Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Eveline.padilha

Se você soubesse o que é o VIETNAM....

Posts Recomendados

Aeroporto Ho Chi Minh, mais conhecida como Saigon, 21:30 da noite

 

Eu piso fora do desembarque e a umidade do ar já me dá um beijo de boa-vinda.

Com o celular na mão tento entender o que o Hostel quis dizer com "Uber Moto é muito mais barato"e resolvo arriscar. Depois de ser cancelada pelos motoristas 3x seguidas finalmente identifico um capacete azul escrito "UBER" no meio de um mar de motos/carros/gente.

 

A umidade vira um vento morno maravilhoso que eu sentia no rosto, junto com o frio na barriga de estar viajando sozinha de novo depois de tanto tempo. Eu reconhecia aquela minha cara de boba, era o mesmo de 6 anos atrás quando cheguei em Bali e subi numa moto sem ninguém me dizendo que era perigoso demais e era melhor ficar em casa.

 

Era o Vietnam me dizendo "Boa Sorte". Ok, a gente sempre precisa

 

18620048_1569412576436309_3079400936979619405_n.jpg?oh=628e677f1ab955d15d97ee2ce2bc31a2&oe=59CB0D0A

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Meu UBER moto entrou em uma rua tomada por mesinhas de pré-escola nas calçadas e Luzes neon piscando pra todo lado. Eu já tinha lido antes e sabia que se tratava do 1o District (distrito 1) ou melhor, o distrito dos mochileiros. Meu hostel não devia estar longe, pensei.

 

Não deu outra: dali a pouco ele parou em frente a um dos prédios, e enquanto eu saltava da moto um trio atrás de mim disputava a minha atenção gritando "MASSAGE?" "DRINKS" "OLHA O MEU CARDÁPIO". É, eu definitivamente estava na área mais turística da cidade. O uber então encerrou a viagem na minha frente, mas não antes de matar uma barata monstro que escalou a perna dele GRAÇAS A DEUS logo após eu sair da garupa. Assim que conectei na internet vi que a viagem tinha me custado algo em torno de 12 reais, o Hostel tava certo. Foi assim que vi a primeira vantagem de viajar só com uma mochila do tamanho de uma de escola...

 

Entrei no hostel super novo, menos de um mês de uso (https://www.facebook.com/the90shostel/ nem tive tempo de socializar. Só mesmo no dia seguinte subi para o terraço onde era servido o café da manhã pra comer e pensar no que faria aquele dia. Foi quando bateu o "tô sozinha e tenho essa cidade inteira na minha frente". Ainda era bem cedo e resolvi olhar na internet onde poderia comprar umas roupas de verão, já que moro no sul da Austrália e verão por lá é bem curto. Decidido o destino, CHAMA O UBER MOTOCA!

 

18581520_1569423739768526_6929534791833406147_n.jpg?oh=5d22ff700d478477d365ed2a209dfa95&oe=59D95F0C

The 90's, meu hostel e eu me dando conta que eu tava sozinha pra car ::ahhhh::

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois bem, durante o café achei um artigo muito bom ( esse aqui se interessar https://www.citypassguide.com/en/travel/ho-chi-minh-city/activities/blog/10-great-places-to-shop-in-saigon) e decidi que meu destino seria Nguyễn Trãi Street, ou melhor, fashion street. Apesar da fama de termos que barganhar pesado, não precisei fazer isso nenhuma vez já que o lugar é para locais (acho que vi só uns 3 turistas e nada mais, a galera nem fala ingles por lá). Eu não estava pronta para o tamanho da rua: era loja atrás de loja, araras abarrotadas e todos os estilos possíveis, tudo junto. Foi aí que notei nas etiquetas ZARA, FOREVER 21, MANGO, H&M, VICTORIA SECRET e me lembrei que o Vietnam fabrica roupas para essas lojas, e na real eu tava comprando tudo por uma fração do preço.

 

Pensei no trabalho duvidoso das roupas, mas já tava no calor do comprismo e deixei passar. Ainda assim te digo: roupas baratíssimas e legais, Nguyễn Trãi Street e Saigon Square são os locais para você.

