Ir para conteúdo
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Encontre companhia para viajar, compartilhe dicas e relatos, faça perguntas e ajude outros viajantes! 

abc121212

Muralha da china +Tailândia +Vietnã + Camboja + Malásia + Filipinas + Singapura sem inglês

Posts Recomendados


- Bom, não deu para eu ir para a muralha da china, mas deixo a contribuição de como chegar até lá de transporte público! entrei em um grupo de whatsapp e varias pessoas utilizaram esse métodos ai! aconheço ver alguns videos no youtube

 

Indo para Grande muralha Como chegar a partir do Aeroporto Internacional de Capital

 Pegue o metro Airport Express para Dongzhimen dentro do próprio aeroporto saia e mude para a linha 2 do metrô para Jishuitan (saída B2) e, em seguida, vá para o leste por cerca de 600 metros (550 metros) até Deshengmen para pegar o ônibus nº 877.

 

O ônibus 877 é um ônibus sem parada de Deshengmen para Badaling. Quando o ônibus chega na colina de trás de Badaling, você ainda tem que dar uma caminhada de 20 minutos até a bilheteria e depois começar sua caminhada até a Grande Muralha de Badaling

 

*** Existe outro parte da muralha que está mais conservada e vc sobe de teleférico e desse de tobogã ( se vc quiser é claro)

Saindo do aeroporto

1-      Terminal 3 até a estação Dongzhimen

2-      Chegando lá, seguir as placas para “Bus Transfer Hall”, de onde sai o ônibus para Huairou, a cidade mais próxima de Mutianyu.

3-      Ao chegar no bus transfer hall, seguir as placas para o 916 Express Bus (916 ) e vai até Beidajie North Street (北大街 ) em  Huairou District   (descer na 15a parada, São 20.)

4-      Daí até Mutianyu, há diversas alternativas: taxi, minivan ou micro-ônibus (h23, h24, h35 ou h36). Não pegar o ônibus 980 e nem descer em outra parada

 Dicas:  No caminho da estação de metrô Jishuitan para Deshengmen, existem muitos ônibus falsos 877, que se parecem com os oficiais. Os vendedores de bilhetes também usam "uniformes". Ignore-os. Recomendamos que os visitantes tomem os oficiais dos lotes de estacionamento.

  Se é um ônibus oficial, geralmente há muitos passageiros em uma longa fila esperando para embarcar; Ninguém está tentando convencê-lo a entrar no ônibus; Os ônibus oficiais estão equipados com um leitor de cartão, os passageiros podem pagar em dinheiro ou cartão de transporte.

Dica: ao invés de comprar o bilhete unitário de 25CNY (referente apenas ao trecho do Aeroporto até a cidade), compre o metrocard, também conhecido como Yikatong, e carregue nele o tanto de créditos que estima usar em sua estadia em Pequim. Caso sobre algum valor, é possível reaver o saldo em dinheiro mediante a devolução do cartão. Nós não devolvemos, preferimos ficar com o Yikatong de souvenir!

Dica: uma forma de tentar driblar o Firewall da china (sistema de bloqueio de conteúdo) é baixar um app de VPN que basicamente serve para mentir sua localização. Usei e deu certo algumas vezes...mas lembre-se de ativa-lo antes de chegar na china.

Visto de transito

Sobre como obter, existe no aeroporto internacional de Pequim e Shangai um guichê de imigração específico para o visto de trânsito, chegando lá se faz necessário apresentar o passaporte, formulário de entrada no país e a passagem de saída pelo mesmo aeroporto com data e horário dentro do período de 72h...o processo no aeroporto internacional foi bem simples e rápido. Ainda no avião você precisa preencher um cartão de embarque e desembarque, com dados pessoais, sobre o passaporte e a estadia na cidade. O único dado que, obviamente, ficará em branco é sobre o visto. O cartão deve ser entregue para o oficial da imigração.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

8º dia – CAMBOJA

-No dia seguinte, bem cedo, segui para o aeroporto umas 5:00 da manhã, já que meu voo partia as 6:20 para Siem Reap no Camboja. O voo durou + - 1h, bem tranquilo e mais uma vez pela Air Ásia utilizando os créditos do Asean pass, e custou apenas um credito.

Dica: se vc estiver indo de mochilão e não forem despachar bagagem, quando iniciar o embarque, seja os primeiros a entrarem, pois, a galera exageram e acabam entrando com uma geladeira nas costas e não despacham e com isso corre o rico de vc ficar sem lugar para guardar sua mochila...todas as cias low cost cobram bagagem para despachar e tem 7k grátis para ir na cabine... dificilmente pesam, mas o valor é bem caro se exceder os 7k. levem o mínimo possível, serio! Tudo é muito barato por lá. Se tiver de dois um faz o check in enquanto o outro fica com a bagagem, ai dá pra despistar..rsrs

-Para entrar no Camboja brasileiro precisa de visto e pode ser tirado na entrada dos aeroportos ou nas fronteiras terrestres. Tem possibilidade de tirar no e-visa online (36 dolores), dai vc imprime e apresenta no aeroporto, eu fiz isso e tinha pouquíssimas pessoas que fizeram online, logo minha entrada não demorou nem 5m.

- Saindo do aeroporto, bom, quando sai não vi nada, tinha um monte de gente oferecendo tuk tuk 8 dólares, taxi 10 dólares. Estava achando meio carinho, resolvi esperar um pouco pra ver se saia mais gente, como eu fui praticamente o primeiro a sair do aeroporto e os que saíram já tinham transfer de seus hotéis com as plaquinhas nas mãos. Acabei pegando o taxi mesmo pq tinha um guinche lá na saída com o preço já tabelado. Foi uma chatura esse taxista! Ficou o tempo inteiro se oferecendo para ser guia nos templos, isso que eu falei que não falava inglês, mas ele gesticulava, mostrava um panfleto enorme e uma pegação na minha perna ¬¬(aquelas pessoas que conversam pegando, sou meio cismado mas né..kkk) que não via a hora de chegar no hostel. No final, quando viu que não iria fechar com ele os tours fechou a cara e parou de conversar, estava cobrando 45/50 dólares para acompanhar...

-Cara saindo do aeroporto tive a impressão que estava indo para uma favela! Muito pobre tudo, várias casas tipo barracos, ruas sem asfaltar, (o pais é muito pobre devido as inúmeras guerras que tiveram com os países vizinhos no passado). Por segurança, tracei a rota até hostel no GPS pois havia baixado  o Googlemaps offiline e com isso fui acompanhando.

- Cheguei no hostel era nem 9h da manhã, como a entrada era a partir das 12h tive que esperar até o quarto ficar liberado. Fiquei no Onederz Hostel Siem Reap por 65 reais para 3 noites. Achei bem legal, bem limpo, com piscina e perto da Pub street (sempre escolha a hospedagem perto dessa rua). Nesse dia a Fernanda chegaria, a conheci nos grupos de WhatsApp da Ásia.  Ela vinha de uma longa viagem da Europa e tentamos coincidir nossos destinos na Ásia. Como ela vinha de busão de Bangcoc, chegaria mais tarde.

