Ir para conteúdo
Pedro Torres

Mochilão Dezembro 2017/Janeiro 2018 - Ajuda

Posts Recomendados

18 hours ago, Pedro Torres said:

@Lola Gois estava procurando isso ontem a noite e me interessei bastante pelo Le Montclair Montmartre Hostel e também pelo Generator Paris, que já ouvi bastante relatos positivos. Dê uma olhada no booking.com e também em relatos de pessoas que já foram

Obrigada pela dica. Vou começar a olhar agora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Li no tripadvisor muita coisa ruim sobre a RAM. Mas, parece que melhorou ultimamente. Conversei com uma professora do Italki que mora na Itália e que veio varias vezes ao Brasil, veio de RAM e nunca teve problemas. Cara, paguei R$2100 a volta com eles para 2 pessoas. Achei um achado ;) Arrisquei mesmo e volto com eles.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

R$ 2.100,00 ida e volta pra duas pessoas ta beeeeem barato mesmo! um achado. Pena que os únicos voos bem baratos que achei deles saem meia noite do dia 25... bem no natal...

Vai ser bem difícil achar um voo que tenha preço e horário bom, sem fazer escalas mirabolantes

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Não, 2100 só a volta. (RAM)

A ida foi 2400 (Latam).

Mesmo assim, ida e volta para duas pessoas na europa, 4500 tudo. Achei ótimo. Não to nem aí se é meia noite, natal, ano novo...
Ei pretendia gastar uns 6000 de ida e volta para duas pessoas, já economizei 1500. São 4 dias de hotel em Paris.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu fiz meu mochilão pela Europa em Dez15/Jan16. Comecei por Bruxelas/Bruges e terminei na Suíça. Dos lugares que você pretende ir eu só não fui para Lisboa. Londres eu fui começo de Ago/15 e Paris eu fui na metade de Dez/15 e o mochilão eu comecei logo depois do natal. Como estava morando na Irlanda em 2015 não tive muitos gastos e experiências com passagens do Brasil.

Passagem: Comprar separado Ctba —> Rio/SP e Rio/SP —> Europa: Realmente pode ter problemas... Em Set/16 eu fui novamente para a Irlanda e fiz dessa forma pois era mais em conta. Meu voo Ctba —> Galeão foi cancelado e por sorte me colocaram num vôo para Santos Dumont que dava tempo para me deslocar entre os aeroportos, caso contrário iria perder meu vôo para a Europa. Eu evito isso pelo estresse, mas se o valor realmente compensar talvez possa arriscar. Só coloque um tempo razoável de conexão por prevenção contra atrasos. Como será final de ano os aeroportos costumam ficar bem movimentados, podendo ter atrasos e cancelamentos... Outra coisa que eu evito é comprar passagens por essas agências online (decolar e companhia). Motivo: Em caso de cancelamento do voo você não tem autonomia nenhuma para mudar e fica dependendo deles. Eu tive uma experiencia para o Chile esse ano. Eu comprei pela Rumbo e minha prima pela Decolar. Cancelaram um voo e eu recebi um e-mail da agencia com essa informação, consegui remarcar meu voo (perdendo praticamente um dia inteiro de viagem, mas ok) e minha prima não recebeu nenhum comunicado. Eu até liguei na Latam para confirmar se o cancelamento do voo ocorreu mesmo, achando que a Rumbo estava me “passando a perna”. Minha prima teve que ligar algumas vezes para a Decolar para falar que houve o cancelamento e remarcar os voos iguais aos meus... Depois dessa eu evito, a menos que o preço esteja muito muito muito bom!

Hostel: Eu sempre reservo meus hostels pelo hostelworld. Costumo procurar um com nota excelente em limpeza e boa localização e preço. Nunca tive problemas. Ah, é muito normal o preço das noites próximas à virada do ano serem mais elevados.
Londres: Smart Hyde Park - Honestamente, esse eu escolhi baseado no preço. As notas não eram muito boas e de fato o hostel deixou a desejar. Não tinha uma tomada para cada cama (como normalmente tem), em termos de limpeza, bem fraca, mas os outros hostels estavam muito mais carol. A localização era boa, perto de uma estação de metrô e também de ônibus que circulavam 24h (o metrô fecha a noite).
Paris: 3 Ducks Boutique Hostel - Bom
hostel, próximo à Torre Eiffel (andando) e próximo à uma estação de metrô.
Amsterdam: ClinkNOORD - Bom hostel. A única desvantagem era ter que pegar uma balsa para atravessar o rio para ir para o “centro” de Amsterdam, mas a balsa é de graça e se não me engano 24h.
Roma: Legend R.G - Bom hostel, próximo à estação de Trem central, consegui fazer tudo andando, só para p Vaticano que utilizei o metrô.