 

18556403_1563394230371477_2084511871438310565_n.jpg?oh=be24578df03fcb4aec09e50c67db30fc&oe=59DEA171

Brusinha forever 21 - 6 reais.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pois quando comprei minha passagem para o Vietnam pensei numas férias tropicais, até levar uma baldada de água fria em fóruns de viajantes e pelo Lonely Planet: Vietnam não é famoso por suas praias. Mas nem tudo está perdido, eis que entre minhas pesquisas uma ilha apareceu para salvar as minhas férias tropicais.

 

E assim comprei uma passagem de avião por 40 dólares ida+volta pela VietJet para Phu Quoc, a ilha vietnamita na costa do Camboja (esse sim é famoso pelas praias). Escolhi um hostel baseada nas avaliações que li do Trip Advisor onde os viajantes diziam ser um dos lugares mais incríveis que já ficaram, e tudo por conta das pessoas que conheceram por lá. Era também o lugar mais barato da ilha, 8 dólares a diária, mas assim que reservei recebi uma mensagem do hostel dizendo:

 

"Obrigado por escolher ficar conosco em sua estadia, mas mantenha em mente que o hostel é afastado da cidade e que você vai precisar de transporte para ficar perto de tudo"

 

Transporte significa subir numa moto e dirigir sua própria bunda por aí. Eu tenho fobia de moto, e no Vietnã a aventura começa quando você tenta atravessar a rua.

Fiz o certo.

Ignorei a mensagem

 

18582352_1569423743101859_4925984851994161119_n.jpg?oh=62aec6bd9e405d89603044ab500ad93a&oe=5A0CFBA6

"mantenha a velocidade e a direção que você está atravessando a rua e os motoristas vão saber o que fazer para não te matar" foi o conselho que recebi de um amigo antes da viagem e não entendi direito o que ele quis dizer

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites


Sheguaaayyyyy no hostel em Phu Quoc. Taxi com ar-condicionado, 12 dólares do aeroporto até lá, mais caro que minha estadia mas whatever... gosto de um conforto até me sentir confortável com o local.

 

E o dono não estava brincando: era LONGE. Assim que cheguei fui recebida pela vietnamita dona do lugar, novinha, com um sorriso gostoso de orelha a orelha. Eu olhava pra estrada de chão batido na frente do bar/boteco que era a frente do hostel que ia em direção a uma mata densa e pro outro lado algumas casinhas e pensava comigo se por acaso eu não tinha mesmo entradonuma fria.

 

Fui me apresentando e tentando fazer amizades sinceras o mais rápido possível já pensando nas futuras caronas das motocas. Parecia que meu plano tava dando certo até eu ir tomar banho e todos do hostel saírem nas motos pra ir jantar e me deixarem pra trás.

 

"QUE BURACO DA PORRA, AMANHÃ TÔ MUDANDO DAQUI". Fiquei pensando sentada no computador morrendo de fome e sem ter pra onde ir. Que belo começo... talvez eu consiga mudar minha passagem de volta e veja algum lugar mais amigável e...

 

- hey! A gente tá tomando uma cerveja lá na frente e jogando baralho, vem?

- QUE? Acabei de olhar lá na frente e não tinha ninguém

- tá todo mundo de volta, vem?

-hmmmm (cerveja engana fome) tá, tô indo.

 

E voltei pra cama, 5hrs da manhã.

19656910_1613872701990296_1746180399223968016_n.jpg?oh=d62252ee4b67f8ea13fa7c6be8fa538a&oe=59C3E365

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

No dia seguinte a noite de estréia acordei cedo, 9 hrs da manhã. fui tomar o café da manhã com o outro dono do hostel (outro vietnamita novinho) e lá ficamos escutando músicas budistas, tomando café vietnamita que consiste em café, gelo e leite de coco (faz milagres com ressacas) e vendo as vacas passarem na lama da estrada de terra.

 

- Saí da Hanoi, se você não quer ser como a gente da cidade, não pode viver na terra que gerou eles - falava o menino de olho puxado e cabelo samurai do outro lado da mesa.

 

- Agora sou feliz, todo dia! Esse café, os sapos, as vacas passando, os amigos...

