Ir para conteúdo

Posts Recomendados

Olá, amigos do Mochileiros.com!

Escrevo este post ainda sob os efeitos do fuso horário... Cheguei ontem do Japāo de uma viagem que me surpreendeu bastante. O Japāo é um país fantástico e que vale muito ser visitado.

Espero ajudar os futuros visitantes com este post assim como fui ajudado pelos colegas que lá estiveram antes de mim.

Vou dividir este post no antes e durante a viagem, pois ir ao Japāo requer uma preparação diferente de uma ida a Europa.

PREPARATIVOS:

Em primeiro lugar vamos aos preparativos da viagem!

Como todos devem saber, para ir ao Japāo é necessário visto que vale apenas para uma entrada no país. Após a viagem, o visto perde a validade e se quiserem retornar à Terra do Sol Nascente será necessário um novo visto.

Eu achei bem chatinho o processo para tirar o visto... Tive que ir duas vezes ao Consulado Japonês na Avenida Paulista aqui em São Paulo.

O que eles pedem?

  • Copia das passagens aéreas. Sim, tem que comprar a passagem antes de tirar o visto. E se eles negarem? Azar! Perdeu o dinheiro.
  • Formulário preenchido com os dados pessoais do viajante e que é encontrado no site do Consulado.
  • Formulário com o roteiro da viagem e que também é encontrado no site do Consulado. Neste formulário você basicamente vai colocar as cidades que visitará, as datas propostas e os hoteis em que se hospedará. Eles querem saber basicamente o que você pretende fazer no Japāo. E, claro, já reserve os hoteis antes e leve os comprovantes das reservas para eles verem que você não está mentindo.
  • Copia da declaração do Imposto de Renda. Este foi meu problema... Eu entreguei com atraso este ano, pois estava viajando a trabalho. Eles exigiram que eu redigisse uma carta explicando o motivo de eu ter entregue com atraso. 
  • Cópia dos holerites e da Carteira de Trabalho das páginas onde estão a foto e o atual contrato de trabalho se você estiver empregado. E se você não estiver? Encontre um amigo ou mande o do pai e da mãe. Enfim, de alguém que vai custear sua viagem.
  • Cópia do RG.
  • Copia do extrato bancário para que eles tenham certeza que você tem dinheiro para viajar. Ouvi falar que eles exigiam cerca de R$ 10 mil na conta. Não é verdade! Eu tinha menos e o visto foi aprovado.
  • Passaporte válido. É óbvio! Kkkk
  • Foto 3x4

Com tudo isso em mãos é só seguir ao Consulado das 9h às 12h às segundas, quartas ou sextas-feiras para fazer o pedido do visto de turismo. Terças e quintas não adianta ir, pois são dias reservados para as agências de viagens.

Não se preocupem com filas. Eu demorei no máximo meia hora para ser atendido. Bem rápido!

Aprovado, o visto demora geralmente dois dias úteis para ficar pronto. 

Eu fui na segunda-feira, tive que voltar na quarta para entregar a carta explicando porque havia entregue o IR com atraso e na sexta já estava com o visto no passaporte. O pagamento da taxa de emissão do visto japonês é feito no momento da retirada do passaporte e custa R$ 97. Atenção! Só aceitam em espécie o valor. Nada de cartão.

Com a passagem comprada, hotéis reservados (eu faço sempre pelo Booking), roteiro definido e apresentado ao Consulado e visto tirado é hora de partir para o Japāo. 

Ahhhh, esqueci de um detalhe. O visto precisa ser usado em até três meses. Portanto, não adianta ir ao Consulado quatro ou cinco meses antes da viagem. 

E, segundo: se quiser mudar o roteiro depois de apresentado ao Consulado, sem problemas. Eles não vão ficar te vigiando haha

Vale eu falar um pouco sobre a compra da passagem aérea. Geralmente, uma ida ao Japāo custa em torno de R$ 4500. Mas eu consegui pagar “apenas” R$ 2800 numa oferta que encontrei no Decolar.com voando pela Air Canada. 

Como sempre tem aquela taxa do Decolar, fui também no site da companhia canadense para ver a mesma passagem. Só que lá estava mais caro. Portanto, excepcionalmente, comprei no Decolar.

Não há voos diretos do Brasil para o Japão. Você necessariamente pingará em algum lugar. No meu caso foi no Canadá com escalas em Toronto e Vancouver. Mas é possível ir pelos Estados Unidos, México, Europa, Qatar, Emirados Árabes ou Turquia. Vale sempre ficar de olho nas promoções das companhias e aguardar o melhor momento. Abaixo de R$ 3 mil, compra!

Cuidado apenas com o local da escala, pois dependendo do país pode ser necessário um segundo visto.

