Ir para conteúdo
  • Cadastre-se
  • Faça parte da nossa comunidade! 

    Peça ajuda, compartilhe informações, ajude outros viajantes e encontre companheiros de viagem!
    Faça parte da nossa comunidade! 

Entre para seguir isso  
Juliana Champi

RELATO: CEARÁ na baixa! Fortaleza, Cumbuco, Morro Branco, Águas Belas, Jericoacoara e muito mais!

Posts Recomendados

Salve a todos!

Embora haja uma quantidade relativamente boa de informações sobre o Ceará, vou tentar atualizar valores e falar um pouco sobre viajar na época das chuvas e sobre segurança... tentarei escrever um relato mais sucinto do que me é de costume, rs. Mas não sei se vou conseguir, haha! (Obs - não vou).

Esta viagem ocorreu entre 3 e 15 de abril, com cidades-base de Fortaleza e Jeri. Os viajantes: eu e meus meninos companheiros de sempre, Gui (marido) e João (filho, 10 anos). O padrinho do João, Lio, tb parceiro de outras aventuras, passou uns dias conosco.

O Ceará surgiu aleatoriamente nas minhas buscas rotineiras por passagens baratas... embora tenha comprado passagem para o período das chuvas, o preço ridiculamente barato me convenceu a ir whatever. Normalmente uma passagem pro nordeste saindo do interior do Paraná custa em torno de 800-1000 reais por pessoa. Pagamos 1500,00 nas 3, ida e volta, com 1 mala despachada.

Surgiu tb do meu filho pedindo pelamordedeus pra gente viajar pra um lugar quente, com água, e com um pouco de descanso. Segundo ele, não aguenta mais viajar pro frio, acordar cedo e andar muito (fomos pro Japão em dezembro, kkkkk), então, conseguimos atender aos pedidos dele pra comemorar sua primeira década de vida!

E eu tenho amigos no Ceará!!! Melhor coisa ever rever amigos!

ROTEIRO
Dei uma pesquisada no que fazer por Fortaleza, onde chegaríamos, e arredores. Muito se fala em Canoa Quebrada (ao sul) e Jericoacoara (ao norte), mas tem muito mais do que isso no Ceará. 
Certeza que tem muita gente que iria aproveitar pra conhecer estes dois destinos mega famosos, mas pro meu jeito slowtravel de viajar não cabiam nos dias que me programei, então escolhi ir só pra Jeri e explorar mais outros destinos mais próximos de Fortaleza, como Cumbuco, Águas Belas, Morro Branco e etc. Mas com calma, sem ser só pra tirar foto. E justamente por isso alugamos carro, pra não depender das excursões. Mas pra quem não quer alugar carro, recomendam muito uma agência chamada oceanview. 

HOSPEDAGENS, CARRO ALUGADO E TRANSFERS JERI
Logo que comprei as passagens comecei a dar uma olhada no booking e airbnb em busca de um teto. Quem já leu meus outros relatos sabe que eu sou hiper fã de airbnb e sempre dou preferência para experiências mais locais. E em Fortaleza não foi diferente. Só que quando comecei a procurar achei e apaixonei num apto meio patrão numa região nobre da cidade. Cabia 6, de início estávamos só nós 3. Mostrei pro marido que resolveu topar um conforto uma vez na vida, kkkk, e alugamos. Depois veria se mais alguém queria ir junto, o que acabou acontecendo, mais ou menos.
O link do apto está abaixo. Achamos ele bem bonzinho... 1500 reais por 7 noites, se quisesse pra dividir em 6! Amo muito airbnb!

https://www.airbnb.com.br/rooms/13183920

O dono é belga mas super fala português, trocamos mensagens pelo whatsapp depois de concretizado o aluguel via airbnb, e ele alugou o caro dele pra nós. Era um Gol simples, mas ninguém queria mais que isso. E com a comodidade de não bloquear todo seu limite de cartão na franquia do aluguel. O apto era bom, mas pra 6 ia ser forçado! Pra 4 é o ideal! Sacada de frente pro aterro de Iracema, tudibom! Um amigo dele taxista faz check in e demais burocracias!


Sobre o airbnb: nunca tive experiências ruins, mas sou muito cautelosa. Nunca negocio ou troco mensagens importantes fora do site. Se vc ficou afim de experimentar, se cadastre com o link abaixo que eu e vc ganhamos crédito de viagem! ;)


www.airbnb.com.br/c/jcarneiro3


Em Jeri acabamos optando por uma pousada. Embora tb tenha opções de airbnb. A pousada foi achada no booking mas tb troquei mensagem pelo whatsapp com a dona (italiana) pq adicionei um dia a mais depois da Latam ter alterado minhas passagens (sempre) e eu poder esticar mais um dia no paraíso. 
Espaço Nova Era Pousada, pessoal bacana, lugar HIPER fofo, 250 por noite num quartão pra 3 com mosquiteiro, ar, frigobar e tudo mais, super recomendo, um sossego.
 

E pra chegar em Jeri?? 

Opções:
1. Ônibus Fretcar, em que se vai até Jijoca de busão normal e lá troca por um estilo pau de arara pra chegar até Jeri. Mais barato, menos confortável e mais lento. Cerca de 80 reais por pessoa, cerca de 7h de viagem.


2. Transfer privativo em 4x4. Mais caro, confortável e rápido. Em média 500 reais o carro fechado por trecho, cerca de 4-5 horas de viagem.
Me recomendaram: Marcel – 088 99956-0419. Falei com ele, foi atencioso, mas acabei não utilizando os serviços.


3. MELHOR: Vans que pegam a gente em horários fixos e levam até Jijoca, e de lá seguem com 4x4 pau de arara. Preço tabelado, 75 reais por pessoa por trecho, 150 reais ida e volta. Cacei na internet e optei pela empresa abaixo. Fiz o contato pelo site, me responderam por email e whatsapp. Fechei com eles mesmo. Depositei um sinal de 180 reais para reserva (total 450) e paguei o restante em dinheiro no dia do embarque. Eles me pegaram na “porta de casa” rs.


S. Frank // (55) 088 - 99868-0254 // http:jericoacoara.biz/ (Ceará Rotas)


Este tipo de transporte tb oferece adicionais tabelados... na ida levam até a pedra furada e na volta, saem de Jeri de manhã, param na Lagoa Paraíso pra almoçar e curtir mais um pouco, e depois seguem pra Fortaleza chegando lá ao fim do dia.
Recomendo a empresa contratada, mas na verdade é tudo uma zona! Eles repassam clientes de uma empresa pra outra dependendo do tanto de passageiros e na volta achamos o motorista da Van um babaca, dando em cima de uma passageira e bem pouco atento a estrada!
Mesmo assim, sem sombra de dúvida, esta é a opção mais barata e confortável, já que o pau de arara de Jijoca até Jeri é o mesmo da fretcar (não tem mais ônibus, é só de caminhonete adaptada), mas em Fortaleza os caras te buscam em “casa”.


SEGURANÇA EM FORTALEZA
Eu li gente dizendo que tava o Ó, e li gente dizendo que não era tão foda assim. Dias antes da viagem fui apresentada a um fortalezense (isso mesmo) que me botou puuuta medo... matam 30 por dia, não carregue nada com vc e por aí vai. Mas tb tenho dois amigos que moram lá e me tranquilizaram... relaxa que a bruxa não é tão feia como pintam. E assim achei.
Dá pra andar dando sopa com celular e câmera em que lugar do Brasil? Fortaleza não é diferente! 
Já adianto que no dia que ficamos zanzando pela parte histórica de Fortaleza evitamos celulares na mão, nas imediações do mercado municipal é ruim. Idem no dia da praia do Futuro, cujas barracas contam com seguranças na areia! Na feira beira a mar a noite foi sempre sussa. Não vi nada demais, e comparado ao Rio de Janeiro, achei bem tranquilo, kk.
Em Jeri é só sossego!


DETALHES DO ROLÊ
Como foi ir pro Ceará no período das chuvas? Valeu a pena? Choveu eterno? 


Logo mais!
 

 

Compartilhar este post


Link para o post

Massa, sim, não.

Como dizem os nativos... Fortaleza é a terra do sol e chuva não é problema! E choveu quase todo dia. 10 minutos! Me perdoem mas o praiômetro do Viaje na Viagem tá furadasso pro Ceará! O sol aparecia sempre, todo dia, e ardido.

Vantagens da época das chuvas: alérgicos ao sol e albinos aprovam (oooe), preços baixos, sossego. Desvantagens: fotos menos lindas com menos céu azul, mas o calor é garantido.

Eu voltaria mil vezes nessa época! Sol na medida certa, tranquilidade, preços baixos, principalmente em Jeri! Mas pode chover todo dia na sua viagem em abril super forte o dia todo? Pode. Choveu na minha? Não! :)

E então vamos começar a contar tudo!

 

3 de abril – terça-feira: chegada (foto 1), feira e bar!

1rm.jpg.6b803b013536cda2069cacef182c6f6b.jpg

Foto 1: indo!

Chegamos às 18:30 em Fortaleza! Calor calor calor! Fomos de Uber do aeroporto pro airbnb, encontramos o parça do anfitrião, fizemos cadastro no prédio e partiu andar.

