Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Respostas 51
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

  • Membros

Fogueira rima com tragédia e morte de animais.

 

Toda fogueira é perigosa, a não ser aquelas que são acesas nas praias ou nos desertos.

 

Qualquer fagulha pode subir com o vento e provocar um incêndio de proporções gigantescas. Uma única brasa de cigarro pode provocar centenas de milhares de dólares de prejuízo, bem como a morte de animais silvestres e selvagens.

 

Em 1950 fogueiras eram necessárias, hoje em dia com o avanço tecnológico temos soluções físicas e principalmente químicas para aquecer alimentos que são plenamente eficazes e seguras.

 

De igual modo, temos roupas térmicas eficentes e sacos de dormir que são seguros e bastante aquecidos.

 

Quanto à alimentação, inspirem-se nos ursos, que tem bom gosto e se alimentam de salmão cru.

 

Tem mochileiros que pagam uma grana legal para frequentarem restaurantes japoneses, comem sushi e sashimi, só que quando vão para o mato querem comer peixe frito!

 

Para aqueles que não suportam a ingestão de alimentos na temperatura ambiente, nem mesmo nos trópicos, favor procurarem o restaurante mais próximo.

 

Perdoem a franqueza!

 

::carai::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Bem, nada contra sua opinião, mas se esta é a seção de bushcraft e um tópico sobre fogueiras, com certeza ninguém veio aqui para comparar as vantagens ou desvantagens do seu uso em relação a equipamentos modernos, mas porque gosta de fogueiras e métodos primitivos.

 

E feita de maneira segura uma fogueira é tão boa quanto qualquer fogareiro, a humanidade vem usando há muitos milênios com comprovada eficácia, imagine se cada fogueira da antiguidade causasse um acidente florestal, não teria sobrado nada de mato no mundo. ::hahaha::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Bem, nada contra sua opinião, mas se esta é a seção de bushcraft e um tópico sobre fogueiras, com certeza ninguém veio aqui para comparar as vantagens ou desvantagens do seu uso em relação a equipamentos modernos, mas porque gosta de fogueiras e métodos primitivos.

 

E feita de maneira segura uma fogueira é tão boa quanto qualquer fogareiro, a humanidade vem usando há muitos milênios com comprovada eficácia, imagine se cada fogueira da antiguidade causasse um acidente florestal, não teria sobrado nada de mato no mundo. ::hahaha::

 

Tudo bem, não nos esqueçamos dos incendiários, eles também adoram fogueiras.

 

Eu mesmo gosto de fogueiras, especialmente nos meses de junho e julho em Campina Grande na PB, gosto muito de festas juninas.

 

No meio do mato, fogueira é para amadores.

 

Vejam o treinamento dos guerreiros de selva do CIGS: eles são instruídos a NUNCA fazerem fogo na selva por um motivo muito simples, qual seja, o fogo denuncia a posição do indivíduo ou grupo.

 

Um guerreiro de selva aprende a se alimentar de animais crus, muitas vezes ainda vivos.

 

Civis gostam de fazer fogueiras para assar batatas doces e peixinhos enquanto contam estórias de selva. Sem problema, contanto que não coloquem fogo na mata!

 

Fogueiras, paradoxalmente, são um luxo relativamente moderno. Juntamente com a invenção da roda e da agricultura, a descoberta do fogo controlado auxiliou os clãs a permanecerem residentes em determinados espaços geográficos.

 

Nas dunas do deserto durante a noite, na areia da praia, fogueiras são bem mais apropriadas.

 

Alguns entusiastas da prática de bushcraft ou de sobrevivência costumam fazer fogueiras para cozinhar macarrão instantâneo ou feijão liofilizado..... ::lol4::

 

Que contrasenso!

 

Vou ilustrar o tópico com uma reportagem sobre um fato atual:

 

"TEL AVIV - A detenção de um turista israelense, acusado de provocar um dos maiores incêndios da história do Chile com um rolo de papel higiênico, está causando atritos entre os dois países até então considerados aliados. O fogo começou na sexta-feira e, propagado por fortes ventos e uma intensa onda de calor, já arrasou quase 40 mil hectares no sul e no centro do país, deixando um desastroso rastro de um morto — um idoso de 75 anos — e 500 pessoas desabrigadas.

 

Agora, as consequências do incêndio estão ultrapassando as fronteiras do país sul-americano: políticos chilenos exigem que Israel pague pelos danos, ao mesmo tempo em que o Ministério do Exterior israelense reclama de uma onda de teorias conspiratórias — com pitadas de antissemitismo — alimentada por autoridades locais.

