Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Posts Recomendados

  • Membros

Sempre sonhei em ver a Aurora Boreal, mas me desmotivei com os preços propostos por diversas agências de turismo brasileiras que ofereciam pacotes terrestres caríssimos, que, somados ao valor da passagem, tornavam a viagem inviável.

Pesquisando sobre os melhores lugares do mundo para se ver a Aurora, achei Tromso, uma cidade ao norte da Noruega. Liguei na central de turismo da cidade e fui informada que poderíamos ver e reservar todos os passeios pela internet, através do site do Visit Tromso ou pessoalmente em seu quiosque que fica no centro da cidade.

Como já estava na Europa, comprei um vôo Low Cost, daqueles que são mais baratos por não permitir embarque de bagagens, da Norwegian Airlines. A passagem custou 129 euros, saindo de Cracóvia, Polônia. Os hotéis em Tromso precisam ser reservados com antecedência, pois a cidade é bem turística. Fizemos todas as reservas dois meses antes de viajar e alguns lugares não possuíam mais quartos disponíveis. Ficamos no Smart Hotel, que fica no centro e é bem confortável, além de ter opções de refeições, que ajudaram bastante nos dias em que chegamos muito cansadas dos passeios e não queríamos gastar fortunas com alimentação. Não encontramos nenhum Hostel disponível na data, por isso ficamos em hotel.

 Fizemos a reserva do primeiro passeio em busca da Aurora pela internet. Quando chegamos no ponto de encontro, fomos informadas que aquele dia não seria um dos melhores para vermos a Aurora, mas decidimos ir mesmo assim. Foram mais de 3 horas rodando em busca das luzes, chegamos a cruzar a fronteira para a Finlândia. Chegando lá começamos a ver algumas luzes esverdeadas no meio da estrada. Era ela. Bem sútil, se movimentando lentamente sobre nós. Tiramos algumas fotos, tomamos sopa próximos à uma pequena lareira feita pelos guias e logo retornamos à Tromso. Ficamos contentes por termos visto, mas decepcionadas com quão fraca tinha sido a Aurora.

 No dia seguinte, fomos ao Visit Tromso e reservamos outro passeio para ver a Aurora com a Artic Adventure e também um passeio de Snowmobile com a Lyngsfjord Adventure. Cada passeio custa cerca de 150 euros, mas são pagos na moeda local, Coroa Norueguesa.

 O passeio de Snowmobile dura 2hs e meia, mais duas horas de trajeto até o Camp Tamok. O skimobile lembra um Jet ski, mas para neve. São duas pessoas por snowmobile e dois guias levam o grupo pelas montanhas sem uma trilha determinada. Passamos por árvores e animais selvagens, chegamos a lugares onde existe mais de meio metro de neve sobre o chão. É uma aventura incrível e, para completar, terminamos nas tendas dos Samis, um povo indígena da região nórdica. Lá tomamos bebidas quentes e provamos a tradicional sopa de carne de Rena, aquecidos por uma grande lareira.  

 No dia seguinte, fizemos o segundo passeio em busca da Aurora e esse foi a melhor experiência da minha vida. O senhor Roy, da Artic Adventure, é extremamente atencioso e nos proporcionou uma experiência completa! Logo quando passamos a ponte de Tromso, as luzes começaram. Seguimos mais meia hora e ele pediu para que o motorista saísse da estrada. Andamos um pouco na neve, rumo à beira do mar, onde ele montou uma tenda aquecida, colocou peles de rena sobre a neve para que pudéssemos sentar e acendeu uma fogueira. Contemplamos as luzes fortes que variavam entre verde e rosa, tiramos algumas fotos com a câmera dele (celulares não captam a luminosidade da aurora) e nos sentamos envolta da fogueira enquanto o Sr Roy cozinhava para nós e nos contava histórias e curiosidades sobre a região. Ficamos cerca de 7 horas nesse acampamento, conversando e admirando o show de luzes. O reflexo da aurora no mar somado às luzes da cidade distante, dava um ar lúdico à paisagem.

 Voltando ao centro de Tromso, fizemos passeios ao Polaria (aquário da cidade), à igreja ártica, à biblioteca da cidade e, claro, aos restaurantes locais. Nosso restaurante favorito foi o Kaia Bar, onde comemos a melhor carne de Rena.