O Canadá, por exemplo, exige. Mas atualmente os brasileiros que tem visto americano ou já tiveram algum tipo de visto canadense podem solicitar pelo site do Consulado um eTA (Autorização Eletrônica de Viagem). O formulário pode ser preenchido em menos de 5 minutos, custa 7 dólares canadenses e é válido por 10 anos. Bem pratico!

Outro ponto que merece destaque nos preparativos da viagem diz respeito ao Japan Rail Pass, o JR Pass. Este é o passe de trem que dá direito ao turista pegar quantos trens quiser no Japāo sem pagar nada mais. Ele não pode ser adquirido no Japāo. Tem que ser comprado antes da viagem no país de origem do viajante. No nosso caso, claro, o Brasil.

Você deve acessar o site da companhia (jrpass.com) que tem versão em português e escolher o tipo de passe que quer. Há três tipos:

  • 7 dias e que custa US$ 253 ou ¥ 29110 (cerca de R$ 900)
  • 14 dias e que custa US$ 403
  • 21 dias e que custa US$ 515

É caro? Sim, muito!

Mas vai por mim, pode ser muito mais caro sem ele dependendo do que você for fazer no Japāo. 

Se a sua viagem for apenas por Tóquio e redondezas eu acredito que não vale comprar o JR Pass. Agora, se pretende ir a Kyoto, Osaka e Hiroshima, portanto, cidades mais distantes, vale muito a pena!

Um trecho apenas entre estas cidades pode chegar a ¥ 10000. 

Como eu teria um período de 14 dias de viagem e boa parte seria por Tóquio e região, decidi comprar o passe de 7 dias. Portanto eu teria 7 dias para sair de Tóquio e conhecer Kyoto, Osaka, Hiroshima, Nara, Miyajima e Himeji. Foi o suficiente? Digo que sim. Mas claro que se tivesse mais dias seria melhor ainda.

Comprei o passe pelo site e em sete dias úteis o voucher me foi entregue pelos Correios num envelope da FedEx. Este voucher deve ser apresentado no balcão da JR Pass na sua chegada ao Japāo para que eles façam o passe. Foi bem tranquilo o processo de compra. 

Atenção: o JR Pass vale para quase todos os trens do Japāo. Digo quase, pelo seguinte:

O passe pertence a empresa JR. Portanto, você só pode andar nos trens operados pela JR sem pagar quando está em posse deste passe. E mesmo assim, há dois tipos de trens da JR  que não são cobertos pelo JR Pass: o Nozomi e o Mizuho que são os trens-bala mais rápidos que ligam as cidades japonesas. Mas há outros tipos de trem-bala que ligam estas mesmas cidades como o trem Sakura e que são cobertos pelo passe. Além disso, a JR tem linhas de ônibus e ferrys e que também são cobertos pelo passe. Portanto, vale a pena e faz você economizar muito.

Eusir, mas como vou descobrir que transporte posso usar? 

Há um site muito bom chamado Hyperdia que é especialista em transporte no Japão. Na versão em inglês, você coloca local de destino e partida e o horário que vai sair. Ele te dá todas  as opções possíveis com horários e números das plataformas de embarque e você decide o percurso. Além disso, você pede a ele que exclua os trens NOZOMI e MIZUHO. Assim, evita dor de cabeça. 

Na viagem eu usei mais o Google Maps, mas quando o Maps me indicava apenas a  opção de pegar o NOZOMI, por exemplo, eu ia no Hyperdia e ele me dava outras mil opções de chegada no local que eu queria.

Há outras empresas que administram o transporte sobre trilhos no Japāo. Basicamente, as linhas de metrô e linhas de ônibus municipais. Como escolhi usar o JR Pass apenas fora de Tóquio, usei mais o Google Maps na capital para saber quais linhas de metrô e trem eu deveria pegar para chegar nas atrações. Mas o Hyperdia é uma opção caso precisem.

Último item dos preparativos para a viagem: internet!

Varios blogueiros me alertaram que ficar sem internet no Japāo torna a viagem um desespero. Isso porque fica difícil (às vezes, impossível) achar o hotel em que se está hospedado ou mesmo o ponto turístico. O sistema de endereçamento lá é completamente diferente. As ruas não tem nome. Também é necessário ficar toda hora usando o Google Maps ou o Hyperdia para fazer simulação de rotas de trem e valores.

Eu digo: sem internet não dá pra ficar!

No próprio site da JR Pass há uma opção para aluguel de um pocket Wi-Fi. Eu decidi comprar por ali mesmo e paguei cerca de US$ 90. O pocket Wi-Fi não vem pelos Correios. Você recebe o voucher da empresa pelo e-mail (a empresa chama-se Ninja Wi-Fi) e com este voucher retira o aparelho no aeroporto em que vai chegar. No site há a opção de escolha entre Haneda ou Narita. 