Obs: cadastro de digital, cadastro de endereço e o escambau me fez pensar que estava em um hotel. Num complexo de prédios de alta rotatividade a preocupação era a exploração sexual de crianças... uma triste realidade do destino. Coisa que vimos no dia a dia de Fortaleza, infelizmente!

Mochilas deixadas em casa já fomos no mercado perto e conhecer a feirinha beira a mar, que era super perto. Calçadão da praia de Iracema muito tranquilo (foto 2) e feira beeem legal e barata... deixe pra comprar roupa de banho no Ceará se no seu estado só estiverem vendendo blusa na época da viagem, kk.

2rm.jpg.05fa0b388026e4881903fb679dee2d5f.jpg

Foto 2: Calçadão beira mar - Iracema!

Curtimos demais o calçadão, dá até vontade fazer exercício, kkkk... gente correndo, andando, enfim. Além de visitar a feirinha, sentamos na “Barraca da Boa” pra comer e beber (cerveja ridiculamente barata, R$5,49... porção de camarão bem servida – R$30,00)... pé na areia (foto 3)... tava precisando muito! Fomos dormir animados pro dia seguinte!

3m.jpg.a79133e79ac39dacd081b0bf7962406c.jpg

Foto 3: cerveja barata na "Barraca da Boa" à beira mar!

 

4 de abril – quarta-feira: Dragão do Mar de Arte e Cultura, Museu do Ceará, Museu de Arte Contemporânea do Ceará, Mercado Central, piscina do prédio, passeio por Iracema.

Tomamos café em casa e avistamos a piscina do prédio (foto 4)... o calor era tanto e ela tava chamando... mas tomamos café e fomos de Uber pro Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (foto 5), onde além de visita-lo, tb visitamos o Museu do Ceará, Museu de Arte Contemporânea do Ceará (foto 6) e andamos pelo lugar (fotos 7 e 8). Bem legal. De lá fomos pro tão famoso mercado central (foto 9)... é bem grande, legalzinho, tem coisas baratas, mas as imediações do mercado são péssimas! Sujeira pra toda parte e muita gente errada... sem comprar grandes coisas (pq tudo que tinha lá tb tinha na feira a beira mar que íamos toda noite) acabamos voltando pra casa pra curtir a piscina a tarde! (foto 10)

4m.jpg.3acedf827cab143d9205d7ac7a02df77.jpg5rm.jpg.3bf9c4bbdf38c827089d0b5e625ef31a.jpg

Foto 4 e 5: piscina do prédio e Centro Dragão do Mar!

6rm.jpg.63c7c885185cb1eb9d0b37d0052b115d.jpg

Foto 6: relax no museu!

7rm.jpg.cc15e30c7c8c7aa16555f8127877f704.jpg8rm.jpg.92c448d00f0a696cb0572a0dd425406d.jpg

Foto 7 e 8: Por perto do Centro Dragão do Mar!

9rm.jpg.4abe45d563a5fbc1109948a44a2c7ffa.jpg

Foto 9: Mercado Cetral

10rm.jpg.00923f70e1915ffb71a2fbd11ffe30c4.jpg

Foto 10: curtindo a piscina do prédio.

Ao fim da tarde fomos andar pela praia, e a noite acabamos jantando de novo numa barraca perto da feira a beira mar, começa com Z, kkk, esqueci o nome! Deu 88 pila com cerveja, camarão, suco... achei o preço bom tb.

 

5 de abril – quinta-feira: Praia do Futuro, Chico do Caranguejo

Acordamos esportistas! Fomos andar/correr no calçadão. Tomar água de côco a 2 reais é algo que não tenho costume, então tomamos vários! Lindeza! Voltando pra casa nadamos mais um pouco na piscina do prédio e esperamos o Lio chegar no fim da manhã, início da tarde. Assim que ele chegou fomos pra praia do Futuro, famosa... na barraca Chico do Caranguejo (foto 11).

11rm.jpg.3e9390514cd44fa5d7587e32a02e3acf.jpg

Foto 11: entrada da barraca Chico do Caranguejo

A praia do futuro não tem nada de especial... nem a barraca Chico do Caranguejo... achei tudo caro demais pra nada de mais! Mas passamos a tarde lá bebendo, comendo e gastando um rim. Tem muita gente vendendo muita coisa, enche o saco um pouco, mas dizem que é a única praia de Fortaleza que é sossego pra nadar... não vi graça, rs. Gastamos 135 reais pra passar a tarde por lá... o Uber custou 20 reais.

A noite fomos na Barraca da Boa de novo, gastamos 60 pila.

 

6 de abril – sexta-feira: Beach Park

Acordamos cedo, tomamos café numa padaria na frente do prédio e fomos de carro pro Beach Park. Choveu um pouco e alagou a cidade inteira, impressionante. As entradas do Beach Park são muito muito muito caras... compramos na hora. O parque é legal mas os preços são surreais! A água de côco que na praia custava R$2,00 lá custava R$8,00... só pra dar um exemplo. A bilheteria e entrada do parque são desorganizadas tb dado o número de pessoas que recebem, e olha que estávamos na baixa temporada.

Nos divertimos bastante, fomos em todos os brinquedos, mas gastamos com entradas, estacionamento, alguma comidinha e armários mais de 800 reais. É divertido, mas penso que não gastei isso no Universal Studios Japan, que tem uma estrutura ridiculamente superior... penso que o Ody Park aqui próximo de Londrina tem uma estrutura de atendimento ao público bem superior... aí penso que o Beach Park é caro demais... mas se fosse mais barato tb eu não sei que tamanho iam ficar as filas, rs. (fotos 12, 13 e 14)

12rm.jpg.1157952596391386bf0f09cbbb293a76.jpg13rm.jpg.9bf457a6d3b783857600a0f32bb2945c.jpg14rm.jpg.f673b4bc185dd5021c1cb4b3f315e305.jpg

Fotos 12, 13 e 14: Beach Park

Na volta passamos no mercado e a noite ficamos em casa, estávamos exaustos!

Continua com cidades próximas a Fortaleza.

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

7 de abril – sábado: Águas Belas – Cascavel/CE.

Dia de pegar a estrada! Saímos pela manhã com direção a Águas Belas, cidade de Cascavel, distante 65km de Fortaleza. Estrada tranquila e bem sinalizada. Paramos, por indicação de blogs e relatos, no engenho São Luiz (foto 15), que vende mil tipos de doces típicos. Rapadura de tudo que é jeito... com gosto de menta, açaí, côco e por aí vai (foto 16). Compramos uns docinhos e uns livretos de cordel... e seguimos viagem. Tem vários engenhos no caminho.

15m.jpg.cc0d177d466120b59abeb663d29e7c20.jpg

Foto 15: Tinha um engenho no meio do caminho!

16m.jpg.e36c200c5942d05ca599d5421109d411.jpg

Foto 16: rapadura de todo tipo de gosto, rs!

Chegando em Águas Belas estacionamos perto do restaurante “Delícias da Jangada” que foi indicado em algum lugar que li e saímos dar uma andada pela praia (foto 17)! Sentamos em uma barraca na areia enquanto o filho curtia o mar e jogava bola com um povo da areia e bebemos uns drinks (foto 18), gastamos 55 reais. De lá fomos nadar no rio que encontra o mar, formando lagoas... por isso Águas Belas. Praticamente só tinha a gente e foi muito gostoso nadar na água doce, mas o visual não é nada deslumbrante como falam! A água tava bem quente e a correnteza arrastava a gente lentamente... foi bem relax!! (fotos 19, 20 e 21)

17m.jpg.6a7e93bbfcf7b4b092c4c213b9470f3d.jpg

Foto 17: caminhando pela praia de Águas Belas.

18m.jpg.3277335fdb513fc958d6d73b599a2f19.jpg

Foto 18: uma caipira que ninguém é de ferro!

19m.jpg.b6c2b4848ccc6d140b463a2bb2e295c2.jpg

Foto 19: Águas Belas

20m.jpg.536db37a6736f3ddc752f16aad21833b.jpg

Foto 20: relax na água doce!

21m.jpg.e1948d6859e0ad24715af75fef946dc7.jpg

Foto 21: calor de matar!! apesar de estar nublado tava muito quente!

Depois de cansar de nadar voltamos pro restaurante Delícias da Jangada, onde tinha uma piscina que o filho derreteu de tanto brincar (foto 22) e onde comemos comidinha boa e curtimos o resto da tarde (foto 23)! Gastamos 120 dinheiros nessa tardinha!

22m.jpg.94c78c92db04ca6ce743bfe7eab2c12d.jpg

Foto 22: Piscina do "Delícias das Jangadas".

23m.jpg.09d49c9d33b71a4e08f76aa33f6dd81a.jpg

Foto 23: rango bom!

Voltando pra casa passamos no mercado e na feira e jantamos em casa!

 

8 de abril – domingo: Cumbuco – Caucaia/CE

Mais um dia de pegar a estrada, rumo ao Município de Caucaia, praia de Cumbuco! Logo que chegamos veio um monte de bugueiro atrás da gente... e acabamos contratando um, gente fina, que fazia o passeio clássico pelas lagoas, brinquedos, dunas e etc! Conseguimos fechar por 200 pila e durou a manhã toda (fotos 24, 25, 26 e 27). O passeio foi gostoso, mas se paga por tudo... os brinquedos por exemplo, eskibunda, tirolesa e tobogã (fotos 28 a 31)... gastamos 100 reais com isso! Daí vem um carinha que tira umas fotos “3D” kkkkkkk, segundo ele, e cobra uns trocados (foto 32)... são fotos com efeito tipo aquelas que tiramos em perspectiva no salar do Uyuni ou Torre de Pisa, mas bem mais fraquinhas! Enfim, curtimos mas pra quem vai pra Jeri depois não vale a pena gastar aqui não.

