, espetacular com campo de golf, etc.
      Fiquei neste último em função da hora que cheguei. Este hotel é 10.
      A Suazilândia é um país pequeno mas extremamente organizado e limpo com um povo extremamente educado e simpático e com ótimas estradas, sem pedágio.
      Depois fui visitar a reserva no Mlilwane Wildlife Sanctuary que é um belíssimo local, despojado mas com elegância (aliás essa é uma característica do povo. Ficaremos nessa reserva da próxima vez.
      O único inconveniente foi que ao viajarmos pelo interior, já de noite, fomos abordados por uma patrulha de dois guardas, um homem e uma mulher. Eles queriam propina, mas acabamos nos fazendo de bobos e passamos.
       
      Locadora – Europcar – Fizemos a reserva que deu em 488 euros. Na véspera me mandaram um email dizendo que o GPS não estaria disponível.
      A reserva você faz pelo site internacional da Europcar, mas em Maputo é uma franquia e o preço nem sempre é o mesmo, ainda assim, foi de 510 euros.
      Recebi a fatura com o valor de 1.088 euros e estou aguardando a resposta depois da minha reclamação.
       
      Celular – compre um chip da Vodacom em Moçambique, é barato e você tem acesso à internet. Foi o que salvou pois usamos o google maps. Foi ótimo, nem precisou do GPS.
      Na Africa do Sul compramos um da MTN – não adiantou nada, ficamos sem celular. A sorte é que o carro tinha um GPS, mas apenas da Africa do Sul, embora com placa de Moçambique.
      Sempre viaje com um mapa em papel, SEMPRE.
      È isso ai, vamos voltar à Africa. Qualquer coisa podem me escrever. [email protected]
    • Por Jessica Rangel
      Ola,
      Estou postando meu roteiro de viagem e minhas impressoes sobre essa experiencia incrivel que foi conhecer Mozambique. Tudo comecou com uma promocao da TAAG por R$ 1.700 (ida e volta) de classe economica no mes de Setembro/17, comprei a passagem com 6 meses de antecedencia e apartir dali comecei a planejar a viagem junto com a minha namorada.
      O que notei é que nao existe uma grande quantidade de informacoes turistica sobre o País, ate mesmo que o turismo não é tão forte lá, mas isso eu vou comentar daqui a pouco.
      Os principais locais que eu encontrei informaçoes foram no youtube, existe um episodio do globo reporter, aqui no mochileiros, alguns blogs de viagem e no site do "melhores destinos".
      Agenda
      Nossa viagem foi de um pouco mais de 15 dias e dividimos ela nos seguintes locais:
      Maputo - Capital - 4 dias Pemba / Ilha de Ibo - 5 dias Kruger Park - 2 dias Vilankulos - 3 dias Utilizamos a capital com o ponto central da viagem, voamos pela LAM para economizar tempo e utilizamos em geral taxi ou transfer para locomoção em Maputo, tuc-tuc para se locomover em Vilankulos, na ilha do Ibo somente a pé ou de barco, no Kruger de carro.
      Preço
      Em geral, percebi que o valor das refeicoes, transporte e objetos diversos segue o valor do que praticamos no Brasil. É  possivel trocar dinheiro no desembarque do aeroporto ou na loja da VodaCom, me pediram o passaporte somente 1 vez, o valor da conversao é 61.50 Mt por 1 U$D, em alguns restaurantes eles convertem por 60 Mt ou 58 Mt.
      Os valores sobre passeios, transporte e estadia estao no XLS em anexo junto com a agenda detalhada
      Alguns valores praticados:
