Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

novoCalculoDaRota

Japão: Hiroshima - um dia visitando a cidade

Posts Recomendados

Olá amigos Mochileiros, 

Replico aqui minha visita a cidade de Hiroshima, na minha segunda viagem ao Japão.
O post completo fiz em: https://www.novocalculodarota.com.br/hiroshima-conhecendo-a-cidade/

 

Hiroshima (広 島) é mundialmente conhecida por um triste fato: em 6 de agosto de 1945 foi alvo da primeira bomba atômica.

Lançada estrategicamente sobre a cidade – a princípio – como um teste.
Afinal, nem os americanos criadores tinham noção exata do seu poder.

Muitas pessoas relatam uma certa tristeza ao visitar a cidade.

Porém, confesso que minha impressão foi totalmente diferente.

Eu enxerguei: superação, reconstrução, dedicação e amor!

Afinal, quem seria capaz de transformar Hiroshima no que é hoje, depois da bomba devastar quase dois quilômetros ao redor do seu epicentro?

Os dedicados japoneses, é claro!

Muitos relatos dizem que mesmo com as escolas destruídas, as aulas continuaram em Hiroshima ao ar livre um dia após o ataque!

Educação sempre foi a base japonesa.

Agora em 2017, vi estas pequenas indo pra escola numa das grandes avenidas de Hiroshima.
Outro fato chocante para nós brasileiros: a segurança.

As crianças pequenas vão em duplas para a escola (pelo menos).
Sem a supervisão de um adulto. Uma cuida da outra.

Pequenas estudantes indo para a escola em Hiroshima no Japão Pequenas estudantes indo para a escola em Hiroshima no Japão

Os uniformes e chapéus ajudam a identificar mais facilmente os estudantes.
Os menores carregam no pescoço um apito, e o tocam caso algum estranho faça uma aproximação má intencionada.

Bomba atômica e a guerra: superação

Esta não é uma história para ser esquecida.
É para ser superada e aprendermos com ela para nunca MAIS repetirmos estes atos covardes.

Durante a II Guerra Mundial os Estados Unidos desenvolveram o Projeto Manhattan:
pesquisas para criação de um armamento poderoso sob a fissão do átomo.

Muitos europeus de países que já tinham perdido a guerra, estavam também neste projeto que inicialmente tinha a Alemanha como alvo.

Um primeiro teste desta bomba já havia sido realizado no deserto de Alamogordo no Novo México (EUA).

Os Estados Unidos propuseram ao Japão uma rendição.
O Japão não aceitou. E o resultado disto todos sabem.

Nos jardins do Castelo de Hiroshima Nos jardins do Castelo de Hiroshima

Em 6 de agosto de 1945 foi lançada a bomba atômica de urânio sob Hiroshima, que explodiu a 570 metros do chão.

Uma imensa bola de fogo se formou no céu com uma temperatura maior do que 300.000 graus celsius que gerou a imensa nuvem no formato de cogumelo, esta nuvem alcançou mais de 18 km de altura.

O resultado da bomba chamada de “little boy” lançada pelo bombardeiro B-29 apelidado de Enola Gay (que ninguém sabia o poderio até então) foi a devastação de mais de 2 km de área terrestre, causando a morte de 70.000 pessoas instantaneamente.

O número total de vítimas com a radiação fez este número aumentar para mais de 200.000.

Posteriormente também houve uma bomba lançada sobre Nagasaki, mais poderosa ainda.

Porém, erros de cálculo para determinar o alvo a fizeram atingir uma área montanhosa (causando mesmo assim milhares de mortes).

O Japão – através do seu Imperador – assinou a rendição em 2 de setembro de 1945.

Irasshaimase!
O que aprendemos com a Segunda Guerra Mundial?

É difícil falar que houve algum aprendizado com um fato que dizimou milhares de pessoas em todo o mundo.

Mas, podemos dizer que foi o último ato de destruição em massa.

Com minha visita ao Japão, entendi que também se aprende com a dor.

É incrível a devoção, dedicação e superação dos japoneses.

Um povo que tinha de tudo para aderir ao coitadismo, e pelo contrário, tornaram-se uma potência mundial!

É um povo que tem orgulho do que faz.
Seja qual for a área, o japonês entra pra fazer o melhor!

Desde o atendente de uma lojinha até o presidente de uma empresa.

Você como cliente ou como turista percebe o prazer em ser bem recebido.

Ao adentrar um comércio no Japão, você é recebido pela frase:
Irasshaimase” (いらっしゃいませ).

Por TODOS os funcionários. TODOS!
Em tradução livre, Irasshaimase significa “Bem vindo” ou “Prazer em recebê-lo.