24m.jpg.17c16715f5c17be2711ecca080753c9f.jpg

Foto 24: bugueiro credenciado, fiquem espertos!

25m.jpg.368d710f1ada3df0580dec2773bfe684.jpg26m.jpg.bd88353d3ef2a3c8178b390e2f0ecc12.jpg

Fotos 25 e 26: restinga sua linda! Cumbuco!

27m.jpg.7b9d1641758f9a38302122e229294615.jpg

Foto 27: pelas areais das dunas de Cumbuco.

28m.jpg.75950d9d0b2cf2856c9e4f3236a1b0cd.jpg29m.jpg.6bf8ed88e719598e18ee77293bb02388.jpg30m.jpg.0a97972946acfdb5000f7650c4cdf69b.jpg31m.jpg.8d0a785d4b72891923b185262b059940.jpg32m.jpg.28e949b87dc0d6d92b2f49b427b40ff2.jpg

Fotos 28, 29, 30, 31 e 32: esquibunda, tiroleza, tobogã e foto pega turista!

Depois do passeio ficamos na praia de Cumbuco mesmo, curtindo o sol, o mar e a barraca (foto 33)! Ficamos na barraca Milano, gastamos 120 reais.

De volta pra casa fomos encontrar um casal de amigos a noite, só pra variar comemos numa barraca perto da feira beira a mar!

33m.jpg.35ec10ee91e819d3215daac47def655a.jpg

Foto 33: cervejinha na praia de Cumbuco!

 

9 de abril – segunda-feira: Morro Branco e Praia das Fontes – Beberibe/CE

Último dia de Fortaleza, fomos pra cidade de Beberibe, visitar as praias de Morro Branco e Praia das Fontes. Distante 85km de Fortaleza, estrada tranquila e bem sinalizada.

Ao chegar tivemos alguma dificuldade em achar o local onde queríamos estacionar, e logo veio um rapaz nos oferecer passeios guiados. Depois de alguma negociação e de não achar por onde começar a ver as areias coloridas, fechamos que o moço ia nos guiar no nosso carro. Ele foi com a gente no labirinto das falésias de Morro Branco, passou numa feira de artesanato local e foi conosco até a praia das fontes, em algumas fontes e na gruta. Cobrou 80 reais.

Não é necessário fazer o passeio guiado não, mas o cara era gente boa e foi contando histórias, foi legal. Curtimos muito as areias coloridas! Andamos bastante, o sol tava rachando!!! (fotos 34 a 38) Paramos pra tomar um côco num ponto de apoio e seguimos caminhando. Depois voltamos pro carro e fomos pra praia das fontes... as fontes são sem graça, bicas de água doce bem pouco naturais, encanadas... a gruta só vimos por cima pq a maré tava alta e não dava pra ir por dentro (fotos 39 a 42).

34m.jpg.e5f88745dd30dcd99c1518005cf52176.jpg35m.jpg.1f62e23de35ba3f335ad252385915aef.jpg36m.jpg.320b2a97a49217fce9805c8918935f98.jpg37m.jpg.32d74d15737c039f284d5969ffaad897.jpg38m.jpg.5fc8173fc002f7baf1f712287cdf25ba.jpg

Fotos 34 a 38: Labirinto das Falésias, Morro Branco e suas areias coloridas!

 

39m.jpg.5196724b5ea7dfa482af2dee44fb62fb.jpg

40m.jpg.2beafb4e85b4aee9c623d1527e0eac1c.jpg

Fotos 39 e 40: Praia das Fontes!

41m.jpg.26ca96365a503ef3b9917acdc5ca7a38.jpg

Foto 41: Linha do horizonte com linha das cores! Praia das Fontes!

42m.jpg.8b8300dceb14c38ee9c27281a1c8a1e3.jpg

Foto 42: Gruta vista de cima, praia das Fontes!

 

Terminamos o passeio e ficamos no Hotel das Falésias pra almoçar (foto 43)... visual lindo e piscina massa. Comemos (110 reais), nadamos até enjoar e partimos de volta pra Fortaleza. Cerca de 15h o sol começa a ficar fraco, portanto é bom aproveitar a manhã (amanhece muito cedo).

43m.jpg.3b83dfb53980b7da89dbcddc14d65ce2.jpg

Foto 43: Almoço delícia no Hotel das Falésias, no alto da Praia das Fontes!

Voltamos pra casa bem cansados e já ardidos e arrumamos nossas malas, no dia seguinte partiríamos pra Jeri!

Continua.

  • Gostei! 2

Compartilhar este post


Link para o post

JERICOACOARA

10 de abril – terça-feira: partiu Jeri – Pedra Furada

Acordamos cedinho e tomamos café na padaria da frente! Conforme já explicado no começo do texto, nós fomos pra Jeri de transfer coletivo. A empresa entrou em contato com a gente na véspera, combinamos horário e na hora marcada eles passaram nos buscar.

Uma enrolação sem fim pra buscar outros passageiros... gente folgada é foda. Mas depois de buscar todo mundo saímos mais ou menos no horário rumo a Jijoca de Jericoacoara. Estrada monótona, paramos no meio do caminho para... nada, até Jijoca. O motorista vai dando algumas dicas, falado sobre algumas atrações, parcerias e estas coisas.

Chegando em Jijoca a gente já paga a taxa de turismo e troca de carro. Não importa se foi de Van ou ônibus, a partir deste ponto todo mundo pega pau de arara, que são caminhonetes adaptadas para levar mais gente. FOTO 44

44.jpg.1ac9284e055469d213693354fc159a7a.jpg

FOTO 44: Pau de Arara!

O caminho até Jeri não tem estrada, é pela areia, pela água, bem divertido. Tinha chovido muito dias antes e tava tudo alagado. Muito sacolejo, vento e areia na cara! FOTOS 45 e 46.

45.thumb.jpg.ce947e70f916c7dd7afd17d86ce272d3.jpg46.thumb.jpg.0ce1d40f6a0b9691ffe28fd564a5e02f.jpg

FOTOS 45 e 46: Lama do caminho até Jeri e esfoliação grátis!

Chegamos em Jeri por volta das 14hs, a Van nos deixou na nossa Pousada. Adoramos a Pousada, super bonitinha, staff bacana e bom café da manhã. As donas são italianas e estão sempre lá. Tudo é muito bem cuidado, adoramos! O quarto era bem amplo, enfim, super recomendo: Espaço Nova Era Pousada.

Deixamos as coisas e saímos para reconhecimento local e achar comida, rs. Já de caro curtimos muito a “vibe” da vila... sentamos no Dona Amélia pra tomar uma cerveja e comer alguma bobeira. O cara da Van tinha nos dito que todo dia, da frente do restaurante do Bigode, perto das 17h, sai um cara pra guiar quem quiser até a pedra furada. Ele não cobra nada, mas se vc quiser ajudar é só comprar água e cerveja dele (ele carrega um carrinho desses de sorvete), e esperamos pra ir com ele.

Junta uma galera e a “trilha” até a pedra furada é bem tranquila, por uma estrada... mas tb dá pra ir pela praia dependendo da maré. Depois de cerca de 1h de caminhada debaixo de uma garoa fina, chegamos perto da pedra furada, aí tem um morro pra descer e chegar de fato até a pedra, mas bem sussa. FOTO 47

 47.thumb.jpg.d7d7a1a2a2032e2134d1b6781e75b824.jpg

FOTO 47: Caminho para a Pedra Furada

Junta aquela galeeera pra tirar foto da pedra... enquanto isso ficamos perambulando por perto vendo mil cores nas pedras dali, como é lindo. Apaixonei! Depois de caminhar bastante por ali, e já com quase todo mundo indo embora, fomos enfim curtir a pedra furada! FOTOS 48 a 51

 48.thumb.jpg.b0474b6ca47da562d579e4f36531c366.jpg49.thumb.jpg.d31b008026722fbcc331a73f64f3fcbf.jpg50.thumb.jpg.8302a240528668cc9d8a9f872ff47dde.jpg51.thumb.jpg.30b7a7d61cf11b008b7bda37e03de7af.jpg

FOTOS 48 a 51: As cores lindas da Pedra Furada!

Pra ir embora é só fazer tudo de volta. A garoa já tinha engrossado... mas depois acabou parando. Tem uns caras que ficam ali esperando de charrete pra levar gente embora... e cobram caro por isso... além de eu achar que o trato dos animais não estava a contento. Voltamos a pé mesmo. Fomos pra casa tomar banho e nos preparar pra night!

Vc pode gastar muito ou muito pouco pra comer em Jeri, tem opções pra todo gosto e bolso. Andamos bastante e acabamos optando por um restaurante baratinho, que tinha PF e opções de lanches e pizzas. Chama-se Jerimuun... é comida pra matar a fome, nem ruim nem boa. Mas bem barata. E tava bem lotado.

