Ir para conteúdo

Bushcraft - Fogueiras


Posts Recomendados

  • Colaboradores

valeu sandro, eu tambem acho q é importante sabermos fazer uma fogueira, principalmente eu que curto vida ao ar livre e bushcraft.

mas tbm respeito a todos q criticaram, cada um tem sua opniao.uma fogueira sem sombra de duvida, deve ser bem feita, e cuidada para nao causar danos. foi tbm por isso q eu criei esse topico, para falarmos sobre como fazer uma fogueira boa e segura. os q estao interessados em trocar conhecimentos sobre fogueiras esse é o lugar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 51
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Colaboradores
Acho que a questão do impacto ambiental das fogueiras tem de ser analisada mais amplamente.

O impacto causado pelo álcool não é só o de sua queima, mas de toda a produção da cana de açúcar, da fabricação e destilação do álcool e de seu transporte. Acredito que nisso tudo, tenha sido liberado muito mais CO e CO2 do que na queima do proporcional em lenha.

A lenha está lá. Se você recolher com cuidado alguns galhos do chão e não botar fogo no local todo, há muito pouca alteração no meio ambiente.

O difícil fazer tudo isso. Se o cara resolver fazer uma fogueira para afastar as feras enquanto ele dorme, como ele vê na TV, vai acabar queimando todas as feras da região. ::prestessao::

 

Já usei muita fogueira para cozinhar, mas nas seguintes condições:

1) Acampando em áreas rurais, com autorização do proprietário.

2) Cozinhando para 4 ou cinco pessoas; comidas mais elaboradas que miojo.

3) Moro em uma zona de transição entre Mata Atlântica e Cerrado, é quase certo encontrar lenha adequada em um raio de alguns quilômetros.

4) Tomando todos os devidos cuidados para não causar acidentes e para criar o mínimo impacto na natureza.

5) Levando uma espiriteira com combustível para 2 ou três refeições, em caso de chuva.

 

Em questão de segurança e praticidade, raramente uma fogueira é a melhor opção.

Quanto ao impacto ambiental, fico na dúvida. Mas queimar um pouquinho de gás ou álcool não vai acabar com o mundo. :lol:

 

Concordo! Acredito que a producao do gás e do alcool tenha gerado muito mais CO2( e tenha causado outros impactos maiores) do que uma fogueira pra fazer miojo venha a gerar!

Mais como todo mundo falou, tem que saber onde, como e quando fazer!

 

E outra.. quem nunca pulou uma fogueira de festa junina que jogue a primeira pedra! E a provavelmente a fogueira nem foi usada pra fazer um mizero miojo!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Mateus, achei que a suas fogueiras tinham mesmo cara de coisa de escoteiro.

Você é escoteiro, não é?

Eu também fui, por um bom tempo.

 

Nessa época aprendi várias receitas bem práticas com fogueira. As fogueiras permitem receitas que seriam impossíveis com os fogareiros, assim como a costela do Vargas, hehehe.

 

Para cozinhar na panela, acho o primeiro modelo o mais eficiente e mais seguro, que eu conheço por Fogão de Trincheira.

O fato de ele estar no buraco (trincheira) permite um melhor aproveitamento da queima da lenha e evita que o fogo se espalhe.

se não houver uma grelha, como na foto, podem ser usadas pedras ou dois pedaços de madeira verde para segurar as panelas.

 

Acho que podemos reunir algumas regras de segurança para o uso de fogueiras.

Aqui vão algumas:

1-Só acendê-las em locais limpos de matéria orgânica seca ou que possa secar com o fogo. Um raio de dois metros é adequado para manter a segurança.

2-Nunca o fazer em épocas de seca drástica, especialmente em áreas de biomas como o Cerrado, propenso à propagação de fogo nessas épocas. Na dúvida é melhor perguntar a quem administra o local.

3-Por último e não menos importante: NUNCA baixar a guarda para uma fogueira acesa. Não durma ou se ausente do local se não tiver certeza que a fogueira está totalmente apagada; para isso, revire as cinzas com um galho e inspecione se não há partes incandescentes ainda.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros de Honra

Temos que pensar (além do problema ecológico) que entre fazer uma fogueira pra cozinhar um miojo ou usar um fogareiro este é bem mais prático e rápido. Já para a costela a fogueira é indispensável. E se chover? Vai fazer uma fogueira dentro da avancê da barraca? ::ahhhh::

Ou seja, numa chácara, área rural, etc... pra assar uma carne nada melhor que uma fogueira. Mesmo assim com muita responsabilidade.

Já numa travessia, montanha, etc... o fogareiro é mais indicado.

E por último, fazendo uma fogueira você poderá (sem querer) incentivar outros a fazerem o mesmo, será que eles sabem as regras de segurança?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

bom,

1º este topico é um tópico sobre bushcraft e sobrevivencia não é... fogareiro não é bushcraft, é sempre bom aprender tecnicas de como se virar no meio do mato sem equipamentos "modernos",

2º essa historia de Co² é besteira, imaginem quanto não é liberado na queima da cana por exemplo.. além disso aquecimento global é um ciclo natural do planeta, a Terra passa por glaciações e periodos de aquecimento.. é natural, não que o homem não esteja desequilibrando tudo mas fazer uma fogueira não é nada cara, não precisa se preocupar com isso, isso é neura...

3º o importante é ter bom senso sempre, se vc curte fazer bushcraft ou camping selvagem e quer pescar e fazer peixe frito na fogueira ...faça.. num tem problema nenhum nisso.. o importante é aprender a fazer uma fogueira corretamente, com responsabilidade, como nas fotos, veja q a area em volta está bem limpa pro fogo não se espalhar e depois do fogo apagar é sempre bom cobrir com terra e jogar agua por cima.