-Resolvi dar uma volta por perto do hostel, a cada caminhada batia um certo arrependimento! Cara oq estou fazendo aki? Deixei aquele paraíso da Tailândia para cair nessa favelona?? Pois bem, sai andando sem rumo e cada vez mais ficava frustado. Entrei em um supermercado (se tem uma coisa que adoro em um pais é visitar supermercados, adoro ver coisas diferentes que tem por lá) comprei uns chocolates e alguns bestagens e voltei para o hostel.

-Deu o tempo de eu poder entrar no quarto e lá fui eu. Peguei novamente um com 4 camas, mas não vi ninguém por lá, sei que estava ocupado por conta das mochilas... fui tomar um banho que estava morto e esperei a Fernanda chegar. Ela chegou por volta das 13/14h.

-graças a deus nos demos super bem, pois ainda teríamos vários destinos que nos encontraríamos, dai imagina não ir com a cara da pessoa e ter que viajar juntos? Nada bom né! Saímos novamente, mas para dessa vez almoçar.  Rodamos e caímos em um restaurante arrumadinho. Ela adora experimentar as coisas, já eu sou bem chato pra comer.kkk

- Nesse restaurante o cardápio tinha umas opções bem bacana visualmente é claro, como eu não entendia quase nada, mas com a Fernanda por perto, até que enfim teria alguém para traduzir pra mim sem precisar decidir oq comer apenas pela foto! Kkkk... Nesse restaurante acabei escolhendo um macarrão com frango muito saboroso. Acontece que depois que fizemos os pedidos, me deparo com uma espécie de jarra com agua dentro e alguns talheres e aqueles palzinhos que esqueci o nome orientais, logo presumir que teríamos que comer com um daqueles! Jesus! Lembra da parte q sou chato pra comer? Já que não tinha pra onde correr foi o jeito comer com os talheres dentro d’água. Confesso que fiquei com nojo mesmo, mas o que não nos mata nos fortalece não é mesmo? rsrsrs

- cara comida e bebida por lá é muito barato, cerveja por apenas dólar e meio apenas daí vc imagina o estrago que pode ser se vc for uma pessoa que beba muito.

- voltamos para o hostel já no finalzinho da tarde e fomos ver o passeio nos templos para o dia seguinte e fechamos por lá mesmo já que estávamos com preguiça de ficar pechinchando. Basicamente quem vai para o Camboja, é mais pelos famosos templos do complexo de  Angkor de milhares de anos. Fechamos o tuor de tuk tuk mesmo por 15us, lembra que o taxista queria 50us? Está certo que de taxi deve ser bem mais agradável, mas é uma experiência tão legal e diferente andar de tuk tuk e não pensamos duas vezes em fechar com eles.

-Já a noite fomos para a pub street e o night bazar. Cara foi muito legal, me surpreendi muito com a noite do Camboja, tudo se transforma e a cidade que parecia feia e pobre, do nada se enche de luzes e gente tornando uma cidade totalmente diferente da que conheci horas antes. No mercado noturno tem muita opção de compras, como roupas, suvenir, bolsas tudo que imaginar! Já nos Pubs cada um mais legal que o outro foi incrível a noite.

5ac3e56006cb9_Snapseed(10).thumb.jpg.357c03a5958ffc847a50d18b63a32d2f.jpg

9° dia

-nesse dia acordamos cedo para ir para o passeio dos templos, além da fé e eu, foram mais duas meninas no mesmo tuk tuk com a gente, uma Argentina e a outra era de algum lugar da Europa que não me lembro..rsrs.

- Primeiro o tuk tuk nos leva para onde são vendidos os ingressos, tem a opção de 1,2 e 3 dias. Valor da entrada aumentou para U$ 37 por 1 dia. Acho que de 3 dias é U$62 e é preciso apresentar o passaporte. São bem rigorosos com tudo, precisa fazer uma espécie de carteirinha com a foto tirada na hora.

DICA: Se você tem apenas um dia para explorar a área, concentre-se no chamado pequeno circuito, onde estão o Angkor Wat (de lá é possível assistir a um belíssimo nascer do sol), o Angkor Thom e o Ta Prohm - o templo da floresta. Não quis acordar tão cedo assim.rsrs

-logo depois da compra dos ingressos, a gente seguiu para os templos, e estava bem calor e fui vestido de regata, bermuda e havaianas, aconselho a levar uma mochila pequena com comida e agua.  O tuk tuk só nos deixa na porta do tempo e fala o tempo que é para a gente permanecer por lá.. tinha a opção de guia e logicamente eu não iria contratar primeiro que não sei inglês e segundo não gosto de ficar preso a ninguém me seguindo... gosto de sair vendo as coisas e imaginando oq aconteceu, admirando tudo com calma e depois pesquiso na net oq de fato aconteceu rsrss

- Na entrada de cada templo é preciso mostrar a carteirinha feita anteriormente, são bem rigorosos e tem multa se perder ou se for pego com ingresso errado. Já no primeiro templo, achei incrível ver aquelas construções gigantes de mais de mil anos atrás.

5ac3e551ac98a_Snapseed(6).thumb.jpg.3662e828ce9ff9f95d4ffcb9a322de84.jpg

-fomos para o próximo entrei mas depois de caminhar um pouco veio uma mulherzinha falando alguma coisa e apontando para minha regata (tenho uma tatuagem de dragão no ombro não sei se foi isso tb). Mas por sorte levei uma camisa de manga dessas fit que não esquenta ( foi a melhor coisa que fiz em toda viagem foi ter a levado, me salvou várias vezes) a vesti e ficou tudo certo.

5ac3e54614fa2_FullSizeRender(3).thumb.jpg.e3651da535560b676b50ddb50c91d0cf.jpg

- passamos por vários templos no calor dos infernos e já estava começando a cansar... e achando tudo a mesma coisa..kkkkk até que chegamos no ultimo templo para ver o por do sol. Lá tiramos todas as guloseimas e fomos comer enquanto o sol se punha.  A visão foi muito bacana, mas nada de extraordinário... Em um desses templos acabamos encontrando um mexicano que falava português, rafael que por sinal falava muito bem e não saiu de perto da gente...rsrsrs muito gente boa tb.. ele vinha da Russia se n me engano.