Depois acabamos parando em um restaurante chiquezinho bem perto da pousada, na rua do Forró, onde tomamos um vinho e comemos um brigadeiro de erva-doce MUITO bom, sério. Tudo caro, claro. FOTO 52

52.thumb.jpg.211e1ebd3c54274e2cc0315f8995f438.jpg

FOTO 52: brigadeiro de erva doce e vinho!

Passamos no mercado comprar guloseimas e uns vinhos e fomos pra casa!

 

11 de abril – quarta-feira: Lado Oeste: lagoa da Tatajuba, Mangue Seco e dunas radicais

O tempo estava firme, mas não tinha um super sol. Na noite anterior já tínhamos pesquisado alguns bugueiros pra fazer passeios mas nenhum me convenceu muito. Depois de tomar um café da manhã bem bom na pousada, saímos sem muitos planos. Depois de algumas abordagens que recusei, acabamos conhecendo o Didil, que opera pela empresa JumenTur (risos).

O cara é gente fina demais, muito profissional, tem muita experiência, é credenciado e explica tudo, como são os passeios, preços e etc. Ele deixa a gente bem a vontade e o tempo é nosso, ficamos o quanto queremos em cada lugar... a maioria dos outros pré-determinava os tempos. E além de tudo, ele fez preços melhores. INDICO DEMAIS!!!!

Contato do Didil: 88 99616 6396 – 88 99992 4719 – [email protected]

Pra este dia fechamos o passeio lado oeste (Lagoa Tatajuba, Mangue seco, Dunas Radicais), já que o tempo não estava de sol. Queria aproveitar o lado leste (Lagoas Azul e Paraíso) pra quando tivesse bastante sol... e o próprio Didil nos aconselhou assim tb! Fechamos o bugue só pra nós por 280 reais neste dia, os demais estavam cobrando de 300 a 320.

Tivemos um dia incrível! Saindo de Jeri o Didil nos mostrou algumas coisas da vila, igrejas, contou histórias... depois seguimos pela praia até chegar nas dunas radicais! Eu já tinha feito alguns passeios em dunas e desertos, mas este foi o mais frio na barriga. Descemos dunas de mais de 50 metros. Foi muito legal. Nós escolhemos o passeio TOP adrenalina, pode-se pedir pra ser menos se alguém tiver medo. Mas o Didil mostrou muita experiência e segurança, então ficamos tranquilos. Foi delícia! FOTO 53 e 54

53.thumb.jpg.377bf3687f27595c299d93e431be798e.jpg54.thumb.jpg.5ed969c215589486b8549bbe54422575.jpg

FOTOS 53 e 54: Partiu Dunas!

Depois disso atravessamos de “balsa” pra cidadezinha ao lado, Camocim, onde visitamos o mangue seco, bem legal. FOTOS 55 a 57

55.thumb.jpg.9dc5e09028e1e33c339b6197f7a039a1.jpg

FOTO 55: A "balsa"!

 

56.thumb.jpg.8512ed139858831e7d84a4a741f29137.jpg57.thumb.jpg.c898cfd971b300da53e8f8d9f3be03cf.jpg

FOTOS 56 e 57: Mangue Seco

Seguimos pelas dunas, mas agora mais leves, e o Didil parou em uma e tirou fotos da gente! FOTO 58

58.thumb.jpg.8c042c61ccbb032917ef73be01234c02.jpg

FOTO 58: JUMP nas dunas!

Enfim seguimos até a lagoa de Tatajuba! O Didil nos recomendou a barraca Sabores do Ceará e de fato foi uma ótima opção. Comida muito boa e de um lado menos muvucado da Lagoa. Pegamos uma mesa dentro da água, com redes por perto e alugamos um stand up paddle por 20 reais! Ficamos nadando e comendo por bastante tempo, gastamos 150 reais na barraca, mas o peixe estava divino e bebemos bastante, rs! FOTOS 59 a 61

59.thumb.jpg.c5db8d2590a95b2bec32bf37cb614184.jpg

FOTO 59: Vida bem de boa na lagoa Tatajuba!

60.thumb.jpg.c2b2dda633a5cf7ddb5731cc24d076ca.jpg61.thumb.jpg.c058b9a3b893816bd8e614579767e532.jpg

FOTOS 60 e 61: SUP em Tatajuba!

Quando cansamos pedimos pra voltar... passamos por trechos de riozinhos, em que o Didil foi bem cuidadoso sentir a profundidade... e vimos dunas engolindo palmeiras, muito doido! FOTO 62

62.thumb.jpg.2b90838bd4db15ab716b1fbeb6467681.jpg

FOTO 62: Atravessando riozinhos!

Combinamos com o Didil fazer o passeio lado leste com ele no dia seguinte se o tempo estivesse bom! Voltamos pra casa já bem ardidinhos de sol, embora tomássemos todo cuidado... tomamos banho, demos um tempo e saímos pra jantar. Estava garoando... fomos num restaurante que eu tinha achado bonitinho mas achei o atendimento péssimo, saímos. Acabamos comendo pastel e refri e voltamos tomar um vinho em casa pq a chuva tinha engrossado.

 

12 de abril – quinta-feira: Andar pela praia, Duna do pôr do sol, barraca central

Amanheceu chovendo. Ligamos pro Didil cancelando o passeio e dormimos um pouco mais. Tomamos café lentamente lamentando a chuva e saímos mesmo assim, e a chuva logo parou... era umas 11hs. Tentamos verificar se dava pra ir pra pedra furada pela praia, mas as marés estavam bem cheias durante o dia e não rolava... fomos andar pro outro lado da praia e curtir o mar! Subimos na duna do por do sol e depois fomos looonge caminhando, uma delícia! FOTOS 63 a 65

63.thumb.jpg.f243f4ec5e9d53c34135f2836faa32e0.jpg64.thumb.jpg.832899ba6449b7b87e046bf91ff30af6.jpg65.thumb.jpg.8cfdb71675820da7e9f2cdb2c7794639.jpg

FOTOS 63 a 65: Rolê pelas praias e lagoas de Jeri!

Voltamos e o sol já tinha saído... acabamos ficando a tarde toda na Barraca Central, na praia de Jeri mesmo. Tomamos kilos de caipirinha de Cajá, que delícia! Comemos porcarias por lá mesmo e curtimos a tarde na praia. Aluguel de cadeiras e Guarda Sol: 25 reais. Caipira de Cajá: 10 reais

Voltamos pra casa molinhos, hahahahauaha, e a noite fomos jantar no restaurante Pura Vida, numa travessa entre a Rua Central e do Forro. Comemos uma massa muito boa, entradas, João Gui quis sanduíche e ficou 100 pila, com as bebidas, gostamos. Saímos de lá e fomos tomar drinks na praia, na Rua Principal. Tomei trocentas caipiras de tudo que é gosto... siriguela, cajá, e etc... cada um 15 reais. E assim, apesar do gosto ser ótimo, aquela Smirnoff é batizada... tomei muitas muitas, em barracas diferente... e assim, não fez efeito nenhum, kkk.

 

13 de abril – sexta-feira: Lado Leste: Arvore da Preguiça, Lagoa Azul, Lagoa do Paraíso

Tinha que amanhecer sol, era nosso último dia! E putz... amanheceu O DIA MAIS LINDO DO MUNDO! Demos muita sorte. Partimos com Didil para o passeio lado leste (300 pila) que comtempla as lagoas azul e do paraíso, a árvore da preguiça, a pedra furada, que dispensamos, e a praia do Preá.

O caminho foi ótimo... passamos numa duna gigantesca... e no caminho estávamos passando por uma Lagoa linda... lagoa Amâncio... pedimos pro Didil parar... gente, que coisa linda! A água era transparente e estava uma delícia! FOTOS 66 a 72

66.thumb.jpg.43a21cc284e3cc613437efbf51ee6ff5.jpg

FOTO 62: Duna gigante!

67.thumb.jpg.fe2f2284b654938046461eb118f0f5ed.jpg

FOTO 67: no meio do caminho tinha uma Iguana!

68.thumb.jpg.fa1a2316703febbaa65af59d2300b42e.jpg69.thumb.jpg.e4df8cf526ad3473404e90e41a393c2c.jpg70.thumb.jpg.b24ba84f5dcb445ddf2ee09237bc415d.jpg71.thumb.jpg.97af9833010c2cb3a193eb3dda56be06.jpg72.thumb.jpg.0a69bb8fce16b1deabe9d63cd17b3450.jpg

FOTOS 68 a 72: Lagoa Amâncio, linda de ver, delícia de nadar!

Seguimos caminho mata a dentro rumos às Lagoas e gente... elas são tudo aquilo mesmo que a gente vê nas fotos. Impressionante de lindo! Totalmente azul, é de fato um paraíso, as fotos falam por si! FOTOS 73 a 79

73.thumb.jpg.f8d0492d871336a4369da786deff2ef9.jpg74.thumb.jpg.e766e2a096ff102d7d84533a520b2e3d.jpg75.thumb.jpg.213323e8971ae979945ca9ce1ecaac64.jpg76.thumb.jpg.97fd080f8195d1ac232e705404ea5767.jpg77.thumb.jpg.aecc72c0c16689a9fd359464ec3e9e2d.jpg78.thumb.jpg.80b19b0a802e847186a72816a37069d1.jpg75.thumb.jpg.213323e8971ae979945ca9ce1ecaac64.jpg

FOTOS 73 a 79: Lagoas Azul e do Paraíso! Coisa maaaais linda!