Era nítida a satisfação em lhe atender bem no Japão.

Apesar de óbvio, afinal, cliente feliz se torna fiel.
Volta sempre, gasta mais e fica bom pra todo mundo.

Num mercado cheguei até a ficar sem graça, porque todo funcionário que cruzava comigo cumprimentava-me com um Irasshaimase.

E isso foi um choque, porque tinha acabado de vir do Brasil, onde a área de serviços em geral sofre.
Alguns atendentes são trabalhadores temporários que estão esperando uma oportunidade para migrar para outra função.

É lógico que existem exceções e já fui muito bem tratado aqui.
Mas, confesso que é rara exceção.

Já perdi a conta da quantidade de vezes no Brasil chego a uma caixa de supermercado, dou um boa noite e como resposta recebo uma bela cara emburrada ou ouço a pessoa se lamentando de quanto tempo falta pra encerrar seu expediente!

No Japão há um orgulho.
Estou aqui para fazer o meu melhor!

Recebo o meu salário e vou fazer de tudo para tornar sua experiência na minha loja o melhor possível!

E isso funciona!
Eu AMO ouvir Irasshaimase toda vez que entro num comércio ou casa de lamen.

Sua experiência começa boa desde a porta de entrada!

 

Cidade de Hiroshima

Bom, voltando ao assunto do tópico, vamos falar de Hiroshima!

Uma cidade que tinha recebido o título de inabitável devido à radiação, hoje abriga mais de um milhão de habitantes.

Desde a nossa chegada, achei a cidade organizada e encantadora!
A reconstrução da cidade foi muito bem executada.
É um lugar com muitos canais e várias pontes.

Uma das principais pontes da cidade inclusive foi o alvo da bomba atômica, para cercar a população e seu exército.

Alguns monumentos que haviam sido destruídos foram reconstruídos.
Como é o caso do Castelo de Hiroshima que também visitamos.

 

O bonde de Hiroshima

Um meio de transporte muito comum para circular pela cidade é o bondinho, também chamado de tram.

Símbolo da resignação, voltou à circulação 3 dias após o ataque da bomba atômica!

Até hoje a linha e os bondes cinza, verde, azul e marrom estão em circulação em Hiroshima, já são mais de 70 anos de história.

Tram - Bondinho de Hiroshima em circulação a mais de 70 anos!

Tram – Bondinho de Hiroshima em circulação a mais de 70 anos!

E não é um transporte apenas turístico.

Encontramos vários executivos indo ao trabalho nestes bondes!

O baixo custo também ajuda a explicar esta adoração.

Você sobe no bonde e desce em qualquer estação atendida por ele, por apenas ¥ 160 (o pagamento é na saída e existe uma máquina dentro que troca suas notas por moedas dentro do bonde).

Outra opção é comprar o one-day pass que custa ¥ 600 e você pode usar livremente o dia inteiro.

Na saída do nosso hotel inclusive, vimos um bonde todo estilizado e comemorativo:

Bonde de Hiroshima Bonde de Hiroshima

Uma das nossas primeiras paradas com o bonde, foi o parque do Memorial da Paz.

 

Parque Memorial da Paz de Hiroshima

O Hiroshima Peace Memorial (広島平和記念碑 Hiroshima Heiwa Kinenhi) é um parque construído no local onde foi lançada a criminosa bomba atômica.

Hoje em dia, dezenas de esculturas, edificações e obras que remetem à paz neste parque.

É um passeio que pode levar horas e horas para refletir sobre o ocorrido.

Uma das pontes que foi o alvo da bomba atômica Uma das pontes que foi o alvo da bomba atômica

O principal destaque é o A-Bomb Dome (原爆ドーム Genbaku Dōmu), a cúpula da bomba atômica.

Em 1996 foi reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO (vejas outros que já visitamos).

É a única construção que resistiu ao ataque no seu epicentro e até hoje está preservada.

Muitos imaginam que ela era uma construção militar, mas na verdade era um edifício da Prefeitura de Hiroshima relacionado ao conglomerado das indústrias e construído em 1915.

A-Bomb Dome em Hiroshima A-Bomb Dome em Hiroshima

Todos os anos, em 6 de agosto, precisamente as 08:15 hs (momento exato da detonação) é realizada uma cerimônia com um minuto de silêncio em homenagem as vítimas da bomba atômica.

Ao todo, mais de 200.000 vidas foram ceifadas – incluindo as vítimas da radiação.