O meu roteiro inicial ficou da seguinte forma desenhado:

  • Dia 23 de outubro - viagem para o Canadá 
  • Dia 24 de outubro - viagem do Canadá para o Japāo 
  • Dia 25 de outubro - chegada ao Japāo 
  • Dia 26 de outubro - Tóquio
  • Dia 27 de outubro - Tóquio 
  • Dia 28 de outubro - Tóquio 
  • Dia 29 de outubro - Kyoto e início da validade do meu JR Pass 
  • Dia 30 de outubro - Kyoto 
  • Dia 31 de outubro - Bate e volta em Nara
  • Dia 1 de novembro - Osaka (com bate e volta em Himeji)
  • Dia 2 de novembro - Osaka
  • Dia 3 de novembro - Bate e volta em Hiroshima e Miyajima.
  • Dia 4 de novembro - Retorno para Tóquio e término da validade do meu JR Pass
  • Dia 5 de novembro - Tóquio
  • Dia 6 de novembro - Tóquio
  • Dia 7 de novembro - Tóquio
  • Dia 8 de novembro - Retorno ao Brasil 
  • Dia 9 de novembro - Chegada no Brasil

Último conselho com relação ao idioma. Dá pra se virar bem com um inglês básico. Não há muitos japoneses que falam inglês, mas você sempre acha alguém.

Vamos agora ao relato da viagem:

DIA 1 - 23 DE OUTUBRO - VOO SÃO PAULO - TORONTO

(SEGUNDA-FEIRA)

 

21h25 - Voo Air Canada AC 91 - Aeroporto Internacional de Guarulhos com destino a Toronto.

O processo de check-in foi bem rápido e tranquilo. Eles conferem se você tem o visto ou eTA canadense e o visto japonês.

Sem surpresas...

Os voos da Air Canadá é que eu acho que são um pouco desconfortáveis. Pouco espaço entre as poltronas... Bem chato para enfrentar as 10 horas de voo para Toronto. A comida servida também não é das melhores, mas também não foi a pior que já comi num voo. Destaque positivo para o atendimento da equipe da empresa e para o sistema de entretenimento a bordo com muitos filmes legais. Inclusive, em português.

 

DIA 2 - 24 DE OUTUBRO - VOO TORONTO - VANCOUVER - TOQUIO

(TERÇA-FEIRA)

 

05h30 - Chegada em Toronto - Aeroporto Internacional Toronto Pearson

Como era de se esperar cheguei bem cansado em Toronto e ainda tive que enfrentar uma conexão mega rápida para Vancouver. E a mala não segue direto para o destino final. Em viagens ao Canadá, na primeira cidade em que você para é necessário pegar a mala para inspeção alfandegária. Aí você despacha de novo e a mala pode seguir para o destino final.

Então este foi meu esquema na chegada a Toronto: desembarque, passagem pela Imigração Canadense, retirada da bagagem, passagem pela inspeção alfandegária e despacho da bagagem novamente na Air Canadá.

Eu tinha 1h15 pra fazer tudo isso! Pouquíssimo tempo! Mas ainda no Brasil os funcionários da empresa me tranquilizaram e disseram que eu seria realocado em outro voo para Vancouver se perdesse a conexão. Foi o que aconteceu. Perdi o das 6h45 e embarquei no das 7h30.

A imigração foi um pouco chata, mas liberou minha passagem rapidamente depois de eu deixar claro por duas vezes que estava de férias. Acho que o policial percebeu que eu não estava nas melhores condições de humor devido ao voo haha

Minha mala não demorou para ser entregue e a inspeção alfandegária não quis nem checar haha Rapidamenre cheguei ao balcão de conexão da Air Canadá. Em tese, teria dado tempo de eu pegar o voo das 6h45. Mas quiserem realocar mesmo assim.

07h30 - Voo Air Canada AC 101 - Aeroporto Internacional Toronto Pearson para Vancouver.

09h - Chegada em Vancouver - Aeroporto Internacional de Vancouver

Algumas horinhas de conexão em Vancouver para tomar um café da manhã decente no aeroporto. Fato triste é que perdi meu fone de ouvido :/ Estava muito cansado e, com certeza, deixei ele cair no chão do saguão de embarque. Uma pena!

Apesar dos horários de saída de Toronto e chegada em Vancouver não pensem que foi uma hora e meia de voo. Foram quase 4 horas! Há diferença de fuso horário entre estas duas cidades.

13h15 - Voo Air Canada AC 3 - Aeroporto Internacional de Vancouver

Mais 10 horas de voo! Parece que não chega nunca o Japāo! Kkkkk

E a comida servida neste voo conseguiu ser ainda pior que a do primeiro. Foi difícil! 