Na Lagoa Paraíso ficamos na Barraca Lua Cheia, indicada pelo Didil. Achamos MUITO boa, estrutura ótima e bem tranquila... gastamos 130 reais com comes e bebes. A tal da Alchmist que é a mais famosa cobra preços exorbitantes e não sou obrigada, rs. Depois das Lagoas começamos o caminho de volta. Paradas na famosa árvore da Preguiça e tb na Praia do Preá, que é linda... mas não quisemos nadar! FOTOS 80 a 83

80.thumb.jpg.f9a437f2b4d9975cb1395a2781d69f2f.jpg81.thumb.jpg.82b7a92782a99749f996db8d95737b60.jpg

FOTOS 80 e 81: Árvore da Preguiça

82.thumb.jpg.3aea4d4194d8d1ba86bfd55899358e52.jpg83.thumb.jpg.2f62f7ea57712e0f3009d9afed365948.jpg

FOTOS 82 e 83: Praia do Preá!

Despedimos do querido Didil (FOTO 84) e fomos pra casa descansar pra nossa última noite em Jeri! Não lembro onde jantamos, mas fotos depois disso tomar nossos últimos drinks! FOTO 85

84.thumb.jpg.f8caca7ea49da578b3f7b1569ee054d8.jpg

FOTO 84: Nós e o Didil!

85.thumb.jpg.7bbac597fb0d9f9f53d694a851d6961e.jpg

Foto 85: O último drink de Cajá!

14 de abril – sábado: Retorno pra Fortaleza

Neste dia acordamos cedo, era dia de voltar pra Fortaleza. Fomos de Pau de Arara até a Barraca “Brisas Paradise” (Lagoa Paraíso) onde ficamos até o almoço, uma porcaria de barraca... muvuca, estrutura ruim, comida ruim... não recomendo. Nem as fotos valem a pena! Fomos lá pq faz parte do retorno e como já tínhamos ido em uma muito boa no dia anterior não quisemos andar pra ir em outra barraca, mas umas meninas foram até a Alchmist! Ficamos nadando e depois seguimos até Jijoca, e de lá até Fortaleza. Já relatei que a volta foi bem ruim, com um motorista retardado... esta parte tá lá no começo do relato. Chegamos no fim da tarde na casa de uma amiga, a Lígia, onde ficamos papeando e comendo. No dia seguinte iríamos embora!

 

15 de abril – domingo: voo às 10:45

Acordamos cedo na casa da miga, tomamos café e fomos de Uber pro aeroporto! Era o fim das nossas férias lindas!

 

SOBRE JERI

Não tem mais essa de baixa temporada não. O Didil disse que na época das chuvas, quando fomos, é claro que o movimento é menor, mas não para mais igual antes. E eu imagino que na alta temporada seja bem complicado de gente e preços! Ele disse que os passeios que fizemos (280 e 300) custam 50% mais na alta!

Eu não sei se demos muita sorte, mas o pouco que choveu não atrapalhou em nada. E é preciso chover, ou as lagoas secam! A única coisa que não rola mesmo nesta época é o por do sol na duna, que deve ser espetacular. Mas eu troco o por do sol pelo sossego e preços baixos de abril sem dúvida!

Não sou muito fã de praia, mas Jeri mora no coração. TEM QUE IR!

 

CUSTOS

A estimativa de custo total da viagem foi a seguinte, pra dois adultos e uma criança – 12 dias: passagens: 1.500,00 // Hospedagem: 2.200,00 // Carro: 480,00 // Transfer Jeri: 450,00 //Passeios, comida: 2.500,00

TOTAL: 7.500,00

Muito, pouco? Não sei. Me programei pra isso e boa. Viajei mais relax do que normalmente, dá pra baratear infinito estes custos.

 

ATÉ LOGO E OBRIGADO PELOS PEIXES

(ref. ao Guia do Mochileiro das Galáxias, kk)

Pessoas, obrigada a quem leu mais este relato! Foi uma viagem adorável, leve, do jeito que eu precisava num momento muito difícil em que passava na vida, a perda do meu pai.

Já se passaram 4 meses desta viagem e eu só terminei agora este relato... e ainda pq prometi terminar antes de viajar de novo, o que vai acontecer daqui dois dias! Vai ser meu quarto continente, e vcs sabem como fica a ansiedade de viajantes em véspera de aventura neah... estou insone!

Vem aí... mama africa!

 

79.jpg

  • Gostei! 3
  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post

@Juliana Champi Esse transfer não é o mais indicado a Jeri,sim ononibus da fretcar,cobra menos,te leva direto a Jijoca no conforto do ar condicionado e,lá,a jardineira está te esperando.

Seja como for,a velha Jeri não existe mais devido ao aeroporto. 

Compartilhar este post


Link para o post

Oi Fabiano!

Na verdade ficou mais barato pelo transfer de van e achei bem confortável, apesar do motorista mané da volta, hahaha! Eles buscam em casa e a gente não precisa ir até a rodoviária! Ao chegar em Jijoca as camionetes tb já estão esperando. Recomendo sim.

E como fui este ano na baixa peguei bastante sossego, mas imagino que na alta seja O CAOS, hahaha, tenho uns primos que vão agora em fevereiro, vamos ver como será. Não sei quanto tempo faz que vc foi, mas será que o aeroporto influencia tanto assim? As passagens são mega caras e nem tem voo todo dia acho... mas é fato que Jeri tá cada vez mais na moda!

De qualquer forma, assim em abril com Jeri bem tranquila eu amei, não sou muito fã de muvuca por isso optei por esta época!

:)

Compartilhar este post


Link para o post

Retornando ao bom e velho Mochileiros.com e me deparo com esse post maravilhoso da minha terrinha. Que bom que gostou e volte sempre. Já vou dar uma olhada nos seus outros relatos e te seguir.

Estamos parados devido aos dois filhos hehehehe. Não vemos a hora de voltar a viajar.

Abs

  • Gostei! 1

Compartilhar este post


Link para o post

1 hora atrás, Alisson&Ione disse:

Retornando ao bom e velho Mochileiros.com e me deparo com esse post maravilhoso da minha terrinha. Que bom que gostou e volte sempre. Já vou dar uma olhada nos seus outros relatos e te seguir.

Estamos parados devido aos dois filhos hehehehe. Não vemos a hora de voltar a viajar.

Abs

Obrigada! 🤗

A gente deu um tempinho de 2 anos com o nosso pequeno tb, fazendo só viagens curtas e light, mas logo ele caiu na estrada e já é um super mini mochileiro! :)

Compartilhar este post


Link para o post

@Juliana Champi Fui em agosto de 2008 e 2012,na época a empresa de ônibus era a Redenção que depois perdeu a concessão. Os ônibus não saem da rodoviária, mas sim da Beira Mar e do aeroporto, levam europeus que fazem kyte surf por lá .

Compartilhar este post


Link para o post
6 minutos atrás, D FABIANO disse:

@Juliana Champi Fui em agosto de 2008 e 2012,na época a empresa de ônibus era a Redenção que depois perdeu a concessão. Os ônibus não saem da rodoviária, mas sim da Beira Mar e do aeroporto, levam europeus que fazem kyte surf por lá .

Ah, legal! Verdade, eles param ali perto do clube náutico na beira mar e no aeroporto, somente os horários do site é que mostram só os da rodoviária, acho que dá pra sair de lá sim de acordo com o que pesquisei! Pra quem vai direto pra Jeri, sem ficar em Fortaleza, é uma boa mesmo ir de busão, já que passa no aeroporto. E as vans só saem pela manhã até onde sei, então pra nós foi mais prático e um pouquinho mais barato! Mas o importante é chegar! :)

Abs

  • Vou acompanhar! 1

Compartilhar este post


Link para o post

Participe da conversa!

Você pode ajudar esse viajante agora e se cadastrar depois. Se você tem uma conta,clique aqui para fazer o login.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emoticons no total são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  
  • Conteúdo Similar