 Foram quatro dias em Tromso, mas poderíamos ficar muito mais tempo, pois não faltam atividades. No site do Visit Tromso (www.visittromso.no/en) vocês podem encontrar todas as opções de passeios e programarem sua viagem pela cidade.

 Quer acompanhar nossas viagens? 

 Nos siga no instagram @Onde Olhei

 

tromso 6.jpg

tromso 5.jpg

tromso 1.jpg

tromso 2.jpg

tromso 8.jpg

tromso 7.jpg

tromso 3.jpg

  • Gostei! 4
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Conteúdo Similar

    • Por Fora da Zona de Conforto
      Você está planejando viajar para a Escandinávia? Acha que é uma região muito cara e está se perguntando como de economizar na sua viagem pela Escandinávia?
      Se sim, continue lendo pois vou explicar como você pode economizar com transporte durante à sua viagem pelos países Nórdicos, uma das regiões mais desenvolvidas do mundo!! 
       
      Copenhague
      A Escandinávia é uma região do mundo que é um verdadeiro sonho para quem gosta de viajar. Um conjunto de paisagens deslumbrantes, cidades encantadoras, um modelo de sociedade invejável e uma cultura simplesmente maravilhosa que faz com que qualquer um que passe qualquer tempo lá se apaixone.

      Continue lendo: Como Economizar na Escandinávia: Tudo sobre Scandinavia Pass (Noruega, Suécia, Dinamarca, e Finlândia)
    • Por Karina Pires
      Rovaniemi é uma cidade conhecida por ser a cidade do Papai Noel, fica na regiao da Laponia, no norte da Finlândia. Estive por lá com mais uma amiga durante 3 dias e 2 noites em fevereiro de 2020. O que eu considero que foi mais do que o suficiente para conhecer a cidade, ver a aurora e fazer uma curta trilha na neve.
      Como chegar: é possivel chegar de aviao, onibus ou trem. Eu cheguei de Onibus pela empresa Onnibus e voltei para Helsink de trem. As estações de onibus e trem ficam localizadas no centro da cidade.
      Hospedagem: Ficamos em um hostel no centro da cidade. Minha dica é nao se afastar muito do centro pois as opcoes de transporte publico sao limitadas.
      Primeiro dia
      Depois de uma longa viagem noturna de onibus chegamos em Rovaniemi as 11am. O Hostel em que ficamos era cheio de regras para checking e checkout no horário, entao fomos atras de alguma coisa pra comer e só depois fomos fazer o checking.
      Tinha muita neve na cidade, muita mesmo. Se vc for pra lá com uma mala de rodinha durante o inverno ira sofrer. (foi o caso da minha amiga).
      Após deixarmos as bagagens no hostel, fomos dar uma volta próxima ao rio e conhecer a cidade.

      Esse primeiro dia estavamos muito cansadas da viagem e apenas jantamos e fomos dormir.
      Logo cedo iriamos para Santa Village.
    • Por thiagom16
      Qual o melhor lugar para ver a aurora boreal, levando em conta custo, facilidade e outras atrações do lugar - Canadá ou Noruega?
      Alguém já foi algum dos dois tem ideia de valores e roteiros?
      Obrigado.
    • Por Fora da Zona de Conforto
      Para ser franca….Svalbard não é, bem, um lugar normal.
      E como poderia ser?
      Quando os moradores locais têm que andar com rifles por causa da ameaça de ursos polares, lidar com o clima subzero do Ártico, e sobreviver 90 dias por ano sem a luz do sol, você já espera que as coisas sejam um pouco diferentes por lá.  
      No entanto, misturado com essa estranheza, Svalbard é uma terra de beleza selvagem e maravilhosa.
      Então, se você está pensando em viajar para Svalbard ou está apenas curioso(a), aqui estão 18 fatos incríveis e um pouco estranhos sobre este pequeno e curioso arquipélago no norte do mundo.
       
      (Psssst! Você está pensando em visitar Svalbard? Então você vai querer dar uma olhada no meu Guia Definitivo para Visitar Svalbard no Ártico para obter dicas sobre como chegar lá, acomodação, as melhores atividades, como economizar, e muito mais).

      Continue lendo: 18 Fatos Incríveis Sobre Svalbard – O Ártico para Turistas!