5ac3e55d40308_Snapseed(9).thumb.jpg.652c611950a9fc868bfe58c03ae3e74c.jpg

5ac3e54d386cc_Snapseed(5).thumb.jpg.d869bc41bbb187140141ce31d6924c14.jpg

 

5ac3e555e6c41_Snapseed(7).thumb.jpg.871848a352e3c42d643de0c536287f5a.jpgOBS: como disse, o Camboja é um pais muito pobre, então todo canto verá crianças vendendo chaveiros, lenços e tudo que imaginar pra ganhar dinheiro. É de partir o coração tamanha pobreza. Uma criança lá nos surpreendeu que sabia falar inglês e espanhol e tinha apenas 9 anos! Meu deus eu com meus 29 mal sabia o português! Então se puder, leve balas para darem para as crianças, elas gostam muito!

5ac3e55964f54_Snapseed(8).thumb.jpg.863c88dcc3663dc8b8ee1e783cc72ec2.jpg

- bom se vc é do tipo de pessoa que se cansa fácil e não tem muita paciência em ficar visitando vários templos, aconselho a comprar apenas um dia do passeio, que para mim foi suficiente. Apesar de não ter ido no templo principal do Camboja onde toda pesquisa que vc faz sobre os templos sempre aparece a primeira foto a dele.. não sei que diabos aconteceu, mas achei q esse passeio passaria por lá, mas tudo bem...rsrs

- já a noite, fomos curtir a pub street novamente, paramos em um bar com banda ao vivo bem bacana duas orientais cantavam p caramba (bendita hora que inventamos de sentar ali rsrsrs), teve uma parte q a mulherzinha chamou uma mulher no bar pra escolher uma música, ai quando assusto a mulherzinha estava cantando juntas uma música chinesa que por sinal eu adorei..hahahha... até ai tudo bem, a cantora depois pediu para o pessoal oferecer músicas para ela cantar, ai eu sismo de falar Michael Jason de longe, cara nem sou fã dele assim, mas eu a imaginei ela cantando um triler da vida que estava na vibe do local...engano meu, ela não sabia nenhuma do Michael, ai para minha felicidade ela pegou a letra pelo celular e me pegou pelo braço pra cantar juntos! Puts, sou bem tímido, nunca fiz isso no brasil e fui inventar isso lá do outro lado do mundo! Sabe que musica ela escolheu ainda? WE ARE THE WORD, puts logo uma música calma e que eu não fazia a mínima ideia de como cantar! Não teve jeito ela me deu a letra pelo celular e começou a cantar e arrumou outro microfone para mim, mesmo eu falando que não falava inglês cantei os 5 minutos mais longos da minha vida!! Kkkkkkk e a fernanda? Bom ela ficou lá na mesa gravando toda a vergonha que eu passei. Mas foi uma experiência bem legal, no final me divertir muito!

10° dia

- no outro dia saímos cedo pra comprar besteiras, fui numa das lojinhas e comprei uma mochila pra mim, pois a que eu tinha ido para Ásia, havia comprado com as dimensões de cabine achando que eles eram mais rigorosos, daí comprei essa bem maior e de boa qualidade.  Ai acabei comprando algumas regatas por lá por 1us kkk...mas não espere um tecido de boa qualidade.rsrs

-Depois fomos almoçar pois já iria embora as 15h, já a Fernanda continuaria, pois iria para as praias no sul do Camboja que por sinal são lindas tb! Se tiver tempo, tente colocar no seu roteiro.

 

Continua....

  • Gostei! 2
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Continua, continua, continua ...kkk

Parabéns pelo ótimo relato e pela coragem de enfrentar uma aventura dessas sozinho.

Tenho certeza que esta sua viagem vai servir de incentivo para muitos amigos mochileiros.

Abç ;)

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

3 horas atrás, Gláucia! disse:

Continua, continua, continua ...kkk

Parabéns pelo ótimo relato e pela coragem de enfrentar uma aventura dessas sozinho.

Tenho certeza que esta sua viagem vai servir de incentivo para muitos amigos mochileiros.

Abç ;)

que bom que esta curtindo o relato! nunca imaginei que escrever fosse tão difícil!kkkkk
mas a intenção é essa mesmo, encorajar as pessoas que é sim possível viajar sozinhas e se divertir muito!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
53 minutos atrás, Bre Ramos disse:

Mto bom ler com tantos detalhes.. aguardo o restante emoji4.png

que ótimo que esta curtindo! :)  minha memoria não é das melhores, então já viu kkkk

mas é bom escrever para poder me sentir novamente na viagem!

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

10º dia Camboja

- 10 dias fora de casa (na verdade já era mais de 13 dias por conta de todas as conexões para chegar na ásia.rss), caramba, nesse curto espaço de tempo, posso garantir que vivi para uns 10 anos com toda informação que absorvi, toda a cultura, toda aprendizagem e a viagem nem estava  só na metade ainda...

- OBS: no dia anterior havia pedido para lavar minhas roupas no hostel, era 1 dólar 10 kilos algo assim...muito barato, mas em compensação as roupas voltaram mais sujas do que foram kkkkk mas bem cherosas..kkkk

- continuando, depois que voltamos p hostel, fechei um tuk tuk para o aeroporto, despedi da Fernanda e lá vai eu em minha jornada sozinho novamente... no mesmo tuk tuk tinha um alemão cheio de bandeirinhas coladas na mochila gigantesca dele...rs. Ele acabou puxando assunto, consegui entender algumas coisas outras não. Não sei se posso dizer que houve um diálogo mas ao menos de onde ele era eu consegui saber..kkkk

- já no aeroporto, na parte de embarque já bem moderno por lá, cheio de lojas para poder passar o tempo, mas como tinha acesso a área vip, acabei indo para lá para poder aproveitar os comes e bebes né rsrs...

OBS: antes de viajar queria muito conseguir algum cartão de credito que desse direito a salas vips nos aeroportos. (Cara, antes que vc pense que seja um luxo, já digo de cara que não é! Sério! Me ajudou muito). Cartões que tem esse privilegio são os das categorias black para cima, obviamente que não era meu caso, pesquisei muito para tentar achar uma solução, pois em algumas salas vips tem até chuveiro para poder tomar banho e como eu saí de SP no dia 10 e cheguei na china somente no dia 13 eu queria poder tomar um banho decente! Nas minhas buscas encontrei o PriorityPass, basicamente é um plano que do direito ao acesso em mais de mil salas vips no mundo. A parte ruim? Muito caro! Paguei cerca de 800 reais para ter acesso a 10 visitas grátis e após isso cobraria acho que 36 dólares por acesso. Com toda sinceridade, se vc for fazer vários voos em sua viagem, eu recomendo e muito, alguma forma de vc poder ter acesso as salas vips. vc come a vontade, pode tomar banho, tem salas com pc e impressão, avisa início do embarque e muito mais! Ahh se eu pudesse ter isso sempre na vida! Rsrsars...  Pesquisem sobre o cartão de credito Dners, parece que ele atende bem, não o consegui na época.