    • Por Cah Machado
      Essa é uma das poucas trilhas que já fiz, porém foi a mais linda e mística para mim. Feita no início de 2018 um tempo após o Réveillon.
      Foi feita com meu ex companheiro na época, que já tinha feito outras vezes e possui bastante experiência em trekking.
      Para quem não conhece, essa trilha era uma passagem feita antigamente pelos tropeiros com seus animais levando alimentos e outras coisas ao povo das comunidades próximas.
      Cheguei cedo em Lençóis por volta das 5:40, e então comecei a fazer a trilha seguindo pelo Hotel Portal de Lençóis onde se inicia uma subida para a trilha, distanciando do barulho da cidade já se notava o silêncio e o som dos pássaros.
      O início da trilha você ainda vai passar por umas casas até ver apenas a natureza e mais nada.
      É uma trilha de muita subida no início e em sua maioria por Lençóis ficar em nível abaixo do Vale do Capão. Levem bastante água pois essa parte da trilha é cansativa.
      Nessa primeira foto mostra a primeira subida e Lençóis ao fundo, uma paisagem sensacional.
      Essa trilha é composta por muitos paredões, o que deixa um pouco cansativa no início pelas subidas. O lindo é que no meio dessas rochas podemos contemplar a beleza da vegetação nativa, com bromélias brotando entre as pedras, cactos exóticos com total exuberância, lindos de ver.
      Após um tempo de subida vem um córrego onde fizemos o primeiro cafezinho e nos abastecemos com água. E foi um café com um lanchinho espetacular, no meio do nada, distante de toda forma de barulho e stresse, podendo contemplar apenas o barulhinho da água e som dos pássaros. Tem coisa melhor que isso?
      Após mais um bom tempo de caminhada avistamos uma pequenina queda d'água onde pude me banhar e relaxar um pouco.(não cito os nomes do locais pois não gravei nada).
      Por mais um pouco de andança já entramos em mata fechada e úmida (Rain Forest) onde tem várias nascentes e córregos, com pedras e limo e plantinhas bonitinhas parecendo aqueles filmes místicos onde se tem duendes, fadas, druidas, elfos. E foi nesse local que decidimos montar acampamento pois o dia já estava se fechando, o cansaço já tomava conta dos nossos corpos e já caia a tarde, era por volta das 15h se não me engano.
      Montamos a barraca de frente a um dos vários córregos existentes, e ficamos explorando um pouco a área ao redor. Era muito encantador aquela floresta lindinha. Fomos pegar algumas palhas secas para acender uma fogueira, já que a noite seria fria. 
      A noite cai e podemos ouvir sapinhos cantando muito próximo a nós. Noite melhor não teve, som de água caindo e vários frogs.
      Pela manhã após o café levantamos nossa barraca e seguimos adiante, quase nos perdemos em um momento da trilha pois estávamos seguindo pelo Wikiloc e nossos celulares acabaram as baterias. Tivemos que seguir pelo mapa de bolso e por percepção de trilhas batidas. Nessa parte já contava com muitas descidas e paredões onde se passava um rio muito bonito. Lembro-me muito bem de ver o lindo morro Branco.
      Após essas descidas passamos pelo Morrão e Conceição dos Gatos e a trilha fica bem batida e já avistamos muitas pessoas. Andando um pouco mais já se chega às casas do Vale.












    • Por Marcela Guimaraes
      EXPERIÊNCIA EM JERICOACOARA
      Vou fazer aqui um resumão da viagem😉. Começando pelo transfer. Existem duas formas de chegar até Jeri, uma é saindo de Fortaleza e a outra é saindo de Cruz, uma cidade que fica bem mais próxima de Jeri. Saindo de Fortaleza o translado dura em torno de 6 horas, são 5 horas de Fortaleza até Jijoca e mais uma hora de Jijoca até a Vila de Jeri. Saindo de Cruz o translado até a Vila de Jeri dura em torno de uma hora e meia. Só lembrando que Jericoacoara não tem aeroporto, é em Cruz o aeroporto mais próximo de Jeri.
      Chegando em Jijoca é cobrada uma taxa de turismo, o valor é de 5 reais por cada dia que você vai ficar na cidade. Bom, tem 3 opções de Passeios em Jeri, são os seguintes: Passeio do Lado Leste, Passeio do Lado Oeste e o Passeio de Barrinha. Esses passeios são feitos de buggy ou de Jardineira(Hilux). O Passeio do Lado Oeste inclui: Mangue Seco, Cavalo Marinho, Tirolesa, Tobogã e Lagoa da Tatajuba. O passeio do Lado Leste inclui: Pedra Furada, Árvore da Preguiça, Praia do Preá, Lagoa Azul e Lagoa do Paraíso. Vou agora um falar um pouco de cada um dos passeio👇👇👇.
      O Mangue Seco tem um cenário incrível, bem diferente, você não encontra um cenário como esse em nenhum outro lugar, dá pra colocar a criatividade pra funcionar e tirar várias fotos perfeitas📸. Pena que a parada é rápida de apenas 20 minutos, por isso tem que correr pra poder aproveitar bem. O passeio do cavalo marinho optamos por não fazer, pra fazer o passeio você tem que pagar R$ 15, além disso não é certeza encontrar os cavalos marinhos, tem a possibilidade de fazer o percurso sem encontrar nada.
      Pra quem gosta de aventura tem a tirolesa e o tobogã, os dois fazem parte do passeio do Lado Oeste. Pra você participar dessa brincadeira tem que pagar R$ 15. Pagando esse valor você tem direito a descer duas vezes na tirolesa ou duas descidas no tobogã. A última parada do passeio do Lado Oeste é na Lagoa da Tatajuba, lá você pode tirar aquela tradicional foto na rede📸. Além disso, em Tatajuba também tem passeio de canoa e de standup, quem optar por fazer esses passeios tem que pagar R$ 30 por 30 minutos.
      Na Tatajuba é o ponto de parada para o almoço. Sinceramente, não gostamos da comida, além de muito cara não tem qualidade nenhuma. O peixe mais barato lá é R$ 120, tem porções minúsculas de camarão ou de lagostas por R$ 100, tudo um absurdo. A dica é levar alguma coisa pra comer por lá e deixar pra almoçar quando voltar para Vila, é bem melhor.
      A Pedra Furada é o cartão postal de Jeri, o passeio até a Pedra pode ser feito de duas formas, uma delas é caminhando da Vila até o local que fica a Pedra, normalmente essa caminhada está inclusa no transfer das agências de turismo. A outra forma de ir até a Pedra Furada é no passeio do Lado Leste, onde o bugueiro deixa você em um ponto mais próximo da Pedra, o restante do trajeto tem que fazer caminhando, são mais ou menos uns 20 minutos de caminhada pra ir e mais 20 pra voltar, todo esse trajeto é feito pela praia. No trajeto da Pedra Furada que sai caminhando da Vila, o percurso é bem mais longo, são mais ou menos uns 40 minutos pra ir e mais 40 pra voltar. A caminha até a Pedra Furada é bem longa e cansativa, por isso é bom ir preparado e bem hidratado. Lá na Pedra você vai poder usar a criatividade para tirar fotos nas mais diversas poses📸, dá pra fazer muitas fotos legais.
      Na Árvore da Preguiça é feita uma paradinha rápida para poder tirar fotos. A árvore fica no meio do nada, é bem interessante. Dá pra tirar muitas fotos bacanas também📸. Outro ponto do passeio é a praia do Preá, nessa praia também a parada é rápida, apenas para algumas fotos📸. O Preá tem uma estrutura muito boa de restaurantes, por isso optamos por almoçar lá, pois os preços são bem mais em conta que na Lagoa do Paraíso.
      No período que fomos (no final de maio agora), as lagoas estavam muito cheias, devido as fortes chuvas do primeiro semestre, por isso não deu pra aproveitar muito, principalmente a Lagoa Azul, pois a água estava muito turva, não estava legal nem pra tomar banho e nem pra tirar fotos. Na Lagoa do Paraíso fomos no Alchymist. O Alchymist é o local mais badalado e mais procurado de Jeri, as pessoas costumam ir lá pra tirar aquela foto que vai arrasar no insta📸. A barraca tem uma estrutura extraordinária, coisa de outro mundo, é tudo muito lindo lá, parece coisa de cinema. Pena que dessa vez a Lagoa estava muito cheia, por causa das fortes chuvas que aconteceram no primeiro semestre, isso acabou comprometendo um pouco a beleza do lugar. Mas a vibe da Alchymist é surreal, é um ambiente muito agradável, com um dj tocando músicas bem animadas. A barraca fica na Lagoa do Paraíso, além dessa barraca tem várias outras opções, por isso, se você não quiser ir na Alchymist, é só pedir ao bugueiro para lhe levar em outra barraca. Os preços da barraca são bem elevados, por isso vá com seu bolso preparado💸💸💸.
      A Lagoa do Amâncio é um dos pontos em Jeri onde você pode encontrar água bemmmmm cristalina. Por incrível que pareça, essa Lagoa é formada por água das chuvas, e com o passar do tempo, conforme o período de chuvas vai passando a Lagoa vai sumindo. Atualmente a Lagoa do Amâncio é um dos poucos locais onde você pode encontrar água cristalina. Devido às chuvas intensas do primeiro semestre, as demais Lagoas estão muito cheias e com a água turva, por isso, na hora do passeio vale a pena priorizar e reservar mais tempo para Lagoa do Amâncio. Nós fomos na Lagoa do Amâncio quando fizemos o passeio do Lado Leste. Essa Lagoa não está inclusa no passeio do Lado Leste, mas pedimos o bugueiro para nos levar até lá, pois é caminho dos demais passeios. O guia gentilmente nos levou sem cobrar nenhum custo adicional. Tomem cuidado pois alguns bugueiros querem cobrar para fazer apenas o passeio da Lagoa do Amâncio.
      Em Jeri também a duna do pôr do sol, que é onde as pessoas se reúnem no final da tarde para apreciar um belo pôr do sol. Como tudo que é bom dura pouco😁😁😁, é bom chegar cedo na duna, por volta das 17 horas, pois o sol se põe muito rápido. Você não vai querer perder uma belezura dessas né?! Apesar da duna ficar lotada, não se preocupe, tem espaço pra todo mundo tirar aquela fotinha especia 📸. Esse é um cenário que vale a pena apreciar todos os dias que você estiver por lá, cada dia é um espetáculo diferente da natureza😉
      Um ponto de destaque de Jeri é a segurança, você pode andar a qualquer hora do dia ou da noite, é tudo muito seguro por lá. A Vila é bem pequena, os hotéis e pousadas que ficam dentro da Vila são todos bem localizados, não precisa se preocupar. A gastronomia de Jeri também é maravilhosa, tem opções para todos os gostos e bolsos, desde os tradicionais frutos do mar até massas, pizzas e tudo mais que você imaginar. Os restaurantes que mais gostamos foram o Na Casa Dela e o Dona Amélia,  nos dois a experiência foi incrível. Resumindo, Jeri é uma cidade incrível, tem uma energia muito boa, vale muita a pena conhecer😍😍😍. Quem tiver alguma dúvida é só deixar aqui nos comentários.😉
      No meu instagram tem dicas, fotos, vídeos e os preços dos principais passeios e restaurantes de Jeri. Quem quiser pode conferir minha viagem completa lá: www.instagram.com/turistainiciante
    • Por Luan Torres
      E aí pesoal! Beleza? Então,eu tô indo agora dia 11/07 para o Ceará prestar um concurso público, e como a grana é curta tive que  comprar passagem pra ficar uma semana em Fortaleza porque era a passagem mais barata(mesmo a prova sendo apenas um dia), gostaria de saber se alguém aqui conhece algum local que eu possa fazer CouchSurfing ou um Trabalho Voluntátio em troca de acomodação e, quiçá, alimentação? Qualquer informaçãoserá válida, valeu galera!!!
    • Por Juliana Champi
      Sempre começo dizendo pq desta viagem, deste destino, já que o mundo inteiro me interessa! Então vai lá: pq meus planos eram “Islândia” mas não deu ($$ - segundo ano consecutivo mudando o destino por falta de grana, rs). Pq eu li sem querer querendo um relato e depois mais um e depois mais dois, e depois todos, sobre “este destino” (compilei os relatos mais recentes neste tópico).
      Pq eu já queria ir. E agora estava apaixonada. Pq eu andei negligenciando a América do Sul. Pq AMAMOS natureza e paisagens. E estamos cada vez mais curtindo viagens de carro! Então por tudo isso, e pq passagens de avião estão caras demais e pq sim, decidimos partir de Londrina-PR com destino ao Atacama, no Chile, com lenta passagem pela Argentina! E rolou até Bolívia!
      “Noooooossa, mas que loucura, vcs vão de carro??? E ainda vão levar o filho???? Vão fazer o que num deserto??” 🤨
      [email protected], loucura pra mim é pagar 3 mil reais num celular!”🤦‍♀️
      Apesar de ter bons relatos de carro pelo roteiro que me propus fazer, sempre muda alguma coisa, e tb é interessante atualizar valores e trazer informações mais recentes... e escrevo tb como forma de memória minha... o meu “livro de viagens” é aqui, rs! E em tempo, obrigada a todos que compartilharam aqui suas histórias e me fizeram sonhar além e rir muito!
       