 

DIA 3 - 25 DE OUTUBRO - CHEGADA EM TÓQUIO

(QUARTA-FEIRA)

15h10 - Chegada em Narita - Aeroporto Internacional de Narita

Após 30 horas de viagem desembarquei no Aeroporto Internacional de Narita. A cidade de Narita para efeito de comparação é mais ou menos como Guarulhos em termos de distância. Tóquio também tem aeroporto internacional, Haneda. Mas a maioria dos voos chega por Narita.

Exausto, desembarquei e passei pela imigração sem nenhum problema. Conferiram meu visto, perguntaram quantos dias eu ia ficar e me liberaram.

Minha mala foi uma das últimas a ser entregue e confesso que bateu aquele medinho de ela ter ficado em Vancouver haha.

De posse da mala, hora de resolver o JR Pass e pegar o Pocket Wi-Fi.

Em Narita, o escritório da JR fica no subsolo no local de onde partem os trens com destino a Tóquio. Você enfrenta uma filinha básica de turistas estrangeiros, mas retira sem muita dificuldade o passe apresentando o voucher que recebeu no Brasil pelos Correios. É importante deixar claro a partir de qual dia você pretende que inicie a validade do JR Pass. No meu caso seria apenas no dia 29 de outubro.

Mas se vocês pretendem usar o JR Pass já no primeiro dia de viagem saibam que não vão pagar nada para chegar a Tóquio. Já vão poder desfrutar dos benefícios do passe nos trens de Narita para Tóquio. A viagem demora cerca de 1 hora. Eu tive que pagar a bagatela de ¥ 2630 por esta viagem até Tóquio. Cerca de 85 reais.

Mas antes de pegar o trem para Tóquio fui pegar meu Pocket Wi-Fi. E apesar de ter feito a compra no site da JR não é lá que se retira. No saguão de desembarque há um balcão de uma empresa chamada QL. Eles são tipo uma empresa de entregas. A Ninja Wi-Fi, empresa que presta este serviço de internet do site da JR, deixa o pocket Wi-Fi na QL e é com eles que você retira. Seu nome constará numa lista. Claro que eu demorei pra entender isso haha 

Hora de usar a internet e descobrir qual trem pegar do aeroporto até o meu hotel que ficava na zona norte de Tóquio. Usei o Hyperdia e ele me indicou pegar a Keisei LINE da JR até a estação de Nippori, em Tóquio. Nesta estação eu faria baldeação para mais uma linha de trem da JR, a Yamanote, para desembarcar na estação Higashi-Jujo. Meu hotel era bem ao lado desta estação. 

Cheguei por volta das 18h no hotel Flexstay Inn ansioso por um banho e cama haha. Bom hotel. Quarto pequeno, mas muito confortável. Valeu o investimento. Eu ia ficar em Hostel, mas decidi mudar para um hotel avaliando que eu estaria podre após 30 horas de viagem. Decisão sábia! 

Para tentar acordar no dia seguinte sentindo pouco os efeitos do fuso horário de 11 horas a frente de Brasília, decidi tomar banho e sair para comer algo e conhecer algum ponto turístico.

Fui para Shibuya! O cruzamento mais movimentado do mundo. Lindo demais lá. As luzes dos prédios, as ruas cheias. Confesso que me deu uma revigorada.

Cheguei de volta no hotel umas 23h e aí sim capotei não cama.

Aproveito aqui para colocar os valores do que foi gasto no dia:

Trem do aeroporto para o Hotel ¥ 2630

Guarda Chuva ¥ 874 (chovia forte em meu primeiro dia e tive que comprar rsrs)

“Jantar” no Mc ¥ 680 (eu não curto comida japonesa)

Compras no mercado ¥ 394 (água e lanche)

Bilhete Único de Tóquio (cartão Suica ) ¥ 2000

Vale mais um comentário bacana a respeito do transporte público de Tóquio. Lá você paga pelo tanto que usa o transporte. Se usa muito o metrô, paga muito. Se usa pouco, paga pouco. 

E como saber o quanto vai pagar ao final?

Confesso que não entendi e achei melhor adquirir o cartão de transporte público de Tóquio: o Suica. Há támbem o cartão chamado Pasmo. Ambos são aceitos em toda a rede de trens, metrôs e até alguns ônibus (acho que todos) de Tóquio. O cartão custa 500 ienes e você compra nas máquinas de autoatendimento que podem ser acessadas em inglês.

Compra, carrega já um valor e fica despreocupado com ter que ficar fazendo contas de quanto vai pagar em cada viagem. O cartão desconta o valor correto e quando estiver acabando o saldo você carrega mais. Simples. Fácil!

Bom, como já  escrevi demais hoje vou deixar para continuar amanhã. Espero que gostem do relato até aqui rsrs

Abs!

 

  • Curti 1
  • Acompanhando 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Olá, galera!

