Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

Usar bastões de trekking ou não usar?


Posts Recomendados

  • Membros de Honra

Como ele perguntou sobre o uso no Bandeira vou responder: eu levei dois bastões e só usei um, para deixar a outra mão livre.

Eu uso dois bastões quando a trilha é mais aberta, quando é mais fechada ou tem escalaminhada prefiro usar apenas um e deixar a outra mão livre.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

  • Respostas 80
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Usar pólo de Trekking ou não usar?   Muita gente se pergunta hoje se vale a pena comprar e usá-los. Quem usa normalmente não tem dúvida. Geralmente quem leva mais a sério a prática de caminhada em l

Eu já havia lido estudos sobre a diminuição do impacto sobre os joelhos causada pelo uso dos bastões, então resolvi comprá-los para fazer o teste.   No feriado da semana santa, após ter corrido a ci

  • Colaboradores
Pessoal, qual seria, na opinião de vocês - ou tecnicamente mesmo, a altura ideal para o bastão ser melhor utilizado?

 

Eu comprei um bastão da Quechua recentemente e estreei ele no Pico da Bandeira. Porém, durante a trilha, tanto na subida quanto na descida, eu utilizei ele em 3 tamanhos diferentes, em cada tamanho eu senti uma melhoria em alguns pontos, e piora em outros. Gostaria de saber, então, qual a altura ideal em relação a altura da pessoa (Minha altura é 1,75m), ou se dá pra comparar no corpo mesmo (Ex.: Altura do umbigo, ou do peito, braço com x graus, etc...), e se tem diferença da altura para subida e descida.

 

Obrigado!

 

E ai? O que você achou da experiencia com o bastão na trilha do Pico da Bandeira? Vou subir no Pico e estou pensando se vale a pena o investimento em 2 bastões.

 

Cara, usei pela primeira vez no Pico da Bandeira, e neste último feriado fiz a travessia Lapinha-Tabuleiro e te digo que o bastão ajudou demais. Nas subidas você utiliza a força dos braços pra dar impulsão, diminuindo o esforço necessário com as pernas. E nas descidas você apoia no bastão antes de pisar, o que dá mais estabilidade, e alivia os joelhos. Usei só um bastão e acho que é o necessário (As vezes eu troco ele de mão pra não cansar só um braço).

 

Enfim, recomendo fortemente a utilização do bastão. Eu caminhei algumas horas sem ele, quando emprestei para um amigo, e senti a diferença.

 

O meu é um Arpenaz 200 da Quechua que estava em promoção na Decathlon. Até então já foram uns 50km entre Pico da Bandeira e Lapinha-Tabuleiro e ele tá inteiro, segurando a onda e não entortou. Ele não tem anti-shock. Caminhei uns 2km com um que tem anti-shock e não gostei, achei que perde um pouco a estabilidade e precisão na passada.

 

Enfim, é isso. Conte depois sua experiência pra gente.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Voltei do Pico da Bandeira

O que eu posso dizer sobre os bastões de caminhada é que eles são otimos!! Me impediram que eu caise diversas vezes.

Realmente você sente que o peso do seu corpo + equipamento esta sendo melhor distribuido. Na descida do Pico da Bandeira, durante o dia, percebi o quanto mais tenico os bastões deixam a caminhada, fazendo você prestar atenção a trilha pra escolher os melhores lugares para não apenas para saber onde você vai dar o proximo passo mais aonde você vai apoiar os bastões.

 

Mas o Arpenaz 300, não funciono mt bem!! Ele fica destravando toda a hora, dai tem que ficar concetando no meio da caminhada. Talvez outros sejam melhores.

Outra coisa, no Pico da Bandeira, tem muita pedra, e nas pedras sentir que a batida do bastão na pedra, é bem duro. Esses bastões com antishock, serve para aliviar esse impacto?

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Colaboradores

Eu caminhei com e sem antishock na travessia Lapinha-Tabuleiro, e gostei mais sem o antishock. Acho que perde um pouco da firmeza na passada com o antishock.

 

Outra coisa, no Pico da Bandeira, tem muita pedra, e nas pedras sentir que a batida do bastão na pedra, é bem duro.

 

Meu bastão é um Arpenaz 200 da Quechua. A ponta dele, que encosta no solo, é em alumínio, por isso vem a sensação de ser "duro", porque bate ferro com pedra. Outros bastões que eu já vi (Ex.: Guepardo) tem a ponta emborrachada, o que diminui este impacto.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros

Pessoal, alguém conhece e/ou recomenda a marca italiana La Sportiva? Encontrei na loja do AltaMontanha por um bom preço, o mesmo do Quechua Forclaz 500. Como o quechua apresenta alguns problemas de trava e tal, pensei em buscar uma outra opção, como este da La Sportiva. O que acham?

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Membros
La Sportiva é marca top em calçados, acredito que seja bem melhor que a Quechua.

Mas não conheço "pessoalmente" os batões...

 

Valeu Otávio, vou passar em uma loja amanhã que eu acho que tem, assim consigo vê-los em mãos. To indo fazer o Monte Roraima mês que vem e eu acho que vai me ajudar muito.

 

Abraços

Link para o post
Compartilhar em outros sites
  • Silnei unlocked this tópico

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

×
×
  • Criar Novo...