Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Israel Bresola Júnior

Praga, Berlim e Budapeste - 12 dias (gastos detalhados)

Posts Recomendados



Oi Rodrigo!! Sim, com inglês fica super tranquilo. A maioria por lá sabe falar, então não tem problema não saber o idioma local. Quanto às moedas, tem que trocar, pq vários lugares não aceitam euro e os que aceitam cobram uma taxa a mais em cima, ou seja, tu vai perder dinheiro. Boa viagem, qualquer dúvida, só perguntar :)) Abraços!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pessoal, quero perguntar uma coisa bem básica, mas que tenho dúvida.

Nestas viagens para a Europa é melhor eu estar com uma quantia boa de grana (já na moeda local) ou usar cartão? Meu cartão é BB e temo receber contas altíssimas para pagar depois que estiver no Brasil.  Como é isso?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
13 horas atrás, Lady Becket disse:

Pessoal, quero perguntar uma coisa bem básica, mas que tenho dúvida.

Nestas viagens para a Europa é melhor eu estar com uma quantia boa de grana (já na moeda local) ou usar cartão? Meu cartão é BB e temo receber contas altíssimas para pagar depois que estiver no Brasil.  Como é isso?

Que países você pretende visitar?

Tem um pessoal que acha que pagar tudo em espécie é a solução de todos os problemas, mas dependendo do país que você for visitar, isto será uma das piores coisas em termos que economia que você pode fazer.

Por exemplo, se você for para Rep. Tcheca, Hungria, Polônia, Croácia, etc, países que não usam o Euro como moeda, você não vai achar moeda destes países para comprar aqui no Brasil, e teria que comprar Euros, perdendo uns 5% na troca Real x Euros, e quando chegar nestes países, terá que trocar novamente os seus Euros para a moeda local, perdendo outros 5% na troca, totalizando uns 10% a 12% de perda.

Levar Reais e trocar para estas moedas "diferentes" também não costuma ser uma boa ideia, pela pouca aceitação que o Real tem por lá, se você achar algum local que aceite trocar Reais, eles vão cobrar uma taxa de 10% a 15% pela troca...

E ter uma perda de 10% a 15% só para evitar o cartão de crédito, é uma burrice na minha opinião pessoal, é melhor usar o cartão de crédito, mesmo com IOF, no final das contas ainda vai ser mais barato que ficar perdendo um monte de dinheiro em taxas de conversão das casas de câmbio.

Mas se você for para países onde o Euro seja a moeda local, já pode ser mais interessante levar tudo em dinheiro vivo na moeda local, pois você consegue comprar Euros com facilidade aqui no Brasil e com pouca perda na conversão.

Mas você não consegue pagar tudo com cartão, tem muitas coisas, como as pequenas despesas do dia-a-dia, que você precisa pagar em dinheiro vivo, e o contrário também, tem coisas que atualmente você só consegue pagar com cartão de  crédito, como por exemplo passagens de metrô, pois em muitas cidades não há bilheteria em todas as estações, somente máquinas automáticas, que muitas vezes aceitam só cartão, ou então quando aceitam pagamento em dinheiro, não finalizam a compra por que não tem troco para aquela nota de 20 que você tem...

Também tem a questão da segurança, Europa não é um paraíso de segurança que muitas pessoas imaginam, locais movimentos e cheios de turistas em Praga, Budapeste, Paris, Londres, Amsterdam, etc são o paraíso dos batedores de carteira. E o que você faria se no meio da viagem descobrir que a sua carteira com todo o seu dinheiro sumiu?

Então a melhor alternativa geralmente é uma combinação dos dois meios, levar uma parte em dinheiro vivo (Euros, Libras) e uma parte em cartão de crédito, débito ou VTM, a proporção entre eles varia de acordo com a preferência pessoal de cada pessoa, e dos países que for visitar. Se a maioria dos países que você visitar usar Euro, dá para levar uma maior proporção de dinheiro vivo, mas se a maioria usar outra moeda, já começa a ser mais interessante pensar em levar no cartão, para não perder um monte de dinheiro nas trocas nas casas de câmbio.

 

 

 

 

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Em ‎25‎/‎11‎/‎2018 em 13:53, Matheus Barbosa disse:

Muito bom seu relato!!

Só uma duvida, o valor de 6.000 reais foi para as 2 pessoas?

Entrei pra perguntar a mesma coisa. Porque vou passar mais do que o dobro de dias no leste europeu (28) e pretendo levar 6.000 reais  em espécie (voo e hostels à parte do cartão). Porém, serei somente eu na viagem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.





×
×
  • Criar Novo...