Clima: Peguei chuva somente em Paris. Para ajudar foi numa terça-feira, o único dia da semana que o Louvre fica fechado... Mas eu não desanimei e fiquei andando por tudo. Para isso: Jaqueta impermeável e tenis/bota impermeável.
Acho que tive muita sorte no mochilão, pois foram 30 dias sem chuva e somente um dia de neve em Praga. O frio foi suportável. Somente entre Berlim e Budapeste eu tive que usar uma calça térmica. Para roupas eu aconselho você a ir na Decathlon, agora que vai finalmente começar a esquentar em Curitiba eles fazem algumas boas promoções na coleção de inverno. Roupas térmicas, roupas impermeáveis, blusas, tenis impermeável... Tem de tudo por lá. Na França também há um saldão nas lojas que chega a dar briga, mas começa logo depois do ano novo. Como você é de Curitiba (eu também sou) acho que tem roupas para para o inverno. Sabe um daqueles dias bem frio, não é muito diferente por lá. Talvez só investir em uma jaqueta impermeável já seja o suficiente.

Câmbio: Como já falaram, leve em Euros. Eu costumo comprar pela Confidence. Normalmente a cotação deles é sempre bem próxima do mercado. Você também pode pesquisar várias e tentar negociar o valor. Eu já negociei com a Cotação, eles chegaram no valor da Dourada que era o melhor valor da época, muito próximo ao valor de mercado.

Quanto vai gastar... Bom aí tudo depende do estilo de viagem que quer fazer...
Primeiro, tente pegar hostel com café da manhã incluso pois é uma refeição a menos. Eu sempre tomo um bom café da manhã, passo o dia com algum lanche de rua ou passo no mercado para provar uns snacks locais e a noite procuro jantar num lugar melhor ou ir em algum pub. Você vai para cidades mais caras... Londres e Paris, por exemplo, um copo de cerveja grande (pint) custa em média €5 ou até mais... Sobre as atividades diárias, tem muita coisa para fazer e você pode ver os preços na internet para ter uma ideia de quanto vai gastar em cada lugar.

Espero ter ajudado :)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
15 horas atrás, adrianolb disse:

Até agora só tive problema uma única vez, e foi justo a vez que comprei o trecho da volta de Guarulhos até Curitiba com pouca folga, comprei separado com só 2h de folga. O meu voo da Lufthansa atrasou 1h, e não deu tempo de pegar o voo da Latam até Curitiba que eu tinha comprado separado, mas se eu tivesse deixado uma folguinha maior, não teria dado problema.

Ai tive que comprar uma nova passagem lá na hora por R$ 900, no final acabou empatando o custo, pois comprando separado tinha ficado uns R$ 800 mais barato..  Mas se levar em conta as outras 10 ou 12 vezes que comprei separado bem mais barato, ainda estou no lucro apesar desta uma vez que deu errado.

Se as passagens foram compradas no Brasil, você tem grande chance de reaver seus R$ 900,00 junto à Lufthansa/JEC.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 27/09/2017 em 23:18, Jackson Lincoln Lopes disse:

A Royal não tem nada no Brasil, apenas uma terceirizada. O decolar tem sede aqui... Mesmo não sendo brasileira, é bem mais fácil de ganhar uma ação em cima deles, do que na Royal. A Air France só dei um exemplo, não sei como seria com eles. O ideal era nunca precisar usar nada disso e sim eles cumprirem o que foi comprado. Nunca tive problemas com o decolar até hoje.

Permita-me discordar. A sede da Decolar é na Argentina e não no Brasil. E a Royal tem sim escritório no Brasil e suas atividades aqui estão sujeitas às leis brasileiras, assim como a filial da Decolar aqui. Portanto, a dificuldade de se entrar com uma ação para ambas neste aspecto é a mesma. Ambas são representações de empresas estrangeiras.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
8 horas atrás, F M disse:

Se as passagens foram compradas no Brasil, você tem grande chance de reaver seus R$ 900,00 junto à Lufthansa/JEC.

Tive a indenização negada, pois atrasos de até 2h estão dentro da tolerância e não tem indenização.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

muito obrigado@karinesuzuki ! ajudou sim, bastante gente de Curitiba pelo tópico né? hahah

Estou estudando com bastante calma essa situação das passagens, só irei comprar separado caso tenha alguma significativa diferença no preço que justifique. Quando vocês falam para não comprar pelo decolar e afins, quer dizer que devo verificar diretamente o site de cada companhia aérea? 

Estou me enrolando para ir na decathlon, mas assim que esquentar mais um pouquinho irei lá, talvez na zara também consiga achar algo legal com um bom preço. 

Hoje também irei verificar o hostelworld, só usei o booking até agora, mas imagino que não tenha muita diferença já que os hostels anunciados devem ser os mesmos. 

Onde que você passou o réveillon na sua viagem? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
3 horas atrás, adrianolb disse:

Tive a indenização negada, pois atrasos de até 2h estão dentro da tolerância e não tem indenização.

Hummm...Se a empresa negou o ressarcimento (provavelmente baseada na legislação européia) e a passagem foi comprada no Brasil, eu entraria com uma petição no JEC pedindo o ressarcimento de meus prejuízos. A responsabilidade da empresa é objetiva e estas 2 horas de tolerância não se aplicam aqui.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, Pedro Torres disse:

Estou estudando com bastante calma essa situação das passagens, só irei comprar separado caso tenha alguma significativa diferença no preço que justifique. Quando vocês falam para não comprar pelo decolar e afins, quer dizer que devo verificar diretamente o site de cada companhia aérea? 