    • Por Sinval Pereira
      Em Agosto de 2018 durante uma viagem que tive como base Amsterdam, conheci um dos destinos que compunha me lista de países para conhecer: Noruega!
      Como durante minhas pesquisas para a viagem encontrei poucas informações sobre o país, resolvi criar este tópico com algumas informações que podem ser úteis sobre o país. 
      Eu estava sentindo desde quando decidi por Noruega que essa viagem deveria ser feita de carro. Não poderia ter feito escolha melhor. Quando pesquisei valores de aluguel de carro na Noruega, de cara já levei um susto daqueles. Como estava viajando com um amigo, os custos seriam divididos por 2.
      Fiz todas as simulações possíveis, indo de Amsterdam para Oslo, e alugando carro lá. Indo de ônibus e alugando carro lá. Indo de ônibus até a Suécia e alugando carro lá. E alugando o carro direto em Amsterdam e ir dirigindo até lá. Esta última opção, acabou sendo a mais viável financeiramente. Enquanto o valor da diária estava em $125 na Noruega, em Amsterdam estava $26 pela mesma locadora. Para 10 dias, o valor total do aluguel ficou em €263 e o seguro total €180 (resolvi fazer o seguro total pois se não o tivesse feito, em caso de alguma avaria deveria pagar a franquia de €1500. Resolvi não arriscar). No total, durante os 10 dias de viagem rodei por 4.750km. Havia feito a Permissão Internacional para Dirigir (PID) antes da viagem, mas acabei não precisando ela em momento nenhum. Nem na locadora, nem nas fronteiras, nem mesmo quando uma viatura me abordou e solicitou o passaporte hahaha.
      Como a viagem para a Noruega representou menos da metade do total da minha viagem (que incluiu o festival Tomorrowland na Bélgica, que encareceu bastante a viagem) vou colocar os gastos agrupados apenas dos grupos de despesas exclusivos da roadtrip (caso alguém tenha interesse, pode entrar em contato que mando minha planilha com os gastos detalhados):
      A cotação do euro que paguei estava em R$4,49.
      Aluguel Carro: €263
      Combustível: €485
      Seguro: €180
      Pedágios: €186
      Acabei descobrindo que é possível gastar relativamente pouco em uma viagem para a Escandinávia. Na Noruega acampei durante toda a viagem. Levei barraca e saco de dormir. Não fiquei todos os dias em campings pagos, alguns dias parava nos locais de apoio para campers no acostamento das estradas (que tinham mesas, banheiros, etc). Para se ter uma idéia de custos, nos dias em que paguei para ficar em camping, as diárias eram em torno de R$80. Como fiz a compra de alguns lanches na Alemanha (pães, enlatados, etc), também não tive custo todos os dias com almoço/janta. Porém, quando parava em algum lugar para comer, o valor médio que paguei por refeição foi de R$35 (refeições simples)
      Como todos os sites/blogs me assustaram com os comentários sobre os preços astronômicos de tudo na Noruega (vi durante a viagem que não é beem assim), a intenção era fazer uma compra em algum mercado na Alemanha para conseguir economizar com comida. Assim feito, seguimos viagem. Como haviam muitas obras nas estradas alemãs, a viagem acabou demorando mais tempo que o planejado. Saímos por volta de 10:00 de Amsterdam, dormimos no carro em algum dos pontos de apoio na estrada da Dinamarca e chegamos na noruega no outro dia por volta de 14:30. Achei incrível a estrutura para camping/descanso nas estradas escandinavas, desde a Dinamarca até os interiores mais pouco povoados da Noruega.
      Para trocar os euros pela moeda local, paramos em uma cidade chamada Drammen (optamos por não passar por Oslo no inicio da viagem). A cidade foi a melhor vitrine da Noruega que poderiamos ter escolhido. Ela mesclava a simplicidade que os noruegueses trazem consigo na vida cotidiana, o desenvolvimento tecnológico e de transporte e as paisagens naturais que fazem com que cada canto do país se torne um possível cartão postal.

      (Drammen - 1ª parada na Noruega)
      Absolutamente toda a população norueguesa fala inglês fluentemente. Até mesmo nas pequenas cidades de 1.000 habitantes. Desenrolar com o pessoal de lá foi bastante tranquilo.
      Como o objetivo era rodar pelo país e explorar as paisagens naturais e os Fijords, não poderia deixar de fazer as trilhas mais famosas.  Entre elas Preikestolen e Trolltunga... (continua)
×
×
  • Criar Novo...