 

Um dos principais focos do incêndio é o Parque Nacional Torres del Paine, na província de Puerto Natales, a 3 mil quilômetros ao sul da capital Santiago, um paraíso tombado pela Unesco que teve quase 14 mil hectares destruídos. Foi lá que o cidadão israelense Rotem Zinger, de 23 anos, acabou detido no sábado, depois de testemunhas alegarem que ele colocou fogo num rolo de papel higiênico para manter viva uma fogueira." (...)

 

FONTE: http://oglobo.globo.com/mundo/incendio-em-parque-do-chile-acende-disputa-com-israel-3561424

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Não é bem assim, Guaxinim! Entendo sua preocupação e é claro que uma fogueira no meio do mato, por algum sujeito sem noção, pode acabar num acidente bem sério. Se faz um alarde geral sobre qualquer destas circunstancias pois, como você mesmo colocou (não desta forma direta), não há necessidade para se acender uma fogueira a não ser por mero capricho. O que deveria tornar o exercício mais cuidadoso. Mas não é o que acontece, nosso conhecimento sobre as coisas só serve para criar regras de proibição ao invés das pessoas o usarem (o conhecimento) para tirar melhor proveito.

 

Sobre os peixes, apesar de ser um fã da culinária japonesa, e até me arrisco no preparo de alguns pratos, sei que há um grande risco em comê-los crús. A infecção causada pelo parasita do peixe (Diphyllobothrium latum) é parecido com a causada pela tênia solium e pela tênia saginata, através da ingestão de carne de porco ou de gado, crua ou mal cozida, contaminada.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Não é bem assim, Guaxinim! Entendo sua preocupação e é claro que uma fogueira no meio do mato, por algum sujeito sem noção, pode acabar num acidente bem sério. Se faz um alarde geral sobre qualquer destas circunstancias pois, como você mesmo colocou (não desta forma direta), não há necessidade para se acender uma fogueira a não ser por mero capricho. O que deveria tornar o exercício mais cuidadoso. Mas não é o que acontece, nosso conhecimento sobre as coisas só serve para criar regras de proibição ao invés das pessoas o usarem (o conhecimento) para tirar melhor proveito.

 

Sobre os peixes, apesar de ser um fã da culinária japonesa, e até me arrisco no preparo de alguns pratos, sei que há um grande risco em comê-los crús. A infecção causada pelo parasita do peixe (Diphyllobothrium latum) é parecido com a causada pela tênia solium e pela tênia saginata, através da ingestão de carne de porco ou de gado, crua ou mal cozida, contaminada.

 

Verdade, corre-se o risco de comer peixes contaminados, mas pode ter certeza de que um peixe recem pescado tem o mesmo risco de contaminação por parasitas do que aquele que vem na travessa fatiado e todo colorido no restaurante, preparado pelo sushiman.

 

Não vamos estimular o uso de fogueiras em acampamentos, até porque como já foi dito é proibido fazer fogueiras em parques nacionais e estaduais brasileiros.

 

Quem gosta de fogueiras deve comprar um bom fogareiro que inclusive pode ser utilizado debaixo de chuva.

 

Sejamos sensatos, ir para a selva para cozinhar é dose..... saudações!

 

::carai::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Verdade, corre-se o risco de comer peixes contaminados, mas pode ter certeza de que um peixe recem pescado tem o mesmo risco de contaminação por parasitas do que aquele que vem na travessa fatiado e todo colorido no restaurante, preparado pelo sushiman.

 

Não vamos estimular o uso de fogueiras em acampamentos, até porque como já foi dito é proibido fazer fogueiras em parques nacionais e estaduais brasileiros.

 

Quem gosta de fogueiras deve comprar um bom fogareiro que inclusive pode ser utilizado debaixo de chuva.

 

Sejamos sensatos, ir para a selva para cozinhar é dose..... saudações!

 

::carai::

Certamente, Amigo Guaxinim Amigo! O peixe pode estar infectado em qualquer lugar, os casos de infecções conhecidos são basicamente de restaurantes pois a maioria destas pessoas que comem peixe crú nestes estabelecimentos não comeria um peixe crú acabado de ser pescado na frente delas. Uma coisa é o filezinho servido pelo garçom e outra coisa é o bicho. ::lol4::::lol4::::lol4::

 

Nem pensar em estimular o uso de fogueiras, claro que num momento de necessidade terá que fazer o que for possível para sobreviver. Não sejamos idiotas de transformar a destruição e a matança (de qualquer ser) em esporte.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • 2 semanas depois...
  • Membros

Não compreendo que tipo de sobrevivência possa ser buscada ao se acender fogueiras em florestas, pelo menos nos trópicos e região equatorial. Para a sobrevivência, mais importante do que assar ou cozinhar alimentos é encontrá-los. Baixas temperaturas? Nada que um bom casaco não resolva. Além do mais se manter seco deve ser uma preocupação maior do que fazer fogo debaixo de uma tempestade tropical, por motivos óbvios.