Detalhes da cúpula do Atomic Bomb Dome em Hiroshima Detalhes da cúpula do Atomic Bomb Dome em Hiroshima

O Japão faz um trabalho recorrente de manutenção para manter este edifício em pé, corrigindo infiltrações e fazendo tratamento com resina.

É um importante símbolo da resistência.

Na mesma praça, visitantes também são convidados para tocar o Sino da Paz.

Chegamos no mesmo momento de uma excursão, e os estudantes balançaram juntos o grande pendulo que batia no sino, resultando num relaxante som:

Sino da Paz em Hiroshima Sino da Paz em Hiroshima

Ao circular pelo parque, encontramos vários senhores e voluntários que contavam a história da guerra em vários idiomas.

O acesso ao parque é totalmente gratuito, apenas é cobrada entrada para visitar o museu da paz.

Como chegar ao Parque do Memorial da Paz

Utilize o bondinho e desça na estação Genbaku-Domu Mae.
É uma viagem de 15 minutos a partir da Hiroshima Station.

Dias e horário de funcionamento:
Parque: todos os dias, 24 horas por dia
Hiroshima Peace Memorial Museum: todos os dias, 08:30 hs a 18:00 hs

Taxa de visitação:  
Parque: totalmente gratuito
Hiroshima Peace Memorial Museum: ¥ 200

 

Hiroshima-jo: o Castelo de Hiroshima

Caminhamos para as proximidades do Castelo de Hiroshima (広島城, Hiroshimajō) num lindíssimo dia de sol.

O céu de Hiroshima é surreal e fantástico.
Em todos os dias da minha visita fiquei impressionado.
As nuvens são diferentes. É difícil achar uma palavra para descrever.

Também conhecido como o Carp Castle: Castelo da Carpa, foi construído em 1589!

Porém, foi destruído pela bomba atômica e posteriormente reconstruído.

Logo na chegada conhecemos o Ninomaru, esta belíssima casa de guarda e segundo círculo de defesa.

Todo o terreno é protegido por um fosso que rendeu este belo reflexo:

Ninomaru - A casa de guarda do Castelo de Hiroshima Ninomaru – A casa de guarda do Castelo de Hiroshima

Assim como foi comum em alguns lugares que visitamos no Japão, o lugar estava passando por pequenas reformas.

Por este motivo, decidimos não entrar e seguir nossa viagem!
O exterior do Castelo de Hiroshima já pagou a visita, é impressionante!

O Castelo de Hiroshima O Castelo de Hiroshima

Muito próximo ao castelo (10 minutos de caminhada) vale a pena conhecer o Shukkeien Garden, também conhecido por “shrunken-scenery garden”. Um jardim com montanhas e florestas em miniatura.

Outro marco da cidade é o Mazda Museum, localizado até hoje no mesmo lugar da criação da empresa em 1920.

Lá existe um museu com vários carros antigos, que infelizmente não visitamos porque já estávamos de partida para a incrível ilha de Miyajima.

Saindo do Castelo de Hiroshima Saindo do Castelo de Hiroshima

Como chegar ao Castelo de Hiroshima

Caso esteja com o bondinho, desça na estação Kamiyacho-nishi ou Kamiyacho-higashi.
O castelo também está a uma caminhada de dez minutos do Shukkeien ou do Parque da Paz.

Dias e horário de funcionamento:
Todos os dias
09:00 hs a 17:30 hs (de abril a setembro)
09:00 hs a 16:30 hs (outubro a março)

Taxa de visitação:  
¥ 370 (para entrar no castelo)
O jardim e os arredores são totalmente gratuitos.

Veja também o site oficial do Castelo de Hiroshima.

 

A lenda dos 1000 tsurus

Para entender a lenda dos tsurus (origamis), faço um resumo da história de Sadako Sassaki (que possui uma estátua em sua homenagem no Parque da Paz).

Sadako era uma criança sobrevivente da bomba atômica que nunca perdeu sua ternura e não faltou nenhum dia na sua escola primária.

Chegou a tornar-se atleta no ensino médio, mas viu sua saúde diminuir com uma leucemia aos 12 anos de idade. Seus amigos então, fizeram 1000 origamis/tsuru no formato de grou (uma grande ave).

Os 1000 grous em papel colorido (um pássaro que se assemelha a uma cegonha ou uma garça) enfeitaram o quarto de Sadako e então lhe foi dita a lenda:
“Se fizer 1000 grous de papel, seu desejo se tornará realidade”

Cheia de esperança, ela começou a dobrar os origamis.
Passava noites com dor e febre, dobrando seus tsuru na esperança de sobreviver.

Muito fraca, infelizmente não teve forças para dobrar seus mil pássaros.
Faleceu aos 12 anos, dez anos depois da explosão da bomba atômica.