      30 Mt a 50 Mt - Garrafa pequena de agua 50 Mt a 100 Mt - Garrafa grande de agua 70 Mt a 100 Mt - Lata de coca-cola 300 ml 200 Mt - Valor tabelado para corrida do taxi em Maputo, se te cobrarem mais questione 900 Mt - Protetor Solar Sundown fator 50. 75 Mt - Chaveiro para lembrança no FEIMA 200 Mt - Capulana no centro de Maputo 250 Mt - Camiseta "turistica" no centro de Maputo, no FEIMA esta 600 Mt a mesma camiseta 10 Mt - Chip de telefone da VodaCom 1000 Mt - Recarga de 10 GB de internet 250 Mt - Absorvente intimo Visto
      É possivel tirar o visto na chegada em Maputo, se voce vai para outros paises é necessário pedir o visto de multiplas entradas, assim que chegar no aeroporto, voce vera o balcao para tirar o visto chegue em qualquer atende e peça o papel que voce ira preencher ali mesmo antes de pegar fila para a foto. Eles irao imprimir um papel e colocar no seu passaporte, vi que em outros aeroportos de Mozambique tambem é possivel tirar o visto, caso voce nao chegue por Maputo.
      Atencao, a policia de Maputo me pediu o papel impresso da estadia do hotel em Maputo, em Luanda os policiais nao queriam me deixar embarcar, pois estava sem visto, se isso acontecer, insista e questione, eu e mais 3 brasileiros fizemos isso e acabamos liberados.
      Em todos os aeroportos, tanto Luanda, Mozambique ou Brasil voce nao embarca sem a carteira de vacinacao da Febre Amarela.
      No proximo post, colocarei a minha percepcao sobre as cidades em que fiquei, ate mais.
      Moçambique - 2017.xlsx
    • Por Adren-Aline
      kkkk sensacionalista esse título heim? Mas é a pura verdade conforme vocês verão mais a frente .
      Vamos lá...
      Diferente de todas as outras viagens, essa não foi planejada por mim, e sim por um amigo que amo odiar, Fernando Luiz. Então não esperem celeridade da escrita, afinal dependerei da memória dele, bem como da nossa terceira companheira de viagem, a Ana Paula. Ambos eram marinheiros de primeira viagem, nunca haviam pisado fora do território tupiniquim e confiaram na minha "vasta" experiência para realizar essa viagem , tadinhos.
      Definimos o mês de novembro para viagem, início da alta estação. Ou seja, clima bom, preços ainda acessíveis e sem aquela invasão de corpos pálidos desfilando pelas praias rs. De modo geral a previsão esteve ao nosso favor, tirando o fato de ter pegado chuva em Moçambique com direito a tornadinho na Praia do Tofo.
      Ficamos um total de 20 dias, divididos da seguinte forma:
      14/11- Embarque Salvador x Guarulhos x Luanda
      15/11- Embarque Luanda x Cidade do Cabo - Cidade do Cabo
      16/11- Cidade do Cabo
      17/11- Cidade do Cabo
      18/11- Gangsbai - Embarque Cidade do Cabo x Joanesburgo
      ... a partir daqui foi onde a porra começou a desandar e o nosso roteiro cuidadosamente planejado foi lançado nas asas do destino. Então se eu fiquei sem saber o meu futuro, pq deveria adiantar isso pra vcs???? kkkkkkkk
      PREPARATIVOS
      - PASSAGENS AÉREAS
      Compramos os voos de Guarulhos até a Cidade do Cabo, retornando por Joanesburgo, pela TAAG, empresa aérea angolana. Analisamos por um longo período os preços das passagens e percebemos que o valor só variava de acordo com o dólar.
      3 meses antes da viagem batemos o martelo e a compra foi feita através do whatsapp fornecido no site da TAAG, muito seguro, afinal de contas a reserva era feita por esse meio mas o pagamento foi via PAYPAL. 
      *Informação importante: no site da TAAG vc só consegue comprar à vista, para parcelar em até 4 vezes com juros de 5% é necessário fazer a reserva por telefone ou whatsapp.
       