- Do Camboja voltei para a Tailândia, mas dessa vez para a caótica Bangcoc. Quando eu estava pesquisando sobre a Tailândia, separei vários lugares que eu queria muito ir, e um deles seria no templo branco que fica ao norte do pais perto de Chiang Mai, na cidade de Chiang Rai. Acontece que eu não tinha tempo para poder explorar o pais ao norte, pq meu mochilão já estava bem corrido. Lembram do AseanPass? Então, depois que eu decidir todo roteiro e marcar todos os voos, estava sobrando um passe, aí que eu tive a loucura de fazer um bate e volta na cidade para Chiang Rai só para ir no templo branco.

- sempre via as pessoas falando que faziam o bate e volta de bkk para Ayutthaya, antiga capital da Tailândia destruída pelas guerras.. Todos os templos em Bangcoc são as réplicas dos templos originais que existiam na antiga capital. Já que tem a replica para quê que eu iria ver os originais sendo que poderia ver outra coisa no lugar? Rsrs

- Por conta disso reservei um hostel ao lado do aeroporto de bkk, já que no outro dia iria cedo para Chiang Rai, fiquei no Sleep Owl Hostel por 33 reais. Como era do lado do aeroporto fui andando até lá. Nossa, demorei uma vida para poder sair do aeroporto, fui seguindo o GPS mas chegava uma hora que tinha q atrevesar uma ponte e eu não via essa bendita ponte... até que cheguei em uma espécie de córrego cheio de barracos como se fosse uma espécie de feirinha... bem feio, criei coragem e fui assim mesmo, isso que já era mais de 7h da noite. Cheguei no hostel, achei bacaninha nada a reclamar, para uma noite estava ok. Lá perto tinha uma 7/11 e fui para lá comprar meu lanche e depois voltei para o hostel para descansar...

11° DIA

-Nesse dia acordei cedo já que o avião para chiang Rai sai as 8h. levei minhas mochilas pq na volta ficaria em outro hostel. Tomei café na 7/11 novamente uns 40bh por um misto e um achocolatado tipo todinho numa versão maior.

- na hora do embarque já fiquei esperto para ficar entre os primeiros, afinal, agora tinha duas mochilas e mais uma vez não pesaram nada. O voo de pouco mais de 1:30 com algumas turbulências, mas nada demais, enfim cheguei.

- la estava levemente frio, por volta de uns 16 º graus, para quem passou por um -7 na china 16 era nada kkkk....bom não sabia ao certo como chegaria no templo branco já que na cidade não tem transportes públicos eu acho, pelo menos não um que ligasse ao aeroporto, e o templo era bem longe de lá. Com isso abri o aplicativo GRAB uma espécie de Uber asiático só que com preços levemente melhores e bem mais presente tb!

-Achei um motorista do grab disponível e a rota estava dando uns 300bt se não engano, pra variar um motorista bem loko. Ficou perguntando se a gente já havia conversado antesO.o por um aplicativo doido lá e ficava rindo para mim do nada, e eu oi???? ¬¬Ignorei como estava seguindo a rota era oq importava, até ai tudo bem. Só que ele ofereceu para me levar de volta para o aeroporto e falou que me esperaria em uma loja de conveniência lá perto e pediu para tirar foto da placa dele. Concordei e fui para o templo.

- De longe vc já se começa a ver a beleza do templo,  Aquele telhado todo brilhante e espelhado.Para variar estava meio cheio de chinês! Todo canto que vc for, acredite, vai encontrar com algum! Se eu não me engano cobra-se 50bt para entrada.

IMG_8259.thumb.jpg.60611aa5d8b847cbca94699ae59016cb.jpg

Snapseed_7.thumb.jpg.6921c13ba6b79f081961a38a5c01d943.jpg

-O templo é bem loco todo branco ( deve ser por isso que chama-se templo branco né zé rsrs) mas com espelhos em vários lugares que produzem reflexos do sol e o deixa ainda mais magnifico. Na verdade, para mim ali estava longe de ser um templo! Rsrsr pois tinha várias coisas bizarras por lá, por exemplo umas arvores com cabeças de super heróis penduradas e uma mistura loca de elementos  das tradições budistas e hindus, dai vc imagina a sala de frutas que era esse templo.

5ac43ab3daa11_Image-1(1).thumb.jpg.0afdfb2eee89bee8b13807a1c7825ad7.jpg

- o templo ainda está em fase de construação, isso que ele começou a ser construído em 1998 e a previsão para sua finalização só em 2070, só espero estar vivo para poder ver esse templo todo completo, pois se já nesse estado é impressionante imagina finalizado.

- O templo principal fica no meio de toda loucura. Sendo ele todo branco com muitos detalhes reluzentes que simboliza a sabedoria do Buda que brilha sobre a terra.

- Porem, para chegar até a luz, primeiro precisa passar pelo purgatório, uma espécie de purificação. Foi a parte que achei mais legal, com dois guardiões na ponta e embaixo uma espécie de poço com várias mãos para cima meio que agonizantes, bem impressionante de se ver.

Snapseed_3.thumb.jpg.be5763019757bbb627a6d97798605747.jpg

Snapseed_4.thumb.jpg.5af06aa5ce7309ebee3e77b1fcc1c62c.jpg

 

Snapseed_6.thumb.jpg.db740e6f278999d09307b1c4b77e2909.jpg

Snapseed_2.thumb.jpg.f2f1550e9d35d74a58fc090c017c0b4a.jpg

- Já no templo principal, após passar pelo “purgatório” vc entra no santuário, lá dentro é proibido tirar fotos e tb em todo templo não se pode voltar, sempre tem que continuar a andar para não atrapalhar o fluxo das pessoas. Bom dentro do templo em sim, tem uma imagem de buda grande e a parte bizarra vem agora, tem um mural com Michael Jackson, Batman, Darth Vader e até o Kung Fu Panda e alguns Angry Birds entre outras bizarrices... segundo o autor, represente que nenhum super herói é capaz de nos salvar. Tão tá né! Rsrs

Snapseed_1.thumb.jpg.436eaa243cfbab48085d2253d64dde58.jpg

- Já em outra parte, onde ficam os banheiros, foi construído como se fosse um templo e não banheiro, mas esse todo dourado, e com o sol refletindo sobre ele, fica incrivelmente bonito.