4º obrigado pelas fotos, voce podia postar mais ou explicar meios de fazer fogo tb, como manter uma fogueira na chuva, etc!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Membros

Também não compactuo com esta neurose antinatural.

 

Até fiz um post no meu blog sobre o debate hi tech versus bushcraft. Muita gente que se acha ecologicamente correta não se dá conta da poluição que é gerada na fabricação dos materiais modernos, quase todos sintéticos, e depois no tempo enorme para estes se degradarem depois de jogados fora. Ao passo que nas técnicas primitivas absolutamente tudo é biodegradável.

 

Há que se ter bom senso.

 

O exemplo de idiotas que fazem besteira também não é desculpa, afinal, em qualquer atividade do homem alguém faz besteira, e se formos limitar o que podemos fazer baseados nos maus exemplos não sobrará nada a se fazer.

 

O que não pode acontecer é pensarmos que não há quem saiba acender uma fogueira sem queimar o mundo todo por causa disso. Sabendo fazer, um homem pode usar fogueira sua vida inteira sem estar estragando seu ambiente, como TODO MUNDO fazia no tempo de nossos avós e bisavós.

 

Eu GOSTO da sensação de criar o fogo, faz parte da herança genética recebida lá de trás, desde nossos antepassados, na corrida pela sobrevivência da espécie. Assim como outras atividades como caça e pesca, em que a sensação de garantir o sustento dos seus por mais um dia ainda se faz presente por mais que não precisemos mais buscar alimento diretamente devido à nossa estrutura social moderna. Já vivo em um ambiente tão sintético, que quando estou no mato procuro seguir um caminho mais natural, em contato mais próximo com o ambiente, menos artificial.

 

E aí entra um outro ponto muitíssimo importante: A humanidade não pode perder tecnologia, não deve deixar esquecido o know how adquirido em milhares de anos de evolução! Imaginem num exercício básico de simulação se a nossa estrutura social ruir, como o petróleo se tornar tão escasso que na prática não dê pra todo mundo, ou a energia elétrica se tornar impraticável por conta de seca global. MUITA coisa que é garantia na nossa vida vai acabar por sofrer fortes mudanças, e a humanidade terá que se voltar pra modos antigos e consagrados para fazer as mesmas coisas. E se tivermos esquecido a forma antiga de se fazer as coisas? Burrice, não é?

 

Outro ponto: No Brasil, nossas autoridades fiscalizadoras preferem o caminho mais fácil da proibição, ao invés da conscientização e fiscalização. Em muitos outros países, não há este pânico de fogueiras que ocorre aqui. Em muitos parques nacionais há apenas a exigência de um cursinho básico em que se aprende a lidar de forma correta com fogueiras. Já aqui está se tornando cada dia mais difícil fazer uma trilha sem que haja proibição de fogueiras e agora a nova moda é proibição de facas!! Como se um homem com uma faca fosse um perigo para a mata atlântica! Desconhecimento total da realidade de uma floresta, e exagero no politicamente correto(que considero abominável, por sinal).

 

Agora que expliquei detalhadamente minha posição(não pretendia me alongar nem ser polêmico ::dãã2::ãã2::'> ), existem diversas técnicas para uma fogueira de sucesso mesmo em dias de chuva. Este método da trincheira é bom para economizar lenha por concentrar o calor, e também facilita a construção de um estrado com galhos verdes para o apoio das panelas. Existe uma variação disso que lá fora chamam de fire pit. Consiste no buraco onde se acende o fogo, mas da base dele se cava um túnel que sai na superfície na direção do vento predominante. Isso garante suprimento bom de oxigênio para o fogo.

 

Depois escrevo uns posts sobre fogo aqui nesta seção. Aliás sobre vários assuntos neste tema de bushcraft.

 

Um abraço aos colegas de forum.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Colaboradores

olá galera, essa q é a verdadeira essencia do bushcraft.

todos devemos saber fazer uma fogueira.

e respondendo a duvida sobre fogueira na chuva. o melhor é vc ter sempre mecha seca na mochila.

se isso nao for possivel, raspe a lenha até chegar na madeira seca. dai vc parte pqnos gravetos, e fogo... :D

infelismente nao vou ter mais fotos, o ultimo acamp q eu fui, ninguem levou maquina.

a melhor fogueira realmente é o fogo de trincheira,pois protege do vento,se a terra for dura vc pode usa-la como suporte para a panela e além disso nao deixa vestigios. ::otemo::

14_-_Fogo_e_Cozinha_Mateira.pdf

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...
  • Membros

Pô, Mateus, o material é muito bom!

Embora eu já conhecesse a maioria das técnicas, algumas me surpreenderam. Especialmente a de assar as coisas dentro de uma cebola, fiquei curioso para experimentar!

 

Só achei meio estranho o fato de ele sugerir a queima do lixo inorgânico...

 

Como ele disse, a criatividade é fundamental. Lendo esse material, eu fiquei pensando em criar alguma técnica para cozinhar vegetais no vapor. É uma forma de preparo que eu sempre uso em casa, pois é rápida e mantém os alimentos bastante nutritivos.

Acredito que, no mato, o uso do vapor seria útil, pois pode-se prender o alimento com qualquer material sensível ao fogo, já que este não corre perigo de queimar.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • Silnei unlocked this tópico

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


×
×
  • Criar Novo...