Obrigado, Juliana! Espero que faça boa viagem :)

Vamos seguir com o relato:

DIA 4 - 26 DE OUTUBRO - TOQUIO

(QUINTA-FEIRA)

(BAIRROS ASAKUSA E UENO)

Primeiro dia oficial de passeios por bairros próximos ao meu hotel. Aliás, vale falar que gostei muito do hotel Flexstay Inn Higashi-Jujo. O quarto é pequeno, mas bem aconchegante. Perto de duas estações de trem. Foi muito fácil me locomover pela cidade.

TEMPLO SENSÕ-JI (Gratuito)

O primeiro passeio do dia foi por este que é um dos principais templos budistas de Tóquio e guarda uma imagem dourada de Kannon, a deusa budista da misericórdia. Segundo a lenda, a imagem foi milagrosamente tirada das águas do rio Sumida por dois pescadores. No complexo você ainda pode ver o Portal do Trovão, o pagode de cinco andares, um grande caldeirão de incenso cuja fumaça dizem que traz saúde, a fonte para lavar as mãos e uma série sem lojinhas com artigos japoneses.  É lindo tanto de dia como à noite. Vale a visita nos dois horários.  

E fica bem perto da Estação Asakusa da linha de metrô Ginza.

TORRE TOKYO SKYTREE (Valor do Ingresso: ¥ 2060)

De Senso-Ji fui a pé até a Tokyo SkyTree, a maior torre do mundo. Não é tão longe assim e a caminhada foi bem tranquila. Peguei um dia maravilhoso de Sol e consegui ver o Monte Fuji ao longe. É um passeio que eu recomendo!

O ingresso deu pra ver que é meio caro, mas vai por mim... Vale!

MUSEU DE TAMBORES TAIKO (¥ 500)

Eu ia neste museu, mas pulei. Mesmo assim fica a dica para quem se interessar. É no caminho para a próxima atração.

PARQUE UENO (Gratuito)

Fui a pé da Tokyo SkyTree até o Parque Ueno.

É longe... Mas na caminhada fui aproveitando as belas ruas japonesa, lojinhas e tudo mais. Então acabei não me cansando. Almocei até no meio do caminho rsrs

Os paulistanos vão achar o Parque Ueno o Ibirapuera de Tóquio. É muito bonito mesmo e gigante! Vale uma boa caminhada é uma pausa para um piquenique. 

La no final do Parque Ueno está a próxima atração.

MUSEU NACIONAL DE TÓQUIO (¥ 620)

Eu fui apenas na exposição permanente do Museu Nacional de Tóquio. E Japāo vale muito! Varias salas com peças incríveis da cultura japonesa. Mas para quem se interessará há também exposições temporárias que custam cerca de ¥2000.

Depois do Museu voltei ao hotel para dar uma folga aos pés.

À noite voltei a Senso-ji para ver o complexo iluminado. Lindo demais!

Aproveito agora para colocar os valores gastos neste dia:

Elásticos para o Gimbal da GoPro ¥ 148

Café da Manhã ¥ 360

Lanche da tarde ¥ 400

Almoço ¥ 500

Sky Tree Tower ¥ 2060

Museu Nacional de Tóquio ¥ 620

Mensagem no Sensoji € 100

Bilhete Único (Suica) ¥ 1000

Jantar ¥ 503

 

DIA 5 - 27 DE OUTUBRO - MONTE FUJI (SEXTA-FEIRA)

Aqui uma mudança de planos total. Eu faria o passeio ao Monte Fuji apenas no décimo quinto dia de viagem, em meu retorno a Tóquio.

Mas o dia mega ensolarado me fez dar uma olhadinha na previsão do tempo para minha volta a Tóquio. E os dias prometiam ser nublados. No entanto, esta sexta-feira seria de dia com Sol e céu aberto. Dia perfeito para ver o Monte Fuji.

Achei melhor antecipar o cronograma. Há muitos turistas que não tem sorte e não conseguem ver o Fuji, pois ele facilmente fica encoberto pelas nuvens.

Monte Fuji (富士山) é considerado um símbolo do Japão e uma das montanhas mais conhecidas do mundo. A procura pelo melhor ângulo para aprecia-lo tem sido o objetivo de muitas pessoas, entre japoneses e estrangeiros. Além de ser Patrimônio Mundial da UNESCO, a montanha é uma fonte de inspiração para artistas e considerada sagrada para os mais espiritualistas.

Para mim o Melhor lugar para ver o Fuji é doChureito Pagoda, um templo de cinco andares na encosta da montanha com vista para a cidade Fujiyoshida e para o Fuji san.

O pagode faz parte do Santuário Arakura Sengen, construído como um memorial da paz em 1963. A localização oferece vistas espetaculares do Monte Fuji, especialmente durante a primavera e outono. O cenário é realmente digno de um cartão postal?