Seus amigos da escola dobraram os tsuru que faltavam para que fossem enterrados com ela.

Desde então, é muito comum ver tsurus por todo o Japão e especialmente em Hiroshima.

Aqui vimos esta homenagem na calçada de um famoso hotel nos arredores do parque:

A lenda dos 1000 Tsurus de Hiroshima A lenda dos 1000 Tsurus de Hiroshima

Ao invés de guerra, vimos momentos de muita paz e aprendizado na visita.

É sabido que a guerra tira o discernimento da pessoas.

O lado japonês também estava fora de controle, você conhece a
história do americano que foi enjaulado no Zoo de Ueno?

 

Como chegar na cidade de Hiroshima no Japão?

Viemos diretamente de Tokyo com o Shinkansen Nozomi / Kodama (trem bala).

A distância entre Tokyo e Hiroshima é de 810 km.
Mas a viagem leva em torno de 5 horas por incríveis paisagens.

Você pode utilizar o JR Pass para economizar nesta viagem, que vou explicarei num tópico a parte.

Outras cidades próximas:
– distância entre Hiroshima e Osaka: 330 km
– distância entre Hiroshima e Kyoto: 360 km

Confira também o mapa da região central da cidade.

 

Obrigado Hiroshima, por tudo que nos ensinou!

Vocês serão um exemplo que carregaremos para toda vida!

Arigatou gozaimasu! Hiroshima! Arigatou gozaimasu! Hiroshima!

Arigatou gozaimasu! (obrigado)