Snapseed_5.thumb.jpg.b85157da534601c5051128f47bf86c47.jpg

- fiquei horas por ali admirando tudo que nem vi as horas passarem! Sai de lá umas 14h e fui almoçar lá perto, onde havia várias lojinhas... nem lembro oq eu comi, deve ter sido bom, pq se tivesse sido ruim jamais esqueceria kkkk

Snapseed.thumb.jpg.056a916bde9fbc59a36442f7054f1d67.jpg

- bom, lembra que havia combinado com o cara do grab para me levar de volta para o aeroporto? Então, havia combinado com ele as 15h, fui para o local que ele havia determinada e o FDP simplesmente não apareceu! Tentei achar algum outro disponível no aplicativo e não tinha! Meu voo era as 18h mas o trajeto era de 1:30 +-, nisso já estava começando a desesperar pois não passava um taxi se quer, e quando passava estava ocupado! Como assim? O principal ponto turístico da região não tem nada perto? Perguntei um tio  lá perto se ele era taxi ele disse que não, ai ele ficou olhando e perguntou para onde eu iria, ai falei que estava indo para o aeroporto. Ele perguntou que hora era meu voo, e quando falei, ele esboçou uma cara de preocupação ( pensei, me f*&¨*¨%) ai ele saiu perguntando uns caras nas vans se não me levaria, até q um filho de Buda disse que me levaria por 300bt, aceitei na hora e agradeci muito o tio. O cara da van ainda ficou falando que talvez não desse tempo por conta do transito essa hora poderia estar mais engarrafado, que bacana ele hein, nem para poder mentir um pouco para falar que daria certo. Hahah... mas como sou uma pessoa abençoada, cheguei a tempo....uffa

- dessa vez voltaria por outra cia, já que usei o credito do aseanpass só para ida, vim pela Nok Air, e achei bem legal ela, até melhor que a  air asia... para vcs terem ideia de como são essas low cost, sabe a Azul e Gol aki no brasil? Então, a mesma coisa ou até melhor rsrsrs

- cheguei a tempo no aeroporto, tempo suficiente para fazer compras hahaha... vi uma chaqueta dessas impermeáveis de frio com capuz  por 50 dólares, achei muito bom o material dela e o preço ok, já que uma dessa no brasil dificilmente acharia menos de 500 reais. Por outro lado, mais uma tralha para encher a mochila, que agora já são duas...hahah

- cheguei no aeroporto de bkk e troquei alguns dólares, toda pesquisa que vc faz sobre troca de dolares as pessoas indicam uma casa de cambio x ou y, mas quer saber? a diferença é tão pequena que nem compensa vc ficar  rodando caçando essas casa de câmbio...

-já na área de desembarque, fui atrás de um busão que deixa na Khao san. Para quem está sozinho existe uma opção mais em conta e bem eficiente o limobus. São ônibus confortáveis que saem regularmente de ambos os aeroportos em direção à Khao San e custa 150 bahts (15 reais). Fui nesse e achei bem confortável.

- fiquei no  D Hostel Bangkok por 89 reais para 3 noites. Gostei muito dele, fica alguns quarteirões da khao san (essa rua é onde ficam a maioria dos mochileiros, com muitos bares e pubs). Os principais templos tb ficam nessa região, de forma que dá para ir andando.

-cheguei já era um pouco mais de 20h, sai para comer por perto e fui dormir pois já estava morto de cansado.

 

Continua no próximo episódio hahah

  

  • Gostei! 2
  • Obrigad@! 1

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.


  • Conteúdo Similar

    • Por Cau Carvalho
      Boa tarde!
      É possível visitar Tailândia, Myanmar, Vietnã e Camboja na mesma viagem, por um período de 35 dias?
      Ou a locomoção é difícil e por isso eu deveria tirar um dos países?
      Me ajudem, nunca viajei pra esse lado do mundo!
    • Por lolahandforever
      Faaaaala galera das trips e mochiladas!!! Desde já deixo meu muito obrigada por toda ajuda e experiências compartilhadas aqui, dessa vez resolvi me organizar melhor durante a trip e anotei o máximo que pude de info pra postar o relato e disponibilizar pra comunidade mochileira! 

      Desde 2013 uso o site Mochileiros nas trips seja antes ou durante sempre pra pegar os bizus de como gastar menos, busca por vida local, foco na natureza, essas coisas que exploramos quando vamos por aí...
      Obrigada demais Mochileiros.com enfim chegou minha vez de contribuir!
      Bom, essa foi a primeira trip que fiz sozinha, bateu um medo de leves, o que durou apenas um dia até a chegada no Hostel. De longe a experiência de viajar só foi incrível e foda demais!!!
      Meninas, mulheres lindas e mochileiras: Viajem só ao menos uma vez na vida!!!
      Vamos ao Relato...

      INFO DE GASTOS
       
      U$$ 418 Passagem Aérea Los Angeles - Bangkok
      U$$ 98 Passagem de Chiang Mai a Krabi
      U$$ 25 Passagem de Krabi a Bangkok
      U$$ 1100 Gastos gerais com (Transporte, Hospedagem, Alimentação, Tour e Tatuagem).

      Saí de LA já que resido no USA no momento, logo fiz a trip com dollares e a dica é: Leve notas de 100! A melhor cotação que encontrei foi em Chiang Mai pra quem vai com Dolleta. Também é o melhor lugar que indico pra comprar lembrancinhas. No aeroporto tem um SuperRich no subsolo (casa de câmbio) com a cotação melhor que na cidade de Bangkok. Por incrível que pareça a cotação na ilha Ko Phi Phi estava boa, mas sugiro Chiang Mai pra câmbio.
      Optei por ficar em hostels como sempre fiz, eu amo demais a vibe de dividir quarto, conhecer gente do mundo inteiro, e claro os preços encaixam direitinho no plano de gastar menos. Apenas em Railay fiquei em Resort mas era bem roots, no meio da floresta e o banheiro era compartilhado. 
      Minha mochila levei a de 35 L pra não ter que despachar.
      Recomendo pegar um chip local pra comunicação. Não peguei porque tinha acesso normal no meu plano de telefone pra usar internet.
      Transporte usava bastante o Grab Bike (sem medo real). Mais barato e mais aventureiro!
      O tempo inteiro comia thai food e claro frutas e sucos, aliás suco era o tempo inteiro!!!
      U$$ 1 = 30.08 Thai baht
      Vale lembrar que não gastei com bebidas, o que foi bom pro meu orçamento e bom pra minha memória que é muito seletiva 😝
       

       
         

       
      ROTEIRO TAILÂNDIA 14 DIAS
      Bangkok [4 dias]    
      Chiang Mai [3 dias]   
      Railay Beach [3 dias]
      ko Phi Phi [4 dias]
      1o dia (31/10/2019) LA - BANGKOK
      O dia D pra quem viaja sozinha(o) pela 1a vez!!! Cheguei em BKK por volta de meio dia e tava decidindo como fazer pra chegar até o hostel. Fechei um preço com o piloto do táxi no aeroporto que saiu uns 340 THB até o hostel, mais o pedágio que tem pagar que são dois (Um de 50 THB e outro de 25 THB). Chegando no Hostel (Here Hostel) fechei os dias lá (663 THB por 2 noites). Deixei minhas paradas na cama, doleira na cintura e parti pro abraço bater aquela perninha básica como todo carioca gosta de fazer hehehehe. Fui pra Khao San Road e dei um rolê perto dos Templos. Passei no 7 eleven (recomendo pra lanches rápidos) e lancei um suco de maracujá de respeito!!! Voltei pro Hostel de motoca (cheia de medo mas fui assim mesmo) e decidi fechar o tour do Ayutthaya por lá mesmo. (800 THB) O Max, um holandês lá do hostel que eu conheci tinha comentado comigo que fez por conta própria, gastou bem menos mas conheceu só um templo. Como tinha tempo curto optei por fechar o tour mesmo pagando um pouquinho mais. 
      Ouvi recomendações de fazer Ayutthaya de bike ou de motoca.
       