      Roteiro
      Londrina > Foz do Iguaçu > Corrientes > San Salvador de Jujuy (e arredores) > San Pedro de Atacama (e arredores incluindo Bolívia, rs) > SSJ > Corrientes > Iguazu > Londrina. Em 17 dias, 6300km! Com esse tempo tem gente que vai mais longe, que vai pra Santiago, Mendoza e afins, mas gosto assim, com calma! E o mundo estará sempre lá pra gente voltar.
       
      Quem foi
      Até convidei um casal de amigos, mas as datas não bateram. Então fomos naquela formação original básica: Guilherme: marido e piloto; Juliana (eu): esposa, navegadora e co-pilota; e João Gui: filho (11 anos), comissário de bordo!
       
      Como
      De Nissan Versa 1.6 manual ano/modelo 2018/2018! Mandei pra revisão na concessionária antes de viajarmos apesar dele estar recém revisado. Como a gente sempre faz o que não deve com ele um monte de parafuso e proteção na parte debaixo do carro tinha quebrado/soltado. Tb me disseram que eu não precisava colocar nenhum fluido em nenhum lugar pra evitar congelamento, que o que estava lá era o correto, e assim fiz, mas verifique esta questão pq com o seu carro pode ser diferente.
      Equipamentos obrigatórios: 2 triângulos e extintor de incêndio. SÓ! (Além de cinto de segurança e estas coisas normais). Não tem cambão, mortalha e o carai... Por favor, leiam este tópico! Daqueles que dão orgulho do mochileiros.com!!
      Seguros obrigatórios: Carta Verde (Argentina) e Soapex (Chile). Mais detalhes abaixo.
       
      Documentos
      Passaportes: é bem mais prático do que levar o RG e a gente já tinha;
      PID: a gente já tinha, mas ninguém pediu;
      Carta verde: seguro argentino no nome do dono do veículo, que tem que estar dentro do carro, foi emitido gratuitamente pelo meu corretor de seguro do carro pq já estava incluído no seguro do meu carro (tem que ser impresso em papel verde, rs). Se vc não é o dono do carro tem que ter uma autorização do dono (seja da locadora ou do parente) pra dirigir o carro fora do Brasil. CARRO FINANCIADO está no seu nome e não precisa de autorização nenhuma;
      Soapex: seguro chileno para estrangeiros, comprado dias antes pelo site da HDI por 10,77 dólares. Na hora de comprar vc vai ter que informar o número do motor do carro, rs. Nem sabia que isso existia. Não é o chassi, é o motor. Procurei na internet onde tava o número do motor do Versa e fica no motor mesmo, kkkk. Foi só bater uma lanterninha lá e anotar!
      Extensão do seguro pela América do Sul (fale com seu corretor): incluso no seguro do meu carro;
      Seguro viagem: tive dificuldade em contratar, até pedi ajuda aqui. Eu nunca compro seguro pq uso o do cartão, mas desta vez como não compramos passagens, o cartão não oferecia. Quando comecei a cotar percebi que seguros “terrestres” quase não existiam, ou quando achava, eram super caros e se aplicavam apenas para viagens de ônibus. Depois de dar uma estudada e até falar com corretores, acabei contratando um aéreo mesmo, afinal, minha preocupação era ter algum problema de saúde em alguma cidade, tipo uma dor de dente ou cólica de rim, sei lá. Nestes casos não faria diferença eu estar de carro ou de avião. Compramos pela Mondial/Alianz por 235,00 para nós 3, para Argentina e Chile, por 17 dias. Estava com um cupom de 50% de desconto;
      Receitas dos meus medicamentos (#diabetica): como assisto muito “Fronteiras Perigosas da América Latina” kkkkk fiquei encanada de alguém cismar com meus medicamentos!
       
      Money
      Trocamos reais por pesos argentinos na fronteira (Foz do Iguaçu) e em Salta, e dólares por pesos chilenos em SPA. No relato aprofundo mais sobre as tarifas. Mas assim, câmbio é uma coisa que flutua tanto que vc tem que pesquisar exatamente na data da sua viagem. Via de regra compensa levar dólar pro Atacama pq lá não tem demanda por real, ao contrário de Santiago, em que a troca direta real x peso pode compensar ou empatar. Na Argentina costuma ser viável trocar direto... mas reparou no “costuma”? Pesquise na data da sua viagem!
       
      Internet
      Baixamos todos os mapas do google off-line e não compramos chip nem no Chile nem na Argentina! Usamos somente a internet dos bares/restaurantes e hospedagens e deu tudo certo! 
       
      Na mala
      Calçado quente, confortável e impermeável, eu de botas vento titã (muito amor), os meninos de Quechua. Roupas em camada, pegamos de -10oC a 30oC. Soro de nariz, protetor labial (bepantol), protetor solar e óculos de sol são itens de SOBREVIVÊNCIA, a umidade relativa é zero e a neve cega.
      Medicamentos: eu já tinha abandonado a ideia de ficar levando remédio a toa, mas preferi levar alguns desta vez. Pra dor, anti-alérgico e Diamox. Falo mais sobre o mal de altitude no durante o relato.
       