  • Gostei! 3

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Feerssilva
      Boa noite, bom dia, boa tarde, tudo bem com você? no fim de outubro ou começo de novembro estou indo ao japão,gostaria de saber se mais alguém estaria indo para lá ou passando por lá, um abraço a todos espero que possamos conversar sobre a viagem um abraço
    • Por mspriscila
      INFORMAÇÕES GERAIS (2019) 
      Visto: exigido (R$86); dura cerca de 05 dias para ser emitido
      Passaporte: documento válido
      Moeda: iene (¥) – cotação em 16.12.18: R$1,00 = 29,07¥
      Idioma oficial: japonês
      Cod. telefone: +81
      Padrão bivolt: 100V
      Tomadas: A, B Grutt Pass: ¥2200/R$76; cartão que dá acesso gratuito ou com desconto a cerca de 75 museus da capital japonesa.
      Japan Rail Pass: absolutamente indispensável para suas viagens no trem-bala. Ele é vendido por pacotes de dias (07, 14 ou 21) e não é vendido no Japão, pois é voltado apenas para turistas. Assim, você recebe em casa (não confie no prazo de 03 dias estipulado pelos sites). Para programar suas viagens de trem-bala, use o aplicativo Hyperdia.
        Dica 01: todos as hospedagens no Japão, sejam hotéis, albergues, capsulas, ryokans, dispõe de pijama, xampu, condicionador, sabonete e secador de cabelo; portanto, não leve nada disso.
        Dica 02: compre eventual trecho aéreo interno depois das 8h e antes das 19h, por conta do funcionamento do metrô, que começa às 5h e vai até cerca de 1h. As distâncias em Tóquio são muito grandes, por isso, é necessário tempo para deslocamento e táxi/uber não são opções porque são extremamente caros.
        Dica 03: não se preocupe em se hospedar próximo ao aeroporto nos dias de voo; isto porque esse percurso é realizado por trens super confortáveis e rápidos, e ficando perto dos aeroportos, você estará isolado de tudo e, ainda assim, não terá serviço de shuttle, por exemplo. O serviço de shuttle oferecido pelos hotéis, na verdade, não são deles; é necessário ir até uma estação de metrô mais próxima e pegar um ônibus em um ponto específico. Portanto, sempre será necessário o caminho até o trem/metrô; assim, fique sempre bem localizado.
        Dica 04: apesar de o Japão ser um país extremamente moderno e informatizado, por incrível que pareça, há sérios problemas de acessibilidade. Os metrôs e trens contam com escadarias enormes; apenas alguns dispõe de escadas-rolante e não são a maioria. Os elevadores ficam extremamente longe; a maior parte dos pontos turísticos dispõe de muitas subidas, mais e mais escadas. Portanto, não aconselhável para pessoas com problemas de mobilidade.
        Dica 05: se tiver interesse em ir para balada em Tóquio, hospede-se ao lado do local, pois como disse anteriormente, táxi é muito caro na cidade e o metrô só funciona até por volta da 1h da manhã; depois só volta a funcionar às 5h.
        Dica 06: para quem for na primavera, fuja da Golden Week (que acontece final de abril e início de maio), e corresponde a junção de quatro feriados nacionais, o que causa grande aglomeração em todos os lugares.
      NOSSO ITINERÁRIO
      Nossos dias foram adaptados a partir do roteiro proposto pela Patrícia, do site Bagagem de Memórias, o que nos ajudou muito. Ficou da seguinte forma:
      Hiroshima: 02 dias (um para descanso) Miyajima: 01 dia
      Quioto: 04 dias Nara: 01 dia (base em Quioto)
      Hakone: 02 dias Toquio: 09 dias Shirakawa-Go: 02 dias
      Okinawa: 03 dias
        HIROSHIMA (02 dias)
      Tempo de deslocamento Tóquio-Hiroshima: 4h no Shinkansen (trem-bala) Como se locomover na cidade: andando e ônibus Sightseeing (hip on hip off)
      Obs.: o ônibus turístico Sightseeing está incluso no JR Pass (por quanto dias o turista quiser; andamos por 02 dias nele) e sai da própria estação de trem, na região central de Hiroshima.
      Principais Pontos Turísticos
        Parque da Paz
      Memorial da Paz de Hiroshima Horário: 8:30-18h Preço: ¥200/R$7 Obs.: na mesma área está o cenotáfio, museu da bomba atômica, etc.
        Shukkeien Gardens – jardim japonês Horário: diariamente de 09-17h Preço: ¥260/R$9
      Castelo de Hiroshima Horário: diariamente de 09-17h Preço: ¥370/R$13 Obs.: não vale a pena entrar; o castelo foi destruído com a bomba e em seu lugar fizeram um réplica, mas apenas exteriormente! Dentro não tem estrutura nenhuma de castelo.