       
      2o dia (01/11/2019) BANGKOK - AYUTTHAYA 
      Acordei 7 da matina de boas (já tava de boa com o fuso) conheci o suíço Steven na saída do tour ele tava indo pro floating market com a mesma galera que fechei o tour pro Ayutthaya. Chegamos na Khao San Road pra encontrar o restante da galera que ia partir pra Ayutthaya. Motoba da van parecia velozes furiosos real! Mucho crazy e não reclamo! Adrenalina motiva e sempre faz parte das trips! Conhecemos as ruínas de Ayutthaya que incluía:
      Wat Phra Sri Sanphet e Grand Palace 
      Wat Chedi Phukhao Thong   
      Wat Lokayasutharam   
      Wat Mahathat 
      Wat Chaiwatthanaram
      Durante o tour fiz amizade com uma francesa que tava viajando sozinha também, Carroline super gente boa e curtimos praticamente juntas o tour inteiro. Voltamos um pouco atrasadas pra van e o motoba tava boladaço porque só faltava nós duas pra meter o pé. 
      Chegamos em BKK umas 4pm. Fui pro meu quarto e tive a sorte grande de conhecer um casal de brasileiros no quarto q eu tava, Carol e Gilberto! Ficamos amigos e logo em seguida conhecemos Jon um espanhol e Elisa uma italiana que estavam tbm no mesmo quarto, galera do dormitório G10!!! Firmamos uma equipe e partimos pra Khao San, com a Ammie da Austria q nao tava no dorm G10 mas era como se estivesse.
      Comemos aquele espetinho de inseto, experimentei meu novo vício PadThai e dançamos muito na Khao SAN! Parecia carnaval real! Partimos p Hostel depois...
       





       

       


       
       
      3o dia (02/11/2019) BANGKOK - CHIANG MAI
      Esse dia foi o mais correria de todos pq o “follow the flow” não colou muito bem mas faz parte. Eu, Carol e Gilberto acordamos e fomos tomar café antes de ir pra saga templária em Bangkok. Decidimos ir até a estação de trem pra comprar a passagem pra Chiang Mai. Eles conseguiram porque íam um dia depois q eu. Deixei pra cima da hora (pleno feriado e sábado) não consegui. Daí comecei a tentar os busão da vida e nada tbm. Tudo lotado!!! Bom resolvemos ir lá no mall de rolê e depois eles me levaram num lugar lá pra comer o verdadeiro padthai da parada. Bem apimentadinho mas super local mesmo! Foi o melhor de todos que experimentei! Pegamos um grab pra voltar depois e conseguimos ir no Grand Palace (500 THB) Tive que perder uns 100 THB em uma saia longa, pq tava de short... Não pode entrar com joelhos e ombros descobertos nos templos. (Já sabia mas dei essa bisonhada tática). 
      Ainda não tinha decidido minha ida pra Chiang Mai mas fui de maluca tentar o busão nas rodoviárias. A Saga do busu pra Chiang Mai foi louca mas lembrando aqui que foda bagaraiii! Os locais me ajudaram demais! Gratidão! Piloto do Grab me levou na 1a rodoviária me desovou lá e disse pra eu tentar noknanchairair, não consegui. Uma local viu minha tentativa e me indicou pra Sombatour bus peguei um grab e fui tentar de novo (tente outra vez estilo Raul hahahhahahaha). Dessa vez consegui mas foi correria máxima pq o ônibus ia sair em 30 minutos. O bus até Chiang Mai deu 530 THB e tive q ir de motoca pra chegar a tempo. E na moral, que sorte a minha! Peguei o melhor motoba, já era um senhor de idade, super sagaz! Cara eu quase dei um beijo na boca dele de tão grata que eu fiquei. Tava muito trânsito e ele cortava tudo e todos! Chegando lá, eu comecei a procurar a plataforma e mano, era muita gente e eu me dei conta q eu era a única mochileira ali, mas foi de boa e valeu demais a experiência! A galera ficava olhando pra mim e tentando me ajudar sabe?! Cara o povo Tailandês mora aqui ❤️ pra sempre! Peguei o busão e virei a noite no busu de boa dormindo a pampa.
       
       

       

      4o dia (03/11/2019) CHIANG MAI 
      Cheguei bem cedinho no meu lugar predileto da Tai! Passei no 7 eleven pra comprar uns sandubinhas e depois peguei a motoca até o hostel que deu 150 THB. Cheguei no August Hostel (old city) umas 7am e não dava pra fazer check in ainda. Só deixei a mochila lá e fui pros desbraves. Nesse dia eu dei um super rolê e conheci os templos de Chiang Mai que ficam bem pertinho um do outro:
      Wat Phra Singh 40 THB
      Wat Chedi Luang 40 THB    
      Wat Chiang Man Free (Donation)
      Esses foram os templos que visitei. Entrei em outros também gratuitos. Tem o Doi Suthep que gostaria muito de fazer mas não tive tempo. Ou era esse ou Chiang Rai. Bom, voltei pro hostel, fiz o check in (650 THB por 2 noites) fechei o tour pra Chiang Rai (900 THB bate e volta), logo depois conheci a Duna da Espanha que falava português para nossa alegria e conheci Romain e Rayan da França. Fechamos o bonde e fomos pro Sunday Market dar esse rolê. Esse é o mercado mais famoso e bem local de Chiang Mai! Sorte de estar lá no dia certo. Voltamos p hostel e ficamos de boa trocando ideia.
       



      05o dia (04/11/2019) CHIANG RAI
      Esse dia foi muito mágico e inesquecível tb! Tomei um café rapidex e aguardei a van do tour pra Chiang Rai. A Apple (melhor guia de todas) estava lá esperando comigo! Trocamos ideia até a van chegar e nossa cara que sorte de conhecer esse anjo! Que menina especial a Apple! Partimos p longa jornada e seguramente a melhor jornada templária que eu tive!
      Iniciamos pelo Templo Branco Wat Rong Khun. Depois almoçamos e experimentei Ka gai, uma sopa bem apimentada! Muito apimentada enfim.. Matilde e Naomi da Bélgica e Andrew da Cali se juntaram a mim e tivemos essa experiência juntos! Voltamos pro tour direto pra Black House Baan si dum é um museu de taxidermia bem legal. E Fechando a saga templária do norte, o melhor templo de todos pra mim, o Templo azul ou Wat Rong Seur Ten. Adorei demais não sei explicar porquê! O Buda branco me trouxe uma energia e uma sensação inexplicável fiquei presa lá dentro conectando com a energia e tudo mais... dia lindo! Gratidão! Cheguei no hostel encontrei com os meninos e marcamos um dez. Me despedi deles e fui de berço.
       








