Ir para conteúdo
Pericles David

Como evitar um mochilão frustante!

Posts Recomendados

Lembrei de mais algumas:

1) em locais com transporte público MUITO RUIM ou MUITO CARO, talvez valha a pena alugar um carro ou até uma moto. Em galera então costuma sair mais barato do que pegar ônibus/metrô. Muitas das viagens que fiz pelo Brasil foram assim e, no fim das contas, saiu realmente mais em conta. Explico: se você fecha um pacote, por exemplo, as operadoras tentam te empurrar tudo, desde o passeio X até o quiosque Y. Indo de carro alugado e perguntando pros moradores locais, você consegue economizar até 30% em presentes/refeições. Sem falar que dá para "esticar" os dias, voltando bem mais tarde para o local de hospedagem (com ônibus você fica refém dos horários). Viajando assim conheci o litoral inteiro do Ceará em uma semana!!!

2) Se estiverem em 4-6 pessoas, fechem um quarto de hostel para o grupo. Muito mais barato que hotel e o conforto acaba sendo bem parecido (afinal, é sua galera e não estranhos). Também há pousadas que fecham chalés ou casas para grupos de 6 ou mais pessoas, e saem bem em conta.

3) programar férias em baixa temporada e longe de feriados. Meio óbvio, mas muita gente, na ânsia de "emendar" feriados, perde excelentes oportunidades de viajar por até metade do preço. Fui há alguns anos para Arraial D'ajuda num entre feriados (07 de setembro e 12 de outubro) num pacote promocional da CVC, com traslado e estadia, pagando R$ 500,00 (pra uma semana!!!).

4) não ter preconceito. Se a estadia no lugar é cara, couchsurfing resolve sua vida. Se hostel não é a sua, alugue um quarto via AirBnB ou similares. Existem milhões de meios de hospedagem fora do circuito tradicional.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma boa dica é não levar malas/mochilas de marcas top tipo Sansonite, Targus, chamam mais a atenção. Andar com uma mochila Targus é dizer "tenho notebook aqui", mesmo que vc não tenha.

 

Outra é não cair na tentação de entrar em metrô/ônibus cheio. Não ache que é só no Brasil que existe metrô cheio. Vc será um alvo bastante fácil se portar bagagem. Acho melhor, na medida do possível esperar um veículo mais vazio, fazer uma horinha ou em último caso tirar o escorpião do bolso e ver outro meio de transporte.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom, está acontecendo comigo agora. Li e reli vários relatos sobre Bogotá e fechei una viagem Bogotá/Cartagena. Mesmo todos os relatos tendo falado bem de Bogotá, eu detestei! Passei mal por causa da altura e olha que já estive em locais muito mais altos, fora que parece demais com São Paulo, que eu já não gosto e tolero o ano todo! Minha fica é: nenhuma pesquisa traduz a experiência pessoal no lugar, que pode estar alem ou aquém, por isso é bom ter um plano B ou versatilidade pra mudar a viagem! Ainda bem que agora já estou em Cartagena e estou amando! Outra dica: lugares são como pessoas, alguns nos damos bem, outros nao!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Excelentes dicas!

Lembrei de uma vez, em Barcelona, que tive meu armário arrombado no hostel.

O ladrão não levou nada, pois não encontrou os 500 euros que estavam dentro de uma caixinha de remédio.

Bem enroladinhos na bula. ::otemo::

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma boa dica é pesquisar o preço de todos os trechos antes de sair comprando as passagens inicias. Ex: vc compra são paulo - madrid por 1500 reais querendo ir para Budapeste. Se vc tiver azar bem no dia que vc quer a passagem ida/volta de budapeste pode estar 400 euros. O barato de 1500 reais virou um caro de 2800 reais e sem ter o direito ao limite de bagagem do Brasil e sem ter direito de reclamar se vc perder a conexão.

 

Outra dica é não comprar trechos no varejo (um hoje, outro amanhã...) , veja o preço de todos os trechos internos na hora da compra, pode ter mudado. Olhe o preço antes e veja o que aconteceria com os preço invertendo a ordem da viagem. As vezes dá uma economia de mais de 1000 reais simplesmente entrando numa cidade antes do que outra. Se vc vai voar de avião não precisa fazer um roteiro geograficamente elegante. As vezes uma hora a mais no avião fazendo um zigue-zague te dá uma economia de 500 reais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

olá a todos, tenho acompanhado este tópico e estou adorando o, é digno de um livro!! Só tenho elogios ao site e todos os colaboradores.

Tenho pouca experiência em viagens, mas também gostaria de ajudar.

Como alguns colaboradores já disseram antes e nem sempre todos se atentam os padrões de tomadas que variam de país para pais. Pesquisando na net achei esses dois sites que são interessantes: http://electricaloutlet.org/ (possui o tipos de tomadas para qs todos os paises do mundo, mas não sei o quanto atualizado está) e uma reportagem do viagem uol: http://viagem.uol.com.br/noticias/2013/11/08/conheca-os-plugues-de-tomada-usados-pelo-mundo-e-evite-stress-nas-viagens.htm do fim do ano passado que alerta para esse problema.

Outra coisa importante seria a sugestão em investir em baterias usb para celulares (para alguns modelos de celulares da motorola não é possivel comprar uma bateria extra, uma vez que a bateria não pode ser removida sobre clausula de perder-se a garantia) como a do tipo powerbank que vi vendendo na internet, também existem algumas movidas a energia solar, porem acho que estas nem sempre são práticas de se usar.

Seria interessante se alguem com mais conhecimento sobre essas baterias explicassem como funcionam, pois acredito que pode ser frustante de no meio daquela superviagem de dias ficar sem bateria no celular porque não teve acesso a tomadas (a maioria dos androides tem uma bateria que dificilmente ultrapassa um dia de uso continuo); e também para um telefonema de emergencia em alguns outros casos em que ficamos sem bateria.

Espero ter contribuido um pouco...

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

NÃO CRIE EXPECTATIVAS!!!

 

hahahahaha

 

Eu sei que é difícil, mas quase sempre que vou para algum destino super elogiado, que é "imperdível", acabo me frustrando um pouco. A questão é sempre a mesma, não é que ache o lugar chato ou alguma coisa assim, é que acabei criando muita expectativa e quando chego lá o destino é apenas ok.

 

hahaha

 

Abraço

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante
Este post está impedido de receber novas mensagens



×
×
  • Criar Novo...