 

Eu sorria e concordava. Dali a pouco os hóspedes foram acordando um a um e se juntando a nós na mesa. Uma única mesa. Talvez esse seja o segredo de um dos hosteis mais interessantes que já fiquei.

 

Depois do café todos nos, cerca de uns 10, já tínhamos um plano para o dia: ir ver a praia mais bonita da ilha, jogar sinuca e tomar uns drinks no bar da praia mais tarde. Dividi o aluguel da moto com uma menina do dormitório #1 e assim ficou resolvido meu dilema da fobia de motos. Ela já estava no hostel a um mês e meio e já sabia das quebradas da ilha.

 

Lembra quando eu falei ali em cima que esse era um dos hosteis mais interessantes que já fiquei? Pois bem, ele é pequeno, acho que cabe no máximo 15 pessoas por noite, não tem nada demais tirando os quartos, banheiro separado e um bar que ninguém toma conta, longe da cidade, mas ainda assim as pessoas ficam semanas, meses, voltam outras temporadas, vão embora com lagriminha nos olhos.

 

E justamente por conta dessa galera que fica mais tempo foi que conheci a ilha de um jeito delicioso. Eles sabiam as melhores praias, os melhores drinks, as melhores mesas de sinuca, as melhores carrocinhas de comida de rua, o melhor sorvete de coco, os locais mais legais, sabia até arranhar um vietnamese. Eu pensei em mudar os últimos dias para um resort no começo, mas com o passar dos dias fui me sentindo parte de um grande grupo de amigos viajando juntos, e não há quarto bonito nesse mundo que pague um abraço comunitário em volta de uma fogueira a noite na praia.

 

Não há.,

 

18622200_1569423733101860_869566768096139483_n.jpg?oh=085ecf032443f6e7f506d5489ab3db8f&oe=59C39377

quando choveu depois da praia a gente fez uma roda. Parece bobão, é bobão, mas é uma dessas coisas que eu gosto de lembrar pra vida valer a pena

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Tadeu Pereira
      Salve Salve Mochileiros! 
      Segue o relato do mochilão realizado no Sudeste da Ásia em 2018 batizado de The Spice Boys and the Girl.
       
      1º Dia: Partida - 04/11/18 - 19h05min - São Paulo x Madrid - Empresa AirChina - R$3.680,00 Reais
           Partimos do Aeroporto de Guarulhos - GRU em São Paulo por volta das 19:30 do dia 04 de Novembro de 2018, fizemos um check-in tranquilo com a empresa AirChina e embarcamos para nossas primeiras 9 horas de vôo até Madrid na Espanha onde fizemos conexão. O vôo foi bem tranquilo, até conseguimos dormir, porém a comida do avião não é das melhores mas acabei comendo assim mesmo e já começava ali a sentir o cheiro e o gosto da Ásia hahahahah. Chegamos em Madrid na Espanha por volta das 5:00am e fizemos uma conexão de 3 horas, deu tempo de dar uma volta no Free Shop, banheiro, comer alguma coisa (caríssima), fazer os procedimentos burocráticos e embarcar novamente pois teríamos a China ainda pela frente.
       
       
      2º Dia: Partida - 04/11/18 - 8h15min - Madrid x Pequim - Empresa AirChina
           Chegamos em Pequim ainda de madrugada com uma temperatura de 7º, quem se deu bem foi quem ficou com as cobertinhas que a empresa AirChina empresta para as pessoas no avião, pois não esperávamos passar tanto frio no aeroporto da China como passamos naquela conexão rss. Assim que descemos do avião caminhamos um longo caminho até os terminais eletrônicos onde se inicia os procedimentos burocráticos de conexão da China. Finalizamos depois de alguns minutos os procedimentos e dormimos um pouco em bancos do aeroporto sendo acordados e presenteados por um lindo nascer do sol no Aeroporto de Beijing. Procedimentos concluídos no Aeroporto de Beijing partimos para o nosso tão desejado e esperado destino final daquela cansativa viagem de aproximadamente 23 horas, a capital da Tailândia, a grandiosa Banguecoque.  
       