        Taishaku Valley Horário: diariamente de 8:30-18h Atividades: caiaque (R$140 reservado com 02 dias); barco de passeio (R$55) ILHA DE MIYAJIMA (01 dia; bate e volta) Como chegar: na estação de trem de Hiroshima, pegue a Sanyo Line (incluido no JR PASS) e vá até a estação de Miyajima (os trens saem da plataforma 01 e qquer um deles para em Miyajima; trecho 30min). Lá você pega um ferry boat da JR (também incluído no JR PASS) e vai até a Ilha de Miyajima (trajeto dura 10min).
      O que comer: okonomiyaki.
      Monumento de Torii (dentro do Santuário de Itsukushima) Entrada gratuita
        Santuário de Itsukushima Horário: diariamente de 06:30-16:30h Preço: ¥500/R$18 (incluso no JR) Monte Misen (subir de teleférico) Horário: 9:00-16:30 Preço: ¥1000/R$35 (ida) ou ¥1800/R$65 (ida e volta)
      Templo de Daisho-in Horário: 8:00-17h Entrada gratuita   QUIOTO (03 dias) Faça seu check-out em Hiroshima cedinho e pegue o shinkansen (trem-bala) para Kyoto. Tempo de deslocamento Hiroshima-Quioto: 2h no Shinkansen (trem-bala) Como se locomover na cidade: ônibus
      Vestir-se como gueixa: Studio Shoot Plan (¥13000/R$450)
      “Miyako Odori” 2019 (em abril somente): show de gueixas Horário: 12:30; 14:30; 16:30 Preço: ¥4000/R$145
      Caminho do filósofo: alugue sua magrela (na estação de trem) e siga a rota do filósofo (1,5km). Esse percurso começa, termina e passa por outros interessantes templos e santuários (Miroku-In-in; Honen-in; Anraku-ji; Ootoyo-jinja; Koun-ji; Nyakuouji-jinja). Começa em Ginkaku-Ji e termina em Nanzen-Ji.
      Ao fim do caminho, você encontra o templo Eikan-do (maravilhoso).
      Templo Ginkaku-ji - pavilhão de prata Horário: 08:30-17h Preço: ¥500/R$16 Obs.: não pode entrar no templo.
        Parque Eikan-do ou Zenrin-ji Temple Horário: 9-16h Preço: ¥600/R$20 Fushimi Inari-taisha Horário: 24h Entrada gratuita
      Castelo de Kyoto ou Castelo Nijo Horário: 9-16h Preço: ¥1000/R$35
      Nishiki market street (mercado de peixes) Horário: 9-18h Gratuito
      Bairro de Gion (bairro das gueixas)
        Templo Kinkaku-ji – pavilhão de ouro Horário: 09-17h Preço: ¥400/R$15 Obs.: não pode entrar no templo. Templo Ryoan-ji – jardim de pedras
      Horário: 08-16:30h Preço: ¥500/R$16
      Templo Kiyomizu-dera Horário: 06-18h Preço: ¥800/R$29
      Templo Daigoji Horário: 09-16:30h Preço: ¥1500/R$54
      Distrito de Arashiyama (em Quioto): alugue uma bicicleta próximo à estação de trem da linha JR e pedale pela area rural: cruze a ponta Togetsukyo; caminhe pela via Saga-Toriimoto e visite os templos.
          Floresta de Bambu de Sagano Como chegar: da estação central de Quioto, basta pegar um dos trens da JR Sagano Line (também conhecida como JR Sanin Line) – que sai a cada 30 minutos – e saltar na Saga-Arashiyama Station Horário: 24h Preço: Gratuito   Tenryu-ji Temple Horário: 8:30-17h Preço: ¥500/R$16 Okochi-Sanso Villa: é a mansão particular da estrela do cinema mudo japonês Denjiro Okochi (1898-1962), cujos jardins estão abertos para visitação.
      Horário: 9-17h Preço: ¥1000/R$35
      Templo Otagi Nenbutsu-ji Horário: 8-17h Preço: ¥300/R$10
        NARA Mantenha Quioto como base para visitar essas duas cidades. Logo pela manhã vá para Nara (Parque Nara; 45min de Quioto) e depois Osaka (40min de Quioto). Aproveite para jantar por lá, antes de voltar para Quioto. Se tiver com a agenda mais folgada, dedique mais um dia para Osaka. - Prato típico: buta jyu Obs.: na estação de Nara, no centro de informações, você pode comprar o Nara Day Pass (Preço: ¥500/R$16), que te permite viagens ilimitadas de ônibus pelos pontos turísticos. Eu, particularmente, não gostei de Nara.
      Templo Todaiji - maior Buda de bronze do mundo Horário: 9:30-16:30h Preço: ¥1000/R$34
      Templo Kofuku-ji Horário: 9-17h Preço: ¥600/R$20
      Templo Kasuga Horário: 6:30-17h Preço: ¥500/R$16
      Parque Nara Horário: 8-16:30h Gratuito
      Isui-en Garden Horário: 9:30-16:30h Preço: ¥900/R$32 Obs.: absolutamente decepcionante e caro; apesar de estarmos na primavera, o jardim não estava florido; é extremamente pequeno e sem a beleza dos outros.
      OSAKA
      Castelo de Osaka Horário: 9-17h Preço: ¥600/R$20
      Dotonbori & Shinsaibashi (bairro moderno de Osaka a noite)
      Tsutentaku Tower Horário: 10-18h Preço: ¥500/R$16
      Umeda Sky Building Gratuito