Para chegar até lá vocês precisar ir até a Estação de trem de Tóquio, sair pela entrada sul e ir até os guichês da empresa de ônibus JR Kanto Bus. Peçam um bilhete para a estação Fuji San que fica na cidade de Fujiyoshida. São cerca de duas horas de viagem. Eu comprei a ida e a volta. Percebi que os ingressos esgotam rápido... Para quem já estiver com o JR Pass habilitado eu acredito que não pague nada.

Chegando na Estação Fuji San eu fui caminhando até o Chureito Pagoda, cerca de meia hora. E a visão foi linda. Uma das fotos mais lindas que tirei na viagem.

A entrada no santuário é gratuita.

Para quem se interessar, a cidade ainda tem um parque de diversões co  montanha russa com vista para o Monte Fuji. Eu não fui, mas vocês podem querer ir...

Bus ida e Volta para o Monte Fuji ¥ 3600

Café da Manhã ¥ 350

Lanche viagem de ônibus ¥ 308

Almoço ¥ 650

Bilhete Único (Suica) ¥ 500

Jantar ¥ 550

 

 

DIA 6 - 28 DE OUTUBRO - TÓQUIO

(Sábado)

JARDINS DO PALÁCIO IMPERIAL 

Dia nublado em Tóquio e em que comecei os passeios pelos Jardins do Palácio Imperial de Tóquio. Lugar belíssimo é com entrada gratuita. Há passeios gratuitos pelo Palácio, mas eu cheguei e tinha acabado de sair uma visita. A próxima seria em três horas. Decidi não fazer. Mas vocês podem se programar.

TORRE DE TÓQUIO

Peguei o metrô e segui para a Torre de Tóquio. É uma “réplica” da Torre Eiffel de Paris, mas mais alta que esta. Símbolo japonês da reconstrução do país após a Segunda Guerra Mundial. Tem uma bela vista da cidade. Vale a visita...

Almocei no subsolo da Torre uma bela macarronada carbonara haha Adorei! Estava com saudade de comida italiana.

Da Torre de Tóquio segui de metrô para Shinjuku. Deu um rolê pelas lojas de eletrônicos e por pouco não estourei meu cartão comprando uma câmera 360 graus e um drone haha A loja Yodobashi é uma tentação!

ODAIBA E BAÍA DE TÓQUIO

Segui de metrô para a ilha artificial de Odaiba com seus shoppings, roda gigante, uma bela vista da Baía de Tóquio e até uma réplica da Estátua da Liberdade. Passeio bem legal. Dizem que em dias de céu azul o por do sol dês la é fantástico. Mas meu dia estava nublado e chuvoso rsrs

Para quem gosta de jogos pode ir ao Joypolis. A entrada custa ¥ 2800.

Seguem os gastos do dia:

Café da Manhã ¥ 350

Tokyo Tower ¥ 900

Almoço Pasta CarBonara ¥ 1230 (preciso de comida haha)

Bilhete Único ¥ 1500

Lanche da tarde ¥ 304

Jantar ¥ 650

Vale lembrar que simulei todos os percursos destes dias utilizando apenas o Google Maps. Não precisei usar o Hyperdia. E o Pocket Wi-Fi me ajudou demais. 

Outra coisa legal de falar... Eu não jantei nenhum dia em restaurante. Sempre ia nos mercadinhos como o Lawson, o 7 Eleven ou o Family Mart  e comprava o que eu cozinhava no hotel. Portanto, quando virem na minha descrição os gastos com jantar se referem a estas compras.

Espero que o relato esteja sendo bem explicativo. Sigo logo mais com a ida para Kyoto.

Aproveito também para mostrar fotos destes dias :)

Se quiserem também ver o vídeo que fiz da viagem, segue o link:

 

DFB6A719-D9BA-4E3A-B7C9-AB0191593D30.jpeg

319FBB63-D129-4E1C-AF35-5F850E4103F9.jpeg

17B4663B-AE61-410C-BD4D-13F4EEF3D26C.jpeg

E36CC31D-0E87-4479-B8B7-1B65D7A39146.jpeg

55CCD911-CAFB-4940-9EC0-764851D07CA7.jpeg

FDA60B4A-BADD-436D-8457-28BBC5AE7DD6.jpeg

  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E vamos seguir o relato agora com os dias em Kyoto :)

 

DIA 7 - 29 DE OUTUBRO -KYOTO

(DOMINGO)

Dia 1 do JR Pass

Hora de aproveitar os benefícios do JR Pass. Para usar ele é só passar pela janelinha onde os guardas ficam ao lado das catracas das estações da JR. Eles olham o seu JR Pass (alguns nem olham) e já liberam sua entrada. Muito fácil e prático!

Cheguei na Estação de Tóquio e peguei o Shinkansen Hikari 465 das 09h03. Repito, com o JR Pass e sem pagar nada. Cheguei em Kyoto às 11h45.