      3º Dia: Chegada - 06/11/18 - 15h15min - Pequim x Banguecoque - Tailândia (Taxi ฿1.000 Baht, Chip ฿600,00 Baht, Hostel ฿340,00 Baht)
           Chegamos por volta das 15:00 pelo horário local, fizemos os procedimentos de imigração, primeiro o health control depois na fila de imigração, carimbamos nossos passaportes, pegamos nossas mochilas e pronto, lá estávamos livres para explorar Banguecoque. Trocamos $100,00 dólares  no aeroporto com um câmbio de $1,00 dólar = ฿31,60 baht, depois compramos um chip para o telefone por ฿600,00 baht com 6 Gigas por um período de 30 dias e chamamos um Graab, como se fosse o Uber no Brasil, onde pegamos na parte superior do Aeroporto Internacional Suvarnabhumi por ฿400,00 baht em torno de R$40,00 reais que nos levou em 30 minutos até o nosso hostel, o The Mixx Hostel. Ficamos hospedados na rua Ram Buttri que fica do lado da rua mais famosa de Banguecoque, a Kaoh San Road onde rola a grande noite da cidade, uma ótima opção para mochileiros. Muita comida típica e exótica boa e barata, cervejas baratas, diversos bares, baladas, artistas de rua, drogas, sexo e tudo que uma bela noite de Banguecoque pode te oferecer pra se divertir. Vale a pena conferir! Na hospedagem pagamos por dois dias ฿340,00 baht, ficamos em um quarto com quatro camas/beliche, ar condicionado, banheiro compartilhado e café da manhã incluso, o hostel é simples mas atende as necessidades com uma ótima localização.
       

           Conhecemos alguns templos na capital, alguns fomos a pé mesmo pois são muito próximos um do outro. Wat Pho (Buda reclinado), Wat Saket (Monte dourado) e Wat Arun (Templo do amanhecer). A cidade é bem frenética mas andar a pé pelas suas ruas foi uma bela escolha. caminhamos muito por essas ruas, muito das vezes sem um rumo certo, mas logo nos achávamos pelo google maps. A cada esquina que se vira na Tailândia você vê uma foto do rei. Embora o já tenha falecido, o povo Thai tem muito respeito pelo rei Bhumibol Adulyadej que morreu em Outubro de 2016 com 88 anos de idade após 70 anos no poder que hoje tem como rei o seu filho Maha Vajiralongkorn.       
            
           
           
        
       


       

           A culinária asiática é muito exótica, a cada comida que você experimenta é uma surpresa de sabores. Experimentei o famoso prato típico de rua tailandesa Pad Thai, uma espécie de macarrão de arroz frito com frutos do mar ou carne de porco ou de frango, acompanhado de castanhas com pimenta que custa em média ฿100,00 Baths e se encontra em todo lugar da Tailândia, experimentei também o Thai Mango Sticky Rice, uma sobremesa tradicional tailandesa feita de arroz glutinoso, manga fresca e leite de coco, ambos baratos e deliciosos, mas existem uma infinidades de comidas para serem saboreadas na Tailândia.   
       
        
           Ficamos 3 dias na capital Banguecoque e além de conhecer templos tentamos entrar na rotina das pessoas locais. No terceiro dia para chegar em um templo tivemos que pegar um transporte público BTS Skytrain no rio Chao Phraya. Passamos por alguns pontos e depois retornamos até chegar no templo Wat Arun. As passagens são muito baratas, pagamos por volta de ฿80,00 baths tanto ida quanto volta, então vale muito mais a pena o tour por conta e ainda tivemos uma vista maravilhosa totalmente diferente da cidade vista pelo rio.  

       
                Ficamos no templo Wat Arun até fechar por volta das 19:00pm, depois fomos de barco pelo rio Chao Phraya até o porto que da acesso ao grande mercado Asiatique, um maravilhoso complexo de lojas e restaurantes, um verdadeiro shopping ao céu aberto localizado às margens do rio Chao Phraya situado nas antigas docas de uma empresa que realizava comércio na região portuária no século passado. Em função da sua localização e história, seu layout é temático e apresenta uma decoração especial com tema inspirado no reinado do Rei Chulalongkorn (1868-1910) e na atividade marítima. Ficamos umas boas horas comendo, bebendo e curtindo o local, depois pegamos um táxi por ฿200,00 baht para o hostel pois no outro dia logo de manhã tínhamos o nosso vôo para as belas praias da Tailândia. 
       

