Ir para conteúdo

Posts Recomendados

  • Membros

Olá! Somos novos por aqui.

Somos gaúchos mas moramos em SC já há alguns anos. Optamos por sair dos grandes centros urbanos para viver uma vida menos agitada e mais saudável. Nossa meta é conhecer um pouco mas dos recantos maravilhosos que existem no Brasil. 

Já há algum tempo estamos ensaiando comprar um MH ou trailer ou ainda um camper para acoplar numa 4 X 4 mas a ideia ainda na ganhou força suficiente... Quem sabe um dia chegamos lá!

Enquanto isso, buscamos por companhias do bem que possuam MH ou trailer e que não queiram viajar sozinhos(as). Não temos destino, não temos roteiro, apenas o desejo de viajar em companhia, igualmente do bem, dividindo despesas, compartilhando amizades e somando excelentes destinos.

Temos boa disponibilidade de tempo, somos bons ouvintes, cultos,, esportistas, curtimos boa música, bem humorados e de bem com a vida!,

Se voce(s) se identifica(m) de alguma maneira com a nossa proposta, mande e-mail para [email protected] Se por alguma razão nao embarcarmos juntos, sem problemas. Paz a todos!

  • Gostei! 1
Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Wagner Marques
      Pessoal, que tal em tempos de pandemia poder manter o espírito de aventura sem perder a segurança e tranquilidade em todos os sentidos, inclusive com a saúde ? Alugue o motorhome da Fifty MotorHome:  https://www.fiftymotorhome.com.br e aventure-se !
    • Por Murilo Rinaldi
      Oi! Me chamo Murilo, tenho 19 anos e estou procurando companhia para viajar o Brasil no estilo roots, com pouca grana, fazendo dinheiro no caminho e pegando carona, sem data de volta.
      Não me importo com o Gênero, Homem ou Mulher tanto faz o que importa é se divertir e ter boas aventuras.
      Quero fazer de tudo nessa viagem, quero aprender novas línguas e novas culturas, quero explorar, fazer trilhas, nadar em diversos mares, quero passar por todas as estações do ano, conhecer muitas pessoas novas e etc...
      No momento estou em São Paulo/SP eu pretendo descer para a praia e começar por lá, estou saindo para a viagem no fim de março, quem quiser se aventurar me acompanhando me chama no whatsapp : 11981036169 ou chamem aqui no site mesmo eu vou ficar de olho, valeu até mais.
    • Por Eltonvds
      falaaa galera boa noite, alguém sabe como está a situação de carona nesde cenário?
      tá tendo mais dificuldade ?
      está normal ?
      ou piorou que estava difícil ?
    • Por Birigui
      Fala galera!! Gostaria de relatar uma viagem que eu e uma amiga fizemos pela Tasmania agora em Março de 2020!
      Foi uma viagem de 10 dias com aproximadamente 2.400 Kms percorridos de Campervan (para quem não conhece é um tipo de Motorhome montado no chassi de uma Van).
      No relato vou dar meu roteiro e algumas dicas que para mim funcionou muito bem!
      O roteiro
      Hobart Bruny Island Port Arthur / Eaglehawk Neck / Blow Hole / Devils Kitchen / Remarkable Cave Mount Field National Park Strathgordon / Dam Cradle Mountain National Park(North gate) Stanley / The Nut Penguin / Bakers Beach / Greens Beach Launceston Freycinet National Park Triabunna / Orford Hobart
      Como moro na Australia fiz uma pesquisa de preços nas CIAs aéreas de baixo custo e fechei a passagem com a Tigerair (Gold Coast - Hobart ida e volta AUD$293). A Campervan usei o Site/ APP da Motorhome Republic que é estilo a Skyscanner que checa todas as lojas de locação de Campervan - AUD$ 1,723 para 2 pessoas, já com seguro total e Km livre). 