      Hospedagens
      Airbnb do começo ao fim! Sou muito fã de Airbnb e mais uma vez tivemos muita sorte! Me sinto em casa, me sinto parte do lugar quando posso cozinhar, ir no mercado e interagir eventualmente! Sei que na maioria dos hostels tb é assim, mas no Airbnb sempre acho mais conforto, privacidade e preços melhores! Tivemos excelentes experiências e preços muito, mas MUITO, acessíveis, vou abordar melhor abaixo.
      As hospedagens escolhidas, bem como preços e qualidade foram as seguintes:
      Foz do Iguaçu (1 noite): Eu já tinha me hospedado duas vezes em Foz do Iguaçu pelo Airbnb, na casa da Adriana. A casa dela se aluga inteira e é enorme, super confortável, linda, show! Legal pra ir com mais gente! (Se alguém quiser indicação me manda MP). Mas desta vez era só uma noite, resolvi pegar uma casa menor, onde mora uma senhora, pertinho da Argentina! Sabe quanto? 68 reais pra nós 3, e com café da manhã! 21 reais por pessoa!  Amo Airbnb! A Léo, nossa anfitriã, foi muito fofa, amamos! Casa simples e confortável, perfeita para uma noite!
      https://www.airbnb.com.br/rooms/29173885?guests=1&adults=1
       
      Corrientes (1 noite): Mais uma experiência de ficar em um quarto na casa de alguém. Na verdade é uma dependência no fundo da casa do Cesar. Desta vez pagamos 93 reais pra nós 3, 31 reais para cada! O César foi super querido com a gente, tivemos uma ótima estadia!
      https://www.airbnb.com.br/rooms/14149168?guests=1&adults=1
       
      San Salvador de Jujuy (5 noites): Eu tinha 200 reais de desconto quando paguei, então no total ficou 321 reais para 5 noites para nós 3, incríveis 20 reais por dia por pessoa, não é bom demais? Lugar super legal, a anfitriã mora nos fundos e dá muitas dicas, não poderia ter escolhido lugar melhor! Quem vai passar um tempo na região costuma hospedar em Salta, mas fiquem de olho, lá é bem mais caro! SSJ, Tilcara e Purmamarca além de serem puro charme tem opções bem mais em conta! AMEI.
      https://www.airbnb.com.br/rooms/26893928?guests=1&adults=1
       
      San Pedro de Atacama (6 noites): Eu tinha 169 reais de desconto quando paguei, então no total ficou 970 reais para 6 noites para nós 3! Cerca de 55 reais por noite por pessoa! Apesar de ter ficado mais caro que a média, todo mundo sabe que em SPA as hospedagens são mais carinhas mesmo, ainda mais na alta temporada! Esta hospedagem consiste num quarto triplo com banheiro privativo e acesso a cozinha coletiva! Tinha mais um quarto semelhante nos fundos. Os anfitriões foram bem prestativos! Eles moram lá em SPA e alugam estes dois quartos nos fundos de uma casa, que me pareceu ser de parentes deles. Esta foi meio parecido com um hostel.
      https://www.airbnb.com.br/rooms/24290251?guests=1&adults=1
       
      SSJ (1 noite): a ideia era hospedar em General Guemes e ficar mais na mão de voltar, ou em Salta... eu tinha uma reserva com cancelamento grátis pelo Booking em Salta, mas resolvemos retornar pra mesma casa onde ficamos na ida pq tinha umas plantas lá que eu queria muda, hahahahauaha! Desta vez pagamos 105 reais pra nós 3, 35 reais por pessoa!
       
      Corrientes (1 noite): eu queria ter pernoitado em Resistencia só pra ser uma cidade diferente, rs, mas faltando 2 meses para a viagem eu solicitei reserva no mesmo lugar que iria me hospedar na ida, só que estava indisponível. Achei um outro lugar do mesmo dono, mas no mesmo endereço... Achei estranho mas solicitei reserva. Me custaria míseros 73 reais para nós 3 por uma noite. Mas sabe quanto eu paguei? ZERO reais, pois tinha crédito de viagem! Esta segunda reserva aparentemente é de um outro cômodo dentro da casa dele, mais barato, mas acabamos ficando na mesma dependência do fundo e deu tudo certo, o cara é um gentleman! Vou deixar o link desta hospedagem abaixo apenas pq parece diferente da que ficamos na ida, mas foi o mesmo lugar, rs.
      https://www.airbnb.com.br/rooms/18043226?guests=1&adults=1
       
      Puerto Iguazu (1 noite): última hospedagem da viagem! Quis ficar em Iguazu pra ser diferente da ida, rs, e pq antes de ir embora queria comprar cereja em conserva (pq todo o resto é caro e pega turista em Iguazu). Pra não ter que atravessar a fronteira de novo, resolvemos ficar do lado argentino mesmo. Quarto em casa compartilhada, MUITO simples e com problemas de higiene. Me custaria 52 reais a pernoite pra nós três, mas não paguei NADA pq tinha crédito de viagem! A anfitriã era gente boa mas não recomendo esta casa... poderia ter comprado a minha cereja e atravessado na mesma noite pro Brasil e dormido de novo na Léo que tava mais esquema!
      https://www.airbnb.com.br/rooms/26877281?guests=1&adults=1
       
      TOTAL: 1557,00 reais, mais ou menos 33 reais por dia por pessoa, já que foram 16 noites! Achei MUITO bom!  Se depois de tudo que vc leu, resolver experimentar o Airbnb, faça cadastro com o meu link que eu e vc ganhamos descontos!
      https://www.airbnb.com.br/c/jcarneiro3?currency=BRL
       
      IMPORTANTE: neste tópico, para quem interessar, há uma discussão bem legal que rolou aqui sobre os malefícios do Airbnb, principalmente para as pessoas que moram em cidades muito turísticas. Muito do que foi colocado neste tópico é BEM importante quando vc tem alguma preocupação com o impacto que causa em qualquer ocasião da sua vida, incluindo viajar. Tente escolher bem seus anfitriões de forma a minimizar os impactos negativos do Airbnb! Casas compartilhadas com o morador, anfitriões que só tem uma casa e idosos são uma boa.
       
      Clima
      Esta é uma viagem que pode ser feita a qualquer tempo, mas o cenário muda muito e há períodos em que certos passeios ficam fechados!
      As duas principais temporadas para nós, brasileiros, são inverno e verão, por conta de férias escolares e tals. E fomos no inverno, a mais ALTA temporada do Atacama! Pq... tem o João, rs! Ele está no sexto ano e ano passado não quis ir conosco pra África do Sul pra não perder aula e provas! Apoiei a responsa dele mas não queria deixa-lo de fora de novo... e já convenci ele que ano que vem a viagem vai ter que ser durante as aulas mesmo, rs.
      Mas qual é a do inverno e a do verão?
      Falando especificamente do Atacama... no verão é MUITO calor durante o dia e pode chover. Em janeiro, e principalmente fevereiro, o inverno altiplânico (chuvas intensas) podem estragar seus planos. Este ano várias rotas foram interrompidas por chuvas intensas e muitos passeios foram cancelados, dava pra ver marcas de alagamento em algumas partes de SPA ainda. Mas sabe quem ama o verão? Os flamingos! É nesta estação que vc corre o risco de vê-los fazendo aquela dancinha de corte sensacional! Só tenham atenção com FEVEREIRO.
      E o inverno?? O céu é maravilhosamente azul, é alta temporada (férias na Europa e América do Norte), não chove nem a pau, mas pra quem não curte, cuidado: a temperatura fica abaixo de zero a noite! Tudo bem pq a noite vc tá debaixo das cobertas quentinho certo? Errado! Tem tour que sai as 5h da manhã, nos Geyseres del Tatio o frio é extremo. Extremo mesmo, -15oC pra menos. O vento faz a sensação térmica te colocar no topo do Everest, rs! E hospedagem de mochileiro em SPA não tem calefação neah... FRIACA! Outros pontos negativos são: os flamingos se mandam pra bandas mais quentinhas e as nevascas podem interromper temporariamente os passeios de altitude e a ascensão aos vulcões (Lascar, Cerro Toco, Licancabur e etc). Mas pra quem, como eu, é apaixonada pelos topo de morro branquinhos e se amarra numa bochecha rosa queimada de vento, o inverno é a sua estação!
      ATENÇÃO para AGOSTO. Eles dizem que fim de julho, agosto e comecinho de setembro é o período da “última invernada”... neva muito e é a mais baixa temporada do Atacama, frio extremo e muitos passeios fechados! Se quiser curtir a primavera, melhor deixar pra segunda quinzena de setembro pra frente!
      Obs. Estas informações me foram contadas por moradores locais. Com certeza há quem tenha ido em fevereiro e agosto e tenha dado sorte, mas se vc puder evitar, fica a dica!
       
      E na véspera...
      Machuquei o pé. Sim, forte! No dia antes de viajar a marmota aqui cutucou uma unha! Fui parar na podóloga e não desejo pra ninguém a dor de cortar nacos de carne e unha sem anestesia, fiz força pra não fazer xixi! Por este motivo acabei levando antibióticos caso infeccionasse, antisséptico para curativo e antibiótico pomada para os primeiros dias! No fim... #spoiler super sarei e não tive maiores problemas, rs!
       
      Finalmente...
      Vou relatar tudinho, com muitas fotos e todos os custos. Por dia, eles serão divididos nas seguintes categorias: combustível, pedágio, alimentação (que inclui mercado, refeições diversas, bebidas), compras (que inclui coisas úteis e inúteis, vulgo "souvenires e regalos", assim como eventuais estacionamentos e uso de sanitários), diversão/entrada (inclui entradas em atrações e eventuais taxas de turismo) e câmbio.
      No fim farei um resumão de custos, e gente... esta viagem divide com a África do Sul a primeira posição de “minha viagem favorita no mundo”... mesmo que nem tudo tenha sido... FLORES.
      Prometo começar o relato em si, no próximo post! 😃
    • Por nicolesuet
      Olá, pessoal! Estou planejando fazer um mochilão pela Europa durante 30 dias em fevereiro de 2020. Devido a faculdade janeiro a fevereiro são os únicos meses disponíveis para fazer a viagem. Além disso, de acordo com as minhas pesquisas o verão europeu é a época mais cara para viajar.
      Estou preocupada com o tempo, pois sei que é muito frio e que costuma chover bastante nessa época, logo não quero colocar lugares no roteiro que não conseguirei aproveitar devido ao tempo. Gostaria de saber de vocês quais destinos vocês acham imperdíveis na época do ano e quais vocês acham furada. Existem alguma atração ou destino em particular que vocês recomendariam?


×
×
  • Criar Novo...