Vale uma dica com relação a viagem no Shinkansen: reserva de assentos! Um dia antes eu fui no balcão da JR na Estação de Tóquio e pedi para reservarem um assento neste Hikari 465 das 9h03. Você também precisa reservar? Não necessariamente. Os vagões 1, 2 e 3 são para clientes que não reservam assentos. Você pode chegar e entrar direto nestes vagões e fazer sua viagem tranquilamente. O caso é que ele pode já estar lotado. Portanto, você corre o risco de encarar uma viagem em pé. Eu preferi não correr este risco e reservei um dia antes. Viajei no vagão 5.

ESTAÇÃO DE KYOTO

Concluída em 1997, chama muita atenção por destoar do padrão antigo de Kyoto. É praticamente um ponto turístico. Enorme, de vidros, futurista e modernista! Cheio de lojas, restaurantes, loja de departamento e até mercado! Já vale como um ponto turístico.

Em Kyoto eu me hospedei no RYOKAN KYOKA. Bem perto da Estação. E uma graça. Adorei o quarto e achei o preço bem justo para três diárias. Valor da Hospedagem - ¥ 3900

Cheguei num dia mega chuvoso em Kyoto. A ideia inicial era ir no Bambuzal de Arashiyama. Mas com a chuva, decidi mudar os planos e visitei os estúdios da Toei.

TOEI KYOTO STUDIO PARK

Funcionamento 9h às 17h

Melhor método de chegar: JR SAN-IN LINE (sentido Sonobe )- (24 minutos)

  • Kyoto Station (local de partida)
  • Tambaguchi Station
  • Niko Station
  • Emmachi Station
  • Hanazono Station

Valor ¥ JR PASS

Valo do Ingresso do Parque ¥ 2200

Para quem viveu a infância na década de 90 vai lembrar de heróis como Kamen Rider e Changeman... A Toei produziu estas séries e o Parque é dedicado a estes super-heróis. Adorei o passeio. Valeu a visita.
 
Seguem os gastos do dia:

Almoço ¥ 690

Jantar ¥ 555

Toei ¥ 2200

 

DIA 8 - 30 DE OUTUBRO - KYOTO

(SEGUNDA-FEIRA)

Dia 2 do JR Pass

 

Comecei o dia indo a um dos lugares mais lindos de todo o Japāo:

TEMPLO FUSHIMI INARI

Fushimi- Inari, um conjunto de mais de 2000 Toris vermelhos que sobe as montanhas de Fushimi. A volta ao templo completo leva cerca de 2 horas mas com uns 30 minutos de caminhada já dá para ter uma visão bem interessante. O Fushimi Inari é um templo dedicado ao Deus Inari, o Deus Shintoista do arroz, e as raposas que você verá no passeio são as mensageiras desse Deus.

[Cuidado: a parte alta do templo é um loop, se você não prestar atenção, passará horas caminhando em círculo.

Melhor método de chegar: JR NARA LINE (sentido Joyo)- (9 minutos)

  • Kyoto Station (local de partida)
  • Tofukuji Station
  • Inari Station

Valor ¥ JR PASS 

 

Depois encarei uma caminhada pelos próximos três templos:

TEMPLO CHION IN

Um dos templos Budistas mais populares do Japão! Tem um Buda lindo!

Melhor método de chegar: METRÔ KEIHAN MAIN LINE (sentido Demachiyanagi)- (9 minutos)

  • Fushimi-Inari Station (local de partida)
  • Tobakaido Station
  • Tofukuji Station
  • Shichijo Station
  • Kiyomizu Gojo Station
  • Gion - Shijo Station

Valor ¥ 210

Gratuito área externa do templo.

 

TEMPLO SHOREN IN

Ao lado do Chio-in há um templo pequenino, porém muito especial, o Shoren-in (entrada 500 yens). Esse templo faz parte de um tipo de budismo chamado Tendai, e é um dos poucos monzekis de Kyoto, ou seja, templos cujo celebrante principal é membro da família real. A entrada modesta do templo, esconde um dos jardins mais bonitos de Kyoto, e que poderá ser admirado do próprio templo quando as portas de papel estiverem abertas. A graça porém, é percorrer cada cantinho do jardim, do lago ao pequeno bosque de bambu. Tudo muito lindo.

Melhor método de chegar é a pé, pois fica bem próximo do templo anterior.

 

TEMPLO KIYOMIZO DERA

(ônibus 100 ou 206 para Kiyomizu-michi): É o templo mais importante e famoso de Quioto, de pé por mais de mil anos. Lotado, cheio de coisas para ver! Além do templo de madeira, tem um templo com 3 andares. Eu adorei ter ido lá. 

 

Aí peguei metrô e encarei uma caminhada até o próximo templo:

TEMPLO KINKAKU-JI (PAVILHÃO DE OURO)

Maravilhoso, impressionante ao chegar! Todo dourado!