      Antes de iniciar o relato da viagem gostaria de deixar algumas dicas que fizeram diferença para mim na viagem.
      Dicas:
      As locadoras de campervan tem tipos de seguros diferentes que variam de seguro básico a seguro total. A vantagem do seguro total é que a maioria das locadoras diminuem o bond (que é uma especie de cheque calção que tem no Brasil, onde o valor é debitado do seu cartão de crédito). No meu caso tive que autorizar um débito de AUD$5000 no meu cartão que foi devolvido após 14 dias úteis do retorno da Campervan (já que não tive nenhum problema). Todos os National Parks cobram uma taxa de visitação e ela é cobrada por pessoa. Porém existe um Passe que dá direito a entrar em todos os parques que vale para um automóvel e até 6 passageiros. O passe custa AUD$60 e é válido por 3 meses. Já os tickets individuais custam em média de AUD$ 16 por pessoa. Então se tiver em 2 pessoas e visitar 2 parques o Pass vale bem mais a pena. site para emitir o Park Pass - https://passes.parks.tas.gov.au/ Para comer eu fazia uma pesquisa em Tavern pelo caminho e dava prioridade para comer neste lugares já que o preço normalmente é bem melhor que restaurantes e os pratos são bem servidos e saborosos. Em média eu pagava AUD$20 a AUD$25 por prato. Muita atenção com o horário de funcionamento de restaurantes, camperpaks, etc., porque os lugares fecham bem cedo para quem está acostumado com as coisas no Brasil. Restaurantes fechavam por volta das 20:00 hs. Camperparks também costumam fechar cedo então se quiserem dormir nos Camperparks é bom ligar antes das 16:00 hrs para reservar (alguns aceitam self-check-in). Existem vários camperparks free porém sem nenhuma estrutura (banheiro, cozinha, etc.) e normalmente estes camperparks ficam nos parks ou na estrada. Para usar o GPS do telefone eu sugiro um APP que possa utilizar o mapa Offline como o Sygic ou para aqueles que quiserem usar o mapa do Google eu sugiro pegar um chip telefônico da Telstra que é a principal operadora de celular da Australia e que me deixava com sinal praticamente 95% do tempo. Os APP para procurar locais para passar a noite com a Campervan (Free ou pago) eu usava o CamperMate ou o Motorhome Republic Trave. Quando for programar a rota e o sentido de como irá fazer o trajeto, indico fazer no sentido horário. Isto porque quando você estiver descendo do Norte para o Sul pela costa você estará de frente para o mar, o que te dá a oportunidade de ver várias paisagens lindas. As estradas tem uma pavimentação perfeita porém são bem estreitas e com muitas curvas, subidas e descidas. As velocidades não são altas o que acaba tornando a locomoção um pouco mais lenta. Tomar muito cuidado ao dirigir ao amanhecer, anoitecer e a noite. Isto porque são os horários que muitos animais vem para perto das estradas se alimentar e com isto o risco de atropelar os bichinhos é muito grande (infelizmente você vê muitos mortos pelo caminho). Levar capa de chuva ou roupa a prova d'água porque o clima na Tasmania muda muito rápido e chove bastante pela região. Entre um lugar e outro, é possível parar em vários pequenos lugares e lookouts que são indicados na estrada e não estavam no roteiro.   Agora vamos para a parte que realmente importa que é a viagem.
      1° dia - Hobart
      CDB - Centro da cidade Porto Wellington Park Cheguei por volta das 15:00 hrs horário local e fui direto pegar a Campervan. As empresas de Campervan ficam ao arredor do aeroporto e a que eu loquei não disponibilizava o serviço de pegar o cliente no aeroporto. Por isto, tive que pegar um Taxi até o local que ficava aproximadamente 5 Km de distancia e paguei AUD$ 16.
      Na locadora fiz todo o procedimento e já fui direto para o Camperpark que já havia reservado e ficava bem próximo do aeroporto para fazer o check in e em seguida já fui para o centro de Hobart que fica a 20 Km do aeroporto.
      Estacionei e dei uma volta pela área do Porto e CBD (CBD é como é chamado o centro das cidades). Aproveitei e já parei em um restaurante para almoçar porque já era umas 17:00 hrs.
      Após o almoço resolvi passar no mercado para fazer umas compras e abastecer a Campervan com comida, bebida e água potável.
      Do mercado resolvi subir para o Mount Wellington para ver a cidade de cima! 
      2° dia - Port Arthur 
      Seven Miles Beach Eaglehank Neck Blow Hole Devil Kitchen Port Arthur Historic Site Remarkable Cave Acordei cedo tomei meu café da manha na Campervan e fui caminhando até a Seven Miles Beach já que ficava muito próximo do Camperpark.
      Fiquei um tempo na praia apenas contemplando porque estava frio e chuviscando.
      No caminho para o Port Arthur fui parando em alguns pontos para tirar fotos e conhecer (Eaglehank Neck, Blow Hole, Devil Kitchen).
      De lá já peguei a estrada em direção a Port Arthur Historic Site que é onde tudo começou aqui na Australia. Era o presidio que a Inglaterra enviava os presos para cumprir suas penas que variavam de anos à perpétua (perpétua - porque o preso não poderia mais voltar para a Inglaterra).
      O ticket para entrar no Site é AUD$40 que dá direito a uma visita guiada de 40 min e um passeio de barco pela baia.
      E por ultimo parei no Remarkable Cave.
      3° dia - Bruny Island
      Salamanca Market - feirinha que só ocorre todos os Sábados das 8:00 as 15:00 hrs em Hobart Acordei cedo para pegar o inicio da feira. É uma feirinha com muitas barraquinhas de produtos variados (comida, artesanatos, bebidas, etc). 
      Depois de 2 horas de feira, peguei a estrada sentido Bruny Island. Para chegar na ilha tem que pegar um ferry que custa AUD$ 60 (ida e volta) para carros acima de 6m.
      Chegando na ilha peguei a direção do farol parando no The Neck lookout onde você consegue ver o mar dos dois lados.
      De lá fui para a Lighthouse que tem uma vista muito bonita na extremidade da ilha.
      Iria fazer um outro tracking mas tive um pequeno problema com o freio de mão da minha Campervan o que me consumiu um tempo precioso e tive que desistir e retornar para o continente.
      4° dia - Mount Field
      Trilhas Strathgordon / Gordon Dam Como fui direto da Bruny Island para Mount Field consegui dormir no camping que tem dentro do park nacional o que me economizou tempo para as trilhas do dia seguinte.
      Ao acordar fui pegar informação no centro turístico do park para definir quais trilhas iria fazer e decidi por uma que leva em média 3 horas ida e volta.
      Depois das trilhas peguei o carro em direção ao Gordon Dam que é uma barragem de uma usina hidrelétrica de 1974.