      HAKONE O forte da região é ficar hospedado em um ryokan. Outra opção é já se hospedar em Tóquio, pois Hakone fica há menos de 1 hora de shinkansen da capital. Tempo de deslocamento Quioto-Odawara: 2h3min no Shinkansen (trem-bala). De Odawara, pega-se um trem para Hakone Tozan ou Hakone-Yumoto.
      Comprar o Hakone Free Pass: USD54 (02 dias)
      Hospede-se em Gora: Gora Hotel Paipuno Kemuri Plus (hotel ao lado da estação de trem e do teleférico).
      Odawara: uma velha cidade-castelo que serve de porta de entrada para a região de Hakone.
      Lago Ashi: o lago é famoso pelo reflexo invertido do Monte Fuji, que pode ser visto no lago em dias claros.
      Miyanoshita: constitui o mais florescente grupo de fontes termais. A uma altitude de aproximadamente 400 metros acima do nível do mar, tem um clima geralmente fresco, mesmo no verão.
      Chokoku-no-mori (Bosque das esculturas): parque destinado a exposições, inclusive ao ar livre, de esculturas de artistas modernos, tais como Rodin, Boudella, Moore e Zadkine. É o primeiro do gênero no Japão.
      Aowakudani (Vale Fumegante Menor): é uma popular estância de água e tem esse nome graças a uma fumaça de enxofre que vem de uma gruta da vizinhança.
      Jardim Kowakien
      Gora: o terminal de bonde Hakone Tozan Railway fica a uma altitude de 800 metros, na encosta leste do Monte Souzan e comanda uma extensa vista que inclui parte do Rio Hayakawa. As águas termais são trazidas através de tubos da fonte termal de Owakudani.
      Owakudani (Vale Fumengante Maior): desfiladeiro que solta fumaça sulfurosa
      Barreira Hakone: a barreira original foi estabelecida em 1618, pelo líder Tokugawa, para a defesa e manutenção da ordem na cidade de Edo.
      Santuário Hakone: localizado em uma colina na margem norte do lago, o santuário é notável pela vista do Festival do Lago ou Festival das Lanternas Flutuantes.
      Cedar Avenue
      Mishima Skywalk Horário: 9-17h Preço: ¥1000/R$34
        TÓQUIO (09 dias) Tempo de deslocamento Odawara-Toquio: 2h Como se locomover na cidade: metrô (conheça Tóquio por regiões) Onde se hospedar: quem quiser aproveitar o lado mais antigo da cidade deve optar pelas áreas de Ueno e Asakusa. Mas, se você preferir o burburinho moderno, hospede-se nas áreas de Shibuya, Shinjuku, Akasaka ou Roppongi.
      Parque Fugi Q (é o melhor parque para quem gosta de aventuras) Horário: 9-17h Preço: ¥5500/R$190 Principais montanhas-russas: Fujiyama, Dodonpa, Eejanaika e Takabisha; Scary Labyrinth of Fear (terror); Fuji Airways (simulador de voo); Red Tower (torre); Panick Clock (pêndulo); Tonde-Mina. Como chegar (2h): Para quem está em Tokyo, uma das formas de chegar é pegar um trem na JR Shinjuku Station e seguir pela JR Chuo Main Line até a Otsuki Station (reserve assento; coberto pelo JR); depois pegar a Fuji Express Line até a Fuji-Q Highland Station (¥1680/R$61). Outra opção é pegar um dos ônibus que saem da Tokyo Station, Shinjuku Station, Yokohama Station, Shibuya Mark City ou Haneda Airport que vão para Fuji Five Lakes e passam pelo Fuji-Q Highlands no caminho.
      Campos de Shiba-Sakura - Festival de Primavera (Yamanashi) Horario: 8-17h Preço: ¥600/R$20 Como chegar: ir de Toquio para Otsuki (coberto pelo JR); e de Otsuki até a estação de Kawaguchiko ((¥1140/R$41). Durante o período do festival, há um shuttle bus (Shibazakura Liner), que conecta a estação Kawaguchiko à entrada do festival e parte de 1 a 2 vezes por hora (último ônibus sai às 15h). O ticket não é barato (¥2000/R$71), mas inclui também a entrada ao festival. O percurso dura 1h. Os ônibus saem da plataforma 07 mas os tickets são vendidos na plataforma 01.
        Restaurantes temáticos em Tóquio: 1) Lock up (terror): em Shibuya 2) Vampire cafe: em Ginza 3) Ninja Akasaka: em Akasaka obs.: somente com reserva e preços a partir de 5700¥/R$206 Baladas em Toquio: 1) ID Bar: em Nagoya Horário: 19-01h Preço: ¥2000/R$68
      2) Ageha: em Sin-kiba Horário: 23-6h Preço: ¥3000/R$109
      3) Womb Horário: 22-4:30h Preço: ¥2000/R$68
      4) Big Echo Karaoke: sao cabines de karaokê privativas, que podem ser reservadas pelo tempo que o cliente quiser.
      Principais Pontos Turísticos em Tóquio
      Happoen Garden Parque Japonês Hitachi – Hitachinaka Horário: 9:30-16:30h Preço: ¥450/R$16
      Bairro de Shinjuku Jardins Shinkug Gyoen Horário: diariamente de 9-16h Preço: ¥200/R$7
      Escultura do Amor Endereço: 6-5-1 Nishishinjuku
      Museu Nacional Horário: 9:30-17h, exceto às segundas Preço: ¥620/R$20 Incluso no Grutt Pass