      Logo em seguida foi a vez do voo interno, Cidade do Cabo x Joanesburgo. A companhia escolhida foi a FLYSAFAIR (ou ônibus de asas como foi carinhosamente apelidada por nós), companhia low cost sul-africana com base em Joanesburgo. Apenas uma mala de 7 Kg e dimensões de até 56x36x23 cm^3 está inclusa no valor da passagem. Paga-se mais para comer, para despachar mala, para marcar assento, para respirar ar limpo rs...
      Como vcs podem observar, não fizemos a famosa Garden Route, ao nosso ver seria muito chão pra pouca atração, mas isso é uma decisão muito pessoal. Não digo que foi a melhor nem a pior decisão, foi apenas uma escolha.
       
      Por último mas não menos importante vem a passagem de Salvador para Guarulhos. Essa foi comprada pela LATAM.
       
      Custos:
      Passagem aérea GRU x Cidade do Cabo / Joanesburgo x GRU: R$1.792,64
      Passagem aérea Cidade do Cabo x Joanesburgo: 936,00 rands
      Passagem aérea SSA x GRU: R$269,80
      Passagem aérea GRU x SSA: R$209,58 (mais 2200 pontos multiplus)
       
      CURIOSIDADES (OU NÃO )
      - Money (que é good nós não have)
      Levamos a grana toda em dólar. Cerca de 1800 doletas para cada, escondidas por todos os lugares. Esse valor foi o suficiente para toda a viagem com sobra pra perder ou ser furtada (não sei ao certo o que aconteceu no meu caso). Ainda retornei com 500 dólares no bolso.
      Dos 1800 levados, 1100 dólares foram trocados por rands, moeda usada tanto na África do Sul quanto na Suazilândia. E 200 dólares foram trocados por metical, moeda oficial de Moçambique. 
      Cartão de crédito usei pouquíssimas vezes para tentar  fujir do IOF e da  flutuação  do dólar. Porém observei que é uma forma de pagamento amplamente aceito, pelo menos na África do  Sul.
      Durante o planejamento da viagem criei um grupo no whatsapp de mochileiros que fui coletando o telefone por aqui. Através desse grupo conhecemos o famoso OMAR. Genteeee OMAR é tudo de bom e merece um parêntese aqui
      (
      Quem é OMAR ou o que é OMAR? 
      Não sei bem responder...  Mas diria que trata-se de uma lenda rs. 
      De tanto ouvir as vantagens de fazer negócio com ele resolvemos procurá-lo. O engraçado ou desesperador foi a forma com que fomos recepcionados. Claro que foi mais coisa da nossa cabeça de tanto assitir filme de gângster. 
      A loja do OMAR, fica nos fundos de uma loja de celulares. Chegamos na loja e já mandamos um "we need to talk to Omar". O balconista nos apontou uma grade aos fundos da loja. Mas não era apenas uma simples grade e sim uma dupla. Daquelas que alguém aciona a primeira vc entra, fica enjaulado, e logo em seguida a segunda é acionada. Adrenalina já a mil! Encontramos Omar sentado com mais 4 homens sério em volta dele. Nos apresentamos e fomos conduzidos para a sala do chefão, mais grade. Lá sentamos e começamos a fazer o câmbio. Tudo muito tranquilo. Omar fala português. O câmbio com ele é extremamente vantajoso, creio que economizei cerca de 300 reais.
      Caso alguém queira o contato só avisar que passo no privado.
      )
      Então... Nosso câmbio ficou de 14,5 rands para cada dólar americano. E 1 real equivalia a aproximadamente 4 rands.
      A moeda da Suazilândia é equivalente ao rands. Não precisa fazer a conversão por lá. Todos os lugares aceitam rands. As vezes o troco é dado em Suazi. 
      A moeda de Moçambique é o metical. 1 dólar equivale a 60 meticais. E cada real equivalia a aproximadamente 18 metical.
      Resumo:
      1 USD = 14,5 rands = 14,5 suazi = 60 metical
      1BRL = 4 rands = 4 suazi = 18 metical
      - Idioma
      Dessa vez não tive problemas com o idioma . Não pq aprendi inglês de uma hora pro outra e sim pq durante a estadia na África do Sul e Suazilândia tinha meu Friend Translator (Fernando). Já em Moçambique pude gastar todo o meu português, era compreendida perfeitamente. 
       
      - Documentos
      Passaporte e o Certificado internacional de Febre amarela são obrigatórios.
      A PID - Permissão Internacional para Dirigir é meio polêmica. Pq? Bem... Se vc for dirigir apenas na África do Sul a PID não é exigida, isso por conta da Convenção de Viena de 1968 que permite dirigir por aquelas bandas por até 180 dias apenas portando a CNH válida. Já se vc inventar de dirigir na Suazilândia e Moçambique o buraco é mais embaixo. Esses dois países não fazem parte dessa convenção. Logo resolvemos por garantia fazer a PID. Não fizemos pelo DETRAN-BA! Infelizmente o valor varia por estado, e o nosso é o mais alto do país, R$642. Optamos por fazer nesse site internacional http://idl-iaa.com/, o referido documento chegou a tempo via DHL.
      Visto - África do Sul e Moçambique não solicita visto para brasileiros. Moçambique exige, então prepare o bolso. Existem alguma opções para retirada do visto de Moçambique, pode ser tirada com antecedência na embaixada aqui no Brasil, nas embaixadas na África do Sul, no aeroporto em Moçambique ou na fronteira. Optamos por retirar no posto fronteiriço na saída da Suazilândia. Eles aceitam dólar, rand, suazi, euro ou metical. Vale a pena pesquisar antes se essas informações ainda são vigentes no momento da sua viagem.
      Link para saber se o país faz parte da Convenção de Viena: http://www.unece.org/trans/conventn/legalinst_08_RTRSS_RT1968.html
       