 

Depois peguei um ônibus até  o próximo ponto:

CASTELO DE NIJO

Vale o passeio, pois o castelo é lindo e o passeio pelos jardins fantástico. 

 

E voltei de ônibus para o hotel.

 

Segue tudo que foi gasto no dia:

Kiyumizu Dera ¥ 400

Café da Manhã ¥ 470

Bebida máquina ¥ 130

Almoço ¥ 500

Metrô ¥ 260 

Pavilhão Dourado ¥ 400

Bus ¥ 230

Nijo ¥ 600

Bus ¥ 230

Lanche ¥ 361

Jantar ¥ 558

 

DIA 9 - 31 DE OUTUBRO - NARA

(TERÇA-FEIRA)

Dia 3 do JR Pass

Hoje sim fui em Arashiyama.

BAMBUZAL DE ARASHIYAMA 

Arashiyama é uma cidade pequenina ao norte de Kyoto, um destino turístico particularmente popular durante a floração das cerejeiras e durante a mudança de cores do outono. A cidade é cortada pelo Rio Hozugawa e atravessada pela ponte de madeira Togetsukyo (um dos cartões postais de Kyoto ). A rua principal de Arashiyama está repleta de lojinhas bem legais, cafés, e pequenos restaurantes. Lá fica a famosa floresta de bambus.

Melhor método de chegar em Arashiyama: JR SAN-IN LINE (sentido Sonobe) - (45minutos)

  • Kyoto Station (local de partida)
  • Nijo Station
  • Emmachi Station
  • Saga-Arashiyama Station

Valor ¥ JR PASS

Valor de entrada no bambuzal - gratuito

 

PARQUE DOS MACACOS (¥ 550)

Ainda aproveitei para conhecer o Parque dos Macacos. Eles ficam soltos interagindo com os turistas. Curti demais. E a vista de Kyoto do alto da montanha é incrível!

Depois peguei o trem com destino a cidade de Nara.

 

BATE E VOLTA EM NARA

Melhor método de chegar: JR SAN-IN LINE (sentido Kyoto) + NARA LINE (sentido NARA)- (1h30)

TRECHO 1 

  • Hanazono Station (local de partida)
  • Emmachi Station
  • Nijo Station
  • Tambaguchi Station
  • Kyoto Station

TRECHO 2

  • Kyoto Station (local de partida)
  • 19 estações 
  • Nara Station

Valor ¥ JR PASS

Comece sua visita pelo templo Kasuga Taisha que fica no parque de Nara (Nara Koen) a meia hora a pé da Estação de NARA. 

KASUGA TAISHA

Kasuga Taisha é um templo shintoista, cujo Deus é protetor dos Bambis e por isso eles estão espalhados por todo o parque de Nara onde são cuidados e protegidos. 

Não deixe de visitar a parte de trás do templo onde muitas lanternas ficam acesas em um quartinho escuro. 

Saindo do templo, caminhe por dentro do parque, uma trilha muito bem sinalizada e muito bonita de aproximadamente 1 km que te levará ao templo mais famoso de Nara, o Todaiji.

TEMPLO TODAI-JI (O GRANDE BUDA)

Ao ser aproximar do templo, o verde do parque dará um pouco de espaço a uma vila antiga transformada em lojinhas de doces e presentes. Muitos turistas e muitos Bambis também vão estar por ali. Caso queira interagir com os Bambis, compre um pacotinho de Sembei (biscoitinho de Bambi).

Quando cansar da brincadeira, é hora de entrar no templo. Repare que tudo ali dentro é gigantesco, desde as portas externas as colunas. O templo é a maior estrutura de madeira do planeta.

Lá dentro você terá a chance de conhecer o maior Buda do Japão, enorme,  feito de bronze e sentado numa flor de Lotus. O Buda Vairocana tem 14.98m de altura com olhos de um metro de largura. Ao lado dele há mais dois budas grandes, um de cada lado e dois guardiões que pisam nos monstros inimigos.

Para os mais magrinhos, há um furo em uma das colunas (atrás do Buda) e que dizem que dá muita sorte passar por ali, por isso provavelmente haverá uma fila de gente tentando e muita gente tirando fotos.

Depois é hora de voltar para a estação e seguir rumo à Kyoto sem gastar nada com o JR PASS.

Seguem os gastos do dia:

Parque dos Macacos ¥ 550

Bebida ¥ 150

Kasuga Taisha ¥ 500

Todaiji ¥ 500 (era ¥ 800 mas a moça não tinha troco e deixou por ¥ 500) 

Presentes ¥ 150

Sorvete ¥ 280

Almoço ¥ 550

Jantar ¥ 650

Com este passeio por Nara é hora de fazer a mala e partir para Osaka. Sigo amanhã com o relato desta viagem.

Para quem quiser ver o vídeo da viagem, segue o link :)

 

 

 

 

  • Curti 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora


×