      5° dia - Cradle Mountain 
      Dormi em um Camping Park a 2 km da entrada do parque nacional o que foi muito bom para ganhar tempo de deslocamento.
      No parque visitei o centro turístico para definir qual trilha fazer e acabei fazendo duas delas.
      O legal neste parque que você deixa o carro no centro turístico e pega o ônibus do park que te deixa no inicio de cada trilha.
      Neste park é fácil ver alguns animais peculiares da Australia como os Wallabes (que são os cangurus menores) e o Wombat.

      6° dia - The Nut
      The Nut Stanley Penguin Brakes Beach Greens Beach Iniciei o dia visitando The Nut. É um park nacional que fica em cima de uma grande rocha que tem acesso ou por trilha ou por teleférico e que dá uma visão bem bonita do mar.
      A cidadezinha de Stanley é bem pitoresca e nela foi filmado o "The Light Between Oceans".
      Novamente na estrada fui sentindo Penguin que é uma cidade que tem varias estatuas e desenhos de pinguins (nada alem disto....mas é bem engraçado).
      Não demorei muito na cidade e já fui em direção as duas praias que queria visitar. Nesta duas praias tem vários pontos para fotos e algumas trilhas.
      7° dia - Launceston
      Cataract Gorge St Helens Launceston é a segunda maior cidade da Tasmania com um CBD com muitos prédios históricos que vale a visita.
      Do CBD fui para o Cataract Gorge Park fazer algumas trilhas e ver uma hidrelétrica de 1895.

      Após o park peguei a estrada para St Helens onde visitei alguns dunas de areia e suas praias.
      8° dia - Freycinet National Park
      Bay of Fire Binalong Freycinet Bay of fire é uma baia de aproximadamente 25 milhas que ganhou este nome porque os colonizadores Ingleses viam, à noite, as fogueiras feitas pelos Aborigines.
      Também nesta região as pedras tem uma coloração alaranjada devido a simbiose entre um fungo e uma alga.

      Saindo de Binalong fui para Freycinet, que dentro de todos os parks visitados, é o que tem uma estrutura maior com restaurante e camperpaks.
      Passei no centro turístico para pegar informações das trilhas e acabei fazendo 3 delas (Wineglass Bay, Honeymoon e Cape Tourville).
      9° dia - Hobart
      Triabunna Orford Triabunna e Orford tem saídas para o park nacional Maria Island. Não tive tempo para fazer este passeio já que além do tempo do ferry as trilhas são grande e não entra carro na ilha. Apenas dei uma volta nas cidades e peguei o caminho de volta para Hobart.
      Em Hobart visitei o Tasmanian Museum and Art Gallery que tem entrada free. Subi novamente no Wellington Mount e por fim dei uma volta no porto.
      10° dia - Gold Coast
      No 10° dia apenas devolvi a Campervan e retornei para casa.
       
      Espero poder ajudar o pessoal que está montando seus roteiros de viagem.
      Nos vemos na minha próxima viagem.
       
       
    • Por Marcos Felipe Oliveira
      se o que falta é companhia, bora lá..
      viagem camping carona sem data natureza 
      chama no WhatsApp 32 999585879
      só força,e proteção a todos nós moradores do mundo, viajantes despertos da ilusão 🙏🧿🔥🌬️👽💨🤭😉👊🤝✌️
×
×
  • Criar Novo...