      Saúde
      Moçambique é zona endêmica de malária e um repelente eficiente é fundamental. Segundo pesquisas que fiz, os mais recomendados são os que contem DEET acima de 35 e Icaridina acima de 20%. Em conversa com minha médica ela recomendou o Exposis Gel, proteção por até 10h, cheiro e sabor bem fortes, mas funcionou bem, voltamos sem picadas. "Sabor" msm kkkkkk, afinal vc fica tão "noiado" com a possibilidade de ficar doente durante a viagem que sai passando repelente por todas as partes do corpo e acaba engolindo sem querer rs.
      Existe medicamento profilático para a malária mas pelo visto não é tão bem visto, já que os efeitos colaterais são vários. Vale pesquisar! Sempre!
      Costumo tb pegar com minha médica um receitão com os possíveis medicamentos para as possíveis doenças que possivelmente possam aparecer durantes a viagem. Aquele basicão para estômago, febre, alergia, dor, gripe, caganeira, anti-inflamatório...
      Mala
      Mala não, mochila , me respeite! Como boa canguinha que sou, evitei despachar malas nessa viagem, então preparei duas pequenas mochilas, uma de 32 litros e a outra de 16 l. Seguem fotos...

      Ahhh esqueci de apresentar pra vcs meu mascote. Esse é o Grelhado!
      Obs: Leve roupas para o frio, será fundamental na Cidade do Cabo, como ficamos apenas 3 dias, 1 casaco e uma calça foram suficiente para mim, tenho boa tolerância ao frio, o que me permitiu andar tranquilamente de bermuda em alguns momentos.
      Custos
      Visto Moçambique: 895 rands
      PID: 85 dólares
      Exposis 100ml: 45 reais
       
      Depois do bla-bla-bla necessário, vamos para o relato propriamente dito...
       
      * Voar pela TAAG / Gato de Schrodinger / Chegada na Cidade do Cabo
      Depois de avião decola, avião aterrissa, avião decola, avião aterrissa, chegamos em Luana, capital da Angola. O aeroporto é bem desestruturado. O banheiro não tem papel higiênico, não encontrei bebedouro, não há conexão de wi-fi pública, o calor beira ao do inferno, existem poucas opções de cadeira para se acomodar e além disso tudo, as lojas e restaurantes (pelo menos os que perguntei) não aceitam dólar nem cartão de crédito internacional. Apesar disso Fernando como bom malandro que é, conseguiu a senha de um wi-fi de uma lanchonete depois de ter colocado a bendita mãe na conversa, dizendo que ela precisava de notícias dele senão morreria. Foi nesse momento que os meus problemas começaram. Ao conectar na internet descobri que uma estimada amiga havia "morrido". Morrido entre aspas mesmo, pelo menos pra mim, afinal ela ficou várias horas como o gato de schrodinger...
       
      [Pausa para explicar rapidamente quem é esse famoso gato...
      Muito superficialmente falando e sem envolver a física quântica no meio, o gato de Schrodinger é um personagem imaginário que foi colocado dentro de uma caixa com um veneno que é liberado através de um mecanismo que tem 50% de chance de ser acionado. E só saberemos se ele morreu ou sobreviveu a esse experimento ao abrir a caixa e encontrá-lo vivo ou morto. (Físicos de plantão podem me apedrejar, eu mereço e me rendo!)]
      Então, eu sabia que ela faria uma cirurgia de alto risco do coração, e ao sair do Brasil mandei uma mensagem para a irmã dela, perguntando como havia sito a cirurgia. Ao conectar recebo a resposta da irmã dela, uma resposta inconclusiva, onde quem lia não sabia se minha estimada amiga havia ou não sobrevivido a cirurgia. Então me desesperei e concluir que ela tinha batido as botas, passei o voo todo de Luana à Cidade do Cabo chorando desesperada, a ponto da aeromoça vir fala comigo. Só para aliviar o coração de vcs, concluo esse trecho informando que a bendita Amiga-Schrodinger estava vivinha. Coisa que só fiquei sabendo ao chegar no hostel. 
      Ahh sim, devem está curiosos pra saber como é voar pela TAAG. Bem... eu diria que é satisfatório, tirando algumas telas de entretenimento que não funcionam e alguns comissários de bordo ásperos no tratar com os passageiros. A comida é boa, mas não é magnifica como li em alguns relatos! Eles dão fone de ouvido, manta para o frio e mini travesseiro para o nosso maior conforto. Uma música chata é tocada em todos os embarques, até hj não consegui esquecer... É durooooo, mas é mais segurooooo, é tudo que eu quero para mim amanhããaãã
      Pois bem! Chegamos finalmente ao nosso esperado destino Cidade do Cabo, passar pela imigração é bem tranquila apesar da fila enorme. De lá seguimos para a AVIS, locadora de carro escolhida para desbravar a África. Ela fica fora do aeroporto, mas é bem fácil de achar, é só atravessar a pé um túnel, fica bem defronte a saída do aeroporto... to be continued
       
       


×
×
  • Criar Novo...