Eu só compro passagens separadas em último caso e com grande intervalo de tempo entre os voos para minimizar o estresse com atrasos.

Eu também evito ao máximo os intermediários, como decolar. Além de ser mais um elo da cadeia de prestação do serviços onde algo pode dar errado, eles embutem seus custos no preço. Não tem segredo nem mágica aqui. Precisa-se pesquisar bastante.

Boa viagem!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu prefiro comprar sempre direto com a companhia que vou viajar (seja voos dentro ou fora do Brasil), pois dessa forma tenho total autonomia para resolver qualquer problema que ocorra. Quando é por agência, a agência que precisa entrar em contato com a companhia e depois eles te dão as opções (que nem sempre são as melhores).
O ano novo eu passei em Berlim, mas como não peguei nenhuma festa fechada só vi os fogos e fui dormir pq estava frio demais e também queria aproveitar o dia seguinte. Como os dias são curtos no inverno eu evitava sair a noite e acordar muito tarde, para poder aproveitar bem a cidade.

Espero que aproveite muito sua viagem!!!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado pelos desejos de boa viagem.

Percebi que o preço exposto nos sites de busca,  como skyscanner e google flights, na maioria das vezes diferem do que o preço final anunciado no site das companhias aéreas (tentei com latam, avianca, tap e iberia). 

Também percebi que a maioria dos sites só permitem a venda com o cartão de crédito e eu quero pagar à vista. Alguém já passou por situação parecida?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 horas atrás, Pedro Torres disse:

Obrigado pelos desejos de boa viagem.

Percebi que o preço exposto nos sites de busca,  como skyscanner e google flights, na maioria das vezes diferem do que o preço final anunciado no site das companhias aéreas (tentei com latam, avianca, tap e iberia). 

Também percebi que a maioria dos sites só permitem a venda com o cartão de crédito e eu quero pagar à vista. Alguém já passou por situação parecida?

Isto é normal.

Os sites de busca nunca mostram o preço em tempo real, eles atualizam as bases de dados deles a cada 3 ou 4 dias nas rotas muito procuradas, ou mesmo uma vez por semana ou uma vez por mês nas rotas onde quase ninguém pesquisa preço.

Ou seja, os preços que você vê nos sites de busca sempre são preços antigos, preços de vários dias atrás, ou mesmo de várias semanas atras. 

Na maioria dos sites, como por exemplo o skyscanner, após você selecionar um voo e clicar em continuar, eles atualizam os preços o mostram o preço real do momento.

O que você quer dizer com "pagar à vista"? Pagar com dinheiro vivo? Depósito em conta? Pagar no cartão de crédito em 1 Parcela e no vencimento da fatura, na prática é considerado pagamento à vista.

Passagem internacional é quase impossível comprar sem ser no cartão de crédito, pois quase nenhuma empresa aérea trabalha com pagamento com boleto ou deposito nas passagens internacionais, a maioria só aceita cartão de crédito nas passagens internacionais.

Ou seja, ou você paga no cartão de crédito, ou procura uma agência de viagens, onde você possa pagar a vista em dinheiro vivo ou depósito na conta, só que a agência de viagem vai lhe cobrar uma comissão adicional bem significativa na maioria dos casos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tô pensando em ir pra Europa mais ou menos no mesmo período que você, Pedro! Acompanhando seu post aqui. :D

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Depois de muito tempo sem postar, estou aqui para trazer as atualizações.

Comprei ontem a passagem saindo de São Paulo (GRU) no dia 24/12, com destino a Paris. Após fazer uma escala de 7h em Amsterdam, o voo chega em Paris as 20:10 no dia 25/12 (CDG). 

A volta sai de Roma no dia 10/01, faz uma escala de 8h em Amsterdam e chega em São Paulo (GRU) 19h do dia 11/01.

O valor foi de R$ 4.016,00, direto pelo site da KLM comprado ontem, dia 26/11. Achei um preço bom, considerando ser ida e volta e com menos de um mês de antecedência, além de permitir despachar duas bagagens e levar duas malas de mão por voo. 

Agora começarei a montar o roteiro. 

Penso em algo como: 

Paris do dia 25 -29. (ir embora no dia 30 pela manhã de trem para Amsterdam);

Amsterdam 30 - 1. (Ir embora no dia 2 pela manhã de trem para Londres);

Londres 2-4. (Poucos dias pois Londres é muito caro e não me enche muito os olhos);

aqui que não sei o que fazer! hahah por isso queria uma sugestão dos colegas.

Penso em, ou ir para Lisboa, e depois para Roma/Florença, ou apenas Roma/Florença, e após isso voltar para o Brasil. 

Será que é viável (pelo tempo para conhecer) essa ida para Lisboa e após para Roma/Florença? 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×