      06o dia (05/11/2019) CHIANG MAI - KRABI - RAILAY BEACH
      Rumo a saga litorânea do sul! 👊🏼
      Acordei bem cedo, tomei um café rápido no hostel novamente pq meu voo pra krabi era de manhã bem cedo. Fui de Grab car por conta da mochila e saiu por 180 THB. Escala em BKK depois finalmente parada em Krabi peguei um bus 150 THB até o Ao Nang Mao pier. Conheci no píer dois portugueses gente boa Daniela e Antonio esperamos o barco juntos pra partir pra Railay Beach. O Barco até Railay era 100 THB. 
      Chegando em Railay já senti o vibe de praia, maresia e pah abri aquele sorriso feliz em saber que os próximos dias sería de pura praia, sol, e relaxxx... Encontrei um resort mais em conta que era o Rapala Rockwood Resort no meio da mata em Railay East. Fechei (1460 THB por 3 noites) era bem simples com banheiro compartilhado, tinha que fazer um hiking pra chegar no quarto mas oh, super válido! Chiang Mai de longe meu lugar predileto, mas Railay é superrr vibeee!!! Que lugar encantador! Fui direto pra prahnang, não ia perder tempo em me encontrar com as águas do mar já que moro nas montanhas de Utah e faz mais frio que calor. Lindíssima a praia! Fui fechar o tour Hong island que foi a maior “facada” da trip tirando a tattoo (1600 THB). Depois voltei pro resort, peguei meu livro (único momento que consegui ler) e fiquei marolando. Até que dormi bem cedo!




       
      07o dia (06/11/2019) RAILAY BEACH - HONG ISLAND 
      Esse foi o melhor tour das ilhas que fiz! Antes de partir tomei um café da manhã, dessa vez mas de boaça e talz... Antes de partir conheci um casal de brasileiros gente boa demais Carlos e Laís minha xará, ambos de MG. Parti pra Railay west fazer o passeio. Conheci Oxana da Ucrânia (casada com 3 filhos e tb tava viajando sozinha) e o Carl de Wales UK durante o tour. Nos divertimos muito nesse passeio e firmamos a família Railay Beach! Marcamos na praia pra assistir o pôr do sol que foi irado demais! Chegamos e marcamos de comer um padthai de moral barato e gostoso! O casal brasileiro encontrou com a gente mas foram embora cedo. A gente partiu pro Last Bar, movimento tava maneiro lá, conhecemos uns alemães e um casal de americanos que vivem em Chicago ficamos jogando sinuca com a galera. Depois partimos.
       












      8o dia (07/11/2019) RAILAY BEACH
      Vishhh acordei e muita chuvaaa depois do café da manhã! Conheci o Austin do Alabama e a Clara uma brasileira de SP. Depois o Paul australiano gente fina chegou e agrupou. Voltei pro quarto e esperei a chuva passar. Aproveitei pra fazer laundry nesse dia tb no resort mesmo (60 THB). A chuva passou e eu fui pra praia prahnang e nossa mano que água perfeita! Que praia! Simplesmente entrei na água e só fui sair em 2020. A Oxana e o Carl apareceram e a gente  fez até um ioga de leves com um Russo que tava praticando por conta própria chamando geral pra participar rs mas ngm parava, que figura! Voltamos e fui pra massagem (450 THB) depois do banho. Também comprei o transfer pra Ko phi phi (400 THB). Nos encontramos pra comer e até dei palhinha de hostess no restaurante (vai que cola um trampo em Railay???) nunca se sabe!!! Voltamos e passamos no Last bar de novo. Foi chato despedir mas faz parte da vida né? Foi ótimo o tempo que passamos juntos Oxana e Carl! Dois abraços inesquecíveis. Sorte na vida conhecer essas duas almas lindas! Mochileiros deixam um pouco de si, levam um pouco de cada. 
       


       
      09o dia (08/11/2019) RAILAY BEACH - KO PHI PHI      
      Na real queria mais um dia em Railay, maassss estava animada demais pro sonho Ko phi phi! O trajeto até a ilha foi bizarro pq a gente troca de barco no meio do mar e o barco balança a vera. Fizemos a troca louca, sentei no ferry até phi phi e dormi a lot!!! Hahahhaha acordei já na ilha e de cara vi um MC donalds e um Burguer King e eu fiquei como??? WTF??!! Mas tudo bem tb faz parte. Cheguei lá e procurei um hostel que tinha visto no booking.com (indico mais que hostelworld) um preço legal pra 4 noites (1080 THB) fechei! Nome do hostel é ploydorm! Super curti o hostel e a galera que trampa lá. Conheci a linda Soph e o carioca Tailandês Pah. Larguei tudo por lá mermo e parti pra praia Long Beach. Que foi meu destino em quase todos os dias lá. Uma caminhada de leves, eu fiz com a Kayla e o Tom do Texas. Conheci eles lá no ferry quando aportamos e indo p praia encontrei com eles de novo no caminho. Acabei me machucando com a pedras que tem dentro do mar então já fica a dica tb pra essa praia que é linda mas têm muitas pedras! Marquei lá até escurecer, a galera foi embora mas eu fiquei (rata de praia somos com orgulho). Voltei e fui dar um rolê na ilha, de noite é muito agitado o que me incomodou um pouquinho mas nada que tirasse a vibe boa q já habitava em mim. Voltei e fiquei no hostel mesmo onde acabei conhecendo a Silvia da Itália e o Alex da Cali. Trocamos mohhh ideia até altas horas e dps partimos pro bercin.
       

      10o dia (09/11/2019) KO PHI PHI
      Acordei no gás e já parti pra fazer trilha! Pointview (30 THB) Irado o pico vale a pena demais chegar lá! Voltei, comi uma parada de leves, fui pra Long Beach de novo e voltei decidida a fazer a tattoo (14000 THB). Comecei a fazer mas a princípio queria com bamboo só que não daria tempo de ficar pronta. O Bao foi o artista local que fez o trampo. Fiquei lá 6 horas com ele entre intervalos e ficou top a arte! Fui dar um rolê depois na noite e voltei fiquei no hostel trocando ideia com a Silvia de novo e uma sueca mucho crazy que tava morando lá no hostel hahahhahahaha (um dia chego lá). 