            Assim que chegamos no hostel deixamos reservado nosso táxi para o aeroporto Don Mueang - DMK por ฿400,00 baht pois sairíamos bem cedo para o aeroporto. Acordamos por volta das 5:00am da manhã e o táxi já estava nos esperando na porta do hostel no horário combinado, após 30 minutos chegamos no aeroporto. Partiu praias... 

       
      6º Dia: Praia - 09/11/18 - 7h25min - Banguecoque x Krabi x Ao Nang - Empresa Air Asia - R$148,00 Reais
       
      (((((Continua no próximo post)))))
       
       
      Facebook: https://www.facebook.com/tadeuasp
      Instagram: https://www.instagram.com/tadeuasp/

       
    • Por catianeoliveira
      Oi gente,
      Estou planejando uma trip pelo Vietnã, Laos e Camboja .🥰 Por enquanto, só defini entrada e saída, que será por Ho Chi Minh City/Vietnã, com uma longa conexão em Pequim/China. Já tenho uma ideia do que fazer por lá e meu roteiro está criando forma. Gostaria de compartilhar com vocês e contar com a ajuda de quem já foi. Qualquer dica ou sugestão será muito bem vinda! 🙏
      09/01/2020    São Paulo/Brasil - Pequim/China
      11/01/2020    Tour em Pequim/China (conexão de 15 horas)
      11/01/2020    Pequim/China - Ho Chi Minh City/Vietnã
      12/01/2020    Ho Chi Minh City/Vietnã
      13/01/2020    Ho Chi Minh City/Vietnã
      14/01/2020    Ho Chi Minh City/Vietnã -  Da Nang/Vietnã (Voo)
      14/01/2020    Da Nang/Vietnã - Hoi An/Vietnã (Transfer)
      15/01/2020    Hoi An/Vietnã
      16/01/2020    Hoi An/Vietnã
      17/01/2020    Hoi An/Vietnã - Da Nang/Vietnã (Transfer)
      17/01/2020    Da Nang/Vietnã - Hanoi/Vietnã  (Voo)
      18/01/2020    Ha Long Bay (Cruzeiro)
      19/01/2020    Ha Long Bay (Cruzeiro)
      20/01/2020    Tam Coc (Day Tour, saindo de Hanoi)
      21/01/2020    Hanoi/Vietnã - Luang Prabang/Laos  (Voo)
      22/01/2020    Luang Prabang/Laos
      23/01/2020    Luang Prabang/Laos
      24/01/2020    Luang Prabang/Laos
      25/01/2020    Luang Prabang/Laos - Siem Reap/Camboja  (Voo)
      26/01/2020    Ankgor Wat
      27/01/2020    Siem Reap/Camboja - Sihanoukville/Camboja (Voo)
      28/01/2020    Koh Rong Island
      29/01/2020    Koh Rong Island
      30/01/2020    Sihanoukville/Camboja - Ho Chi Minh City/Vietnã (Voo)
      01/02/2020    Ho Chi Minh City/Vietnã - Pequim/China
      01/02/2020    Tour em Pequim/China (conexão de 12 horas)
      02/02/2020    Pequim/China - São Paulo/Brasil
      Alguém mais vai nessa data? 
      Obrigada
      🙏
    • Por gapparicio
      Estou planejando minha viagem e tenho dúvidas em onde preencher os últimos 5 dias: LAOS, CAMBOJA, ou um pouco de cada?
      Pensei em fazer 2 dias em Angkor e 3 dias em Vientiane + Luang Pranang. Muito apertado?
    • Por Tadeu Pereira
      Salve salve Mochileiros...
      Segue o roteiro do mochilão pelo Sudeste Asiático em Novembro de 2018...
       