 

Fogueiras causam tragédias e não por acaso são expressamente proibidas em parques públicos.

 

Não entendo bushcraft com o conforto da vida moderna; comida quente não combina com este tipo de treinamento.

 

Turistas mimados deveriam ficar nos hotéis ou nos carros fotografando os pássaros, não devem se aventurar na selva.

 

João Batista se alimentava de mel e gafanhotos e até hoje na Asia certos insetos são vistos como importante fonte de alimento e de proteínas.

 

Minhocas cruas temperadas com limão são deliciosas e nutritivas. ::otemo::

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
Não compreendo que tipo de sobrevivência possa ser buscada ao se acender fogueiras em florestas, pelo menos nos trópicos e região equatorial. Para a sobrevivência, mais importante do que assar ou cozinhar alimentos é encontrá-los. Baixas temperaturas? Nada que um bom casaco não resolva. Além do mais se manter seco deve ser uma preocupação maior do que fazer fogo debaixo de uma tempestade tropical, por motivos óbvios.

 

Fogueiras causam tragédias e não por acaso são expressamente proibidas em parques públicos.

 

Não entendo bushcraft com o conforto da vida moderna; comida quente não combina com este tipo de treinamento.

 

Turistas mimados deveriam ficar nos hotéis ou nos carros fotografando os pássaros, não devem se aventurar na selva.

 

João Batista se alimentava de mel e gafanhotos e até hoje na Asia certos insetos são vistos como importante fonte de alimento e de proteínas.

 

Minhocas cruas temperadas com limão são deliciosas e nutritivas. ::otemo::

 

Nunca pratiquei nenhuma atividade no mato/floresta, mas já vi e vejo algum conteúdo de bushcraft/Sobrevivência e a fogueira pode ser muito útil em algumas situações, mas é claro que ser tiver em mãos equipamento moderno como um fogareiro por exemplo deve-se usa-lo para poupar tempo e energia.

 

Alguns dos usos do fogo que me lembro:

 

-Se aquecer (que entra na questão de abrigo, porem apenas se as roupas e o abrigo não derem conta.)

-Cozinhar alimentos (vários alimentos são comidos crus sem grandes riscos, mas se você obter um rato de uma armadilha por exemplo, existe aqui um grande risco de contaminação)

-Torrar ossos de animais (Tornando-os comestíveis, e uma opção valida, sabendo-se que em uma situação de sobrevivência não se acha alimento com facilidade e geralmente não existe muitas opções.)

-Secar alimentos (o excesso de alimento podem ser seco ao fogo conservando-o para o futuro, onde talvez não tenha mais chances de obter mais comida)

-Purificar água (água em uma floresta pode estar contaminada e oferecer risco a vida, mas pra isso deve se ter um recipiente de metal ou uma garrafa plástica)

-Se secar rapidamente (se manter seco é prioridade, mas pode haver casos onde se molhar foi inevitável, e se o frio não permitir se secar "ao vento" o fogo pode ser vital)

-Sinalização (existe outras maneiras, mas fogo é uma ótima opção que pode ser um fator decisivo entre viver ou morrer)

-Fumaça para espantar animais (achar um abrigo natural pode poupar muito tempo e energia, "limpar" uma caverna que poderia ter um animal perigoso como uma cobra ou um escorpião, pode te dar mais tempo, levando em conta que fazer uma fogueira é mais rápido que fazer um abrigo dependendo da situação.)

 

 

Lembrando que se tiver em mãos algum meio mais fácil de fazer qualquer coisa acima, se utilizaria deste meio.

 

Usos não convencionais ou que requerem certos conhecimentos, que me lembro:

 

-Fazer flechas (secar a flecha que está fazendo e endireita-la para ficar reta.)

-Cavar em madeira (fazer recipientes utilizando o fogo para cavar,Lembrando que um recipiente para transportar água pode ser muito importante.)

-Retirar resina da casca de certas árvores (não sei exactamente o uso, lol, talvez cola.)

-Derrubar árvores e bambus (para fazer uma balsa, um abrigo, etc.)

 

 

Obs: Esse post pode Conter informações erradas, levando em conta que se baseiam em coisas que eu vi e li, Corrijam-me se necessário.

 

Enfim acredito que não se deve desprezar o fogo, quando o assunto é Sobrevivência.

Na questão de fogueiras em acampamentos e trilhas, não tenho uma opinião formada.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Silnei unlocked this tópico

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...