      Bairro de Harajuku
      Bairro de Shibuya - Maior faixa de pedestres do mundo, em frente à Estação Shibuya
        Bairro de Ginza Teatro Kabuki Horário: matinée (por volta das 11h) e um programa vespertino (iniciando às 16h30) Preço: ¥3000/R$100 a 20.000/R$635 Bairro de Asakusa Templo Sensoji ou Asakusa Horário: diariamente de 6:30-17h Entrada gratuita
      Parque Ueno Horário: 10-18h Entrada gratuita Dentro do parque, existe o zoológico: 9:30-16h (fecha às segundas) por ¥600/R$20
      Tokyo Sky Tree Horário: diariamente de 8-21h Preço: ¥2.060/R$73
      Museu de Arte Metropolitana Horário: 9:30-17h Entrada gratuita
      Bairro de Shibakoen Tokyo Tower Horário: diariamente de 9-22:30h Preço: ¥2800/R$99
      Bairro de Chiyoda-ku Palácio Imperial Horário: diariamente de 09-14:30, com reserva Entrada gratuita
      Ponte Nijubashi
      Bairro de Sumida-ku Ginásio Ryogoku Kokugikan – luta de sumo Horário: seg-sex de 9:30-17h Preço: ¥2.800/R$90 a ¥14.800/R$180
      Museu Edo-Tokyo Horário: ter-dom de 9:30-17:30h e sáb de 9:30-19:30h Preço: ¥600/R$20 Incluso no Grutt Pass
      Bairro de Chuo-ku Jardins de Hama-Rikyu Horário: diariamente de 9-16:30h Preço: ¥300/R$10
      Tsukiji Fish Market (mercado de peixes)
      Bairro de Odaiba (ilha futurista cheia de exposições e tecnologia) Digital Art Museum Horário: seg-qui, dom e feriados de 10-19h; sex-sab de 00:00-21h Preço: ¥3200/R$110 Como chegar: Aomi Station Obs.: comprar com antecedência
      Bairro de Akihabara (bairro dos eletrônicos)
      Onde comprar aparelhos eletrônicos: BIC CAMERA Ikebukuro East Outlet Store.
      OKINAWA (03 dias) Como se locomover na ilha: se você estiver em um resort, apenas de carro ou limousine bus (a ida até nosso resort custou ¥2200/R$80); antes de reservar o resort, certifique-se de que ele possui money exchange, mais de um restaurante a la carte e estabelecimentos ao redor. Para quem vai ficar no centro da ilha, há um trem que liga o aeroporto ao centro (monorail por ¥330/R$12, comprado no aeroporto em máquinas).
      Melhores ilhas: Ishigaki, Akajima Melhores praias: Okuma, Mibaru, Zampa, Sunset, Manza e Moon         Castelo de Shuri - Shuri-jo Horário: 8-18:30h Preço: ¥820/R$28 Como chegar: Estação Shuri do Monorail. São 4 estações da Estação Omoromachi (custo trajeto é de ¥ 260/R$10). Após descer pela saída 1 da estação, caminhe 700 metros para direita na avenida Ryutan Dori e vire a esquerda. Basta seguir em linha reta até chegar ao Castelo. Churaumi Aquarium Horário: mar-set de 8:30-20 (última admissão as 19h); out-fev de 8:30-18:30 (17:30h) Preço: ¥1850/R$63
      Former Navy Headquarters Underground Horário: 8:30-17h Preço: ¥440/R$15
      Gyoku Sendo Horário: 9-17h Preço: ¥1650/R$56
      Castelo Zakimi
      Fukushūen
      Tamaudun Horário: 9-18h Preço: ¥300/R$11
      Busena Marina Park Horário: 9-17h Preço: ¥1030/R$35
      Mergulho na Blue Cave (Empresa Cerulean ou Aloha Divers) Valor: ¥12000/R$407
        VILA SHIRAKAWA-GO Como chegar: pegar um trem Tóquio-Kanazawa (2h30min); de Kanazawa, pegar um ônibus para Shirakawago-Gifu (1h25min), que custa cerca de ¥4000/R$156 (ida e volta), e deve ser reservado um mês antes da viagem. A vila mais famosa de Shirakawa-Go é Ogimachi. Hospedagens típicas: ryokans     Wada House Horário: ter-dom de 9:30-17:30h e sáb de 9:30-19:30h Preço: ¥300/R$10   Mirante de Shiroyama   Hospedagem Nodaniya House Preço: ¥9300/R$313
      MERGULHO EM YONAGUNI Voo de Tóquio até Okinawa (3h de voo); avião de Okinawa para Yonaguni (1h30min) Operadora: Reef Encounters
      Publicado em: https://mspriscila1.wixsite.com/meusite/blog/roteiro-japão-2019-24-dias
       
    • Por Mariana Tavano
      Gente alguém já foi visitar o Lago Motosuko (um dos 5 lagos do Monte Fuji) saindo de kawaguchiko? Vi que tem um ônibus saindo da estação de kawaguchiko, e meu plano seria ir de manhã para voltar na hora do almoço, será que da? Obrigada!
    • Por Mariana Tavano
      Oi gente!
      Queria saber duas coisas
      1) Alguem que ja foi no chureito pagoda lembra de ter armários para guardar bagagem na estação de trem mais próxima? (Shimo Yoshida)
      2) Saindo de Kawaguchiko, qual o melhor caminho para ir para kyoto de trem? Pelo que eu entendi tem que voltar até a estação Otsuki e de la até a estação Yokohama e então pegar o trem-bala. É isso mesmo? Obrigada 


×
×
  • Criar Novo...