      11o dia (10/11/2019) KO PHI PHI 
      Esse dia tava bem de boa querendo só relaxar e um pouco cuidadosa com a tattoo e novamente fui de Long Beach. Dessa vez na companhia da Sara de Vancouver, Cíntia espanhola e do Paul (australiano que conheci em Railay). Fomos pra Long e passamos o dia lá! Voltamos e fomos comer. Nesse dia fui no Karaokê com o Pah, o local que tava me ajudando nas paradas da tattoo. Nos divertimos e depois eu voltei pro hostel, dormi cedo dessa vez porque tinha tour pra fazer no outro dia. Función!


      12o dia (11/11/2019) KO PHI PHI - BAMBOO ISLAND
      Último tour da trip e a praia com água mais cristalina que vi por lá! O tour custou total (900 THB) e foi de longtail. Todos os tours de barco incluem almoço e talz se não mencionei anteriormente. Bom começamos na parada do sharkpoint mas não rolou de ver porque eles não brotaram. Depois paramos na Bamboo Island, e que paraíso!!!!! Lugar lindo demais! Super clara e temperatura da água maravilhosa! Marcamos uma hora e meia lá e voltamos pra monkey beach e tiramos uma casquinha na Maya Bay do lado oceânico, já que tá fechada pra acesso. No final voltamos na hora do por do sol dentro do mar. Que experiência!!! Muito lindo! Voltei do passeio e fui tomar banho e me encontrar com as meninas Cíntia e Sara. Também encontrei nesse dia com Carol e Gilberto de novo!!! Acabei indo com as meninas pra praia mas decidi voltar pq queria ficar tranquila de boa. Marquei no Karaokê um pouquinho e voltei pro hostel. Na volta encontrei com Alex meu vizinho de hostel e trocamos uma ideia lá. A Sara voltou e colou com a gente tbm! Gilberto e Carol tb brotaram e ficamos de social lá. Aproveitei o máximo q podia com eles pq dia seguinte já ia partir.






      13o dia (12/11/2019) KO PHI PHI - KRABI - BANGKOK 
      Tudo que é bom dura pouco mas a gente aproveita até a última ponta de tempo né?! Nesse dia acordei e já fechei o ferry pra krabi que deu (300 THB) a Soph fez um desconto pra mim lindo! Encontrei com o Alex e partimos pra Long Beach juntos! Follow the flow joeee. Claro que rolou aquele suco da fruta de lei antes da praiana. Tivemos um dia incrível em Long Beach, trocando altas ideias até chegar o ponto de esquecer o horário do ferry hahahahahhahaha fiquei mais na correria do que pra chegar em Chiang Mai. Valeu a pena cada segundo que atrasei! Corri até a China pra pegar esse ferry né? Não tive nem tempo de despedir dos locais que conheci na ilha mas sabe aquela sensação de que voltaremos no lugar? Pois é. Só entrei no ferry e fui. E agradeci muito pela oportunidade de ali ter criado tão boas conexões e experienciado momentos que vou levar pra sempre comigo. 
      Cheguei no aeroporto de van (150 THB) com um casal de espanhóis que estam morando no Chile. Me atualizaram todos eventos em ultimato! O voo atrasou pra BKK mas chegamos com muita fé em BKK. Peguei um grab até o hostel (HeRe Hostel de novo) que deu (180 THB). Conheci uns caras do Paquistão que me contaram que amam o Brasil e que aliás sabiam de muita coisa que rola. Fiquei de cara! E fui morgar sério depois.
       

      14o dia (13/11/2019) BANGKOK 
      Despedida da Tai com chave de ouro. Acordei tomei café e colei com os malucos do hostel, o Scott de Montana, o Diether da Bélgica e um alemão que não lembro o nome dele mas gente boa! Fomos no Wat Pho (200THB). Missão final da trip. Fui com eles e no final voltei pra Khao San pra ver umas paradas pra levar pra casa. Fiquei no hostel com a galera de Netherlands que tava em massa em BKK naquele dia! Voltei na Khao San pra comer e regressei ao hostel. Combinei com um casal holandês de ir pro aeroporto juntos no dia seguinte e teve um alemão que tb ia colar c a gente pra ratiar esse grab! Dormi um pouco tarde, fiquei trocando maior ideia com o Diether antes de dormir.
       

      15o dia (14/11/2019) BANGKOK - LA 
      TCHAUUU Tai!!! Sat wat dee ka 🙏🏼 Khop koon ka
       
      Muita gratidão e também aquela vontadinha de ficar mais tempo né?! Mas enfim, tomei meu café e fechei c a galera o grab até o aeroporto (140 THB pra cada um contando pedágio.) 
       
      E essa foi a minha jornada nesses dias incríveis e inesquecíveis nesse país maravilhoso! O medo de ir sozinha não durou quase nada, e por fim, foi uma grande experiência pois abri mais meu coração e tive oportunidade de conhecer tanta gente legal pra compartilhar experiências! É isso que levamos da vida né? E viajar nesse estilo pelo menos pra mim é a melhor forma de aprender a viver. A Rotina é importante e faz parte mas é fundamental não ter planos tb. Essa foi a grande lição da trip!
       
      ” O que se leva da vida, é a vida que se leva!” 
       
      OBS: Ainda tô montando a planilha com gastos mais detalhados, mas qualquer dúvida estou aqui aberta e disponível pra ajudar! Mais uma vez obrigada Mochileiros!!! 🎒👊🏼🙏🏼
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       
       







       



    • Por Bruno Miguel
      Pessoal,
      A temporada 2019/2020 está começando na Tailândia e outros países do sudeste asiático e queria dizer que estamos ajudando os brasileiros e organizando passeios pelo país, com guias em português, principalmente nas Ilhas Phi Phi. Aos interessados, é só entrar em contato o pessoal do @passeiosemphiphi | https://www.instagram.com/passeiosemphiphi/ ou mesmo o passeiosemphiphi.com
      A ideia é principalmente ajudar àqueles que nunca viajaram antes, não dominam o inglês e que querem ficar mais tranquilos ao chegar no país.
       
      E aqui tem muitas dicas também sobre a Tailândia, como planejar e dicas de roteiro de 12, 15, 20 e 30 dias pelo país: https://naproadavida.com/viagem-para-a-tailandia/
    • Por AnaMoreira19
      Galera, estou planejando um mochilão pela Ásia com duração de aproximadamente 60 dias começando em março/2020 e gostaria de uma ajuda com o roteiro/gastos.
      A principio, o roteiro básico seria:
      Coréia do sul (entre 15 a 30 dias)
      Taiwan (1 semana)
      Tailândia (1 semana)
      Camboja (1 semana)
      Vietnã (1 semana)
      Vocês acham viável ter uma media de US$50,00 gastos p/dia (alimentação, hospedagem, transportes e passeios), sendo o meu orçamento máximo de US$5000?
      PS: Na Coréia, como é o país mais caro, tentaria Worldpackers para economizar com hospedagem, por isso planejei ficar mais tempo. E os voos entre os países não entram no valor de 5000 dólares.


×
×
  • Criar Novo...