        Data   Origem Destino Horario de saída Horario de chegada 04/nov Domingo   São Paulo (GRU) Pekim (PEK) 19:05 5:00 05/nov Segunda-feira           06/nov Terça-feira   Pekim (PEK) Bangkok (BKK) 8:15 12:30 07/nov Quarta-feira   Bangkok (BKK)       08/nov Quinta-feira   Bangkok (BKK) x Ayuttahaya Ayuttahaya x Bangkok (BKK)     09/nov Sexta-feira   Bangkok (BKK) Krabi x Ao Nang     10/nov Sábado   Ao Nang       11/nov Domingo   Ao Nang Koh Phi ph     12/nov Segunda-feira   Koh Phi phi        13/nov Terça-feira   Koh Phi phi Don  Koh Phi Phi Leh     14/nov Quarta-feira   Koh Phi phi        15/nov Quinta-feira   Koh Phi phi  Phuket     16/nov Sexta-feira   Phuket Siem Reap - Cambodja     17/nov Sábado   Siem Reap - Cambodja       18/nov Domingo   Siem Reap - Camboja Hanoi - Vietnã      19/nov Segunda-feira   Hanoi - Vietnã        20/nov Terça-feira   Hanoi - Vietnã  Halong Bay      21/nov Quarta-feira   Hanoi - Vietnã        22/nov Quinta-feira   Hanoi - Vietnã  Bangkok (BKK) x Chiang Mai     23/nov Sexta-feira   Chiang Mai       24/nov Sábado   Chiang Mai       25/nov Domingo   Chiang Mai Chiang Rai      26/nov Segunda-feira   Chiang Rai        27/nov Terça-feira   Chiang Rai              Laos e Myanmar          28/nov Quarta-feira   Chiang Rai Chiang Mai       29/nov Quinta-feira   Chiang Mai  Pai     30/nov Sexta-feira   Chiang Mai Bangkok (BKK)     01/dez Sábado   Bangkok (BKK) Pekim (PEK) 16:55 22:30 02/dez Domingo   Pekim (PEK) São Paulo - Brasil (GRU) 01:10 15:20
    • Por nunes.rpa
      Mochileirxs, bom dia. Como estão?
      Estou começando a desenhar "a viagem dos sonhos" pela Ásia de 6 meses (ou um pouco mais) a partir de outubro/2020. Tirei algumas dúvidas em tópicos aqui no fórum, mas quanto mais leio mais questionamentos surgem. Pode me ajudar com algumas dicas?
      A propósito, já olhei em alguns lugares a época de monções de cada país e tô construindo o caminho com base nisso.
      Também vi os países e locais de meu interesse (a princípio nessa ordem por questões geográficas), mas não fiz a distribuição de dias pois comecei a organizar isso há menos de uma semana. O que acham? Alguma sugestão em relação aos lugares que já inclui? E sobre Butão, Filipinas e Indonésia... Acham que dá para incluir nessa vez ou o tempo vai ficar curto? Vocês têm sugestões de trekking em algum desses países?
      Nepal: Kathmandu, Everest Base Camp Trek, Bakhtapur, Pokhara, Chitwan e Lumbini (aprox. 30 dias);
      Índia: Varanasi, Khajuraho, Agra, Jaipur, Udaipur, Jodhpur, Jaisalmer, Bikamer, Amritsar, Dharamshala, Haridwar, Rishikesh, Nova Delhi, Kerala, Goa e Ajanta Caves (aprox. 45/50 dias);
      Butão: ainda pensando sobre a ida, sobretudo em razão do custo pela obrigatoriedade de guia;
      Myanmar: Mandalay, Bagan, Pindaya, Ngapali Beach e Yangon;
      Tailândia: Bangkok, Koh Lipe, Railey Beach, Koh Yao Noi, Koh Phi Phi, Chiang Mai e Pai;
      Laos: Luang Prabang, Nong Khiaw, Muang Khua, Vientiane e Thakhek;
      Camboja: Siem Reap, Battambang, Phnom Pehn, Koh Rong, Koh Rong Samloen e Sianoukville;
      Filipinas: ainda pensando pelo tempo que terei disponível e custos;
      Indonésia: ainda pensando pelo tempo que terei disponível e custos;
      Vietnã: Ho Chi Minh, Mui Ne, Da Lat, Nha Trang, Hoi An, Hanoi, Halong Bay, Sa Pa e Ha Giang.
      Grande abraço a todos e muito obrigado.


×
×
  • Criar Novo...