Ir para conteúdo

[AJUDA] Tamanho da bota


Posts Recomendados

  • Membros

Me ajudem com uma dúvida. Comprei minha primeira bota de trilha, uma Macboot, e fiquei muito em dúvida quanto ao tamanho. Entre o 39 e 40, o primeiro parecia justo demais e outro dava uma leve folga na parte de trás. Comprei a numeração menor, pois sempre ouço o pessoal falando que deve-se dar uma boa usada na bota antes pra laceá-la antes de usar na trilha. Minha pergunta é, as botas costumam mesmo dar uma boa folgada com o uso ou seria melhor eu trocar pela maior? 

Link para o comentário
  • 3 semanas depois...
  • Membros

Bota pequena em trilha é encrenca na certa. Principalmente nas decidas de morro, quando seu pé  fica se projetando para a ponta da frente. Ao usar a bota, normalmente ela encaixa em seu pé melhor, mas não aumenta tanto assim de tamanho. Eu pegaria a 40, a não ser que ela não fique confortável para se andar com ela.

  • Obrigad@! 1
Link para o comentário

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Conteúdo Similar

    • Por Rodrigo Burle
      Este chalé fica em Solčava, Eslovênia (ver foto). Ele são muito populares nas áreas montanhosas, os menores são chamados de "hut" e os maiores "dom" e custam entre 17 e 30 euros, os preços variam de país para país.   Eles estão espalhados por todas as montanhas da Europa, e uma coisa que quase todos os refúgios têm em comum é uma vista espetacular (como este da foto). A estrutura é muito semelhante a um hostel, eles têm quarto privado e quarto compartilhado, estão sempre cheios de montanhistas. Na maioria dos parques nacionais é proibido acampar e isso em toda Europa. A multa é salgada e os rangers ficam o dia inteiro a procura de barracas, inclusive com helicópteros. Se você vai para as montanhas tenha em mente que você terá que dormir nestas refúgios algumas vezes, pelo menos nas montanhas mais altas ou em parques nacionais.   Dica para economizar   Se você vai para as montanhas da Europa, não importa em qual país. Você pode se associar a ao clube de montanhismo e ganhar diversos descontos, inclusive em acomodação. O mais legal é que se tiver o selo de reciprocidade, você pode usar em qualquer país (foto 4 e 5). A maioria dos refúgios que eu fiquei custavam na faixa de 30 euros, com o cartão da associação eu pagava 15.   Se você vai passar uma semana nas montanhas a 30 euros são 180, com o desconto você paga 105. São 75 euros, a anuidade varia de clube para clube (o da Eslovênia foi o mais barato que eu achei), paguei 30 euros. Você economizaria 45 euros. E quanto mais tempo maior a economia, vale a pena. Fora isso, você tem descontos em lojas de roupas e equipamentos entre outras coisas.   O site para se associar a um clube de montanhismo na Eslovênia é: www.pzs.si   Eu já ajudei centenas de pessoas com meu livro Liberdade Nômade, onde eu conto tudo que eu fiz e dou dicas para que você não passe nenhum tipo de aperto em suas viagens aprendendo com meus erros. Eu vou te mostrar que é possível viver viajando, independente do que você faz hoje ou sua idade.   Dê o primeiro passo para a liberdade, clique no link abaixo: https://bit.ly/liberdadenomade2021   Tem um monte de fotos das minhas aventuras no instagram: https://www.instagram.com/rodrigoburle/   E não esqueça, dê o primeiro passo!  Muito obrigado! 




    • Por Milton Schivitaro
      Fala pessoal!
      Comprei uma duffel da TNF tam L em Portugal em uma viagem no meio do ano passado. Usei pra trazer parte da bagagem, cheguei no Brasil, desempacotei a mala e guardei.
      Esses tempos, quando fui mexer nela, percebi que tem um furo, pequeno, em uma parte da lateral. Olha que o material é resistente, vai saber o que o caras não fizeram com a mala nos aeroportos... 🤦🏻‍♂️ Tentei contato com o SAC TNF mas eles me disseram que não podem ajudar porque o produto foi adquirido no exterior. O SAC Portugal disse que não recomendam nenhuma forma de reparo “caseiro”.
      Algm aí já teve alguma duffel furada/rasgada e achou um jeito eficiente de reparo? Apesar do furo na minha ser bem pequeno, não queria deixar nenhuma possível entrada, especialmente para água, nem a possibilidade dele aumentar.
      Enfim, se algm aí já passou por uma situação parecida e puder compartilhar a solução McGyver que encontrou, agradeço imensamente!
      Mto obrigado!
      MS
    • Por Felipe Pasquale
      Olá amigues, sou muito interessado em um mochilão, porém nunca fiz um e nem sei por onde começar... Eu penso em fazer algo, inicialmente, mais acessível (economicamente e fisicamente) e começar de fato uma jornada em pequenos passos. Um dos meus receios é partir sozinho, então gostaria de grupos iniciantes para comunicação e engajamento; também por acreditar que a interação social é a parte mais enriquecedora. Então por favor dêem alguma luz.

      Valeu, 
      Abraços!!!
    • Por Batata Chips
      Amizades, to estudando comprar a primeira mochila, porém tenho dúvidas quanto ao tamanho. So:
      Mochila de 40L cabe barraca + saco de dormir contando com roupa pra 1 semana e afins?! 
      Grato!     (Pic chamativa kkkkkkkk)

    • Por Paulonishi
      15/03/2020
      Logo após a visita ao sítio arqueológico de Mayapán, fui procurar uns cenotes que constavam no Google Maps e acabei parando no pequeno povoado de Telchaquillo...

      Caminhei pela rodovia até a entrada da cidade, sob um sol escaldante...

      Cheguei no centro do povoado e percebi muita coisa interessante, principalmente na construção dessa igreja.

      As pedras principais foram retiradas de construções maias, e ainda se pode observar várias inscrições nelas. Imagine quanta coisa foi destruída, pois sabemos que os espanhóis aproveitavam as pedras dos templos para construir suas fortalezas, igrejas e casas...

      E a força da conversão religiosa imposta pelos conquistadores, fez com que a população se tornasse majoritariamente católica.
      O calor estava grande e saí perguntando a respeito do Cenote, que, para a minha surpresa, ficava bem na praça central... Porém, subterrâneo!

      Paguei incríveis $10 pesos para o acesso e desci na caverna, que tinha apenas uma abertura na parte superior que iluminava o restante do lugar.

      Havia somente duas famílias com crianças e, apesar de parecer pequeno, aproveitei bastante mais essa experiência.

      As águas azuis, transparentes e refrescantes deram uma boa revigorada depois de tanto sol nas andanças por Mayapán e a caminhada pela rodovia em busca dos Cenotes. Pode até não ter sido aqueles que eu procurava, mas valeu muito a pena ter conhecido mais este.

      Depois desse momento relaxante, para voltar fiquei sabendo que o ônibus passava pelo povoado. Voltei até uma mercearia para tomar um refrigerante bem gelado e pouco depois veio o ônibus.

      Apesar de feio, até que era confortável e, como foi parando em todos os povoados pelo caminho 🙄, aproveitei para conhecer muitos outros lugares interessantes para uma nova visita na região!
      Ah, o ônibus foi bem mais barato: $27 pesos!
      Quer conhecer os detalhes e a história do local? Dá uma olhada no link de deixei aqui embaixo:
      Mochilão pelo México: o Cenote de Telchaquillo
      Espero que tenha ajudado! 🤠👍
×
×
  • Criar Novo...